Piedra branca (e negra): causas, sintomas e tratamento

Tempo estimado de leitura: 4 minutos.

O que é a piedra?

Piedra, a palavra espanhola para “pedra”, é nome utilizado para um tipo de micose superficial que acomete os cabelos e forma pequenos nódulos que se parecem com grãos ou minúsculas pedras aderidos aos cabelos.

A micose piedra é dividida em dois subtipos: piedra branca e piedra preta (ou negra).

A piedra branca é mais comum e apresenta-se como nódulos brancos ou castanhos aderidos aos fios de cabelos do couro cabeludo, axilas, virilha ou outras áreas com pelos. É causada por múltiplas espécies de fungos do gênero Trichosporon, da classe Basidiomycetes.

Para olhos não treinados, a piedra branca pode se parecer bastante com infestação por lêndeas ou casos severos de caspa. Mas essas doenças são bem diferentes. Explicaremos os detalhes mais adiante.

Já na piedra negra os pequenos nódulos são mais escurecidos, acometem preferencialmente os fios de cabelo do couro cabelo e o agente causador é fungo Piedraia hortae, da classe Ascomycetes.

Neste artigo daremos ênfase à piedra branca, que é uma infecção mais comum. Falaremos um pouco sobre a piedra negra no final do artigo.

O que é a piedra branca?

A piedra branca é uma infecção fúngica que ocorre mais frequentemente em climas tropicais úmidos, sendo mais comum na América do Sul, África e sudeste dos Estados Unidos.

Essa forma de micose tem predileção por crianças e adultos jovens, principalmente mulheres. Cerca de 90% dos casos ocorrem em mulheres e 85% em pessoas com menos de 16 anos. Porém, qualquer idade pode ser acometida.

As espécies de Trichosporon causadoras da piedra branca podem colonizar a pele e o cabelo. Ao todos são 6 as espécies já reconhecidas como agentes etiológicos da piedra branca:

  • Trichosporon asahii.
  • Trichosporon ovoides.
  • Trichosporon inkin.
  • Trichosporon mucoides.
  • Trichosporon asteroides.
  • Trichosporon cutaneum.

O fungo Candida parapsilosis é outra espécie que tem sido implicada na piedra branca, podendo surgir tanto em conjunto com alguma espécie de Trichosporon quanto como agente causador isolado.

Transmissão

O modo de transmissão da piedra branca ainda não está claro. As espécies de Trichosporon podem ser encontradas em vários locais do ambiente, como solo, água e vegetais, e nas superfícies do corpo humano. A piedra branca também já foi descrita em cavalos, macacos e cães.

Observações de casos concomitantes de piedra branca em mais de um membro da família sugerem que o contato próximo com indivíduos infectados pode desempenhar um papel importante na transmissão.

Ao entrar em contato com o fungo, o mesmo se adere aos fios do cabelo e cresce circundado-o, até formar um pequeno nódulo, que ao amadurecer torna-se compacto e duro, tipo petrificado (daí o nome piedra).

Sintomas

A piedra branca é uma doença praticamente assintomática. Não causa dor, coceira nem lesão na pele. Os fios de cabelo severamente afetados podem se tornar frágeis, resultando em quebra do cabelo.

A única manifestação clínica da piedra branca são os numerosos e pequenos nódulos claros que ficam aderidos ao redor dos fios de cabelo ou de pelos do corpo.

Qualquer área com pelos pode ser afetada, incluindo couro cabeludo, axilas, área genital, barba, sobrancelhas, cílios e bigode.

Os nódulos são inicialmente palpáveis, mas pouco visíveis. Com o tempo, eles vão crescendo, tornando-se bem visíveis, firmes, medindo de 1 a 3 mm, com coloração que varia de branca a acastanhada. Um único fio de cabelo pode ter vários nódulos.

Os pacientes com piedra branca frequentemente se queixam de “grãos” persistentes, pequenos e palpáveis no cabelo. O exame dos fios capilares a olho nu demonstra vários pequenos nódulos presos às hastes capilares. Nódulos recém formados podem ser mais moles e deslizar ao longo do fio do cabelo quando manipulados. Nódulos mais antigos são mais duros e menos propensos a serem móveis.

Imagens de piedra branca

Piedra branca
Piedra branca – visão próxima
Piedra branca - visão afastada
Piedra branca – visão afastada
Piedra branca
Piedra branca
Piedra branca - visão próxima
Piedra branca – visão próxima
Piedra branca - visão afastada
Piedra branca – visão afastada

Diagnóstico

O diagnóstico da piedra branca costuma ser feito por um dermatologista através do exame físico dos cabelos acometidos e avaliação microscópica dos nódulos.

Se houver dúvida, os fios de cabelo podem ser enviados para cultura, onde se confirmará o crescimento de alguma espécie de Trichosporon.

Diferenças entre piedra branca, lêndeas e caspa

De longe, os nódulos claros da piedra branca podem se parecer com infestação de lêndeas, que são os ovos dos piolhos, ou casos severos de capsa. No entanto, ao se examinar o cabelo de perto, a distinção é bem fácil.

Diferenças entre lêndeas, piedra branca e caspa
Diferenças entre lêndeas, piedra branca e caspa

As lêndeas ficam aderidas à lateral do fio de cabelo e quando são facilmente visíveis de longe, indica infestação de piolhos, o que frequentemente provoca intensa coceira e feridas no couro cabeludo. Falamos de piolhos e lêndeas no artigo: Piolhos: como acabar com a pediculose.

A piedra branca é um crescimento de fungos ao redor do cabelo, como se fosse uma bainha. Essa micose não provoca sintomas e os nódulos são endurecidos, principalmente os mais maduros. Nódulos recentes podem ser mais maleáveis.

Já a caspa são apenas pequenas descamações da pele, moles, facilmente removidas e podem ficar ao redor de vários fios de cabelo simultaneamente. Os pacientes com quadros severos de capsa geralmente apresentam dermatite seborreica. Falamos da caspa e da dermatite seborreica nos artigos:

Tratamento

Embora a piedra branca seja uma condição benigna e assintomática, o tratamento é aconselhado para melhorar a aparência, reduzir a quebra do cabelo e reduzir o risco de transmissão do fungo aos coabitantes.

A raspagem ou o corte do cabelo bem curto é uma opção para eliminar o fungo, mas a maioria dos pacientes, principalmente as mulheres, preferem o tratamento farmacológico.

O esquema mais utilizado para tratar a piedra branca é:

  • Xampu de cetoconazol 2%, três vezes por semana por dois meses.
  • Itraconazol oral por um a dois meses. 100 mg uma ou duas vezes ao dia para adultos. Nas crianças, a dose é de 5 mg/kg por dia (até o máximo de 100 mg por dia).

O tratamento com xampu e comprimido é mais eficaz que com um ou outro isoladamente.

Tratamentos alternativos com solução de clotrimazol 1% com comprimidos de terbinafina ou fluconazol também são uma opção válida.

Além do tratamento, deve-se evitar a umidade prolongada do cabelo, por exemplo, evitar amarrar o cabelo quando molhado. O ideal é sempre secar bem o cabelo após a lavagem.

Se houver recorrência da micose, o tratamento pode ser repetido.

Piedra negra

A piedra negra é uma infecção rara do cabelo provocada pelo fungo Piedraia hortae.

A maioria das micoses ocorre em homens e mulheres jovens e crianças em regiões úmidas e tropicais da América do Sul e da Ásia.

O quadro é semelhante ao da piedra branca, mas os nódulos ao redor dos fios de cabelo são escuros e ainda mais duros e aderidos. Como são escuros, os nódulos no cabelo são menos perceptíveis que os da piedra branca.

O tratamento também pode ser feito com raspagem do cabelo ou com antifúngicos. As opções mais utilizadas são:

  • Terbinafina 250 mg por dia durante seis semanas.
  • Xampu de cetoconazol a 2% ou miconazol a 2% aplicado uma vez por semana durante três semanas.

Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

COMENTÁRIOS (por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta).
Temas relacionados
Vídeo micose de unha Vídeo: Micose nas unhas (onicomicose)
candidíase vaginal Candidíase vaginal: como se pega, sintomas e tratamento
Queda de cabelo pós-parto Eflúvio telógeno gravídico: queda de cabelo após o parto
Candidíase vaginal Tratamento da candidíase vaginal: cremes e remédios
Candidíase no homem Candidíase em homens: sintomas, fotos e tratamento
Micose virilha Micose na virilha (tinea cruris): sintomas e tratamento
Esporotricose Esporotricose: causas, sintomas e tratamento
Onicomicose Micose de unha: sintomas, causas e tratamento
clotrimazol Clotrimazol: creme para candidíase e micoses
Candidíase Candidíase: tipos de infecção por Candida
Calvície Calvície (queda de cabelo): causas e tratamento
Piolho Piolhos: como acabar com a pediculose
Caspa Caspa: causas, sintomas e tratamento
pie de atleta Frieira (pé de atleta) – Causas e tratamento
Leuconíquia Leuconiquia: manchas brancas nas unhas