24 de julho de 2013

VITILIGO | Causas e tratamento

O vitiligo é uma doença que acomete cerca de 1% da população mundial e causa progressiva despigmentação da pele, atingindo todas as etnias, sendo, entretanto, clinicamente mais evidente quando ocorre em pessoas de pele mais escura. Neste texto vamos abordar as causas e as atuais opções de tratamento para o vitiligo.

Publicidade

Como surge o vitiligo?

As causas do vitiligo ainda não estão bem esclarecidas. Fatores genéticos parecem ser importantes, já que 20 a 30% dos pacientes com vitiligo têm história familiar positiva para a doença. Atualmente acredita-se que a doença tenha uma origem autoimune, havendo uma produção inapropriada de anticorpos e linfócitos T (um tipo de glóbulo branco) contra os melanócitos*, as células responsáveis pela produção de pigmento da pele. Se você não entende bem o conceito de doença autoimune, sugerimos a leitura do nosso texto: DOENÇA AUTOIMUNE.

*Os melanócitos são as células que produzem melanina, pigmento que dá cor à nossa pele, protegendo-nos da radiação solar. Quando pegamos sol ficamos com a pele mais escura devido a um aumento da produção de melanina estimulado pelos raios UV-A e UV-B. Quanto mais escura a pele, maior a proteção quanto aos efeitos nocivos da radiação solar. A melanina também é responsável pela cor dos cabelos e olhos. Afrodescendentes apresentam a pele e cabelos mais escuros porque produzem muita melanina; caucasianos têm pele e cabelos mais claros pois produzem menos melanina. Albinos têm pele e cabelos muito claros, pois não produzem melanina alguma. Quando os melanócitos sofrem mutação e se transformam em células malignas surge o melanoma, um dos tipos mais agressivos de câncer de pele (leia: MELANOMA | Câncer de pele).

Corroborando com a teoria da doença autoimune, além da produção de auto-anticorpos contra o melanócitos, pacientes com vitiligo apresentam uma incidência maior de outras doenças auto-imunes tais como:

– Tireoidite de Hashimoto (leia: HIPOTIREOIDISMO (TIREOIDITE DE HASHIMOTO)).
– Doença de Graves (leia: HIPERTIREOIDISMO | DOENÇA DE GRAVES | Sintomas e tratamento).
– Diabetes Mellitus tipo I (leia: DIABETES MELLITUS | Diagnóstico e sintomas).
– Lúpus (leia: LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO | Sintomas e tratamento).
– Psoríase (leia: PSORÍASE | Tipos e sintomas).

Entretanto, é importante destacar que alguns pacientes com vitiligo não apresentam história familiar positiva nem outras doenças auto-imunes associadas.

Independente da causa, o fato é que a doença surge devido a uma destruição dos melanócitos. Quando se realiza biópsia em uma área afetada da pele é possível verificar uma ausência destas células responsáveis pela produção de melanina, pigmento natural da pele.

Sintomas do vitiligo

O vitiligo pode surgir em qualquer idade, porém o seu pico de incidência ocorre durante a segunda e terceira décadas de vida.

Vitiligo generalizado

Vitiligo generalizado

O vitiligo vulgar é subtipo mais comum e costuma causar placas de despigmentação difusas pelo corpo. Os locais mais acometidos incluem braços, mãos, pés, joelhos, umbigo, lábios e ao redor da boca, olho, nariz e genitálias.

As lesões do vitiligo são mais aparentes em pessoas com pele mais escura e se apresentam como manchas claras, em placas, onde é muito fácil delimitar a pele sadia da pele acometida. As lesões são geralmente simétricas acometendo o corpo bilateralmente. Em alguns casos, porém, o vitiligo pode ficar restrito a apenas uma metade do corpo.

O vitiligo também pode causar despigmentação de mucosas como gengivas e perda da cor de pêlos e cabelos.

Vitiligo em mãos e braços

Vitiligo em mãos e braços

O vitiligo é uma doença progressiva que apresenta novas despigmentações ao longo do tempo. Todavia, alguns casos não evoluem e até 10% dos pacientes apresentam repigmentação espontânea das lesões.

É impossível saber de antemão como evoluirá o vitiligo em cada paciente individualmente. O quadro clínico é extremamente imprevisível, podendo variar desde poucas e pequenas lesões restritas a uma região até um vitiligo universal onde mais de 50% do corpo é acometido.

Tratamento do vitiligo

Em pacientes com vitiligo focal, restrito a pequenas áreas do corpo, ou naquelas que já possuem pele muito clara, o uso de maquiagem para camuflar as lesões e o protetor solar para impedir o bronzeamento das áreas sadias, evitando o aumento do contraste, costumam ser soluções satisfatórias.

Já nos pacientes com pele mais morena e com lesões disseminadas, principalmente na face, o tratamento com remédios visando a repigmentação é indicado. Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, melhor; todavia, a resposta costuma variar muito de caso a caso.

O uso de pomadas de corticoides (leia: PREDNISONA E CORTICOIDES | Indicações e efeitos colaterais) costuma ser a primeira opção para pacientes com despigmentação em menos de 10% da superfície corporal. São precisos no mínimo três meses de tratamento para se notar algum resultado. Os corticoides tópicos apresentam como efeito colateral uma possível atrofia da pele, devendo o paciente ser avaliado por dermatologista a cada quatro semanas.

Uma opção aos corticoides é o tacrolimus ou o pimecrolimus tópico; porém, ainda está em investigação uma possível relação entre o uso destas duas drogas com um aumento da incidência de linfoma (leia: LINFOMA HODGKIN | LINFOMA NÃO HODGKIN | Sintomas e prognóstico).

A fotoquimioterapia com componentes psoralênicos (substâncias capazes de aumentar a sensibilidade da pele aos raios ultravioletas) e subsequente exposição à radiação UV-A é comumente denominado “PUVA terapia”. Atualmente existe também a opção do uso de radiação com raios UV-B em vez de raios UV-A, não havendo necessidade de sensibilização da pele com psoralênicos. Este tratamento é feito geralmente duas a três vezes por semana por um período de 6 a 12 a meses. Os melhores resultados ocorrem naqueles com vitiligo em menos de 20% do corpo.

O uso de terapia a Laser é uma outra opção, porém é cara e só pode ser usada em pequenas áreas.

O enxerto ou transplantes de melanócitos é uma opção nos paciente que apresentam doença estável por pelo menos dois anos. Este tratamento funciona melhor nos casos de vitiligo com acometimento unilateral.

A despigmentação total com hidroquinona é a última alternativa e costuma ser indicada nos casos mais graves, com acometimento de mais de 50% do corpo e ausência de resposta aos outros tratamentos. A despigmentação é permanente e deixa o paciente muito vulnerável aos efeitos maléficos dos raios solares.

Vérsion en español:  VITÍLIGO | Causas y tratamiento
"VITILIGO | Causas e tratamento", 5 out of 5 based on 4 ratings.
Publicidade
Publicidade
  • FRANCISCO DE ASSIS TEIXEIRA

    gostaria de saber qual o melhor remédio para combater vitiligo/

    • https://plus.google.com/u/0/113288925849694682313/posts Pedro Pinheiro

      O texto fala sobre várias opções de tratamento do vitiligo.

  • Thiago

    Dr. Pedro, teria como me passar um e-mail ? queria tirar algumas dúvidas e possivelmente fazer consulta e tratamento.

    • https://plus.google.com/u/0/113288925849694682313/posts Pedro Pinheiro

      Lamento, Thiago, mas eu não opino sobre casos clínicos pela Internet. Também não moro no Brasil e só trabalho em hospital. Mesmo que pudesse, não tenho consultório particular para poder te atender. Além disso, não sou dermatologista e não costumo acompanhar casos de vitiligo. Infelizmente, não posso te ajudar além das informações que tento passar pelo site.

  • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    O diprosene é um corticoide tópico e o protopic é o tacrolimus. Ambos são opções válidas. Agora, à distância, não tenho como opinar qual seria melhor para o seu caso de vitiligo.

    • HILTON

      desde ja lhe agradeço muito dr pedro, obrigado e bom dia.

  • HILTON

    ola dr pedro pinheiro, boa tarde tenho vitiligo desde os 16 anos ja tive tratamento com viticromim, e hoje com trissoralem 20mg, so que o tratamento nao tem resposta ate hoje ja tive aumento das manchas e nada? queria lhe perguntar muitas pessoas falam bem do tratamento com protopic e do diprosene, pelo seu conhecimento qual desses medicamentos tem melhor resposta no tratamento, ainda vou fazer uma consulta com o medico e queria informar um desses medicamentos para meu tratamento. a pessoa me relatou que ficou bem melhor com o diprosene?
    desde ja lhe agradeço, boa tarde, aguardo resposta obr:

  • Diego Maia

    Parabéns, Dr Pedro Pinheiro! Tenho VItiligo desde os 8 anos de
    idade, atualmente estou com 30 anos. tenho a pele clara e isso diminui o
    impacto do vitiligo. iniciei um tratamento pelo HU em Maceió que
    disponibilizou a fototerapia gratuitamente. fiz um exame que apresentou
    dosagem de anticorpos anti TPO elevada(130vi/ml) fui encaminhado para Endocrino.
    o site me ajudou a esclarecer algumas dúvidas e tirar alguns mitos! Mas
    gostaria de saber comoo emcional interfere nesta doença? abraço

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Toda doença de origem autoimune pode sofrer agravamento em períodos de estresse. Há casos em que o próprio estresse é o gatilho para o aparecimento da doença. Não é o emocional que causa a doença, ele apenas facilita o seu aparecimento.

  • maria luiza

    Ola Doutor.,minha filha de 15 anos foi diagnosticada con vitiligo,o pai dela tem psoriase e eu retirei a tireoide ,tudo isso pode ter ajudado a minha filha ter hoje essa doenca?
    Faco acompanhamento dela no sus mas as consultas demoram muito,existe algum lugar onde eu possa leva’la e ajuda-la.

    • https://plus.google.com/u/0/113288925849694682313/posts Pedro Pinheiro

      Sim, pode ter relação.
      Só se for dermatologista particular. Mas há hospitais do SUS com bom atendimento dermatológico, principalmente os hospitais universitários.

  • Flavia Henrique

    Olá Dr. Pedro,
    Tive menopausa (autoimune) precoce aos 16, hipotireoidite de hashimoto e vitiligo! Existe tratamento para o sistema imunológico não desenvolver mais anticorpos autoimunes contra meu organismo? Posso ter mais algum problema autoimune?

    • http://www.mdsaude.com Pedro Pinheiro

      Não há como curar doenças autoimunes. É possível que você ainda apresente outras doenças ao longo da vida.

  • Washington Luiz Rodrigues Sand

    olá bom dia Doutor Pedro.
    meu nome é Washington Luis Rodrigues Sandrini, vou ser pai pela primeira vez, e minha esposa Sueli de Souza tem vitiligo e ela esta de 5 meses. Gostaria de saber se tem um tratamento para gestante a respeito da doença.

    obrigado…

  • Vanilsa rodrigues

    Oi Dr.Pedro. gostaria de saber si tem outro creme que posso substituir o creme Elidel .pois na onde eu moro nao tem esse creme obrigada vanilsa

  • Thiago Vasconcellos

    Muito informativa a matéria parabéns Dr.Pedro!Hoje fui ao dermatologista e fui diagnosticado com vitiligo,Ele me disse que uma provável causa seria o extresse e minhas sofríveis poucas horas de sono (durmo em média 3 a 4 hs/dia)Ele me receitou um creme com o nome Elidel,fui comprá-lo e quase tive um infarto…paguei 163,70 em 15gm ….meu Pai do céu ….torço para que seja a solução porque não tenho condição de comprar isso todo mês…como não encontrei nada sobre esse medicamento fica a pergunta:Na sua opinião esse medicamento pode ser a solução do meu caso(que tenho apenas 3 manchas pequenas com tamanhos de no máximo 3 cm inclusive a que mais me assustou que foi uma na base da glande peniana)Agradeço sua atenção….thiago_itatiba@hotmail.com

  • Italoplf

    Quanto tempo em média leva a despigmentação total? O melhor logo é ficar todo branco do que ficar nesse estresse de manchas. É só usar protetor solar e pronto, vou ficar parecendo um estrangeiro europeu.

  • Rafaela Marcio

    Gostei muito do informativo, aos 31 anos, cerca de 1 mês e meio descobri que tenho  vitiligo; iniciei o tratamento, na hora em que recebemos o diagnóstico é chocante. Mas fé em Deus e “bora” pra frente, afinal estamos vivos… 

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Não existe remédio caseiro para vitiligo. Você tem que se tratar com um dermatologista.

  • July

    Eu tenho vitiligo pequenas manchas ao redor dos olhos e boca…venho controlando aos poucos com a quadriderme creme…tem algum remedio caseiro q eu possa usar…to desesperada…

    • https://plus.google.com/u/0/113288925849694682313/posts Pedro Pinheiro

      Não existe remédio caseiro para vitiligo. Você tem que se tratar com um dermatologista.

  • July

    Eu tenho vitiligo pequenas manchas ao redor dos olhos e boca…venho controlando aos poucos com a quadriderme creme…tem algum remedio caseiro q eu possa usar…to desesperada…

  • Bruno duarte

    tenho 29anos desde os meus 20anos comecei a notar umas manchas brancas, fui a um dermo.. e disse-me que era vitiligo, andei a por uma pomada chamada protopic, 1%. como nao adiantou passado meses deixei de fazer o tratamento, agora a cerca de 1 ano apareceu na zona do olho e nas maos, e tou desesperado, nao sei o que fazer. pois os tratamento, e consultas sao de valores que nao consigo pagar.
    nao sei o que fazer.

  • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Não é preciso ter alguém na família com vitiligo para se ter vitiligo.

  • Walace gomes

    muito bom.mas e na minha familia nao tem nenhum caso de vitiligo.como eu posso ter adquirido esta doença?

  • Rose

    pessoas que tem tireoide de hashimoto podem ter vitiligo? eu tenho caso de vitiligo na família “meu Pai”

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Sim.

  • Anonymous

    Muito bom esse texto sobre vitiligo. Aliás, o blog todo é excelente. Parabéns.
    Rosário

  • MAIRLA

    oi eu também to na mesma sitiação sua kkkk to usando mamacadela no álcool e eliidel, vejo que ta pigmentando, boa sorte pra nos