O QUE É O COMA INDUZIDO?

Às vezes, é preciso induzir os pacientes ao coma para que determinados tipos de tratamento possam ser implementados.

Coma induzido

Quem já não leu ou ouvir falar que fulano de tal está em coma induzido? Este termo é muito usado na imprensa e, às vezes, leva a conclusões equivocadas. O nome correto do coma induzido é sedação.

Neste texto vamos abordar os seguintes questões sobre o coma induzido:

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD
  • O que é o coma?
  • O que é o coma induzido?
  • Para que serve o coma induzido?
  • Como se induz um coma?
  • Quanto tempo o paciente demora para sair do coma induzido?
  • Pacientes em coma podem ouvir os familiares?

Para uma melhor compreensão deste texto, sugerimos também a leitura de: ENTENDA O QUE ACONTECE COM OS PACIENTES NA UTI.

O que é o coma?

Dá-se o nome de coma ao estado de redução da consciência com perda parcial ou completa da responsividade aos estímulos externos. Falando de modo mais simples, o coma é uma redução do nível de consciência, estando o paciente incapaz de interagir adequadamente com o meio externo.

Há vários graus de coma. Uma pessoa em coma  pode estar inconsciente, mas ainda ser capaz de apresentar alguma resposta a estímulos dolorosos ou a chamados vigorosos.

Para avaliar a profundidade do coma, usamos uma escala chamada “escala de coma de Glasgow”, onde são levados em conta a resposta verbal, motora e abertura dos olhos aos chamados e a dor. São feitos testes simples com o paciente para observar como o mesmo reage a certos estímulos, como dor ou sons. Esta escala avalia o grau de consciência do indivíduo. A classificação varia de 3 a 15 pontos. A pontuação mínima (3 pontos) é dada quando o doente não responde a nenhum estimulo (coma profundo), e a máxima (15 pontos), em pessoas normais que não estão com seu estado de consciência afetado.

O coma normalmente acontece em casos de agressão ao sistema nervoso central, nomeadamente do tronco cerebral, área que controla o estado de consciência. Alguns comas são reversíveis, outros não.

Exemplos de situações que podem levar ao coma:
– Traumatismo craniano.
– Infecção do sistema nervoso central, como no caso de meningite (leia: MENINGITE | Sintomas e vacina).
– Tumores do cérebro.
– AVC (leia: 7 SINTOMAS DO AVC).
– Distúrbios metabólicos, como hipoglicemia, hiperglicemia, hipotireoidismo grave, insuficiência renal avançada, etc.
– Intoxicação, como coma alcoólico.

Perder a consciência é perigoso?

O estado de coma é perigoso porque o indivíduo inconsciente perde a capacidade de proteger suas vias aéreas, podendo facilmente aspirar secreções ou se asfixiar com a própria língua. O paciente normalmente perde o reflexo da tosse e a capacidade de engolir saliva. A aspiração de qualquer material que está na boca (saliva, água, vômitos…) é chamada de broncoaspiração e costuma causar pneumonias graves, além do risco de parada respiratória por obstrução da via aérea. Por isso, todo paciente com pontuação de Glasgow menor que 8 deve ser intubado para conseguir respirar sem risco de broncoaspiração.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

O que é o coma induzido?

O chamado coma induzido é nada mais do que uma sedação farmacológica controlada, isto é, um estado de inconsciência provocado pela equipe médica através de drogas sedativas.

As pessoas tendem a imaginar que o coma induzido é uma forma de desligar o cérebro para que este descanse e possa se recuperar de uma agressão. Na verdade o cérebro nunca para. Ele é quem controla funções vitais, como a frequência cardíaca, respiratória, temperatura corporal… A consciência é apenas uma das funções do sistema nervoso central. Se realmente desligássemos o cérebro, o paciente morreria. O que fazemos é dar medicamentos que causam sedação.

Para que serve o coma induzido?

A sedação do paciente pode estar indicada em várias situações. Em geral, a sedação tem como objetivos:

• Manter a segurança e o bem-estar do paciente.
• Minimizar a dor física e desconforto.
• Controlar a ansiedade, minimizar o trauma psicológico e induzir amnésia.
• Acalmar o paciente e tornar a realização de procedimentos segura.

A causa mais comum para o uso da sedação é a necessidade de ventilação mecânica. O uso dos chamados respiradores artificiais está indicado nos casos em que o paciente não é capaz de manter boas oxigenações sem auxílio. Isto é muito comum em casos de infecção pulmonar, como em pneumonias graves. Se o pulmão está gravemente doente, ele tem dificuldade em oxigenar o sangue e o paciente pode entrar em insuficiência respiratória.

Pacientes com traumatismos cranianos podem deixar serem capazes de respirar espontaneamente, sendo esta outra indicação para o uso da ventilação mecânica.

Agora, imagine um tubo na sua garganta estimulando movimentos respiratórios através de fluxos cíclicos de ar vindos de uma máquina. Imagine você querer expirar e a maquina inspirar; você querendo respirar devagar e maquina respirar rápido; você querer tossir e a máquina não deixar. Para ocorrer uma ventilação mecânica eficaz, o paciente não pode “brigar” com o ventilador, por isso, o mesmo costuma estar sedado.

Além da ventilação mecânica, existem dezenas de outras indicações para sedar um paciente. Por exemplo, pacientes que apresentam intensa dor também podem ser sedados, isto é comum em politraumatizados e grandes queimados. Nestes casos, a sedação é feita junto com analgesia.

Indivíduos internados com quadro de agitação, que possam cair da cama ou que coloquem em risco seu tratamento, como aqueles que arrancam soros, sondas e cateteres, ou que não colaboram com procedimentos médicos de risco, como biópsias, endoscopias e pequenas cirurgias, também costumam receber sedativos. Neste caso a sedação é mais leve, o suficiente apenas para acalmá-los.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Durante as cirurgias com anestesia geral, os doentes são sedados e ficam em ventiladores mecânicos. Na anestesia a sedação vem acompanhada de analgesia e relaxamento muscular. O paciente, além de estar inconsciente, não pode sentir dor nem se mover durante o ato cirúrgico. A sedação da anestesia é feita com drogas de ação muito curta, pois o objetivo é que o paciente consiga acordar quando a cirurgia acaba (leia: ANESTESIA GERAL | Quais os riscos?). Por vezes, ao final do ato cirúrgico, o paciente pode não conseguir manter um boa oxigenação por conta própria, precisando permanecer sedado e no ventilador por mais algum tempo. Esta situação é mais comum em paciente graves, idosos ou com doença pulmonar ou cardíaca prévia. Pessoas jovens e saudáveis saem facilmente da ventilação mecânica.

Portanto, o coma induzido é uma manobra que nós médicos utilizamos para podermos implementar o tratamento necessário para manter um paciente grave vivo. Como já foi explicado, não chamamos de coma induzido, mas sim de sedação. Chamamos de coma apenas os casos de redução do nível de consciência não provocados intencionalmente pela equipe médica.

Intensidade da sedação

Existem várias indicações para se sedar o paciente, e para cada uma delas o nível de sedação indicado é diferente. Assim como a escala Glasgow de coma é usada para aferir o nível de consciência dos paciente em coma, na sedação também há critérios clínicos para controlarmos o grau de sedação do paciente. Uma das escalas mais usadas é a “escala de Ramsey de sedação”. Apenas como ilustração, a escala é feita assim:

Ramsey 1: paciente consciente; agitado e/ou inquieto.
Ramsey 2: paciente consciente; cooperativo, orientado e tranquilo.
Ramsey 3: paciente consciente, mas responde apenas a comandos.
Ramsey 4: paciente superficialmente inconsciente, porém com resposta rápida a estímulo auditivo alto ou a toques na glabela (região da testa entre as sobrancelhas).
Ramsey 5: paciente inconsciente; resposta lenta a estímulo auditivo alto ou a toques na glabela.
Ramsey 6: paciente inconsciente, sem resposta ao toque da glabela ou estímulo auditivo alto.

Por que o paciente em coma é sedado?

Mesmo pessoas em coma podem precisar de sedação. Dou o exemplo de um politraumatizado. Esta pessoa pode ter um traumatismo craniano e estar em um grau de coma que não seja suficiente para estar consciente, porém, não é tão profundo que consiga ficar conectado a um ventilador mecânico sem brigar com a máquina. Nestes casos, é necessário sedar o paciente e aprofundar seu coma para que ele possa ser tratado. Depois de alguns dias, dependendo da melhora clínica, retira-se a sedação para se poder avaliar o verdadeiro grau da lesão neurológica.

Pacientes em coma induzido demoram quanto tempo para acordar?

Depende. Alguns pacientes acordam após algumas horas, outros demoram vários dias. Alguns fatores contribuem o paciente demorar a acordar, entre eles podemos citar:

– Uso prolongado de drogas sedativas.
– Uso de doses elevadas de drogas sedativas.
– Uso de drogas sedativas de vida longa.
– Pacientes com doença grave ou múltiplas doenças.
– Pacientes idosos .
– Pacientes com lesão do sistema nervoso central.
– Pacientes com insuficiência renal ou hepática

É também importante salientar que alguns pacientes podem nunca acordar se houver grave lesão cerebral, como por exemplo, pessoas com grave traumatismo craniano, AVC hemorrágico ou parada cardíaca prolongada.

Nos casos em que há suspeita de lesão cerebral, as sequelas neurológicas só podem ser definidas após vários dias de suspensão dos sedativos. Enquanto houver drogas na circulação, é difícil definir se o paciente apresenta ou não sequelas neurológicas.

Pacientes em coma ou sedados conseguem ouvir os familiares?

Esta é uma das dúvidas mais comuns dos familiares. Como já foi explicado, existem graus distintos de coma e sedação. Um dos modos de se avaliar a profundidade do estado de inconsciência é através da resposta aos sons. Portanto, há casos em que o paciente pode escutar, sim, as vozes dos familiares. A grande questão é saber se o paciente entende o que lhe dizem. Em casos de sedação ou coma superficial é bem provável que o paciente seja capaz de compreender algumas coisas e reconhecer a voz da família.

O problema é que muitas das drogas usadas na sedação tem efeito amnésico. Esta amnésia para fatos recentes é importante, pois permanecer vários dias no hospital é muito estressante. O paciente sofre muito, seja pela imobilidade, pelas múltiplas picadas de agulha, pelos tubos inseridos em seu corpo, pela falta de noção do tempo, etc. A amnésia torna a situação muito mais suportável e faz com que o paciente não tenha traumas psicológicos após a alta hospitalar. Portanto, não adianta perguntar ao paciente se ele ouvia algo enquanto estava sedado; mesmo que tenha ouvido, é bem provável que ele não vá se lembrar.

Nos casos de coma ou sedação profunda, é pouco provável que o paciente mantenha algum contato com o meio externo. O cérebro naquele momento não é capaz de processar estímulos externos. Movimentos involuntários podem ocorrer devido a sons, mas isso não significa que o paciente tenha noção do que está ocorrendo.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.

49 Comentários

  1. Vanessa Gonçalves rosa

    Oi Boa tarde na quinta feira o meu namorado sofreu acidente e teve que passar por uma cirurgia perto do coração e ele tá sedado. Isso pode levar quanto tempo pra ele acordar

    1. Dr. Pedro Pinheiro

      Enquanto ele estiver com fármacos que causam sedação, ele não vai acordar. O tempo que vão mantê-lo sedado, eu não tenho como estimar à distância.

  2. Celia de Almeida Dias

    ola Doutor eu tenho um vizinho que esta a 2semanas na UTI sedado eu gostaria de saber se quando nos falamos com ele se ele ouve ele esta com 3 tipo de sedativo eu gostaria de uma resposta

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Não ouve. E mesmo que ouvisse, os medicamentos que ele está usando causam amnésia.

  3. Carmen

    Olá Dr. Meu pai vomitou deitado, ele teve um avc esquemico e não conseguia se virar, ele pode ter broncoaspirado? vomitou preto cheio de pontinhos brancos, o que seria tambem???

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      A chance de ter broncoaspirado alguma coisa é grande. Em relação à aparência do vômito, é difícil opinar à distância.

  4. Jesse

    Meu irmao ta entubado 5 dias com infecçao pulmonar bacteriana houve pequena melhora ele tinha saido de um trasplante medula defeza media os orgao tudo bem so u pulmao mau quantos dias podem ficar com intubaçao com pequena melhoras

  5. Maria do carmo

    Boa noite.

    Minha sogra estava sendo medicada com noradrenalina que foi suspensa há 3 dias. Mas ela não responde aos estímulos. Qual a chance de não reverter o coma induzido? Ela teve infecção grave (sepse) e está entubada. Vão traqueostomizar.

  6. Merielle Vergilino Cardoso

    Olá boa noite
    Minha filha fez uma cirurgia de coarctação de aorta, já faz cinco dias e ela ainda não acordou, gostaria de saber se é normal, ela tem 10 anos.

    1. Pedro Pinheiro

      É preciso saber porque ela ainda está sedada/em coma para saber se o que está acontecendo é “normal”.

  7. marcus coutinho

    É possível sedar uma pessoa por vários dias com o proposito de emagrecimento ?

  8. Aurea

    Dr., quanto tempo demora para ser confirmado um AVC através de uma tomografia?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Geralmente o AVC isquêmico aparece na tomografia depois de 24 horas. Mas se for muito extenso ou hemorrágico, aparece imediatamente.

  9. Marcos

    É possivel morrer, durante o coma induzido?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Desenvolva seu raciocínio. Não consegui perceber bem qual é sua dúvida.

  10. Rosa-faccioni

    Os familiares de um paciente que morre com infecção hospitalar em hospital particular  tem dever de  pagar a conta gasta para tentar salvar o doente?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Infecção hospitalar na maioria dos casos não é culpa do hospital.

  11. morgana barbosa sousa

    meu filho está em coma há em coma profundo há seis meses e os médicos me falam q ele está commorte cerebral só eu não tenho certeza ele nasce cabelo, nascendo dentes e engordando e tb se meche muito levanta as pernas isso é possivél

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não deve ser morte cerebral. Ninguém mantém um paciente em morte cerebral por seis meses.

  12. Hugo

    Parabêns por toda estas explicações tão importantes,para quem está fora do mundo hospitalar são uma grande ajuda a encarar com outra perspectiva os familiares e amigos que se encontram em situações criticas nos cuidados intensivos e não só.Bem haja e mta saúde para todos ou pelo menos que se faça tudo  para que se possa proporcionar o melhor ás pessoas para viverem o mais tempo possivel e com qualidade de vida(reabilitação)aprender a viver c/algumas limitações.Mto obrigado

  13. Bruno

    A sua explicacao foi otima. Consegui tirar todas minhas duvidas. Parabens.

  14. Soraia barbosa

    Parabéns dr. Pedro!
    Pelas materias publicadas, tenho conquistado grandes sabedorias através do MD SAÚDE.
    Att: Soraia

  15. Anonymous

    Qual o tipo de sedacao usada em pacientes de cancer terminal?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      A sedação é habitualmente feita com drogas que também tenham potente ação analgésica, como derivados da morfina, pois é comum que esses pacientes sintam muitas dores nas fases finais.

  16. Jrkamargo

    caro dr. rodrigo
    sou seu colega e plantonista de p.s.
    parabéns pela forma brilhante e simples que vc discorreu o assunto
    para as pessoas de uma maneira geral.
    excelente exposição.
    obrigado
    jrcamargo – crm 48054

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Obrigado, mas o meu nome é Pedro 🙂

  17. viviane

    adorei o artigo de coma induzido me ajudou muito

  18. Sandra

    Gostaria de saber se uma pessoa idosa (89 anos) com tumor no pulmão e que possui delírios e alterações de comportamento pode receber uma sedação leve para acalmá-la sem complicações?

  19. Neto Palmeiras

    Gostei muito do artigo, pelo induzido já dava pra saber o que é coma induzido, mas com os esclarecimentos do artigo acima ficou bem mais fácil. VALEU!!!

  20. Joycepantoja

    Na verdade quero saber por favor quanto tempo um paciente pode ficar entubado?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Não há um limite.

  21. HugOh MaCena MaRkes

    Muito bom o artigo, esclarecedor! 

  22. Mariana

    Olá Dr. Pedro, tenho um parente que se encontra na UTI há 20 dias, após traumatismo craniano sofrido em acidente de carro. Nesse período, ele ficou em coma induzido porque precisou permanecer em ventilação mecânica para tratar infecção de pulmões, e somente na ultima sexta-feira é que ele voltou a respirar sozinho, e os médicos suspenderam a sedação. Porém, até o momento ele não acordou ainda. Permanece inconsciente, abre os olhos, quando o colocam sentado ele tem reação de firmar o pescoço, mas ainda não teve outras reações a não ser essas. È normal um paciente q ficou sedado por tantos dias, quando retirarem os sedativos, haver uma demora assim para “acordar” e recobrar o nível de consciência? Os médicos haviam dito que a parte do cérebro dele que foi lesionada não trazia grandes riscos de sequelas. Mas com essa demora toda estamos apreensivos. Obrigada, Maria

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Sim é comum.

  23. Jessica Ariana

    Minha vó sofreu um AVC e uma parada cardiorespiratoria de 4 minuto, permaneceu sedada por 3 dias, depois foi retirada a sedação e ela acordou, conciente, respondendo a comandos.. Porem não puderam retirar o ventilador mecânico, pois ela está com água no pulmão, sendo assim a sedaram novamente. Há algum risco de quando retirarem a ventilação mecânica ela acordar com alguma sequela não apresentada anteriormente? Essa sedação por longo período pode causar algum mal ao paciente? 

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      A sedação não deixa sequelas.

  24. Deusa_liberdade

    de quanto em quanto tempo de pode levar anastecia geral.obrigada

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não existe limite.

  25. Neideoesteves

    quanto tempo a pessoa leva pra acordar depois que tira o sedativo
    tenho um parente que ja faz  4 dia que esta sem o sedativo e nao acordou ainda………..

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não existe um regra, depende de dezenas de fatores.

  26. julio

    Parabéns pela explicação, muito precisa.

  27. denise

    ola dr pinheiro ,boa tarde minha mae tem 72 anos teve uma parada cardio respiratoria e esteve em coma induzido por 3 dias mas agora depois de 48 horas apos terem tirado os sedativos  ela ainda nao responde .o senhor sabe me dizer ate quanto tempo e normal ela ficar desacordada ?aguardo resposta pois estou muito angustiado.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Isso depende de caso a caso. Não há uma resposta padrão que eu possa te dar.

  28. Daiane

    Dr Pedro, parabéns pela iniciativa do blog, além de didático, o senhor, é paciente e atencioso em suas respostas.