AMEBA (Entamoeba histolytica) – Sintomas e Tratamento

A amebíase é uma forma de parasitose muito comum, que costuma ser assintomática na maioria dos pacientes.

69

Ameba

Amebíase é o nome da doença causada pela ameba Entamoeba histolytica, um protozoário que pode causar graves sintomas gastrointestinais, como diarreia sanguinolenta e abscesso no fígado. A amebíase é uma infecção que ocorre no mundo inteiro, mas é mais comum em regiões pobres e com saneamento básico precário.

Neste artigo vamos abordar os seguintes pontos sobre a amebíase causada pela Entamoeba histolytica:

Publicidade - Publicidad
  • Como se pega ameba.
  • Ciclo de vida da Entamoeba histolytica.
  • Sintomas da amebíase.
  • Amebíase extra-intestinal.
  • Diagnóstico da amebíase por Entamoeba histolytica.
  • Tratamento da amebíase.

Atenção: não confundir a Entamoeba histolytica com outras amebas inofensivas, como a Entamoeba dispar, Entamoeba moshkovskii, Endolimax nana ou Entamoeba coli.

Como se pega ameba

A amebíase intestinal é um doença que ocorre quando o indivíduo se contamina com a ameba Entamoeba histolytica. A transmissão é feita pela via fecal-oral, ou seja, uma pessoa contaminada elimina o parasita nas fezes, e outra, de algum modo, acaba engolindo-o.

Esse modo de transmissão pode se dar de diversas maneiras, principalmente através do consumo de  água ou alimentos contaminados. A transmissão pode ocorrer, por exemplo, quando uma pessoa evacua, não lava as mãos adequadamente e vai preparar alimentos para outros. Banhar-se ou consumir água de locais com más condições sanitárias também são um fator de risco para amebíase.

Pessoas que moram no mesmo domicilio de pacientes infectados apresentam alto risco de contaminação, uma vez que os cistos da ameba são bastante resistentes, podendo contaminar objetos de uso comum e sobreviver neles durante vários dias.

Qualquer contato com fezes contaminadas pode causar a transmissão, incluindo pessoas que têm relação sexual anal, seguida de sexo oral.

Ciclo de vida da Entamoeba histolytica

A Entamoeba histolytica eliminada nas fezes encontra-se na forma de cistos, que é muito resistente a meios hostis, podendo sobreviver no ambiente por vários meses. A ingestão de um único cisto de Entamoeba histolytica é suficiente para contaminar o paciente.

O cisto, após ser ingerido, passa incólume pela acidez do estômago, e muda para a forma trofozoíta ao chegar nos intestinos. Quando alcançam o cólon, os trofozoítas se aderem a sua parede e passam a colonizá-la. Na maioria dos casos a Entamoeba histolytica tem um comportamento comensal, isto é, vive em harmonia com o hospedeiro, alimentando-se do nossos alimentos e não produzindo sintomas.

Os trofozoítas se multiplicam no cólon de forma binária e voltam a formar cistos, que são eliminados nas fezes. O paciente contaminado elimina a Entamoeba histolytica em forma de cistos e trofozoítas, mas apenas os primeiros são capazes de sobreviver no ambiente. Mesmo que outro indivíduo venha a ingerir a forma trofozoíta, esta não é capaz de provocar doença, pois é destruída pela acidez estomacal. Portanto, apenas os cistos de Entamoeba histolytica são capazes de provocar doença.

Publicidade - Publicidad

Doença amebíase

Em cerca de 90% dos casos, o paciente contaminado se torna um portador assintomático da ameba. Porém, por mecanismos ainda não totalmente esclarecidos, em uma pequena parte dos pacientes contaminados, a Entamoeba histolytica pode ter um comportamento agressivo, invadindo a parede do cólon, destruindo as células epiteliais e provocando grande inflamação intestinal, o que leva à diarreia sanguinolenta e outros sintomas de amebíase que serão expostos mais à frente.

A ameba também pode atravessar a parede do cólon e cair na circulação sanguínea, indo se alojar em outros órgãos, como fígado, pulmões e cérebro.

Não sabemos exatamente por que em uma minoria dos casos a amebíase se torna uma doença agressiva, mas alguns fatores já estão esclarecidos, como a existências de cepas mais virulentas da ameba e alterações no estado imunológico do paciente.

Entre os fatores de risco para amebíase sintomática podemos citar:
– Gravidez.
– Uso de drogas imunossupressoras.
– Uso de corticoides (leia: PREDNISONA E CORTICOIDES | efeitos colaterais).
– Alcoolismo (leia: ALCOOLISMO | Quando a bebida se torna um problema).
– Extremos de idade (bebês e idosos).
– HIV (leia: SINTOMAS DO HIV | AIDS).
– Câncer (leia: O QUE É O CÂNCER?).
– Desnutrição.

Sintomas da amebíase

Como já foi dito, mais de 90% dos pacientes contaminados com Entamoeba histolytica não apresentam sintomas. Quando há doença sintomática, ela geralmente surge entre 1 a 4 semanas após a contaminação pelo cistos do parasito.

Nos 10% dos pacientes que apresentam doença pela ameba, os sintomas mais comuns costumam ser dor abdominal, tenesmo (dor ao evacuar), diarreia aquosa e volumosa, com várias evacuações por dia, e perda de peso. O quadro costuma ser mais arrastado que os das gastroenterites virais ou intoxicação alimentar, com piora dos sintomas ao longo de 1 a 3 semanas. Não é incomum haver também febre e disenteria (diarreia sanguinolenta).

A maioria dos casos de amebíase é de leve a moderada intensidade, mas raramente, em cerca de 0,5% dos casos, a doença pode se apresentar de forma fulminante, com necrose intestinal, perfuração do cólon e peritonite grave. Nestes casos, a mortalidade ultrapassa os 40%.

A amebíase também pode ter uma forma crônica, com episódios recorrentes de cólicas e fezes sanguinolentas, um quadro muito parecido com o que ocorre nas doenças inflamatórias intestinas, como a retocolite ulcerativa e a doença de Crohn (leia: DOENÇA DE CROHN | RETOCOLITE ULCERATIVA).

Amebíase extra-intestinal

O órgão extra-intestinal mais acometido pela Entamoeba histolytica é o fígado. A forma de apresentação mais comum é o abscesso hepático, que ocorre em até 5% dos pacientes com amebíase intestinal sintomática. Os sintomas mais comuns do abscesso hepático pela ameba são febre e dor na região do fígado (quadrante superior direito do abdômen) (leia: DOR NA BARRIGA | DOR ABDOMINAL | Principais causas).

Mais raramente, a ameba também pode formar abscessos no pulmão ou no cérebro.

Diagnóstico da amebíase

O diagnóstico da infecção por Entamoeba histolytica é geralmente feito através do exame parasitológico de fezes (EPF) (leia: VERMES | EXAME PARASITOLÓGICO DE FEZES). Como os cistos e trofozoítos não são eliminados de forma constante pelas fezes, no mínimo 3 amostras colhidas em dias diferentes são necessárias para o diagnóstico.

O laboratório que realizará a pesquisa precisa ser capaz de distinguir a Entamoeba histolytica de outras amebas que são morfologicamente semelhantes, mas não causam doenças nos humanos, como Entamoeba dispar e a Entamoeba moshkovskii.

A sorologia, que consiste na pesquisa de anticorpos contra a Entamoeba histolytica, também é uma opção, sendo positiva em mais de 90% dos pacientes com amebíase intestinal.

Tratamento da amebíase

Todas as infecções pela ameba Entamoeba histolytica devem ser tratadas, mesmo na ausência de sintomas, devido ao potencial risco de complicações futuras e de disseminação da ameba para os membros da família.

Existem várias opções de tratamento para a amebíase. As formas leves ou assintomáticas podem ser tratadas com Teclozam. Para as formas sintomáticas, as opções são Metronidazol, tinidazol ou secnidazol (leia: METRONIDAZOL | Comprimido, creme e gel).

As infecções por Entamoeba dispar ou Entamoeba moshkovskii não necessitam de tratamento. Outras amebas, como a Endolimax nana e a Entamoeba coli também não provocam doenças e não precisam ser tratadas.

Publicidade - Publicidad

Este post também está disponível em Espanhol

Assuntos Relacionados:

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.

69 Comentários

  1. Gerusa Rocha Diz

    Bom dia DR.
    Gostaria de tirar uma dúvida.
    Meu marido está com a Endolimax nana, e já tomamos anita, inclusive remédios naturais para tentar matar essa verme. Ele sente muitas dores abdominais e tem incontinência urinária, não sei se devido esta ameba. Gostaria de saber uma indicação de tratamento e qual o melhor médico a procurar?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      A Endolimax nana não costuma provocar sintomas. E mesmo nos raros casos com sintomas, incontinência urinária não costuma ser um deles. Sugiro que ele vá a um urologista.

  2. Cida Almeida Diz

    Bom dia Dr.
    meu exame deu cistos de entamoeba coli, a médica me receitou Anitta, tá correto?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Em geral, não é indicado o tratamento da Entamoeba coli, pois ela é um tipo de ameba que não costuma causar nenhuma doença. Seria bom você entrar em contato com a médica pra ela lhe esclarecer o motivo de ter optado pelo tratamento.

  3. cicero Diz

    Dr. Pedro, estou com entamoeba coli; qual o tratamento? Obrigado, Cícero.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Cicero, o texto fala quais são as opções de tratamento.

  4. jEwerton Gomes Diz

    Olá Doutor. Fiz o tratamento com metronidazol durante 10 dias e não houve melhora. O que devo fazer?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Tem que confirmar o diagnóstico e mudar o antibiótico.

      1. jEwerton Gomes Diz

        Muito obrigado, doutor.

  5. Vitor Viana Diz

    Doutor , a má alimentação pode provocar a ameba ? quais alimentos evitar ? e quais alimentos consumir ?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Não, o que provoca amebíase é a ingestão de água ou alimentos contaminados.

  6. Franciete lobato Diz

    A ameba Pode prejudicar o bebê na gravidaez?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Pode.

  7. davi gouveia de melo Diz

    Dr. Foi diagnosticado em meu exame de fezes (1° amostra), cistos de Entamoeba histolyca e Endolimax nana. Sinto muitas dores abdominais principalmente à noite. É possivel algum tratamento?
    Muito obrigado!

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Sim, tem que tratar. Tem que levar o resultado para o médico que solicitou o exame.

  8. Patrícia Matos Botelho Diz

    Ola, Dr. a Annita serve para o tratamento da amebíase?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      É uma opção.

  9. GildaVelloso Diz

    Boa noite. Gostei muito do site e achei o sr. muito gentil, com boa vontade p orientar.Agradeço por isso. Tenho uma pergunta: Existe algum medicamento alternativo para tratar ameba? Tenho intolerancia ao metronidazol e à Annita. O q devo tomar? Agradeço.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Sim, existe a paromomicina. Há também o tinidazol, mas ele é da família do metronidazol.

  10. rose Diz

    doutor, minha filha de 5 anos tem améba, queria saber se isso é contagioso, pq ela costuma dividir com a irmã a chupeta e teve um dia ate q ela mascou um chiclete e passou para a irmã mascar , ou seja corre o risco de pegar pela saliva ? por favor me ajude.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      É contagioso através das fezes. Geralmente são mãos contaminadas que transmitem a ameba.

  11. Sanya Luana Diz

    Nossa muito legal esse site, e bem claro e objetivo. Me ajuda muito em meus estudos acadêmico. Parabéns pelo trabalho Dr. Pedro Pinheiro e muito obrigada.

  12. Fernanda Borges Diz

    DR. cade a bibliografia ?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Não coloco a bibliografia porque o artigo não é científico, ele é voltado para a população leiga. Mas se você quiser a fonte bibliográfica de qualquer informação do texto, eu posso lhe fornecer. Basta dizer o que deseja.

      1. Fernanda Borges Diz

        Sim eu gostaria de saber, porque eu fiz um trabalho da Faculdade, e usei algumas coisas daqui, será que poderia me mandar?

        1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

          Exatamente o que você precisa?

  13. Joselma Ferreira Diz

    Desculpa Dr. Mas não deu pra saber, essa verme tem cura?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Sim, tem cura

  14. Luciano Diz

    Dr. e se o tratamento com o secnidazol nao surgir efeito, qual seria a segunda maneira de tratamento?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Qualquer uma das opções do texto podem ser utilizadas.

      1. Francisco Luciano Diz

        ok! Dr. Fiquei bom, consegui eliminar ela, mas ainda sinto algumas irregularidades no estômago dr. Tipo dor abdominal, sintomas como gases e má digestão! isso sera que tem haver com ela?

        1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

          Pode ainda haver alguma inflamação residual do trato gastrointestinal. Se ao longo dos próximos dias os sintomas não apresentarem melhora, procure um gastroenterologista.

        2. Francisco Luciano Diz

          Muito Obrigado Doutor! 🙂

  15. adriana Diz

    Olá boa tarde eu exame de fezes e deu cisto de entamoeba coli e cistos de endolimax nana ,começei o tratamento com mebendazol e albendazol só que eu estou sentindo vontade de vômitar e enjou e o estomago embrulhando parecendo que tem um monte de vermes é normal?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Um dos efeitos colaterais possíveis do tratamento é náuseas.

  16. Talita Diz

    Doutor , estou grávida de 16 semanas e no meu exame de fezes deu Endolimax nana,; existe algum risco para o bebê?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      O Endolimax nana não costuma causar sintomas e na maioria dos casos não é preciso nem tratar. Não há indícios de que esse parasito faça mal ao bebê.

  17. Luciano Diz

    Olá Dr. Tudo bem? eu tenho essa verme e tenho muita dor no figado, gostaria de saber se ela dar algum câncer?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Não.

  18. deni bento Diz

    oi doutor estou muito angustiado e preocupado. Há muito tempo nao fazia exames de fezes e urina. Peguei o meu hoje e acusou cistos de entamoeba histolyca. Não sei se tenho isso ha muito tempo. Me preocupa, sera que o tratamento sera eficaz? Me ajuda. Obrigado doutor

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

      Não se estresse, basta tratar que tudo fica resolvido.

  19. isa de oliveira lima silva Diz

    é necessario isolar o paciente que tem cistos entamoeba histolytica?

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde Diz

      Não, mas os familiares e o doente devem reforçar as medidas de higiene das mãos. Sugere-se que o paciente não prepare a comida da casa.

  20. Beatriz Diz

    Dr, a Entamoeba histolytica tem a ver com HIV?

      1. Beatriz Diz

        Não entendi a relação. Quem tem a ameba também tem HIV?

        1. Danilo Diz

          O caso é que, a amebíase causada pela Entamoeba histolytica pode gerar um quadro clínico mais grave em pacientes com HIV.

  21. Berenice Diz

    Olá Dr. boa noite!
    Por favor me ajude, pois estou muito preocupada. Meu filho de 11 anos vem tendo episódios de diarréia, as vezes com muco e um pouco de sangue, com cólicas abdominais, as vezes com gases, outras vezes fezes pastosas com raros episódios de febre baixa. O exame de fezes (MIF) mostrou positivo para entamoeba coli, mas lendo alguns artigos vi que é inofensiva. Gostaria de saber do Dr. se seria possível o laboratório ter se enganado na identificação das duas (coli e histolytica), já que as duas são muito parecidas e os sintomas dele são mais compatíveis com a histolytica. Se puder me ajudar agradeço muito.
    Obs: Só consegui marcar a consulta dele pra Maio, por isso minha agonia.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde Diz

      O ideal é repetir o parasitológico. O ideal é fazer 3 exames seguidos, um em cada dia. Pode ser erro de reconhecimento, mas pode ser também que o parasita responsável não tenha aparecido naquele exame específico.

  22. Bibia Susã Diz

    Dr. boa noite! tenho duas perguntas… a primeira é sobre minha filha que quando tinha 3 anos teve cistos de entamoeba histolyta, fez tratamento e nao teve mais, porem devo medica-la de tempo em tempo para evitar? a outra pergunta é que desde ontem estou sentindo fortes dores na barriga que nao passa com buscopan e diarréia, fui ao hospital e a medica disse que é virose, gostaria de saber se é normal sentir estas dores dos dois lados do imbigo e estomago quando se tem virose? obrigada.

  23. José Antonio Diz

    Boa noite.
    Dr fiz exame parasitologico de fezes em 3 amostras e nas mesmas constou cistos de Entamoeba coli, vi que ela é inofenciva, mas como me livro desse parasita? tem algum tratamento? Obrigado

  24. James Diz

    Doutor boa noite, estou tomando Metronidazol…Bebidas alcolicas atrapalha o tratamento?

  25. Ana Beatriz Diz

    Olã Doutor! Meu foi diagnosticado com a Entamoeba histolytica, a pediatra passou secnidazol, mas ele vomitou assim q bebeu o remedio mesmo assim tomou sõ metade da quantidade indicada para o peso dele o que devo fazer?

  26. milton Diz

    oi doutor num exame parasitologico que fiz a 3 anos foi detectado brastocisto hominis e o medico nao passou nem um tipo de remedio,esta parasita pode trazer algum tipo de doencas mais grave.

    obrigado, milton

  27. Marina Rios Diz

    Olá doutor, gosto muito do seu site. Aqui tiro muitas dúvidas e realmente confio no seu diagnóstico sobre as doenças.

    Gostaria que me esclarecesse se num exame parasitológico que detecta cistos de Cistos de Entamoeba histolytica/E. dispar e Cistos de Endolimax nana, no método Hoffmann, em cujos exames são pesquisados cistos de protozoários e ovos de helmintos, há gravidade e necessidade de tratamento farmacêuticos, mesmo sendo o caso assintomático.

    Grata, Marina
    ————–

    1. Pedro Pinheiro Diz

      Não é o exame de fezes que determina a gravidade. Se foram identificados cistos de Entamoeba histolytica, como o texto explica, o indicado é tratar.

      1. leandro Diz

        doutor tenoh diabetes tipo 1 tomar esse medicamento pode ser prejudicial ja que eu sou insuli-dependente?

        1. Edijane Santana Diz

          estou tomando Metronidazol e gostaria de saber se quando acaba de tomar elimina a doença?

        2. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

          O objetivo do tratamento é esse.

        3. Naiara Diz

          Dr fiz o exame e deu cistos de etemoeba coli . Sinto muito enjôo e estou sentindo muita colica intestinal pode ser dessa verme. ?

        4. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde Diz

          A Entamoeba coli não costuma causar sintomas. Só se trata se não houver mesmo nenhuma outra explicação pra o mal estar. Mas, a princípio, ele não deve ser a causa.