Urinar no banho ou em chuveiro público faz mal à saúde?

Autor(a): Dr. Pedro Pinheiro

Comente

Atualizado:

Tempo estimado de leitura: 3 minutos.

Introdução

Recentemente fui questionado na seção de comentários deste website sobre os riscos de se fazer xixi no chuveiro. Em um primeiro momento, achei a pergunta peculiar e engraçada, pois a resposta me parecia bastante óbvia. No entanto, ao pesquisar na Internet, descobri que essa é uma dúvida bastante comum em diversos fóruns sobre saúde.

Urinar no chuveiro, especialmente em casa, é uma prática comum que a maioria das pessoas adota. Curiosamente, esta questão parece ser tópico de debate e controvérsia e nem todos se sentem à vontade para discutir.

Algumas pessoas veem ato de urinar durante o banho como algo inofensivo, ecológico e mais eficiente de usar a água, enquanto outras o veem como insalubre e anti-higiênico.

Neste artigo, abordaremos as razões pelas quais algumas pessoas optam por fazer xixi no chuveiro, os potenciais impactos deste hábito à saúde e ao meio ambiente, e se ele é ou não tão ruim quanto algumas pessoas imaginam.

De que é composta a urina?

Para sabermos se urinar no banho pode causar ou transmitir doenças, ou ser maléfico para o meio ambiente, faz sentido entendermos do que é feito nosso xixi.

A urina é produzida a partir da filtração do sangue pelos rins. Ela é composta basicamente por grande quantidade de água e um percentual pequeno de vários tipos de solutos presentes no sangue.

Tipicamente, em um litro de urina temos a seguinte composição:

  • Água: 950 ml.
  • Ureia: 9 a 23 g.
  • Cloro: 1,8 a 8,4 g.
  • Sódio: 1,2 a 4,4 g.
  • Potássio: 0,7 a 2,6 g.
  • Sulfatos: 0,2 a 2,2 g.
  • Creatinina: 0,6 a 2,1 g.
  • Fósforo: 0,4 a 1 g.
  • Amônia: 0,2 a 0,7 g.
  • Ácido úrico: 0,04 a 0,6 g.
  • Bicarbonato: 0,02 a 0,5 g.
  • Cálcio: 0,03 a 0,4 g.

Como podemos ver, 95% da urina é formada de água. Essa quantidade pode variar um pouco para mais ou para menos, conforme o estado de hidratação do indivíduo.

O pH da urina costuma ser levemente ácido, variando entre 5,5 e 7,0 na maioria das pessoas.

Portanto, do ponto de vista estritamente químico, não há nada na urina que cause dano ao corpo humano ou ao meio ambiente. Você pode urinar à vontade no seu chuveiro, sem culpa e sem risco de causar poluição ambiental.

A urina é suja?

Se o conceito de sujeira estiver relacionado à presença de germes e micróbios, a urina é um fluido bastante limpo. Mais limpo até que sua pele e boca.

A urina é um fluido corporal basicamente estéril. Ela não é completamente isenta de bactérias, mas em pessoas saudáveis, a quantidade de germes é desprezível e clinicamente irrelevante.

A urina é bem diferente das fezes, que, mesmo em pessoas saudáveis, possui enorme quantidade de bactérias, vírus, fungos e até protozoários. A urina também tem bem menos micróbios que vários outros fluidos corporais, como saliva, secreções nasais e até o suor.

A urina transmite doenças?

Apesar de a urina de pessoas doentes poder conter germes, não há casos descritos de transmissão direta de infecções de uma pessoa a outra através da urina.

Por exemplo, não se pega HIV, herpes, sífilis, gonorreia, clamidia nem qualquer outra doença sexualmente transmissível através da urina. O mesmo se aplica à infecção urinária, que não é uma infecção contagiosa. Ninguém pega infecção urinária em banheiro público.

Poucas são as doenças transmitidas pela urina. Alguns exemplos são a citomegalovirose e a febre tifoide, mas a contaminação acontece com o consumo oral de água contaminada e não pelo contato da urina com a pele em um banheiro público, por exemplo.

A leptospirose é a principal doença que pode ser transmitida pelo contato da urina com a pele, porém, isso só ocorre com a urina de animais infectados, como ratos, não com a urina humana. A leptospirose é uma zoonose, ela é uma doença transmitida de animais para humanos e não de humanos para humanos.

Portanto, se você frequenta banheiros públicos, não precisa se preocupar com o risco de contrair doenças caso algum tenha urinado no chão logo antes de você tomar banho. Você até pode pegar infecções no chão de banheiros públicos, como micose de unha, frieira ou infecção de pele por Staphylococcus aureus, mas elas não têm nada a ver com a urina.

E a verdade é que se você frequenta piscinas públicas, principalmente com crianças, pode ter certeza que sua pele já entrou em contato com urina várias vezes. O contato com a urina de outras pessoas em chuveiros públicos é bem menor do que em piscinas.

Vantagens de urinar no banho

O grande benefício de se fazer xixi no banho é a economia de água e papel de higiênico. Entidades ligadas à proteção do meio ambiente estimam que cada pessoa poderia economizar até 5.000 litros de água da descarga, se pelo menos uma das micções do dia for feita durante o banho.

Conclusão

Urinar no chuveiro é um ato benéfico do ponto de vista ambiental e inócuo do ponto de vista de saúde pública. Não há problema algum em urinar no chuveiro da sua casa. Em banheiros públicos, isso é apenas uma questão de etiqueta, pois não é agradável saber que podemos estar tendo contato com fluidos corporais de pessoas estranhas.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

COMENTÁRIOS (por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta).
Temas relacionados
Cheiro da urina Principais causas de urina com cheiro forte
Urina colorida 7 alterações na cor da urina (e suas causas)
EAS Exame de urina (EAS) – Entenda os resultados
Urina espumosa Causas de urina espumosa e proteinúria
Vontade de urinar Urina em Excesso – Vontade de urinar a toda hora
Diabetes insípidus Diabetes insipidus – Causas, sinais e tratamento
Urocultura UROCULTURA: diagnóstico da infecção urinária
Urina 24 horas Urina de 24 horas – como colher e para que serve
Incontinência urinária Incontinência Urinária : tipos e fatores de risco
vejiga hiperactiva Bexiga Hiperativa: causas, sintomas e tratamento
Enurese Enurese noturna (criança que faz xixi na cama)