CINETOSE – Enjoo durante viagens de carro, navio ou avião

O que é cinetose?

A cinetose, conhecida também como enjoo de movimento, é um quadro de náusea, com ou sem vômitos, que ocorre em algumas pessoas quando estão passivamente em movimento, seja dentro de um automóvel, avião, trem ou barco. O uso prolongado de óculos de realidade virtual é outra causa comum.

O enjoo habitualmente surge quando o cérebro recebe informações desencontradas da visão, do ouvido interno e dos nervos periféricos em relação à movimentação do corpo. Por exemplo, quando usamos óculos de realidade virtual, o corpo está parado, mas a visão fica enviando mensagens ao cérebro como se estivéssemos em movimento.

Por outro lado, quando estamos sendo passivamente transportados dentro de um barco ou carro ocorre o oposto, principalmente se não estivermos olhando para fora ou para o horizonte. Ler dentro do carro em movimento ou viajar por estradas cheias de curvas pode ser muito difícil. Crianças que viajam em cadeiras baixas no banco de trás do carro, sem conseguir olhar para o lado de fora, são especialmente suscetíveis à cinetose.

Entender uma doença se torna muito mais fácil quando primeiro compreendemos o funcionamento normal dos órgãos e sistemas afetados. Vou gastar algumas linhas explicando como o corpo se mantém em equilíbrio para que vocês possam entender a cinetose com mais facilidade.

Como o corpo sabe que está em movimento?

Um dos principais trabalhos do nosso cérebro é interpretar as mensagens do meio externo recebidas pelo corpo. Para saber como se encontra nosso corpo em relação ao espaço e se estamos ou não em movimento, o cérebro precisa receber e interpretar informações de três sistemas diferentes:

  • Visão.
  • Ouvido interno.
  • Propriocepção.

Vamos perder um pouquinho de tempo explicando esses três sistemas, pois o seu funcionamento é bastante interessante. Vou procurar descrever esses mecanismos de um modo bem simples.

a. Visão

Todo mundo consegue entender por que a visão ajuda o cérebro interpretar se estamos em movimento, já que basta estar de olhos abertos para vermos se estamos nos movimentando ou não.

Mas a visão pode nos pregar peças. Quem é que, dentro de um carro parado no semáforo, nunca teve a sensação do carro estar andando para atrás apenas porque o carro do lado andou um pouquinho para frente? A visão do carro ao lado indo para frente pode fazer com que o cérebro interprete que somos nós que estamos andando para trás, levando o motorista a pisar no freio instintivamente. Este simples exemplo mostra com a visão pode dizer ao cérebro que estamos nos movimentando, quando na verdade estamos parados.

b. Propriocepção

Este é um sentido pouco conhecido pela população geral. A propriocepção é a capacidade do cérebro reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão. É a propriocepção que nos permite, de olhos fechados, reconhecer que estamos com o braço levantado, de cabeça para baixo, inclinados para frente, com as pernas dobradas, etc.

É graças a propriocepção que conseguimos, mesmo de olhos vendados, facilmente tocar a ponta do nariz com a ponta dos nosso dedos. A gente não precisa da visão para saber sempre onde está cada parte do nosso corpo.

c. Ouvido interno

Dentro do ouvido interno temos um órgão chamado labirinto, que faz parte do aparelho vestibular, responsável pela manutenção do equilíbrio.

Labirinto - ouvido interno
Anatomia do ouvido interno

O labirinto é um conjunto de arcos semicirculares que possuem líquidos em seu interior. A movimentação destes líquidos é interpretado pelo cérebro ajudando a identificar movimentos e a nos manter em equilíbrio.

As informações passadas pelo labirinto ajudam o cérebro a interpretar movimentos angulares, acelerações lineares e forças gravitacionais.

A labirintite, que é a inflamação desta região do ouvido interno, é uma das mais comuns causas de tonturas e náuseas, exatamente por atacar o órgão responsável pelo nosso equilíbrio. Falamos especificamente de labirintite em um artigo distinto: Labirintite – Sintomas e Tratamento.

Apenas como curiosidade: você sabe por que ficamos tontos depois de rodarmos várias vezes? Porque apesar de já estarmos parados, os líquidos dentro do nosso ouvido interno ainda ficam em movimento rotacional por alguns segundos, fazendo com que o cérebro interprete que ainda estamos rodando. Se fecharmos os olhos, a tontura aumenta ainda mais, pois, de olhos abertos, a visão consegue atenuar a mensagem errada que o ouvido interno está mandando ao cérebro.

Causas

A cinetose, ou enjoo de movimento, ocorre quando o cérebro recebe informações desconexas destes três sistemas.

Quando andamos, estamos nos movimentando intencionalmente e o cérebro consegue conjugar as informações recebidas da visão, propriocepção e ouvido interno. 

As três trabalham em sinergismo, ou seja, dizendo a mesma coisa. Em um carro, navio ou avião, isto não ocorre. Estamos “parados” mas ao mesmo tempo em movimento. Se pararmos para pensar, o ser humano é único animal que costuma se movimentar de modo passivo, sem precisar fazer esforço para se locomover. Isto pode causar confusão no cérebro.

Quando estamos em um carro, por exemplo, estamos efetivamente em movimento apesar do corpo estar parado em relação ao carro. Isto provoca uma enxurrada de sinais confusos para o cérebro, que ao mesmo tempo recebe informações dizendo que o corpo está parado e sem fazer esforço (com músculos e tendões relaxados) e informações dizendo que o corpo está em movimento, graças à aceleração e curvas.

Quando olhamos para a frente e vemos a paisagem passar, o cérebro ainda consegue compreender melhor os movimentos do automóvel e o fato de estamos nos movimentando, por isso, a maioria das pessoas anda de carro sem sentir enjoos. Se, entretanto, você abaixar a cabeça e começar a ler, a visão junto com a propriocepção vão dizer ao cérebro que estamos parado, enquanto que o labirinto, estimulado pelas curvas e acelerações do carro, vai estar mandando sinais de movimento, o que facilita o surgimento de náuseas e tonturas.

Do mesmo modo, quando estamos em um simulador de parque de diversões, os sinais que o cérebro recebe muitas vezes são confusos, já que estamos efetivamente parados, apenas balançado para um lado e para o outro, enquanto que nossa visão está recebendo inúmeras informações, como se estivéssemos nos movimentando em alta velocidade, acelerando e desacelerando, fazendo curvas, subindo e descendo.

A cinetose, portanto, surge sempre que o cérebro estiver tendo dificuldades em interpretar o real estado de movimento do nosso corpo.

Fatores de risco

Todas as pessoas são susceptíveis ao enjoo por movimento, o que varia é a intensidade do estímulo necessária para desencadear os sintomas. Isto é facilmente notado em viagens de navios, quando uma parte dos passageiros sente-se muito mal, outros referem ligeiro desconforto e a maioria nada sente.

Algumas características pessoais já foram identificadas como de maior risco para a cinetose. Os principais são:

O tipo de movimento também influencia na ocorrência dos enjoos. Ao contrário do que se pensa, movimentos de baixa frequência são aqueles que mais induzem cinetose. Viajar deitado parece reduzir a intensidade dos sintomas, enquanto estar em pé parece ser pior.

Em viagens de navio, cerca de 40% dos passageiros referem cinetose, com graus de intensidade que variam desde um ligeiro mal estar até sintomas fortes, com vômitos incoercíveis. Em viagens de avião, a incidência é menor, mais ainda chega a 25% (leia: Problemas de saúde em viagens de avião).

Sintomas

Os sintomas mais comuns da cinetose incluem náuseas, vômitos, mal estar, tonturas, vertigens, suores, sensação de calor e eructações (arrotos).

Os sintomas da cinetose tendem a melhorar com o tempo, após exposição repetida ao estímulo desencadeador. Em viagens de navio, por exemplo, os sintomas são piores nas primeiras 72 horas, melhorando com o tempo. Também é comum o paciente melhorar, mas voltar a ficar enjoado quando em terra firme novamente.

Prevenção da cinetose

Para aquelas pessoas que costumam enjoar em carros, aviões ou navios, o importante é tentar transmitir pela visão a mesma informação de movimento transmitida pelo ouvido interno. Por isso, fixar o olhar em pontos próximos ao horizonte e sempre melhor.

Por exemplo, quando em um navio, olhar para o horizonte transmite mais sensação de movimento do que ficar dentro do quarto, olhando para parede. O mesmo vale dentro de um carro, quando sentar no banco da frente e olhar em direção ao objeto terrestre mais longínquo é melhor do que olhar para dentro do carro.

Algumas dicas:

  • Não leia durante as viagens, principalmente em automóveis.
  • O motorista sempre sente menos enjoos que os passageiros, provavelmente porque o cérebro consegue prever com antecedência os movimentos do carro. Se você enjoa com facilidade, evite ser o “carona”.
  • Crianças devem sentar em cadeiras altas, que permitam que elas possam olhar para o exterior.
  • No avião, sente-se na janela e olhe a paisagem se movimentar (quando há alguma).
  • Também no avião, os assentos próximos às asas sofrem menos movimentos.
  • No navio, evite cabines sem janelas.
  • Não sente de costas para a direção em que o veículo se locomove.
  • Evite comer em movimento.
  • Evite odores fortes.
  • Evite locais quentes.
  • Não fume.
  • Evite bebidas alcoólicas.

Cinetose ao nadar

A cinetose pode surgir também em pessoas que praticam natação em mar aberto. A ondulação natural do mar, o contato da água fria com os ouvidos e a falta de uma linha reta de referência visual, como são os casos das raias ou das linhas no fundo da piscina costumam ser as causas da cinetose enquanto se nada.

Apesar de mais raro, a cinetose também pode ocorrer quando nadamos em piscinas. Nesses casos, a causa costuma ser uma técnica errada na hora de nadar e respirar, que provocam seguidas rotações da cabeça durante a atividade.

Além de corrigir a técnica, o uso de tampões de cera no ouvido para evitar a entrada de água também costuma ajudar em alguns casos.

Tratamento

Alguns medicamentos ajudam a minimizar os efeitos destes sinais conflituosos que causam a cinetose. Estes remédios funcionam melhor se tomados preventivamente, ou seja, antes dos sintomas surgirem. Algumas opções incluem:

  • Anti-histamínicos, como Dimenidrinato (Dramin®).
  • Escopolamina (Buscopan®).
  • Prometazina + cafeína.

Algumas destas drogas podem ser administradas através de adesivos implantados atrás da orelha.

Entre os tratamentos não medicamentosos, algumas dicas costumam funcionar bem. A principal são comprimidos de gengibre. Algumas pulseiras que fazem pressão no punho também podem ajudar em alguns casos, mas a maioria dos paciente precisa mesmo é tomar remédios para evitar as náuseas.


Referências


RELACIONADOS

Regras para Comentários

Antes de comentar, clique no link a seguir para ler as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.
Perguntas fora das regras serão descartadas.

Deixe um comentário

96 comentários em “CINETOSE – Enjoo durante viagens de carro, navio ou avião”

    • Cinetose enquanto se nada é mais comum no mar por causa das ondulações naturais e da baixa temperatura da água em contato com os ouvidos. Cinetose ao nadar na piscina, porém, é bem menos comum e costuma estar relacionado aos movimentos de rotação da cabeça enquanto nadamos. Por der uma questão de acertar a técnica, reduzindo os movimentos da cabeça. Outra opção a se testar é usar tampões nos ouvidos para impedir o contato da água com os mesmos.

      Responder
  1. Boa tarde , tenho 60 anos, entrei para aula de pilates, e na primeira aula senti muito enjoo, será cinetose? gostaria de uma orientação, quando ando de avião tenho muita tontura, gradeço a atenção..

    Responder
  2. Ola….quando vou no brinquedo que sobe e desce ou fica girando, eu fico com muita vontade de vomitar, mas não faço…e chego em casa ainda fico com a sensação……oq fazer para não ter mais isso…tenho 37 anos e começou de 3 anos para cá…..isso tem cura…?

    Responder
    • O mais simples é não ir mais nesse tipo de brinquedo. Se essa opção não for a desejada, você pode procurar um otorrino para ele prescrever alguns medicamentos pra prevenir a cinetose, mas nem sempre eles funcionam 100%.

      Responder
  3. Um longo período “foçando a visão” por ausência de óculos pode desencadear quadros amenos de cinetose? Caso exista a necessidade de se procurar um médico, qual especialidade deve ser consultada?

    Responder
  4. sentir a dor de estomago, tontura, falta de ar, mesmo depois de nao estar mais no carro e cinetose? minha esposa tem esses sintomas 20 minutos depois de andar de carro, mas os sintomas continuam depois de sair do carro por umas 6 hrs

    Responder
  5. Não tem uma única vez quando saio à onibus que eu fique normal. A ansiedade em sair do ônibus me deixa ainda mais enjoada.
    Suo frio, minha testa, mãos e nunca ficam muito geladas, fico pálida. Não posso ler placas, nem anúncios, muito menos tentar ler algum livro.
    Mexer no celular por muito tempo acaba sendo uma tortura. Pior mesmo é quando não tenho alguém para conversar comigo, eu necessito de companhia, quem senta ao meu lado acaba tendo que conversar comigo, porque puxo assunto, se não vomito.
    Quando desço do onibus é um alívio, mas acabo ficando com a região do pescoço rígida. Fico tensa.
    Acredito que eu me encaixo à cinetose.

    Responder
  6. Sempre que vou andar de carro para ir em alguns lugares , sempre me da vontade de vomitar,oque devo fazer para nao passar mal? Existe algum tratamento para isso ?

    Responder
    • Sim, existe tratamento para cinetose. O ideal é que você procure um otorrinolaringologista.

      Responder
  7. Bom dia, Dr.Pedro
    Tudo bem? Eu fiquei dúvida não sei qual é sintoma que sinto correto por cinetose ou labirintite ou vertigem e tontura.

    Pois ontem comi bastante o rodizio de japonês e de repente fiquei muito sono, sentindo pouco pressão da minha cabeça e tontura de movimento até sono pesado como fosse mole sabe.

    Acha seria melhor diagnosticar para examinar em otorrinolaringologia ou ressonância magnética para descobrir qual é sintoma de verdade…espero que você pode opinar qual seria mesmo.

    Isso foi primeira vez que senti a sintoma diferente quanto nunca aconteceu depois disso.

    Grato

    Responder
    • Se foi um episódio isolado, não vejo motivos para preocupação. Se a tontura voltar a acontecer, aí sim acho que a opinião de otorrino seria interessante.

      Responder
  8. Boa tarde, Dr. Venho sofrendo com os sintomas da cinetose há anos, porém não sabia como proceder e nem o nome desta doença, desde criança sinto estes sintomas, muitas das vezes quando criança era motivo de chacota por meus colegas já sempre passava mau nas viagens e quando praticava algumas brincadeiras ou andava de carona. Certa vez vindo do curso a noite de ônibus passei muito mau, pois o ônibus estava todo fechado devido a chuva que caía e eu estava na posição de costas para o motorista foi horrível, mas com o tempo fui filtrando em quais circunstâncias eu passava mau, mas somente agora sei o por que deste mau estar e o que fazer para minimizar seus sintomas.

    Obrigado.

    Responder
  9. Bom dia Dr. Pedro. Acredito ter cinetose desde criança, quando os sintomas eram muito intensos. Com o passar do tempo, aprendi o que devia fazer ou evitar para me sentir menos mal (todas as dicas apresentadas acima fazem parte da minha vida desde muito tempo). No entanto, toda vez que faço exercícios que exijam saltos contínuos (como pular corda, ou uma aula de jump, por exemplo) fico com terríveis dores de cabeça pouco depois da atividade física. Teria alguma relação com a cinetose? Além disso, gostaria de saber se existe um exame específico para o diagnóstico de cinetose ou se o diagnóstico é feito apenas utilizando a anamnese? Agradeço a atenção. Att.

    Responder
    • Se você não tem tontura pulando, não deve ter a ver com a cinetose.
      Não existe um exame para o diagnóstico. É mesmo pela história clínica.

      Responder
  10. Oi DR. Toda vez q eu ando de carro ou ônibus eu vomitor você tem alguma dica pra q isso possa para ou um remédio q eu possa tuma pra mir cura disso por favo se tem me de uma dica e muito chato vc quere sai de carro ou ônibus e fica majinando sai e fica com muito enjôo e vomitar

    Responder
    • Não posso indicar tratamentos pela Internet. Sugiro que você procure um otorrinolaringologista. Ele poderá lhe ajudar.

      Responder
    • Procure um otorrinolaringologista para ele lhe ajudar a controlar a cinetose de forma q que você não precisa abandonar o videogame.

      Responder
  11. sempre que tento ler no ônibus ou carro, tenho náusea, mal estar , suores e tontura. Além desses sintomas, já tive uma vez zumbido no ouvido. Entre os sintomas da cinetose, pode ocorrer também zumbido?

    Responder
    • O zumbido é mais comum em outras doenças do ouvido interno. Mas se foi um único episódio isolado, eu não me preocuparia.

      Responder
  12. Estava jogando vídeo game o jogo não era de primeira pessoa, mas tinha muito movimento, fique com muita náusea, tonto em 10 minutos, gosto de jogar mas tenho deixado de lado muitas vezes por causa disso, Ler livros para mim é uma tortura, gostaria de ler com muita tranquilidade isso é muito dificil.

    Responder
  13. Dr., minha filha tem cinetose desde antes dos 2 anos, melhorou com o tempo. Hoje ela está com 10 anos e só sente enjoo e vomita se tiver que acordar cedo e logo entrar num carro. Ela está estudando de manhã, é só entrar no carro que reclama de dor de cabeça e enjoo.
    Eu poderia dar todos os dias meio comprimido de Meclin meia hora antes desir? Ela não consegue nem tomar café da manhã.
    Isso pode melhorar mais com o tempo?
    Grata

    Responder
    • O melhor é levá-la a um otorinolaringologista. É possível que ele indique um tratamento efetivo.

      Responder
  14. Eu tbm tenho isso. Mas se eu viajar no onibus com a janela aberta, pegando vento, eu não enjôo de jeito algum. É cinetose?

    Responder
  15. Dr. Pedro, eu passo muito mal em viagens de carro e vou fazer um curso de comissário de vôo, mas eu tenho muito medo de ser reprovado no meu CMA, por enjoar. Tenho uma pergunta. Tomando Dramin resolve no meu caso, será que se eu tomar sempre para viajar, ele perde seu efeito ou fará mal à minha saúde?

    Responder
    • Se você tem cinetose em avião também, acho pouco provável que lhe aprovem. Não dá para ficar tomando dramim a toda hora, até porque ele pode causar sonolência.

      Responder
    • Olha desculpe me intrometer…mas eu posso dizer que o início sim vc se sentirá meio mal, até que chega a um ponto que seu corpo se acostuma e vc não sente mais nada, lógico quando há turbulência sempre agrava a situação. Eu fiz o curso de comissária e de piloto, sempre fui aprovada no CMA! Vai fundo, tenha muita paciência no início, depois não sentirá mais enjoos. Falo por experiência própria, mas claro se vc ficar um tempo sem voar na volta sempre tem novamente um período de adaptação. Boa sorte, nunca, jamais desista de seus sonhos! Se eu consegui vc também com certeza consegue!

      Responder
  16. Olá! tenho 31 anos e desde criança sofro muito com enjôos e võmitos quando ando de carro e onibus, eu começo a sentir vontade de vomitar depois de 5 minutos dentro do carro, e percebo que é pelo movimento do veículo e principalmente quando pára. Pra mim não tem nada ver com que vejo não, e quando viajo em pé sinto bem menos enjõo. Só consigo andar um pouco mais tranquila com Dramim b6

    Responder
  17. ola eu tenho muita ansiedade e nao sei se tenho exaqueca cefeleia. mas eu acho que eu tambem tenho cinetose tenho 15 anos e sinto esses sintomas faz uns tres meses. isso e muito desconfortavel prar mim.
    ps. eu nao fico com vontade de vomitar isso e raramente. eu nao me sinto bem quando eu faço algum movimento de um vez e quando eu estou nervosa ou ansiosa.

    eu posso tomar algum medicamento desses recomendados?

    como Anti-histamínicos, como Dramin., Escopolamina (Buscopan)
    Prometazina + cafeína.

    Responder
  18. Olá Bom Dia!
    Tenho quase certeza que tenho Cinetose, todas as vezes que viajo de carro passo muito mau. Tomo remédio, as vezes faz efeito outras não. É muito desconfortável algumas vezes já chego a acabar com minhas viagens. O que faço? Sera que vc tem dicas para poder me acostumar com esse problema? Desde já obrigada!

    Responder
    • As dicas estão no texto. Mais que isso, só posso sugerir uma consulta com um otorrinolaringologista.

      Responder
  19. Sinto enjoos quando jogo alguns games de tiro em primeira pessoa ( FPS ), e quando tento ler algo num carro ou onibus, tenho Cinetose, certeza!!

    Responder
  20. Senti tonturas e enjoos quando estou no carro do lado do carona, principalmente se a pessoa acelera o carro de repente. Será que isso pode ser sintoma de cinetose?

    Responder
  21. Olá Dr. Pedro.

    Meu caso é meio complicado. Tenho 34 anos e tenho sofrido desses problemas relacionados a enjôos de uma forma violenta. Nunca fui de sentir essas coisas, mas nos últimos 2 meses, tem piorado muito. Quando ando de metrô, ônibus, e até carro no banco do carona, fico bastante enjoado. Antes eu sentia apenas quando estava lendo alguma coisa, ou mexendo no celular, mas agora, mesmo sem fazer essas coisas… Em tempo: quando eu dirijo, não sinto. Outra coisa: sou piloto de avião e não sinto nenhum sintoma quando estou voando pilotando, mas quando estou de passageiro, sinto muito esses sintomas. Estou ficando muito assustado porque me sinto cada vez pior. Ontem fiz um percurso de meia hora dentro de um metrô e quase cheguei aos “finalmente” rsrs. Tudo indica que possa ser cinetose, mas estou procurando alguma solução urgente pra isso.

    Muito obrigado pela atenção.

    Responder