TRATAMENTO DO CÁLCULO RENAL – Litotripsia, Cirurgia e Duplo J

Conheça as opções cirúrgicas para tratar o cálculo renal que não é expelido espontaneamente.

Pedra nos rins

A pedra no rim, também conhecida como cálculo renal ou litíase renal, é uma doença relativamente comum e uma das condições médicas que mais causa dor no seres humanos.

No artigo de hoje vamos falar sobre o tratamento e a prevenção do cálculo renal,  abordando os seguintes pontos:

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD
  • Tratamento durante a crise de cólica renal.
  • Tratamento das pedras de grande tamanho.
  • Cirurgia para cálculo renal.
  • Utilização do cateter duplo J.
  • Investigação da composição do cálculo renal.
  • Remédios que dissolvem as pedras.

A primeira parte deste texto, abordando as causas e sintomas do cálculo renal, pode ser acessado neste link: CÁLCULO RENAL | Causas e sintomas.

Tratamento da crise aguda de cólica renal

A crise de cólica renal geralmente surge quando uma pedra formada no rim move-se e fica impactada em uma região do trato urinário, obstruindo a passagem da urina. Esta obstrução pode ocorrer dentro do próprio rim, mas é mais comum nos ureteres, o ducto que leva a urina do rim à bexiga.

cálculo renal

A cólica renal costuma ser uma dor severa, com crises que duram até 60 minutos ininterruptos. Há pessoas que dizem que a cólica renal é a pior dor que já sentiram na vida.

O primeiro passo no tratamento da cólica renal é obviamente aliviar a dor do paciente. As drogas mais usadas são os anti-inflamatórios e os opioides (derivados da morfina).

Uma vez que o paciente encontre-se mais aliviado da dor, deve-se tentar encontrar a causa da cólica renal. Uma radiografia simples de abdômen e uma ultrassonografia geralmente são suficientes para se localizar a pedra. Se o cálculo já estiver no final do ureter, próxima à bexiga, o melhor exame para detectá-la é a tomografia computadorizada.

A localização e o tamanho da pedra são os fatores que definem os próximos passos no tratamento do cálculo renal.

Cálculos menores que 5 mm (0,5 cm), principalmente se localizados na parte final do ureter, habitualmente saem espontaneamente pela urina sem tratamento. Menos de 20% dos pacientes com pedras menores que 5 mm precisam de alguma intervenção médica para retirar seu cálculo renal. O cálculo demora em média 8 a 14 dias para ser expelido. Porém, dependendo da localização, o tempo pode ser maior que 1 mês.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

A partir dos 5 mm, quanto maior for a pedra, menor a chance dela ser eliminada espontaneamente. 60% dos cálculos renais entre 5 e 7 mm são eliminados sem tratamento; esta taxa cai para menos de 50% nas pedras com tamanho entre 7 e 9 mm. Já a pedras grandes, com mais de 9 mm somente 25% saem espontaneamente, mesmo assim, apenas se já estiverem na parte final do ureter. Cálculos maiores que 10 mm (1 cm) localizados no início do ureter, próximo ao rim, não costumam sair sozinhos, pois são até 3 vezes maiores que o diâmetro médio do ureter.

Tratamento expectante do cálculo renal

Uma vez controlada a dor do paciente e diagnosticado um cálculo renal com menos de 10 mm sem sinais de complicações, como hidronefrose (dilatação do rim por obstrução da passagem de urina), o paciente pode ser tratado em casa, à espera da eliminação espontânea da pedra.

Geralmente o paciente é liberado para casa medicado com anti-inflamatórios para controlar a dor e medicamentos que relaxem o ureter, o que facilita a passagem do cálculo em direção à bexiga. As drogas mais usadas para este fim são a Tansulosina (medicamento também usado na hiperplasia benigna da próstata) ou a Nifedipina (medicamento também usado para tratar hipertensão arterial).

Orienta-se também o paciente a ingerir bastante líquidos para que um grande volume de urina ajude a empurrar a pedra.

Se o paciente tiver pedras maiores que 1 cm, dor de difícil controle, sinais de obstrução do rim (hidronefrose), sinais de infecção urinária ou se após 4 a 6 semanas a pedra não tiver saído espontaneamente, a avaliação por um urologista está indicada.

Cirurgias para cálculos renais

Se o cálculo renal for demasiadamente grande ou se surgirem complicações, como infecção urinária ou obstrução do funcionamento de um dos rins, a única maneira de tratar o paciente é através de uma intervenção médica.

O tratamento do cálculo renal evoluiu muito ao longo dos anos e hoje existem várias opções para se eliminar uma pedra no trato urinário.

Grosso modo, os métodos mais usados são:

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD
  • Litotripsia extracorpórea (LECO)– método onde as pedras são quebradas por meio de ondas de choque aplicadas através da pele.
  • Ureterolitotripsia – as ondas de choque são aplicadas diretamente nos cálculos, através de endoscópio inserido pela uretra até o ureter.
  • Nefrolitotomia percutânea – uma pequena cirurgia onde o endoscópio é inserido através da pele até o local onde esta o cálculo.
  • Cirurgia convencional – procedimento onde o rim necessita ser aberto para retirada das pedras. Normalmente usada em cálculos complicados, principalmente nos cálculos coraliformes.

A litotripsia extracorpórea por ondas de choque (LECO) é atualmente o procedimento mais utilizado, principalmente se a pedra estiver dentro do rim ou no ureter proximal (parte inicial, próxima ao rim).

 litotripsia extracorpórea por ondas de choque (LECO)Nos casos de pedras muito grandes, maiores que 15 mm (1,5 cm), ou se a pedra estiver impactada na metade inferior do ureter, a litotripsia extracorpórea não consegue ser tão efetiva. Nestes casos, a Ureterolitotripsia ou a Nefrolitotomia percutânea apresentam melhores resultados.

Cateter Duplo J

Após qualquer manipulação do ureter, este pode apresentar um grau de edema secundário à reação inflamatória, que por si só pode obstruir a passagem de urina e de restos de cálculos que ainda possam permanecer. Por isso, costuma-se inserir um cateter chamado de duplo J, ou rabo de porco (pig-tail em inglês), para garantir a permeabilidade da via manipulada.

Duplo J
Cateter duplo J

O cateter apresenta as duas extremidades em forma parecida com a letra J, daí o seu nome. O Duplo J apresenta furos em seu trajeto que permitem o escoamento da urina

Como funciona o Duplo J

Uma ponta fica dentro do rim e a outra dentro da bexiga. Portanto, mesmo que haja obstrução em algum ponto do ureter, independente da causa, o duplo J garante a permeabilidade da via urinária. Este cateter pode permanecer por várias semanas até que o urologista ache seguro retirá-lo.

Após a colocação do duplo J pode haver dor lombar e abdominal , ardor ao urinar e sangramentos na urina durante alguns dias. Se houver febre, dor excruciante ou sangramento exuberante com coágulos, deve-se contactar o urologista para uma reavaliação.

O cateter duplo J pode ficar no ureter por 3 a 9 meses dependendo do seu diâmetro. Na maioria dos casos, não é necessário ficar com o cateter durante tanto tempo. Quando o urologista indica o uso prolongado do duplo J, o ideal é que a cada 3 meses o cateter seja reavaliado para termos certeza que ele não está obstruído.

A retirada do cateter é um procedimento simples e feito por via endoscópica com um cistoscópio. Entra-se pela uretra com esse endoscópio e puxa-se o cateter para fora. Se não houver complicações como aderências ou deslocamentos do duplo J, a retirada é um procedimento rápido, e na maioria das vezes, indolor.

Investigação da composição do cálculo renal

Uma vez resolvido o problema do cálculo, seja de modo espontâneo ou através de uma intervenção médica, o próximo passo é tentar identificar a composição da pedra para que se possa traçar estratégias para prevenir o aparecimento de novos cálculos renais.

Se o paciente conseguir guardar a pedra eliminada, o seu conteúdo pode ser analisado em um laboratório. Mas mesmo que não seja possível recuperar a pedra expelida, um acompanhamento com médico Nefrologista está indicado para que ele, através da avaliação da composição da sua urina, possa procurar por problemas que facilitem a formação de cálculos.

Pacientes que apresentam excesso de cálcio, oxalato, fósforo ou ácido úrico na urina possuem maior risco de formar pedras. Por outro lado, falta de citrato na urina ou uma urina pouco diluída também são fatores de risco. Muitas vezes, a correção destas alterações na composição da urina são suficientes para impedir o surgimento de novos cálculos.

Existem remédios que dissolvem pedras?

Se a pedra de for composta principalmente por ácido úrico, a alcalinização da urina com bicarbonato ou citrato de potássio (Litocit) pode ajudar a dissolver a pedra. Esta é a ÚNICA situação na qual dissolver pedras é possível.

Todavia, a imensa maioria dos cálculos renais é composta por cálcio. Nestes casos, infelizmente, não há modo de dissolver as pedras já formadas.

TOME CUIDADO! Algumas empresas desonestas se aproveitam do fato da maioria dos cálculos saírem sozinhos e de alguns poderem mudar de tamanho espontaneamente para vender “produtos naturais” como milagrosos. Existem dezenas de sites falsos fazendo apologia ao uso de substâncias que supostamente dissolvem cálculos renais. Esses tratamentos não são cientificamente comprovados. Nenhuma Sociedade Internacional de Urologia ou Nefrologia indica o uso de substâncias para dissolver cálculos à base de cálcio.

Quer uma dica para saber se o medicamento contra o cálculo é correto? Antes de comprar qualquer remédio “natural” procure pelo seu registro na ANVISA. Se não estiver registrado, não compre. Se estiver registrado na ANVISA, veja se o registro é apenas como suplemento alimentar ou se o produto tem autorização para ser usado como remédio para cálculo renal. Muitas empresas registram seus produtos apenas como suplemento alimentar e depois usam este registro para fingir que o medicamento é indicado e aprovado pela ANVISA para tratar diversas doenças. Na dúvida, não compre medicamentos sem a orientação de um médico.

E o chá de quebra-pedra?

O famoso chá de quebra-pedra não quebra nenhuma pedra. Mas ele parece ser efetivo na prevenção do cálculo renal. Se o paciente já tem a pedra de cálcio formada, o chá funciona tanto quanto qualquer outro líquido, incluindo água. Porém, se tomado com frequência ele parece diminuir a formação de novas pedras, reduzindo a incidência de cálculos renais.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.

80 Comentários

  1. Denise

    Qe tipo de cirurgia é usado na colocação do cateter duplo J

    1. Pedro Pinheiro

      Geralmente é local.

  2. Matheus Lira

    Doutor estou com um cálculo de 0.6 cm, ele saiu do rim, porém ficou na bexiga. O que posso fazer para ele ser expelido ?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Beber bastante água.

  3. José Carlos de Oliveira

    Passei por um procedimento cirúrgico dia 24 de novembro de 2015 e ainda continuo com o cateter no corpo.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      O urologista não lhe disse por quanto tempo o cateter iria permanecer? Existem cateteres que podem ficar até 3 meses e outros que podem ficar até 9 meses. Não sei qual é o tipo de duplo J que você tem.

  4. Juliana

    Coloquei o duploJ há 3 dias to com fortes dores! O médico disse que iria passar a dor dos rins mas ta doendo muito não consigo trabalhar e perdi a fome. É normal?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não é normal, procure o seu urologista.

  5. leo

    dr. Estou com um calculo de 23mm no ureter direito, meu urologista achou melhor a colocação de um cateter por 15 dias antes da retirada da mesma, que deverá ser feita por litropisia inter-corporea.É normal esse procedimento e tem possibilidade desse calculo sair sozinho por causa do cateter?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      1- O procedimento não está errado.
      2- Cálculos desse tamanho não são eliminados espontaneamente, mesmo com o cateter.

  6. Lozinha

    Toda essa conversa me ajudou muito! Estou com o duplo J tenho muita dor! Gostria de saber se após a retirada se não vou ter mais dores! Agradeço desde já!

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      A tendencia é a dor ir sumindo.

  7. catia

    Tenho um duplo j ha quase um mes. A semana passada apanhei uma infecção urinaria e num dente pelo que tenho andado a antibiótico. A medica não soube dizer se a infecção é derivada ou não do duplo j. Acha que sim? Para além disso há cerca de 4 dias a dores pioraram, tenho imensas que me impossibilitam as vezes até de andar, a urina tem sangue saindo da cor do vinho rose. É normal? Devo ir a uma urgência? Obrigada

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Sim, se você tem infecção urinária tendo um duplo J, isso é indicação de ser visto por um médico. É possível que o duplo J tenha que ser removido.

  8. Anderson Luiz Silva

    ola, parabenizo pelos esclarecimentos e formulo minha duvida 10 dias com o duplo j aina sinto dores ao urinar e a urina ainda está avermelhada é normal?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      É comum, as suas vias urinárias ainda devem estar feridas.

  9. Marinaldo Da Silva Martins

    Doutor estou com um cateter j posso fazer sexo mesmo com ele dentro de mim?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Normalmente, sim. Mas o ideal é você perguntar para o seu urologista.

  10. DIONEI

    ola…
    Minha cunhada esta grávida de 7 meses e colocou o duplo j isso tem riscos para o bebê?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Pelo duplo J, não.

  11. Alison Paulo Ferreira

    A litotripsia pode desenvolver diabetes?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não há nenhuma comprovação disto.

  12. Vanessa Mota Lemos

    Bom dia Dr.,
    Eu gostaria de esclarecer algumas duvidas por favor.
    Eu tenho vários cálculos nos dois rins, 5 em um e 7 no outro.
    Já fiz 4 seções de litotripsia e não teve um bom resultado. Já estou tomando o litocit a mais de um ano. Por enquanto só fui no urologista, e este me indicou a cirurgia para retirar as pedras. Será que antes de aceitar a cirurgia eu deveria ir no nefrologista? Me ajude!

    1. Pedro Pinheiro

      Se o urologista está indicando a cirurgia, o ideal é fazê-la e depois procurar o Nefrologista.

  13. valeria

    Dr. uma litíase renal com complicação de hidronefrose grau 2 mais ainda esta agudizada, com o calculo medido aproximadamente 10,03 mm, o método de tratamento será só por meio de intervenção cirúrgica ou pode ser expelido com o uso de medicamentos. Se não qual seria o tratamento ideal. Desde já agradeço, muito obrigada esse site é de grande ajuda e muito interessante parabéns pelo seu trabalho.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Essa pedra é muito grande. Ela não sairá sozinha. Tem que ser retirada por intervenção.

  14. Silva

    Olá, em relação a essa cirurgia do duplo J… se for feita em uma mulher e ela ainda for virgem (tiver o hímen) por consequência disso ela perderá o hímen? Grato.

    1. Pedro Pinheiro

      Não, o ureter e vagina são coisas diferentes.

  15. marco antonio

    gostaria de saber o que é um ponto hiperecogenico de 8.5mm no rim

    1. Pedro Pinheiro

      É alguma coisa que causa muito eco ao ultrassom. Pode ser um cálculo renal, mas com tão poucas informações é impossível afirmar.

  16. aurelise

    ola!DR.fins uma cirurgia nos meus dos rins esto com cateter nos dos rins,vou tira os cateter depois de três semana gostaria de saber ser,vou fazer o mesmo procedimento de interna para pode retira eles…desde já agradeço..

    1. Pedro Pinheiro

      A retirada é mais simples. Não precisa internar.

      1. DAVID PEREIRA BARBOSA

        Foi me colocado um cateter duplo J e será retirado no dia 26.08.013, gostaria de saber se este procedimento é tranquilo e seguro e se terei que tomar novamente anestesia, pois estou preocupado?

        1. Pedro Pinheiro

          A retirada do duplo J é bem mais simples que a implantação. Na maioria dos caso não precisa de anestesia.

  17. alex

    dr coloquei um duplo j gostaria de saber se tem riscos
    estou trabalhando
    trabalho com construão civil isso doi muito sei que não deveria fazer isso mas tem riscos ?

    1. Pedro Pinheiro

      Não há riscos em relação ao seu trabalho.

  18. sandrodvf

    Muito bom esse site.Estou com um duplo j a 2semanas.Queria saber se é normal sentir um pequeno incômodo tipo cólica no abdomen acima do umbigo.
    Muito grato e tudo de bom para todos

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Pode sentir, mas se no seu caso é normal só o urologista pode dizer.

  19. Filipa de Vilhena

    O simples cálculo renal, neste caso com 5mm, impede o acto sexual?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não.

  20. yahoo-E3MW6K6G3XFHO63JF6WVJBXFR4

    Olá doutor, fiz uma cirurgia de estenose e depois meu ureter perdeu a inervação e peristalse, de vez em quando tenho crises de bloqueio urinar, atualmente estou com duplo j. Tem alguma chance de eu voltar a minha vida normal depois de passar bastante tempo com duplo j?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Impossível eu opinar à distância. Você tem que fazer essa pergunta ao seu urologista.

  21. Luiz

    Meu irmão esta com cálculos renais bilaterais necessitando de investigação e acompanhamento na Nefrologia e Urologia. Se houver ambulatório de litíase renal.
    Qual o melhor hospital (Fundão – Pedro Ernesto – Hospital de Bonsucesso) ou outro que o Dr. Pedro Pinheiro esteja trabalhando.
    Agradeço desde já.
    Luiz Pereira

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Eu me formei no Fundão e fiz minha especialidade de Nefrologia no Pedro Ernesto. Por isso, acho que ambos são boas opções. Mas já estou fora do Brasil há alguns anos, não sei como andam esses dois hospitais atualmente.

  22. poderosa6

    É normal sentir dor muita dor ao urinar e muitas colicas e dores abdominais,calafrios,suar gelado,tontura e vomito após 17 dias com o cateter

  23. RicardoFalcao

    Boa tarde Doutor ! Parabéns pelo site uma otima fonte de informações gostaria que o senhor me ajuda-se estou usando cateter duplo J , será que eu posso ter relações sexuais normalmente com minha esposa ?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      A princípio, sim.

  24. MarianaRB

    Olá! Meu nome é Mariana. É normal sentir dores, semelhantes a que havia com o cálculo, após retirada do cateter duplo j? Até quando essas dores podem persistir? Obrigada.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não é esperado dores assim.

  25. henriqueJSF

    Olá! gostei muito do artigo. Tenho uma dúvida. Retirei o catéter duplo J na segunda-feira. Hoje é quarta e ainda sinto dores. O que é normal e o que não é normal acontecer após a retirada do duplo J no que diz respeito às dores/cólicas? Obrigado pela atenção. Até

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      É possível haver dor nos primeiros dias. Mas ela tem que ir melhorando ao longo dos próximos dias.

  26. Marcio Toledo

    Olá Dr. Gostaria de saber se eu posso me masturbar no período em que estou com o Duplo J.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      O duplo J fica localizado no ureter, entre a bexiga e o rim, não tem nada a ver com o pênis ou as vias da ejaculação.

  27. Jonas

    Como faço para saber a composição das pedras?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Tem que enviar a pedra para um laboratório especializado.

  28. Markyose

    Boa Noite,
    Pedra nos rins pode provocar sangramento na urina por mais de quatro semanas?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Pode.

  29. Luciano

    Muto interessante essa explicação

  30. Vitor

    Dr. Pinheiro, Boa Tarde

    Nesse texto observei que medicamentos anti-inflamatórios são usados tratamento de crises álgicas
    da cólica renal causada pelos cálculos, mas o mesmo alerta que esses medicamentos NÃO devem ser utilizados na terapia, possivelmente porque levaria a formação e mineralização dos
    cristais. Afinal, medicamentos anti-inflamatórios podem ou não ser usados na terapia?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não há nenhum problema em usar anti-inflamatórios para tratar a dor da cólica renal.

  31. Aniinha1999

    adorei td muuuiiiiiiiitooooo bom!!!!!

  32. nina

    tenho pedra de 0,5cm para retera tem qui ser com cirugia

    1. Dr. Pedro Pinheiro

      Até 0,5 cm costuma sair sozinha.

  33. Luciano

    Muto interessante essa explicação

  34. Patricia

    Dr. conheço uma pessoa que esta com este cateter a quase dois anos, quais as consequencias disso??

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      se o cateter não for trocado, há risco de infecção.

  35. Guimaraes Erick

    Caro Dr. Pedro, qual é o tempo de segurança recomendado para ficar com um duplo J dentro do corpo, tomando antibiótico diariamente? Existe problema de ele se calcificar?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Geralmente 3-4 meses é o limite.

  36. Glaucia

    Boa noite, estou com o duplo J e gostaria de saber se usam anestesia para  retirar?

    Desde já muito obrigado pela ajuda.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Habitualmente não é preciso.

  37. Ricardo Curitiba

    Dr. gostaria de saber se é necessário anestesiar para retirar o Duplo J, internação e etc…???
    obrigado,
    Ricardo

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não é preciso ficar internado. A anestesia é local.

  38. Lorival Cardoso

    Após ter feito um exame o médico me disse que tenho cálculo com até 0,6 cm, e muitas pessoas me falaram para tomar chá de Quebra Pedra que seria bom para as pedras saírem, queria saber se chá de Quebra Pedra é indicado, e se realmente funciona?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Não funciona não. Os poucos estudos que mostram algum efeito é na prevenção e não no tratamento das pedras.

  39. Nilzaeti

    fiz uertrolitro no rim direito e tenho que fazer no esquerdo pode ser aproveitado a retirada do outro calculo e colocar outro duplo J

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Pode.

  40. Marcio

    Qual o problema se não realizar a retirada do cateter duplo J?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

      Uma hora ele acaba sendo colonizado por bactérias.

  41. marcos

    Muito boa sua explicação. Não encontrei nada que me explicasse isso em toda a internet. Muito obrigado. Já adicionei o seu blog aos meus favoritos, e vou recomendá-lo aos meus amigos. Parabéns pela clareza!
    Abraços.