Câimbra nas pernas, panturrilhas e em outros músculos

Atualizado em
Comentários: 100

O que é a câimbra?

A maioria dos nossos grandes grupamentos musculares funciona de forma voluntária, ou seja, contraem e relaxam conforme a nossa vontade. Quando um ou mais músculos se contraem subitamente de forma involuntária, chamamos de espasmo muscular. Se o espasmo for intenso e persistente, damos o nome de câimbra.

A câimbra (ou cãibra) é, portanto, uma contração muscular súbita, não desejada, não intencional, bastante dolorosa e que pode durar de alguns segundos até vários minutos. Quando o seu pé sofre uma câimbra e se contrai todo, não adianta simplesmente tentar relaxá-lo com a “força da mente”, é preciso ir lá com as mãos e reverter a contração à força.

As cãibras musculares são extremamente comuns. Estima-se que até 95% das pessoas irão experimentá-las em algum momento da sua vida. Elas são mais comuns em adultos do que em crianças e vão se tornando cada vez mais frequentes conforme o indivíduo envelhece.

Qualquer músculo de controle voluntário pode apresentar essas contrações. Os mais comuns são:

  • Panturrilhas.
  • Músculos anteriores e posteriores da coxa.
  • Pés.
  • Mãos.
  • Pescoço.
  • Abdômen.

Vídeo sobre câimbra

Antes de seguirmos com as informações do texto, veja esse vídeo produzido pela equipe do MD.Saúde sobre as causas e a prevenção da câimbra.

YouTube video

Causas

Acredita-se que a causa básica da câimbra seja uma hiperexcitação dos nervos que estimulam os músculos. Esta alteração nos nervos é mais comum nas seguintes situações:

  • Atividade física vigorosa (câimbra pode ocorrer durante ou após o esforço físico).
  • Desidratação (importante causa em idosos e em quem usa diuréticos) – (leia: Quantos litros de água devemos beber por dia?).
  • Alterações hidreletrolíticas, principalmente depleção de cálcio e magnésio.
  • Gravidez (normalmente a câimbra é secundária a níveis baixos de magnésio) – (leia: Primeiros sintomas de gravidez).
  • Fratura óssea (como autoproteção, os músculos ao redor da lesão se contraem involuntariamente).
  • Alterações metabólicas como diabetes, hipotireoidismo, alcoolismo e hipoglicemia.
  • Doenças neurológicas, como doença de Parkinson, doenças do neurônio motor ou doenças primárias dos músculos (miopatias).
  • Insuficiência venosa e varizes nas pernas.
  • Longos períodos de inatividade (ficar sentado em posição inadequada, por exemplo).
  • Alterações estruturais, como pé chato e o genu recurvatum (hiperextensão do joelho).
  • Hemodiálise.
  • Cirrose hepática.
  • Obesidade.
  • Deficiência de vitamina B1, B5 e B6 (leia: Mitos e verdades sobre as vitaminas).
  • Anemia.

Muito se comenta sobre a depleção de potássio como causa de câimbras. Na verdade, a hipocalemia (baixos níveis sanguíneos de potássio) pode até causar contrações involuntárias, mas seu principal sintoma é fraqueza ou paralisia muscular. Alterações dos níveis de cálcio ou magnésio são causas mais importantes e comuns de câimbras do que a falta de potássio.

Alguns medicamentos podem ser a causa das câimbras:

Em pessoas acima dos 60 anos, câimbras frequentes podem ser sinal de aterosclerose, processo de obstrução dos vasos por placas de colesterol, que leva à diminuição do aporte sanguíneo para determinado grupamento muscular (leia: Colesterol bom (HDL) e colesterol ruim (LDL)).

Nas grávidas, as cãibras podem ser causadas pelo ganho de peso adicional (que impõe estresse aos músculos das pernas) e por alterações na circulação sanguínea e no aporte de sangue aos músculos. A pressão do bebê que está crescendo no útero também pode atuar sobre os nervos e vasos sanguíneos que vão em direção às pernas, facilitando o aparecimento das câimbras.

Um quadro de câimbras generalizadas pode ocorrer nos pacientes com tétano, sendo esta doença uma emergência médica, pois pode afetar até os músculos responsáveis pelos movimentos respiratórios e levar o paciente ao óbito. Felizmente, com a vacinação em massa da população, o tétano tornou-se uma doença pouco comum.

Falamos detalhadamente sobre tétano neste artigo: Tétano – Vacina e sintomas.

Câimbras noturnas nas pernas

Câimbras noturnas são um evento extremamente comum, mas que, curiosamente, são raramente reportadas aos médicos. Por motivos diversos, muitos pacientes acabam não procurando ajuda médica, preferindo usar tratamentos caseiros para câimbras, que muitas vezes não são efetivos.

As câimbras noturnas estão presentes em quase 50% das pessoas com idade superior a 50 anos. Boa parte desses pacientes relata ter esses sintomas, pelo menos, três vezes por semana.

As câimbras durante o sono atacam de forma súbita e acometem tipicamente os músculos dos membros inferiores, geralmente pé, coxa ou panturrilha. As contrações duram de segundos a vários minutos, e são aliviadas por um alongamento dos músculos afetados. A maioria dos indivíduos tem câimbras nas pernas apenas durante a noite, permanecendo livres de contrações involuntárias durante o dia.

A causa para as câimbras noturnas nas pernas costuma ser uma daquelas já descritas no tópico anterior. É importante prestar bastante atenção às medicações que o paciente usa, principalmente os anti-hipertensivos, diuréticos e drogas para o colesterol, que são frequentemente prescritas para idosos.

Em muitos casos, porém, a câimbra noturna é idiopática, ou seja, não apresenta causa identificável. São indivíduos que habitualmente têm história familiar de câimbras e que, por mais que se investigue, não conseguimos detectar nenhum tipo de alteração que justifique o quadro.

Como evitar a câimbra?

Para se evitar a câimbra deve ser realizada uma boa sessão de alongamento antes e após exercícios, principalmente para indivíduos sedentários. Também são importantes uma boa hidratação antes, durante e depois do esforço. Se possível, evite exercícios físicos em dias muito quentes.

Pessoas sedentárias costumam ter mais câimbras, por isso, manter-se ativo costuma ser uma boa solução para preveni-las.

Nos pacientes com câimbras noturnas nas pernas, recomenda-se um programa de alongamento de 15 minutos antes de dormir, dar preferência para alimentos ricos em cálcio e magnésio, manter uma boa hidratação ao longo do dia e evitar o sedentarismo. Algumas pessoas precisam de sapatos especiais que evitam contrações involuntárias e câimbras nos pés.

Os alongamentos parecem ser o melhor método para prevenir câimbras, principalmente quando estas ocorrem nas pernas. É importante salientar que não vai ser de um dia para o outro que o alongamento trará resultados. É preciso, pelo menos, algumas semanas com alongamentos diários para o músculo ter mais resistência às contrações involuntárias.

Outra opção para os pacientes sedentários com câimbras noturnas é praticar bicicleta ergométrica por alguns minutos antes de dormir. Deixar o lençol solto, sem prendê-lo na cama também ajuda porque mantém os pés livres. O lençol preso pode ficar forçando a flexão ou extensão dos pés, favorecendo a ocorrência das contrações involuntárias.

Hidratação adequada e alongamentos frequentes resolvem os problemas da maioria das pessoas com câimbras idiopáticas. O melhor modo de controlar o grau de hidratação do corpo é através da cor da urina. Pessoas desidratadas apresentam urina muito amarelada e normalmente com cheiro forte, enquanto um corpo hidratado produz urina clara e sem cheiro (leitura sugerida: Causas de urina com cheiro forte). Quem tem câimbras frequentes deve evitar excesso de álcool e cafeína, pois ambas são substâncias diuréticas, que favorecem a desidratação.

Existem alguns medicamentos, como vitamina E, complexo B, verapamil, diltiazem, cloroquina e gabapentina que podem ajudar em casos específicos, mas que só devem ser tomados após avaliação médica.

Água tônica possui pequenas quantidades de quinina uma substância que também parece prevenir câimbras. Existem relatos de melhora das cãibras noturnas após alguns dias ingerindo água tônica à noite.

Nos pacientes com problemas de saúde que propiciam o surgimento das câimbras, como varizes, lesões ortopédicas, anemia, excesso de medicações, etc., o tratamento deve ser direcionado à causa, quando possível.

Banana evita câimbras?

Essa história da banana é um pouco confusa. A fruta é rica em potássio, carboidratos (glicose) e água. Durante o esforço físico existe uma grande demanda dos músculos por energia (glicose). Depois de algum tempo de exercício, o músculo gasta suas reservas de glicose e passa a utilizar outros meios para gerar energia. Uma das causas de câimbras é o acumulo de ácido láctico, que é o “lixo” metabólico após a geração de energia com baixa utilização de glicose. Uma boa hidratação ajuda a “lavar” esse excesso de ácido láctico da circulação e evita as câimbras.

Portanto, teoricamente, a banana ajuda porque repõe os níveis de potássio, hidrata e fornece energia (glicose) para os músculos. Isso é verdade para câimbras induzidas por exercício. Porém, essa dica não funciona com muita gente. A resposta parece individual, mas como banana não faz mal a ninguém, não custa testar.

Câimbras na hemodiálise

Pacientes com insuficiência renal em hemodiálise são um caso à parte. A câimbra é um sinal de redução do fluxo sanguíneo para o músculo acometido. Em geral, ocorre por retirada excessiva de líquidos durante as sessões de hemodiálise ou por doses elevadas de anti-hipertensivos. Pacientes com câimbras que não usam anti-hipertensivos devem aumentar seu peso seco (peso após a sessão de hemodiálise). Aqueles com câimbras, mas que usam remédios para hipertensão, devem tentar suspendê-los ou reduzir a dose, mesmo que a pressão ainda esteja mal controlada.

Tratamento

Quando as câimbras atacam, a primeira atitude é tentar reverter imediatamente as contrações alongando o membro acometido. Mobilize com as mãos (ou com a ajuda do chão, ou da parede) os músculos na direção contrária a que eles estão contraindo, até que a dor e o espasmo desapareçam. Uma massagem suave e compressas de água quente nos músculos acometidos ajudam a relaxar a musculatura.

No momento das câimbras, não é preciso tomar nenhum remédio. Uma vez que a cãibra tenha desaparecido, basta hidratar-se e descansar para evitar recaídas.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Soluço Soluços: causas e tratamento (adultos e crianças)
Anti-inflamatório O que são medicamentos anti-inflamatórios (AINES)?
Botulismo Botulismo: transmissão, sintomas e tratamento
Fascite plantar Fascite plantar: o que é, causas, sintomas e tratamento
Mito sobre saúde 30 mitos sobre saúde que muitos acreditam
Menisco Lesão do menisco: o que é, causas, sintomas e tratamento
Esporão do calcâneo Esporão de calcâneo: causas, sinais e tratamento
Dor do crescimento Dor do crescimento: causas, sintomas e tratamento
Dor muscular Dor muscular causada por remédios para colesterol
Cisto de baker Cisto de Baker: o que é, como surge e tratamento
Síndrome do túnel do carpo Síndrome do túnel do carpo: sintomas e tratamento
avião Problemas de saúde mais comuns em voos comerciais
cisto sinovial Cisto sinovial: causas, sintomas e tratamento
Hérnia de disco Hérnia de disco: sintomas, causas e tratamento
Ciatalgia Dor Ciática (ciatalgia): causas, sinais e tratamento
Fratura do fêmur Fratura do colo do fêmur: o que é, sintomas e tratamento
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

100 comentários em “Câimbra nas pernas, panturrilhas e em outros músculos”

  1. Ah sim, esqueci de agradecer pelo excelente esclarecimento sobre este assunto. Bem detalhado, bem explicado. Parabéns Dr.Pedro !

    Responder
  2. Boa noite.

    Tive sim fortes Cãimbras e sempre no final de semana, após ingerir de 3 a 4 latinhas de cerveja antes do almoço e após acordar depois de uma soneca, a Cãimbra vinha com tudo. Dedos do pé, canela, parte interna da coxa e parte frontal superior da coxa próximo da virilha.

    Parei de beber e ficou só os espasmos durante a semana, o qual vem aos poucos sumindo. A minha Beer ! Never more !

    Responder
  3. Perfeito Dr. Pedro, o conteúdo explica muito. Só uma dúvida tenho hernia de disco e após uma reabilitação que forcei a mais, terminei lesionado, a partir daí comecei a ter muita cãibras, o senhor acredita que o caminho seja a fisioterapia?

    Responder
    • Os dois, sendo que a perda de potássio é proporcionalmente maior que a de sódio. Mas a câimbra pela furosemida é mais pela desidratação e não pela perda urinária de sódio ou potássio.

      Responder
  4. Boa tarde. Sou doente renal e faco hemodialisse. Contudo tomo medicacao para hipertensao…. incluindo Adalat…. sera q posso tomar magnessio para evitar a caimbras??? Passo todo o tratamento ( as 4 horas) Com caimbra é hortivel. Por favor ajude.me. Bgd de 💔

    Responder
    • As câimbras da hemodiálise não são por falta de magnésio. Para melhorar as câimbras você precisa ajustar a dose do Adalat nos dias das sessões, o seu peso seco e a taxa de ultrafiltração. Tem que conversar com o seu médico nefrologista.

      Responder
  5. Muito boa matéria. Bem esclarecedora. Tenho caibras noturnas e estou experimentando os exercícios além de beber muita água. Estou esperançosa. Obrigada

    Responder
  6. Maravilhoso artigo. Muito obrigada! Tenho uma vez ou outra e nesta madrugada foi tão violenta a dor, tão forte que eu gritava. Pode ser por falta de ingestão de uma quantidade ideal de água, vinho,,mas as causas podem ser várias e unidas atacam sem dó.

    Responder
  7. Muito interessante a matéria,mas eu quero saber o seguinte
    em câimbras noturnas nas pernas,se eu colocar os pés no chão frio( piso ) ajuda a relaxar a câimbra?
    Parabéns pela matéria e seus esclarecimentos.

    Responder
    • Dificilmente acontece câimbra comigo.. talvez 3 x no ano… mas quando vem, me deixa sem andar minha panturrilha está muito inchada. O tornozelo também . Mal consigo apoiar o pé no chão… 3 dias q estou assim… o q pode ter acontecido

      Responder
  8. Ola Dr. Bom dia, tive caimbra na panturrilha já estou no quarto dia e ainda ando mancando, pois doi qd ando. É normal? Já tive uma vez e demorou uns três meses para sair a dor. O q devo fazer?

    Responder
  9. Olá Doutor ! Bom, minha avó fez 3 dias seguidos de quimioterapia e como se não bastasse o enjoo, ela está com muito câimbra e estamos sem saber o que fazer ! As compressas quentes não estão ajudando !

    Responder
    • Nesses casos é mesmo difícil. O ideal é hidratar, fazer alongamentos e avaliar o nível de magnésio e outros eletrólitos.

      Responder
  10. Dr. Pedro veja minha situação estou com queda de cabelos, sangramentos no nariz leves no inverno, unhas fraquíssimas, câimbras e ganho de peso rápido o ultimo exame mostrou um pouco de tireoide o que devo fazer socorooo…

    Responder
    • Talvez os diuréticos estejam mal indicados ou em excesso. Talvez a sua mãe tenha que se hidratar melhor também.

      Responder
  11. Dr Pedro estou om problemas de caimbras as 5 da manhã e será que excesso de peso tem haver? Pois eu tomo remedio pra depressão e não me encaixei nos descritos acima.Desde já agradeço.

    Responder
  12. Tenho bastante problemas com caimbras, minha mãe já tem o mesmo problema até acredito ser hereditário. Gostaria de saber qual o profissional de saúde devo procurar para que possa fazer uma investigação sobre o problema.

    Responder
  13. MInha mãe tem 60 anos e tem caimbras fortes na coxa.Você vê até o musculo alto,parece que quer saltar fora da pele.Isso ocorre muito a noite e ao se deitar.Como ela deve proceder ou o que tomar,pois ela anda sofrendo muito.Parece contusão de jogador de futebol.Nunca vi isso e ninguém descobre o motivo

    Responder
  14. Boa tarde!

    Gostaria de saber se é normal continua sentindo dor, apos te câimbras na Panturrilhas, já vai fazer uma semana e ainda estou sentido dor, incomoda muito ao caminha.

    Responder
  15. Dr., estou fazendo um tratamento com metotrexato para AR. Tenho tido pelo menos uma vez na semana câimbras muito forte na panturrilha que fica dolorida no dia seguinte. Teria alguma relação com a medicação?

    Responder
  16. Por duas vezes senti câimbra noturna muito forte, nas duas ocasiões eu havia chegado de uma pescaria em alto mar daquelas em que você fica por volta de 18horas no barco, e grande parte do tempo sentado no banco do barco.. e sem dormir, e outro fato ingerindo cerveja durante a pescaria e muito pouca agua.
    tenho 39 anos.
    devo procurar um médico?

    Responder
    • Bom domingo, gostei das informações, já tinha certeza de que um dia teria consequências de cãimbra nas mãos. Há anos faço reposição para tireoide, tenho síndrome do túnel do carpo bilateral e hipertensão controlada. Já sou uma estudiosa nas doenças crônicas que se instalaram, mas não deixo me abater, mantenho ativo e disposta, trabalho, estudo, caminho e cuido do lar. Estou tomando medicação anti inflamatório, fisioterapia… Me incomoda a madrugada dor e cãímbra nos dedos polegar,indicador e 3ºdd. Meu médico já tentou operar, eu não quero, a anestesia é geral. Isso não me agrada.

      Responder
  17. Olá.
    Toda vez que eu faço abdominal sinto cãibras fortíssimas. Eu já operei de apendicite, e formou-se um queloide, será que é por isso que sim cãibra depois de fazer abdominal?

    Responder
    • Se a causa das câimbras for um medicamento que não pode ser interrompido, não há muito a fazer. É tentar seguir as outras dicas para amenizar o quadro.

      Responder
  18. Bom dia
    Desde criança sofro com muitas câimbras e nunca soube o que fazer. Pois tenho câimbras mesmo quando estou em repouso. Qual especialista devo procurar?

    Responder
  19. oii dr, sou atleta de natacao.. tive que ficar uma semana parada pro causa da gripe e sinusite, uma semana de cama sem exercicios, voltei aos treinos normalmente, n paro que ter câimbras, tenho o tempo todo, oque eu posso fazer?tive que cortar derivados do leite tbm, tem algo haver? nunca tive câimbras, quando tinha era raramente.

    Responder
    • Os leites são ricos em cálcio. Teoricamente eles ajudam nas câimbras. A tendência é as câimbras desaparecerem conforme os seus músculos se readaptem a carga de treinos. Dê mais atenção à hidratação e aos alongamentos antes dos treinos.

      Responder
  20. boa noite dr. estou gravida de 15 semanas estou ssentindo muita caimbra na barriga e na virilha, estou sentindo muita dor de estomago, estou m alimentando cm comidas leve deevido a diabete na gestaçao e minha clicemia sobe muito rapido ja chegou ate 195 e aminima é 134 tem dia q passo a manha tda sem comer nda e sinto q tem uma melancia no estomago dr. por favor m ajude a tirar minhas duvidas obrigado …. abraço…

    Responder
  21. Olá ,Dr Pedro!

    Tenho um filho de 14 anos e ele sofre de muita câimbra. São dores insuportáveis ele sofre muito.que médico devo procurar de imediato?A câimbra tem cura?A câimbra tem algo a ver com o peso e idade?Por favor me responda o mais rápido possível pois estou muito angustiada com esse problema em meu filho.Grata ANITA

    Responder
    • Ele deve procurar um clínico geral ou um pediatra que atenda adolescentes. Se as câimbras são intensas e frequentes, é preciso investigar.

      Responder
  22. só quero deixar aqui o meu agradecimento, iniciei ontem o uso de sabultamol e tive uma crise de caimbas horrível, cheguei a pensar que poderia estar a bira de um infarto,a leitura desse artigo me tranquilizou e agora sei q é efeito do medicamento. Muito obrigado Doutor!! me ajudou muito!!!

    Responder
    • Na maioria dos casos não acontece nada. A única questão é que, eventualmente, as câimbras podem ser um sinal de alta para alguma doença.

      Responder
  23. Bom dia…..resolvi procurar na internet informações sobre câimbra por eu ter com certa frequencia a noite e achei sua matéria ….o ano passado tive uma crise aguda no nervo ciatico depois descobri que tenho hernia de disco, achei que tivesse alguma coisa relacionada com esses problemas ….quero procurar um especialista que possa me ajudar, qual seria??

    Responder
  24. Dr. Pedro, boa tarde, queria perguntar-lhe se existe a possibilidade de se ter caimbra no estômago? tem duas semana que venho tendo esta dor horrível na boca do estômago, parece que estou sendo esmagada, marquei gastro, perguntei ao meu cardiologista, e ele disse que era caimbra, não achei ainda um artigo que fale de caimbras no estômago, tomo furosemida e valsartana. o que pode ser . agradeço pela ajuda.

    Responder
  25. Minhas cãibras na maioria das vezes é na panturrilha e à noite, e é tão forte que no dia seguinte mal consigo pisar, porque isso acontece? Procuro tomar água de coco porque dizem que é bom, é verdade?

    Responder
  26. Achei a explicação muito esclarecedora, não sabia que esse problema poderia ter tantas causas, pois e agora qual seria o meu caso. Pelo visto não tem tratamento, será que nem mesmo uma pomada para passar no local que aliviasse o espasmo muscular?

    Responder
  27. Estou tendo caimbras a noite e tb muito inchaço nos tornozelos, qual desses medicamentos pode ser a causa?:

    Atensina 0,100mg/ 2Xdia
    Hidroclorotiazida  25mg/dia
    sinvastatina 20mg/dia
    Losartana 50mg/ 2Xdia
    Alodipino/dia

    obrigada,

    Silvana

    Responder