Body piercing: perigos e complicações

Atualizado em
Comentários: 29

Introdução

O uso de body piercing tem se tornado cada vez mais comum entre os jovens. Cerca de 1 em cada 4 pessoas entre 13 e 29 anos possui um piercing.

Na maioria dos casos, a implantação do piercing decorre sem maiores complicações, mas o procedimento está longe de ser isento de problemas. Até 40% das pessoas apresentam algum grau de infecção da pele e 1% desenvolvem complicações graves que necessitam de internação hospitalar.

Infecção pelo piercing

A pele é o nosso maior órgão de defesa. Ela impede que as bilhões de bactérias que vivem na nossa pele invadam nosso organismo. Quando furamos essa barreira através de um piercing, estamos expondo nosso interior a germes que causam doenças.

Fazendo uma analogia, podemos dizer que um furo na pele equivale a deixar a porta de casa aberta em uma vizinhança cheia de ladrões. Pode até não acontecer nada, mas o risco é muito maior do que se a porta estivesse trancada.

Alguns locais como a língua e a orelha são mais susceptíveis a complicações. A primeira por ser a boca uma região rica em bactérias, e a segunda por ser a cartilagem da orelha uma região de baixa vascularização sanguínea, o que dificulta a chegada de células de defesa.

Todavia, qualquer região do corpo pode apresentar infecções graves. Isso inclui genitais, umbigo, sobrancelhas, mamilos, etc. Sempre que a barreira da pele for quebrada haverá risco de contaminação bacteriana.

Quanto menos cuidado com a assepsia houver no momento da inserção do piercing, maiores será o risco de complicação. Nos EUA existem relatos de epidemias de infecções bacterianas relacionadas a alguns locais de tatuagem que realizam implantações de piercing sem os cuidados necessários.

Piercing na orelha

Como a região de cartilagem apresenta uma vascularização sanguínea pobre, qualquer infecção local pode ser difícil de ser tratada porque havendo pouco sangue, não há fluxo suficiente nem de das células de defesa nem dos antibióticos que possam ser prescritos.

Infecção da cartilagem da orelha pelo piercing
Infecção da cartilagem da orelha pelo piercing

A duas infecções mais comuns da orelha são a celulite, provocada pela bactérias Staphylococcus aureus, e a pericondrite, que é a inflamação da cartilagem da orelha e costuma ser provocada pela bactéria Pseudomonas aeruginosa.

A infecção da orelha pode surgir no momento da implantação do piercing, se o processo for feito com pouca assepsia, ou mais tardiamente, caso a orelha não seja limpa com produtos adequados.

Todos os casos de celulite da orelha ou pericondrite devem ser tratados com antibióticos e remoção do piercing. Nos casos mais graves, principalmente se não tratados a tempo, o paciente pode ficar com deformidades na orelha.

Piercing na língua

A língua é outro local comum de infecção. Nesse caso, o problema é o oposto da cartilagem. Ela é um órgão extremamente vascularizado e localizado em uma região com elevada carga de bactérias.

A boca é dos sítios do corpo humano com maior concentração de bactérias. Como há muito fluxo de sangue, qualquer infecção na língua pode facilmente atingir a circulação sistêmica e levar as bactérias a órgãos distantes.

Há casos descritos de formação de abscesso cerebral apenas 4 semanas após a colocação de piercing na língua. A bactéria entrou pelo orifício do piercing, alcançou a circulação sanguínea e foi se alojar no cérebro.

Outro órgão distante que pode ser acometido nesses casos são as válvulas cardíacas, causando uma grave infecção chamada endocardite infecciosa.

Além da infecção da língua, outras complicações que podem surgir são:

  • Gengivite e periodontite por dificuldade em manter uma higiene oral adequada.
  • Sangramento frequente da língua.
  • Aumento da salivação.
  • Lesões dos dentes por trauma do piercing.
  • Interferência com a mastigação e deglutição.
  • Interferência na fala.

As complicações listadas acima não são graves, mas podem ser incômodas e frequentemente levam o paciente a desistir do piercing.

Tempo de cicatrização

A completa cicatrização do local de inserção é necessária para reduzir o risco de infecção. Cada local do corpo tem um tempo diferente, que pode variar de alguns dias até vários meses.

Os tempos de cicatrização médio para cada tipo de piercing são os seguintes:

  • Clitóris – 2 a 6 semanas.
  • Língua – 3 a 6 semanas.
  • Lóbulo da orelha e aurícula – 6 a 8 semanas.
  • Sobrancelha – 6 a 8 semanas
  • Lábio – 6 a 8 semanas.
  • Saco escrotal – 2 a 3 meses.
  • Grandes lábios – 2 a 4 meses.
  • Mamilo – 2 a 4 meses.
  • Glande do pênis – 3 a 9 meses.
  • Umbigo – até 9 meses.

Queloides

Outra complicação comum dos piercings é a formação de queloides, que são cicatrizes hipertrofiadas, que podem ocorrer após processos inflamatórios exuberantes.

Queloide orelha
Queloide na orelha orelha

O queloide pode ser grande, deformante e pode ocorrer em qualquer ponto do corpo onde haja uma reação ao piercing.

Para saber mais sobre queloide, leia: QUELOIDE E CICATRIZ HIPERTRÓFICA.

Outras complicações

Outras complicações do piercing que podem acontecer são:

  • Alergia ao metal (aço cirúrgico, ouro 14K e titânio são os melhores metais para evitar alergias).
  • Intensa dor local.
  • Aspiração do piercing pelos pulmões.
  • Infecção por hepatite B, hepatite C ou HIV.
  • Infecções gengivais.
  • Parafimose, nos casos de colocação de piercings no pênis.

Conclusão

Antes de se submeter a um piercing, procure informações do local. A implantação de qualquer objeto através de quebra da barreira da pele deve ser considerada como um procedimento cirúrgico e, como tal, deve estar submetida a criteriosos padrões de assepsia.

As complicações graves são raras, mas podem colocar a vida em risco ou provocar lesões deformantes.

Se você tem histórico de queloides, procure antes a orientação de um dermatologista.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Sérum de vitamina C para rosto Sérum de Vitamina C para o rosto – Para que serve?
Lipoma Lipoma: o que é, sintomas, tratamento, risco de virar câncer
Lesão desfigurante das mãos pela hanseníase. Hanseníase (lepra ou mal de Hansen)
Sarna Sarna humana (escabiose): sintomas e tratamento
carcinoma basocelular Carcinoma basocelular de pele: sintomas e tratamento
Queimadura Queimaduras: graus, imagens e tratamento
Tratamento da acne Tratamento da Acne (cravos e espinhas)
Queloide Tratamento do queloide e da cicatriz hipertrófica
Puberdade Puberdade (masculina, feminina, precoce e tardia)
Lentigo solar (mancha senil): o que é, sintomas e tratamento Lentigo solar (mancha senil): o que é, sintomas e tratamento
Síndrome de Stevens-Johnson O que é a Síndrome de Stevens-Johnson?
Melanoma Melanoma: O que é, fotos, sintomas e tratamento
Machucado Feridas e machucados: tratamento caseiro
Masturbação Masturbação: o que é, benefícios e quando há sinais de vício
Vitiligo Vitiligo: causas, sintomas e tratamento
Protetor solar Protetor solar: quais são as melhores opções?
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

29 comentários em “Body piercing: perigos e complicações”

  1. Dr. Faz um mês q coloquei um piercing no umbigo eu limpo com soro fisiológico todos os dias só q hj eu comi mortadela e falaram q não pode e dps disso começou a doer mais bem pouco e quando toco sobre a pele bem ao lado de onde a jóia está sinto uma bola dura isso é normal? Ops – NN está saindo nenhuma secreção e nem está vermelho

    Responder
    • Comer mortadela não faz diferença nenhuma. Essa bolinha que você está sentindo pode ser um pequeno granuloma. Se for pequena, não tem problema.

      Responder
  2. Olá, no Labio inferior exisyte algum nervo que pode ser atingido pelo piercing especificamente no meio do lábio, e o furo nao sairia por dentro da boca muito obrigada

    Responder
    • Há inervação por todo o organismo, por isso sentimos dor em qualquer local. Porém, não há um nervo grande passando pelos lábios que possa ser afetado.

      Responder
  3. Olá Dr eu fiz um pircing no umbigo a 10 meses atrás, mas a dois dias limpei com álcool e agora sinto muita dor, e o sai pus e está doendo bastante será k é perigoso ? Ou limpo apenas com soro ?

    Responder
  4. “ola Dr” bom eu furei o embigo a 2 Dias só,mais ele esta vermelho e saindo pus,e me disseram que eu não posso comer nada que tem acido,e que eu tenho que limpar em volta com soro,e lavar com água e sal…tem como o senhor me ajuda não sei oque fazer ?

    Responder
    • Não tem esse de restrição alimentar, não. Agora, se está infectado, é parece estar pela sua descrição, o melhor é um médico dar uma olhada.

      Responder
  5. Olá, eu queria muito colocar um piercing no nariz. Eu tenho um pequena cicatriz de operação e nessa deu queloide, e eu fico apreensiva quando penso em colocar um piercing no nariz e ficar com uma marca horrivel lá também.

    A questão é: Se eu tive quelóide nessa cicatriz da operação, quer dizer que eu tenho grandes chances de ter quelóide em um furo no nariz também??

    Responder
  6. dtor preciso de ajuda,nao sei se aqui é o local certo pra perguntar mas é q minha filha usava bricos de aço cirurgico,coloquei um folheado a ouro e desde entao a orelha dela inflama nem da pra usar de aço cirurgico mais,o q devo fazer?de ouro resolve?

    Responder
  7. Furei meu umbigo há uma semana e ele esta inchado, vermelho e esta saindo pus…. O que eu faço? Quais sao os alimentos que nao devo comer?

    Responder
    • Em vez de se preocupar com a dieta, que não vai mudar em nada o quadro, o melhor a fazer é procurar um médico para ver a lesão, que pode estar infectada.

      Responder
  8. oi. Obrigado por responder todas as perguntas, mais ja faiz 13 dias que fiz o piercing na lingua e ta saindo muito daquele liquido amarelado parecido com puz, me falaram q é resto de carne morta pq na lingua nao da pra forma “casquinha” ai sai aquilo, queria saber se é isso msm i se é normal sai bastante.. Obrigado mais uma veiz

    Responder
  9. ola dr.
    Furei a lingua e quero saber se tem algum problema usar listerine com alcool, si tem por que e qual o problema, obrigado otimo site!

    Responder
  10. ola dr.
    Fiz um piercing na lingua 3 dias atras, e inchou e fikou vermelho em volta do piercing! Estou DESESPERADO!! Com medo de infecciona e eu fikar com problema serio na lingua por favor responda, estou desesperado!

    Responder
  11. ola bom eu coloquei um piercing na orelha so que depois de tres semanas eu acabei ingerindo ovo e nisso criou um caroçinho atras da orelha

    Responder
  12. Gostaria de saber, sob a ótica médica (e não de body piercers) se, supondo que um piercing tenha sido propriamente colocado e cicatrizado, os riscos cessam para o organismo?
    Há alguma forma “inócua” de se ter um piercing ou o ideal é tirar e não ter?

    (pergunto pois já tenho nos mamilos, estão saudáveis, mas penso em tirar caso seja melhor)

    Responder
    • 1- Não, mas o maior risco é mesmo nos primeiros dias após a colocação. Depois de alguma semanas o risco vai depender dp tipo de piercing, do local que ele está, se há ocorrência de traumas no local…
      2- O piercing é sempre um objeto estranho na sua pele. 100% seguro só mesmo não tendo-o.

      Responder
    • Depende da gravidade do lúpus. Se o paciente faz uso de muitas drogas imunossupressoras, o piercing pode ser uma porta de entrada para infecções

      Responder