Principais Causas de Dor nos Testículos

A dor testicular é uma situação comum que não traz maiores preocupações na maioria das vezes. Porém, existem algumas doenças dos testículos que podem se manisfestar através de dor.

Por que os testículos doem?

Os testículos são órgãos muito sensíveis, que podem ficar dolorosos após mínimos traumas ou pequenas inflamações. A sensação de dor nos testículos pode ter origem no próprio testículo, nas estruturas ao seu redor ou até mesmo por problemas fora da bolsa escrotal, como nos casos de pedras nos rins ou hérnia inguinal.

Na maioria dos casos, a dor testicular não traz maiores preocupações, porém existem algumas doenças graves dos testículos que são consideradas emergências médicas, sendo indicado tratamento imediato, como é o caso da torção testicular. Ignorar a uma dor testicular de forte intensidade pode causar danos irreversíveis aos testículos.

Anatomia dos testículos

Para entendermos melhor as causas de dor nos testículos e na bolsa escrotal é necessário conhecer as estruturas anatômicas que compõem os mesmos.

Os testículos são formados dentro do abdômen e descem para o saco escrotal antes do nascimento na maioria dos casos. Cerca de 10% dos bebês nascem com pelo menos um dos testículos ainda dentro do abdômen, situação que é chamada de criptorquidia. Até o primeiro ano de vida, a maior parte dos testículos ainda na cavidade abdominal costuma descer em direção à bolsa escrotal.

Portanto, a localização correta dos testículos é na bolsa escrotal, do lado de fora do abdômen. Por estarem do “lado de fora”, os testículos apresentam uma temperatura cerca de 2ºC abaixo da temperatura corporal, o que permite um melhor funcionamento dos mesmos.

Os testículos não ficam soltos dentro do saco escrotal, mas sim suspensos pelo cordão espermático, uma espécie de cordão que nasce dentro do abdômen e contém em seu interior nervos, vasos sanguíneos, o canal deferente (estrutura responsável pelo transporte dos espermatozoides) e o músculo cremaster, responsável pela movimentação involuntária do testículos.

Anatomia dos testículos: testículos, epidídimo, canal deferente e cordão espermático.
Anatomia dos testículos

Em cima dos testículos, como se fosse uma peruca, localiza-se o epidídimo, o órgão responsável pelo armazenamento dos espermatozoides produzidos pelos próprios testículos. O cordão espermático é facilmente palpável, assim como o epidídimo.

É normal um dos testículos ficar mais pendente que o outro, causando assimetria na bolsa escrotal. O tamanho também costuma ser um pouco diferente, podendo um deles ser discretamente maior que o outro. Entretanto, devemos enfatizar que uma diferença muito grande de tamanho entre os dois testículos não é normal.

Também é habitual os testículos se moverem  involuntariamente, subindo ou descendo, ficando mais ou menos próximos ao corpo, de modo a regular a própria temperatura. Esses movimentos são realizados pelo músculo cremaster.

Causas de dor no testículo

Como referido no início do texto, existem várias causas para dor nos testículos, algumas de pouca importância clínica, outras mais graves com necessidade de pronto atendimento. Existem também dores no testículos que não são propriamente por problemas do testículo, como por exemplo a dor irradiada do cálculo renal que migrou para região inferior do trato urinário, alguns casos de infecção urinária, prostatite e hérnias inguinais (hérnias na região da virilha).

Em jovens adultos e adolescentes é comum  haver queixas de leve dor testicular sem outros sintomas associados. Geralmente esse quadro é inespecífico e costuma desaparecer com o tempo, muitas vezes sem conseguirmos identificar uma causa.

Os quadros de dor testicular devem sempre ser investigados por um urologista; aqueles que mais preocupam são os que se apresentam com intensa dor associada a outros sintomas, como febre ou inchaço da bolsa escrotal.

Vamos descrever a seguir as principais doenças que causam dor no testículos:

Varicocele

A varicocele é uma doença causada pela dilatação das veias que drenam o sangue dos testículos. Ela é uma espécie variz das veias testiculares. A varicocele acomete até 15% da população adulta jovem, sendo o pico de incidência entre os 15 e 25 anos. Na maioria das vezes, a varicocele ocorre no lado esquerdo da bolsa escrotal, acometendo o testículo esquerdo.

Um dos sintomas comuns da varicocele é uma dor, desconforto ou sensação de peso na região escrotal que piora ao longo do dia, principalmente quando ficamos muito tempo sentados ou em pé. A dor não costuma ser de forte intensidade, motivo pelo qual a maioria dos pacientes demora para procurar atendimento urológico.

A varicocele é dividida em 3 graus:

  • Grau 1: só conseguimos palpar a varicocele quando o paciente faz manobra de valsalva (exalar com força o ar contra os lábios fechados, de forma a aumentar a pressão no abdome).
  • Grau 2: a varicocele é palpável quando o paciente encontra-se em pé.
  • Grau 3: a varicocele não só é facilmente palpável como é visível através da bolsa escrotal.

Mais detalhes sobre varicocele podem ser lidos no texto: VARICOCELE – Sintomas e Tratamento.

Trauma testicular

Os testículos são órgãos muito sensíveis e qualquer trauma causa um grande desconforto. Na maioria dos casos, a dor é muito forte, mas temporária, melhorando após alguns minutos.

Em casos de traumas de grande intensidade, como em acidentes automobilísticos e ou agressões, como chutes na bolsa escrotal, podem surgir inchaços e equimoses (manchas roxas). Os casos mais graves ocorrem quando o impacto é tão forte que causa rotura do testículo, condição que necessita de reparação cirúrgica.

Os sinais de alarme do trauma testicular são:

  • Dor persistente, que não melhora após 1 ou 2 horas do trauma.
  • Inchaço da bolsa escrotal.
  • Manchas roxas ao longo da bolsa escrotal e na região do períneo.

Torção do testículo

A torção do testículo ocorre quando há um defeito na fixação do testículo à bolsa escrotal, permitindo que o mesmo fique “pendurado” sem fixação, podendo girar e torcer o cordão espermático, causando compressão das estruturas em seu interior. A torção testicular é uma emergência médica, pois pode levar à necrose do testículo se não for revertida a tempo. O tratamento é cirúrgico.

Cerca de 50% dos casos de dor testicular aguda são provocados por torção testicular. Essa complicação pode ocorrer em qualquer idade, mas ela é mais comum antes dos 21 anos.

O sintoma tipico da torção do testículo é uma excruciante dor testicular que surge abruptamente, em geral, após trauma ou prolongado exercício físico. A torção do testículo também pode ocorrer durante o sono profundo, momento em que há grande movimentação involuntária do músculo cremaster, acordando o paciente devido à intensa dor.

Além da intensa dor, também podem surgir:

  • Náusea e vômitos.
  • Inchaço do testículo acometido.
  • Vermelhidão na bolsa escrotal.
  • Dor abdominal.

Para saber mais sobre a torção testicular, leia: Torção Testicular – Causas, Sintomas e Consequências.

Epididimite

Epididimite é o nome dado à inflamação do epidídimo, quadro que habitualmente é provocado por uma infecção. Nos homens sexualmente ativos, a epididimite costuma ser causada por clamídia ou gonorreia, que são infeções bacterianas sexualmente transmissíveis A epididimite também pode ser causada pela bactéria E.coli, a mesma que causa infecção urinária.

Pacientes com epididimite aguda podem apresentar início agudo ou subagudo de dor e inchaço da bolsa escrotal. Também são frequentes a disúria (dor para urinar), corrimento purulento pela uretra e/ou febre. Em alguns casos pode haver hematospermia (sangue no sêmen).

Traumas, vasculitesdoenças autoimunes são as causas não infecciosas mais comuns. Nesses casos, a epididimite costuma ser crônica, a dor costuma ser menos intensa e não há edema da bolsa escrotal.

O tratamento da epididimite de origem infecciosa, grande maioria dos casos, é feito com antibióticos.

Orquite

A orquite é a inflamação do testículo, geralmente causada por infecção viral. Os casos mais comuns de orquite são provocados pela caxumba. A orquite também pode ser causada por bactérias, geralmente como uma das complicações de uma epididimite.

Nos quadros de orquite, frequentemente há dor testicular com inchaço e vermelhidão da bolsa escrotal. Em 30% dos casos, ambos testículos são acometidos.

Câncer do testículo

O câncer testicular é sempre uma preocupação para os pacientes com dor no testículo, porém, essa não é uma causa comum de dor. Na maioria dos casos, o paciente tem uma massa palpável, mas indolor no testículo. Eventualmente pode haver dor ou desconforto na região escrotal, mas não é o mais habitual.

Para saber mais sobre o câncer testicular, leia: CÂNCER DE TESTÍCULO – Fatores de Risco, Sintomas e Tratamento.

Vasectomia

Alguns pacientes após a cirurgia de vasectomia podem apresentar dor testicular devido ao acúmulo de espermatozoides no epidídimo sem que haja ejaculação dos mesmos. Com o tempo, os testículos param de produzir novos espermatozoides e o corpo absorve os já armazenados, havendo melhora progressiva do quadro.

Para saber mais sobre a vasectomia, leia: VASECTOMIA – Cirurgia e Reversão.

Quando procurar atendimento médico?

A maior parte das dores testiculares são de leve a moderada intensidade e desaparecem sozinhas com pouco tempo. A avaliação médica por um urologista está indicada sempre que o paciente apresentar dor testicular associada a alguma das seguintes características:

  • Dor intensa de surgimento súbito.
  • Dor persistente, que dura vários dias.
  • Febre.
  • Náusea e vômitos.
  • Inchaço da bolsa escrotal.
  • manchas roxas na bolsa escrotal e ao redor.
  • Massa palpável no testículo ou ao redor dele.
  • Sangue na urina ou no esperma.

Referências:


VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais