16 de dezembro de 2013

MIELOMA MÚLTIPLO | Sintomas e tratamento

O mieloma múltiplo, a leucemia, o linfoma e a síndrome mielodisplásica são as principais causas de câncer que acometem as células de defesa do sangue, chamados popularmente de glóbulos brancos (leia: CÂNCER – SINTOMAS E DEFINIÇÕES).

Publicidade

O linfoma já foi abordado neste texto: O QUE É UM LINFOMA?
A leucemia foi explicada neste texto: LEUCEMIA – Sintomas e Tratamento.

O mieloma múltiplo corresponde a 1% de todos os cânceres e a 10% dos cânceres sanguíneos. A incidência é de aproximadamente 5 casos para cada 100.000 habitantes. É uma doença de idosos, sendo que apenas 2% dos casos ocorrem antes dos 40 anos e menos de 10% antes dos 50. O mieloma é 2x mais comum em negros do que em brancos.

Leia os próximos parágrafos com calma, pois o seu entendimento é essencial para se compreender os sintomas e as alterações laboratoriais da doença. Uma vez entendido esta parte, tudo fica mais simples.

O mieloma múltiplo é o câncer das células plasmáticas ou plasmócitos, as responsáveis pela produção dos anticorpos (imunoglobulinas ou gamaglobulinas). O plasmócitos se originam dos linfócitos.

Seguindo os mesmos mecanismos de qualquer câncer, no mieloma mutações genéticas fazem com que o organismo perca o controle da produção de plasmócitos, que passam a se multiplicar indefinidamente. O resultado é um acumulo de células plasmáticas malignas na medula óssea (órgão responsável pela produção de todas as células do sangue) e um excesso de anticorpos produzido pela mesmas.

Existem 5 tipos de anticorpos:

– IgG – Imunoglobulina ou gamaglobulina G.
– IgA – Imunoglobulina ou gamaglobulina A.
– IgM- Imunoglobulina ou gamaglobulina M.
– IgD – Imunoglobulina ou gamaglobulina D.
– IgE – Imunoglobulina ou gamaglobulina E.

Dependendo do tipo de plasmócito que sofre mutação, teremos a hiperprodução do clone de um destes tipos de imunoglobulina (anticorpo). O mais comum é o mieloma múltiplo secretor de IgG seguido pelo IgA e IgM. Mielomas secretores de IgD e IgE são raros.

O mieloma secretor de IgM recebe o nome de Macroglobulinemia de Waldenström e apresenta alguns aspectos clínicos diferentes do mieloma múltiplo.

Esses clones de anticorpos são chamados de paraproteínas ou proteínas M e através de análises de sangue podem ser detectados (explico mais abaixo). A presença de proteínas M recebe o nome de gamopatia monoclonal.

Portanto, toda vez que detectamos um número elevado de anticorpos no sangue sendo todos eles exatamente iguais, ou seja, clones, estamos diante de uma gamopatia monoclonal. Em casos de infecções e processos alérgicos também podemos ter elevação dos anticorpos, estes porém, não são todos um único clone, pois são produzidos por diferentes plasmócitos. Neste caso temos um gamopatia policlonal, que é uma resposta normal do organismo a processos infecciosos.

Sintomas do mieloma múltiplo

A medula óssea, responsável pela produção das células do sangue, como o próprio nome diz, fica localizada dentro dos ossos. Como uma das características do mieloma múltiplo é a proliferação desregulada de plasmócitos dentro da medula, uma das suas principais manifestações clínicas é a lesão dos ossos. O nome da doença é mieloma múltiplo porque essas lesões costumam acometer vários pontos diferentes do nosso esqueleto.

Os ossos comumente acometidos são aqueles que apresentam medula óssea em seu interior. Os principais são:

– Coluna vertebral.
– Crânio.
– Quadril.
– Costelas.
– Fêmur (coxa).
– Úmero (braço).

As lesões ósseas pelo mieloma podem se apresentar como fraturas, por vezes espontâneas ou após mínimos traumas. Também são comuns quadros semelhantes à osteoporose ou erosões focais parecidas com as de metástases de outros cânceres para ossos, conhecidas como lesões líticas.

mieloma múltiplo

Fratura do úmero

O principal sintoma do mieloma, portanto, é a dor óssea. O acometimento da coluna vertebral pode causar compressão da medula nervosa (não confundir com a medula óssea) pelo próprio tumor ou por colapso das vértebras destruídas. Além da dor lombar, podemos ter fraqueza e perda da sensibilidade nos membros inferiores. Incontinência urinária e fecal também podem ocorrer.

A destruição dos ossos provoca um aumento da liberação do cálcio para sangue provocando a sua elevação. Ao cálcio elevado no sangue damos o nome de hipercalcemia. Níveis de cálcio sanguíneo acima de 15 mg/dl colocam a vida em risco e podem cursar com vômitos, excesso de urina (leia: URINA EM EXCESSO), alterações neurológicas, letargia e coma.

O comprometimento dos rins com insuficiência renal aguda (leia: ENTENDA A INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA) ou insuficiência renal crônica sem causa aparente (leia: INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA – SINTOMAS), é uma das principais manifestações do mieloma múltiplo.

A lesão renal ocorre principalmente devido a obstrução ou lesão dos túbulos renais pelas imunoglobulinas, pela hipercalcemia ou por invasão do rim pelos plasmócitos cancerígenos.

Os pacientes com mieloma múltiplo são especialmente susceptíveis à lesão renal por contrastes radiológicos, assim como aos efeitos deletérios dos anti-inflamatórios (leia: REMÉDIOS QUE PODEM FAZER MAL AOS RINS).

Outra complicação comum é a anemia. Com a medula óssea completamente invadida pelos plasmócitos, ocorre uma progressiva redução na produção das hemácias (glóbulos vermelhos) que acaba por provocar uma anemia que pode ser grave (leia: SINTOMAS DA ANEMIA). Seguindo o mesmo raciocínio, também podemos ter queda das plaquetas e dos leucócitos (glóbulos brancos).

Apesar de haver um elevado número de anticorpos circulantes, na gamopatia monoclonal eles são ineficientes contras as infecções. O organismo perde a capacidade de criar anticorpos específicos contra cada invasor e mantém a produção de apenas um clone de imunoglobulinas. Por isso, o paciente com mieloma múltiplo é mais susceptível processos infecciosos.

O quadro clínico típico do mieloma é o de um paciente acima de 65 anos com dor óssea, normalmente lombar, associado a um quadro de anemia sem causa aparente, podendo ou não ter alterações na função dos rins.

Diagnóstico do mieloma múltiplo

Através de análises de sangue e/ou urina é possível avaliar a presença de gamopatia monoclonal e da proteína M. Esta pesquisa é feita pela eletroforese de proteínas com imunofixação.

A dosagem de creatinina sanguínea serve para avaliar o comprometimento renal (leia: VOCÊ SABE O QUE É CREATININA?).

Alguns marcadores sanguíneos também costumam estar elevados no mieloma múltiplo, como o VHS, o LDH e a Beta 2-microglobulina. Mas estes são inespecíficos e podem se elevar em várias outras doenças.

Na maioria dos casos uma radiografia de quadril, coluna, crânio e tórax conseguem detectar as lesões líticas do mieloma.

Biópsia de medula óssea

Como existe um grupo pequeno de pessoas que apresentam gamopatia monoclonal, mas não evidenciam sinais de mieloma, para o diagnóstico definitivo é necessário que haja presença de proteína M, sintomas típicos de mieloma e uma biópsia da medula óssea confirmatória. Se na biópsia for demonstrado que mais de 10% das células da medula são compostas por plasmócitos, o diagnóstico de mieloma múltiplo está confirmado.

Tratamento do mieloma múltiplo

Não existe cura para o mieloma. O tratamento visa o alívio dos sintomas e o aumento da sobrevida.

As opções de tratamento são:

– Quimioterapia, normalmente com Melfalan.
– Corticoides como a dexametasona (leia: INDICAÇÕES E EFEITOS DA PREDNISONA E CORTICÓIDES).
– Talidomida ou Lenalidomina.
– Transplante de medula óssea.

A sobrevida é em média de 5 anos para os casos detectados inicialmente, e de 2 anos para os mais avançados. É bom lembrar que isso são dados estatísticos que podem não se aplicar à casos individuais.

Em alguns casos a produção de imunoglobulinas é tão intensa que deixa o sangue espesso, sendo preciso realizar sessões de plasmaferese para diminuir sua concentração (leia: ENTENDA O QUE É PLASMAFERESE.

Publicidade
Publicidade
  • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Não é genético, mas história familiar aumenta o risco.

  • Janayse Chagas

    Minha mãe teve SMD e meu pai Mieloma M, fiqueina curiosidade se é genético ou não.

  • lucio miguel rech

    descobrimos que meu pai tambem está com MIELOMA MULTIPLO
    ele está com 80 anos, bastante debilitado e resolvemos Não fazer quimioterapia
    gostaria de alguns conselhos, ideías.

  • Isabela Cristinny

    barrettope em fevereiro minha mae descobriu que tem MM esta fazedno o tratamento com talidomida e dessametazona em janeiro vai fazer o transplate a fe que ela tem a imprecionante esta se sentindo otima creio em deus que ela vai ficar bem.

  • Aleydilene

    Estou encantada com esse artigo, é bastante esclarecedor, me ajudou muito nas minhas pesquisas de hemoterapia, meus parabénssssssssssssssssssssssss

  • Alair Ramos

    Ele quis dizer “transplante medular” e renal.

  • ALDENICE

    Dr. Pedro descobrimos que meu marido tem mieloma. Há dois anos faz tratamento, ja fez transplante autólogo, usou talidomida e vários outros medicamentos, teve uma neuropatia terrivel. já perdi a conta do quanto gastamos com medicamentos para dor. Agora o mieloma voltou, ele sente muitas dores na coluna, teve uma necrose na mandibula e ainda está fazendo tratamento para isso. Agora está tomando ALKERAN. Ja teve fraturas nas costelas e pés. O sofrimento é muito grande e o pior é que ele não quer ajuda de ninguém já saiu de casa depois do transplante passou 7 meses sozinho agora voltou e depois que descobriu que a doença regrediu disse que vai embora de novo, parece que me odeia, me trata como se eu tivesse culpa, meus filhos estão muito tristes com essa situação e agora eu não sei o que fazer estou muito deprimida pois parece que ele odeia a todos dentro de casa, se alguém ler essa mensagem por favor me diga o que fazer para ajudar meu marido. MEU EMAIL É GDIDL@HOTMAIL.COM

    • lucio miguel rech

      gostaria de mais informações de outros pacientes com o MM e suas reações/efeitos nocivos, melhoras

    • Solange Schaffer

      Aldenice, seu marido não está revoltado com a família. Ele no fundo tem vergonha de estar doente, acha que a culpa é dele. Se sente incopetente para cuidar da família. Sugiro à você que reze muito a Deus, não importa a religião. Peça paciencia à você, seus filhos e acima de tudo por ele. Se precisar conversar mais estou a seu dispor. Muita paz. Solange.

  • Eliana Bc

    Primeiramente, parabens pelo artigo, muito esclarecedor e benefico para quem esta com este tipo de cancer, até então não muito comentado. Estou com um caso deste na familia , meu pai que já a 6 anos esta lutando contra a doença , que destroi os ossos causando muita dor no paciente.
    Hoje meu pai faz uso de uma quimioterapia Welqueid , mais sem sucesso . Esta com uma anemia muito forte , vai precisar tomar sangue para repor , mais o que incomda são as dores; que a gente sabe que não tem solução . Percebo tambem que esta ficando cada dia mais debilitado ejá não estamais aguentando. Agradeço ao medico que o trata hoje ( Dr.Sergio Costa do Hospital Paulo Sacramento em JUndia) ele é um grande amigo e transmite muita confiança ao paciente.

  • Eliana Bc

    Primeiramente, parabens pelo artigo, muito esclarecedor e benefico para quem esta com este tipo de cancer, até então não muito comentado. Estou com um caso deste na familia , meu pai que já a 6 anos esta lutando contra a doença , que destroi os ossos causando muita dor no paciente.
    Hoje meu pai faz uso de uma quimioterapia Welqueid , mais sem sucesso . Esta com uma anemia muito forte , vai precisar tomar sangue para repor , mais o que incomda são as dores; que a gente sabe que não tem solução . Percebo tambem que esta ficando cada dia mais debilitado ejá não estamais aguentando. Agradeço ao medico que o trata hoje ( Dr.Sergio Costa do Hospital Paulo Sacramento em JUndia) ele é um grande amigo e transmite muita confiança ao paciente.

  • Cleumafarias

    Minha Mãe estava sentindo dor nas costas.que respondia na barriga, levei ao hospital ,pensaram em ser vesícula. Fez ultrasom e nada foi constatado,medicaram com buscopam.
    Voltamos, a dor contiunuou. Voltamos ao hospital , ultrasom completa do estomago e tomografia ,nada constava. Voltou para casa como dor muscular tomando anti-inflamatório, Esperei tres dias para ver se tinha melhora. Não teve. Levei ao Ortopedista , foi detectado
    quebra de duas vértebras  ,fez tomografia  da coluna.  Resultado  : duas vértebras quebradas e 
    pressão na medula.  Falei com especialista em coluna ,ele disse que era cirúrgico , corri e coloquei uma cinta nela, e repouso absoluta até segunda feira , quando o médico irá ver os exames feitos pre-cirurgia.
    O Senhor pode me orientar sobre isso. Se a fratura foi osteoporose ou não?
    Deus abençõe!
    Cleuma

  • Val Ines

    ótimo este artigo.parabéns.valeria

  • Mcbort

    minha tia está com o mieloma, fez cirurgia há 20 dias mas não sente as pernas,os rins não estão filtrando l00%, está com sonda,o intestino não funciona sem o procedimento do crister,  estes sintomas são por causa da cirurgia? ela poderá voltar andar?

  • Sonia

    Nossa,fiquei encantada com este artigo,tudo explicadinho,fiquei encantada mesmo,vou ler com bastante atenção,espero em Deus que a medicina neste País,que os nossos governantes passem a investir mais em pesquisa na área da saúde e quem sabe assim,podermos ter uma esperança de tratamento e quem sabe o Amor de Deus e a Sabedoria que o senhor Jesús ortoga aos homens de bem e aos estudiosos da vida,não opera o MILAGRE da vida,dando sabedoria e inteligencia para que assim possam estudar e criar métodos,vacinas,e etc,para que os portadores deste mal vem a serem tratados e libertos desta malignidade,pois para Deus,nada é IMPOSSÍVEL.e nada é IMPOSSÍVEL PARA AQUELES QUE CRE~EM EM UM DEUS QUE TUDO PODE E TUDO SABE E TUDO VER.parabéns drs.fiquem com Deus.Sônia.Maceió\Alagoas Brasil

  • Deborah

     

    Boa tarde Dr.

     

    Gostaria de saber se com o auto transplante de medula é
    possivel a pessoa viver quanto tempo mais?

    Minha vai  fazer agora em agosto.. tem 58 anos, ela
    estava fazendo o uso da talidomida e faz o tratamento no hospital amaral
    carvalho em Jaú.

    Todas as noticias que eu li fala que a estimativa de vida é
    de 5 anos.

    Gostaria de saber se mesmo com o auto transplante … estou
    muito preocupada e angustiada

    Obrigada!

  • Rita Nogueira

    Olá, após quase 4 meses de sofrimento e incertezas os médicos da minha cidade estão achando que meu irmão está com mieloma, e após conhecer um pouco mais sobre a doença também acredito que seja, mas falta ainda o exame p/ comprovar. Queria saber porque se faz transplante de medula em alguns casos se a doença não é curável? Vendo o sofrimento pelo qual meu irmão está passando, sinceramente, se não há cura, não sou a favor do prolongamento da vida dele, somente concordo com o alívio do sofrimento que a doença causa. Já perdi 2 irmãos com câncer e só de pensar que vamos passar por tudo novamente, ver quem amamos arrastando a vida e definhando aos poucos me dá uma tristeza imensa. Parabéns pelo artigo, é muito esclarecedor e nos auxilia muitíssimo.

  • Amanda

    Olá, primeiramente, parabéns pelo artigo. Muito esclarecedo. Gostaria de saber a respeito do carater genético da doença. Obrigada.

  • barrettope

    meu pai,  57 anos é portador desta doença… ele descobriu em 1999 e fez a quimioterapia  em 2002 sem sentir nada, esse ano ele ja passou por umas barras por causa dela, neste momento ele eta na UTI por causa da baixa nos globulos ele ta com uma anemia braba, ta sendo tratado desde começo da doença pela Dr. patricia, nisso ele fez hoje uma transfusão de sangue para que depois fazer uma quimioterapia e em seguida um transplante de medula,   a fé do meu pai é uma coisa fabulosa, grandiosa e infinita.
    então pergunto…
    não existe nenhum caso de cura para essa doença, a media de vida é no máximo de cinco  anos, meu pai faz 12 anos que descobriu e os sintomas apareceram agora, eu acredito no poder de Deus…

  • Alma Helcia

    olá, minha mãe morreu proveniente desta doença. Depois que descobrimos ainda viveu por cinco anos lutando. Tenho o maior respeito pelo profissional que cuidou do seu caso. Na época a quiomerapia tradicional não obteve resultado então foi feita uma opção pelo Velqueid (não sei se o nome está com a ortografia correta) mas deu certo. E tive a oportunidade de ficar mais tempo com ela. Peço a Deus que abençõe aos médicos cientistas para que eles possam estar buscando sempre novas experiências para salvar vidas

  • Sonia

    Nossa,fiquei encantada com este artigo,tudo explicadinho,fiquei encantada mesmo,vou ler com bastante atenção,espero em Deus que a medicina neste País,que os nossos governantes passem a investir mais em pesquisa na área da saúde e quem sabe assim,podermos ter uma esperança de tratamento e quem sabe o Amor de Deus e a Sabedoria que o senhor Jesús ortoga aos homens de bem e aos estudiosos da vida,não opera o MILAGRE da vida,dando sabedoria e inteligencia para que assim possam estudar e criar métodos,vacinas,e etc,para que os portadores deste mal vem a serem tratados e libertos desta malignidade,pois para Deus,nada é IMPOSSÍVEL.e nada é IMPOSSÍVEL PARA AQUELES QUE CRE~EM EM UM DEUS QUE TUDO PODE E TUDO SABE E TUDO VER.parabéns drs.fiquem com Deus.Sônia.MaceióAlagoas Brasil

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    O transplante é só de um rim e no Brasil isso já é amplamente feito. Não faz sentido transplantar 2 rins.

  • Rgomes536

    Boa Noite
    eu com 25 anos foi dito depois de varios exames que tenho mieloma multiplo e que me atacou os rins e nesta altura faço hemodialise ja a cerca de 4 anos.
    gostaria de saber mais informaçao acerca de uma cura que me leve a fazer transplate aos dois orgoes pois sei que nos estados unidos se pode fazer este tipo de cirugia
    obrigado

  • Rgomes536

    Boa Noite
    eu com 25 anos foi dito depois de varios exames que tenho mieloma multiplo e que me atacou os rins e nesta altura faço hemodialise ja a cerca de 4 anos.
    gostaria de saber mais informaçao acerca de uma cura que me leve a fazer transplate aos dois orgoes pois sei que nos estados unidos se pode fazer este tipo de cirugia
    obrigado

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      O transplante é só de um rim e no Brasil isso já é amplamente feito. Não faz sentido transplantar 2 rins.

      • http://www.bolivicongs.blogspot.com/ Ramos

        Ele quis dizer “transplante medular” e renal.

  • Roseli

    Roseli

    Boa tarde!!!!!
    Minha mãe tem mieloma multiplo descoberto a pouco + de 2 meses, estamos sofrendo muito pois ela tem dores fortes na região lombar. Estamos divididos entre a quimio e a radioterapia injetável, ela tem 87 anos e até pouco tempo atrás tinha muita vivacidade e vontade de viver, fazia trico pois espera por 2 bisnetos que estam chegando a poucos dias. Somos em 3 filhos e estamos desgastados pela situação, será que ela sobrevivirá até a chegada dos bisnetos ?  Qto sofrimento, será que valerá a pena submete-la a essas seções de radioterapia injetável ? O m.m. é incurável e na idade dela o que esperar, no momento está internada, bem cuidada, enfim, estamos fazendo o que se pode diante do quadro e estágio da doença.

  • ormi

    e um conselho que lhe  dou nao deixa ele fazer quimioterapia,minha mae morreu na segunda,ela mata mais rapido porque os globos bracos somem,ele ja e velhinho deixa ele viver assim ,estes remedios e pior,eu me arrependo de ter dado a minha mae

  • Val Ines

    ótimo este artigo.parabéns.valeria

  • Mi1409

    Boa Tarde!!!
    Meu Pai descobriu que estava com mieloma multiplo em agosto de 2009, mas como já tinha amiloidose cardiaca e a idade dele era 64 anos não iria aguentar o transplante, então fez + ou – um ano de quimioterapia (com varias internações nos intervalos, chegamos a ficar meses com ele internado UTI era comum para nós…), todos sofremos mtu…mas o sofrimento deli era mtu maior, a dor era muita…ficou cego de um dos olhos…Mas sempre com muita fé em Deus!!! Na madrugada de 27/05/11 tevi uma parada cardiaca em casa, conseguimos reanima-ló até que a ambulancia chegou e o levou para o hospital, após ter mais duas paradas no hospital foi pata a UTI, após um dia na UTI, Deus o Levou…Todos nós da famila sentimos que foi melhor para ele, e sabemos que maior que Deus ninguém, tenhu certeza que ele esta bem ondi estiver e a missão deli aqui na terra se encerrou em 30/05/11…deixando muita SAUDADES!!! Então eu digo a todos vc’s que estão com algum familiar com esta doença terrivel…Cura ela como se fosse o ultimo minuto da sua vida, pq se for da ontade de Deus só nós fica a saudade…Boa Sorte a Todos

  • Viviane

    Meu avô descobriu o mieloma multiplo fazem 3 meses, estamos todos da familia completamente arrasados, pois pela idade dele não pode fazer o transporte, a única coisa que nos conforta é confiar em Deus, ele esta com muitas feridas na boca depois da 3ª sessão da quimioterapia… e não está conseguindo comer… isso é muito triste, porque ele está muito fraco, Adorei este site.

    • ormi

      e um conselho que lhe  dou nao deixa ele fazer quimioterapia,minha mae morreu na segunda,ela mata mais rapido porque os globos bracos somem,ele ja e velhinho deixa ele viver assim ,estes remedios e pior,eu me arrependo de ter dado a minha mae

      • Celia Maria Rosa

        Meu marido é portador do mieloma múltiplo há 3 anos. Faz todo o acompanhamento no Hospital do Fundão, um local maravilhoso e abençoado por Deus, faz quimioterapia mensal com um remédio chamado Pamidronato, que custa em média de três a quatro mil reais, cada dose, não pago nada, o hospital fornece a ele e a outras dezenas de pacientes completamente sem nenhum ônus. Ele se trata na Hematologia com o Dr Daniel Mercante, um médico competentíssimo, humano e carinhoso com todos os seus pacientes, fora esse acompanhamento ele faz um acompanhamento na Clínica da Dor, com a Dra Beatriz Brum, outra pessoa paciente e carinhosa. Além desses dois médicos, muitas vezes ele entra em depressão e aí chega a vez do Dr Filpi, um psiquiatra que cativa a todos os pacientes com o seu carinho e atenção. Como você pode observar minha amiga, sei que deve estar passando por momentos muitos difíceis, meu marido tem 78 anos e vem reagindo bem ao tratamento.A reação de cada paciente depende muito do estado dele e da equipe que faz o seu tratamento. Procure conseguir uma vaga no Hospital do Fundão, nem o governo federal tem noção dos médicos maravilhosos que lá estão.
        Um abraço carinhoso
        Celia Maria Rosa
        celmariarosa@hotmail:disqus .com

        • Sheila

           Olá Célia Maria, meu nome é Sheila e vi seu comentário.

          Gostaria de compartilhar com a Srª que minha irmã está passando pelo
          mesmo problema do seu esposo. Mieloma múltiplo e insuficiência renal.
          Descobrimos em Janeiro desse ano. Como a Srª já deve prever…, estamos
          passando por uma barra pesada. Ela irá completar 41 anos agora dia 22/06
          e tem dois filhos, um de 4 e outro de 8 anos.

          Ela está fazendo todo tratamento no Hospital Balbino, e está sendo acompa
          nhada pelo Drº Bruno.

          Como fasso para conseguir uma vaga no hospital do fundão pra ela?
          Não estamos gostando desse Drº Bruno, ele é muito frio e se demostra às
          vezes ser uma pessoa com pouca experiência. Uma certa ocasião, se
          demonstrou ser uma pessoa com desiquilíbrio emocional.

          A Srª acha que é possível um outro médico pegar o caso dela, mesmo já tendo iniciado o tratamento com outo médico?

          Obrigado!!!

      • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

        Não é bem assim. Há vários pacientes que se beneficiam da quimioterapia. Não se pode pegar um caso e querer extrapolar sua má experiência para todos os outros pacientes. Há casos e casos.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Anderson
    Sim e sim

  • Anonymous

    Bom dia,

    meu pai foi diagnosticado com Mieloma Múltiplo há alguns meses. Ultimamente ele tem reclamado da visão embaçada. Ele não consegue ir até a cozinha, por exemplo. Li um pouco a respeito e fiquei com uma dúvida: este sintoma poderia ser resultado dos corticóides que ele está tomando? Seria interessante consultar um oftalmologista?

    Desde já agradeço a atenção.

    Anderson

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Fred
    É preciso uma autorização por escrito do hematologista deste doente para o paciente praticar exercícios. O mieloma pode causar fraqueza óssea, com alto risco de fraturas, além de anemia.

  • Fred

    Boa noite.
    Sou Profissional de educaçao fisica, trabalho em uma academia no bairro do engenho novo, Rio de janeiro. Recentemente fiz a avaliaçao fisica de um cliente com diagnostico de Mieloma multiplo. Gostaria de saber que tipo de atividades fisicas poderia prescrever para este cliente afim de melhorar sua aptidao fisica, sem comprometer sua saude….. agradeceria sua pronta resposta para meu email fredesantos@hotmail.com
    Atentamente
    Frederico Santos
    CREF 6800

  • Anonymous

    Meu pai tem mieloma múltiplo há 7 anos, está muito difícil lutar com a doença mas graças a Deus estamos firmes acreditando que tudo vai dar certo!!! Não desistimos nunca!!!!Meu pai é um guerreiro….

  • Márcio Ribeiro

    Olá! Sou médico e gostaria de expressar que cada vez que leio os textos aqui postados, me encanto com tamanho profissionalismo, conhecimento e didática ao se explanar temas, por vezes, complexos ao conhecimento geral. Parabéns aos idealizadores e participantes! Qaunto esmero e dedicação.. quanta responsabilidade!!

  • Anonymous

    Olá! Meu marido foi trasnplantado há exato um ano, tem 45 anos de idade e descobrimos o meieloma multiplo tardiamente, ele estava com grau3. Demorou-se muito para chegar ao diagnóstico e agora, passado 01 ano de transplante a doença volta a se manifestar. Isso afeta não só o paciente mas toda a sua família. Estava com esperança de que tivesse uma sborevida maior antes que os sintomas se manifestassem novamente… devo confessar que da primeira vez não fiquei tão desesperada quanto dessa vez. Agora estou sinceramente com muito medo,já que sei o que tivemos que passar (muito sofrimento) tenho dois filhos prá criar e muitas incertezas no momento.

  • xeila

    muito boa a materia,agora sim pude entender o q realmnte e essa doença..minha mae morreu com essa doença foi muito triste..obrigadu por me ajudar a esclarecer as duvidas sobre essa doença..
    obrigado!!!

  • Carolina

    Esta semana descobrimos MIELOMA MULTIPLO em minha mae, a mesma com apenas 46 anos.
    Esta com 5 costelas quebradas, muitas dores na lombar, consequentemente afetando sua mobilidade.
    O blog ajuda muito, pois mostra todos os sintomas e a realidade da doenca, apesar de triste e dolorosa.
    Muito obrigada!

  • Carlos

    Em minha mãe foi diagnosticado o mieloma com uma lesão na coluna no começo do ano, após muitas orações, muitos jejuns… acredite se quiser… foi feito novos exames e repetidos…e agora não tem mais nada, nem sente mais nada, ganhou uma vida nova dada por Deus.
    Parabéns pelo Blog… toda doença tem cura, basta crer no Deus vivo e ter certeza de que o milagre vai acontecer

    Vou ser um médico para levar Deus para as pessoas!

    • ineli

      Minha mãe esta com MM ha um ano e meio ela começou a sentir muito dor no corpo depois de uma bateria exame foi contatado a doença ela fez 24 dosagem com velcade e nada resolveu. agora ela esta no hospital ja há 3 semanas muito mal. É muito triste saber que não tem mais o que fazer

  • Anonymous

    Parabéns pelo blog, minha avó foi constatado o mieloma múltiplo a um mês ela irá começar o tratamento, e temos é em Deus que ela ira superar esa batalha.
    Estamos com muita fé, poís com Deus nada é impossível.

  • International Myeloma Foundation

    Dr. Pedro, Parabéns pelo blog e ainda mais pela iniciativa. Sem dúvida a informação é uma grande ferramenta para o sucesso do tratamento. Gostaria de deixar a disposição do sr. e dos usuários o endereço virtual da Fundação Internacional do Mieloma Múltiplo – International Myeloma Foundatiom Latin America – http://www.myeloma.org.br. Nos da IMF acreditamos que ” O conhecimento fortalece”. Abs,
    Equipe IMF Latin America – http://www.myeloma.org.br

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Edson,
    pode sim, mas não é obrigatório.

  • Anonymous

    O ano passado descobri que tenho Gamopatia Monoclonal, estou repetindo os exames para saber se houve alguma alteração. É verdade que esta doença pode progredir par o mieloma multiplo???
    Atenciosamente,
    Edson Moreira

  • Andressa

    Hoje depois de vários exames finalmente chegamos ao diagnóstico, meu pai com 58 anos, esta com mieloma múltiplo, é um sofrimento tanto para ele quanto para família, pois o cancer é uma doença que afeta emocionalmente a todos, ele sofre com dores crônicas na coluna lombar e quadril que estão prejudicando a sua mobilidade, mas graças a Deus hoje mesmo ele foi internado e começou o tratamento. Infelizmente, esta doença não tem cura, mas possui tratamento que ameniza os sintomas levando o paciente a ter uma vida normal. Creio que em breve teremos uma boa notícia sobre isso tudo e a cura que é ainda é um sonho se tornará realidade.
    “Para DEUS nada é impossível”.

  • verônica moreno

    verônica moreno dia 27/04/2010 descobrimos q minha mãe com 51 anos está c/ mieloma multiplo. estamos desesperadas somos 3 irmãs .

  • http://openid.aol.com/AFRODITE2D AFRODITE2D

    Queria parabenizar pelo texto, muito bem escrito e de uma imensa profundidade a respeito do Mieloma Multiplo. Infelizmente minha avo faleceu ano passado depois de meses de luta contra o Mieloma Multiplo. O que mais me aborreceu na epoca, foi a nossa ignorancia em nao sabermos o que era na hora que o medico nos disse, depois de 74 dias internada para o diagnostico final, ficamos em choque com o nome Mieloma, pois ate aquele momento nunca escutamos falar. Infelizmente a idade e o estagio da doenca nao ha deu chances, mas na epoca procurei tudo a respeito e nao cheguei a ler um texto como este. Alem de parabens quero dizer muito obrigada, pois como eu nao sabia o que era e talvez por isso demoramos muito a procurar ajuda para a minha avo, muitas pessoas poderao se beneficiar sendo informadas. Obrigada mesmo pelos textos mais que informativos, que nos chega de maneira bem clara e objetiva.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Margarida,
    Sim, mas esses anticorpos não servem para nada. São inúteis.

  • Margarida

    Olá,
    é verdade que um mieloma é uma célula cancerosa que produz muitos anticorpos?

    Obrigado.

    Excelente trabalho!5*

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Nadir,
    existe sim uma relação hereditária no mieloma múltiplo, mas ela é apenas um pequeno fator. As verdadeiras causas ainda não são conhecidas.

  • nadir

    DR: Meu pai e minha mãe morreram de câncer e minha irmã esta com mieloma já faz quatros anos que ela esta na luta. Gostaria de saber se esse tipo de câncer é irreditário.

  • Bianca

    Drs, quero na verdade, apenas parabeniza-los pelo brilhante trabalho. Ser médico não é fácil e encarar o câncer, é muito pior. Não vou aqui contar minha experiência com o mieloma por ser público o comentário e não quero entristecer quem está buscando conforto. Acreditem !!! Eu acreditei!!!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Marcos,
    O laboratório ajuda, mas o diagnóstico deve ser feito pelo aspirado de medula óssea.

  • marcos

    Quanto ao diagnóstico laboratorial da doença, o senhor avalia como de grande importância e frequentemente usa os métodos para um diagnóstico preciso?