12 OPÇÕES DE REMÉDIOS PARA VERMES

Conheça os principais fármacos utilizados no tratamento das parasitoses intestinais.

Remédios para verme

O termo verme é uma forma não científica de descrever qualquer animal de corpo alongado e mole, que não possui membros nem esqueleto interno ou externo, como uma minhoca, por exemplo.

Verme também é muito usado pela população leiga para descrever os vários tipos de protozoários e helmintos que podem parasitar o nosso trato intestinal, como amebas, giárdia, áscaris e tênias.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Sendo assim, vermífugo é o nome dado aos medicamentos utilizados no tratamento das verminoses intestinais. O nome correto desses remédios contra vermes é antiparasitários ou anti-helmínticos.

Neste artigo vamos falar sobre os principais medicamentos utilizados no tratamento das parasitoses intestinais. Ao final faremos um resumo das principais parasitoses e seus tratamentos.

1- Albendazol

O albendazol é um anti-helmíntico que pertence à classe dos benzimidazólicos. Esse antiparasitário é um dos mais usados na prática médica devido à extensa lista de vermes contra os quais ele é eficaz.

O albendazol costuma ser indicado para o tratamento de infecções por: Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Necator americanus, Ancylostoma duodenale, Ancylostoma caninum, Ancylostoma brasiliense,Trichuris trichiura, Strongyloides stercoralis, Echinococcus granulosus, Giardia lamblia, Taenia spp., Toxocara canis e Hymenolepis nana

Entre os nomes comerciais mais famosos do albendazol estão: Zentel, Zolben, Parasin, Albel, Mebenix e Albentel.

Os efeitos colaterais mais comuns do albendazol são: dor abdominal, náuseas ou elevação das enzimas hepáticas.

Este medicamento deve ser evitado na gravidez, exceto em situações extraordinárias, nas quais o médico avaliar que o risco da parasitose para a gravidez é maior que o do medicamento.

Para saber mais sobre o albendazol, leia: BULA SIMPLIFICADA DO ALBENDAZOL.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

2- Mebendazol

Assim como o albendazol, o mebendazol também é um anti-helmíntico que pertence à classe dos benzimidazólicos. O seu espectro de ação é semelhante ao do albendazol, porém com algumas restrições, como a falta de ação eficaz contra Strongyloides stercoralis.

O mebendazol costuma ser indicado para o tratamento de infecções por: Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Necator americanus, Ancylostoma duodenale, Ancylostoma caninum, Ancylostoma brasiliense,Trichuris trichiura, Toxocara canis, Giardia lamblia, Taenia spp. e Echinococcus granulosus.

Entre os nomes comerciais mais famosos do mebendazol estão: Pantelmin, Licor de Cacau Xavier, Necamin e Multielmin.

Os efeitos colaterais mais comuns do mebendazol são: dor abdominal e diarreia.

Este medicamento deve ser evitado na gravidez, exceto em situações extraordinárias, nas quais o médico avaliar que o risco da doença para a gravidez é maior que o do medicamento.

3- Tiabendazol

O tiabendazol é mais um anti-helmíntico que pertence à classe dos benzimidazólicos. O seu espectro de ação é semelhante ao do albendazol e do mebendazol, com algumas exceções, como a falta de ação contra Taenia spp.

O tiabendazol costuma ser indicado para o tratamento de infecções por: Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Strongyloides stercoralis, Trichuris trichiura, Ancylostoma duodenale, Ancylostoma brasiliense, Toxocara canis e Echinococcus granulosus.

Entre os nomes comerciais mais famosos do mebendazol estão: Thiaben, Tiadol, Micosbel,Tiaplex,Dazotil e Foldan

O tiabendazol é menos prescrito que o albendazol e o mebendazol por provocar efeitos colaterais com mais frequência, como: dor abdominal, náuseas, tonturas, diarreia, boca seca, cansaço, fraqueza e formigamentos.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Este medicamento deve ser evitado na gravidez, exceto em situações extraordinárias, nas quais o médico avaliar que o risco da doença para a gravidez é maior que o do medicamento.

4- Cambendazol

O cambendazol é o medicamento da classe dos benzimidazólicos com menor espectro de ação. Este fármaco é eficaz contra Ancylostoma brasiliense, Ancylostoma caninum e Toxocara canis, mas a sua principal indicação é o tratamento do Strongyloides stercoralis.

O nome comercial do cambendazol é Cambem. A associação de cambendazol com mebendazol é vendida sob o nome comercial Exelmin.

Os efeitos colaterais mais comuns do cambendazol são: dor abdominal, náuseas, diarreia, vômitos, flatulência, anorexia, tontura, sonolência e dor de cabeça.

Este medicamento deve ser evitado na gravidez, exceto em situações extraordinárias, nas quais o médico avaliar que o risco da doença para a gravidez é maior que o do medicamento.

5- Ivermectina

A ivermectina é um anti-helmíntico semissintético, produto da fermentação da bactéria Streptomyces avermitilis. Além da atividade contra helmintos, ele também age contra parasitos não intestinais, como o piolho e a sarna.

A ivermectina é um antiparasitário de amplo espectro, eficaz contra Strongyloides stercoralis, Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Trichuris trichiura, Onchocerca volvulus, Pediculus humanus capitis (piolho), Sarcoptes scabiei (sarna) e Wuchereria bancrofti.

Entre os nomes comerciais mais famosos da ivermectina estão: Ivermec, Iverneo, Leverctin, Revectina, Plurimec e Vermectil.

Os efeitos colaterais mais comuns da ivermectina são: diarreia, náusea, falta de disposição, dor abdominal, falta de apetite, constipação e vômitos.

A ivermectina não deve ser administrada em grávidas, durante o aleitamento materno nem em crianças com menos de 15 quilos.

6- Praziquantel

O praziquantel é um anti-helmíntico muito utilizado no tratamento da teníase, cisticercose e esquistossomose.

O seu espectro de ação inclui os seguintes parasitos: Taenia saginata, Taenia solium, Schistosoma mansoni e Hymenolepis nana.

Os nomes comerciais do mebendazol são: Cisticid e Cestox.

Os efeitos colaterais mais comuns do praziquantel são: dor abdominal, náusea, diarreia, vômitos, tonteira, sonolência, dor de cabeça e sudorese.

O praziquantel pode ser administrado durante a gravidez.

7- Metronidazol

O metronidazol é um antibiótico que também possui ação contra amebas e alguns protozoários.

O seu espectro de ação em relação às parasitoses inclui: Giardia lamblia e Entamoeba histolytica.

Os nomes comerciais do mebendazol são: Flagyl, Helmizol, Neo Metrodazol, Terconazol, Rozex.

Os efeitos colaterais mais comuns do metronidazol são: náuseas, anorexia, vômitos, diarreia, cólicas abdominais, constipação e gosto metálico na boca.

O metronidazol pode ser usado na gravidez em determinadas situações. Ele só está proibido no primeiro trimestre de gestação.

Temos um artigo exclusivo sobre o metronidazol que pode ser acessado através do seguinte link: METRONIDAZOL – Pomada, Comprimido e Creme.

8- pamoato de pirantel

O pamoato de pirantel é um anti-helmíntico com ação contra os parasitos Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Ancylostoma duodenale e Necator americanus.

Os nomes comerciais do pamoato de pirantel são: Combantrin e Ascarical.

Os efeitos colaterais mais comuns são: Náuseas, vômitos, diarreia, cólicas abdominais, dor de cabeça e tonturas.

O pamoato de pirantel pode ser usado na gravidez.

9- Nitazoxanida

A nitazoxanida é um anti-helmíntico de amplo espectro, com ação contra os seguintes parasitos: Enterobius vermicularis, Ascaris lumbricoides, Strongyloides stercolaris, Ancylostoma duodenale, Necator americanus, Trichuris trichiura, Taenia sp, Hymenolepis nana; Entamoeba histolytica, Giardia lamblia, Cryptosporidium parvum, Blastocistis hominis, Balantidium coli e Isospora belli.

O nome comercial da nitazoxanida é Annita.

Os efeitos colaterais mais comuns são: dor de cabeça, cólicas, diarreia, náuseas, vômitos e urina esverdeada

A nitazoxanida não deve ser administrada no primeiro trimestre de gravidez.

Temos um artigo exclusivo sobre a nitazoxanida que pode ser acessado através do seguinte link: ANNITA – NITAZOXANIDA – Posologia, Indicações e Efeitos Adversos.

10- Levamisol

O levamisol é um anti-helmíntico utilizado para o tratamento do Ascaris lumbricoides.

O nome comercial do levamisol é Ascaridil.

Os efeitos colaterais mais comuns são: náuseas, vômitos, diarreia e cólicas abdominais.

O levamisol não deve ser utilizado durante a gravidez.

11 – Niclosamida

A niclosamida é um anti-helmíntico indicado para o tratamento da Taenia solium, Taenia saginata e Hymenolepis nana.

O nome comercial da niclosamida é Atenase.

Os efeitos colaterais mais comuns são: náuseas, vômito, dor abdominal, diarreia, dor de cabeça e sabor amargo na boca.

A niclosamida pode ser administrada durante a gravidez.

12- OXAMNIQUINA

O oxamniquina é um anti-helmíntico indicado para o tratamento do Schistosoma mansoni.

O nome comercial do oxamniquina é Mansil.

Os efeitos colaterais mais comuns são: náuseas, vômito, dor abdominal e diarreia.

O oxamniquina não deve ser utilizado durante a gravidez.

Medicamentos mais indicados para cada tipo de parasitose

1- Ascaridíase (Ascaris lumbricoides) → albendazol, mebendazol, tiabendazol, ivermectina, pamoato de pirantel, levamisol e nitazoxanida.

Leia: ASCARIDÍASE – Transmissão, Sintomas e Tratamento.

2- Ancilostomose (Ancylostoma duodenale ou Necator americanus) → albendazol, mebendazol, tiabendazol, cambendazol, pamoato de pirantel e nitazoxanida.

Leia: ANCILOSTOMOSE – Transmissão, Sintomas e Tratamento.

3- Oxiuríase (Enterobius vermucularis)  albendazol, mebendazol, tiabendazol, ivermectina, pamoato de pirantel e nitazoxanida.

Leia: OXIÚRUS – Enterobius vermicularis – Contágio, Sintomas e Tratamento.

4- Estrongiloidíase (Strongyloides stercoralis)  albendazol, tiabendazol, cambendazol, ivermectina e nitazoxanida.

Leia: ESTRONGILOIDÍASE – Strongyloides stercoralis

5- Tricuríase (Trichuris trichiura)  albendazol, mebendazol, tiabendazol, ivermectina e nitazoxanida.

Leia: TRICURÍASE – Trichuris Trichiura -Transmissão, Sintomas e Tratamento.

6- Esquistossomose (Schistosoma mansoni)  praziquantel e oxamniquina.

Leia: ESQUISTOSSOMOSE – Sintomas, Ciclo e Tratamento.

7- Teníase (Taenia solium ou Taenia saginata) →  albendazol, mebendazol, praziquantel, niclosamida e nitazoxanida.

Leia: TENÍASE E CISTICERCOSE – Ciclo, Sintomas e Tratamento

8- Giardíase (Giardia lamblia→  albendazol, mebendazol, tiabendazol, metronidazol e nitazoxanida.

Leia: GIARDIA LAMBLIA – Sintomas, Transmissão e Tratamento.

9- Amebíase (Entamoeba histolytica) → metronidazol e nitazoxanida.

Leia: AMEBA (Entamoeba histolytica) – Sintomas e Tratamento.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.

1 comentário

  1. Paulo José

    Obrigado, estava mesmo a procura dessas informações. Excelente site.