HEMOGRAMA – Entenda os seus resultados

Hemograma é o nome do exame de sangue utilizado para avaliar as células sanguíneas, que são os leucócitos (glóbulos brancos), as hemácias (glóbulos vermelhos) e as plaquetas.

154

O hemograma é uma das análises de sangue mais úteis e mais solicitadas na prática médica. Apesar de extremamente comum, esse é um exame que ainda causa muita confusão na população e até nos meios de comunicação. Algumas pessoas acham que todo exame de sangue é um hemograma, como se ambos os termos fossem sinônimos. Isto é um equívoco.

O exame de sangue não funciona como o antivírus do seu computador que faz automaticamente um rastreamento em toda a máquina à procura de algo errado. Quando o médico solicita uma coleta de sangue, ele precisa dizer para o laboratório o que pretende que seja analisado nesta amostra. No nosso sangue circulam várias substâncias que podem ser dosadas ou pesquisadas, como proteínas, anticorpos, células, eletrólitos (potássio, sódio, cálcio, magnésio, etc.), colesterol, hormônios, drogas e até bactérias ou vírus, em casos de infecção.

Se o médico quiser saber como andam os níveis de colesterol, ele precisa escrever no pedido que deseja uma dosagem do colesterol; se o objetivo for saber se a glicose do sangue anda controlada, solicita-se a dosagem da glicose sanguínea. O hemograma é solicitado quando o objetivo é ter informações sobre as células do sangue, nomeadamente, leucócitos, plaquetas e hemácias. Portanto, em um hemograma não é possível obter dados sobre o nível de colesterol, taxa de glicose, pesquisa de bactérias, pesquisa de drogas, teste para HIV, etc.

Neste texto vamos explicar que tipos de informações o exame de hemograma pode nos trazer.

Hemograma

No nosso sangue circulam três tipos básicos de células, todas produzidas na medula óssea. São estas células que estudamos através do hemograma:

– Hemácias (glóbulos vermelhos).
– Leucócitos (glóbulos brancos).
– Plaquetas.

Os atuais valores de referência do hemograma foram estabelecidos na década de 1960, após observação de vários indivíduos sem doenças. O considerado normal é, na verdade, os valores que ocorrem em 95% da população sadia. 5% das pessoas sem problemas médicos podem ter valores do hemograma fora da faixa de referência (2,5% um pouco abaixo e outros 2,5% um pouco acima). Portanto, pequenas variações para mais ou para menos não necessariamente indicam alguma doença. Obviamente, quanto mais afastado um resultado se encontra do valor de referência, maior a chance disto verdadeiramente representar alguma patologia.

Não vou me ater muito em valores específico, uma vez que os laboratórios atualmente fazem essa contagem automaticamente através de máquinas, e os valores de referência sempre vêm impressos nos resultados. Cada laboratório tem o seu valor de referência próprio e, em geral, são todos muito semelhantes.

A- ERITROGRAMA

O eritrograma é a primeira parte do hemograma. É o estudo dos glóbulos vermelhos, ou seja, das hemácias, também chamadas de eritrócitos.

Vejam esse exemplo fictício abaixo. Lembre-se que os valores de referência podem variar entre os laboratórios.

Os três primeiros dados, contagem de hemácias, hemoglobina e hematócrito, são analisados em conjunto. Quando estão reduzidos, indicam anemia, isto é, baixo número de glóbulos vermelhos no sangue. Quando estão elevados indicam policitemia, que é o excesso de hemácias circulantes.

O hematócrito é o percentual do sangue que é ocupado pelas hemácias. Um hematócrito de 45% significa que 45% do sangue é compostos por hemácias. Os outros 55% são basicamente água e todas as outras substâncias diluídas. Pode-se notar, portanto, que praticamente metade do sangue é, na verdade, composto por células vermelhas.

Se por um lado a falta de hemácias prejudica o transporte de oxigênio, por outro, células vermelhas em excesso deixam o sangue muito espesso, atrapalhando seu fluxo e favorecendo a formação de coágulos.

hemograma valores
Exemplo de Hemograma – Parte do eritrograma

A hemoglobina é uma molécula que fica dentro da hemácia. É a responsável pelo transporte de oxigênio. Na prática, a dosagem de hemoglobina acaba sendo a mais precisa na avaliação de uma anemia.

LEIA TAMBÉM:
O QUE É ANEMIA?
SINTOMAS DA ANEMIA

O volume globular médio (VGM) ou volume corpuscular médio (VCM), mede o tamanho das hemácias. Um VCM elevado indica hemácias macrocíticas, ou seja, hemácias grandes. VCM reduzidos indicam hemácias microcíticas, isto é, de tamanho diminuído.

Esse dado ajuda a diferenciar os vários tipos de anemia. Por exemplo, anemias por carência de ácido fólico cursam com hemácias grandes, enquanto que anemias por falta de ferro se apresentam com hemácias pequenas. Existem também as anemias com hemácias de tamanho normal.

Alcoolismo é uma causa de VCM aumentado (macrocitose) sem anemia.

O CHCM (concentração de hemoglobina corpuscular média) ou CHGM (concentração de hemoglobina globular média) avalia a concentração de hemoglobina dentro da hemácia.

O HCM (hemoglobina corpuscular média) ou HGM (hemoglobina globular média) é o peso da hemoglobina dentro das hemácias.

Os dois valores indicam basicamente a mesma coisa, a quantidade de hemoglobina nas hemácias. Quando as hemácias têm poucas hemoglobinas, elas são ditas hipocrômicas. Quando têm muitas, são hipercrômicas.

Assim como o VCM , o HCM e o CHCM também são usados para diferenciar os vários tipos de anemia.

O RDW é um índice que avalia a diferença de tamanho entre as hemácias. Quando este está elevado significa que existem muitas hemácias de tamanhos diferentes circulando. Isso pode indicar hemácias com problemas na sua morfologia. É muito comum RDW elevado, por exemplo, na carência de ferro, onde a falta deste elemento impede a formação da hemoglobina normal, levando à formação de uma hemácia de tamanho reduzido.

Excetuando-se o hematócrito e a hemoglobina, que são de fácil entendimento, os outros índices do eritrograma são mais complexos e pessoas sem formação médica dificilmente conseguirão interpretá-los de forma correta. É preciso conhecer bem todos os tipos de anemia para que esses dados possam ser úteis.

B- LEUCOGRAMA

O leucograma é a parte do hemograma que avalia os leucócitos. Estes são também conhecidos como série branca ou glóbulos brancos. São as células de defesa responsáveis por combater agentes invasores.

Os leucócitos são, na verdade, um grupo de diferentes células, com diferentes funções no sistema imune. Alguns leucócitos atacam diretamente o invasor, outros produzem anticorpos e alguns apenas fazem a identificação do microrganismo invasor.

O valor normal dos leucócitos varia entre 4000 a 11000 células por microlitro (ou milímetros cúbicos).

Existem cinco tipos de leucócitos, cada um com suas particularidades, a saber:

1) Neutrófilos

O neutrófilo é o tipo de leucócito mais comum. Representa, em média, de 45% a 75% dos leucócitos circulantes. Os neutrófilos são especializados no combate a bactérias. Quando há uma infecção bacteriana, a medula óssea aumenta a sua produção, fazendo com que sua concentração sanguínea se eleve. Portanto, quando temos um aumento do número de leucócitos totais, causado basicamente pela elevação dos neutrófilos, estamos provavelmente diante de um quadro infeccioso bacteriano.

Os neutrófilos têm um tempo de vida de aproximadamente 24-48 horas. Por isso, assim que o processo infeccioso é controlado, a medula reduz a produção de novas células e seus níveis sanguíneos retornam rapidamente aos valores basais.

Neutrofilia → é o termo usado quando há um aumento do número de neutrófilos.
Neutropenia →  é o termo usado quando há uma redução do número de neutrófilos.

Explicamos a leucocitose com neutrofilia com mais detalhes no artigo: O QUE SIGNIFICAM LEUCOCITOSE E NEUTROFILIA?

2) Segmentados e bastões

Os  bastões são os neutrófilos jovens. Quando estamos infectados, a medula óssea aumenta rapidamente a produção de leucócitos e acaba por lançar na corrente sanguínea neutrófilos jovens recém-produzidos. A infecção deve ser controlada rapidamente, por isso, não há tempo para esperar que essas células fiquem maduras antes de lançá-las ao combate. Em uma guerra o exército não manda só os seus soldados mais experientes, ele manda aqueles que estão disponíveis.

Normalmente, apenas 4% a 5% dos neutrófilos circulantes são bastões. A presença de um percentual maior de células jovens é uma dica de que possa haver um processo infeccioso em curso.

No meio médico, quando o hemograma apresenta muitos bastões chamamos este achado de “desvio à esquerda”. Esta denominação deriva do fato dos laboratórios fazerem a listagem dos diferentes tipos de leucócitos colocando seus valores um ao lado do outro. Como os bastões costumam estar à esquerda na lista, quando há um aumento do seu número diz-se que há um desvio para a esquerda no hemograma. Portanto, se você ouvir o termo desvio à esquerda, significa apenas que há um aumento da produção de neutrófilos jovens.

Os neutrófilos segmentados são os neutrófilos maduros. Quando o paciente não está doente ou já está em fase final de doença, praticamente todos os neutrófilos são segmentados, ou seja, células maduras.

3) Linfócitos

Os linfócitos são o segundo tipo mais comum de glóbulos brancos. Representam de 15 a 45% dos leucócitos no sangue.

Os linfócitos são as principais linhas de defesa contra infecções por vírus e contra o surgimento de tumores. São eles também os responsáveis pela produção dos anticorpos.

Quando temos um processo viral em curso, é comum que o número de linfócitos aumente, às vezes, ultrapassando o número de neutrófilos e tornando-se o tipo de leucócito mais presente na circulação.

Os linfócitos são as células que fazem o reconhecimento de organismos estranhos, iniciando o processo de ativação do sistema imune. Os linfócitos são, por exemplo, as células que iniciam o processo de rejeição nos transplantes de órgãos.

Os linfócitos também são as células atacadas pelo vírus HIV. Este é um dos motivos da AIDS (SIDA) causar imunossupressão e levar a quadros de infecções oportunistas.

Linfocitose = é o termo usado quando há um aumento do número de linfócitos.
Linfopenia = é o termo usado quando há redução do número de linfócitos.

Obs: linfócitos atípicos são um grupo de linfócitos com morfologia diferente, que podem ser encontrados no sangue. Geralmente surgem nos quadros de infecções por vírus, como mononucleose, gripe, dengue, catapora, etc. Além das infecções, algumas drogas e doenças auto-imunes, como lúpus, artrite reumatoide e síndrome de Guillain-Barré, também podem estimular o aparecimento de linfócitos atípicos. Atenção, linfócitos atípicos não têm nada a ver com câncer.

4) Monócitos

Os monócitos normalmente representam de 3 a 10% dos leucócitos circulantes. São ativados tanto em processos virais quanto bacterianos. Quando um tecido está sendo invadido por algum germe, o sistema imune encaminha os monócitos para o local infectado. Este se ativa, transformando-se em macrófago, uma célula capaz de “comer” micro-organismos invasores.

Os monócitos tipicamente se elevam nos casos de infecções, principalmente naquelas mais crônicas, como a tuberculose.

5) Eosinófilos

Os eosinófilos são os leucócitos responsáveis pelo combate de parasitas e pelo mecanismo da alergia. Apenas 1 a 5% dos leucócitos circulantes são eosinófilos.

O aumento de eosinófilos ocorre em pessoas alérgicas, asmáticas ou em casos de infecção intestinal por parasitas.

Eosinofilia =  é o termo usado quando há aumento do número de eosinófilos.
Eosinopenia = é o termo usado quando há redução do número de eosinófilos.

6) Basófilos

Os basófilos são o tipo menos comum de leucócitos no sangue. Representam de 0 a 2% dos glóbulos brancos. Sua elevação normalmente ocorre em processos alérgicos e estados de inflamação crônica.

Conclusão

Quando os leucócitos estão aumentados, damos o nome de leucocitose. Quando estão diminuídos chamamos de leucopenia. A leucocitose pode ser causada por uma linfocitose ou por uma neutrofilia, por exemplo. Já a leucopenia pode surgir devido a uma linfopenia ou neutropenia.

Quando notamos aumento ou redução dos valores dos leucócitos é importante ver qual das seis linhagens descritas anteriormente é a responsável por essa alteração. Como neutrófilos e linfócitos são os tipos mais comuns, estes geralmente são os responsáveis pelo aumento ou diminuição da concentração dos leucócitos.

LEIA TAMBÉM:
– O QUE É LEUCEMIA
– SINTOMAS DA LEUCEMIA

Grandes elevações podem ocorrer nas leucemias, que nada mais é que o câncer dos leucócitos. Enquanto processos infecciosos podem elevar os leucócitos até 20.000-30.000 células/mm3, na leucemia estes valores ultrapassam facilmente as 50.000 cel/mm3.

As leucopenias normalmente ocorrem por lesões na medula óssea. Podem ser por quimioterapia, por drogas, por invasão de células cancerígenas ou por invasão por micro-organismos.

C- PLAQUETAS

As plaquetas são fragmentos de células responsáveis pelo início do processo de coagulação. Quando um tecido de qualquer vaso sanguíneo é lesado, o organismo rapidamente encaminha as plaquetas ao local da lesão. As plaquetas se agrupam e formam um trombo, uma espécie de rolha ou tampão, que imediatamente estanca o sangramento. Graças à ação das plaquetas, o organismo tem tempo de reparar os tecido lesados sem que haja muita perda de sangue.

O valor normal das plaquetas varia entre 150.000 a 450.000 por microlitro (uL). Porém, até valores próximos de 50.000, o organismo não apresenta dificuldades em iniciar a coagulação.

Quando os valores se encontram abaixo das 10.000 plaquetas/uL há risco de morte, uma vez que pode haver sangramentos espontâneos.

Trombocitopenia é como chamamos a redução da concentração de plaquetas no sangue. Trombocitose é o aumento.

A dosagem de plaquetas é importante antes de cirurgias e para avaliar quadros de sangramentos sem causa definida.

Considerações finais

Quando temos redução de duas das três linhagens de células do sangue, chamamos de bicitopenia. Quando os três tipos de células estão reduzidos, damos o nome de pancitopenia. Doenças que cursam com inflamação crônica, como o lúpus, por exemplo, podem se apresentar com redução de uma, duas ou das três linhagens. Na verdade, qualquer agressão à medula óssea, seja por medicamentos, infecções ou doenças, pode causar diminuição da produção das células do sangue.

Não é preciso nenhuma preparação, nem estar em jejum, para se colher sangue para o hemograma.

O termo hemograma completo é apenas um preciosismo, já que não existe hemograma incompleto. Se o médico quiser apenas saber o valor do hematócrito e da hemoglobina, ele solicita um eritrograma. Se quiser ver apenas o valor dos leucócitos, é só pedir um leucograma. Se o alvo for apenas as plaquetas, solicita-se um plaquetograma. Quando se pede um hemograma, está implícito que o médico quer a avaliação das três linhagens (hemácias, leucócitos e plaquetas).

Este artigo foi útil?  
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (31 votos, Total: 4,65 de 5)
Loading...
VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES
154 Comentários
  1. Angelica

    Amei as explicações. Me ajudaram bastante.

  2. Waldir Reigota

    Esplêndido seu site! Não tenho palavras para explicar a magnitude do seu trabalho. Quem ensina, aprende mais.
    No Brasil, entre as lamas da corrupção encontramos valiosos diamantes e entre estes esta você. Parabéns! Colhemos os frutos que plantamos. Continue assim.

  3. SIMONE APARECIDA GALVAO COSTA

    Nossa que explicação mais boa, aprendi tudo que ha anos procuro entender e não conseguia ,explicação super clara e simples, perfeito Dr. abraço e muito obrigada.

  4. Jorge Luiz Mendes

    Parabéns Doutor, melhor explicação que já li na internet.

  5. Monique

    Olá, no meu hemograma, ao final consta *bastonados abaixo de 5%. O que isso representa? O restante dos valores estão normais.

    1. Dr. Pedro Pinheiro

      São os bastões. É normal estar abaixo de 5%.

  6. VANIA

    Olá. Onde vejo no hemograma se estou com infecção?

    1. Dr. Pedro Pinheiro

      No número de leucócitos. Nas infecções, os leucócitos costumam estar aumentados.

  7. Luciene Rodrigues da Silva

    Conteúdo muito bem explicado!

  8. Adriana Vendramin

    doutor meu leucocitos deu 9.250/mm isso pode ser leocemia?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      9250 é um valor normal.

  9. Luis Cesar Tairum

    Parabéns Dr. Pedro!! Todos os elogios ainda são poucos. Deus o abençoe. Muito obrigado.

  10. Ana Farat

    leucocitose, leucócitos entre 12.000 e 16.000, é somente infecção ou pode ser leucemia?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Não são valores muito elevados. Na maioria dos casos isso indica infecção.

  11. Paty Alves

    Boa tarde, Dr.

    O meu caso trata-se de uma cachorrinha que tive, e no hemograma os Leucócitos totais deram: 8.700/mm³
    Mas os Linfócitos deram 5%.
    Sei que vc não interpreta hemogramas a distancia, mas não é muito estranho? Quando o mínimo de referencia é de 30 a 48. E a cachorrinha, tinha apenas 900 g.

    Fico no aguardo da Resposta. Obrigada!

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Não sou veterinário, não faço a menor ideia do que é esperado em um hemograma canino.

  12. Não, hemograma é uma coisa, exame de BHCG (gravidez) é outra completamente diferente

  13. São exames diferentes. Não é no hemograma que se faz esta investigação. É à parte.

  14. Geralmente o número de linfócitos cai na infecção aguda.

    linfócitos atípicos são linfócitos com alterações no citoplasma. Costumam aparecer em infecções virais, principalmente na mononucleose

  15. Sim. Principalmente se vc não estava menstruada na época do exame.

  16. Vivi

    ótima explicação!

  17. André

    Um texto “traduzido”, simples e prático. Ao final compreendi perfeitamente as informações. Que Deus abençoe você, Dr. Pinheiro. Foi de um valor inestimável sua aula.

  18. Carlos Eduardo

    Meus parabéns pelo trabalho e lendo os comentários é fácil entender o alcançe que conseguimos aplicando termos “entendíveis” para aqueles que não são da área. Sou hidrogeólogo e consegui entender/assimilar muito bem o texto em função da sua clareza. Muito bom… Costumo muito falar que “QUEM SABE EXPLICA… QUEM NÃO SABE COMPLICA…”

  19. Diego silva

    Meu exame de sangue deu leucócitos deu 11.100 mm3 isso e alto?

    1. Pedro Pinheiro

      É o limite superior da normalidade.

  20. Angélica Avelar

    Dr no meu exame os leucócitos deram 78000 mm³ pode ser leucemia ?

    1. Sim, valores tão altos assim podem indicar leucemia.

  21. sheila alves coelho

    Parabéns, suas explicações são diretas e precisas! Amei o site

  22. Ony Soares

    Parabéns,a melhor explicação sobre o assunto que li na internet!

  23. Rosymeire Ribeiro

    Dr porque as hemácias e hematócritos baixam na tuberculose?

    1. Podem baixar em qualquer infecção.

  24. Rosymeire Ribeiro

    Excelente o site Dr. Parabéns.

  25. Luiz Carlos Pimentel Pereira

    Doutor, fiz exame de sangue e deu eosinofilos alto (8.5 % e 417). Qual especialista devo consultar?

    1. Não é um valor assim tão relevante. Basta retornar ao médico que solicitou o hemograma.

  26. Carlos Eduardo Bueno Silva

    Doutor, porque tem que fazer exame de sangue em jejum de 12 horas? Se for menos ou mais que 12 horas dá divergência?

    1. Hemograma não precisa de jejum. Só exames que medem substâncias no sangue que podem se alterar quando consumidas recentemente, como a glicose, por exemplo.

  27. Olá doutor, tomar sulfato ferroso na noite anterior ao hemograma(o exame foi feito 14 hrs) interfere nos resultados?

  28. domingos

    como tratar a eosinofilia

    1. Tem que tratar a causa da eosinofilia. O aumento dos eosinófilos é só um sinal, não é o problema em si.

  29. Barbara Vasconcelos

    Parabéns pelo site.

  30. Paulo Dinis

    Olá, tava pesquisando sobre os termos que tem nos exames de sangue e conheci esse site. Parabéns, muito bem explicado.

  31. Carol S Bidutti

    Minha filha de um ano fez exame de sangue e deu anemia, hemacias em alvo, neutropenia, plaquetose, fiquei preocupada. Ela não tem nenhuma infecção. Meu filho mais velho tem traço talassemico, será que tem alguma coisa haver??

    1. Hemácias em alvo pode ocorrer na talassemia. O ideal é ela ser vista por um hematologista.

  32. ondina ayong

    adori as explicações, excelente aula, muito obrigado

  33. Denise

    Parabéns D.r Pedro Pinheiro pelo exelente trabalho. Sua explicação é bem precisa. Grata. Deus continue te abençoando. Denise Oliveira

  34. Altair

    Eu fis um hemograma e esqueci de falar para o médico que estava tomando diclofenaco sódico tem algum problema

    1. O diclofenaco não altera em nada o hemograma.

  35. Dennisbb Ja7

    Dr., fiz alguns exames laboratoriais e o laboratorio errou ao colocar meu Sexo. Sou homem mas colocaram sexo feminino. Tem algum problema, pois ha valores de referencia diferenciados para homem e mulher??? Isso pode levar um Médico no meu diagnóstico?
    Grato!!!
    Denilson o Santos

    1. Não, não tem problema.

  36. gerusa

    boa tarde o que e neutrofilia?

    1. Um aumento da contagem dos neutrófilos. Costuma ser sinal de infecção bacteriana.

  37. Mônica da silva araujo

    Eu fiz o hemograma completo e a conclusão foi a seguinte : serie vermelha, dentro dos parâmetros normais : serie plaquetaria, aparentemente normal ao exame do esfregaço: e a serie branca, leucócitos morfologicamente conservados . Gostaria de saber o que significa .Obrigada pela atenção

    1. Tudo normal.

  38. Leonardo Terra Kerchiner

    Parabéns pelas explicações, sou Agente Comunitário de Saúde e utilizo o syte para estudar. Abraço.

  39. Andrea Lima

    Doutor, leucócitos no sangue 28.600 e na urina 30.000 pode ser somente infecção urinária? Ou este valor de leucocitos (uma criança de 4 anos) pode indicar leucemia?

    1. Pode ser só da infecção. Tem que curar a infecção e depois ver se os leucócitos voltam ao normal.

  40. Alex

    Boa tarde,

    Os valores neste texto estão por mililitro mas penso que deveriam estar em milimetro cubico não?

    Obrigado

    1. Tem razão, na parte dos leucócitos, onde está escrito mililitro deveria estar microlitro (ou mm3). Já corrigi, obrigado.

  41. fabiano

    Parabéns a todos os responsáveis pelo conteúdo e principalmente ao doutor Pedro Pinheiro pela atenção dedicada aos leitores, desejo-lhe muito sucesso.
    aqui ficam minhas duvidas:
    1. gama glutamiltransferase: em 20 u/l é um valor normal?
    2. Glicemia em jejum: 89 mg/dl é um valor que apresenta riscos? (o exame apresenta referência de 99 mg/dl)
    3. Plaquetas: 176.000/ ul não é um valor baixo?

    desde já agradeço.

    1. 1- sim
      2- não
      3- acima de 150.000 não tem problemas.

  42. Artur Ferreira

    Boa noite.

    Tenho 24 anos e em meu hemograma, os seguintes valores fora dos padrões foram apresentados:

    Eritrograma
    Glóbulos vermelhos: 4,41 (padrão 4,50)
    Hematócrito: 39,9% (padrão 41,0%)

    Leucograma
    Leucócitos totais: 14,100 (padrão 5.000 a 10.000)
    Segmentados: 11.280 (padrão 1.800 a 10.000)

    Linfócitos: 987 (padrão 1.000)
    Monócitos: 1.410 (padrão 80 a 1.200)

    Quanto ao Eritrograma, estou com anemia?

    Ademais, quanto ao Leucograma, estou com a garganta infeccionada. Seria esse o motivo dos valores alterados?

    Att. Artur.

    1. 1- Hematócrito de 40 é normal.
      2- Faz sentido.

  43. rafael

    da pra sabe meu tipo de sangue pelo hemograma

    1. Não, o hemograma não fornece o tipo de sangue. Para isso, tem que fazer uma tipagem sanguínea.

  44. lauro fontes

    Boa tarde gostaria de saber se pode fazer um hemograma completo no laboratorio sem receita medica? att.

    1. Laboratório particular costuma não exigir pedido médico. Mas acho que você não deve fazer análises sem indicação médica, até porque você não vai saber interpretá-las.

  45. Ester

    Boa tarde … quando os bastonetes e segmentados estão bastante diminuidos … o que isto quer dizer

    1. Como estão os valores de leucócitos e neutrófilos?

  46. Jussara Pereira Piccinato

    estou trabalhando em um laboratório clinico de animais (pet) e uma das veterinárias me deu uma tarefa de casa… entender o hemograma e todos os índices VGM HGM etc….
    seu site esta me ajudando muito alem de ser esclarecedor também é muitíssimo didático!!!!
    vou recomendar para meus colegas da veterinaria!!!!

    obrigada de coração
    Jussara

  47. Djanilton Rego

    Parabéns aos organizadores e colaboradores do site!

  48. Luciana Tavares P Ageu

    muito bom ,amei estas explicaçoes sobre estes exames que fazemos ,

  49. Claudenir

    Valeu pelas informações, a população precisa desses esclarecimentos básicos, claro que somente um profissional pode dar um diagnósticos, mas o conhecimento tem que ser difundido.

  50. ERIKA SILVA

    cara ,é tudo de bom esse blog agente aprende do jeito mais facil estou estudando enfermagem e encomtrei tudo sobre hemograma.valeu, amei, agora vou esta sempre conectada. abracos para voçês.

  51. Izabele

    Excelente!!!

  52. elaine

    continuem assim,são ótimas as explicacões…me ajudou bastante. nota dez d`pedro pinheiro

  53. Monique

    O lá Dr.Pedro.Obrigada pelo site.Muito informativo e relevante,me esclareceu algumas dúvidas já que sou leiga no assunto.Mas tenho uma pergunta:um processo inflamatório no colo do útero(com moderada reacão leucocitária) pode alterar as taxas normais de um hemograma?
    E existe algo a ser feito para se elevar as taxas dos eosinófilos?Pela alimentacão é possível aumentar a imunidade?Pois meu hemograma apresentou taxa de eosinófilos de 1,0(/79 ml).As outras taxas me parecem estar dentro do normal.
    Desde já,grata pelo auxílio e aguardo resposta.

    1. Pedro Pinheiro

      1- Sim
      2- Não.
      3- Não.

  54. vania barbieri

    quero parabenizar Dr. Pedro, pela utilidade prestada, clareza, inteligencia, responsabilidade etc…. de bom.
    maravilhoso. adorei. nunca vi informações tão completas, de fácil compreensão. muito legal!

  55. BRUNNA

    Aaaain adorei, como tudo foi explicado de forma bem clara e didática, Parabêns ao criador do conteúdo!
    Sucesso!

  56. denise

    parabéns aos responsáveis pela página , interessante , útil de linguagem fácil, com temas que antes nunca li em nenhum outro site ou programa de tv , interessante !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  57. carla

    muito simples… facil de entender… parabens.

  58. Aline Vaz

    Parabéns Drº, excelente matéria!!!

    É de fácil entendimento, e por meio dela vi que não estou tão mal assim. (rs). 😉

  59. Aline

    Parabéns pelo texto extremamente elucidativo. Jamais vi uma explicação clara e objetiva. Muito obrigada!

  60. Dayane

    Parabéns pela linguagem e conteúdo!

  61. tarciane

    minha duvida e;minha filha tem 8 anos e o exame de leucocitos deu 71.000 o q isso pode significar doutor ???????

    1. Pedro Pinheiro

      71 mil é muito alto. O pediatra dela já viu esse resultado?

      1. tarciane

        ele queria enternala as pressas.mas foi refeito o exame e deu erro de digitaçao,caso ela tivesse engerido medicamentos ,ela teria corrido grave risco????

        1. Pedro Pinheiro

          Ele não iria iniciar nenhum remédio. Teria primeiro que investigar leucemia.

  62. Nina

    Parabéns Dr pelo seu site!
    Você consegue traduzir brilhantemente o objetivo de nossa profissão. Sou enfermeira e seus comentários ajudam-me muito.

  63. André Silva

    Olá, Doutor! Eu fiz um hemograma recentemente e os valores referentes aos linfócitos deram abaixo do padrão. O resultado foi 32%, apontando 1950 para um número padrão de 2000 a 8000. Enquanto os leucócitos estão normais, dentro do padrão. Já fiz exame anti-hiv com janela de mais de 2 anos. Fiz três deles e todos deram não reagente. O que pode ser essa baixa de linfócitos? Tenho algum problema no sangue?

    1. Pedro Pinheiro

      Se vocÊ nada sente e não tem problema algum de saúde, pode ser algo transitório sem nenhuma relevância clínica

  64. Helena

    Dr. Pedro,

    Candidiase pode elevar leucócitos?

    Helena

    1. Pedro Pinheiro

      Se for candidíase vaginal, não.

  65. Anchieta

    Impressionante a clareza das explicações? Parabéns Dr.

  66. Laudicéia Marques

    Texto muito bem escrito e esclarecedor, parabéns!

  67. Pamela

    O texto está completíssimo e muito claro!!!!

  68. Helio Braz

    Bom dia Dr, Pedro Pinheiro,
    Foi muito proveitoso essas explicações parabéns.

  69. Valdeci Pereira

    Sempre tive dúvidas sobre o hemograma, o que realmente informava. Após esse texto, a compreensão se estabeleceu. Parabéns!

  70. Igor

    Olá Dr Pedro, aprendi no laboratório que trabalho que os neutrófilos são metamielócitos, bastões e seguimentados, nessa ordem de maturidade, por tanto as células jovens seriam meta e bastões e não segmentados e bastões. Os segmentados são o último estágio dos neutrófilos sendo enontrado em maior quantidade no sangue conforme o Dr. explicou. Aprendo muito com as suas postagens, parabéns pelo site. Muitos doutores aprenderiam muito com ele!

    1. Tem toda a razão. Já corrigi o texto. Obrigado.

  71. mariana sousa

    muito bom essa pagina

  72. Carla Carolina

    Boa tarde dr. no meu exame o eritograma teve np VGM 97,1% enquanto o valor de referencia é 82 a 93 e o HGM teve 32,4% enquanto a referencia é de 27 a 32, até ai penso que seja normal devido a ter consumido bebida alcoolica dois dias antes. entretanto no eritograma, dois valores não condizem que foi os dos bastonetes que está 0% e o linfocito que é de 37%, sendo que a referencia é de 21 a 35. o que isso significa. não entendi está parte no artigo.

  73. Rosana Borges

    Olá Dr. Pedro boa tarde, fiz um hemograma e meu leucograma esta em 3.600 é normal?

    1. Um pouco baixo. O limite inferior costuma ser 4000.

  74. Samara Soares

    Boa tarde,fiz um exame e minha plaquetas deu 145.000
    posso ter dengue hemorragica

    1. 145.000 não é nada de mais. Não dá para dizer nada só com essa informação.

      1. BETH

        Parabéns Dr. eu amei esse site .. e o Sr. não sabe como é bonito essa sua atitude de ser tão simples nos informando com precisão e clareza…Obrigada

  75. regina trindade

    Dr. Pedro, poderia por favor tirar uma dúvida? Um hemograma, cuja coleta da amostra foi feita com o paciente sob sedação, pode ter seus resultados alterados, chegando a acusar anemia arregenerativa, por causa da sedação/anestesia?

  76. Marcus Santos

    tá, mas não existe hipercromia ok?

    1. Existe sim, principalmente nos casos de esferocitose.
      Obs: o texto é para leigos, não cabe aqui entrar em detalhes técnicos se a hipercromia é real ou relativa.

      1. Fabiana Ferreira

        Dr. Pedro, como vai?
        Gostaria de saber se o Dr. escreve textos para os profissionais da área da saúde.
        Obrigada e parabéns pelo seu trabalho.
        Fabiana

        1. Olá Fabiana, não entendi a pergunta. Como assim textos para profissionais?

        2. Diego Vitor

          Acho que ela quis dizer “textos para não-leigos”… Também tenho esta dúvida!

        3. Hum… tem razão. E nem era tão difícil assim de entender.
          Não, não escrevo, pois acho que já há bastante gente para isso. Prefiro escrever para os pacientes.

  77. Nicacio Odacir

    Site democrático,humano,voltado para a medicina pura.
    Estamos vendo publicidade informando como dispensar um advogado.
    Penso que dispensar o concurso de um médico quando estamos precisando dele ,não
    será possível nos próximos 50 anos.
    O desenvolvimento da espécie humana levará o homem cada vaz mais conhecer o seu
    corpo e também como tratá-lo de forma profilática. Aprendendo se alimentar e viver em
    harmonia com o ambiente que vive.
    Um site como esse,rico em informações objetivas,verdadeiras ,cientificas ´só vem
    enobrecer as matérias que lemos todos os dias na internet.
    Ensina o leigo a conhecer e tratar o seu corpo e vivendo assim com saúde
    Ensina como prevenir doenças e curar aquelas que precisam ou não do médico.

    Parabens doutor , DEUS abençoe todos os seus parceiros !!!!!!!!!!!!!

    Odacir Jose Nicacio

  78. adriana medina Macêdo Macedo

    excelente explicação!!!!
    fácil de entender, texto claro e objetivo.
    obrigado por sanar nossas duvidas de maneira q leigos entendem
    força para prosseguir c este tipo de trabalho

  79. Drielly Valle

    Excelente!!! Muito obrigada

  80. Paulobalboa40

    Parabens , estou + tranquilo agora, otima explicação

  81. Dani

    Excelente texto, muito didático e bem explicado. Obrigada!

  82. Abimael Tuc

    Esse site é ótimo!!

  83. Flafladias

    Parabéns, estou muito feliz com a leitura que acabei de fazer, as vezes não basta só o médico entender o laudo de um exame, é muito importante tb a mãe estar a par da situação, agradeço pela ajuda!

  84. Ipascuo

    Parabéns,muito boa a matéria,realmente precisamos de medicos que nos expliquem melhor,os nossos sintomas.

  85. Luzia Felipe

    muito esclarecedor principalmente p/leigos.

  86. MARISA

    O resultado de Linfocitos de minha filha deu 3864 ela tem 15 anos esta normal?

    1. Está levemente reduzido.

  87. Zélia Claudia

    Excelente explicação,Dr Pedro! Gostaria de saber, se possível for,em que implica uma tx de linfócitos atípicos elevada?

    1. Geralmente surgem em casos de infecção viral.

  88. Zélia Claudia

    Explicação de fácil compreensão.Agradeço,pois sou nutricionista e trabalho c/um público humilde que precisa de esclarecimento desta ordem,e que,infelizmente, nem sempre têm bom atendimento médico! Os linfócitos atípicos elevados caracterizam sempre uma patologia mais grave,tipo câncer?Obg,desde já,pela atenção e parabens por todos esclarecimentos aqui expostos..

    1. Não, os linfócitos atípicos são comuns em infecções virais. Acabei de atualizar o texto com um parágrafo sobre linfócitos atípicos.

  89. Veronica

    Parabéns, gostei muito das explicaçães, pois fiz um curso de Técnico em Patologia Clínica e estou iniciando a leitura de lâmina no estágio, estou amando essa matéria.

  90. Soneide

    Muito boa as explicações…Muitos termos faziam um nó na minha cabeça…agora ficou muito mais fácil entender as variações e termos de um exame tão simples e importante. Parabéns Dr. Pedro Pinheiro!

  91. claudio

    Parabéns. De forma didática, conseguimos compreender o por quê de cada detalhe do exame. Continue nos ajudando, doutor.

  92. Cilinha447

    Olá gostaria de parabenizá-lo pelos artigos pois saõ de facil compreensão a todos além de te tirado algumas dúvidas em re lação as siglas de forma clara e objetiva.
    Ac. Enfermagem Priscila Moura.

  93. Alessandra

    Parabéns pela pagina Dr.Pedro, estava muito aflita com o exame do meu filho que peguei hj, o resultado foi Anisocitose, Micrositose, Discreta leucocitose com neutrofilia. Obrigada pelo esclarecimento.

  94. Evaldofchaves

    Sou estudante de enfermagem ,gostei muito da forma que colocou sobre o HMG claro e objetivo.

  95. Tato

    Meu irmão tem 22 anos e o medico pediu um exame de hemograma completo, é grave?

    1. Pedro Pinheiro

      Hemograma é um exame de sangue banal. O simples fato do médico tê-lo solicitado não indica gravidade.

  96. Agostinho

     minha filha tem 14 anos,o medico pediu um exame de VHS  e deu 52mm/1º hora? sera que é muito grave?

    1. Pedro Pinheiro

      É um VHS aumentado. Isso é sinal de uma doença inflamatória em curso. Tem que ser investigado.

  97. Heronsantos

    Meu hemograma deu eosinofilos 4%  336 mm3

    Obs Série Leucocitaria
    Desvio Nuclear a Esquerda Eosinofilia

    É sério isto?

    1. Pedro Pinheiro

      Provavelmente é uma reação alérgica, mas à distância é difícil opinar.

  98. Adv Alinecamolez

    Nossa que excelente materia, muito boa a didatica e o esclarecimento foi perfeito. Poderia ate publicar , otimo mesmo.
    Aline

  99. Mariah Formigarinetto

    Dr Pedro, no hemograma mostra se tenho algum problema na tireoide?

  100. Silviarcoverde

    Explicação perfeita. Obrigado pela clareza sem a necessidade de muitos termos tecnicos. Parabéns. Abraços.

     

  101. Anonymous

    sensacional blog informativo. Parabéns Dr. Se todas as pessoas procurassem estudar a análise do resultado de um hemograma, quem sabe o tratamento de um paciente portador de doenças hemoliticas seriam curadas em menor tempo. Sou Técnico de enfermagem, trabelhei em laboratório de anélises clinicas e adoro procurar interpretar resultados de hemogramas.
    Um abraço Dr. Fique com Deus. enoque Ferreira

  102. Déborah Almeida

    Perfeito. Muito obrigada or compartilhar seus conhecimentos conosco. Sempre fico de olho nos hemogramas, mas confesso que não entendia nada. Fico apenas comparando se os valores estão dentro dos previstos nos indicadores de referência….
    Forte abraço. Que Deus o abençoe sempre mais!!!

    Déborah Almeida

  103. Aldemar Costa de Queiroz

    As orientações são bem compreensíveis e de fácil entendimento com o público em geral.
    Obrigado
    EnfºAldemar

  104. JUNIOR

    sou farmaceutico bioquimico e esse material foi muito esclarecedor e muito importante para leigos afim de saber mais sobre o hemograma muito bom parabens…

  105. the.penelope

    Adorei a aula. Sou estudante de enfermagem, e tenho um seminário a apresentar. Me ajudou muito.
    Obrigada.

  106. Anibal

    SANTA INTERNET ! Quando é que um simples mortal poderia ter acesso a informações assim, se não fosse pela internet ?

    Desconfio que uma parte considerável dos médicos não têm esse conhecimento na ponta da língua 🙁

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.