Doenças autoimunes: causas, sintomas e tratamento

Atualizado em
Comentários: 111

Introdução

As doenças autoimunes são um grupo de doenças distintas que têm como origem o fato do sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do nosso próprio organismo. Por motivos variados e nem sempre esclarecidos, o nosso corpo começa a confundir suas próprias proteínas com agentes invasores, passando a atacá-las.

Portanto, uma doença autoimune é uma doença causada pelo nosso sistema imunológico, que passa a funcionar de forma inapropriada.

O que é o sistema imunológico?

Para entender o que é uma reação autoimune é preciso antes conhecer um pouco do nosso sistema imunológico. Tentarei ser breve e sucinto nesta explicação, até porque este assunto é extremamente complexo e extenso, o que o torna de muito difícil entendimento para a população leiga.

Nosso organismo possui um complexo sistema de defesa contra invasões de agentes externos, sejam estes bactérias, vírus, fungos, parasitas, proteínas, ou qualquer outro ser ou substância que não seja natural do corpo. Este sistema de defesa é chamado de sistema imunológico.

O processo evolutivo criou um mecanismo de defesa capaz de reconhecer praticamente qualquer invasão ou agressão ao nosso corpo. A complexidade do sistema está exatamente em conseguir distinguir entre:

1. O que é danoso ao organismo, como vírus e bactérias;
2. O que faz parte do nosso próprio corpo, como células, tecidos e órgãos;
3. O que não é naturalmente nosso, mas não causa danos, como, por exemplo, alimentos que entram no corpo pela boca.

Toda vez que o sistema imunológico se depara com alguma substância estranha, que ele interprete como potencialmente danosa, ele passa a produzir células de defesa e anticorpos para combatê-la. Toda substância estranha capaz de desencadear uma resposta imunológica é chamada de antígeno.

Durante a nossa formação enquanto feto, nosso organismo começa a criar o sistema imunológico. O primeiro trabalho é reconhecer tudo o que é próprio, para mais tarde poder reconhecer o que é estranho. O útero materno é um ambiente estéril, ou seja, livre de agentes infecciosos.

Assim que nascemos somos imediatamente expostos a um “mundo hostil” com uma enormidade de antígenos. Desde o parto, o corpo começa a reconhecer, catalogar e atacar tudo que não é “original de fábrica”. Esse contato com antígenos nos primeiros anos de vida é importante para a formação de uma “biblioteca de anticorpos”.

O corpo consegue montar uma resposta imune muito mais rápida se já houver dados sobre o invasor. Se o antígeno for completamente novo, é necessário algum tempo até que o organismo descubra quais os anticorpos são mais indicados para combater aquela partícula.

Essa é a lógica por trás das vacinas. Expomos o paciente a um antígeno, seja ele um vírus ou bactéria, mortos ou fracos, de forma a estimular o sistema imunológico a criar anticorpos contra esses germes. Quando a bactéria de verdade nos invadir, já temos pronto um arsenal imunológico para eliminá-la rapidamente, antes que a mesma consiga provocar qualquer doença.

O que é doença autoimune?

A doença autoimune ocorre quando o sistema de defesa perde a capacidade de reconhecer o que é “original de fábrica”, levando à produção de anticorpos contra células, tecidos ou órgãos do próprio corpo.

→ Exemplo 1: no diabetes tipo 1 ocorre uma produção inapropriada de anticorpos contra as células do pâncreas que produzem insulina, levando a sua destruição e ao aparecimento do diabetes.

Exemplo 2:  na esclerose múltipla, o sistema imunológico começa a produzir anticorpos contra componentes dos neurônios, causando destruição dos mesmos e graves problemas neurológicos.

Exemplo 3: na tireoidite de Hashimoto, o corpo passa a produzir anticorpos contra a nossa própria glândula tireoide, destruindo-a, levando o paciente a desenvolver hipotireoidismo.

A gravidade de uma doença autoimune depende dos órgãos afetados. Por exemplo, a tireoidite de Hashimoto é uma doença praticamente restrita à glândula tireoide, que é um órgão importante, mas não é vital. Os pacientes com essa doença autoimune conseguem levar uma vida normal apenas tomando um comprimido por dia de hormônio tireoidiano.

Outras doenças autoimunes, porém, são mais graves, principalmente aquelas que atacam órgãos e estruturas nobres do corpo, como o sistema nervoso central, coração, pulmões e/ou os vasos sanguíneos.

No final deste texto fornecemos uma lista com mais de 100 exemplos de doenças autoimunes.

Sintomas

Apesar de os pacientes com doenças autoimunes poderem apresentar alguns sinais e sintomas inespecíficos, como cansaço, febre baixa, desânimo, emagrecimento e mal-estar geral, a verdade é que o quadro clínico de cada doença autoimune é muito diferente.

Doenças como, por exemplo, lúpus, diabetes tipo 1 e psoríase atacam órgãos diferentes, de formas distintas, e por isso, apresentam sinais e sintomas próprios. Elas são doenças tão diferentes que são tratadas por especialistas distintos, como endocrinologista, reumatologista e dermatologista, respectivamente. A única semelhança entre elas é o fato de terem origem autoimune.

Não existe, portanto, um sintoma que seja específico das doenças autoimunes. Cada doença tem seu próprio quadro clínico.

O diagnóstico das patologias autoimunes é habitualmente feito com base no quadro clínico e na pesquisa de auto-anticorpos no sangue. O auto-anticorpo mais comum é o FAN (ANA) (leia: EXAME FAN – FATOR ANTINUCLEAR), que pode estar positivo em várias, mas não todas, doenças autoimunes.

Causas

Não sabemos exatamente por que as doenças autoimunes surgem. A teoria mais aceita atualmente é de que o sistema imunológico, após ser exposto a um antígeno, escolhe como alvo para a produção de anticorpos uma proteína semelhante a outra já existente em nosso organismo.

Por exemplo, sabemos que pacientes com a síndrome de Guillain-Barré frequentemente apresentam um quadro de diarreia infecciosa causada pela bactéria Campylobacter jejuni semanas antes da doença se manifestar. Imagina-se que o sistema imunológico possa criar anticorpos contra algumas das proteínas das bactérias que sejam parecidas com proteínas existentes nos nossos neurônios. Esta semelhança pode confundir os anticorpos, fazendo com que os mesmos ataquem estruturas do sistema nervoso julgando que estão atacando a bactéria Campylobacter jejuni.

Qual é o médico que trata as doenças autoimunes?

Quando a doença autoimune atinge apenas um órgão, ela costuma ser tratada pelo médico especialista da área. Por exemplo, a nefropatia membranosa ou a nefrite lúpica isolada são tratadas pelo nefrologista; a hepatite auto-imune pelo hepatologista ou pelo gastroenterologista; a psoríase é tratada pelo dermatologista, a esclerose múltipla pelo neurologista e assim por diante.

Quando a doença autoimune atinge vários tecidos, o seguimento do paciente costuma ser realizado por reumatologista ou por clínico geral especializado em autoimunidade. Exemplos: lúpus eritematoso sistêmico, doença de Behçet, artrite reumatoide e granulomatose de Wegener.

Tratamento

O tratamento da maioria das doenças autoimunes consiste na inibição do sistema imunológico através de drogas imunossupressoras, como corticoides (leia: INDICAÇÕES E EFEITOS DA PREDNISONA E CORTICOIDES), ciclofosfamida, ciclosporina, micofenolato mofetil, rituximab, azatioprina, etc.

O problema do tratamento das doenças autoimunes com drogas imunossupressoras é o fato de não conseguimos realizar uma imunossupressão seletiva aos anticorpos indesejáveis. Ou seja, não conseguimos inibir o funcionamento apenas dos anticorpos danosos e acabamos por criar um estado de imunossupressão geral que predispõe esses pacientes a infecções por bactérias, vírus e fungos.

Geralmente cada doença autoimune tem seu esquema próprio de tratamento. Algumas delas, inclusive, como diabetes tipo 1 e tireoidite de Hashimoto, não são nem tratadas com drogas imunossupressoras. Não existe um tratamento único que sirva para qualquer doença autoimune.

Lista das principais doenças autoimunes

Abaixo fornecemos uma lista com mais de 120 exemplos de doenças de origem autoimune confirmada ou suspeita:

A

  • Adipose dolorosa
  • Artrite reumatoide
  • Alopecia areata
  • Artrite reativa
  • Artrite juvenil
  • Anemia perniciosa
  • Anemia aplástica
  • Angioedema autoimune
  • Anemia hemolítica autoimune
  • Arterite celular gigante
  • Artrite psoriásica
  • Aplasia pura de células vermelhas

C

  • Crioglobulinemia mista essencial
  • Conjuntivite Lignea
  • Colangite esclerosante primária
  • Cirrose biliar primária
  • Colite microscópica
  • Coreia de Sydenham

D

  • Doença de Addison
  • Dermatite herpetiforme
  • Dermatose por IgA linear
  • Dermatomiosite
  • Diabetes mellitus tipo 1
  • Doença autoimune do ouvido interno
  • Doença celíaca
  • Doença de Crohn
  • Doença de Graves
  • Doença de Goodpasture
  • Doença de Still
  • Doença mista do tecido conjuntivo
  • Dermatite autoimune por progesterona
  • Degeneração cerebelar paraneoplásica
  • Doença de Lyme crônica
  • Doença de Mucha-Habermann
  • Doença de Behçet
  • Doença de Ménière
  • Doença de Kawasaki
  • Doenças desmielinizantes inflamatórias idiopáticas
  • Doença sistêmica relacionada com IgG4

E

  • Entesite
  • Esclerodermia sistêmica
  • Esclerose múltipla
  • Esofagite eosinofílica
  • Epidermólise bolhosa
  • Eritema nodoso
  • Encefalomielite disseminada aguda
  • Esclerose concêntrica de Balo
  • Encefalite de Bickerstaff
  • Espondilite anquilosante
  • Enteropatia auto-imune

F

  • Fasciite eosinofílica
  • Fenômeno de Raynaud
  • Fibrose retroperitoneal
  • Febre reumática.

G

H

  • Hepatite auto-imune

I

  • Imunodeficiência primária

L

M

N

O

  • Ooforite autoimune
  • Orquite autoimune
  • Oftalmia simpática
  • Oftalmopatia de Graves

P

  • PANDAS (transtornos neuropsiquiátricos associados ao estreptococo)
  • Polineuropatia desmielinizante inflamatória crônica
  • Penfigóide cicatricial
  • Penfigóide bolhoso
  • Penfigóde gestacional
  • Purpura trombocitopênica idiopática
  • Pênfigo vulgar
  • Pancreatite autoimune
  • Pitiríase lichenoides et varioliformis acuta
  • Poliarterite nodosa
  • Polimialgia reumática
  • Polimiosite
  • Psoríase
  • Poliquondrite recidivante
  • Pioderma gangrenoso
  • Purpura de Henoch-Schonlein
  • Poliangeíte microscópica

R

S

  • Sarcoidose
  • Síndrome de Felty
  • Síndrome de Schnitzler
  • Síndrome da fadiga crônica
  • Síndrome de Sjögren
  • Síndrome da pessoa rígida
  • Síndrome de Susac
  • Síndrome do mioclonia de Opsoclonus
  • Síndrome de Parry Romberg
  • Síndrome de Parsonage-Turner
  • Síndrome de Churg-Strauss
  • Síndrome de Tolosa-Hunt
  • Síndrome de Evans
  • Síndrome de Cogan
  • Síndrome de dor regional complexa
  • Síndrome do anticorpo antifosfolipídico
  • Síndrome de polimorfeno autoimune
  • Síndrome linfoproliferativa autoimune
  • Síndrome POEMS
  • Síndrome de Guillain-Barré
  • Síndrome miastênica Lambert-Eaton

T

U

  • Urticária autoimune
  • Uveíte autoimune
  • Úlcera de Mooren

V


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Prednisona Prednisona: para que serve e como tomar (bula simplificada)
FAN FAN (ANA): o que significa ter fator antinuclear positivo?
Fibromialgia Fibromialgia: o que é, sintomas, causas e tratamento
Vasculite - granulomatose de Wegener Granulomatose de Wegener: sintomas e tratamento
Vasculite Vasculite: o que é, tipos, sintomas e tratamento
Reumatismo Reumatismo: o que é, sintomas e tratamento
Artrite reumatoide Artrite reumatoide: o que é, sintomas e tratamento
Corticoides Corticoides: o que são, tipos e para que servem
Gota: o que é, sintomas, crises e tratamento Fotos da doença gota (artrite gotosa)
Mãos da esclerodermia Esclerodermia: o que é, causas, sintomas e tratamento
Artrose Artrose (osteoartrite): o que é, sintomas e tratamento
Fotos de artrite reumatoide Fotos de artrite reumatoide
Psoríase Psoríase: o que é, sintomas, tipos e tratamento
Sintomas do lúpus - Rash malar 10 sintomas do lúpus eritematoso sistêmico
Lúpus Lúpus: o que é, causas, sintomas e tratamento
Doença de Kawasaki Doença de Kawasaki: causas, sintomas e tratamento
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

111 comentários em “Doenças autoimunes: causas, sintomas e tratamento”

  1. Boa noite, meu marido foi diagnosticado por uma doença autoimune, neuropatia vasculitica, médico tratou com corticoide mas agora quer tratar com quimioterapia, mas estou meio assustada com isso, será que poderia me ajudar com isso.

    Responder
    • Quimioterapia não significa que seja tratamento igual ao do câncer. Vários fármacos que mexem no sistema imunológico podem ser chamados de quimioterapia. Alguns deles são usados tanto em casos de câncer quanto em doenças autoimunes. Em muitas doenças autoimunes, esse tipo de tratamento é realmente necessário.

      Responder
  2. Muito agradecida pelo esclarecimento, nota-se q foi á universidade estudar e se tornar um profissional humanitário, muito abrigada.

    Responder
  3. Prezado Pedro Pinheiro,

    Felicito pela didática e concisão.

    Admiro sua dedicação nas respostas clínicas.

    Oxalá seja referência para muitos.

    Responder
  4. Dr. Pedro, primeiramente, parabenizo pelo excelente conteúdo do site.

    Um esclarecimento, por favor. A infecção por Helicobacter pylori, diagnosticada e tratada, pode anteriormente, ter desencadeado ou ter sido a causa de uma hepatite autoimune? Há relação entre essas doenças?

    Muito obrigado.

    Responder
    • Há algumas pesquisas nesse sentido, mas até o momento não há nenhuma evidência de que exista relação relevante entre H.pylori e hepatite autoimune.

      Responder
    • 1- Não, não é uma doença autoimune.
      2- As especialidades que cuidam dessa doença são: dermatologia, endocrinologia/doenças metabólicas ou gastroenterologia.

      Responder
  5. Dr parabéns pelo site. Meu Fan deu positivo 1/320 padrão nuclear pontilhado fino denso. Qual doença autoimune tenho? Qual especialista procurar?

    Responder
    • O FAN sozinho não faz diagnóstico de nenhuma doença. É preciso correlacionar com outros achados clínicos e laboratoriais. Se você suspeita ter uma doença autoimune, procure um reumatologista ou um médico especialista em autoimunidade.

      Responder
  6. Tenho lido referências científicas que consideram o câncer uma doença autoimune. Por que ela não está na lista apresentada aqui?

    Responder
    • Câncer não é considerado uma doença autoimune. Pelo menos não para a esmagadora maioria da comunidade científica. O câncer não surge porque o sistema imunológico passa a atacar células e tecidos do próprio organismo. Existem mecanismos imunológicos por trás de alguns tipos de câncer e existe associação entre algumas doenças autoimunes e alguns tipos de câncer. Mas isso não significa que o câncer seja uma doença de origem autoimune. E, na maioria dos casos, se você imunossuprimir um paciente com câncer, o tumor tende a ficar ainda mais agressivo.

      Responder
  7. Olá Doutor, seu site é muito útil.
    Por favor a doença Esclerose Lateral Amiotrofica – ELA é auto-imune?
    Muito obrigado.
    Abraços a todos da Equipe.

    Responder
  8. Olá Doutor,
    Pode acontecer do FAN dar não reagente, sendo que fui diagnosticada com a Doença de Graves, que se trata de uma doença autoimune?

    Responder
  9. Excelente materia.
    Facil entendimento.
    Sou portadora de doenca autoimune e AGRADECO MUITO pelas explicacoes.
    Marilac A. Mendes

    Responder
    • Nem toda artrose é provocada por doenças auto-imunes. A artrose que ocorre nos idosos, por exemplo, não costuma ser.

      Responder
  10. Sou portador de hepatite auto imune controlada por uso de imunossupressor.
    O uso deste medicamento pode caracterizar uma deficiência física por o paciente estar propenso a contrair doenças com maior facilidade, diante da baixa imunidade?

    Responder
  11. Parabéns pelo artigo. Tenho espondilite e frequentemente fico em dúvida quanto a utilização de antibióticos. Até que ponto eles afetam o sistema imune e qual o período que pode ser usado sem causar um mal maior.

    Responder
  12. Sou portador de Espondilite Anquilosante, e gostaria de saber quais exames comprovam que minha doença está ativa além de Ressonância Magnética , HLA-B27 com 90,2% Ultra Sonografia e fortes dores na coluna e em outras partes do corpo?
    Pois fui fazer uma perícia e o perito alegou que eu não tinha prova que minha doença está ativa.
    Como posso provar ?

    Responder
    • Além da PCR e do VHS, que são exames de sangue, outras formas de avaliar a atividade da doença são os escores BASDAI ou ASDAS. Procure no Google sobre eles.

      Responder
  13. oi dr. tenho un filho de 12 anos ele foi diaguinosticado com 10anos agora descobri que meu outro filho de 23 anos tem lupus. isso tem algum tipo. de ligaçao. por ser duas doença autoimuni sendo os dois irmãoes me responda. o mais breve possilvel

    Responder
  14. Uma pessoa que tem uma doença autoimune tem mais facilidade para desenvolver outras doenças autoimunes, ou nao tem ligaçao

    Responder
  15. Muito , bom o conteúdo sem bichos de 7 cabeças , Li o mesmo para esclarecer algumas dúvidas para uma prova que vou fazer , gostei está de parabéns objetivo e direto .

    Responder
    • Se você se refere a auto-hemoterapia, saiba que este não é um tratamento cientificamente reconhecido. Eu (e milhares de médicos e associações médicas) não o indico para nenhum dos meus pacientes.

      Responder
  16. OLá, meu nome é Yoko e o resultado dos meus exames foi esclerodermia, gostaria de saber se existe uma alimentação correta para ajudar no tratamento.

    Responder
  17. Meus exames apresentaram FAN positivo e SSA reagente. Saí do consultório sem nenhum diagnóstico, somente acompanhamento a cada 6 meses e vitamina D. Ficou a dúvida: É possível não ter nenhuma doença e ter esse SSA reagente?

    Responder
  18. Tenho feito aplicações de auto-hemoterapia. O Dr. Luiz Moura diz que se consegue a cura de quase todas as doenças autoimunes com essa prática.

    Responder
  19. Olá…meu marido descobriu que tem doença de behcet, ele está tomando 60mg de predinisona, ele começou o desmame, quanto tempo demora para desmamar por completo em média.Obrigada!

    Responder
    • Há vários protocolos. Depende da gravidade da doença, do tempo que ele tomou a prednisona, etc. Em geral, o desmame é feito em 4 semanas, mas pode ser mais ou menos.

      Responder
  20. Doutor, hidroadenite supurativa é uma doença auto-imune? Qual médico o senhor me recomenda para um tratamento? Já procurei diversos dermatologistas, mas ou me encaminham para cirurgiões plásticos ou me recomendam tratamento com antibióticos. Gostaria de saber se o tratamento seria c/ esse especialista mesmo (dermatos) ou associado com algum outro.
    Grata desde já.

    Responder
  21. Olá Dr. existe algum caso de um resultado poder dar falso-positivo por alguma doença auto imune ??
    agradeço desde jã o retorno..
    abs,
    Marcelo !!

    Responder
    • Marcelo, seja mais específico, de que exame e de que doença você está falando? Doenças autoimunes é um assunto gigantesco. São dezenas de doenças e dezenas de exames para diagnosticá-las.

      Responder
  22. Oi, recebi um resultado de exame bobo, mas que me preocupou bastante, sou autoimune, tenho lúpus, fibromialgia e Tireoidite de Hashimoto, por enquanto as minhas são essas, meu irmão de 10 anos tem vitiligo e minha mãe tem os mesmos que eu (exceto problema de tireoide). Enfim, meu sangue era A+, nos meus documentos e exames sempre deu A+, mas fiz um exame pra levar pro CREA e o resultado deu que meu sangue era O+ o que diabos pode ter acontecido? Voltei lá e a mulherzinha disse que era 100% seguro o exame, mas não tem lógica meu tipo sanguíneo ter sido alterado, fiquei preocupada pelo fato da minha condição de autoimunidade, algum médico, ou alguém que entenda disso pode me dar uma luz??
    Desde já, grata.

    Responder
    • Um dos dois exames deve estar errado. Raramente, é possível haver mudança nos resultados do grupo sanguíneo (o grupo mesmo não muda, mas o resultado laboratorial pode ser conflitante). Mas isso é bem raro.

      Responder
  23. tenho 37 anos e fui diagnosticada commenopausa precoce e segundo meu endocrino é uma doença auto imune. Que especialista devo procurar para verificar o uso de corticoides para tentar uma reversão? não consegui nenhum especialista no assunto.

    Responder
    • Ela deve evitar drogas que podem ser tóxicas ao fígado. A mais comum é o paracetamol. A lista completa tem que ser fornecida pelo pediatra dela.

      Responder
  24. Gostaria primeiramente de parabenizá-los pelo site e fazer a seguinte pergunta: qual a diferença da doença autoimune para uma doença imunomediada. Obrigada!

    Responder
  25. A glomerulonefrite, doença autoimune, após iniciada a diálise, pode ainda ser curada por outros meios que não o transplante renal? Há tratamento no Brasil sem a intervençao cirurgica?

    Responder
    • É difícil dar uma resposta única, pois há dezenas de formas de glomerulonefrite diferentes. Depende muito de cada caso. A única coisa que posso afirmar é que glomerulonefrite não se trata com cirurgia.

      Responder
  26. Ué mas não diz nada sobre a PTT Purpura Trombocitopênica Trombótica??? Gostaria de alguma informação sobre. Pois tenho essa doença.

    Responder
  27. Parabéns pelas suas matérias. Sempre leio para esclarecer fatos que não entendo na medicina. Tenho uma pergunta: existe alguma relação do hipotireoidismo e da diabetes com a doença celíaca e intolerância a lactose? Tenho tudo isso. Muito obrigada.

    Responder
  28. Parabéns pelo site! Já esclareci várias dúvidas lendo suas avaliações e explicações. Obrigada!
    Só falta sobre Doença Celíaca. Descobri que tenho a doença a 3 anos e ainda sinto carência de informações a respeito. Fora isso, continue por gentileza nos deixando um pouco “menos ignorantes”, quando se trata de entender melhor nosso corpo. Abraços. Andréia

    Responder
    • Você quer saber o que são as doenças do tecido conjuntivo ou o que é a doença mista do tecido conjuntivo?

      Responder
        • É uma doença autoimune rara, que costuma ter como principais sintomas: artrite, fraqueza muscular e alterações vasculares das mãos, conhecida como fenômeno de Raynauld.

  29. Prezado Dr. Tenho sarcoidose. Descobri quando tive a sindrome de lofgren. Estou tomando corticóides já fazem 6 meses. A dose atual é de 15mg por dia. Estou fazendo auto-hemoterapia. Estou errado correto ? A auto-hemoterapia estimula o sistema imunológico, aumentando o número de macrófagos de 4% para 22%. Nesse caso a sarcoidose vai “atacar” muito mais forte , correto ? 

    Responder
    • Existe a anemia perniciosa que é uma doença autoimune que ataca o estômago. O diagnóstico é pela endoscopia.

      Responder