Coceira no ânus: 12 causas e tratamento

Introdução

O prurido anal, também chamado de coceira ou comichão no ânus, é um quadro bastante comum que costuma provocar muito incômodo e embaraço.

A coceira no ânus é um sintoma, não uma doença em si. A comichão pode ser no próprio ânus ou na pele ao seu redor, pode ser transitória ou persistente e pode vir acompanhada de dor ao defecar ou ao fazer a higiene anal.

Cerca de 5% da população adulta sofre de prurido anal, sendo a maioria das causas benignas e de fácil tratamento.

Causas

Classicamente associada à presença de vermes, a coceira anal pode ser provocada por várias outra doenças e condições. Em geral, qualquer situação que provoque inflamação ou irritação do ânus e da região perianal pode provocar comichão.

Vamos falar brevemente sobre as causas mais comuns.

Higiene inadequada após evacuação

Quando a higiene não é feita adequadamente, restos de fezes podem ficar em contato com a pele e com a mucosa do ânus.

As fezes são naturalmente ácidas, com um pH médio de 6,6. O contato prolongado com a pele provoca irritação e por si só pode desencadear a coceira, sem que mais nenhuma outra doença esteja presente.

O processo é semelhante àquele que ocorre em bebês que usam fraldas e ficam com região anal irritada (assada).

Em dias quentes, além das fezes, a região perianal também pode ficar úmida pela transpiração, o que favorece ainda mais a irritação.

Pacientes com diarreia frequente ou incontinência fecal são especialmente propensos a terem assaduras e prurido anal, pois o contato da pele com as fezes é mais frequente.

Limpeza intensa após evacuação

Embora a área anal deva ser limpa após cada evacuação, essa limpeza deve ser suave. Esfregar agressivamente, especialmente com papel higiênico, sabonetes ou outros produtos de limpeza, pode irritar a pele e provocar coceira na região perianal.

Lembre-se, qualquer irritação na região perianal pode causar coceira.

Redução da pressão do esfincter anal

O esfíncter anal é o músculo responsável por manter o ânus fechado. Alguns pacientes com coceira anal apresentam um esfincter mais relaxado que o normal, permitindo pequenos vazamento de fezes e muco para a região perianal.

Nesses pacientes, a irritação anal estimulada pelas fezes pode ocorrer mesmo se a higiene após a evacuação for feita de forma adequada, pois o vazamento ocorre de forma intermitente ao longo do dia.

Esses indivíduos precisam limpar o ânus com mais frequência, não somente após a evacuação.

Dieta que contém alimentos ou bebidas que irritam o ânus

Alimentos específicos, tais como café, tomate, cerveja, refrigerantes, chá, amendoim, produtos lácteos, frutas cítricas, chocolate e uvas, pra ficar apenas em alguns exemplos, já foram associados ao prurido anal.

Uma vez que o paciente coma ou beba algo que possa irritar o seu ânus, geralmente há um intervalo de 24 a 36 horas até início da coceira anal. Esse é o tempo que a comida leva para viajar por todo trato digestivo.

Alimentos podem causar coceira na região do ânus por dois mecanismos:

  • Eles podem não ser completamente digeridos e provocam irritação por contato direito com a pele da região perianal após a defecação.
  • São irritantes ou estimulantes a nível intestinal, aumentando o contato das fezes com a mucosa anal por elevarem a frequência das evacuações ou a quantidade de muco presente nas fezes.

Alergia a produtos de limpeza e higiene

Em pessoas suscetíveis, alguns produtos químicos ou medicamentos aplicados na área anal podem causar irritação local ou reações alérgicas.

Exemplos comuns são perfumes ou corantes usados em algumas marcas de papel higiênico, sprays de higiene feminina, talco e sabonetes, especialmente os perfumados.

Medicamentos

Assim como alguns alimentos podem causar comichão anal em determinados indivíduos, alguns tipos de medicamentos podem ter o mesmo efeito.

Colchicina, quinidina, óleo de hortelã-pimenta, anestésicos locais e neomicina são os fármacos mais descritos.

Antibióticos em geral, mas especialmente tetraciclina e eritromicina, podem provocar comichão perianal por interferirem na flora bacteriana normal dos intestinos e da região anal.

Verminose

A coceira do ânus é um sintoma clássico da oxiuríase, verminose provocada pelo helminto Enterobius vermicularis ou Oxiurus vermicularis.

A coceira costuma ser mais intensa à noite é pode deixar o paciente inquieto e com dificuldade de dormir.

Os vermes adultos podem migrar para locais além do ânus, como a região da vagina e vulva, provocando coceira vaginalcorrimento.

Outros tipos de verminose não costumam provocar coceira anal.

DST

Indivíduos que praticam sexo anal passivo podem adquirir doenças sexualmente transmissíveis com sintomas anais. HPV (verruga anal), herpes genial, sífilis e gonorreia são exemplos de DST que podem provocar comichão anal.

Outras infecções

Infecções fúngicas, principalmente candidíase, escabiose (sarna), pediculose pubiana (chato), dermatite estreptocócica perianal e eritrasma (infeção pela bactéria Corynebacterium minutissimum) são exemplos de infecções que também podem causar coceira no ânus.

Hemorroidas

As hemorroidas externas estão habitualmente associadas a sangramentos e dor ao evacuar. Em alguns casos, porém, o prurido anal é o sintoma mais evidente.

Outras doenças anorretais

Além das hemorroidas, outras doenças do ânus e reto podem provocar coceira, tais como fissura anal, fístulas, abscessos e até tumores.

Doenças dermatológicas

Da mesma forma que as doenças dermatológicas podem provocar prurido na pele, elas também podem acometer a região perianal. Exemplos:

Sintomas

Como explicado acima, a coceira anal é um sintoma comum de várias doenças e condições diferentes. O leque de diagnósticos diferenciais é bem grande.

A primeira coisa a se fazer quando o paciente tem coceira no ânus é olhar para região. Com uma simples inspeção é possível ver se há lesões, como fissuras ou hemorroidas, vermes na região perianal, assaduras, verrugas, sinais de sangramento, etc.

Além da inspeção visual, outro dado que ajuda na distinção da causa são os outros sinais e sintomas que acompanham a comichão, tais como dor, sangramento na fezes, diarreia frequente, lesões em outras regiões da pele, etc.

Algumas características específicas de certas causas de coceira anal que podemos destacar são:

  • Hemorroidas costumam ter dor e sangramento associados à coceira.
  • Assaduras podem causar dor e intensa vermelhidão em toda região perianal.
  • A oxiuríase é mais comum em crianças e provoca coceira noturna.
  • Doenças dermatológicas, como as dermatites, costumam estar presentes também outras áreas da pele além do ânus.
  • Fissuras costumam provocar intensa dor no momento da defecação.
  • Coceira anal provocada pelas fezes costuma melhorar pouco tempo depois do ânus ser limpo.

Tratamento

Se não houver outros sintomas associados e após a inspeção visual do ânus não for detectada nenhuma lesão óbvia, o tratamento deve ser voltado para uma possível irritação da região perianal pelas fezes ou por produtos químicos.

Sendo assim, o tratamento inicial consiste em melhorar a higiene anal, evitar que região fique úmida, remover substâncias e produtos que possam ser agressores, modificação da dieta e proteção da pele com pomadas à base de óxido de zinco, como o Hipoglós, ou vaselina.

A limpeza do ânus deve ser feita com água (no bidê ou com chuveirinhos) após cada evacuação, e ao longo do dia com lenços umedecidos descartáveis sempre que o ânus estiver com uma coceira mais intensa.

A higiene deve ser feita de forma suave para não aumentar a lesão da pele. Evite produtos de limpeza, principalmente os perfumados.

O aumento da ingestão de fibras torna as fezes mais moldadas e saudáveis, reduzindo o esforço para evacuar e possíveis vazamentos de muco pelo esfíncter anal.

Para manter a região com pouca umidade, após a limpeza, o local pode ser secado com ajuda de um secador de cabelos com calor baixo. Em relação às roupas, dê preferência a tecidos leves, como algodão, e evite roupas muito apertadas para não provocar muita transpiração.

Evite ao máximo coçar o ânus, pois isso costuma piorar a irritação e as lesões. Se você coça o ânus sem perceber enquanto dorme, mantenha as unhas bem aparadas e durma com luvas de algodão para reduzir as lesões que o

Se a coceira anal tiver uma causa óbvia, como vermes, hemorroidas ou doenças dermatológicas, o tratamento deve ser direcionado para essas doenças e deve ser feito com orientação médica.


Referências


Este artigo foi útil?
SimNão