COMO SE PEGA O VÍRUS HIV – AIDS

Perguntas e respostas sobre as vias de transmissão do vírus HIV.

A AIDS é uma doença infecciosa transmitida por um vírus chamado HIV. Para se ter AIDS é preciso estar contaminado com o vírus HIV; não existe AIDS sem a presença do vírus.

Neste artigo selecionamos as dúvidas mais frequentes que surgiram em nossa seção de comentários em relação à transmissão e contaminação pelo vírus HIV enviados no texto COMO SE TRANSMITE O VÍRUS HIV

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Para se informar mais sobre HIV/AIDS sugerimos também a leitura dos nossos outros textos sobre o assunto:
SINTOMAS DO HIV E AIDS
TESTE PARA HIV | Sorologia para HIV
SARCOMA DE KAPOSI | Sintomas da AIDS
AIDS e HIV | FOTOS

1) Quais são as vias mais comuns de transmissão do HIV?

– Sexo desprotegido com pessoas contaminadas.
– Transfusão de sangue contaminado.
– Partilha de agulhas contaminadas.
– Transmissão da mãe para o feto na gravidez.

2) Eu posso pegar AIDS fazendo sexo com uma pessoa não contaminada?

Não. Esta questão ainda é motivo de dúvida para muitas pessoas. Não se pega o vírus HIV de pessoas que não têm o vírus HIV. Se o seu parceiro(a) não está contaminado(a), não há risco de transmissão. O ato sexual não “cria” o HIV. Do mesmo modo que não se pega sarampo de quem não tem sarampo, não se pega o vírus HIV de quem não tem o vírus HIV.

3) É possível ter relações desprotegidas com uma pessoa portadora HIV e não se contaminar?

Sim. A transmissão não ocorre em 100% dos casos. Na verdade, na maioria das vezes são necessárias mais de uma relação desprotegida para haver a transmissão.

4) É verdade que mulher não transmite HIV para o homem?

Não. Isto é um mito que provavelmente surgiu pelo fato do risco de transmissão da mulher para o homem ser menor do que do homem para mulher. Portanto, é possível que homens se contaminem com HIV tendo relações desprotegidas com mulheres.

5) A camisinha protege 100% contra o HIV?

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Não. A proteção da camisinha para o HIV é de aproximadamente 95%. Este dado merece dois comentários:

– Se o seu parceiro(a) é sabidamente portador(a) do vírus HIV, existe uma pequena chance de contaminação através do sexo com preservativo, principalmente se as relações sexuais forem frequentes e a carga viral estiver alta.

– Como o risco de transmissão através de uma única relação sexual é baixo, o uso da camisinha faz com que este risco seja praticamente zero. Portanto, o uso de camisinha em sexo casual praticamente garante que não haverá transmissão do vírus.

6) Se o parceiro não ejacular dentro da vagina ou do ânus, ainda assim há risco de transmissão do HIV?

Sim. Não é preciso ejaculação para haver transmissão do HIV.

7) Qual é a via sexual que traz mais riscos? 

O sexo anal é tipo de sexo com maior risco de transmissão do HIV.

8) O que traz mais riscos: sexo anal passivo ou sexo anal ativo?

O sexo passivo, tanto na via vaginal quanto anal, traz maior risco de contaminação. Isto não significa que o parceiro ativo também não corra riscos.

9) Sexo oral transmite HIV?

Sim. Como há HIV nas secreções da vagina e do pênis, o parceiro(a) que colocar a boca em contato com o pênis ou a vagina pode se contaminar.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Como a saliva não contém HIV em quantidades significativas, receber o sexo oral, ou seja, ter o pênis ou a vagina em contato com a boca de outros não costuma trazer riscos. Estima-se que a chance de contaminação ao receber sexo oral seja de apenas 0,005%.

10) Beijo transmite AIDS?

Não. Não existe concentrações suficientes de HIV na saliva para transmissão através do beijo.

11) Mas se eu beijar um HIV positivo que esteja com a boca sangrando?

Neste caso existe um pequeno risco de transmissão, mas é preciso que seja um sangramento visível. Existe apenas 1 caso conhecido no mundo inteiro de transmissão do HIV deste modo.

12) Se o parceiro tiver uma afta, existe risco de transmissão do HIV pelo beijo?

Se não houver sangramento, não.

13) Sexo entre mulheres transmite o HIV?

Sim, apesar do risco ser bem menor do que com o sexo heterossexual ou homossexual entre homens.

14) Existe risco de transmissão do HIV através da penetração anal ou vaginal com os dedos?

Muitíssimo baixo. Se o dedo tiver cortes ou feridas é possível se contaminar. Se o dedo estiver sangrando é possível transmitir. Porém, repetindo, o risco é muito baixo.

15) É possível a contaminação com o HIV se um mosquito picar uma pessoa infectada e imediatamente depois me picar?

Não. Não existe nenhuma hipótese de transmissão do HIV por mosquitos.

16) É possível transmitir o HIV pelo leito materno?

Sim. O aleitamento materno é uma das vias de transmissão do HIV da mãe para o filho.

17) Partilhar brinquedos sexuais como vibradores e dildos podem causar transmissão do HIV?

Sim. Deve-se usar um novo preservativo no objeto a cada troca com o parceiro(a).

18) É possível pegar AIDS em banheiros públicos?

Não. O HIV não sobrevive fora do corpo humano no ambiente.

19) É possível pega AIDS partilhando lâminas de babear?

Sim, pouco provável, mas possível, principalmente se a pessoa usar um lâmina ainda com sangue fresco de uma pessoa contaminada.

20) É possível pegar HIV de uma pessoa contaminada, mas ainda aparentemente saudável, ou seja, sem AIDS?

Sim. O fato da pessoa portadora do HIV ainda não ter critérios para AIDS ou qualquer doença aparente não significa que ela não possa transmitir o vírus.

21) É possível pegar HIV através de tatuagens ou piercing?

Sim. Todo material que penetre a pele deve ser descartável. Se o profissional que faz a tatuagem ou coloca o piercing reutiliza material, há sempre risco de contaminação. Se o material for estéril e descartável, não existe risco.

22) O sangue de outra pessoa tocou na minha pele, posso ter sido contaminado?

O contato de sangue com pele íntegra não transmite o HIV. Basta lavá-la com água e sabão. Só existe risco se o sangue entrar em contato com feridas na pele ou mucosas (olho, boca, ânus ou vagina).

23) É possível pegar HIV através da mordida de uma pessoa infectada?

Sim. É raro, mas já existem alguns casos relatados quando a mordida causa lesão da pele.

24) É possível pegar HIV através de um arranhão?

Não.

25) É possível pegar HIV através de uma cusparada?

Não.

26) Tosse ou espirro transmite HIV?

Não.

27) Trabalho ou moro com uma pessoa portadora do HIV, devo tomar alguma precaução em relação a ela?

Não. A não ser que vocês tenham sexo desprotegido, ela não lhe contaminará, mesmo que vocês se beijem, abracem, usem os mesmos talheres, usem o mesmo banheiro, a mesma toalha, dividam a mesma cama, etc.

28) Preciso lavar as mãos após ter tido contato com um paciente HIV positivo?

Não.

29) É possível pegar HIV através de uma alimento propositadamente contaminado?

Não. Isto é uma lenda urbana. Sangue no ketchup, sêmen na sopa, água contaminada, etc. O HIV não resiste ao contato com calor ou outras substâncias químicas. Além disso, o HIV é morto pela acidez do estômago. Não existe nenhum relato no mundo inteiro de contaminação pela ingestão do vírus.

30) Doar sangue pode me contaminar?

Não. Doar sangue não faz ninguém pegar HIV.

31) Se uma pessoa com HIV tocar no meu pênis, eu posso me contaminar?

Não. O HIV não vive no exterior do corpo. Não há HIV na pele das pessoas.

————————————————————————-
Você tem dúvidas sobre transmissão do HIV? Mande sua pergunta. As melhores serão trazidas para este texto.

Obs:  tenho recebido dezenas de perguntas sobre risco de contrair HIV em situações hipotéticas. Algumas situações apresentam tantos “se” que fica até difícil acreditar que elas poderiam acontecer na vida real: “Se o fulano fizer tal coisa, e se o beltrano estiver de tal modo, e se o sangue estiver assim e o se a camisinha estiver assado…”. Risco tem a ver com probabilidade. Os riscos são calculados através de estudos que acompanham a repetição de uma determinada situação para se ter ideia de quantas vezes um novo fato surgiu a partir desta. É impossível afirmar qual o risco de situações hipotéticas pouco prováveis de acontecer e que não se repetirão em larga escala.

Tenham em mente a seguinte afirmação: o HIV só é  transmitido de modo relevante através de relações sexuais desprotegidas ou compartilhamento de agulhas infectadas. Em todos os outros casos, o risco é irrelevante.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES