26 de janeiro de 2014

ASCARIDÍASE | Ascaris lumbricoides

A ascaridíase é uma parasitose intestinal causada pelo helminto Ascaris lumbricoides, um verme que pode chegar a medir até 40 cm de comprimento. Estimativas sugerem que, em todo o mundo, mais de 1 bilhão de pessoas estejam contaminadas pelo Ascaris lumbricoides, mas boa parte delas desconhece tal fato, pois não apresentam sintomas relevantes.

Publicidade

Neste artigo vamos abordar os seguintes pontos sobre a ascaridíase:

  • O que é ascaridíase.
  • Como se pega Ascaris.
  • Ciclo de vida do Ascaris lumbricoides.
  • Sintomas da ascaridíase.
  • Diagnóstico da ascaridíase.
  • Tratamento do Ascaris lumbricoides.

O que é ascaridíase

O Ascaris lumbricoides, popularmente conhecido como lombriga, é um nematódeo (nematelminto), um verme de cor clara, corpo cilíndrico e extremidades mais finas, que costuma ter entre 15 e 30 cm de comprimento.

Ascaris

A infecção pelo Ascaris lumbricoides ocorre em todo mundo, mas ela é mais prevalente em países de clima quente e com deficiente condições de saneamento básico. A ascaridíase pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum nas crianças entre 2 e 10 anos.

A maioria dos indivíduos infectados com o Ascaris não apresenta sintomas, a não ser que os intestinos estejam infestados com centenas de vermes.

Como se pega áscaris

Um individuo contaminado pelo verme elimina diariamente milhares de ovos de Ascaris pelas fezes. Em locais sem saneamento básico adequado, estas fezes contaminam solos e água. A transmissão do áscaris ocorre quando uma pessoa sadia ingere acidentalmente estes ovos presentes no ambiente.

Crianças costumam se infectar ao brincar em solos contaminados. As mãos sujas podem levar os ovos diretamente para a boca ou contaminar brinquedos ou objetos, que entrarão, posteriormente, em contato com a boca de outras crianças. Já os adultos, geralmente, se infectam ao ingerir água ou alimentos contaminados.

Uma vez no ambiente, os ovos de Ascaris são muito resistentes, podendo permanecer viáveis por vários anos, caso encontrem condições adequadas de umidade e temperatura. Filtragem da água, cozimento de alimentos e lavagem adequada de frutas e verduras cruas são suficientes para eliminar os ovos e impedir contaminações de novos indivíduos.

Uma infecção prévia pelo Ascaris não garante imunidade, sendo perfeitamente possível uma mesma pessoa desenvolver a parasitose várias vezes ao longo da vida.

Ciclo de vida do Ascaris lumbricoides

Os ovos eliminados nas fezes contêm embriões de Ascaris em seu interior. Após alguns dias em um ambiente propício, ainda dentro do ovo, o embrião transforma-se em larva, que, após passar por 2 mudas, torna-se apta a infectar quem a ingerir. Portanto, o ovo do áscaris só é capaz de infectar o ser humano se contiver larvas maduras em seu interior, chamadas larvas L3, processo que leva de 2 a 4 semanas para ocorrer. Se as larvas dentro do ovo ainda estiverem em fase L1 ou L2, o verme não é capaz de sobreviver no trato digestivo, sendo improvável a contaminação de quem o ingeriu.

Os ovos infectantes ingeridos liberam as larvas L3 no duodeno, primeira parte do intestino delgado. Após tornarem-se livres, as larvas L3 atravessam a parede do intestino delgado e alcançam a corrente sanguínea, onde , dentro de 4 a 5 dias, migrarão para figado, coração e, finalmente, pulmões.

Nos pulmões, as larvas L3 sofrem mais 2 mudas ao longo de 10 dias e transformam-se em larvas L5. Após estarem maduras, as larvam migram para o sistema respiratório superior, até próximo à cavidade oral, podendo ser expelidas pela boca através da tosse ou deglutidas, voltando para o sistema digestivo. Novamente no intestino delgado, a larva L5 sofre sua última muda, tornando-se um verme adulto.

Um verme adulto costuma viver de 1 a 2 anos dentro do trato gastrointestinal. Os Ascaris adultos não se multiplicam dentro dos intestinos. Os ovos das fêmeas precisam ser eliminados no ambiente para desenvolverem larvas viáveis. Por isso, o número de vermes em uma pessoa só aumenta se ela ingerir novos ovos ao longo da sua vida. Caso não haja nova contaminação, após 2 anos, todos os vermes morrem e o paciente deixa de estar contaminado.

Sintomas da ascaridíase

Na maioria dos casos, a infecção pelo Ascaris lumbricoides é assintomática. Todavia, pacientes com número elevado de vermes em seu trato gastrointestinal podem apresentar sintomas na fase de migração da larva ou durante a fase adulta do verme.

As manifestações clínicas mais comuns da ascaridíase são:

Manifestações pulmonares

Leia também:

Um quadro inflamatório dos pulmões (pneumonite) durante a breve passagem das larvas pelo sistema respiratório é bastante comum. Manifestações, como tosse seca, bronquite, febre e dor torácica são chamadas de síndrome de Loeffler. No hemograma, o aumento do número de eosinófilos é típico desta síndrome.

Durante os episódios de tosse, é possível que o paciente expila uma ou mais larvas de áscaris pela boca.

Manifestações gastrointestinais

Os sintomas da ascaridíase relacionados ao sistema gastrointestinal são: dor abdominal, náuseas, vômitos, diarreia, distensão abdominal e perda de peso. Crianças contaminadas podem apresentar desnutrição e atraso no crescimento, devido à redução na absorção de nutrientes importantes pelo intestino. Eliminação de vermes adultos nas fezes também pode ocorrer.

Em casos de grande infestação de vermes, um “bolo” de áscaris pode causar obstrução intestinal, sendo necessária intervenção cirúrgica ou endoscópica para a remoção dos vermes.

Diagnóstico da ascaridíase

O diagnóstico da ascaridíase é habitualmente feito através da identificação de ovos de Ascaris lumbricoides nas fezes. O problema do exame parasitológico de fezes é que os primeiros ovos só aparecem nas fezes cerca de 40 dias depois do paciente ter se contaminado. Portanto, em fases precoces, como durante a infecção pulmonar, o exame de fezes costuma ser negativo.

Em casos de eliminação do verme pela boca ou fezes, o mesmo deve ser recolhido e levado para reconhecimento do médico.

Tratamento do Ascaris lumbricoides

Várias drogas podem ser usadas no tratamento da ascaridíase, as opções mais comuns são:

  • Albendazol 400 mg em dose única.
  • Mebendazol 100 mg, 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos.
  • Levamisol, 150 mg, em dose única.

No caso de obstrução intestinal pelo áscaris, as drogas indicadas são a Piperazina, 50 a 100 mg/kg/dia + óleo mineral, 40 a 60 ml/dia por 2 dias.

As drogas citadas acima são mais eficazes contra vermes adultos do que contra larvas. Por isso, após 3 meses, o paciente deve ser novamente testado para ascaridíase. Se for positivo, um novo tratamento deve ser indicado. É importante testar também pessoas que moram na mesma residência, já que a contaminação de membros da família é muito comum.

"ASCARIDÍASE | Ascaris lumbricoides", 5 de 5 baseado em 3 votos.
Publicidade
  • pedro

    esses vermes podem sair pela boca ?

    • Dr. Pedro Pinheiro – MD. Saúde

      Podem.

  • ingrid porto

    minha filha está tomando mebendazol e a médica disse que ela não pode comer doce,quando ela pode voltar a comer?

    • Dr. Pedro Pinheiro – MD. Saúde

      Por que ela não pode comer doce?