Atenolol (Bula simplificada)

Dr. Pedro Pinheiro

Atualizado em

comment 34 Comentários

Tempo de leitura estimado do artigo: 3 minutos

O que é o atenolol?

O atenolol é um fármaco que pertence à classe dos beta-bloqueadores, habitualmente utilizado no tratamento da hipertensão arterial, da doença isquêmica coronariana e em alguns tipos de arritmias cardíacas.

O atenolol, assim como outros betabloqueadores, são indicados no tratamento das doenças cardiovasculares por terem ação direta sobre a frequência cardíaca e sobre a força de contração do músculo do cardíaco, diminuindo, assim, a demanda de energia por parte do coração.

Atenção: este texto não aspira ser uma bula completa do atenolol. Nosso objetivo é ser menos técnico que uma bula e mais útil aos pacientes que procuram informações objetivas e em linguagem acessível ao público leigo.

Mecanismo de ação

O atenolol é um medicamento que faz parte da classe dos betabloqueadores, também chamados de bloqueadores beta-adrenérgicos. Outros fármacos conhecidos desta classe são: propranolol, bisoprolol, metoprolol, nebivolol, carvedilol e timolol.

Os fármacos betabloqueadores agem impedindo a ação da adrenalina e da noradrenalina sobre os receptores beta que estão presente em vários órgãos, tais como coração, pulmões e vasos sanguíneos.

Existem 2 tipos de receptores beta: beta-1 e beta-2.

Os receptores beta-1 estão presentes principalmente no coração, rins, intestino, olhos e em menor quantidade nos pulmões. Já os receptores beta-2 existem predominantemente nos pulmões, nos vasos sanguíneos, no pâncreas e em menor quantidade no coração.

O atenolol é um bloqueador beta-1 seletivo, ou seja, ele age predominantemente nos receptores beta-1. O alvo principal da sua ação é o coração.

Como resultado do bloqueio dos receptores beta-1, o atenolol promove:

  • Redução da frequência cardíaca.
  • Redução da força de contração do músculo cardíaco.
  • Redução do volume de sangue bombeado pelo ventrículo esquerdo.
  • Redução da produção de renina pelos rins, o que inibe a retenção de sal e líquidos.
  • Atraso na condução de impulsos elétricos pelo nodo AV do coração.

O atenolol começa a ter efeito com cerca de 60 minutos e o pico ação ocorre com 2 a 4 horas. O seu efeito tem duração de cerca de 24 horas.

Na hipertensão arterial, o efeito máximo do medicamento só é atingido após 1 a 2 semanas de uso contínuo.

A seletividade beta-1 do atenolol reduz-se conforme a sua dose vai sendo elevada, de forma que, em doses altas, o medicamento inibe tanto os receptores beta-1 quanto beta-2.

Para que serve – Indicações

As ações betabloqueadoras sobre os receptores beta-1 fazem com que o atenolol seja útil no tratamento das seguintes situações:

A redução do trabalho cardíaco pela inibição dos receptores beta-1 ajuda a reduzir o gasto de energia e necessidade de sangue do coração, o que é útil nos quadros de isquemia, como na angina e no infarto.

A redução da força de contratilidade do coração e do volume de sangue bombeado pelo ventrículo esquerdo, associado à redução da retenção de líquidos e sódio pelos rins, ajuda no controle da pressão arterial.

Por fim, a redução da velocidade de transmissão dos impulsos elétricos cardíacos ajuda a controlar as arritmias, como o flutter atrial, a fibrilação atrial e a taquicardia supraventricular.

Como tomar

O atenolol pode ser encontrado em comprimidos de 25 mg, 50 mg e 100 mg.

  • Posologia na hipertensão: Dose inicial de 25 a 50 mg por dia. A dose pode ser elevada até 100 mg por dia em dose única diária. Doses acima de 100 mg/dia não são benéficas no controle da pressão arterial e ainda aumentam o risco de efeitos colaterais.
  • Posologia na angina de peito: 50 a 100 mg por dia. Alguns cardiologistas utilizam doses de até 200 mg por dia (100 mg 12/12 horas).
  • Posologia no pós-infarto do miocárdio: 100 mg por dia.
  • Posologia na fibrilação atrial: 25 mg a 50 mg por dia. A dose pode ser aumentada até 100 mg, se necessário para controlar a frequência cardíaca.

Nomes comerciais

O atenolol já está presente no mercado há muitos anos e pode ser facilmente encontrado sob a forma de medicação genérica.

Os preços do atenolol variam muito consoante a marca e a dosagem. Pesquise bem as opções, pois os preços das caixas podem variar desde R$ 1,50 (30 comprimidos de 25 mg do medicamento genérico) até R$ 90,00 (30 comprimidos de 100 mg do medicamento de marca).

Entre os nomes comerciais, o mais famoso é o Atenol (Brasil) ou Tenormin (Portugal), ambos do laboratório Astrazeneca, que são considerados o medicamento de referência para a substância atenolol.

Outros nomes comerciais facilmente encontrados nas farmácias são:

  • Ablok.
  • Agiless.
  • Angipress.
  • Atecard.
  • Ateneo.
  • Ateneum.
  • Atenobal.
  • Atenolab.
  • Atenopress.
  • Atenoton.
  • Atensiol.
  • Ateplus.
  • Atepress.
  • Plenacor.
  • Ritcor.
  • Telol.
  • Tenolon.

Efeitos colaterais

Os efeitos adversos do atenolol estão diretamente ligados à sua ação bloqueadora dos receptores beta-1.

A bradicardia, caracterizada por uma frequência cardíaca abaixo de 60 batimentos por minutos (BPM), é o efeito indesejado mais comum. O risco de bradicardia é maior se o paciente já tiver uma frequência cardíaca habitual perto dos 60 BPM ou se estiver usando algum outro fármaco que também tenha efeito bradicárdico, como a digoxina, diltiazem ou verapamil.

Assim como ocorre com qualquer medicamento anti-hipertensivo, a hipotensão arterial também é um efeito adverso comum do atenolol, principalmente se tomado em doses altas.

Outros efeitos colaterais possíveis incluem: extremidades frias, cansaço, tontura, impotência sexual, depressão, broncoespasmo, insônia, diarreia, constipação intestinal e náuseas.

Contraindicações

O atenolol não deve ser utilizado por nenhum paciente que apresente elevado risco de efeitos adversos relacionados ao bloqueio beta-1. Entre eles podemos citar os indivíduos que apresentam:

  • Bradicardia.
  • Bloqueio átrio-ventricular de 2º ou 3º grau.
  • Insuficiência cardíaca descompensada.
  • Hipotensão arterial.
  • Isquemia dos membros inferiores.

A atenolol também é contraindicado na gravidez, pois ele consegue atravessar a barreira placentária, provocando efeitos no feto.

Situações que exigem precaução:

  • Asma: somente doses baixas e com acompanhamento médico são permitidas.
  • Diabetes: pode impedir que o paciente sinta os sintomas de hipoglicemia.
  • Feocromocitoma: só pode ser utilizado se o paciente já estiver medicado com um bloqueador alfa.
  • Psoríase: pode agravar os sintomas.
  • Depressão: pode agravar os sintomas.

Interações medicamentosas

A administração conjunta do atenolol com os seguintes fármacos deve ser feita com cautela e monitorização dos riscos, pois há risco elevado de bradicardia:

  • Verapamil.
  • Diltiazem.
  • Digoxina.
  • Amiodarona.
  • Alfa-2-agonistas.
  • Rivastigmina.

O atenolol não tem influência sobre o efeito das pílulas anticoncepcionais.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

Saiba mais

Artigos semelhantes

Ficou com alguma dúvida?

Comentários e perguntas

Deixe um comentário


34 respostas para “Atenolol (Bula simplificada)”

  1. Nina Bernardes

    Posso retirar o Atenolol 25 sem desmame e entrar com 400mg de Ancoron ?

    Obrigada

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Isso foi indicação médica? Se foi, não tem problema. O que você não deve é trocar medicação, principalmente antiarrítmicos, por conta própria.
  2. Lucineia

    Boa tarde!

    Posso tomar atenolol 25mg, junto com a sinvastatina 20mg?

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Em geral, não há contraindicação em associar atenolol e sinvastatina.
    2. Camila dias
      ola, queria saber qual é a dose tóxica do atenolol?
      1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
        Dr. Pedro Pinheiro
        A dose tóxica de atenolol pode variar significativamente de pessoa para pessoa. Fatores como idade, peso, condição de saúde geral e a presença de outras condições médicas ou medicamentos podem influenciar a tolerância de um indivíduo a atenolol.

        De maneira geral, doses acima das recomendadas podem ser consideradas potencialmente tóxicas. As doses terapêuticas de atenolol variam geralmente de 25 a 100 mg por dia, dependendo da condição tratada e da resposta individual do paciente. Doses significativamente maiores do que as recomendadas podem levar a sintomas de overdose, que podem incluir bradicardia (batimento cardíaco lento), hipotensão (pressão arterial baixa), insuficiência cardíaca e até parada cardíaca. Mas mesmo as doses consideradas terapêuticas podem causar efeitos diversos graves dependendo do histórico clínico do paciente. Por isso, é importante não tomar a medicação sem orientação médica.

  3. Dejanira Evaristo chaves

    Atenolol faz engordar?

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Não.
  4. Lenilson Nascimento

    Boa noite !

    O atenolou ele causa mesmo um de certa forma impotência sexual?

    Quando tomo sinto isso, e quando não tomo não sinto impotência!

    Ou pode ser paranoia minha 😅🤦‍♂️

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Impotência pode ser um dos efeitos colaterais do atenolol.
  5. Salete Maria Pires Campos

    Existem vários nomes do Atenolol.

    Qual é o original?

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Se não me engano é o Atenol, da Astrazeneca. Acho que esse foi o primeiro Atenolol no Brasil.
  6. Marcio

    acertanlo 7/5 pode ser tomado junto com atenolol 25mg

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Sim, pode.
  7. Vera Fonseca

    Boa noite Doutor.

    Utilizo atenolol já há alguns anos. Ouvi dizer que o atenolol enrijece as artérias. Isso é verdade?

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Não.
  8. Maria

    Boa tarde! Faço uso do atenolol há vários anos e ultimamente meu marido tem se queixado que estou roncando muito alto, será que tem alguma coisa a ver com o medicamento?

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Não acredito que seja do atenolol. Dê uma lida neste artigo, veja se ajuda: Como parar de roncar (tratamento do ronco).
  9. Claudio Almeida Palérmo

    Bom dia, Dr.Pedro, porque existe opiniões diferentes de vários cardiologistas sobre a eficácia do Atenolol 25mg.

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Eficácia em relação a qual doença?
  10. Fernando Zucoloto

    Gostaria de saber se com o uso do atenolol ( e também do ancoron) a fibrilação atrial desaparece ou somente diminui? O que sentimos na pulsação com a fibrilação atrial?

    Obrigado

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      O atenolol só controla a frequência cardíaca, ele não faz a fibrilação atrial sumir. A pulsação continua sendo irregular, mas o paciente não faz taquicardia.
  11. Vera Schulz

    Uso atenolol 50mg 2 dia, estou com batimentos 46.

    Devo diminuir para 25mg

    até nova consulta?

    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      46 batimentos por minuto é realmente muito baixo. O ideal é diminuir, mas não deixe de entrar em contato com o seu médico para avisá-lo.
  12. Gerson Luiz Burgarelli
    Tomo atenolol 100 mg diária posso tomar 2 comprimidos de uma vez de 50 mg.de manhã?
    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Gerson, eu não posso prescrever nem alterar prescrições pela Internet. Isso você deve perguntar ao médico que prescreveu o Atenolol.
  13. Carlos
    Olá.
    Tomo Atenolol há muito tempo, e tenho dores de cabeça algumas horas após as corridas(aproximadamente 4 horas após). É possível que o Atenolol esteja causando as dores já que, pelo que entendi, ele age de forma oposta ao que o coração demanda no exercício aeróbico?
    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Pouco provável. O atenolol limita os seus batimentos cardíacos mais em repouso do que durante o exercício. A sua frequência máxima pode até diminuir, mas não costuma ser a ponto de provocar sintomas. Ainda mais 4 horas depois do exercício.
  14. Adriana
    O Atenolol tá mim dando falta de ar.tenho que parar de tomar?
    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      O atenolol pode causar falta de ar em alguns casos, principalmente se o paciente já tiver alguma doença pulmonar prévia. Entre em contato com o seu médico.
  15. Rossana di schiavi
    O atenolol pode aumentar a pressão diastlica
    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Não é habitual.
  16. Cláudia
    o Atenolol engorda? tomo uma dose de 50 mg toda manhã há dez anos, não consigo emagrecer
    1. Avatar de Dr. Pedro Pinheiro
      Dr. Pedro Pinheiro
      Não, não engorda.