Calculadora de gravidez, data do parto e concepção

Autor(a): Dr. Pedro Pinheiro

50 comentários

Atualizado:

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto.

Utilize a calculadora abaixo para estimar o dia em que você provavelmente engravidou (data da concepção), o seu tempo de gravidez em semanas e a data provável do parto.


Explicações

Semanas de gravidez

Os obstetras contam o tempo de gravidez através de semanas em vez de meses. Isso ocorre porque as mudanças no corpo da mulher e do feto são muitas e ocorrem de forma rápida, principalmente na primeira metade da gravidez. Em um único mês, acontecem dezenas de alterações importantes. A contagem por semanas nos permite monitorizar com mais exatidão o surgimento de cada uma. Uma gravidez normal dura de 37 a 42 semanas.

Data provável da concepção

Estimar o dia da concepção é muito difícil, principalmente se a mulher tiver tido relações sexuais em múltiplos dias nas últimas semanas. Como o espermatozoide pode ficar viável no trato reprodutor feminino por até 7 dias, na maioria dos casos, a concepção não ocorre no mesmo dia em que houve o ato sexual. É perfeitamente possível, por exemplo, ter relações no dia 14 de um mês e só haver concepção 3 ou 4 dias depois.

Data provável do parto

Na maioria dos casos, os bebês nascem ao redor da 40ª semana de gravidez. Portanto, quando calculamos a data provável do parto (DPP), apontamos para 40 semanas de gravidez.

O objetivo do cálculo da DDP não é tentar adivinhar o dia do parto, mas, sim, informar a mãe da época provável do nascimento, caso a gravidez vá até as 40 semanas. É apenas um orientação para os futuros pais se programarem. Na prática, somente cerca de 5% dos bebês nascem exatamente no dia estimado pela data provável do parto.

Para informações mais detalhadas sobre os resultados da calculadora, leia or artigos:

Teste também nossas outras calculadoras de ginecologia e obstetrícia:

Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

COMENTÁRIOS (por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta).
Temas relacionados
Pré-eclâmpsia Pré-eclâmpsia e eclâmpsia: o que é, sintomas e tratamento
Placenta prévia O que é descolamento prematuro da placenta?
Infecção urinária na gravidez Infecção urinária na gravidez: riscos e tratamento
Diabetes gestacional Diabetes gestacional: valores, sintomas e tratamento
Álcool na gravidez Álcool na gravidez: existe limite seguro?
Toxoplasmose na gravidez Toxoplasmose na gravidez: sorologia, riscos e sintomas
Ácido fólico na gravidez Importância do Ácido Fólico na Gravidez
Hiperemese gravídica Enjoos e vômitos na gravidez (e hiperemese gravídica)
Sangramento na gravidez Causas de sangramento no início da gravidez
Corrimento vaginal na gravidez Corrimento na gravidez: causas, sintomas e tratamento
Streptococcus agalactiae Estreptococos B – Exame do Cotonete na Gravidez
Amniocentese Amniocentese (exame do líquido amniótico)
Rubéola na gravidez Rubéola na Gravidez – Diagnóstico (IgG e IgM)
Antibióticos na gravidez Antibióticos na Gravidez: quais são os riscos?
Citomegalovírus Citomegalovírus na Gravidez – Riscos e tratamento