10 sinais de que há algum problema de visão na criança

Atualizado em
Comentários: 11

Introdução

A visão é o nosso principal sentido e é responsável por mais de 80% das informações que as crianças adquirem durante a infância, principalmente na escola.

A criança com alguma deficiência visual não diagnosticada pode ter importante prejuízo no seu aprendizado e desenvolvimento. Frequentemente, o mau desempenho escolar ocorre exclusivamente por algum tipo de problema visual que nem a família, nem a criança estão cientes.

Estrabismo, miopia, astigmatismo, ambliopia, catarata, glaucoma e síndrome do olho seco são alguns dos problemas oftalmológicos que podem surgir na infância.

Na imensa maioria das vezes, a criança não tem capacidade de reconhecer o próprio problema. Por isso, um exame oftalmológico de rastreio é importante.

Dado que muitos problemas de visão começam numa idade precoce, você deve certificar-se que o seu filho fará os exames oftalmológicos recomendados para manter seus olhos saudáveis. Uma visão saudável é importante para o desenvolvimento geral e para preservar a capacidade de aprendizagem do seu filho.

A Academia Americana de Pediatria e a Academia Americana de Oftalmologia recomendam exame oftalmológico de rastreio a partir dos 3 anos. Muitas escolas fazem esse exame ou exigem que os pais o façam entre os 4 e 6 anos de idade.

O que explicaremos a seguir são os principais sinais de alteração na visão que a criança pode apresentar. É importante que os pais e os professores fiquem alerta para poderem identificar precocemente uma criança com comprometimento visual.

Em resumo, os principais sinais que podem indicar algum problema de visão nas crianças são:

  • Mau desempenho escolar.
  • Sentar muito próximo da TV.
  • Ler com o livro muito próximo dos olhos.
  • Coçar frequentemente os olhos.
  • Pular frequentemente a linha quando está lendo um texto.
  • Intolerância à claridade.
  • Lacrimejamento persistente.
  • Fechar um dos olhos para ler de longe ou ver TV.
  • Inclinar da cabeça para o lado para ler ou ver TV.
  • Dor de cabeça ou dor nos olhos.

Video

Antes de seguirmos com as explicações, assista ao vídeo com o resumo das informações tratadas neste artigo.

YouTube video

Sinais de problemas na vista

Mau desempenho escolar

Toda criança com mau desempenho escolar, mas que se mostre bem desenvolvida e perfeitamente à vontade em todas as outras áreas, deve se submeter a uma avaliação oftalmológica.

Se a criança tiver dificuldade para ler de perto ou de longe, ela terá maior dificuldade de aprender o conteúdo dado em sala de aula.

Se os pais ou os professores não estiverem atentos, a criança pode passar meses ou anos com mau desempenho acadêmico simplesmente por ter algum problema na visão, como miopia, estrabismo ou astigmatismo, por exemplo.

Sentar muito próximo da TV

Ver TV de perto é sinal de problema na visão.

Se o seu filho só gosta de ver televisão estando muito próximo ao aparelho, isso pode ser um sinal de que a visão dele para longe não está adequada. Astigmatismo ou miopia são problemas possíveis nesses casos.

É importante salientar que sentar muito próximo da TV é um sinal de problema de visão e não a causa dele.

Todo mundo já ouviu dos pais que ver televisão muito de perto faz mal para vista, mas isso é uma orientação que atualmente não possui nenhuma evidência científica.

Esse mito surgiu porque até o fim da década de 1960, os televisores vendidos realmente emitiam uma quantidade de radiação acima do permitido atualmente pelos órgãos de controle. Nessa época, ver TV muito próximo realmente fazia mal.

Os televisores modernos, porém, não emitem essa radiação e não há evidências de que eles possam provocar danos à visão.

Ler com o livro muito próximo dos olhos

Se a criança sentir necessidade de aproximar o livro dos olhos para conseguir ler adequadamente, isso também pode ser um sinal de miopia ou outro problema de visão.

Tenha atenção que as crianças têm uma capacidade de acomodar os olhos maior que a dos adultos e por isso conseguem enxergar de perto bem melhor que nós. Porém, se a criança só consegue ler as palavras com o livro próximo ao rosto, uma consulta com o oftalmologista faz-se necessária.

Coçar muito os olhos

Toda criança pequena coça os olhos quando está com sono. Isso é perfeitamente normal. Todavia, se o seu filho, coça muito os olhos quando está brincando ou quando está tentando enxergar ou ler alguma coisa, isso pode ser um sinal de dificuldade visual.

A coceira ocular frequente também pode ser um sinal de conjuntivite alérgica.

Comichão frequente nos olhos
Comichão frequente nos olhos

Além de ser um sinal de um possível problema oftalmológico, o ato de coçar os olhos a toda hora pode desencadear ceratocone, uma doença ocular que surge quando a córnea fica deformada, assumindo um formato de cone.

Pular a linha quando está lendo um texto

Se a criança frequentemente pula ou repete as palavras ou as linhas quando está lendo ou escrevendo, ou se anos depois de ter sido alfabetizada ela ainda precisa usar o dedo para acompanhar as palavras que lê, isso pode ser um sinal de miopia ou insuficiência de convergência.

A insuficiência de convergência é uma condição na qual a musculatura dos olhos têm dificuldade em trabalhar de forma coordenada, principalmente nas atividades que requerem visão próxima, como durante a leitura ou escrita.

Além da dificuldade para ler sequencialmente, a criança também pode apresentar fadiga ocular, visão turva, visão dupla (diplopia) ou dor de cabeça associada à leitura ou escrita.

Toda criança com mau desempenho na leitura ou na escrita deve ser avaliada para problemas de visão.

Fotofobia

Fotofobia é uma sensibilidade exagerada à luz.

Crianças que se mostram muito sensíveis à luminosidade, principalmente em situações nas quais as outras crianças não parecem estar incomodadas, podem ter algum problema oftalmológico.

As causas de fotofobia são várias, nem todas elas são de origem oftalmológica, como é o caso da enxaqueca.

Blefarite, lesão da córnea, uveíte, conjuntivite e irite são apenas algumas das causas oculares de sensibilidade à luz.

Em alguns pacientes, principalmente nas pessoas de olhos claros, a fotofobia pode não ter uma causa aparente, sendo apenas uma sensibilidade aumentada à luz (geralmente mais intensa nos comprimentos de onda azul e verde) sem nenhuma doença associada.

Lacrimejamento persistente

Lacrimejamento excessivo ou persistente em um ou ambos os olhos também é um sinal de problema. São várias as possíveis causas, incluindo:

  • Síndrome dos olhos secos.
  • Uveíte.
  • Glaucoma.
  • Conjuntivite.
  • Trauma.
  • Alterações nos cílios.

Nas crianças com menos de 1 ano, a principal causa de lacrimejamento constante é a obstrução do ducto nasolacrimal.

Fechar um dos olhos para ler de longe ou ver TV

Fechar um dos olhos para ver de longe
Fechar um dos olhos para ver de longe

Se a criança tiver um problema de visão em apenas um dos olhos, ela pode ter dificuldade com a visão binocular (com os dois olhos abertos).

Por exemplo, se um dos olhos tiver miopia ou astigmatismo e outro não, a criança pode começar a utilizar mais o olho bom que o ruim. Isso pode causar um quadro de ambliopia, que é o desenvolvimento inadequado da visão em um dos olhos.

Estrabismo é outra causa comum de ambliopia.

O tratamento pode ser feito com óculos, mas nos casos mais severos pode ser necessária a utilização de um tapa olho sobre o olho bom, para forçar o desenvolvimento do olho menos desenvolvido.

Inclinação da cabeça para o lado para ler ou ver TV

Esse sinal é semelhante ao anterior e geralmente ocorre quando a criança enxerga melhor de um olho do que de outro ou tem algum tipo de estrabismo.

Essa condição é mais facilmente percebida pelos professores na sala de aula, pois esses costumam estar de frente para a criança enquanto ela tenta ler o quadro negro.

Dor de cabeça ou dor nos olhos

Muitas vezes, a criança com algum problema visual passa o dia forçando a musculatura do olho para tentar ajustar o foco e conseguir ler e ver detalhes à distância.

Esse esforço pode provocar sintomas, como dor de cabeça, dor nos olhos ou sensação de olhos cansados.

Se o seu filho refere qualquer um desses sintomas ou se claramente evita atividades que requerem uma boa visão, como ler, usar o computador ou jogar videogame, isso pode ser um sinal de problema nos olhos.

Dicas para proteger a visão do seu filho

Além dos exames oftalmológicos periódicos, indicados para cada fase da vida da criança, há também algumas medidas simples que podem ajudar a preservar a saúde dos olhos.

Algumas dicas para proteger os olhos e a visão em desenvolvimento das crianças são:

  • Alimentação saudável e variada: uma dieta rica em frutas e legumes pode ajudar a proteger a visão do seu filho. As frutas e os legumes têm muitas vitaminas e minerais necessários para manter os olhos e a visão saudáveis. Lembre-se, os filhos costumam ser um espelho dos pais. Se você incluir alimentos saudáveis no seu prato, será mais fácil convencê-los a incluir também.
  • Limite o tempo em telas de aparelhos eletrônicos: excesso de tempo usando aparelhos eletrônicos, principalmente aqueles cuja tela fica próxima dos olhos, pode piorar problemas de visão já existentes. Limitar o tempo total de tela diariamente e obrigar o seu filho a fazer pausas frequentes quando usa qualquer tipo de dispositivo digital ajudará a proteger a sua visão. Fazer pausas frequentes não só ajuda a descansar os olhos, como também permite a criança fazer outros tipos de atividades de visão próxima, tais como ler, escrever, ou desenhar, e de visão de longe, como praticar esportes ou brincar fora de casa.
  • Dormir bem: à medida que dormimos, o nosso corpo descansa e recarrega as energias. Isto inclui os olhos. Não dormir a quantidade suficiente de horas recomenda para as crianças pode afetar a forma como os olhos do seu filho se recuperam do esforço ocular diário e dos irritantes no ambiente, como ar seco, alergénios e poluentes.
  • Passar tempo ao ar livre: muitas crianças passam horas todos os dias fazendo atividades que requerem a visão de perto. Tal como outros músculos do corpo, os músculos dos olhos precisam de tempo para descansar. Ir para o exterior da casa, ao ar livre, permite que os olhos olhem para objetos à distância, o que lhes dá oportunidade de se recuperar do esforço e da fadiga de focar para perto durante muito tempo. Brincar ao ar livre também ajuda as crianças a serem fisicamente ativas, a obterem vitamina D do sol, e a melhorarem as suas capacidades sociais.
  • Exposição à luz solar: nos últimos anos, vários estudos vêm demonstrando que as crianças que passam mais tempo em atividades ao ar livre têm uma menor prevalência de miopia. A pouca exposição à luz solar durante a infância é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da miopia.
  • Usar óculos escuros em caso de exposição solar intensa: passar tempo ao ar livre e se expor ao sol tem muitos benefícios para a saúde, mas também pode trazer alguns problemas. Se a exposição solar for muito intensa, como ocorre ao passar o dia na praia, na piscina ou na neve, deve-se proteger os olhos do seu filho do sol. A exposição aos raios ultravioleta (UV) ao longo do tempo pode ser prejudicial para os olhos. Para uma melhor proteção, certifique-se de que o seu filho usa óculos escuros que tenham 100% de proteção UV.
  • Faça exames oftalmológicos regulares: quando o seu filho faz exames regulares dos olhos, o oftalmologista pode acompanhar a sua visão em todas as fases de desenvolvimento. Se alguma coisa de errado surgir, o médico será capaz de tratar a visão do seu filho de forma rápida e precoce.

Referências


Autor(es)

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com títulos de especialista em Medicina Interna e Nefrologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Universidade do Porto e pelo Colégio de Especialidade de Nefrologia de Portugal.

O Dr. Renato Oliveira é medico oftalmologista graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com especialização em Córnea e Doenças Externas Oculares pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Faz parte do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa


O Artigo te Ajudou? Então nos Ajude Agora!
Se você achou este artigo informativo e útil, por favor, considere compartilhá-lo nas suas redes sociais. Cada compartilhamento não só ajuda outras pessoas a obterem informações de saúde de qualidade, mas também contribui significativamente para o crescimento do nosso site.
Temas relacionados
Ceratocone Ceratocone: o que é, causas, sintomas e tratamento
Autismo Autismo (Transtorno do Espectro Autista)
Terçol - hordéolo Hordéolo (Terçol)
Olho tremendo Tremor da pálpebra (mioquimia palpebral)
conjuntivite Conjuntivite: causas, sintomas, transmissão e tratamento
Olho vermelho 26 causas de olho vermelho e irritado (com fotos)
Amaurose fugaz Amaurose fugaz (cegueira súbita e transitória)
pterigio Pterígio no olho (pinguécula): o que é, sintomas e cirurgia
Visão do bebê Como é a visão dos bebês? Quando eles começam ver?
Soro Caseiro Como fazer soro caseiro ou solução de reidratação oral?
Retinoblastoma Retinoblastoma: o que é, causas, sintomas e tratamento
obesidade infantil Obesidade infantil: causas, riscos e como evitar
Astigmatismo Astigmatismo: o que é, sintomas e tratamento
Dieta amamentação Qual é a dieta indicada durante o período de amamentação?
Hipertrofia das adenoides Adenoide: sintomas, hipertrofia e tratamento
Síndrome mão-pé-boca Fotos da doença mão-pé-boca
- Publicidade -
COMENTÁRIOS
Por favor, leia as regras do site antes de enviar a sua pergunta.

Deixe um comentário

11 comentários em “10 sinais de que há algum problema de visão na criança”

    • Fico bastante contente em saber que você achou o texto informativo e que o site está sendo útil. Estou sempre à disposição para ajudar no que for possível. Qualquer dúvida ou questionamento que você tiver, é só perguntar.

      Responder
  1. Meu filho tem 4 anos ele usa óculos a 1 ano, percebi que ele tem desvio em um olho e assiste TV enclinado mesmo usado óculos, quando ele tá de frente não dá pra ver e mais quando ele olha pra cima ou pro lado um olho vai mais do que o outro.

    Minha preocupação é se o caso dele é caso de cirurgia ou o uso do óculos irá corrigir esse desvio mim ajuda por favor.

    Responder
    • Ele pode ter estrabismo. O tratamento do estrabismo depende das características e da causa. Há casos que tratam com óculos, há outros que precisam de cirurgia. De qualquer forma, ele precisa ser visto por um oftalmologista.

      Responder
  2. Meu neto sofreu a dor na vista e tontura. Qual deve ser o problema? Antes ele usava óculos, será que é por causa que ele não usa mais? Me ajude.

    Responder
    • Difícil opinar à distância. Uma forma fácil de tirar a prova é ele voltando a usar os óculos. Se não melhorar, uma consulta com oftalmologista seria o ideal.

      Responder
  3. Minha filha tem 3 anos tem sensibilidade a claridade

    Até para assistir TV e Ruim pra ela

    Não sei mais oq Fasso

    Já fui em vários oftalmologistas e repassam colírio e compressa

    Tem dias q os olhos dela amanhecem inchados

    Sei q ela tá sofrendo

    Mais n sei oq fazer

    Ela só pode sair anoite

    Quando ela acorda de manhã as janelas tem q está tudo fechada o mais escuro q puder

    Responder