Feridas no Canto da Boca (queilite angular)

Atualizado em
Comentários: 42

O que é queilite angular?

A queilite angular, ou comissurite angular, chamada popularmente de boqueira, é uma pequena ferida dolorosa que ocorre no canto da boca.

A boqueira é uma dermatose comum, caracterizada por inflamação e fissura do ângulo dos lábios. Se as causas não forem atacadas, a lesão pode se perpetuar, tornado-se crônica.

A lesões podem ser uni ou bilaterais. Idosos são os mais acometidos, mas as fissuras pode também ocorrer em jovens e crianças.

O que causa a boqueira?

Diversas situações podem propiciar o aparecimento da boqueira, os mais comuns são o uso de aparelhos odontológicos ou dentaduras.

O acúmulo de saliva no canto da boca parece ser o principal fator desencadeante, facilitando a maceração da pele, formação de fissuras e contaminação da ferida por bactérias ou fungos.

Situações que favoreçam o acúmulo de saliva no ângulo da boca, traumas ou infecção da pele ao redor da boca são os principais fatores de risco para a queilite angular.

As principais situações de risco para a queilite angular são:

  • Processo natural do envelhecimento, que provoca a queda da pele nos cantos da boca, favorecendo o acúmulo de saliva nesta região.
  • Ausência de dentes, que altera o angulação da boca, provocando efeito semelhante ao envelhecimento.
  • Uso de dentaduras mal adaptadas.
  • Uso de aparelhos odontológicos.
  • Candidíase oral.
  • Má higiene oral.
  • Alergia à pasta de dente ou a outros produtos dentários.
  • Problemas de pele que causem lesão ao redor da boca, como dermatite atópica, psoríase ou dermatite seborreica.
  • Lábios ressecados, que favorecem o aparecimento de feridas.
  • Uso de drogas que ressecam a boca, como isotretinoína.
  • Compulsão por lamber os lábios, mantendo-os sempre úmidos e expostos a germes da boca.
  • Consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar, que favorece o crescimento do fungo cândida.
  • Uso de corticoides inalatórios, que favorece o crescimento de germes na cavidade oral (leia: PREDNISONA E CORTICOIDES | efeitos colaterais).

Pacientes com deficiência do sistema imune, seja por doenças ou por uso de drogas imunossupressoras, também estão sob maior risco de desenvolverem queilite angular. Esses casos incluem pacientes com HIV, câncer, neutropenia, diabetes mellitus, anorexia ou transplantados de órgãos.

Menos frequentemente, a boqueira pode ser provocada por carências nutricionais, como falta de vitamina B, ferro ou ácido fólico (leia: MITOS E VERDADES SOBRE VITAMINAS).

Sintomas

A queilite angular pode se apresentar como uma fissura, rachadura, ulceração, vermelhidão ou crosta no canto da boca. As lesões não entram para dentro dos boca, limitando-se à junção da pele com a mucosa dos lábios.

Como a pele do ângulo dos lábios está lesionada, a simples ação de abrir a boca pode provocar intensa dor e ardência.

A lesões da queilite angular não costumam sangrar, mas podem se infectar, ficando bem inflamadas e com uma crosta de pus.

Boqueira - Queilite angular

A queilite angular pode se tornar uma lesão crônica e persistente ou apresentar períodos de melhora alternados com agravamentos e retorno das lesões.

Tratamento

A primeira parte do tratamento para curar a boqueira é tentar eliminar ou corrigir problemas que estejam propiciando o seu aparecimento. Em muitos casos a simples eliminação dos fatores de risco é suficiente para curar a queilite angular.

Nos idosos, o uso de uma prótese dentária adequada pode ser a única medida necessária.

Em muitos casos, todavia, só conseguimos curar a boqueira com remédios. O uso de pomadas pode resolver o problema, mas é preciso antes investigar a presença de bactérias ou fungos nas lesões, pois a composição das pomadas muda conforme o germe que se quer tratar.

Se não houver infecção bacteriana ou fúngica, pomadas hidratantes e anti-inflamatórias, como óxido de zinco (presente no Hipoglós) ou Omcilon A Orabase são úteis. Cremes à base de vaselina também são uma opção.

Se houver infecção por fungos, pomadas com cotrimazol, nistatina ou miconazol podem ser usadas. Em alguns casos, o médico pode indicar o uso de comprimidos de fluconazol para ajudar na eliminação da lesão fúngica.

Se houver infecção por bactérias, pomadas como a mupirocina estão indicadas. O tratamento da boqueira com pomadas é geralmente feito por 1 a 3 semanas.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Cetoconazol Cetoconazol: Bula simplificada
Afta x herpes Diferenças entre afta e herpes labial (com imagens)
Candidíase no homem Candidíase em homens: sintomas, fotos e tratamento
Coceira vaginal 15 causas comuns de coceira vaginal
Herpes zoster Fotos de herpes zóster (cobreiro)
Fluconazol Fluconazol: tratamento para candidíase
Corrimento vaginal Corrimento vaginal: branco, amarelo, marrom, com cheiro…
Unha encravada Unha encravada (onicocriptose): causas e tratamento
Bruxismo Bruxismo: o que é, sintomas, placas e outros tratamentos
neuralgia pós-herpética Neuralgia pós-herpética: o que é, sintomas e tratamento
Mau hálito Mau hálito (halitose): 20 causas, diagnóstico e tratamento
Herpes labial Herpes labial: imagens, sintomas e tratamento
Queimadura Queimaduras: graus, imagens e tratamento
Aciclovir Aciclovir (pomada e comprimidos): para que serve e doses
Afta grande Aftas na boca e na língua: causas e tratamento
Mão-pé-boca Síndrome mão-pé-boca: sintomas e tratamento
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

42 comentários em “Feridas no Canto da Boca (queilite angular)”

    • Não sei te responder isso. Questões sobre dimensão vertical de oclusão e prótese parcial removível são de fórum odontológico. Não tenho nenhuma experiência nessa área.

      Responder
  1. Boa Tarde, estou sempre por dentro de tudo q acontece , Dr. Eu andei pesquisando isso é recente eu to com um machucado do lado da boca n consigo comer e qnd eu abro muito a boca ele começar doer , li e reli to achando q to com esses citomas acima oq faço ?

    Responder
  2. Dr. Eu uso aparelho e depois q coloquei apareceu bolinhas do canto da boca, e lendo o artigo tenho quase ctz q e boqueira,porem nao entendi muito bem,o que e recomendavel passar?(nunca desaparecem sempre estao na boca)

    Responder
    • Conforme explicamos no texto, existem alguns cremes ou pomadas indicadas para isso. Cremes com óxido de zinco ou vaselina são exemplos possíveis.

      Responder
  3. Boa tarde! sempre tenho as lesões nos canto da boca, não intendo muito bem, mais se eu abrir muito a boca já raxa ou ate uma simples laranja isso é normal ou é boqueira tbem.

    Responder
  4. Ola doutor , to com uma ferida no canto da boca e é boqueira . Mais esta me atrapalhando muito nao consigo falar e nem comer. Esta bastante amarela . Uso aparelho mais é a primeira vez que aparece . Sera que o motivo do aparecimento é esse ?

    Responder
  5. Prezados Doutores, lamentálvemente estamos no século 21, terceiro milênio, onde existe tranplantes de rins, córneas, fígado, coração, medula e tantos outros, etc.etc.. E as aftas ainda são um grande desafio à ciência médica. Fiz todos o procedimentos aquí indicados, e nada resolveu meu problema, e de, tantos outros que sofrem pela mesma causa: Aftas recorrentes. De toda sorte, somos todos muito gratos pela ajuda dos senhores na pesquisa.

    Responder
  6. Olá, comecei um tratamento odontologico e a dentista me machucou muito no outro dia minha boca estava muito dolorida e rachada. O que devo usar fazer ? estou usando Oncilom A mas não está resolvendo.

    Responder
  7. A queilite angular pode ficar crónica? Já tentei de tudo e ela não passa, volta sempre. Sou portadora de aparelho ortodontico, será que pode ser essa a causa e se eu o remover a queilite desaparece?

    Responder
    • Claro, a auto-medicação não deve ser feita nunca. E se o diagnóstico não estiver correto? E se você tiver algum problema que contra-indique a pomada? E se for um problema mais sério e a pomada mascarar os sintomas fazendo com que você não procure atendimento médico em tempo hábil? E se você tiver alguma reação à pomada? E se a pomada esiver errada e piorar o quadro? O diagnóstico médico é algo complexo. O que, às vezes, parece óbvio para um leigo, pode ser, na verdade, uma manifestação atípica de outra doença completamente diferente. Já vi isso centenas de vezes.

      Responder