DIFERENÇAS ENTRE ANTIBIÓTICOS E ANTI-INFLAMATÓRIOS

Antibióticos e anti-inflamatórios são fármacos diferentes e que possuem finalidades distintas.

Antibióticos e anti-inflamatórios são drogas distintas, mas que, por terem nome semelhantes, causam uma tremenda confusão nos pacientes. É muito comum o indivíduo estar tomando um anti-inflamatório e pensar que esta sendo tratado com antibiótico e vice-versa.

Neste artigo vamos explicar as diferenças entre antibióticos e anti-inflamatórios.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

O que é um antibiótico?

O termo bio vem do grego bíos, que significa vida, ser vivo. Portanto, tecnicamente, uma droga antibiótica pode ser qualquer substância que extermine organismos vivos. Na prática médica, porém, o termo antibiótico acaba se restringindo a um grupo de drogas com ação contra bactérias. Os medicamentos usados contra outros germes invasores, que não bactérias, acabam recebendo outros nomes, de acordo com o organismo a ser combatido, como antivirais, antifúngicos ou antiparasitários.

Os antibióticos são, consequentemente, as drogas indicas para o tratamento de infecções provocadas por bactérias, tais como pneumonia, meningite, tuberculose, faringite, cistite, erisipela, impetigo, sífilis e dezenas de outras.  Se você quiser entender mais sobre doenças de origem bacteriana, leia: DOENÇAS CAUSADAS POR BACTÉRIAS.

Os antibióticos mais comuns e antigos são os do grupo da penicilina, descoberta no já longínquo ano de 1928. Atualmente já existem várias classes de antibióticos diferentes, com características e espectro de ação distintos. É sempre bom lembrar que existem milhares de tipos distintos de bactérias, sendo muitas delas biologicamente bem diferentes ente si. Por isso, é perfeitamente normal que um antibiótico seja extremamente eficaz contra uma infecção urinária, mas totalmente inofensivo contra uma pneumonia.

O uso indiscriminado de antibióticos pode levar ao surgimento de bactérias resistentes. Se o regime antibiótico não for bem indicado, além de não erradicar a bactéria, ele ainda pode induzir a formação de cepas resistentes e de mais difícil tratamento.

Leia mais sobre antibióticos acessando o seguinte link: ANTIBIÓTICOS | Tipos, resistência e indicações.

O que é um anti-inflamatório?

A inflamação é uma resposta criada pelo nosso sistema imunológico contra agressões.  Toda vez que alguma área do nosso organismo sofre uma injúria, o sistema imunológico recruta células de defesa e as envia para o local. A inflamação é o resultado da liberação de diversos mediadores químicos que tem como função proteger o organismo, reparar danos e atacar invasores hostis.

Clinicamente a inflamação se caracterizada na clínica pelos seguintes sinais e sintomas: calor, rubor, dor e inchaço.

As inflamações podem ter várias origens, entre elas traumas, processos alérgicos, queimaduras, contato com substâncias tóxicas e microrganismos. Quando a inflamação é provocada por um germe invasor, damos o nome de infecção. A infecção é uma causa comum de inflamação, mas nem toda inflamação é uma infecção.  O exemplo mais fácil de entender são os traumas. Quem nunca bateu com força com alguma área do corpo e ficou como mesmo, vermelho, inchado e dolorido? Neste caso a área lesionada fica inflamada, mas não encontra-se infectada.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Os anti-inflamatórios são substâncias usadas para diminuir os sinais e sintomas indesejáveis desta reação de defesa do organismo. Estes medicamentos têm como características, além de diminuir os sinais de inflamação, o alívio da dor e da febre. As substâncias mais comum desse grupo são: diclofenac, ibuprofeno, meloxicam, piroxicam, nimesulida e cetoprofeno.

Não há nenhum problema em se associar um anti-inflamatório a um antibióticos. Pelo contrário, o primeiro alivia os sintomas da inflamação enquanto o segundo ainda não fez efeito.

Para saber mais sobre os anti-inflamatórios, leia: ANTI-INFLAMATÓRIOS | Ação e efeitos colaterais.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES