10 de março de 2014

MITOS E VERDADES SOBRE VITAMINAS

As vitaminas são compostos orgânicos encontrados em plantas e animais. São necessárias em pequenas quantidades para o metabolismo normal do corpo. Os seres humanos não sintetizam vitaminas (exceto vitamina D) e por isso dependem exclusivamente da alimentação para prover os níveis necessários.

Publicidade

Cada vitamina tem estrutura e função diferente no organismo. São 13 as vitaminas essenciais:

Vitaminas

  • Vitamina A – Retinol
  • Vitamina B1 – Tiamina
  • Vitamina B2 – Riboflavina
  • Vitamina B3 – Niacina
  • Vitamina B5 – Ácido pantotênico
  • Vitamina B6 – Piridoxina
  • Vitamina B7 – Biotina
  • Vitamina B9 – Ácido fólico
  • Vitamina B12 – Cianocobalamina
  • Vitamina C – Ácido ascórbico
  • Vitamina D – Calciferol
  • Vitamina E – Tocoferol
  • Vitamina K – Filoquinona

As vitaminas são divididas em hidrossolúveis e lipossolúveis.

As lipossolúveis são armazenadas no tecido gorduroso (adiposo) para que o organismo possa usá-las quando necessitar. Praticamente não há excreção destas vitaminas, tudo que é ingerido e não aproveitado no momento, é estocado para momentos de escassez. São vitaminas lipossolúveis as A,D,E e K.

As hidrossolúveis como o próprio nome indica, diluem-se na água e são facilmente excretadas na urina. Praticamente não há armazenamento destas no organismo e todo o excesso é eliminado. São vitaminas hidrossolúveis a família da vitamina B e a vitamina C.

Se por um lado as vitaminas lipossolúveis têm a vantagem de poder serem armazenadas, por outro, como não são eliminadas pela urina, uma ingestão em excesso pode levar a um quadro de hipervitaminose, que em última análise, pode causar a morte. Portanto, existem doenças devido a falta, mas também ao excesso de vitaminas.

A deficiência de vitaminas pode ocorrer por falta de ingestão adequada ou por algum distúrbio que impeça a sua absorção e utilização, ocasionando sua eliminação nas fezes.

Antes de falar especificamente sobre cada vitamina é importante esclarecer alguns mitos, muito propagados na mídia:

  • Vitaminas não dão “energia” ou “força”.
  • Vitaminas não combatem o estresse.
  • Vitaminas não previnem gripe.
  • Vitaminas não estimulam o apetite sexual.
  • Vitaminas não estimulam o cérebro.
  • Vitaminas não combatem o colesterol.
  • Vitaminas não melhoram cansaço físico ou mental.
  • Vitaminas não previnem doenças além daquelas causadas pela sua falta.
  • Vitaminas não melhoram o apetite.
  • Vitaminas não substituem exercícios físicos.
  • Vitaminas não engordam ou emagrecem.
  • Vitaminas não substituem uma refeição.
  • A maioria das pessoas consegue todas as vitaminas necessárias na alimentação e não precisam de suplementação.

1.) Vitaminas lipossolúveis:

VITAMINA A

– Fontes: Encontrada em cenouras, ovos , leite, peixes, frutas amarelas, brócolis, espinafre e fígado.

– Deficiência: Causa cegueira, lesões de pele e alterações no crescimento ósseo.

– Intoxicação: Náuseas, vômitos, distúrbios neurológicos, hepatite, queda de cabelo.

– Recomendações: não há indicações para suplementação de vitamina A a não ser que haja evidências de sua deficiência ou doenças que predisponham a mesma como Fibrose cística, Doença de Crohn, insuficiência pancreática e Doença celíaca.

Suplementação em excesso de vitamina A parece estar relacionado ao aumento da incidência de alguns cânceres, como o de pulmão em fumantes.

VITAMINA D

– Fontes: Peixes, leite, ovos, fígado e através da exposição ao sol.

– Deficiência: Osteomalácia (ossos fracos) no adultos e raquitismo nas crianças.

– Intoxicação: Excesso de cálcio sanguíneo, lesão renal, lesão óssea.

– Recomendações: Pessoas com pouca exposição solar, principalmente nos países fora dos trópicos e idosos normalmente apresentam deficiência de vitamina D, uma vez que a principal fonte é a produção da pele pelo estímulo solar. Nestes casos indica-se doses de até 800UI dia. Pode se acompanhar os valores de vitamina D através de análises de sangue.

A vitamina D é produzida na pele mas é ativada pelos rins. Doentes com insuficiência renal necessitam de suplementos da forma ativada. A forma vendida nos multivitamínicos é a inativa, que precisa de um rim saudável para funcionar.

Para saber detalhes sobre a vitamina D, leia: VITAMINA D | Deficiência e suplementos.

VITAMINA E

– Fontes: Óleos vegetais, nozes, castanha, avelã, espinafre, leite, arroz, pão, massas.

– Deficiência: Alterações musculares, neurológica e morte prematura dos glóbulos vermelho(hemácias).

– Intoxicação: Não existe nenhuma síndrome bem caracterizada pela excesso de vitamina E. Porém, alguns trabalhos demonstraram uma maior mortalidade em pacientes que faziam complementação com vitamina E. Não há nenhuma causa específica de morte, as pessoas simplesmente vivam menos que o grupo sem suplementação com vitamina E.

– Recomendações: A vitamina E é das vitaminas mais facilmente encontrada em alimentos e por isso sua deficiência é rara. Só indica-se suplementação naqueles com doenças que impedem a absorção da vitamina ingerida: Fibrose cística, Doença de Crohn (leia: ENTENDA A DOENÇA DE CROHN E A RETOCOLITE ULCERATIVA), insuficiência pancreática e Doença celíaca.

A vitamina E parece estimular a produção de espermatozoides e pode ser indicada no tratamento de infertilidade masculina.

VITAMINA K

– Fontes: Folhas verdes, queijos, chocolate, frutas

– Deficiência: A vitamina K é um importante fator na cascata da coagulação e sua deficiência causa hematomas, equimoses e hemorragias. Excesso de vitamina A e E podem inativar a vitamina K.

– Intoxicação: Lesão no fígado e anemia.

– Recomendações: A deficiência de vitamina K em adultos é rara e está relacionado a longos cursos de antibióticos e as doenças que impedem a absorção das vitaminas lipossolúveis já descritas acima.

Em pacientes anticoagulados com varfarina que apresentam sangramentos , podem ser tratados com doses de vitamina K (leia: INTERAÇÕES COM A VARFARINA (MAREVAN, VARFINE, COUMADIN)).

2.) Vitaminas hidrossolúveis:

A família das vitaminas B e a vitamina C são hidrossolúveis e não acumulam no organismo. Por isso é muito raro quadros de intoxicação. Como não são estocadas no corpo, faz-se necessário o consumo constante destas vitaminas. Como são nutrientes ricos em vários alimentos, sua deficiência ocorre principalmente em desnutridos e alcoólatras.

As principais doenças por falta de vitaminas hidrossolúveis são:

Vitamina C

– Escorbuto.

Muito comum na época dos descobrimentos, quando os viajantes passavam vários meses no mar, o escorbuto é hoje doença de desnutridos, alcoólatras e toxicodependentes.

Manifesta-se como hemorragias gengivais, alterações na cicatrização, lesões de pele e dores articulares.

Não há comprovação que a vitamina C previna gripes e resfriados (leia: DIFERENÇAS ENTRE GRIPE E RESFRIADO), muito menos cânceres.

A ingestão de vitamina C aumenta a absorção de ferro pelo trato gastrointestinal e normalmente é indicada em doentes com anemia por deficiência de ferro (leia: O QUE É ANEMIA?).

Consumo em excesso de vitamina C parece estar associado a uma maior incidência de cálculos renais (CÁLCULO RENAL (PEDRA NOS RINS))

Outras deficiências:

Vitamina B1 – Beriberi
Vitamina B3 – Pelagra
Vitamina B9 (ácido fólico) – leia: GRAVIDEZ E ÁCIDO FÓLICO
Vitamina B12 – Anemia megaloblástica

Conclusão:

Os benefícios das vitaminas são muito superestimados. Elas são necessárias para se ter saúde, mas doses acima do recomendado não trazem nenhum benefício; pelo contrário.

Os multi vitamínicos costumam ter doses baixas de cada vitamina. No final, não fazem mal, mas também não trazem nenhum benefício. São praticamente placebos.

Muitas pessoas confundem os benefícios das vitaminas com os das proteínas, e acham que podem engordar ou ficarem mais fortes aumentando o consumo das mesmas. Vitamina não engorda, vitamina não dá força, vitamina não ajuda a criar músculos.

Uma dieta normal provém quantidades suficientes de vitaminas, com a vantagem de também proporcionar outros nutrientes como proteínas, carboidratos, fibras etc.

"MITOS E VERDADES SOBRE VITAMINAS", 5 out of 5 based on 3 ratings.
Publicidade
  • milca

    porque um poli vitamínico não substitui as refeições?

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Porque o corpo necessita de muito mais nutrientes do que vitaminas. Vitaminas são apenas uma pequena parte das nossas necessidades.

  • https://sites.google.com/site/humoramericano/ humorjean

    A vitamina E também não é um antioxidante, mais potente ainda do que a vitamina C?

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      É antioxidante, sim. Não sei dizer se ele é superior à vitamina C.

  • https://sites.google.com/site/humoramericano/ humorjean

    Dr. Pedro, em relação à vitamina A, tenho uma dúvida indireta. Um dos seus derivados, a isotretionoína, vendida no Brasil com o nome da marca Roacutan, possui seu uso ainda desaconselhado pelos médicos, para pacientes com o estado de saúde normal( apresentando somente acne) e fora do grupo de risco, ou já existe um novo consenso?

  • Ingrid Carvalho

    A vitamina b6 controla a glicose? è boa para o diabetico?

  • Jornal Vejaqui

    É muito bom encotrar pessoas que se preocupam com o bem estar das outras que nem conhece. Obrigado Dr. Pedro Pinheiro pelas informações que encontrei aqui
    Att.
    Carlos Leal

  • alinepatel

    meu marido toma Marevan ele pode tomar polivitaminico?

  • Nay Cristiane

    interessante   essas  coisas  sobre  as  vitaminas  …  muito  show….

  • Alex Toth

    Ok Roberto (1º comentário), mas sair na chuva (ou no frio) não causa resfriado algum, pois a causa é viral… pode até ler um artigo no próprio MD Saúde: http://mdsaude.blogspot.com/2008/11/diferena-entre-gripe-e-resfriado.html

  • Moisés Sergio Mata de Santana

    Doutor, pesquisas afirmam que a “vitamina E” na dosagem correta auxilia na regulação do colesterol de forma atenuada ,como toda vitamina é uma coenzima que se liga a uma apoenzima(enzima inativa) formando um composto holoenzima(enzima ativa) que vai acelerar a degradação do mesmo.E gostei muito dos seus comentários sobre as vitaminas para ajudar as pessoas sobre tais mitos.

  • Luiz Henrique

    Olá, Dr. Pinheiro, Dra. Campos!
    Sou estudante do 11º semestre de medicina, e tenho notado, principalmente dentro dos PSF e outros pontos de atenção primária, que há uma onda crescente de pessoas que buscam medicamentos que “abram o apetite”. Isto tem se dado principalmente nas áreas da pediatria e obstetrícia. Mães querem que as crianças comam melhor e, por isso, pedem “vitaminas para que meu filho(a) coma melhor”, grávidas que buscam vitaminas por que “não comem o suficiente”, e até adolescentes. Não raro se observa o que só pode ser classificado como “efeito placebo”. Já ouvi pacientes que, sic, “só consigo comer se tomar sulfato ferroso”.
    Muita gente se beneficiaria se fosse mais difundido o conhecimento correto sobre as vitaminas e cia. O esclarecimento em consultas não tende a se difundir muito, e a força de grandes nomes da mídia (exemplos tenho “de A a zinco”) tende a bloquear bastante nossa influência.

    Parabéns pelo blog! Um grande abraço de um futuro colega de profissão!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Renata
    PAra saber se tem cura ou tratamento só tendo acesso a mais dados dela. De longe não tenho como opinar.

    A história que vc conta faz sentido. O ideal é fazer uma colonoscopia e identificar da da onde vem o sangue. Se a radioterapia é reente provavelmente a causa é essa mesmo.

  • Renata

    Dr Pedro: se o senhor puder esclarecer minha dúvida ficarei muito grata.
    minha Vó apresenta os sintomas da ‘diverticulose’. estamos muito preocupados com o estado dela. ela tem 81 anos e teve em poucos dias agora com uma anemia profunda por causa do sangramento.os medicos daqui disseram que isso está acontecendo com ela por causa de uma Radioterapia feita por causa de um câncer no útero,e causando esses sintomas.O Senhor seria capaz de me dizer se essas lesões tem cura? assim no caso dela? precisamos ouvir opiniões de outros medicos. espero poder contar com a sua competencia…
    agradeço desde já…

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rodolfo,
    Parabéns pela notícia.

    Não há dieta especial para grávida. Ela deve ter uma alimentação balanceada como qualquer outro.

    Atenção: gravidez não é desculpa para engordar. O normal até o final da gravidez é ganhar não mais que 10 a 12 kg

  • RDC – RODOLFO

    Boa noite Dr. Pedro.
    Ja havia conversado com o dr. na pagina de cistite. Estava com dúvida se minha noiva estava com infecção ou grávida… Hoje, após os exames já foi confirmado que esta grávida… Estamos muito felizes!!! Porém, hoje ela tem 19 anos e não quer modificar tanto seu corpo após a gravidez… Ela esta comendo que nem uma “draga”… rsrssrs Ha alguma dieta que ela possa fazer, além da vitamina que o médico ja ind.icou? Tipo assim, para ter uma pré e pós gravidez saudável?

    Abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Vou procurar conhecer

    abs

  • isa

    Já leu o livro revolução dos antioxidantes, baseado no livro do doutor cooper.
    Tambem o livro: O que os seus medicos não sabem sobre medicinanutricional pode estar matando você. o autor é:ray d. strand,md.
    Se puder comente sobre ele.

  • Sofia

    Não há vitamina melhor do que fruta ! Melhor e mais brato.
    O resto é propaganda para tirar seu dinheiro.

  • Tony Madureira

    Olá,

    De facto…
    Como digo sempre, tudo o que se toma deve ter aconselhamento médico.
    O Marketing tem destas coisas é preciso vender!!

    Nunca se deve fazer medicação sem ser prescrita por profissionais de saúde.

    Abraço.

  • Roberto

    Muito bom
    Incrìvel o que é a propaganda. Tem gente que toma vitamina achando que é energético ou que vai ficar mais resistente a doenças ou que pode sair na chuva e ñ ficará resfriado.