PARALISIA DE BELL – O que é, causas, sintomas e tratamento

O que é uma paralisia facial?

Chamamos de paralisia facial quando existe uma perda de controle de todos ou alguns músculos responsáveis pelos movimentos da face e pelas expressões faciais.

A paralisia facial é um problema relativamente comum que envolve a paralisia de qualquer estrutura inervada pelo nervo facial.

Portanto, para entender a paralisia facial é importante entender a anatomia e as funções do nervo facial. Leia os próximos parágrafos com atenção; vou tentar explicar o nervo facial do modo mais simples possível.

Nervo facial

Nosso corpo possui 12 pares de nervos cranianos. São nervos que nascem no sistema nervoso central (cérebro) e seguem para regiões da cabeça e pescoço sem passar pela medula espinhal.

Como exemplos de nervos cranianos, podemos citar o nervo óptico, que transmite as imagens dos olhos para o cérebro, e o nervo olfatório, que faz o mesmo com os odores captados pelo nariz.

O nervo facial é um dos 12 pares de nervos cranianos. Dizemos pares, pois cada nervo craniano é composto por dois nervos originados em um dos lados do cérebro, dirigindo-se cada um para um lado do crânio.

De modo resumido, podemos dizer que o nervo facial é responsável pelos movimentos da expressão facial, sensação de gosto nos 2/3 anteriores da língua, além de participar na secreção de saliva, lágrimas e inervação do tímpano.

Como já referido, cada um dos nervos faciais nasce em um lado do cérebro; antes de chegar ao rosto, uma parte de cada nervo cruza de lado, indo inervar a face contralateral.

Nervo facial
Nervo facial – anatomia

Esse detalhe anatômico explica por que a lesão no nervo dentro do cérebro, chamada de lesão central do nervo periférico, causa um tipo de paralisia facial, enquanto que a lesão facial que ocorre depois que o nervo já ter deixado o cérebro, chamada de lesão periférica do nervo facial, causa outro tipo de paralisia facial (explicarei a diferença quando for falar do diagnóstico).

Tipos de paralisia facial

Como já dito, a paralisia facial pode ser central, como nos casos de AVC, ou periférica, como nos traumas e infecções virais.

A paralisia facial é um evento que causa grande ansiedade no paciente e em seus familiares, pois a primeira coisa que vem à cabeça é possibilidade de um derrame (AVC).

Entretanto, mais de 70% das paralisia faciais são causada por uma doença bem mais benigna, chamada paralisia de Bell. É dela que vamos falar nas próximas linhas.

Paralisia de Bell

A paralisia facial de Bell acomete, somente nos EUA, cerca de 40.000 pacientes por ano. É uma doença bastante comum, apesar de pouco divulgada; pode acometer qualquer sexo, etnia ou idade, porém, é rara antes dos 15 anos.

A paralisia de Bell é uma paralisia facial periférica causada pelo vírus Herpes simplex, o mesmo que causa a herpes labial e genital. O vírus pode atacar o nervo facial fazendo com que o mesmo se inflame e inche, ficando comprimido dentro dos ossos do crânio, e assim, diminuindo sua capacidade de transmitir impulsos nervosos.

Eventos que interfiram com o sistema imunológico, tais como estresse, exposição ao frio, exposição solar prolongada, exercícios extenuantes, etc., podem facilitar a reativação do Herpes simplex e favorecer o surgimento da paralisia facial.

Além do vírus Herpes simples, outros vírus também podem atacar o nervo facial causando paralisia, como por exemplo, o vírus Herpes Zoster, causador da catapora (varicela) e do herpes zoster, Epstein Barr vírus, causador da mononucleose, e citomegalovírus.

A paralisia facial causada pelo vírus herpes zoster é chamada de síndrome de Ramsay Hunt; costuma apresentar dor e vesículas na face.

Entre os principais fatores de risco para a paralisia de Bell estão a gravidez no 3º trimestre e diabetes mellitus.

Sintomas

A paralisia facial de Bell é uma paralisia facial periférica, ou seja, acomete o nervo facial depois dele já ter deixado o cérebro.

A paralisia de Bell inicia-se abruptamente, com paralisia de toda a metade da face (hemi paralisia facial) que evolui em poucas horas. Os sintomas mais característicos da paralisia de Bell são a perda da expressão em metade da face com incapacidade de fechar totalmente um dos olhos, de levantar uma das sobrancelhas, de franzir a testa e de sorrir.

As imagens abaixo ilustram os principais sinais da paralisia facial periférica.

Sintomas da paralisia de Bell

Além dos sinais de paralisia dos músculos de uma hemiface, outros sintomas também costumam surgir, como diminuição do lacrimejamento de um dos olhos, aumento da sensibilidade ao som em um dos ouvidos, redução do paladar nos 2/3 iniciais da língua, diminuição da salivação e dor de cabeça ou dor ao redor da mandíbula.

Apesar da apreensão que um caso de paralisia facial pode gerar no paciente e nos familiares, a paralisia de Bell costuma regredir espontaneamente. Entretanto, nos casos mais agressivos, podem haver sequelas.

Os pacientes que costumam se recuperar totalmente são aqueles que apresentam sinais de regressão dos sintomas durante as primeiras 3 semanas. Quanto menor for a gravidade da paralisia, maior a chance de recuperação total. Se o paciente apresentar todos os sintomas descritos acima e não demonstrar melhora após 21 dias, existe o risco de permanecer com sequelas.

Mesmo sem tratamento, cerca de 70% dos pacientes se recuperam totalmente, porém, se a melhora costuma aparecer com 3 semanas, a recuperação completa pode demorar até 4 meses. Cerca de 7% dos casos podem recorrer dentro de um intervalo de 10 anos; 3% dos pacientes apresentam mais de uma recorrência, com 3 a 4 episódios de paralisia facial neste mesmo espaço de tempo.

Diagnóstico

O diagnóstico da paralisia facial de Bell é normalmente clínico e de exclusão, ou seja, feito apenas após excluirmos outras causas, como por exemplo tumores que possam estar comprimindo o nervo facial e mimetizando uma paralisia de Bell.

A paralisia facial do AVC é diferente, pois é uma paralisia central que ocorre por isquemia do nervo dentro do cérebro. Enquanto que a paralisia periférica acomete toda uma hemiface, a paralisia central poupa a região superior da testa e olhos. Além disso, o AVC costuma apresentar outros sinais associados, como paralisias no resto do corpo, desorientação, dificuldades na marcha, etc.

A paralisia facial causada por traumas é simples de ser diagnosticada, já que ela surge após a ocorrência de um trauma craniano.

Dentro do diagnóstico diferencial, ainda podemos citar as seguintes causas, muito menos comuns que paralisia de Bell, para paralisia facial:

  • Doença de Lyme.
  • HIV.
  • Síndrome de Melkersson-Rosenthal.
  • Otite média.
  • Colesteatoma.
  • Sarcoidose.
  • Síndrome de Sjögren.

Tratamento

Agudamente, o mais importante é o cuidado com os olhos. Como o paciente com paralisia facial periférica costuma não conseguir fechar os olhos e pode apresentar redução da produção de lágrima, este pode tornar-se ressecado, com risco de cegueira por lesão da córnea.

Colírios com lágrimas artificias durante o dia e proteção dos olhos à noite, durante o sono, são importantes para proteção da visão até que os movimentos das pálpebras retornem ao normal.

Apesar da melhora espontânea na maioria dos casos, trabalhos recentes mostraram que o uso de corticoides aumenta ainda mais a chance de recuperação completa.

O regime atualmente proposto é 60 a 80 mg de prednisona oral por dia por uma semana. O tratamento deve ser inciado nos primeiros 3 dias.

Apesar da maioria das paralisias faciais serem causadas por vírus, ainda não se conseguiu comprovar plenamente o benefício do uso de antivirais para o tratamento destes casos; entretanto, alguns grupos utilizam este tipo de droga junto com os corticoides. O antiviral mais usado é o Valaciclovir.

RELACIONADOS

Regras para Comentários

Antes de comentar, clique no link a seguir para ler as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.
Perguntas fora das regras serão descartadas.

Deixe um comentário

39 comentários em “PARALISIA DE BELL – O que é, causas, sintomas e tratamento”

  1. Quero agradecer pelo artigo extremamente esclarecedor. tive paralisia de Bell a alguns dias e consegui indentificar corretamente os meus sintomas. Muito Obrigada.

    Responder
  2. Gostaria muito de saber se após um ano, ainda consigo fazer meu rosto voltar ao normal com a fisioterapia?
    Perdi meu sorriso!
    :'(

    Responder
    • É possível. Mas quanto mais tempo passa, menor é a chance de haver melhorias relevantes.

      Responder
  3. A paralisia de bell pode ser causada por choque térmico?Quando eu tive foi essa a explicação que os médicos deram,e no meu caso tive que fazer até fisioterapia

    Responder
  4. A mais ou menos oito dias tive diagnosticada com paralisia facial, estou fazendo uso de Prednisona e também de Valtrex, hoje estou sentindo dores do lado do rosto que ocorreu a paralisação, isso é normal?

    Responder
    • Pode ser por causa de irritação de um dos nervos cranianos. Dependendo da causa, pode ocorrer.

      Responder
      • Tenho 23 anos e tenho paralisia facial desde os 5. Infelizmente quando aconteceu ninguém sabia do que se tratava e os anos foram passando sem que eu tivesse feito qualquer fisioterapia ou tratamento. Tem sido muito difícil viver assim. Mas quase que já me conformei que não há solução.

        Responder
        • Lúcia, infelizmente padeço do mesmo mal, ninguém conhecia a cura, nem se preocuparam com o impacto psicológico que teve em mim, nunca desisti e fui estudando sobre o assunto e recorri à cirurgia estética e ajudou bastante, não sei se a pode ajudar, mas escolha o melhor médico do mercado, que saiba bem o que está a fazer, pois é muito difícil corrigir assimetrias principalmente instaladas à tantos anos.

  5. Queria saber se no caso da paralisia facial por virus, passa de pessoa pra pessoa,

    Por exemplo: Minha filha esta, queria saber se eu posso pegar, por ser por vírus?

    Responder
  6. Olá, Boa Tarde.
    Tenho 15 anos e ontem acordei com a Paralisia Facial Periférica, foi do nada. Fui ao médico fiz tomografia, exames de urina e sangue, e ele me diagnosticou com a mesma. Falou para o meu pai me levar a um Nefrologista.
    Como é fim de ano minha mãe não consegue marcar uma consulta nem pelo convenio e nem particular, como não é nada com o cérebro acho que não há necessidade para eu ir a um Nefrologista, quero ir direto a um Fisioterapeuta pra que eu possa começar os tratamentos com remédios e exercicios. Se eu esperar até janeiro ficará mais dificil a cura? Quanto tempo demora pra voltar ao normal?
    Grato.

    Responder
    • Nefrologista cuida de rins. Não tem nada a ver com paralisia facial. Você deve estar querendo dizer neurologista. Acho que antes de qualquer coisa, é importante ouvir a opinião do neurologista.

      Responder
  7. ola, mim chamo SILVIA e tenho algum sintomas q parece ser com paralisia facial,então sinto tremor do lado direito de minha fase e algumas vezes tenho dores forte no ouvido direito e sentir q fiquei com esse lado dormente, pode ser um sintoma da paralisia facial?

    Responder
    • Para ser paralisia parte do rosto tem que estar PARALISADA. Dor, tremor e perda da sensibilidade não é igual a paralisia.

      Responder
  8. Boa tarde meu nome e luciana e tenho uma filha com 13 anos que tem sindrome de moebius,e um conjunto de problemas cujo tem pes tortos ,paralesia facial e tambem olhos congelados.Mas no momento gostaria de saber se qual especialista leva-la para uma avaliaçao quem sabe ate uma cirurgia para corrigir.Obrigado pela atençao.Um abraço.

    Responder
  9. Olá estou com a parte esquerda do meu rosto paralisado fazem 3 dias , infelizmente estou em outro país e não tenho convênio , tudo começou com a chegada do outono onde a temperatura despencou e tive uma forte dor de ouvido exatamente do lado esquerdo .Gostaria de saber se tem a minha paralisia tem algo haver com minha forte dor de ouvido e se foi um choque térmico pois sai na rua depois de tomar banho no vento , e se fazendo os exercícios em casa eu posso melhorar ja que não tem como eu voltar para o Brasil agora e aqui médico é muito caro ! Estou um pouco desesperada se alguém puder me ajudar agradeço desde já , Obrigada

    Responder
  10. Boa Tarde… Meu nome é Renata Ap. M. Pereira. Gostaria de saber se essa Paralisia de Bell pode ser causada por Friagem? minha irmã recentemente descobriu que ocorreu essa paralisia com ela, os médicos disse que a causa dela foi por friagem, mas pelo que li no artigo isso da friagem não foi citado, gostaria de saber se realmente essa paralisia pode ser causada por friagem? desde já grata.

    Responder
      • Bom Dia Dr. Pedro, então quer dizer que não pode ter sido por causa de friagem? minha irmã tinha acabado de tomar banho quente e saiu de bicicleta na garoa de manhã, mais a tarde ela sentiu o rosto e a língua formigarem, esses sintomas podem acontecer derrepente?

        Responder
  11. Boa noite!! O artigo ta bem esclarecedor porém gostaria de saber qual relação tem entre essa paralisia com a sindrome de German

    Responder
    • A síndrome de German é uma malformação fetal, não tem nada a ver com a paralisia de Bell.

      Responder
  12. Tive uma lesão no nervo facial (nono para ), ele reinervou porem ainda fiquei com um pouco de paralisia, não consigo frangir a testa e quando falo movimentando bastante a boca a paralisia e bem perceptível. Em um exame (eletromiografia) tem um diagnostico de “Reinervação Aberrante”.
    Tem algum tratamento que possa corrigir esta falha e melhorar minha estética facial?

    Meu nome é Geldevan e tenho 32 anos. Obrigado

    Responder