Diarreia: sintomas, causas, tipos e tratamento

Atualizado em
Comentários: 103

O que é diarreia?

A diarreia é um problema tão comum que todo mundo ao longo da vida vai ser acometido por ela diversas vezes. A maioria das pessoas apresenta pelo menos um quadro diarreico por ano, não sendo incomum, porém, pessoas que apresentam 2 a 5 episódios anuais de diarreia.

A diarreia, na verdade, não é uma doença, mas sim uma manifestação clínica comum de várias doenças diferentes que afetam o trato gastrointestinal.

Tecnicamente, chamamos de diarreia quando o paciente evacua mais de 200 g de fezes ao longo do dia. Obviamente, isso é uma definição técnica, ninguém precisa pesar as fezes para saber se está com diarreia ou não. Uma definição mais palpável é aquela que diz que diarreia é a evacuação de fezes pastosas ou liquidas efetuada com mais frequência que o habitual.

A maioria das pessoas não tem nenhuma dificuldade em reconhecer um quadro diarreico. O mais difícil acaba sendo definir a origem exata da diarreia, já que ela pode ser provocada por diversas causas diferentes.

Na maioria dos casos, os quadros de diarreia são de origem infecciosa, provocadas por uma bactéria, vírus ou parasito. Há, porém, outras causas para diarreia, conforme veremos ao longo deste artigo.

Como funciona a digestão?

Para entender como surge a diarreia é preciso primeiro saber como funciona o processo de digestão e absorção dos alimentos.

Digestão é diferente de absorção. Digerir é o processo de quebrar compostos grandes em moléculas pequenas o suficiente para serem absorvidas. Primeiro se digere os alimentos para depois podermos absorvê-los. Se os alimentos não forem digeridos, os intestinos não conseguem absorvê-los, sendo os mesmos eliminados nas fezes.

Sistema digestivo
Sistema digestivo

Após ingerirmos um alimento qualquer, ele desce pelo esôfago até o estômago. O estômago tem três funções básicas: matar germes presentes nos alimentos através do seu pH baixo (muito ácido), quebrar moléculas grandes em moléculas pequenas para posterior absorção em outros segmentos do trato digestivo e armazenar comida, liberando para o duodeno os alimentos processados em velocidade constante.

Ao sair do estômago, o alimento chega ao duodeno, a primeira porção do intestino delgado. O duodeno recebe as secreções do pâncreas e da vesícula biliar.

O pâncreas libera o suco pancreático, um líquido rico em bicarbonato que ajuda a diminuir a acidez dos alimentos vindos do estômago. O suco pancreático também é rico em enzimas que fazem parte do processo de digestão de proteínas, carboidratos e gorduras (leia: Pancreatite: o que é, sintomas e tratamento).

A vesícula biliar produz a bile, que é a responsável pela coloração das fezes e pela digestão de gorduras, colesterol e pelas vitaminas A, D, E e K.

Após o duodeno, temos o jejuno e o íleo, respectivamente 2ª e 3ª porções do intestino delgado. Jejuno e íleo formam a maior parte do nosso sistema digestivo, podendo chegar a 6 metros de comprimento. Essa é a região onde ocorre a maior parte da absorção dos alimentos digeridos. O intestino delgado é responsável pela absorção de mais ou menos 1 litro de água.

Ao sair do intestino delgado, todo material que não foi absorvido chega ao cólon (intestino grosso). O cólon tem aproximadamente 1,5 metro e é colonizado por mais de 700 espécies de bactérias que participam da digestão dos elementos ainda não digeridos, principalmente fibras e polissacarídeos (carboidratos com moléculas complexas).

Essa digestão realizada pelas bactérias do cólon é que causa os gases intestinais. Porém, a função básica do intestino grosso é reabsorver a água presente no conteúdo alimentar e eliminada nas secreções ao longo do trato digestivo, formando fezes sólidas ao final deste processo. O cólon reabsorve até 19 litros de água por dia.

Portanto, para resumir, podemos dizer que:

  1. Estômago e o duodeno, com o auxílio do pâncreas e da vesícula, digerem os alimentos.
  2. O intestino delgado (jejuno e íleo) absorvem grande parte dos nutrientes digeridos e um pouco de água.
  3. O cólon absorve uma grande quantidade de água e um pouco de nutrientes digeridos.

Tudo o que não foi digerido ou absorvido ao final do cólon sai em forma de fezes.

Tipos de diarreia

A diarreia pode ser definida como a passagem de fezes moles ou aquosas, geralmente pelo menos três vezes em um período de 24 horas. A diarreia reflete o aumento do conteúdo de água nas fezes, seja devido à absorção prejudicada de água ou por secreção ativa de água pelo intestino.

As seguintes definições foram sugeridas de acordo com a duração dos sintomas:

  • Diarreia aguda: 14 dias ou menos de duração.
  • Diarreia persistente: entre 14 e 30 dias de duração.
  • Diarreia crônica: mais de 30 dias de duração.

A diarreia invasiva, ou disenteria, é definida como diarreia com sangue visível e é comumente associada a febre e dor abdominal.

Diarreia aguda

Mais de 200 tipos de germes, entre vírus, bactérias e parasitas podem causar quadros de diarreia aguda. A diarreia pode ser causada pelo próprio germe ou por toxinas produzidas pelo mesmo.

Quanto maior for a concentração de toxinas ou micróbios ingeridos, maior é a chance de estes vencerem a acidez do estômago e alcançarem os intestinos. Algumas toxinas após sua produção não são destruídas no cozimento, por isso, o armazenamento de alimentos deve ser feito de modo correto antes e depois da preparação.

A intoxicação alimentar se apresenta de três maneiras diferentes:

Vômitos como principal manifestação

O início súbito de náuseas e vômitos, podendo ou não ser acompanhado de diarreia, menos de 12 horas após ingestão de alimentos contaminados (em geral menos de 6 horas), costuma indicar intoxicação alimentar por enzimas pré-formadas.

Não é bactéria em si que causa a intoxicação, mas sim enzimas que elas produziram e ficaram depositadas nos alimentos. As toxinas agem principalmente no estômago, irritando sua mucosa e causando os vômitos.

Este tipo de intoxicação alimentar é normalmente causado por toxinas das bactérias Staphylococcus aureus ou Bacillus cereus.

Outra causa comum de intoxicação alimentar com vômitos é um vírus chamado Norovírus. Esse vírus pode ser transmitido através de alimentos contaminados ou de pessoa para pessoa através de aerossóis, como um resfriado comum.

Nos três casos acima, a doença é autolimitada com 3 a 4 dias de duração e não necessita de tratamento específico além da hidratação e medicamentos para aliviar os sintomas, caso o paciente ache necessário.

Diarreia aquosa como principal manifestação

A diarreia aquosa causada por intoxicação alimentar é normalmente provocada pela lesão da mucosa do intestino delgado pela própria bactéria ou por toxinas produzidas somente após a ingestão do germe.

Neste caso, os sintomas surgem somente 24 a 48 horas após a ingestão do alimento. Vários germes como Cyclospora cayetanensis, Escherichia coli e Clostridium podem ser a causa. Infecções virais também são causas de diarreia aquosa. Além da diarreia, pode haver também febre baixa, geralmente menor que 38ºC.

Quando várias pessoas com contato social (trabalho, escola, etc.) desenvolvem diarreia, mas não apresentam ingestão de nenhum alimento suspeito em comum, costuma tratar-se de infecções virais, que se transmitem do mesmo modo que os vírus da gripe e do resfriado.

As bactérias e toxinas agem na mucosa do intestino delgado, aumentado suas secreções e acelerando a velocidade com que os alimentos passam. O intestino delgado não consegue digerir e absorver os alimentos, que, deste modo, chegam em grande quantidade ao cólon. O volume de líquidos e nutrientes que chega ao intestino grosso é muito grande, impedindo sua absorção.

O quadro também costuma ser autolimitado com duração de 3 a 4 dias. Não é necessário nenhum tipo de tratamento específico. O próprio corpo se encarrega de controlar a bactéria e sarar a mucosa do intestino.

A cólera é uma exceção aos quadros brandos de diarreia aquosa. Ela é uma infecção por uma bactéria chamada Vibrio cholerae, que causa uma severa diarreia aquosa. Os pacientes podem ter mais de 20 evacuações por dia e chegam a perder até 1 litro de água por hora. Nos casos mais graves, o paciente fica tão desidratado que é necessário internação para hidratação por via venosa.

Diarreia sanguinolenta ou com pus e muco

A diarreia que apresenta sangue, pus, muco ou febre alta associada deve ser sempre avaliada por um médico. Esse quadro é chamado de diarreia inflamatória ou disenteria e pode levar à sepse ou outras complicações graves.

A diarreia inflamatória é causada por bactérias como Salmonella, Shigella, Campylobacter e Escherichia coli enterohemorrágica, que acometem a mucosa do intestino grosso. Pode ser necessário o tratamento com antibióticos para controlar a infecção.

Todavia, é importante salientar que em casos de infecção por Escherichia coli, o uso de antibióticos pode piorar a diarreia e favorecer o aparecimento de uma grave doença chamada síndrome hemolítica urêmica, que leva à anemia e insuficiência renal grave.

Por isso, deve-se sempre realizar cultura das fezes para identificar o agente causador e indicar a necessidade ou não de antibióticos. Nunca se auto medique com antibióticos em caso de diarreias sanguinolentas.

O uso mal indicado de antibióticos além de causar complicações, pode perpetuar a diarreia por impedir que a flora bacteriana original do intestino volte a crescer. Sem a flora natural não há digestão de alimentos no cólon e a diarreia não cessa.

Outro perigo dos antibióticos é a infecção pelo Clostridium difficile, uma bactéria que se aproveita da ausência da flora bacteriana normal para causar uma diarreia inflamatória grave chamada colite pseudomembranosa. A infecção pelo Clostridium difficile é a principal causa de diarreia em pacientes internados e em uso de antibióticos.

Diarreias causadas pela bactéria Campylobacter estão associadas ao surgimento da síndrome de Guillain-Barré.

Além das gastroenterites bacterianas, diarreia sanguinolenta também pode ocorrer nos casos de infecção pela ameba Entamoeba histolytica.

A amebíase intestinal provoca um quadro um pouco mais arrastado, com semanas de evolução, provocando perda de peso, cólicas e diarreia aquosa, que muitas vezes se transforma em disenteria.

O quadro abaixo é da Organização Mundial de Saúde e resume as características clínicas das principais diarreias infecciosas de acordo com o micróbio causador.

Causas e sintomas de diarreia infecciosa

Causas de diarreia persistente ou crônica

Toda diarreia com mais de duas semanas de evolução deve levantar suspeitas sobre alguma doença do trato intestinal que não tenha origem em uma intoxicação alimentar. Diarreias com mais de um mês de evolução são considerada diarreias crônicas e devem sempre ser investigadas.

As principias causas de diarreia crônica são as doenças inflamatórias intestinais, como a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa, AIDS, infecção por amebas e outros parasitos, tumores e hipertireoidismo.

Síndrome do intestino irritável

A síndrome do intestino irritável é uma causa comum de diarreia intermitente e dor abdominal. Não existe nenhuma doença orgânica que justifique o quadro. Normalmente, o paciente se apresenta com diarreia e cólicas relacionadas a períodos de estresse emocional.

Alguns pacientes alternam diarreia com constipação intestinal, outros apresentam pequenas quantidade de muco nas fezes. Excesso de gases intestinais também é frequente.

A síndrome do intestino irritável é uma doença benigna e pode apresentar melhora com algumas mudanças na dieta e no estilo de vida.

A presença de diarreia com sangue não ocorre na síndrome do intestino irritável. A sua presença indica a existência de outra causa para a diarreia.

Explicamos a síndrome do intestino irritável com detalhes no artigo: O que é a síndrome do intestino irritável?

Síndrome de má absorção

Existem algumas doenças dos intestinos que impedem a absorção de determinados nutrientes, levando à diarreia.

Um exemplo comum é a intolerância à lactose (derivados de leite), que ocorre devido a uma deficiência na produção da lactase, enzima que digere a lactose no intestino delgado.

Outro exemplo é a pancreatite crônica, onde a ausência do suco pancreático impede a digestão de vários nutrientes ingeridos.

A doença celíaca ocorre por incapacidade de absorver glúten, uma proteína presente no trigo e em vários outros cereais.

A síndrome de má absorção também pode ocorrer em algumas parasitoses, como na giardíase.

Como se pode ver, existem dezenas de causas para diarreia. A maioria dos casos é autolimitado, causado por infecções virais ou intoxicação alimentar.

Quando procurar um médico devido à diarreia?

Quando a diarreia apresentar algum sinal de gravidade é necessário procurar atendimento médico, pois há risco de evolução para um quadro mais grave.

São sinais de gravidade da diarreia:

  • Febre alta, normalmente maior que 38,5ºC.
  • Diarreia severa que não melhora após 48-72h.
  • Desidratação.
  • Diarreia com sangue.
  • Diarreia por mais de duas semanas.
  • Diarreia em pacientes idosos e/ou imunossuprimidos.
  • Crianças que recusam hidratação ou alimentação durante a diarreia.

Vídeo

Antes de seguirmos em frente com o artigo, assista a este vídeo de 3 minutos produzido pela equipe do MD.Saúde sobre como preparar o soro caseiro. Ajude-nos a divulgar esse vídeo e a disseminar informações que podem salvar vidas.

YouTube video

Tratamento

A grande maioria dos casos de diarreia é autolimitada e de curta duração. Portanto, em geral, não é preciso nenhum remédio específico para a diarreia. Basta ingerir líquidos para compensar a perda de água nas fezes.

Se não houver os sinais de gravidade descritos acima, a diarreia deve ser tratada apenas com ingestão generosa de líquidos. Quanto mais intensa for a diarreia, maior deverá ser a reposição de água. Já existem soluções prontas para hidratação à venda nas farmácias, como o Pedialyte®. Nas farmácias populares este soro é distribuído gratuitamente.

Uma opção para quem não pode sair de casa imediatamente é o soro caseiro, que pode ser feito com 3,5 gramas de sal e 20 gramas de açúcar diluídos em 1 litro de água filtrada ou fervida.

Se você não tiver uma balança para medir a quantidade de sal e açúcar, o soro pode ser feito a partir da adição de uma colher de chá de sal mais uma colher de sobremesa de açúcar em um recipiente com 1 litro de água. Essa forma de preparação, porém, é a menos desejada, dado o risco de haver erros na dosagem.

Em geral, o soro pronto adquirido nas farmácias é a melhor solução. Uma vez pronto, o soro deve ser consumido em no máximo 24 horas (leia: Soro caseiro: como fazer e para que serve?).

Deve-se evitar a todo custo o uso de medicamentos para interromper a diarreia. Se há uma bactéria ou toxina no trato intestinal, ela deve ser expulsa do corpo. A suspensão da evacuação em doentes infectados pode levar à sepse grave. 

Remédios que inibem a motilidade intestinal, como o famoso Imosec® (Loperamida), só devem ser usados sob prescrição médica. Na maioria dos casos, ele não está indicado, pois pode agravar a infecção.

Medicamentos probióticos, como o Floratil® (Saccharomyces boulardii) podem ajudar a reduzir o tempo de diarreia em alguns casos, mas o seu benefício é bastante questionado.

O paciente não precisa ficar em jejum quando tem diarreia. Na verdade, a alimentação ajuda a controlar a diarreia. Deve-se apenas evitar alimentos gordurosos ou à base de leite, pois durante uma infecção intestinal a mucosa do intestino delgado está muito inflamada e não consegue absorver nutrientes complexos. Refrigerantes não são bons para diarreia, pois contêm grande quantidade de açúcar.

Para diminuir a contaminação, deve-se sempre lavar as mãos antes de preparar alimentos ou iniciar refeições. Pacientes com diarreia não devem preparar alimentos para outras pessoas até que estejam curados.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Muco nas fezes Muco nas Fezes (e outras alterações na aparência)
Intolerância à lactose Intolerância à lactose: o que é, sintomas e tratamento
Diarrea Tratamento caseiro da diarreia
Soro Caseiro Como fazer soro caseiro ou solução de reidratação oral?
Síndrome do intestino irritável Síndrome do intestino irritável (SII): sintomas e tratamento
Giardia Lamblia Giardia Lamblia (giardíase): sintomas e tratamento
ciprofloxacina Ciprofloxacino: indicações, posologia e efeitos
Gluten Doença celíaca: causas, sintomas e tratamento
Colonoscopia Colonoscopia: o que é, preparo, sedação e riscos
Doença inflamatória intestinal Doença de Crohn: sintomas, causas e tratamento
Parasitológico de fezes Parasitoses (e exame parasitológico de fezes)
E-coli Diarreia pela bactéria Escherichia coli (E.coli)
Doenças da água Doenças transmitidas por água contaminada
Vômitos - gastroenterite viral Virose gastrointestinal – Vômitos e diarreia
Estrongiloidiase Estrongiloidíase: transmissão, sintomas e tratamento
Clostridium difficile Colite Pseudomembranosa: sintomas e tratamento
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

103 comentários em “Diarreia: sintomas, causas, tipos e tratamento”

    • Não sei bem o que você quer dizer com “diarreia do nada”, mas toda diarreia surge em alguém previamente sem diarreia, seja por uma intoxicação alimentar, parasitose, virose ou reação a antibióticos. O que você esperaria ter antes da diarreia?

      Responder
  1. Dr. Estou a duas semanas com diarreia. Pelos menos umas três vezes sinto dor de barriga durante o dia e tenho que ir correndo ao banheiro e as fezes tem
    características de diarreia. Devo me preocupar e ir logo a um médico? Ou espero mais uns dias?

    Responder
  2. É normal demorar a defecar depois da diarreia, tive infecção intestinal e o médico me passou Bactrim f e floratil , faz 5 dias e não evacuo nada.

    Responder
    • O normal é ficar um ou dois dias sem evacuar, pois demora algum tempo até que novas fezes se formem. 5 dias, porém, já começa a ser muito. Como é o seu transito intestinal habitualmente?

      Responder
    • Não é normal, mas pode acontecer em alguns casos. Dependendo das características da diarreia, pode sr necessário fazer alguma investigação.

      Responder
    • Sim, a diarreia pode “limpado” o intestino. Até ter fezes volumosas na parte final do intestino de novo pode levar um ou dois dias.

      Responder
    • O texto está correto. São cerca de 40 gramas de açúcar e apenas 3,5 gramas de sal diluídos em 1 litro de água.

      Responder
  3. Dr tomei o antibióticos Clavulim Bd E no terceiro dia comecei com diarreia amarela já faz seis dias parei de tomar o antibiótico há dois dias.. agora as fezes estão com uma espuma por cima.. isso tudo pode ser por causa do antibiótico se for demora algum tempo para o antibiótico sair do organismo?

    Responder
  4. Olá dr . ótimas informações contidas neste site, mas tenho ainda algumas dúvidas, desde o dia 27 de maio eu venho apresentando diarréia e um pouco de desconforto e isso foi depois de um estresse mt grande que passei eu posso estar com síndrome do intestino irritável? Obrigada.

    Responder
  5. Meu filho de 10 anos ficou um dia com diarréia, e agora faz 2 dias q não evacua nada, qts dias é normal ficar sem evacuar depois de uma diarréia?

    Responder
  6. Bom dia, Dr. Pedro. Primeiro parabéns pelo site, já me ajudou em vários momentos. O fato é que em outubro de 2014 tive uma virose que meu deu diarreia durante 2 dias (sei que é virose porque minha esposa também teve idêntica uma semana depois de mim). Só que depois disto, pelo menos um dia por mês apresento diarreia. O quadro é autolimitado, normalmente vou duas ou três vezes ao banheiro com fezes líquidas e depois passa. Fui a um gastro, fiz exames de sangue, todos normais (inclusive com VHS = 1 mm/h e PCR não reativo). Fiz exame MIF de fezes que não deu nada. Meu intestino está “meio bagunçado” com relação aos horários e consistência das fezes (ora mais pastosas, ora mais duras, ora com um pouco de muco, mas nunca vi sangue). Sinto cólicas e distensão abdominal por gases. O gastro disse que pode ser uma intolerância à lactose, mas estou preocupado: tenho caraterísticas de Chron ou Retocolite? Devo me preocupar com essas doenças no meu caso? Desde já gradeço sua atenção!

    Responder
  7. Sou portadora da tireoidite de Hashimoto e há mais de 2 anos tenho diarreia matinal. Fiz os exames de intolerância e também colonoscopia e nada foi acusado. É possível que a tireoidite provoque isso? Ou o medicamento? No caso, uso o putan T4.
    Grata

    Responder
    • Diarreia com duas semanas de duração já tem indicação para ser investigada por um médico. Procure um gastroenterologista.

      Responder
  8. ola minha filha tem 3 meses completados hoje dia 12 e faz exatamente um mes q ela tem diarreia to com medo dela morrer pq não sei mais oq fazer … ela pode tomar esse Bactrim F ?

    Responder
    • Por conta própria, de jeito nenhum. Pode piorar a situação dela. Tem que seguir as ordens do pediatra.

      Responder
  9. olá Dr.. a minha filha tem 04 anos, e a 05 dias esta com uma diarreia som sangue nas fezes e dor abdominal. ja tomou Sulfa..remédio pra vermes e flox…esse sangramento é comum?? Fico muito preocupada.

    Responder
  10. Olá, meu filho de 10 (dez) anos ele estava com diarreia 2 (duas) semanas inteira eu um chá de camomila depois desse dia ele nunca estava com diarreia. será que este chá fez bem a ele Dr. Pedro ?

    Responder
  11. Putz, há 3 dias estou defecando água. Hoje estou melhor um pouco, mas me preocupo com tudo isso.
    É novo, pois nunca tive nada parecido. Espero que cure por conta.

    Responder
  12. Ola.
    Após uma perda familiar, e coincidentemente um tratamento para curar uma sinusite, tomei muitos antibióticos, chegando a um total de quatro caixas, neste período, desenvolvi uma diarreia muito forte com dores abdominais e bastante cólicas com desconfortos , a diarreia apresenta somente liquido e varias vezes por dia. No inicio não me preocupei tanto, imaginei que pelo fato de tanto antibiótico seria normal, porem, terminei de tomar os medicamentos e nada de melhora, já faz em media de cinco meses e neste meio tempo eu fui ao clinico e andei tomando alguns medicamentos e de nada resolveu. Acabei procurando um Proctologista e ele achou viável em fazer uma colonoscopia, graças a Deus não deu nada. Ele receitou TIORFAN 100mg, porem, não fez muito efeito e ele mandou consultar com um Gastro, estou aguardando a consulta. Mesmo fazendo estes relatos, eu sei que muito vago para fazer qualquer pergunta, porem, caso tenha alguma coisa a dizer, será muito bem vinda. Obrigado e parabéns pelo espaço aqui aberto ao publico.

    Responder
  13. augusto.
    doutor so gostaria que me tirasse uma pequena duvida leio muitos seu arquivos mais estou meio confundido em questao da absorcao de agua no intestino delgado, porq em literaturas como guyton , silverthon e tortora e eles falam de uma absorcao ao contrario dessa do tema diarreia devo ler outro livro ou houve confusao na hora de digitar

    Responder
      • no guyton pagina 813 absorção do intestino delgado fala de 20 litros ou mais por dia.
        ja sobre o intestino grosso pagina 816 fala se de 1.500 mililitros que passa pela valvula ileo cecal mas adiante sobre absorção maxima fala-se de 5-8 litros por dia passando disso ja causa uma diarreia.

        Responder
  14. Dr Pedro meu filho esta com diarreia tem 8 dias ele é alergico ao leite em extremo ja teve ataque anafilatico, o medico passou floratil pack, estou lendo a bula agora e na formula tem lactose estou com medo de dar, sera que tem algum problema?

    Responder
    • Na intolerância à lactose o paciente deve continuar a ingerir alimentos para manter os niveis recomendados diários de cálcio e vit D3.
      Cada capsula ou sachê de floratil contém 6,5 mg de lactose em cada dose de 50 mg. Medicamentos contendo 400 mg ou menos de lactose podem ser prescrito com segurança a pacientes com intolerância lactose

      Responder
  15. Dr. Gostaria de saber o que devo fazer. estou com uma diarreia a uma semana, já tomei floratil e até Bactrim. melhorou um pouco. o Sr. acha que devo procurar um médico?

    Responder
  16. Boa noite ,meu tio esta com uma diarréia que já faz mais de um ano e nao sara, todas as veses que vo na casa dele todas as noite ele levanta várias vezes para ir ao banheiro e fica gemendo ,e ele tem érnia tambem mas não quer ir ao medico ,qual o tipo de médico e tipo de exame que ele tem que fazer,ou alguem poderia me dar algum nome de remédio para ele temar,fico no aguardo.

    Responder
  17. tenho diarreia pelomenos uma vez por semana.e e minha também barriga passa o dia fazendo um barulho como se estivesse sugando liquidos o que é isso? já tomei remedios de verme e até melhoro mas,depois volta

    Responder
  18. minha filha tem 1 ano e 3 meses ela está com diarreia a mais de 7 dias e reclama de dores na barriga gostaria de saber Doutor oque  pode está causando essa diarreia… obrigado 

    Responder
  19. Dr: estou com diarreia com sangue a mais de 4 meses, as vezes vou a banheiro 10 vzs por dia, o que  torna quase impossível trabalhar. Não é uma constante, tem dias que o intestino funciona aparentemente normal, mas no outro dia tenho cólicas horríveis intestinais, onde tenho que ficar mais de 40 minutos no vaso, as vezes tenho vontade muito forte de ir ao banheiro e quando vou sai uma super cuspida explosiva e cai um pingo só misturado com sangue e a vontade passa… quase sempre acontece mais de 10 vezes por dia. Já tomei remédios para parasitas intestinais e não resolveu nada, tenho quase certeza que o que tenho é algo relacionado com vírus, pois nunca tive isso anteriormente e só vim a ter quando mudei para a Praia Grande em SP onde as condições de tratamento de água não é la muito bem vista. Por favor Dr, me dê uma ajuda nesse sentido, pois não tenho muitas condições de fazer um tratamento particular. Obrigado

    Marcos

    Responder
  20. Olá Dr…

    eu estou com uma diarréia faz umas 2 semanas ja, tudo oque eu como sai que nem agua…
    queria saber uma explicação sobre isso!…
    Obrigado desde já

    Responder
  21. olá Dr. eu comecei a senti febre dores no corpo e na cabeça no domingo e continuei sentindo tudo isso e mas as dores forte na bariga e diarreia na terça eu fui no medico ela mim passo bactrim repoflor e eu to tomando tudo do certinho nas hoje já é sexta e eu ainda continuio com dores forte na barriga e diarreia o que eu devo fazer.

    Responder
  22. Olá Dr.,
    Meu filho tem 2 anos de idade e está com diarréia e vômito há mais de 10 dias, nos últimos dois dias ele não estava mais vomitando, porém hoje voltou…levei no hospital logo no segundo dia, onde troquei mais ou menos 15 fraldas, pois a diarréia estava incontrolável, mas não desidratou tanto por não ter parado de tomar líquidos. Estou preocupada, pois não sei a causa, e não estou conseguindo controlar, mesmo ele tomando os medicamentos e fazendo uma dieta leve, não sessa esta doença.
    O que deve ser e o que devo fazer, já que dei Dramin, Floratil, e soro para tomar…e nada mudou, ou um pouco, ele não está mais evacuando tantas vezes por dia, como antes, é normal demorar assim?

    Responder
  23. Olá Dr.,
    inicialmente gostaria de parabenisar por esse blog, mto bom!
    Bem, meu problema começou a 3 dias, inicialmente com febricola (37,5) e dor no corpo… pensei que fosse gripe, mas 12h depois uma dorzinha de barriga estava começando, logo estava com dores abdominais mto fortes, liguei logo ao fato de 2 dias antes ter comido carne de ovelha (estava bem mal passada) e maionese (das amarelas) em uma confraternização… Então começou a diarréia, pastosa e amarelada, depois veio o vômito e a diarréia cada vez mais aguada, mas sempre amarelada, com odor mto forte, parecia tóxica. Logo pensei que fosse Salmonela, mas ao pesquisar na internet, vi que poderia ser Giardiase, e como já tive esta praga e sofri por mto tempo, de duas em duas semanas me atacava e ficava uns 3 dias mal, fiquei com medo e fui ao pronto socorro… No PS a médica simplesmente disse ser uma virose e tals… Pode até ser, mas estou com medo de ser Giardia, e pelo visto os remédios que combatem precisam de prescrição médica e para isso preciso fazer exame… Oque vc acha doutor, pode ser Giardia? E posso tomar algo sem ter certeza?

    Responder
  24. olá doutor minha filha esta a uma semana com diarreira causada por gastroterite isso e normal no exame dela não deu nada um pouco de animia o que fazer estou desesperada me ajude doutor

    Responder
  25. Ola Doutor!

    Estou com diarreia faz dois dias, apresentou sintomas no sabado passado 26/05/2012 por volta das 14:00 e até agora não sarou! Estou com medo mas ainda não procurei um médico, e ja tomei remédios caseiros que melhoram por um tempo e volta depois…

    Queria uma ajuda, pois estou com muito medo! E não está com sangue nem pus… É só uma diarreia com MUITA agua e odor!

    Obrigada

    Responder
  26. bom dia,doutor meu sobrinho de 3 aninhos esta com diarreia a 2 semanas ja ele nao quer comer e quase nao bebe agua ja levamos ele a emergencia mais os medicos diseram que e normal , que a diarreia por si so vai melhorando mais nao esta,ele ficou muito magrinho bem rapido  ele tambem tem vomitos e febre de 38 graus.oque podemos fazer, pois sinto um grande descasso da parte dos medicos    aonde ja levamos ele.

    Responder
  27.  Eu tambem tenho a mesma coisa que voce e ja tenho 6 meses com isso, se melhorares podes dar uma dica okey. ercilioze@@gmail:disqus.com agradecido

    Responder
  28. Bom dia, doutor
    Eu fiz uma cirurgia de vesicula à 9 anos, depois disso eu não posso comer nada direito, nem como mais na rua, pois se eu comer é automático eu vou direto para o bh.
    e em casa tb. As vezes nem é comida gordurosa, até um café qque eu tomo pela mnhã, eu sinto a mesma coisa.
    Isso é normal? Só aconteceu isso após a retirada da vesicula.
    Obrigada.

    Responder
  29. Bom dia eu estou com uma diarreia a mais de 3 meses…,cheguei a perder 7 kilos em 2 meses

    tem dia que as fezes vem normal mais a maioria vem uma diarreia…,e
    tambem achei estranho toda vez que vou beber coca-cola ataca a
    diarreia…,e escuto minha barriga fazendo ums barulho de agua dentro
    como si tivece formando algo dentro.o que pode ser ?

    estou tomando repoflor 100 mg vai me ajudar ou devo parar ?

    obrigado.

    Responder
    • Isso não é incomum. Muitas mulheres têm alterações gastrointestinal relacionadas a menstruação. Entretanto, se você também sente dor, poderia questionar seu ginecologista sobre endometriose.

      Responder
  30. dr. minha filha de 02 anos  está com diarreia há dois dias,faz cerca de 08 vezes por dia,mas está usando flotatil e pedialit 45, buscopan porque sente muita colica ao fazer.
    A pediatra disse paraa apenas hidratar,mas como as fezes são liquidas estou preocupada. Quando devo leva-la a emergencia?

    Responder
    • Repare no estado geral dela. Se estiver muito prostrada, sonolenta, pouco ativa ou aparentemente muito cansada acho que seria bom ela ser reavaliada.

      Responder