TSH e T4 Livre (resultados dos exames da tireoide)

Atualizado em
Comentários: 152

Resumo do artigo: TL; DR

  • O que é a tireoide: glândula em forma de borboleta localizada no pescoço, produz hormônios tiroidianos (T3 e T4).
  • O que é hipotireoidismo: condição na qual há produção insuficiente de hormônios tireoidianos.
  • O que é hipertireoidismo: condição na qual há excesso de produção de hormônios tireoidianos.
  • Diagnóstico: feito através da dosagem de hormônios tireoidianos no sangue, principalmente TSH e T4 livre.
  • O que são T4 livre e T3 livre: frações ativas dos hormônios T3 e T4, que efetivamente modulam o metabolismo.
  • O que é o TSH: hormônio da hipófise, regula a produção de T3 e T4 pela tireoide.
  • Valores normais do TSH: 0,4 a 4,5 mU/L.
  • Valores normais do T4 Livre: 0,7 a 1,8 ng/dl.
  • O que indica um TSH elevado: geralmente hipotireoidismo, mas também pode ser problema na hipófise.
  • O que indica um TSH muito baixo: geralmente hipertireoidismo, mas também pode ser problema na hipófise.

O que são hipotireoidismo e hipertireoidismo?

Hipotireoidismo é a doença provocada pela produção insuficiente de hormônios da tireoide. Já o hipertireoidismo é o oposto, é um quadro provocado pelo excesso de produção de hormônios tireoidianos.

Apesar de serem doenças diferentes, com sintomas diferentes, o diagnóstico é feito da mesma maneira: através da dosagem dos hormônios tireoidianos no sangue, nomeadamente TSH e T4 livre.

Nesse texto explicaremos o que são os hormônios da tireoide e como interpretar os seus resultados nos exames de sangue.

Como funciona a tireoide?

A tireoide é uma glândula em forma de borboleta, que se localiza na base do pescoço. A tireoide capta o iodo consumido nos alimentos e o junta a um aminoácido chamado tirosina para criar dois hormônios, conhecidos como triiodotironina (T3) e tiroxina (T4).

O T3 e o T4 sintetizados pela tireoide são lançados na corrente sanguínea, onde vão atuar em todas as células do nosso organismo, regulando o metabolismo das mesmas, ou seja, ditando o modo como as células vão transformar oxigênio, glicose e calorias em energia.

  • Quando a tireoide produz muito T3 e T4, nosso metabolismo acelera.
  • Quando a tireoide produz pouco T3 e T4, o nosso metabolismo se torna mais lento.

Em geral, do total de hormônios produzidos pela tireoide, 80% são T4 e 20% são T3. Apesar de ser produzido em menor quantidade, o T3 é um hormônio muito mais potente que o T4, sendo a sua concentração sanguínea a responsável direta por ditar o ritmo do metabolismo do corpo.

O T4 é, na verdade, um pró-hormônio, ou seja, um precursor do T3. 80% do T4 lançado na corrente sanguínea, ao chegar em órgãos ou tecidos, como fígado, rins, baço, músculos ou gordura, é transformado em T3 para utilização das células.

Portanto, o T3 é efetivamente o hormônio tireoidiano que age no nosso organismo, tendo sua origem predominantemente no T4 circulante. Apenas uma pequena parcela do T3 atuante é diretamente produzida pela tireoide.

O que é o T4 livre?

Mais de 99% do T4 e do T3 circulantes na corrente sanguínea estão ligados a uma proteína chamada TBG (globulina ligadora de tiroxina, sigla em inglês).

Esses hormônios ligados à TBG são inócuos, não podendo ser utilizados pelos órgãos e tecidos. Portanto, apenas uma ínfima fração, chamada T4 livre e T3 livre são quimicamente ativas e podem modular o metabolismo do corpo. Apenas o T4 livre pode ser transformado em T3 nos órgãos e tecidos.

Resumindo:

  • Quem efetivamente age nas células do corpo modulando o metabolismo é o hormônio T3.
  • Grande parte do T3 ativo é derivado da conversão de T4 nos tecidos periféricos.
  • Como mais de 99% do T4 está ligado à TBG, no final das contas, apenas uma ínfima parcela de menos de 1% de T4 livre é efetivamente quem fornece T3 para os órgãos e tecidos do corpo usarem em suas células.

Concluindo, a dosagem do T4 livre sanguíneo é o exame que nos dá realmente a noção de quanto hormônio tireoidiano potencialmente útil há na circulação. Se houver muito T4 livre circulante, haverá muita produção de T3 nos órgãos, levando ao hipertireoidismo. Se houver pouco T4 livre circulante, haverá falta de T3 para os tecidos, provocando o hipotireoidismo.

Na prática clínica, a dosagem de T4 livre acaba sendo, na maioria dos casos, mais útil que a dosagem de T3 ou T3 livre.

Qual é o papel do TSH?

A quantidade de T3 e T4 produzidas pela glândula tireoide é cuidadosamente controlada pelo sistema nervoso central, mais especificamente pela hipófise (também chamada de glândula pituitária), uma glândula localizada na base do cérebro.

Em pessoas com a tireoide sadia, a quantidade de hormônios tireoidianos livres no sangue é mantida sempre de forma a não haver nem excessos, nem insuficiência. Se há T4 livre a mais no sangue, a tireoide reduz a sua produção de T3 e T4. Por outro lado, se há sinais de que os níveis de T4 livre começam a ser insuficientes, a tireoide rapidamente começa a produzir mais T3 e T4, para não deixar o metabolismo corporal desacelerar.

A ordem para a tireoide aumentar ou reduzir a sua produção de T3 e T4 vem da hipófise, por meio de um hormônio chamado TSH (hormônio estimulador da tireoide, sigla em inglês).

Funcionamento da tireoide
Funcionamento da tireoide

Veja a figura acima e acompanhe o raciocínio. Quando existe pouco hormônio tireoidiano circulante, a hipófise sente essa deficiência e aumenta a secreção de TSH, dando ordem para haver uma maior produção de T3 e T4 pela tireoide.

Quando os níveis de T3 e T4 voltam a ficar satisfatórios, a hipófise sente esta normalização e reduz automaticamente a produção de TSH, reduzindo, consequentemente, o estímulo sobre a tireoide, evitando que esta passe a produzir hormônios em excesso.

O balanço entre os níveis de TSH e T4 livre é muito delicado. A hipófise precisa manter sempre uma concentração de TSH ideal, de modo que, ao mesmo tempo, impeça a tireoide de produzir poucos hormônios, mas também não a estimule a produzi-los demais.

Quais são os valores normais de TSH e T4 livre?

Na imensa maioria dos casos, bastam as dosagens de TSH e T4 livre para podermos avaliar como anda o funcionamento da tireoide.

Antes de explicarmos como interpretar os resultados destes dois hormônios, é preciso saber quais são os seus valores de referência (estes valores podem mudar discretamente de um laboratório para outro).

  • Valores normais de TSH: 0,4 a 4,5 mU/L (alguns centros consideram normal até 5,0 mU/L )
  • Valores normais de T4 livre: 0,7 a 1,8 ng/dl.

A atual técnica de detecção do TSH é chamada TSH ultra sensível, pois ao contrário das primeiras gerações do exame, o método ultra sensível consegue detectar níveis tão baixos de TSH quanto 0,01 mU/L.

Nota: um estudo realizado pela National Academy of Clinical Biochemistry dos Estados Unidos propôs que o limite superior para os níveis normais de TSH em uma tireoide saudável deveria ser de até 2,5 mU/L. Esta recomendação baseia-se na constatação de que 95% dos indivíduos saudáveis avaliados apresentavam níveis de TSH situados entre 0,4 e 2,5 mU/L. Em contrapartida, uma outra pesquisa realizada na Alemanha identificou uma faixa normal ligeiramente mais extensa, variando de 0,3 a 3,63 mU/L. A adoção do limite de 2,5 mU/L como o máximo normal para o TSH poderia levar a um aumento no diagnóstico de hipotireoidismo subclínico, uma forma leve de disfunção tireoidiana. No entanto, ainda não há evidências concretas de que níveis de TSH entre 2,5 e 5,0 mU/L sejam efetivamente nocivos. Isso levanta um questionamento sobre a pertinência de classificar indivíduos com esses índices dentro do espectro de problemas tireoidianos.

O que significa ter TSH elevado?

Os níveis de TSH se elevam sempre que a glândula hipófise sente haver uma queda nos níveis de hormônio tireoidiano na circulação.

Nos pacientes com hipotireoidismo, a hipófise precisa manter níveis de TSH mais elevados que o normal (acima de 4,5 ou 5 mU/L), de forma estimular constantemente a tireoide a aumentar a sua produção de T3 e T4.

A partir deste ponto, podemos ter três situações distintas quando o TSH está elevado:

Hipotireoidismo subclínico

Se a doença da tireoide ainda for branda e a elevação do TSH conseguir estimular a produção dos hormônios tireoidianos para mantê-los em níveis adequados, o paciente não apresentará sintoma algum, já que os sintomas do hipotireoidismo só surgem quando os níveis de T4 livres estão baixos. Este é o caso do hipotireoidismo subclínico, que é uma forma inicial de hipotireoidismo.

Os pacientes com hipotireoidismo subclínico costumam ter TSH um pouco elevado, entre 5,0 e 10,0 mU/L, e um T4 livre normal, entre 0,7–1,8 ng/dl.

Hipotireoidismo clínico

Se a doença da tireoide for mais severa, por mais que a hipófise aumente a produção de TSH, a tireoide do paciente será incapaz de responder produzindo mais hormônios tireoidianos para normalizar os níveis sanguíneos.

Nesses casos, o paciente tem TSH elevado, geralmente acima de 10 mU/L e níveis baixos de T4 livre. Como o seu T4 livre está baixo, o paciente costuma ter os sintomas típicos do hipotireoidismo.

Pacientes com hipotireoidismo não tratado podem ter níveis muito elevados de TSH, às vezes, acima de 100 mU/L.

Hipertireoidismo central

Uma situação completamente diferente ocorre quando o paciente tem níveis elevados de TSH, mas também de T4 livre.

Nesse caso, o problema não está na tireoide, que responde adequadamente ao estímulo do TSH. O problema está na hipófise, que mantém uma produção elevada de TSH apesar de o paciente já ter níveis elevados de hormônio tireoidianos na circulação. Como há excesso de T4 livre, o paciente apresenta sintomas de hipertireoidismo.

Essa forma de hipertireoidismo, causada por disfunção da hipófise, é mais rara que o hipertireoidismo provocado por doença da tireoide.

Em resumo, o que pode indicar um nível alto de TSH?

  • Hipotireoidismo subclínico: distúrbio leve da tireoide com TSH ligeiramente elevado (5,0-10,0 mU/L), mas hormônios tireoidianos (T4 livre) normais, sem apresentar sintomas.
  • Hipotireoidismo clínico: doença avançada da tireoide com TSH muito alto (geralmente acima de 10 mU/L) e níveis baixos de T4 livre, levando a sintomas típicos de hipotireoidismo.
  • Hipertireoidismo central: condição incomum em que tanto o TSH quanto o T4 estão elevados, causada por disfunção hipofisária, resultando em sintomas de hipertireoidismo.

O que significa ter TSH baixo?

O raciocínio feito para o TSH baixo é o mesmo para o TSH elevado. Se há muita circulação de hormônio tireoidiano no sangue, a hipófise reduz a sua liberação de TSH, diminuindo o estímulo sobre a tireoide.

Do mesmo modo, podemos ter 3 situações distintas quando o TSH está baixo:

Hipertireoidismo subclínico

Se a tireoide anda muito funcionante, os níveis de TSH desabam para cessar o estímulo sobre a mesma. No hipertireoidismo subclínico, o TSH costuma estar abaixo de 0,4 mU/L, mas os níveis de T4 livre encontram-se normais. O paciente, portanto, não apresenta sintomas.

Hipertireoidismo clínico

Algumas doenças fazem com que a tireoide fique excessivamente ativa e passe a funcionar independentemente da hipófise, produzindo hormônios mesmo que não haja estímulo pelo TSH.

Quando há muito T4 livre na corrente sanguínea, a hipófise encontra-se “inibida”, praticamente sem produzir TSH, com níveis de sanguíneos abaixo de 0,1 mU/L. Estes são os casos de hipertireoidismo clínico.

Hipotireoidismo central

Se o TSH estiver muito baixo, mas o T4 livre também, estamos diante de uma tireoide sadia, que responde adequadamente à falta de TSH.

O problema mais uma vez será da hipófise, que diante de um nível baixo de T4 livre mostra-se incapaz de aumentar a liberação de TSH, de forma a estimular a tireoide a produzir mais hormônios e impedir que o paciente tenha hipotireoidismo.

Essa forma de hipotireoidismo, originada na hipófise, é mais rara que o hipotireoidismo originado por problemas na tireoide.

Em resumo, o que pode indicar um nível baixo de TSH?

  • Hipertireoidismo subclínico: tireoide hiperativa, levando os níveis de TSH a cair abaixo de 0,4 mU/L para minimizar a estimulação da glândula, enquanto os níveis de T4 livre permanecem normais. Os pacientes geralmente não apresentam sintomas.
  • Hipertireoidismo clínico: a glândula tireoide torna-se excessivamente ativa e funciona independentemente da glândula pituitária. Isso resulta em uma alta concentração de T4 livre e níveis extremamente baixos de TSH (abaixo de 0,1 mU/L), levando a sintomas óbvios de hipertireoidismo devido ao T4 livre elevado.
  • Hipotireoidismo central: os níveis de TSH e T4 livre são baixos, indicando uma tireoide com funcionamento normal que está respondendo adequadamente à redução do TSH. O problema subjacente está na glândula pituitária, que não consegue aumentar a produção de TSH em resposta ao baixo nível de T4.

A dosagem de anticorpos contra a tireoide, como o Anti-TPO, anti-tireoglobulina e TRAb são abordados em um artigo à parte, que pode ser acessado neste link: Anticorpos contra a tireoide: anti-TPO, TRAb e anti-tireoglobulina


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Nódulos de tireoide Nódulo na tireoide: sintomas, TI-RADS e risco de câncer
Hipotiroidismo 8 Sintomas do Hipotireoidismo (tiroide preguiçosa)
Hipotiroidismo Hipotireoidismo: o que é, causas, sintomas e tratamento
hipertireoidismo Hipertireoidismo e doença de Graves: sintomas e tratamento
Levotiroxina Levotiroxina: para que serve, dosagem e efeitos colaterais
Sintomas da tiroide Doenças, problemas e sintomas da tireoide
Hipotireoidismo subclínico: o que é, sintomas e tratamento Hipotireoidismo subclínico: o que é, sintomas e tratamento
Anticorpos contra tireoide Anticorpos e Tireoide [Anti-TPO, TRAb e Anti-TGB]
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

152 comentários em “TSH e T4 Livre (resultados dos exames da tireoide)”

    • Para determinar se esses valores estão dentro da faixa normal, é importante saber as unidades de medida e os intervalos de referência do laboratório que realizou o exame. Os intervalos de referência podem variar um pouco dependendo do laboratório.

      Dito isso, posso fornecer os intervalos de referência mais comuns para esses testes:

      TSH: geralmente entre 0,5 e 4,5 mUI/L (ou mU/L). O valor que você forneceu de 1,48 estaria dentro dessa faixa normal.
      T3 total: geralmente entre 80 e 200 ng/dL. Se o seu valor for expresso em ng/dL, 2,9 estaria muito abaixo do normal. Porém, é possível que você esteja se referindo ao T3 livre, cujos valores normais geralmente estão entre 2,0 e 4,4 pg/mL. Se for esse o caso, o valor de 2,9 estaria dentro da faixa normal.
      T4 total: geralmente entre 5,0 e 12,0 µg/dL. Se o seu valor estiver em µg/dL, 1,01 estaria abaixo do normal. Se estiver falando de T4 livre, os valores normais costumam variar entre 0,9 e 2,3 ng/dL, e nesse caso, 1,01 estaria dentro da faixa normal.

      Responder
    • Sem mais dados, não consigo interpretar com segurança, mas esses valores sugerem hipertiroidismo. Seu TSH está extremamente baixo.

      Responder
  1. Excelentes artigos sobre o tema! Parabéns!

    A dosagem de T4 Livre deve ser feita antes ou depois da administração da levotiroxina?

    No meu caso, tomo Puran T4 125mcg.

    Responder
  2. Oi Dr. Seu post é sensacional. Eu não moro no Brasil e não consigo encontrar on-line casos com TSH normal e T4 livre baixo para eu entender melhor. As unidades de medidas são diferentes, mas estou com 1,73 munit/L para TSH e 7,7 pmol/L de T4 livre (o que da 0,59 ng/dl). Isso não é um resultado normal é? Me pediram para refazer o exame.

    Responder
  3. Eu tive hipotiroidismo há muito tempo e tomava 100mg de Puran, mas recentemente fui diagnosticada com eutireoidismo. Consultei dois médicos. Um disse que eu deveria tomar 25mg de Puran, mas o outro me disse que eu precisava tomar 75mg. Quando eu tomo 25mg de Puran fico indisposta, cansada, mas quando tomo 75mg tenho muita insônia e não durmo. Alguém poderia me ajudar com essa dúvida?

    Meu TSH deu 0,54 uIU/mL

    O meu T4 deu 1,41ng/dL

    O meu diagnóstico foi feito a partir desses resultados clínicos.

    Responder
  4. Bom dia. Tomo tapazol 5mg (hipertireoidismo). Refiz os exames que em julho estavam tsh 0,80 e t4 0,99.

    Tomo tapazol 5mg (hipertireoidismo)

    Em setembro refiz os exames e deu tsh 2,15 e t4 0,87. Poderia me dizer se estão melhor os resultados? Em relação aos sintomas, me sinto muito melhor. Gratidão

    Responder
  5. Meus exames deram TSH ultra sensível 7,000 µUI/mL

    Mas, T4 livre deu 1,14 ng/dL

    Terei consulta apenas na próxima semana.

    Isso já seria disfunção da tireoide, como o hipotireoidismo?

    Médico na primeira consulta também falou que tireoide em si também está alterada.

    Devo me preocupar?

    Responder
    • O TSH está um pouco acima do normal. Se você não tem sintomas, isso é hipotireoidismo subclínico. De qualquer forma, não é uma urgência, pode esperar pela consulta.

      Responder
  6. ARTIGO MUITO BEM EXPLICADO PARABENS.MEU TSH ESTA 5.8uUI/ml e o t4 livre 1.28 ng/dl pergunto devo continuar tomando levotiroxina 50??

    Responder
    • TSH tá suprimido. Ou isso é um hipotireoidismo tratado erradamente, ou é um hipertireoidismo. De qualquer forma, o ideal é ser avaliado por um endocrinologista.

      Responder
  7. Parabéns pela matéria, me ajudou muito. E obrigada por responder as dúvidas. Acabei de ver os resultados do meu exame porém só tenho médico aqui 5 dias. O meu Tsh tireoestimulante ficou em 4,85 uUI/mL ( valor referência aqui está 0,38 a 5,33 uUI/mL ) este resultado é ruim? ele está normal? Desde já obrigada! Bj Fran

    Responder
    • Não, a dose da levotiroxina está excessiva, o seu TSH está muito suprimido. Tente contactar o seu médico para ele corrigir a dose.

      Responder
  8. Bom dia Doutor. Meu tsh resultado: 0,0019 e t4 livre 1,34 e antes era 0,021 melhorou ou piorou? Tomo propiltiouracil 6 comprimidos de 100 mg ao dia.

    Responder
    • O seu T4 livre já está normal. Esse é um dos objetivos do tratamento com Propiltiouracil. O TSH ainda está muito suprimido e eu não sei como está o T3.

      Responder
  9. Tenho hipotireoidismo, tomo levotixina de 100, fiz exame de rotina e deu tsh de 8,68, e t4 livre de 1.05. Esta normal ou precisa ajustar o medicamento?

    Responder
    • Com TSH de 20, o seu hipotireoidismo não está controlado. Tem que voltar ao seu médico para ele acertar o tratamento.

      Responder
  10. tenho 1,57, 67 kg e não tenho mais a tireóide. TSH 0,23 e T4 1,24. Meu cabelo está caindo muito, e tenho insônia. Tomo Puran de 150mg

    Responder
  11. Fiz exames de sangue e o tsh deu 74,920yUl/ml e o t4 deu o resultado de0,71ng / dl . Dr o que significa o que está acontecendo com a minha tireóide . Tomava puran 75 mg . Por favor me explica esse resultado

    Responder
    • O seu TSH está muito alto. Isso é sinal de hipotireoidismo mal controlado. Ou você não está tomando o Puran ou a dose está muito baixa.

      Responder
  12. Olá Doutor Pedro.

    Tive uma dúvida em relação a pacientes que não possuem mais a glândula tireoide. Quais seriam os valores normais para o hormônio TSH no sangue.

    Obrigado e parabéns pela materia.

    Responder
  13. Bom dia, me sinto fraca, molenga, meu cabelo cai de tufo … já faz um ano. Fui por conta própria refazer o exame da tireoide, fiz tbem o de vitaminas B6,B12, D, C hemograma.. enfim… estou achando que estou com uma doença grave na tireoide, não entendo esse exame😭😭
    T4 livre= 1,77 e o TSH 0,342

    Responder
    • O seu TSH está no limite inferior da normalidade (não sei qual é o valor de referência desse laboratório). Apesar de não parecer ser uma doença grave da tireoide, vale a pena ser avaliada por um endocrinologista.

      Responder
  14. Olá! Sou a mãe da Bianca ela tem nove anos e fez exames e apresentou T4 1,01, TSH 20,21, colesterol 253 e triglicerideos 142. É grave? posso curá-la ou vai ter que se cuidar a vida toda? Estou muito preocupada!!!

    Responder
    • Ela tem hipotiroidismo. É muito importante tratar a doença na infância, pois ela atrapalha o desenvolvimento da criança. O mais provável é que não tenha cura, mas com o tratamento ela pode levar uma vida normal.

      Responder
    • Porque você muito provavelmente tem hipotireoidismo. Tem que procurar um médico para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento.

      Responder
  15. Boa tarde,

    Parabéns pelo blog. Acompanho sempre e é pra mim uma fonte de informação segura e confiável.
    Gostaria de saber se quando a mulher toma anticoncepcional pode alterar os resultados dos exames? Como é feita a interpretação dos exames? Muito obrigada!

    Responder
  16. Interessante como os médicos se dividem em afirmar que é possível ter uma avaliação adequada da situação do paciente apenas com o TSH. o que percebo ser mais frequente com os mais velhos (aqueles que debitam um crédito significativo à sua experiência, até mais do que nos estudos). O que pensar?

    Responder
    • Você pode pedir somente o TSH como forma de rastreio. Mas se ele vier alterado, é preciso uma avaliação mais profunda. Eu, pessoalmente, peço sempre TSH e T4 livre como exames iniciais.

      Responder
  17. boa tardem obrigada pelos esclarecimentos.
    No site vc usa a unidade de medida pro THS microUI/L e no meu exame esta microUI/mL. Isso interfere na interpretação de resultado?

    Responder
    • Não, porque a unidade que eu uso, que é a da maioria dos laboratórios, é mUI/L (miliunidades por litro) e o seu é microUI/ml (microunidades por mililitro). No final, dá no mesmo, os valores ficam iguais.

      Responder
  18. doutor já não tenho a tireoide, foi retirada cirurgicamente. fiz um exame esta semana e o resultado foi TSH 22,49 isso é possível?

    Responder
    • Sim, faz todo o sentido que o TSH se eleve após a retirada da tireoide. Isso provavelmente é sinal que a sua reposição de levotiroxina está insuficiente. Acertando a dose do hormônio, o TSH volta ao normal. Converse com o seu endocrinologista.

      Responder
  19. Bom dia !
    Pergunta:tive um câncer de tireoide á cinco ano atrás e faço acompanha mento com endócrino agora 6 em 6 meses ; quero saber o que nunca entendido por mim:: Porque meu TSH ultra sensível sempre fica entre 0,01 á 0,03 e os endócrinos falam que tá certo ! Mas médico de outra especialidade e laboratório assustam com resultados ?
    desde já grata

    Responder
    • Após um câncer da tireoide é normal que o endocrinologista queira que o seu TSH fique suprimido. Esses valores estão baixos de propósito, pois o TSH pode estimular crescimento tumoral.

      Responder