7 alterações na cor da urina (e suas causas)

Autor(a): Dr. Pedro Pinheiro

37 comentários

Atualizado:

Tempo estimado de leitura: 5 minutos.

Aparência normal da urina

Examinar a aparência da urina é uma das formas mais antigas de avaliação da nossa saúde. Mudanças no seu aspecto normal podem indicar desde a presença de desidratação até a ocorrência de sangramento no sistema urinário.

A urina humana é habitualmente amarelada, podendo haver variações no tom de acordo com a quantidade de água presente na mesma.

Quando nos encontramos desidratados, os rins tendem a reter água no corpo, fazendo com que a urina fique com um tom amarelo mais forte e de cor mais escura.

Por outro lado, quando bebemos muita água, ou quando utilizamos substâncias diuréticas, que podem ser desde remédios até bebidas alcoólicas, os rins permitem mais perda da água, tornando a urina muito diluída e com uma coloração que tende a ser bem clara, parecida com água.

Eventualmente, a urina pode apresentar uma coloração atípica, bem diferente dos tons de amarelo que estamos habituados. Situações como consumo de corantes, alimentos de coloração forte, medicações, infecção do trato urinário ou doenças sistêmicas podem fazer com que a urina mude completamente de cor, às vezes, assumindo cores muito curiosas, tais como roxo, azul, rosa ou até preto.

Cores normais da urina
Variação da cor da urina de acordo com o grau de hidratação do organismo

Nem sempre a mudança de cor da urina indica algum problema grave de saúde, porém, se a causa da alteração da cor não for óbvia, e ela persistir por várias micções seguidas, o ideal é procurar a opinião de médico nefrologista.

Vídeo

Antes de seguirmos em frente com o artigo, assista ao vídeo sobre cores da urina produzido pela equipe do MD.Saúde.

Urina amarela escura ou acastanhada

A cor natural da urina varia de amarelo bem claro até amarelo escuro. Quanto mais hidratada a pessoa estiver, mais clara a urina será. Uma urina acastanhada ou amarela escura normalmente é uma urina extremamente concentrada, devido a pouca quantidade de água disponibilizada pelos rins para diluí-la.

Todavia, quando o amarelo se torna muito intenso e persistente, é possível que haja algum problema por trás que não só desidratação.

Algumas doenças, como a hepatite, provocam a presença bilirrubina (pigmento natural) na urina. Quanto mais bilirrubina, mais escura fica urina, ao ponto dela poder ficar da cor semelhante à Coca-cola ou mate. Nos casos de hepatite, a urina escura costuma vir acompanhada de uma pele com coloração amarelada, chamada icterícia.

Causas de urina amarelo escuro
Causas de urina amarela

A presença de sangue costuma deixar a urina avermelhada, mas se o sangramento for em pequena quantidade, a urina pode adquirir uma coloração apenas um pouco mais escura que o habitual.

Entre os medicamentos, os antibióticos nitrofurantoína e metronidazol são aqueles que mais frequentemente causam acastanhamento da urina.

Entre os alimentos, o aspargo, babosa (aloe vera) e os grãos de fava são os que estão mais associados a uma urina mais acastanhada.

Urina laranja

Assim como ocorre na urina mais amarelada, a desidratação é uma das causas a se pensar quando o paciente tem uma urina alaranjada. Sangue ou bilirrubinas também podem ser a origem.

Todavia, se a urina for realmente laranja a causa geralmente é outra.

A ingestão de grandes quantidades de beterraba, cenoura ou amoras silvestres também podem levar a uma urina alaranjada. Na verdade, qualquer alimento contendo carotenoides, pigmentos ou corantes de cor laranja ou vermelha, se ingeridos em grande quantidade, podem mudar a cor da urina para algo próximo do laranja.

Causas de urina laranja
Causas de urina laranja

Entre os medicamentos que podem causar uma urina alaranjada, os mais comuns são a rifampicina, pyridium e a nitrofurantoína. Ingestão de vitamina B, principalmente a riboflavina (Vitamina B2), também é uma causa possível. Alguns destes medicamentos podem deixar a urina bem alaranjada, com cor de Fanta laranja.

Urina roxa

Uma urina arroxeada pode ser causada por colonização do trato urinário por bactérias que alcalinizam a urina, tais como a Providencia stuartii, Klebsiella pneumoniae, Pseudomonas aeruginosa, Escherichia coli ou Enterococcus.

É bom destacar, porém, que uma urina roxa causada por uma infecção urinária é um fato bem incomum e só costuma ocorrer em pacientes acamados e que usam cateter vesical de forma prolongada. Por este motivo, a ocorrência de urina roxa é muito mais comum nos pacientes internados em hospitais do que na população sadia.

O mecanismo é meio complexo e envolve a metabolização do triptofano, um aminoácido presente em alimentos como peixes, peru, ovo, arroz integral, chocolate amargo, nozes, castanhas, leguminosas e queijo tofu, por bactérias presentes na urina. Esta metabolização pode produzir pigmentos azuis e vermelhos, que ao se misturarem, produzem uma urina roxa. Geralmente, algum grau de insuficiência renal e uma urina com pH bem elevado também são necessários para esse fenômeno ocorrer.

Causas de urina roxa
Causas de urina roxa

A urina também pode apresentar um tom arroxeado se o paciente ingerir grandes quantidades de amoras ou beterraba, apesar disso não ser algo comum. Corantes azulados também podem ser a causa.

Urina verde

As causas de urina verde costumam ser parecidas com as da urina azul, que serão explicada mais abaixo.

Uma das origens mais comuns de uma urina esverdeada é a ingestão de corantes, principalmente o azul de metileno, muito usado em alguns testes diagnósticos ou como tratamento de uma doença chamada metemoglobinemia.

Entre os alimentos, o aspargo é quem mais frequentemente provoca esta alteração na cor. Em geral, a urina fica com um tom entre o amarelo e o verde. Os corantes utilizados nas cerveja de cor verde também podem provocar uma urina esverdeada. Alcaçuz preto também é rico em corante verde e pode alterar a cor da urina.

Eventualmente, a origem de uma urina esverdeada é uma infecção urinária. A bactéria que pode deixar a urina verde é a Pseudomonas aeruginosa.

Causas de urina verde

Entre os medicamentos que tornam a urina verde, os mais comuns são: amitriptilina, propofol, nitazoxanida, Sepurin® ou Cystex® (contêm Metenamina + Metiltionínio), metoclopramida e indometacina.

Urina vermelha

Urina vermelha, na imensa maioria dos casos, é sinal de sangramento nas vias urinárias, evento chamado hematúria.

Doenças do trato urinário, incluindo infecção urinária, glomerulonefrites, tumores, traumas e cálculo renal são as principais causas de hematúria.

Medicamentos anticoagulantes, tais como varfarina e a heparina, aumentam o risco de sangramento urinário e também podem ser a origem de urina avermelhada.

Esforço físico intenso, como corridas de longo percurso, pode também provocar leve sangramento urinário e deixar a urina avermelhada. Explicamos essa situação com detalhes no artigo: Hematúria após esforço.

Intoxicação por mercúrio ou chumbo é outra causa possível de urina vermelha.

Eventualmente, a urina pode se apresentar avermelhada sem que haja qualquer sangramento do trato urinário envolvido. Laxantes – principalmente os que possuem Sena em sua fórmula-, Rifampicina, clorpromazina, tioridazina, Pyridium, vitamina B, beterraba e amoras são causas descritas de urina avermelhada.

Uma doença chamada metahemoglobinemia também pode ser a causa.

Causas de urina vermelha
Causas de urina vermelha

Em uma pessoa com boa hidratação, a urina vermelha pode ficar diluída pela água e se apresentar mais rosada ou alaranjada. Ao longo do dia, a urina pode variar entre vermelho, rosa ou laranja, dependendo da quantidade de água para diluí-la.

Urina azul

Normalmente a urina azulada é causada por medicamentos ou ingestão de corantes, como azul de metileno. Assim como na urina verde, a infecção pela bactéria Pseudomonas aeruginosa pode causar urina azulada.

Fármacos descritos como possíveis causas de urina azul incluem triantereno, amitriptilina, indometacina. metoclopramida e o famoso Viagra.

Causas de urina azul
Causas de urina azul

A hipercalcemia benigna familiar, uma doença hereditária rara, é às vezes chamada de síndrome da fralda azul, porque as crianças com esse transtorno podem ter uma urina azul.

Urina preta ou muito escura

Uma urina preta pode ser causada por uma doença genética rara chamada de alcaptonúria. Nesses pacientes, a urina inicialmente tem cor normal, mas após algumas horas exposta ao ar, ela torna-se preta.

Uma urina muito concentrada, que também contenha sangue, pode adquirir uma cor bem escura. Nos casos de icterícia, a urina pode ficar com cor bem castanha escura, semelhante à Coca-Cola.

Causas de urina preta
Causas de urina escura

Entre os medicamentos, aqueles que podem causar uma urina preta ou marrom são: cloroquina, levodopa, nitrofurantoína, laxantes à base de sena, cáscara sagrada, metronidazol, metildopa e hidroquinona.

Raramente, uma urina bem escurecida pode ser provocada por um melanoma com metástase para o trato urinário.

Outras alterações da urina além da cor

Além da cor, outras características da urina podem ser uma dica para a identificação de doenças. Exemplos:

  • Urina com excesso de espuma sugere a presença de proteínas, que é um sinal de doença renal (leia: Proteinúria e causas de urina espumosa).
  • Urina “leitosa” pode significar a presença de pus em grande quantidade ou quilúria, que é a presença de líquido linfático na urina.
  • Urina com odor forte indica que a mesma está muito concentrada (leia: Urina com cheiro forte).
  • Urina com jato muito fraco costuma ser sinal de doença da próstata (leia: Hiperplasia benigna da próstata).

Uma urina saudável tem cor amarelo clara, quase transparente, sem cheiro, com uma quantidade pequena de espuma e não causa dor ou desconforto ao urinar.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

Médica graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pela Universidade do Porto. Nefrologista pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e pelo Colégio de Nefrologia de Portugal.

COMENTÁRIOS (por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta).
Temas relacionados
nitrofurantoína Nitrofurantoína (Macrodantina): bula simplificada
ciprofloxacina Ciprofloxacino: indicações, posologia e efeitos
Bacteriúria assintomática Bacteriúria assintomática: devo tratar ou não?
Vídeo: por que as mulheres têm mais infecção urinária? Vídeo: por que as mulheres têm mais infecção urinária?
Ectopia renal Ectopia renal e rim em ferradura: o que são e complicações
EAS Exame de urina (EAS) – Entenda os resultados
Cistite Cistite: o que é, sintomas e tratamento
Cheiro da urina Principais Causas de Urina com Cheiro Forte
Urina espumosa Causas de urina espumosa e proteinúria
Hematúria Hematúria: principais causas de sangue na urina
Pielonefrite O que é pielonefrite (infecção dos rins)
Vontade de urinar Urina em Excesso – Vontade de urinar a toda hora
Diabetes insípidus Diabetes insipidus – Causas, sinais e tratamento
Urocultura UROCULTURA: diagnóstico da infecção urinária
Urina 24 horas Urina de 24 horas – como colher e para que serve
Dor para urinar Dor ao urinar: principais causas de disúria
Incontinência urinária Incontinência Urinária : tipos e fatores de risco
E-coli Diarreia pela bactéria Escherichia coli (E.coli)