Citrato de clomifeno – Informações sobre Clomid®

Autor(a): Dra. Renata Campos

47 comentários

Atualizado:

Tempo estimado de leitura: 3 minutos.

O que é o clomifeno?

O citrato de clomifeno (Clomid®, Indux®, Serofene®) é uma substância que age como inibidor do receptor do estrogênio e é amplamente utilizado como indutor da ovulação. Para entender melhor seu modo de funcionamento, é preciso compreender certos aspectos da fisiologia feminina.

Os ovários são os órgãos reprodutivos da mulher, responsáveis pela produção de hormônios como o estrogênio e a progesterona. Estes hormônios agem juntos preparando o sistema reprodutivo feminino para a gestação. De um modo geral, podemos dizer que o estrogênio exerce na mulher funções semelhantes à testosterona no homem.

Como o estrogênio age?

Através da ligação a receptores específicos presentes nos nossos órgãos. Dependendo do tecido, o hormônio terá um efeito diferente. Durante a puberdade, por exemplo, o estrogênio promove o crescimento e desenvolvimento das mamas ao se conectar a receptores presentes no tecido mamário. Da mesma forma, a produção de um pico de estrogênio antes da ovulação é necessária para preparar o útero para uma possível gravidez.

Para que a ovulação ocorra, é preciso haver quantidades suficientes não só de estrogênio, mas também de uma série de outros hormônios envolvidos no ciclo menstrual normal. Alguns deles são produzidos no sistema nervoso central (SNC), como o FSH (sigla para hormônio estimulador de folículos em inglês) e o LH (sigla para hormônio luteinizante em inglês), de acordo com a concentração do estrogênio no sangue. Esta interação é complexa e uma explicação completa do seu funcionamento não é o objetivo deste texto.

Algumas mulheres não ovulam todo mês e eventualmente nunca o fazem. As causas de anovulação crônica (ausência de ovulação) são várias, mas todas acarretam o mesmo problema: infertilidade. Nos casos em que o problema principal está relacionado à secreção de FSH e LH, como na Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), o citrato de clomifeno (Clomid®) pode ajudar.

Como o clomifeno age?

O clomifeno é uma droga tomada por via oral que age ocupando os receptores do estrogênio no sistema nervoso central. Ela não exerce plenamente a função dos estrogênios e ainda o impede de se ligar aos seus receptores.

Quando os receptores não recebem estrogênio, o organismo interpreta isso erradamente como uma redução na quantidade total de estrogênio circulante e tenta fazer, através da produção de mais FSH e LH, com que a concentração dele aumente.

O papel do Clomid® é enganar o cérebro. O aumento de FSH e LH estimulam os folículos ovarianos e favorecem a ocorrência da ovulação. Com isso consegue-se que o ciclo menstrual “normalize” e que a mulher ovule, mesmo que seja só naquele mês.

Dúvidas comuns

Então posso tomar clomifeno todo mês para regularizar o ciclo menstrual?

Não. Esta droga tem, no momento, um única indicação para uso em mulheres, que é a indução ovariana. Além disso, mesmo que seja utilizada com este propósito, caso não ocorra ovulação após 6 ciclos, ela deve ser descontinuada. O uso de Clomid® por mais de 12 ciclos parece estar associado a um aumento da incidência de câncer de ovário.

Como eu sei se ovulei?

  1. Pelo acompanhamento da temperatura corporal basal – 1 a 5 dias antes da ovulação há uma elevação desta temperatura, que se estende até 4 dias após a ovulação.
  2. Pela dosagem sanguínea de progesterona – colhida 1 semana antes da data prevista da menstruação.
  3. Pelo pico de LH na urina – avaliado através de kits semelhantes aos da detecção da gravidez.
  4. Pelo ultrassom transvaginal

Se meu marido tem problemas de fertilidade e eu tomar o Clomid® aumento as chances de engravidar ?

Não. Se a mulher possui ciclos ovulatórios regulares, não há benefício no uso do Clomifeno. O Clomid® não irá amenizar o problema de infertilidade masculina.

Existe risco de engravidar de gêmeos com o tratamento?

Sim, a incidência de gestações múltiplas é maior com o uso do Clomifeno, pois o tratamento pode induzir a liberação de mais de um óvulo por vez.

Quais são as contra-indicações ao uso do Clomifeno?

  • Alergia ao citrato de clomifeno ou a algum dos componentes da droga.
  • Doença hepática.
  • Sangramento uterino anormal.
  • Aumento de cisto ovariano ou desenvolvimento de cisto não relacionado a SOP.
  • Disfunção adrenal ou tireoideia não controlada.
  • Gravidez.

Quais são as reações adversas mais comuns do Clomid®?

Aumento do volume ovariano é a mais frequente, mas pode haver dores de cabeça, fogachos, dor mamária, sangramento uterino, alterações visuais, náuseas, ganho de peso, vômitos e desconforto abdominal.

Nos casos de aumento de volume ovariano, pode ocorrer distensão e dor abdominal, geralmente reversíveis sem nenhum tratamento específico em 2 a 3 semanas.

O que é a Síndrome de hiper-estimulação ovariana (SHEO)?

Esta é a complicação mais grave da indução ovariana. É classificada, dependendo da severidade dos sinais e sintomas e das alterações laboratoriais, em leve, moderada e grave. A incidência da SHEO grave varia de 0.25 a 1.8%.

Ocorre um crescimento ovariano significativo, associado a distensão e/ou dor abdominal, náuseas, vômitos, diarréia, falta de ar e redução do volume urinário. Pode ser acompanhada de ascite (leia: O QUE É ASCITE?), derrame pleural (água na pleura, leia: DERRAME PLEURAL – Tratamento, sintomas e causas), hipotensão, alterações eletrolíticas, hemoperitônio (sangue no peritônio) e tromboses. Esta síndrome geralmente ocorre durante os primeiros 7-10 dias de tratamento e se desenvolve rapidamente. Está indicada interrupção da medicação e hospitalização do doente nos casos graves.

Portanto, nunca tome o citrato de clomifeno sem acompanhamento médico.

O risco de problemas para o feto durante a gravidez induzida pelo Clomifeno é o mesmo de uma gravidez natural.

Autor(es)

Médica graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pela Universidade do Porto. Nefrologista pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e pelo Colégio de Nefrologia de Portugal.

COMENTÁRIOS (por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta).
Temas relacionados
Omeprazol Omeprazol (bula simplificada): para que serve e como tomar
Período fértil Quando é o período fértil para engravidar?
Aspirina Efeitos da Aspirina (ácido acetilsalicílico)
engravidar naturalmente Como Engravidar Mais Rápido (de forma natural)
Posso estar grávida? Posso ter engravidado? [Perguntas & Respostas]
Como saber gravidez Como posso saber se estou grávida?
Período fértil Calcule seu Período Fértil e Data da Ovulação
Teste de gravidez Teste de gravidez: saiba como e quando fazer
Engravidar menstruada É possível engravidar estando menstruada?
Buscopan Buscopan (escopolamina): para que serve
annita-nitazoxanida Annita (Nitazoxanida): doses, indicações e efeitos
Albendazol Albendazol (bula): para que serve e como tomar
Domperidona Domperidona [bula]: para que serve e posologia
Alopurinol Alopurinol (remédio para baixar ácido úrico)
Terbinafina Cloridrato de Terbinafina – Remédio para micoses
Amlodipina Anlodipino (Amlodipina): para que serve?
Método Shettles Método Shettles: dá para escolher sexo do bebê?
Cetoprofeno Cetoprofeno (bula simplificada): doses e indicações