Anemia por carência de ferro (anemia ferropriva)

Atualizado em
Comentários: 85

O que é anemia ferropriva?

Existem três grupos de células circulando em nosso sangue: glóbulos vermelhos (hemácias), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas.

Anemia é nome dado quando há diminuição do número de glóbulos vermelhos circulantes no sangue.

A anemia ferropriva, chamada em Portugal de anemia ferropénica, é a anemia provocada pela carência de ferro. Essa forma de anemia é a mais comum em todo mundo.

O ferro é um mineral essencial para a produção da hemoglobina, proteína dos glóbulos vermelhos responsável pelo transporte de oxigênio pelo nosso organismo. Quando há carência de ferro, a medula não consegue produzir hemácias em quantidades adequadas.

Explicaremos essa relação com mais detalhes.

Relação entre ferro e anemia

Os glóbulos vermelhos, também chamados de hemácias ou eritrócitos, são as células do sangue responsáveis pelo transporte de oxigênio. São as hemácias que captam o oxigênio inspirado pelos pulmões e o leva até todas as células do nosso corpo.

Chamamos de anemia quando a concentração de hemácias do sangue está reduzida. Para um melhor entendimento do que é uma anemia, sugiro a leitura do nosso texto: ANEMIA – Sintomas e Causas.

O principal componente da hemácia é a hemoglobina, uma proteína que necessita de ferro para ser formada. Quando ocorre uma deficiência de ferro no organismo, há falta de matéria-prima para a formação da hemoglobina e, consequentemente, para a formação das hemácias. A incapacidade de produzir hemácias provoca a anemia.

Portanto, toda vez que os estoques de ferro do organismo estão baixos, nós desenvolvemos uma anemia ferropriva ou anemia por carência de ferro.

Metabolismo do ferro

O corpo controla seus estoques de ferro de modo preciso, mantendo-o sempre estável. Quando estamos com o estoque completo, o intestino para de absorver o ferro dos alimentos, deixando-o ser excretado nas fezes. Se os níveis de ferro baixam, o intestino delgado volta a absorver o ferro dos alimentos, repondo nossos estoques.

O ferro absorvido no intestino é estocado no fígado, “empacotado” em uma proteína chamada ferritina. Quando temos níveis baixos de ferritina, significa que os nossos estoques de ferro estão baixos (leia: EXAMES DE SANGUE | VHS, PCR, LDH, Ferritina e CK).

Geralmente, da quantidade total de ferro existente no nosso corpo, metade fica dentro das hemácias e metade estocada em forma de ferritina. Ainda há uma pequena fração ligada à transferrina, uma proteína que transporta o ferro dos estoques em direção à medula óssea, onde são produzidas as novas hemácias.

Habitualmente, adultos saudáveis não precisam de muito ferro na dieta, pois o ferro já presente no organismo é constantemente reciclado. Quando uma hemácia torna-se velha e é destruída (mais ou menos com 120 dias de vida), o seu ferro é captado pela transferrina e levado de volta à medula óssea, sendo reaproveitado na formação de uma nova hemácia. Portanto, são precisos muitos anos com uma baixa absorção de ferro para que haja uma deficiência nos estoques corporais.

O grande risco de uma alimentação pobre em ferro se dá naqueles indivíduos que estão precisando de mais ferro do que o existente nos estoques.

Dois exemplos fáceis de se entender são as crianças e as grávidas. O primeiro grupo está constantemente em crescimento, portanto, necessitando de quantidades crescentes de ferro. As crianças de 6 meses a 3 anos são as mais propensas a desenvolverem carência de ferro, pois apresentam grande demanda e ainda não tiveram tempo para criarem seus estoques.

As grávidas geralmente apresentam bons estoques de ferro, todavia, passam a gastá-lo de forma rápida na formação de um novo ser. Nestes dois grupos, uma dieta rica em ferro é essencial para se manter os estoques em níveis adequados.

Causas de anemia ferropriva

Dieta

Como já explicado, uma deficiência simples de ferro na dieta é atualmente uma causa rara de anemia ferropriva em adultos saudáveis. A dieta da maioria das pessoas contém quantidades suficientes de ferro para compensar as pequenas perdas que ocorrem ao longo do tempo.

A não ser em pessoas com desnutrição por falta de alimentação, não é preciso haver muita preocupação com a dieta, pois a maioria das carnes têm quantidades suficientes de ferro. Mesmo os vegetarianos são capazes de ingerir boas quantidade de ferro, já que alimentos como espinafre, ovos, creme de trigo, feijão e cereais contêm bastante ferro.

Má absorção

A deficiência de ferro e a anemia ferropriva podem surgir em pacientes com doenças do trato gastrointestinal que impeçam a absorção de ferro cronicamente, como nos casos de gastrite atrófica ou doença celíaca. Esses pacientes podem ingerir até bastante ferro, mas não conseguem absorvê-lo, impedindo-os de repor seus estoques quando necessário.

Perdas de sangue

A principal causa de anemia ferropriva é perda de sangue. Quando perdemos sangue, perdemos junto o ferro que estava dentro das hemoglobinas, obrigando o organismo a lançar mão dos seus estoques na produção de novas hemácias.

Quando o sangramento é visível, como nos casos de vômitos com sangue, sangue nas fezes ou traumatismos com sangramentos, por exemplo, a causa da anemia torna-se óbvia, pois há perdas agudas de grande volume de hemácias.

Nestes casos, até há uma grande perda de ferro, mas a causa da anemia é uma perda imediata de sangue, sem que haja tempo hábil para o organismo produzir mais hemácias. Mulheres com períodos menstruais muito fortes também podem desenvolver anemia ferropriva.

A anemia ferropriva é mais difícil de ser identificada quando há pequenos sangramentos, mas de forma constante. Esses quadros são comuns em úlceras de estômago, tumores do intestino e hemorroidas.

Muitas vezes o paciente nem sequer nota a presença de sangue nas fezes. A quantidade de sangue perdida é pequena para causar uma anemia imediata, mas a longo prazo faz com que o organismo tenha que estar sempre usando seus estoques de ferro para compensar as hemácias perdidas nos sangramento.

Nestes casos, a quantidade de ferro na dieta pode ser menor que a necessária para repor os estoques, fazendo com que o paciente esgote suas reservas e desenvolva anemia ferropriva ao longo do tempo.

Portanto, atualmente, qualquer anemia ferropriva, a não ser que haja uma causa óbvia, deve indicar a investigação de uma fonte de sangramento oculta.

Sintomas

Os sintomas da anemia ferropriva são os mesmos dos de qualquer anemia: cansaço, palidez da pele, falta de ar, intolerância ao exercício, taquicardia (coração acelerado).

Todavia, a anemia ferropriva pode causar alguns sintomas que não são comuns em outras anemias, como perversão do apetite (também chamado de pica), que é o desejo de comer não-alimentos, como gelo, terra, papel, concreto, etc.

A síndrome das pernas inquietas é também um achado comum. Outro sinal típico da anemia ferropriva é a presença de uma urina muito avermelhada após a ingestão de beterraba.

Diagnóstico

O diagnóstico de anemia é feito através do hemograma, o exame de sangue que nos mostra os valores da hemoglobina e do hematócrito (percentual de hemácias no sangue).

Em geral, dizemos que há anemia quando o hemograma mostra:

  • Hematócrito menor que 41% nos homens ou 35% nas mulheres.
  • Hemoglobina menor que 13 g/dL nos homens ou 12 g/dL nas mulheres.

O hemograma estabelece o diagnóstico da anemia, mas não é capaz de nos dizer a sua causa. Os valores do VCM (volume corpuscular médio) e HCM (hemoglobina corpuscular média), que também são avaliados no hemograma, costumam estar reduzidos na anemia ferropriva, mas a confirmação da carência de ferro precisa ser feita com outras análises.

Explicamos os resultados do hemograma com mais detalhes no artigo: HEMOGRAMA | Entenda os seus resultados.

Avaliação dos estoques de ferro corporal

No seguimento da investigação da anemia devemos dosar a quantidade de ferro no sangue, a ferritina e a saturação de transferrina, que são exames que basicamente nos dizem como estão os estoques de ferro no organismo.

Estando estes valores baixos na presença de anemia, pode-se dizer que há uma anemia por carência de ferro.

Se não houver causas óbvias para a anemia ferropriva, tipo gravidez ou hemorragias visíveis, o indicado é investigar perdas sanguíneas ocultas do trato digestivo. Os dois exames mais utilizados para esse fim são a endoscopia digestiva e a colonoscopia.

Tratamento

O tratamento da anemia ferropriva é feito com reposição de ferro. Os comprimidos de sulfato ferroso geralmente têm até 6x mais ferro do que obtemos em uma dieta normal. Se a anemia ferropriva for causada por gravidez ou por um fluxo menstrual mais forte, geralmente a reposição de ferro é suficiente.

O ferro é melhor absorvido se tomado em jejum e com vitamina C ou suco de laranja. A reposição de ferro pode causar alguns efeitos colaterais, sendo os mais comuns, náuseas e azia. Fezes com uma coloração bem escura também são comuns, mas isso é só uma questão estética, sem maior relevância clínica.

Se a causa da anemia ferropriva não estiver clara, não se deve apenas repor ferro, é preciso também investigar a causa.

Prescrever ferro sem realizar uma investigação de sangramentos ocultos pode até corrigir temporariamente a anemia, mas não irá tratar a doença de base. Se a causa for um tumor do intestino, por exemplo, apenas repor ferro, sem ir à procura da origem da perda sanguínea, irá atrasar o diagnóstico, diminuindo as chances de tratamento curativo da lesão.

Alimentos ricos em ferro

Apesar de a dieta ser importante, as pessoas com deficiência de ferro costumam precisar de mais ferro do que podem consumir através da sua alimentação.

Em uma dieta normal de 2000 calorias, existe, em média, cerca de 10 mg de ferro elementar. Já um único comprimido de sulfato ferroso 325 mg contém 65 mg de ferro elementar.

Portanto, o aumento do consumo de ferro na dieta não é normalmente recomendada como único tratamento para uma anemia por deficiência de ferro. Isso não significa, porém, que uma dieta rica em ferro não possa ajudar. Quanto mais ferro o paciente conseguir consumir em sua dieta, menor será a necessidade de repor ferro com suplementos.

Em geral, os alimentos mais ricos em ferro são:

  • Carne vermelha.
  • Gema de ovo.
  • Farinha de peixe (farinha de pescado).
  • Folhas verde-escuras, como espinafre e couve.
  • Frutas secas, como ameixa e passas.
  • Cereais e grãos enriquecidos com ferro (verifique os rótulos).
  • Moluscos (ostras, mariscos e vieiras).
  • Miúdos de peru ou frango.
  • Feijão, lentilha, grão ervilhas e soja.
  • Fígado.
  • Alcachofras.

Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Hemograma Hemograma completo
Leucemia 10 sinais e sintomas da leucemia (todos os tipos)
Leucemia Leucemia: tipos, sintomas e tratamento
Sistema ABO Tipos sanguíneos: sistema ABO, fator Rh e compatibilidade
Sintomas da anemia 10 sintoma da anemia (aguda ou crônica)
Mielodisplasia Síndrome mielodisplásica: o que é, sintomas e tratamento
Linfoma Linfoma: o que é, tipos, sintomas e tratamento
Mieloma múltiplo - RX crânio Mieloma múltiplo: o que é, sintomas e tratamento
Anemia O que é anemia: tipos, causas e sintomas
Anemia falciforme Anemia falciforme: traço, sinais e tratamento
Doação de sangue Doação de sangue: informações úteis
Anemia ou leucemia Anemia pode virar leucemia?
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

85 comentários em “Anemia por carência de ferro (anemia ferropriva)”

  1. Cancer de intestino em três de meus irmãos devo fazer a colonoscopia compreendia, já tive muita anemia ferroprida e plaquetas super baixas a 45 devo me preocupar

    Responder
    • Se você tiver uma anemia ferropriva, depois de duas semanas tomando ferro, já dá para ver alguma recuperação. Mas o ideal é esperar pelo menos 1 mês.

      Responder
    • Se for anemia por carência de ferro, o tratamento mais simples é mesmo reposição de ferro por via oral. O que você pode fazer é pedir para o seu médico trocar de marca para ver se alguma delas causa menos constipação.

      Responder
    • Os medicamentos precisam informar quando possuem glúten na sua fórmula. Na bula do Combiron não há nenhum aviso, portanto, imagino que não.

      Responder
  2. Dr Meu hematocrito esta 35,5 e minha ferritina 33 meu fluxo menstrual dura quase 7 dias e durante 3 dias
    eh bem intenso. Pode ser esta a causa

    Responder
    • Se a causa for somente falta de ferro, em 2 ou 3 semanas já dá pra notar algum aumento dos valores da hemoglobina. Atualmente dá-se preferência pela via intravenosa em vez da intramuscular.

      Responder
  3. Bom dia! Tomei 3 ampolas de ferro ontem se fizer o exame de sangue 2 dias depois já mostra alguma diferença na parte da hemoglobina?

    Responder
  4. Minha filha de 22 anos descobriu que está com uma anemia alta já tem quase 2 meses. A ferratina dela está 3. Na sexta semana que estava tomando ferro na veia descobriu que está grávida de 5 semana . Não vimos o resultado dos últimos exames que foram feitos porque só ficarão prontos daqui 20 dias. Estou muito preocupada , porque perdeu peso e não está conseguindo recuperar mesmo depois de ter tomado ferro na veia.

    Responder
    • Mas o ferro não tem nada a ver com a perda de peso. Ela tem que manter a reposição de ferro e tentar identificar a causa da anemia.

      Responder
  5. Olá estou menstruando a mais de 60 dias e tenho me sentido muito fraca sem ânimo nem pra levantar da cama tenho tido perda de apetite tremores ando com olheiras e muito pálida e tenho tido muita cãibras será q estou com anemia Ferropriva ?

    Responder
  6. Olá Dr Pedro!

    Comecei a apresentar muita queda de cabelo. Fiz hemograma, lipidograma e vários exames complementares, tudo ótimo. Os único indicador que estava fora dos índices considerados normais foi a vitamina D que estava abaix0 do mínimo( não tenho tomado sol) e estou tomando suplementação indicada pela médica.
    Porém, a minha ferritina estava a 36 e, apesar de estar dentre os valores de referência considerados normais pelo laboratório 11 a 307, está muito baixa. Li em vários lugares que o normal para mulheres é pelo menos entre 70 e 100.
    A vitamina B12 tb estava normal ,mas diminuiu pela metade nos últimos 3 anos de 500 para 225( sou vegetariana e não estava suplementando). Diante disso comecei a suplementar a B12,mas estou insegura em relação à ferritina. Diante desse índice tão baixo comprei Anemifer. Fiquei confusa, afinal minha ferritina está baixa ou não?

    Obrigada

    Responder
  7. Bom dia! estou com anemia ferropriva, já alguns anos (cerca de 4 anos) se for um tumor no intestino, já tinha dado tempo para ele apresentar outro sintoma?

    Responder
  8. Olá Doutor,faço reposição de ferro endovenoso com noripurum,devido a uma gastroplastia feita há 4 anos,porém descobri que estou grávida (4 semanas) e tomei uma dose de 2 ampolas de noripurom ontem,qual o risco para o feto? grata

    Responder
  9. minha mãe tem anemia ferropriva,o médico passou 2 exames colonoscopia e endoscopia o problema dela é tão grave assim,aguardo a resposta obrigada.

    Responder
  10. é possivel curar resolver o probelma c anemia só reforçando o ferro diarimente na alimentação?
    ja tentei tomar sufato ferroso liquido e comprimido..

    os dois me deram taquicardia, mt nervoso!(tipo uma tpm nivel mil) pupila dilatada!
    tremor.. bom tudo isso pq meu coração ficou mt acelerado! olha q só tomei um comprimido pois depois q vi o efeito desisti… o liquido me deu mt sono tbm…

    Isso é normal??
    tem outras opções de remédio suplemento Dr?? ^^

    Responder
    • O mais importante é descobrir a causa da carência de ferro e tratá-la.
      É difícil conseguir na dieta a mesma quantidade de ferro que existe nos comprimidos.

      Responder
  11. Olá Dr. Pedro. Minha endócrino receitou Combiron, pois minha ferritina estava baixa (9), embora o ferro mesmo estivesse OK e a hemoglobina idem. Ingeri 3 comprimidos durante 2 dias e parei pq tive alguns dos efeitos colaterais. Parei de tomar o Combiron na quarta-feira e ainda — hoje é segunda-feira — sinto enjôo, tenho vômitos e ansia de vômito frequentes. Minha dieta é só com alimentos integrais e sem açúcar, já q tenho hipoglicemia. Tenho ainda um hipotiroidismo leve, q ainda não se sabe se é permanente ou não. Mas o que eu gostaria de saber é: o Combiron pode estar ainda fazendo efeito depois de tantos dias?
    Obrigada.

    ps: é verdade que a cafeína (coca-cola) prejudica a absorção de ferro?

    Responder
    • Realmente é muito tempo. Já era para ter melhorado os enjoos. De repente, a causa é outra.
      Sim, cafeína atrapalha, assim como leite, fibras, cereais, ovos…

      Responder
  12. Dr.Minha filha tem anemia e faz tratamento com vitamina C e Sulfato Ferroso ,mais de uns tempos notei que os cabelos dela estão caindo ,é normal?Me perdoe Dr. estou muito preocupoada me encaminharam para um Dermatologista o que eu faço?

    Responder
  13. Dr. Pinheiro.
    Desde o final do ano passado, com o falecimento de minha mãe, entrei em depressão, passei a beber cerveja todo dia e a comer pouco. Parei com a cerveja a quase 4 semanas. Mas desde o começo do ano só tenho me alimentado esporadicamente com leite, pão e café. Fiquei meses nessa “dieta”. Devo ter desenvolvido anemia porque sinto cansaço extremo, falta de ar, mal posso subir uma rua por 5 segundos que já fico ofegante e tenho que parar. Sinto muitas dores no corpo, de cabeça, indisposição, tenho dificuldades para dormir devido a sensação de inchaço no abdômen e respiração curta. Comecei hoje a me tratar com comprimidos de 250mg de sulfato ferroso (50mg. de ferro elementar). Espero que isso me ajude a recuperar-me da fraqueza e cansaço. Quanto tempo para me sentir melhor e recuperar meu fôlego e disposição? Estou voltando a me alimentar normalmente também.

    Responder
    • Você fez exames para saber se realmente tem anemia? E a anemia é mesmo por carência de ferro? Se você não foi avaliado por um médico, o mais provável é que esteja se tratando de forma errada.

      Responder
  14. Boa noite!
    Numa dieta alimentar, perdi 50 kg. Parei de comer carne vermelha e raramente comi feijão. Fiz alguns hemogramas durante a dieta e ví que aos poucos as taxas do sangue iam caindo e no ultimo deu que estava com anemia por falta de ferro. A causa foi a dieta?

    Responder
    • Se foi algo realmente muito restritivo, é possível. Mas só indo ao médico para confirmar, pois anemia por carência alimentar só em comum em casos de desnutrição.

      Responder
  15. P.D.W de 17,1 quando o referencial é 25 a 65 já posso pensar em anemia mesmo que todas as outras taxas estão corretas com o referencial?

    Responder
  16. Excelente artigo. Por qto tempo é preciso repor o ferro através de comprimido (menstruo demais devido a cinco miomas no útero)?
    Eu estava tomando o comprimido mastigável, mas ele é escuro e estava manchando meus dentes. O comprimido de engolir tem o mesmo efeito?
    Obrigada.

    Responder
    • Se você perde muito sangue na menstruação pode ser que o ferro tenha que ser tomado indefinidamente, pelo menos até você parar de menstruar.
      Sim, o comprimido tem o mesmo efeito. Existem também ampolas para beber.

      Responder
  17. dr. meu filho tem tres anos, ele tem uma anemia profunda e ja ta tomando ferro direitinho,mas fiquei mt preocupada pois penso q uma anemia profunda pode se agravar e virar leucemia,me tire essa duvida por favor?!

    Responder
  18. Em pesquisas eu percebi que é raro uma anemia avançar para leucemia, mas no caso de histórico de câncer na família ( no caso, parentes próximos) há um risco da anemia avançar para leucemia?

    Responder
  19. Olà doutor. Tenho um filho de 3 Anos e 10 meses. O meu filho esta com as fezes esbranquiçada. Gostaria de seber se isso pode ser um sinal de anemia? Obrigada! Kelly

    Responder
    • Fezes brancas podem ser sinal de doença do fígado ou das vias biliares. Entre em contato com o pediatra para saber se está tudo bem.

      Responder
    • Nos adultos é basicamente anemia. Nas crianças, há também um maior risco de infecções e baixo desenvolvimento intelectual.

      Responder
  20. Doutor a minha mãe está com hipertensão estágio 1 pressão (15/10) esta tomando remedios para controla-lo com a prescrição medica , mas nos ultimos meses tem aparecido diversos hematomas grandes no corpo dela braço,perna,barriga sem um motivo aparente é se cura naturalmente , isso é devido a má dieta é a falta de ferro ? ela não costuma praticar exercicios

    Responder