15 de agosto de 2013

REMÉDIOS PARA DISFUNÇÃO ERÉTIL (Impotência sexual)

Durante muito tempo o tratamento para a impotência sexual se restringia a injeções no pênis, mecanismos que criam vácuos ou próteses implantadas através de cirurgias. Desde o final da década de 1990, porém, há uma opção simples e cômoda para a disfunção erétil, as drogas inibidoras da Fosfodiesterase Tipo 5 (PDE-5), conhecidas comercialmente por Viagra, Cialis e Levitra. Neste texto vamos explicar como essas drogas funcionam, suas indicações e efeitos colaterais.

Publicidade

Se você quiser saber sobre as causas da impotência sexual, leia: IMPOTÊNCIA SEXUAL | Causas e tratamento.

Como ocorre uma ereção?

Para entender como funcionam os inibidores da PDE-5, é preciso entender como ocorre a ereção normal do pênis.

Existem duas estruturas cilíndricas amplamente vascularizadas dentro do pênis, chamadas de corpo cavernoso. Quando ocorre um estímulo sexual, o fluxo sanguíneo para estas estruturas aumenta, provocando aumento do tamanho do pênis e consequente compressão das veias penianas. Estas veias é que são responsáveis pelo retorno do sangue para o resto do organismo e por isso, quando estão comprimidas, ficam impossibilitadas de exercer seu papel. Isso acarreta retenção de sangue no corpo cavernoso, mantendo a ereção, que só é interrompida quando acaba o estímulo sexual. Quando há um orgasmo ou quando o estímulo para a ereção acaba, o corpo cavernoso se esvazia e o pênis volta a ficar flácido.

Anatomia do pênis
Anatomia do pênis  (clique p/ampliar. Atenção: A imagem acima  pode ser considerada ofensiva para certas pessoas)

Para que o corpo cavernoso encha-se de sangue é preciso um sinal do sistema nervoso central, liberando uma substância chamada óxido nítrico. Este neurotransmissor é quem relaxa os vasos sanguíneos do corpo cavernoso, facilitando a entrada de sangue no mesmo. Enquanto houver óxido nítrico no corpo cavernoso, o pênis se manterá cheio de sangue, e portanto, ereto; quando os níveis de óxido nítrico caem, a ereção termina.

A ereção, entretanto, é um processo mais complexo do que este explicado acima. Fatores hormonais e psicológicos interferem neste mecanismo. Por exemplo, homens com baixos níveis de testosterona não conseguem produzir quantidades suficientes de óxido nítrico. O mesmo pode ocorrer durante períodos de estresse ou ansiedade. A ereção depende, portanto, de fatores vasculares, neurológicos, hormonais e psicológicos. Um paciente com diabetes e vasos doentes pode não conseguir fornecer sangue suficiente para o pênis se encher, mesmo que haja óxido nítrico suficiente.

Como funcionam o Viagra, Cialis e Levitra?

Para não entrarmos em complexos mecanismos biológicos e químicos, podemos dizer, grosso modo, que a substância responsável pela eliminação da ação óxido nítrico, responsável pela ereção, chama-se Fosfodiesterase Tipo 5 (PDE-5). Quando administramos drogas que inibam esta PDE-5, teremos uma ação mais prolongada do óxido nítrico, garantindo assim uma maior facilidade no aporte de sangue para o corpo cavernoso.

Existem atualmente três drogas diferentes que agem na inibição da PDE-5:

  • Sildenafil (Viagra®) 
  • Vardenafil (Levitra®)
  • Tadalafil (Cialis®) 

Sabendo agora como funciona a ereção e como agem estas drogas, já é possível imaginar que o Viagra ou outros inibidores da PDE-5 podem não funcionar em alguns pacientes, principalmente aqueles com problemas nos nervos e nos vasos do pênis. A taxa de sucesso encontra-se ao redor de 70%, sendo mais alta em pacientes apenas com problemas psicológicos e mais baixa naqueles com diabetes mal controlado ou lesão dos nervos da pelve após cirurgia de próstata.

Sildenafil (Viagra®) 

O sildenafil, comercializado sob o nome Viagra® desde em 1998, foi a primeira droga da classe dos inibidores da PDE-5 a ser lançada no mercado. É atualmente a droga por via oral para impotência sexual mais testada e estudada.

O Viagra é vendido em comprimidos de 25 mg, 50mg ou 100mg, com posologia que varia entre 25mg a 100mg por dia, dependendo da avaliação médica. O comprimido deve ser tomado idealmente de estômago vazio (pelo menos 2 horas depois da última refeição) e 1 hora antes da relação sexual. O Sildenafil não é um medicamento para ser usado todo dia; o intervalo mínimo entre uma dose e outra deve ser de pelo menos 24 horas.

A ação do Viagra inicia-se com 30 minutos e dura por até 4 horas, mas isso não significa que o paciente apresentará ereção durante todo esse tempo. O Sildenafil é apenas um facilitador da ereção, pois ele aumenta o tempo de existência do óxido nítrico já produzido, não influenciando diretamente na sua produção. Se não houver estímulo sexual, não haverá estímulo para liberação do óxido nítrico e consequentemente ereção, exatamente como ocorre normalmente com todas as pessoas.

Contra-indicações do Viagra

O Viagra é uma droga bastante segura, com mais de 12 anos no mercado. Porém, como qualquer medicamento, existem contra-indicações e efeitos colaterais. A contra-indicação mais conhecida é em pacientes com doenças cardíacas em uso de nitratos.

O Sildenafil é um vasodilatador e apesar de agir preferencialmente nos vasos do pênis, há também um aumento do óxido nítrico sistêmico causando uma redução da pressão arterial. Em pessoas saudáveis esta queda é pequena é costuma ser assintomática. Porém, o uso do Viagra com remédios para hipertensão deve ser feita com cuidado. Os nitratos (isordil, monocordil, monoket etc…), usados para a doenças cardíacas, são vasodilatadores cuja a ação é excessivamente potencializada pelo Sildenafil, podendo causar uma importante queda da pressão arterial, síncope (leia: DESMAIO, SÍNCOPE E REFLEXO VAGAL) e até isquemia cardíaca (leia: INFARTO DO MIOCÁRDIO | Causas e prevenção).

Medicamentos usados para a hipertrofia da próstata, como doxazosin e terazosin, também têm efeitos vasodilatadores potencializados pelo Viagra e também podem causar hipotensão. Desta classe, a tansulosina parece ser a droga mais segura para ser tomado junto com o Viagra.

Em pacientes com insuficiência cardíaca (leia: INSUFICIÊNCIA CARDÍACA | CAUSAS E SINTOMA), o Viagra também não deve ser usado sem explicita autorização médica, pois pode causar descompensação do quadro. Pacientes com histórico de AVC, principalmente nos últimos 6 meses, também devem ter cautela com o uso do Sildenafil (leia: AVC | ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL | Sintomas e tratamento).

Algumas drogas alteram o efeito do Viagra e a sua associação também deve ser evitada, entre elas:
- Eritromicina, cetoconazol, cimetidina, itraconazol, rifampicina, fenitoína, indinavir e ritonavir.

O Viagra não deve ser usado em conjunto com outros inibidores da PDE-5 como o Cialis e o Levitra. Não há potencialização da ereção com esta combinação e ainda existe elevado risco de toxicidade. Os inibidores da  PDE-5 em doses muito elevadas (acima das indicadas) podem causar AVC e hipotensões graves.

Efeitos colaterais do Viagra

O efeito colateral mais comum do Sildenafil são a dor de cabeça e tonturas, causados pelos efeitos sistêmicos da vaso dilatação. Azia também é um sintoma comum.

Outros efeitos mais raros incluem alterações visuais como visão azulada, borrada ou aumento de sensibilidade à luz. Alterações auditivas como perda da audição (em alguns casos definitiva) também podem ocorrem.

O priapismo, que é a ereção prolongada e dolorosa, é um evento muito raro, mas que pode ocorrer após o uso do Viagra. Todo paciente com ereção contínua por mais de 4 horas deve procurar um serviço de emergência pois há risco de isquemia e trombose do pênis. O priapismo é um efeito colateral mais comum quando o Viagra é usado de modo recreacional por pessoas jovens e associado a outras drogas como ecstasy, cocaína e anfetaminas.

Vardenafil (Levitra®)

O Levitra é uma droga lançada em 2003, comercializado em comprimidos de 2,5mg, 5mg, 10mg e 20mg. Assim como o Viagra, deve ser tomado 1 hora antes da relação sexual, e, de preferência, longe da última refeição. A ação também dura aproximadamente 4 horas.

Os perfis de efeitos colaterais e contra-indicações do Levitra são semelhantes ao do Viagra.

Tadalafil (Cialis®) 

O Cialis também foi lançado em 2003 e é comercializado em comprimidos de 5mg,10mg e 20mg. Não há diferenças entre a eficácia do Cialis, do Levitra e do Viagra, porém, o primeiro apresenta algumas particularidades: o Cialis tem um efeito mais prolongado, que dura por até 36 horas, não parece causar as raras alterações visuais do Viagra e do Levitra, e pode ser tomado próximo das refeições. Fora essas pequenas diferenças, os 3 medicamentos são muito parecidos.

Publicidade
  • Gregory Firman

    interessante, obrigado.

  • mdunguel

    Dr.Pedro, boa tarde.
    Tenho 42 anos e desde 2008/2009 que faço uso de suvvia 50mg, um medicamento
    semelhante ao viagra.
    Este foi receitado por meu urologista.
    Da última vez que eu o tomei, senti algo estranho como, tremedeiras, minha
    pressão ficou totalmente louca, quase bateu a mínima com a máxima.
    Desde que eu tive esses sintomas, que não os tinha das outras vezes, parei
    de utilizar o medicamento.
    Só que atualmente minha situação está se complicando com relação à ereção.
    Não consigo manter uma ereção duradoura o bastante para penetrar minha
    parceira.
    Quando vou colocar a camisinha, meu pênis murcha.
    Cheguei a tomar meio comprido de 50mg umas vezes.
    Fiz um mapa de pressão e minha PAS foi diagnosticada como limítrofe e minha
    PAD como anormal essa última em 24H de exame, variou de 55, valor mais baixo, a
    111, valor mais alto.
    Minha endocrinologista me falou que tenho açúcar alto, cerca de 106 com 12H
    de jejum, e não diabetes, tomo remédio para controlar o açúcar.
    Recentemente fiz diversos exames para verificar meu coração, porém ainda não
    peguei os resultados.
    Pergunto, o viagra tem função acumulativa no organismo?
    Corro risco de ter um ataque cardíaco?

  • disqus_7ECQFINm9G

    Júlio Resende, tenho 54 anos e de um ano para cá venho sofrendo com impotência sexual qual medicamento mais apropriado sem ser esses instantâneos como viagra siallis etc?

  • milton

    fis varios exames do coraçao nao deu nada mas tenho pressao alta controlada tomo atenalol – enalapril neo fedipiana e indapen diuretico para controlar a pressao e ela esta controlada posso tomar cialis diario ja tomei uma vez o cialis de 20mg nao senti nada mas tenho medo oque vc me a concelha tenho 53 anos aguardo sua resposta obrigado

  • odss

    Dalila tenho 52 anos 26 de casado so agora a pouco tempo vim a saber na realidade dar prazer e ter prazer antes nem bem penetrava e ja gozava minha esposa ficava na mao e nem sempre tinha ereçao por coriosidade comprei o tal cialis tomei a metade do comprimido fiquei com ereçao a semana toda e controlou a ejaculaçao para ter ereçao e so pegar no penis ja fico com ereçao toda semana tomo ametade de um comprimido e ainda tomo remedio para preçao alta e nao tive nem um probrema com 52 anos numca tive tao bem como agora pena que demorou muito eu tomar este remedio tomei outros mais nao correspondeu so o sialis me suprendeu. espero que isto tambem resolva o pbrema do seu esposo e que voceis saja muinto feliz so eu sei o que passei com este pobrema.
    se quizer falar com migo o imail: 060261oss@gmail.com

  • http://profile.yahoo.com/PK6M2ZXSHGM5ZPH3IDI4KJ5GL4 plínio

    Tenho 66 anos e tenho uma vida conjugal normal , aliás tinha, pois quando fiz a raspagem da próstata passei a não ter ereção suficiente. Até então não sabia do Viagra. Resolvi experimentar e foi ótimo. Eu e minha esposa já não estávamos vivendo bem, mas com o Viagra tudo se ajeitou. Agora tenho uma dúvida quanto a duração.Quando acordo de manhã o danado endureceu de novo, é normal?

  • Marcelo

    Ola sou Deficiente fisico (paraplegico) minha lesão e T11 e T12.
    Queria saber qual remedio poderia me ajudar ter uma ereção de 1 hora ou mais
    Porque faço uso de sonda de alivio, quando passo a sonda meu penis fica Ereto por ums 10 minutos
    so, quero uma ereção de no minimo 1 hora, pode me ajudar falando qual remedio e melhor para mim?

  • Joaopaulo87

    ola meu nome e joao, tenho 28 anos e ja uso o viagra 2 anos,
    mas agora minhas veias do penis estao grossa doloridas
    e algumas estoradas. sempre doe muito.. sera que pode ser algo mais
    serio?

  • Rafael_lion77

    tenho 35 anos, casado, com uma vida sexual ativa com a espos, no entanto, tentei aventurar-me numa experiência extra-conjugal e broxei, inclusive numa segunda tentativa, com o uso de sildenafil, novamente decepcionei a praceira. sei que a causa pode ser psicológica, mas será que mudando de substãncia posso reverter esse quadro?

  • Adriano Ruciretta

    tomo remedios para hipertenção e diabetes gostaria de saber se posso tomar o remedio djavú que o postinho me passou pois tenho medo por causa da pressão alta e nao sei oque fazer mais obrigado.

  • Zekpry

    por favor tenhu diabete e estou com 46 anos mas meu penis fica meio duro nao fica duro como antes keria saber qual remedio posso tmamar

  • Hagamenon Hermes

    Hagamenon. Sou diabetico tipo 2, estou com 62 anos e de uma hora para outra fiquei impotente ou seja agora em julho de 2012. Eu tinha desejos todos os dias como tenho ainda, mas a minha ereção pifou. Como tratar? Qual remédio a longo prazo?

  • EDSON

    Olá Dr. Pedro Pinheiro, seu artigo é ótimo obrigado mas, gostaria de tirar uma dúvida, tenho 26 anos e sofro de Disfunção erétil, já tomei o cialis mas tive que tomar o segundo comprimido com uma hora depois pq o primeiro nao deu resultado e só vieram fazer efeito 2 horas depois. Pedi ao meu médico que me passasse um outro com mais resultados ai ele me passou o levitra. Dr. terei um resultado mais preciso com o LEVITRA ou o senhor poderia me indicar outro? Assim eu poderia conversar melhor com meu médico, apesar que confio o que ele me passa. Obrigado desde já e aguardo resposta.

  • Marcelo

    Ola sou Deficiente fisico (paraplegico) minha lesão e T11 e T12.
    Queria saber qual remedio poderia me ajudar ter uma ereção de 1 hora ou mais
    Porque faço uso de sonda de alivio, quando passo a sonda meu penis fica Ereto por ums 10 minutos
    so, quero uma ereção de no minimo 1 hora, pode me ajudar falando qual remedio e melhor para mim?

  • Dalila

    Meu marido tem 26 anos, e nem começou a penetrar durante a relação, ele já gozou, e depois dormi, já fizemos vários estimulos juntos, tipo tentar segurar a ejaculção como segura a urina ao urinar-se sabe, já fizemos vários estímulos… e ele fala que não consegue segurar, quando começa tentar segurar a ejaculação já gozou, e anos atrás não era assim, nos ajude por favor Dr.! Então ele pode tomar uns desses medicamentos? Ele fez vasectomia a 3 anos tem alguma interferência?

  • Francisco

    O que é Mito ou verdade?
    O Viagra em pequena posologia como 25mg associado eventualmente ao uso de cocaína pode provocar ataque cardíaco ou overdose ou apenas a quantidade exagerada das duas coisas juntas provocam estas situações?

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      O uso da cocaína por si só pode provocar infartos.

      • Pedro

        Ola amigo vi sua postagem num site sobre impotencia e uso de viagra

        Tenho 26 anos nao tenho impotencia. mas tenho amigos que ja tomaram viagra
        e ficaram até 5 horas com a parceira num motel

        gostaria de saber se vc tomar fica ereto as cinco horas ou gozou ai o penis fica flacido
        e so quando tem outro estimulo volta?

        e o uso de viagra com bebidas eh ruim?

        não uso drogas tipo cocaína nem maconha. apenas bebidas

        desde ja agradeço se puder me esclarecer.

        • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

          O viagra reduz o tempo de latência, permitindo uma nova ereção com menos tempo que o habitual. Raramente, o viagra provoca priapismo, que uma ereção contínua, que dura mais de 4 horas, e é uma emergência médica, pois pode causar necrose do pênis.

          O álcool pode aumentar o risco de hipotensão arterial induzida pelo viagra.

  • Anonymous

    Excelente revisão sobre impotência. Obrigado.
    Rafael Bastos