Calculadora do risco de infarto (escore de Framingham)

Dr. Pedro Pinheiro

Atualizado em

comment Sem comentários

Tempo de leitura estimado do artigo: 2 minutos

Escore de risco de Framingham

O escore de risco de Framingham foi desenvolvido em 1998 para estimar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares que um indivíduo sem histórico de doença coronariana prévia apresenta ao longo dos próximos 10 anos.

Ao longo dos anos, vários outros modelos de risco cardiovascular foram desenvolvidos e o próprio escore de Framingham foi atualizado de forma a englobar diferentes tipos de população e aumentar a sua acurácia.

A calculadora que fornecemos é baseada no modelo modificado pelo The Adult Treatment Panel III (ATP III) publicado no jornal JAMA em 2002. Essa calculadora é utilizada também para recomendação de tratamento farmacológico nos pacientes com colesterol elevado (leia: Preciso tomar remédios para baixar o colesterol?).

Calculadora do risco de evento coronário “duro”

A calculadora abaixo utiliza o modelo de resultados coronarianos “duros” de Framingham e se destina ao uso em pacientes não diabéticos entre 20-79 anos sem história prévia de doença coronariana ou claudicação intermitente.

De forma simples: esta é uma calculadora que estima qual é o seu risco de ter um infarto agudo do miocárdio ou de morrer por um infarto agudo do miocárdio nos próximos 10 anos.

mg/dL
mg/dL
mmHg

Interpretação dos resultados

Consoante a sua pontuação, a calculadora apresenta o seu risco de desenvolver um infarto agudo do miocárdio (fatal ou não) nos próximos 10 anos.

Pacientes que apresentam risco maior que 5% em 10 anos devem ser avaliados por cardiologista sobre fatores que contribuem para o seu risco (fumo, exercícios, peso, dieta, etc.) e também deve avaliado o tratamento para controle da pressão arterial e dos níveis de colesterol.

Pacientes com risco maior que 10% em 10 anos devem ser tratados agressivamente, incluindo tratamento farmacológico da pressão arterial (se hipertenso) e do colesterol, além de mudanças de hábitos de vida, como parar de fumar, perder peso, praticar exercícios, etc.

PontosRisco de infarto em 10 anos (%) em homens
< 0< 1
01
11
21
31
41
52
62
73
84
95
106
118
1210
1312
1416
1520
1625
≥ 17≥ 30
PontosRisco de infarto em 10 anos (%) em mulheres
< 9< 1
91
101
111
121
132
142
153
164
175
186
198
2011
2114
2217
2322
2427
≥ 25≥ 30

Nota: os resultados apresentados pela calculadora são apenas estimativas e não substituem a avaliação presencial por um cardiologista.


Fórmula

Equações (coeficientes β listados abaixo):

Homens:

Lhomem = β x ln(idade) + β x ln(colesterol total) + β x ln(HDL colesterol) + β x ln(pressão sistólica) + β x remédios para hipertensão + β x fumante + β x ln(idade) x ln(colesterol total) + β x ln(idade) x fumante + β x ln(idade) x ln(idade) – 172.300168.

Phomem = 1 – 0.9402^exp(Lhomem)

Mulheres:

Lmulher = β x ln(idade) + β x ln(colesterol total) + β x ln(HDL colesterol) + β x ln(pressão sistólica) + β x remédios para hipertensão + β x fumante + β x ln(idade) x ln(colesterol total) + β x ln(idade) x fumante – 146.5933061.

Pmulher = 1 – 0.98767^exp(Lmulher)

VariávelCoeficiente (β) MenCoeficiente (β) Mulheres
ln(idade)52.0096131.76400131.764001
ln(colesterol total)20.01407722.465206
ln(HDL colesterol)-0.905964-1.187731
ln(pressão sistólica)1.3057842.552905
Remédios para hipertensão*0.2415490.420251
Fumante*12.09631613.07543
ln(idade) x ln(colesterol total)-4.605038-5.060998
ln(idade) x fumante**-2.84367-2.996945
ln(idade) x ln(idade)-2.93323

*Sim = 1; Não = 0.

**Homens: se idade >70, use ln(70) x fumante. Mulheres: se idade >78, use ln(78) x fumante.


Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

Saiba mais

Artigos semelhantes

Ficou com alguma dúvida?

Comentários e perguntas

Deixe um comentário