Artigo atualizado em 25/02/2014

SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ | Sintomas e tratamento

A síndrome de Guillain-Barré (SGB) é uma doença neurológica, de origem autoimune, capaz de provocar fraqueza muscular generalizada que, em casos mais graves, pode até paralisar a musculatura respiratória, impedindo o paciente de respirar.

A SGB quando tratada adequadamente costuma remitir por completo, deixando pouco ou nenhum sinal de sequela.

O que é síndrome de Guillain-Barré

A síndrome de Guillain-Barré é uma doença de origem autoimune (leia: DOENÇA AUTOIMUNE), que ocorre devido à produção inapropriada de anticorpos contra a bainha de mielina, substância que recobre e protege os nervos periféricos.

Na medicina consideramos a síndrome de Guillain-Barré uma polirradiculopatia desmielinizante inflamatória. Vamos traduzir esse palavrão nos próximos parágrafos.

Funcionamento básico do sistema nervoso

Para entendermos a síndrome de Guillain-Barré é preciso conhecer um pouco do nosso sistema nervoso central e periférico. Vamos explicá-lo de forma bem simples.

Todos os nossos estímulos sensoriais, como dor, sensação de temperatura, tato e sensação de pressão são captados pelos nervos periféricos da pele e levados para o cérebro, onde são adequadamente interpretados. Só conseguimos perceber que uma superfície está quente porque os nervos periféricos são capazes de sentir a temperatura, levando esta informação em forma de sinais elétricos através dos nervos para a medula espinhal e, posteriormente, para o cérebro.

O mesmo processo acontece com os estímulos motores, só que em sentido contrário. Quando mexemos a mão, o cérebro precisa primeiro executar uma ordem que vai até a medula espinhal e desta para o nervo periférico que inerva os grupos musculares que comandam a mão.

Portanto, os estímulos sensoriais e os estímulos motores são sinais elétricos que viajam pelo nosso sistema nervoso em direções opostas, passando sempre pelos nervos periféricos, medula espinhal e cérebro. Se o paciente tiver alguma lesão em um desses 3 pontos do sistema nervoso, os sinais elétricos sofrerão uma interrupção e o paciente pode ter paralisias motores ou perda da sensibilidade.

Na síndrome de Guillain-Barré, a lesão ocorre nos nervos periféricos motores que saem da medula espinhal e vão em direção aos músculos, sendo responsáveis por levar os comandos cerebrais para contração muscular. Nos pacientes com Guillain-Barré, o cérebro executa uma ordem para os músculos, mas ela não chega até eles, tornando o paciente incapaz de mexer certos grupos musculares.

O termo radiculopatia significa doença dos nervos que saem da medula espinhal. Como na síndrome de Guillain-Barré mais de um nervo é acometido ao mesmo tempo, ela é considerada uma polirradiculopatia.

Por que ocorre a síndrome de Guillain-Barré?

Como já explicado, os nervos levam e trazem as informações do cérebro através de impulsos elétricos. Assim como fios encapados, os nervos também são revestidos por uma substância isolante chamada bainha de mielina. Na síndrome de Guillain-Barré, o nosso sistema imunológico passa a, equivocadamente, produzir anticorpos contra a bainha de mielina dos nervos periféricos, como se esta fosse um vírus ou uma bactéria invasora.

Bainha de mielina

Bainha de mielina

O ataque dos anticorpos cria um intenso processo inflamatório e leva à destruição da bainha de mielina (desmielinização do nervo), bloqueando a passagem dos estímulos nervosos.

Os nervos acometidos pela síndrome de Guillain-Barré são basicamente os motores, sem acometimento dos nervos sensitivos. Logo, há paralisia muscular com pouca ou nenhuma diminuição da sensibilidade.

Portanto, com o conhecimento adquirido até aqui, já podemos entender por que a síndrome de Guillain-Barré é uma polirradiculopatia desmielinizante inflamatória.

Por que surgem estes auto-anticorpos?

Alguns microrganismos, como vírus ou bactérias, podem possuir proteínas semelhantes às presentes na bainha de mielina, causando confusão em alguns anticorpos. Se por azar o sistema imune criar anticorpos exatamente contra essas proteínas, os mesmos passarão a atacar não só o vírus invasor, mas também a bainha de mielina, pois para os anticorpos ambos são a mesma coisa.

Até dois terços dos pacientes com Guillain-Barré referem um quadro de infecção respiratória ou gastrointestinal (geralmente sob a forma de diarreia) semanas antes do aparecimento da síndrome. A infecção mais comumente associada à SGB é pelo Campylobacter jejuni, uma bactéria que provoca gastroenterites.

Outros eventos que podem estar associados ao surgimento da síndrome de Guillain-Barré são:

- Infecção pelo HIV (leia: SINTOMAS DO HIV | AIDS).
- Vacinação recente.
- Traumas.
- Cirurgias.
- Linfomas (leia: O QUE É UM LINFOMA?).
- Lúpus (leia: LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO).

É bom salientar, porém, que em boa parte dos casos não conseguimos descobrir um evento desencadeante para a síndrome de Guillain-Barré.

Vacinas e Guillain-Barré

O conceito de que a síndrome de Guillain-Barré possa ser desencadeada por algumas vacinas é amplamente aceito, porém, esta relação é geralmente superestimada. O risco de desenvolvimento de Guillain-Barré após uma vacinação é muitíssimo baixo.

Só como exemplo, um estudo realizado no Reino Unido entre 1992 e 2000 com 1.8 milhão de pessoas identificou apenas 7 casos de Guillain-Barré surgidos dentro do intervalo de 45 dias após uma vacinação. Também é importante destacar que não houve aumento da incidência de casos de Guillain-Barré após a introdução da vacinação anual contra a gripe.

Portanto, os benefícios de qualquer vacina superam em muito o risco de desenvolvimento da síndrome de Guillain-Barré.

Em relação aos pacientes que já tiveram a SGB, é indicado esperar pelo menos 1 ano para se administrar alguma vacina.

Sintomas do Guillain-Barré

O principal sintoma do Guillain-Barré é a fraqueza muscular, geralmente iniciada nas pernas e com progressão ascendente. Em questão de algumas horas, às vezes poucos dias, a doença começa a subir e acometer outros grupos musculares, indo em direção a braços, tronco e face.

A síndrome de Guillain-Barré pode apresentar diferentes graus de agressividade, provocando apenas leve fraqueza muscular em alguns pacientes ou casos de paralisia total dos 4 membros em outros.

O principal risco desta doença está nos casos em que há acometimento dos músculos respiratórios e da face, provocando dificuldade para respirar, engolir e manter as vias aéreas abertas. Até 30% dos pacientes com SGB precisam ser ligados a um ventilador mecânico (respirador artificial).

Cerca de 70% dos pacientes também apresentam outros sintomas além da fraqueza/paralisia muscular, como taquicardia (coração acelerado), hipertensão ou hipotensão, perda da capacidade de suar, arritmias cardíacas, retenção urinária ou constipação intestinal. Dor nos membros enfraquecidos é comum e ocorre provavelmente pela inflamação dos nervos.

Em geral, o Guillain-Barré progride por duas semanas, mantém-se estável por mais duas e, então, começa a regredir, um processo que pode durar várias semanas (ou meses) até a recuperação total. Em alguns pacientes, a SGB progride tão lentamente que a doença começa a regredir antes mesmo de chegar à parte superior do corpo. Estes são os casos de melhor prognóstico e menor risco de sequelas.

Como a bainha de mielina dos nervos periféricos tem capacidade de se regenerar, a grande maioria dos pacientes consegue recuperar todos (ou quase todos ) os movimentos. Após 1 ano de doença, 60% dos pacientes apresentam recuperação completa da força muscular e 85% recuperam-se o suficiente para já estarem andando sem ajuda, mantendo uma vida praticamente normal. As sequelas só costumam ocorrer nos casos mais graves.

A mortalidade da SGB é de 5% e, aproximadamente, 10% dos pacientes não conseguem voltar a andar sem ajuda.

Os critérios que estão associados a um maior risco de sequelas são:

  • Idade avançada do paciente.
  • Rápida evolução para os membros superiores, geralmente com menos de 7 dias.
  • Presença de paralisia muscular já no momento da primeira avaliação médica.
  • Necessidade de ventilação mecânica.
  • Guillain-Barré surgido dias após um quadro de diarreia.

Diagnóstico do Guillain-Barré

O diagnóstico da síndrome de Guillain-Barré deve ser suspeitado em todo paciente com quadro progressivo de fraqueza motora, com pouco ou nenhum comprometimento da sensibilidade.

Os dois exames complementares que ajudam no diagnóstico são a punção lombar para avaliação do liquor e a eletroneuromiografia, um exame que avalia a resposta dos músculo a estímulos elétricos.

No últimos anos alguns anticorpos contra proteínas presentes nos nervos têm sido descobertos. Os anticorpos que podem ser pesquisados no sangue são: anti-GQ1b, GM1, GD1a, GalNac-GD1a, GD1, GT1a, GD1b.

Tratamento do Guillain-Barré

Todos os pacientes diagnosticados com Guillain-Barré devem ficar internados para observação, mesmo os com doença leve, uma vez que o acometimento dos músculos respiratórios pode ocorrer rapidamente.

O tratamento se baseia em duas terapêuticas:

- Plasmaférese – Uma espécie de hemodiálise na qual é possível filtrar os auto-anticorpos que estão atacando a bainha de mielina (leia: ENTENDA O QUE É PLASMAFERESE).

- Imunoglobulinas – Injeção de anticorpos contra os auto-anticorpos que estão atacando a bainha de mielina.

Os dois tratamentos são igualmente efetivos e devem ser iniciados dentro das primeiras quatro semanas de doença para terem mais efeito.

O tratamento acelera a recuperação e diminui os riscos de sequelas. Antigamente usava-se corticoides, mas estes foram abandonados por ausência de benefícios nos trabalhos científicos realizados. Hoje não estão mais indicados no tratamento do Guillain-Barré.

Publicidade
  • Bruna

    muito boa a postagem, gostaria avisá-lo que deve ter ocorrido um erro de digitação na parte do diâmetro da medula (45cm). Parabéns pelo blog!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Você tem toda a razão.
    Já está corrigido.
    Obrigado
    Abraços

  • Anonymous

    Tive uma idéia: que tal fazer um post sobre como fazer um curativo em casa, limpeza, etc. Todo mundo tem essas dúvidas, se passa Merthiolate, se tampa com bandaid, água oxigenada…
    abs!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Ok.
    Sugestão anotada.

    O blog vai entrar em recesso no período das festas, mas na volta eu começo a escrever sobre o assunto

    Se tiver outras idéias, é só falar.

    abraços

  • Wilian

    Olá, td bem doutor!
    A minha sogra foi cometida da sindrome de guillain-barré, e foi tratada com imunoglobina, sendo 25g diárias, duante 05 dias, ou seja 05 doses diárias, correndo durante 05 hs. Contudo, já faz exatamente 10 dias que a imunoglobina foi dada, porém, a paciente não teve melhoras. Fazem 22 dias que está internada na UTI, Ela tem 67 anos de idade. Dos 22 dias na UTI 18 ficou intubada, seguida, foi feito uma traqueostomia. Porém o problema maior é que apesar de estar sem sedação alguma, já há mais de 10 dias, ela não reage. Ou seja, está sempre dormindo. Não tem sensibilidade das pernas, braços e mãos. Quando falamos com ela mal consegue abrir os olhos. Já pegou pneumonia, teve derrame pleural, febre constante. Hoje o médico que está acompanhando pediu uma ressonância do crânio. O que isso quer dizer? Apesar de já ter passado mais de 10 dias com a imunoglobina correndo no sangue e ainda sem resultado, isso é normal? Um abraço.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá Wilian,
    Pelo o que vocÊ descreve o caso da sua sogra é de um Guillain-Barré agressivo. Pela idade dela e pelo necessidade de ventilação mecânica, o quadro acaba sendo mais grave mesmo. 22 dias podem ser ainda pouco tempo. Alguns doentes demoram até 6 semanas para apresentar melhora.

    O coma não é tão comum no Guillain-Barré, mas pode ocorrer. De qualquer maneira a ressonância do crânio vai poder esclarecer se há algo mais causando esse quadro.

    Abraços e melhoras para sua sogra

  • Audrey

    Ola Dr. Pedro pinheiro, eu tive a síndrome aos 10 anos, fui internada, fiquei um bom tempo na u.t.i e depois fiquei mais algum tempo no apto. Há 10 anos ainda e usavam-se corticóides para o tratamento, fui tratada com ele uns dois anos e hoje tenho 22 anos e pelo que tenho lido o corticóide tem bastantes efeitos colaterais, não tenho certeza se entendi corretamente, mas lembro-me de que o medico disse que o mesmo não traria tantos efeitos imediatos e sim ao longo prazo, como ate mesmo a questão de obesidade, problemas na produção de suor e etc. hoje penso que essas situações estão acontecendo, tive um ganho de peso de 10 quilos, sendo que a minha alimentação continua a mesma e ate um pouco menos, tenho dificuldades de suar, quando vou à academia passo 2 horas malhando e o meu corpo, rosto ficam úmidos, mas nada de ficar pingando assim mesmo ate no meu dia, onde moro e muito quente, mas não pingo como todo mundo, tenho muitas câimbras, formigamentos e dormências. A única situação que mudou é que hoje tomo anticoncepcional e só, mas acho que tudo isso não é por causa do anticoncepcional. Gostaria de esclarecimentos sobre tudo isso. Grata

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Audrey,
    O ganho de peso ocorre durante o uso do corticóide. Ganhar peso 10 anos depois não faz muito sentido.

    Em relação ao suor não encontrei relatos de que o corticóide possa causar diminuição da sudorese como efeito colateral tardio.

    Acho que suas queixas não podem ser atribuidas ao tratamento com corticóides no pasado.

    abs

  • Misael

    Olá Dr. Pedro S. Pinheiro,
    Meu tio foi internado há duas semanas e está na UTI. Segundo as informações ele está com a síndrome de G.B. Sendo assim, gostaria de saber se ele vai ficar bom assim mesmo internado em um hospital relativamente pequeno (cidade pequena) ou ele precisa buscar outros recursos em grandes cidades como Curitiba ou Florianópolis? Ele precisa de um tratamento específico ou vai sarar naturalmente?
    Obrigado!!!
    Misael.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Misael,
    Se o hospital tiver uma equipe de neurologia com os recursos adequados, não há necessidade de transferi-lo para um grande centro.

    abs e melhoras para o seu tio.

  • Nina

    Olá, Dr. Pedro.

    Bem, estou aqui para relatar algo que aconteceu comigo, pois acho que é do seu interesse. Bem, aos 8 anos de idade eu tive essa síndrome. Me internei onde passei umas 2 semanas e meia.Para o tratamento eram umas ampolas mas eu não lembro o total, mas sei que cheguei a usar 2 e meia.Ok, depois daí tudo bem. Após cinco anos(eu estava com 13 anos)senti a mesma fraqueza nas pernas e já avisada fui direto pro hospital, o mesmo Neurologista veio até a mim e disse que não poderia ser a mesma doença, pois ela não se repete (ou nunca se soube). Então fizeram o exame da medula, e detectaram que era a mesma doença, foi um espanto para os médicos e inclusive para esse doutor. Daí eu fiz o tratamento colocando imunoglobulina(humana normal) na minha corrente sanguínea, mas agora eram 20 ampolas de 20ml. O tratamento durou 5 dias. Ah, e quero deixar claro que não sofri nenhuma insuficiência respiratória e nem cardíaca, eu não andava e nem em pé ficava, mas eu falava tudo. Enfim, hoje tenho 16 anos e não tenho nenhuma seqüela. Mas eu queria saber se você já teve algum paciente que teve essa doença mais de uma vez. Obg. abraço!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Nina,
    Existem relatos na literatura médica sobre a recorrência do GB em 2% a 3% dos pacientes.

    abs

  • Lany

    Oi Dr. Pedro.

    Gostaria de saber a importância da antibioticoterapia na Sindrome de Barré ?

    obrigado.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Lany,
    Nenhuma.

  • Anonymous

    Boa noite Dr. Pedro.
    Tive a sindrome guillan Barré em 01/09,estou fazendo fisioterápia e tomando alguns medicamentos, porém, ainda sinto muita dor nos pés, formigamento nos pés e mãos e o equilibrio está prejudicado.
    Gostaria de saber se é normal ou se ficarei com essas sequelas.
    Certo de sua atenção, desde já agradeço.
    Flávio

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá Flávio,
    Como já tem quase 1 ano da sua crise e vc ainda apresenta sintomas, existe sim a chance de serem sequelas. Porém com paciência e fisioterapia vc pode conseguir resultados bons a longo prazo.

  • camila

    Olá Dr. Pedro. Meu nome é Camila Pegoraro e gostaria de deixar aqui meus comentários… Há mais ou menos 8 anos, minha avó, na época com 76 anos, começou com eventos de falta de ar, sendo que antes nunca havia adoecido, sua saúde era ótima. Mas desde então começou a ter sintomas “estranhos”. Depois de uns 20 dias desses episódios, começou a sentir muitas fraquezas no corpo, como ela mesmo dizia: muita fraqueza e mal- estar, o que a deixa praticamente o dia todo na cama. Fomos inúmeras vezes ao Pronto Socorro de um hospital muito bem conceituado da nossa cidade Santo André e sempre obtivemos a mesma resposta… Ela não tem nada… Sinceramente nunca acreditamos nisso. Procuramos diversos médicos em diversas especialidades, o primeiro diagnóstico obtido foi que ela teria depressão, como não conhecíamos a fundo essa doença, concordamos com o tratamento. Mas obviamente os sintomas só foram aumentando e piorando. Em uma dessas consultas, um médico, neurologista, constatou que ela tinha Mal de Parkinson. Mais uma vez eu duvidei, porque os sintomas eram diferentes, ela tinha muita fraqueza muscular, mas não tinha tremores que seriam os sintomas mais comuns. Na verdade ela até foi a São Paulo fazer fisioterapia numa instituição que só atende parkissonianos e era eu quem a levava, por isso fazia comparações com outros doentes e era visível que não se tratava disso. Para não me alongar muito, queria dizer que muito infelizmente ninguém diagnosticou exatamente o que ela tinha e acabou falecendo a dois anos devido a complicações em uma cirurgia de retirada de vesícula, obviamente por estar muito debilitada a qual não deveria ter se submetido. É difícil dizer isso, mas tenho certeza que ela tinha a Sídrome de Guillain – Barré, poderia fazer aqui uma lista de síntomas que ela tinha… É uma pena não ter tido essas informações a tempo e poder ter dado a ela o tratamento correto. Deixo aqui minha indignação e desatenção dos médicos que a trataram. Obrigada.

  • Caio Luiz

    Olá Doutor (a),

    Tenho 32 anos, sou hipertenso e desde o dia 26 de Julho tenho fortes dores nos membros inferiores seguido de uma sensação de cansaço, como se eu tivesse participado de uma maratona. Fui a um clínico geral pois achava ser problemas de circulação. O mesmo me disse que necessito procurar um neurologista com extrema urgência pois em sua opinião inicial, tudo leva a crer que eu tenho a SGB. De acordo com o que ando pesquisando, me parece certo pois antes desse problema, passei por um processo infeccioso, como uma espécie de virose. Tenho consulta marcada com o neurologista no dia 06 de Agosto para ter certeza de se trata disso mesmo. Minha dúvida é a seguinte, o tratamento é apenas com o processo de Plasmaferese e ou Imunoglobulinas ou exitem medicamentos capazes de revertero quadro?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Caio,
    Se a suspeita é de Guillain-Barré, vc deve procurar um hospital que tenha serviço de urgência. Não espere até o dia 6 não.

    Quanto mais cedo se iniciar o tratamento melhor.

    Não existe outro tratamento efetivo além dos citados.

  • Gizelda

    Bom Dia Dr Pedro…Meu nome é Gizelda Luna tenho 49 anos e fui acometida pela Síndrome de Guilam Barré sai do hospital à poucos dias e estou me recuperando vou ter q fazer várias sessões de fisioterapia agradeço muito à Deus e a equipe de Neurologistas do Hospital Santa Cruz q me atenderam depois q fui emcaminhada com suspeita de AVC descartado depois de vários exames fui encamihada a fazer um exame chamado Eletroneuromiografia o qual foi diagnosticado a SGB os médicos imediatamente começaram o tratamento com a Imunoglobulina durante 5 dias estou me sentindo muito melhor claro ainda com fraquezas para digitar agora para o Sr. sinto um pouco de dificuldade mais estou procurando devagar voltar as minhas atividades normais. Espero q esse depoimento possa ajudar à todos q procuram saber sobre essa Síndrome rara q a todos q sintam fraqueza em suas pernas e seus braços a minha foi repentina eu estava trabalhando foi da noite para o dia mais eu estava com uma gripe à duas semanas e tbém tive uma diarréia derrepente a qual eu mesma tomei remédios por minha conta então são sintomas prováveis q posam ter atacados o sistema imunológico do meu corpo da forma q isso atacou a mielina do meu organismo, sendo assim perdi a força de meus braços, pernas,dificuldades para engolir e o meu sistema urinário tbém foi atacado mais q tudo foi melhorando depois da imunoglobulina sei tbém q essa Síndrome causa uma desordem terrível mais sei q a maioria dos pacientes tem sua recuperação completa, embora possa levar meses sei q tudo vai melhorar tenho muita Fé e confiança nos meus médicos…agradeço por esse blog para q todos possam ter informações sobre essa Síndrome de Guilam Barré com um nome tão chik francês mais q é uma doença rara e misteriosa e como ainda ninguém saiba a causa não existe maneira de prevení-la mais todos q sentirem esses sintomas procurem um Neurologista porque ela pode piorar num de algumas horas ou dias. Agradeço a oportunidade de poder relatar à todos.

    Curitiba,15 de Agôsto de 2009..

  • ANA CAROLINA

    olá dr. Pedro,
    minha filha desenvolveu a síndrome de guilhain barré em outubro passado e ficou 30 dias no hospital, hoje ela tem 14 anos e o estranho é que passei com ela pelos melhores hospitais particulares de belo horizonte e ninguém conseguiu detectar a síndrome,quando demos entrada em um hospital publico chamado centro geral de pediatria é que após 03 dias de internação e o exame de punsão realizado foi que tudo ficou esclarecido, ela chegou á ficar em área de isolamento pois seu caso era muito delicado e sem respostas.após o diagnóstico e a atuação de imunoglobina com a aplicação de 20 vidros por dia, contendo 5ml cada,durante 5 dias é que ao 3° dia de prescrição seus movimentos começaram a reaparecer ascendentemente.graças á uma equipe muito competente do doutor cristóvam e doutor andré do cgp é que minha filha hj tem uma vida normal e nem precisou de fazer fisioterapia.hj contamos com pessoas como o sr. para nos auxiliar em diversas dúvidas que assombram pacientes e familiares que sofreram e sofrem desta terrível síndrome.Dr. quem teve esta síndrome, permanece com sintomas?quais são? o paciente corre algum risco ao contrair gripe suína já sendo portador no passado da síndrome? o paciente fica com a resistência do organismo baixa pra sempre?muito obrigada por sua atenção. e espero que o sr. sempre tenha tempo para cuidar dos que necessitam de seus conhecimentos.abraços.cristina e carolina

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ana Carolina,

    Normalmente a recuperação é completa, mas pode haver algum grau de fraqueza muscular em alguns grupamentos.

    Em relação a gripe suína, o fato dela ter tido GB não muda nada. O sistema imune dela é normal.

  • erinaldo

    Dr Pedro
    estou com meu cunhado hospitalizado ja foi diaginosticado que e guillan-barre hoje esta fazendo 6 dias que começou os medicos ja nos tranquilizou dizendo que o quadro dele ja evolui todo desde domingo que ele ñ sente piora hoje ele disse que hoje foi um dos melhores dias que passou sentiu bem mehlor ele tem 25 anos mas esta muito assustado e mais ainda confiante que vai melhorar eu acho que ele ñ esta tomando medicamentos o medico disse que ñ tem nessecidade as mãos e os pes ñ mexe comecou amexer a pontinha do polegar o Dr acha que ela ja evoluiu tudo e que ele tera uma recuperação boa?

  • Pedro Gustavo

    Dr Pedro ou Dra Renata, gostaria de saber se uma pessoa que já teve a síndrome de GB, poderá tê-la novamente ou essa síndrome só ocorre uma vez na vida?
    desde já agradeço a vcs pelo blog, ficou ótimo!!!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Erinaldo,
    Não tenho como afirmar nada, mas pelo o que vc diz o quadro foi brando e a recuperação deve ser tranquila.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Pedro,
    Pode, mas são raros os casos de recidiva.

  • Adilson

    Dr.Pedro
    tenho uma pequena duvida!
    Estou fazendo fisioterapie, eu estou com uma boa recuperação, já estou andando com mais facilidade, só que meus pés ainda estão formigando,
    1 Existe a possibilidade de retornar a sindrome?
    2 Fiz a coleta do liquido espinhal, e no local agora está doendo depois de 1 mês isso e normal ou não?
    3 a recuperação é demorada,pois não estive que ir para a UTI
    Por favor gostaria de tirar essas duvidas pois só vou poder passar novamente com meu medico no proximo mês.
    desde jã acadeço
    Atenciosamente
    Adilson Baciliere
    baciliere@yahoo.com.br

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Adilson,
    1 e 3 – A síndrome não costuma retornar, mas o processo de recuperação pode ser lento.
    2 – Não. Depois de alguns dias é normal, com mais de 1 mÊs tá meio demorado.

  • Rita

    Dr Pedro

    O tempo de recuperação de quem teve guillain barre, depende da gravidade da doença? Por ememplo, uma pessoa q apenas paralisou os braços e as pernas sem tomar medicamentos e sem ir para cti, se recupera mais rapido do que uma pessoa q xego em um grau mais extremo da doença, como ir para cti, paralisar respiração ou face?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Rita,
    Com certeza. Outros fatores também influenciam, como ser jovem e não ter outras doenças.

  • Rita

    Dr Pedro e Dra Renata
    queria saber quais os resultados quando se toma himunoglobulina humana, meu cunhado esta ha 18 dias hositalizado e vai ser transferido para tomar 27mlg por diadurante 5 dias nos achavamos k o SGB ja tinha chegado no fim mas ha 6 dias atras ele deu paralizia facial ele continua sem movimentos queria saber se o medicamento tem resultado melhor no começo,e tomando ele vai reagir mas rapido?Ele era uma pessoa ativa fazia academia e tem 25 anos isso tambem ajuda na recuperação?
    Agradeço por esse espaço para estarmos tirando duvidas abraços…

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Rita,
    No início é melhor, mas pode ser inciado em até 4 semanas. O fato de ser jovem e ativo realmente ajuda.

  • nildair

    Dr. Pedro estou com meu namorado hospitalizado ja faz 24 dias,ja foi diagnosticado a SGB ele tem 25 anos, agora que ele começou a tormar imunoglobulina humana vc acha que foi um pouco tarde para começar a tomar esse remedio?
    O quadro dele o medico falou que nao é dos piores,pois nao foi preciso ir para o CTI.
    Uma semana após o tratamento ele pode ter alguma piora??
    Ele esta no segundo dia de tratamento e disse que ja esta se sentindo mais forte. Após o uso dos medicamentos quantos dias ele vai demorar a reagir??
    Dr. Pedro muito obrigada pela oportunidade..
    Atenciosamente..
    NILDA

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Nildair,
    A imunoglobulina pode ser iniciada até um mês depois dos sintomas.

    De longe não tenho como estimar como será a recuperação dele. Tenha paciência, ele vai melhorar com o tempo. Em geral, os pacientes jovens se recuperam bem do GB.

  • Leandro

    Dr Pedro! Bom dia!
    Passei mal após me alimentar com uma maionese, fui internado com muitas dores abdominais, após ter sido aplicados alguns medicamentos as dores abdominais nao passaram. Foi aí que o médico aplicou morfina em mim, e durante a aplicaçao apresentei falta de ar grave, onde foi aplicada cortisona para conter a reação que estava tendo. Apos uns minutos parei de sentir meus braços e minhas pernas. Aos poucos meus movimentos voltaram lentamente, passados tres dias, ja estava em casa de alta médica perdi novamente os movimentos dos braços e das pernas. Voltei para o hospital. O movimento dos meus braços voltaram normalmente, contudo, ainda nao sinto minhas pernas. Isso ja faz um mes. Faço fisioterapia tres vezes por semana, mas nao tive melhora alguma. nao tenho nenhuma sensibilidade nas pernas e anda de cadeira de rodas. Os médicos diagnosticaram como SGB. Tenho alguma possibilidade de voltar a andar? A SGB pode ter se manifestado por causa da aplicaçao da morfina e da cortisona? Obrigado.
    Leandro

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Leandro,
    Nunca vi Guillain-Barre causado por essas drogas. O GB pode ocorrer após traumas e cirurgias, e se vc apresentou uma quadro de reação a morfina, isso poderia ser um gatilho para a doença.

    Existe também a chance do seu Guillain-Barre ser secundário a gastroenterite que vc teve.

  • globo

    CRISTIANE
    dr.pedro meu esposo a 1 mes e meio foi perdendo a força ds pernas e dos braços e procuramos varios medicos, ai fomos encaminhado p neurologista e passou um exame eletroneuromiografia e foi diagnosticado sindrome de guillain barré foi enternado e fizeram uma punção lombar e foi confirmado a sindrome g.barre foi medicado 5 dias com imunoglobulina humana e a medica apos o 5 dias deu alta e pediu pq retornasse com melhoras ou nao ao hospital se nao tivesse melhoras com 1 semana encaminharia para fazer o plasmaferese(duvida.sera q com apenas 1 semana ja apareceria melhoras?) ESS é a nossa duvida se a melhora aparece com meses e fazer um tratamento ex. fiz das vacinas imunoglobulina e em seguida ja fazer a plasmaferese nao atrasaria o outro medicamento?? nao contaria efeito.?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Cristiane,
    A melhora é lenta, e costuma ocorrer ao longo de vários dias. O que ela quis dizer provavelmente é que se ele continuasse a piorar ou se em 1 semana não houvesse mudança no quadro, ele deveria voltar e ser reavaliado. A plasmaferese não corta efeito da imunoglobulina, até pq ela só seria feita se esta não desse resultado.

  • MAPHÍ

    Olá!!!
    Nunca tinha ouvido falar sobre GB até sexta -feira passada minha irmã de 22 anos ir para emergencia, e de inicio ser dectado apenas pressão alta. Só 3 dias após esse diagnostico, em uma outra emergencia,o médico nos contou da suspeita da sindrome, e foi feito um exame na medula q confirmou. Ela vai começar o tratamento com a imuno ainda, estamos esperando chegar a medicação.Ela apresenta os pés e as mãos dormentes, anda com alguma dificuldade mas anda, naum sente gosto e soh consegue engolir liquidos,respira normalemte, conversa e tudo e só apresentou agora mudança facial (na boca e olhos para o lado esquerdo). Podemos considerar q a sindrome dela é leve ou naum? Precisa de fato dos 5 dias d tratamento? Desde jah agradeço
    Maphí Vasconcelos

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Maphí,
    Não é leve com certeza. Ela precisa do tratamento.

  • globo

    dr.ja tinha informado o caso do meu esposo,agora ira fazer a plamaferese a medica q seria 3 sessoes vcpoderia m dizer quantos dias sao? se tem intervalo? s tem risco? Depois da imunoglobulina nao teve ainda resultado ,e depois desse tratamento nao precisaria tomar outra medicaçao?? fazer fisioterapia??

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Globo,
    O protocolo mais usado é 4 a 6 tratamentos em um período de 8 a 10 dias. Como qualquer procedimento médico, podem existir riscos e efeitos colaterais.

    Nos próximos devo escrever sobre plasmaferese.

    A fisioterapia normalmente é necessária após Guillain-Barré

  • melize

    Olá, Meu nome é Melize, tenho 22 anos e sou mais uma pessoa atingida pela SGB. Tudo começou com uma simples domência nos pés que com o passar dos dias atingiu as mãos, mas até então pensava ser circulação ou pressão alta, foi qdo cerca de 10 dias após o início da dormência passei a sentir também na boca e tive uma forte diarréia, nesse dia fui socorrida mas não identificaram a síndrome. Ao total fui socorrida 3 vezes e somente aí foi que detectaram a doença, fiz exames de sangue, urina e retirada de líquido da médula. Fiquei internada por cerca de 10 dias, com membros e face parcialmente paralisados, fui medicada com a imunoglobulina (6 garrafinhas por dia durante 5 dias seguidos) e graças a Deus reagi muito bem ao tratamento. Na terça-feira, dia 20/10 recebi alta e já estou em casa, ando com pouca dificuldade e meus olhos e boca ainda com deficiência, mas nada que a fisioterapia não resolva.
    Enfim, passei por maus bocados, mas felizmente hoje estou bem melhor e desejo a todos que tenham a mesma ou melhor recuperação que eu!!!

    Boa Sorte!!!

  • Daniele Fernanda

    Dr. Pedro Pinheiro e Dra Renata Campo
    Gostaria de saber o seguinte, estou com uma sobrinha na UTI, pois, apresenta a Sindrome de Guillain Barré, que poderia ter sido causade pleo vírus “cytamegalovirus”. Está na UTI faz uma semana e agora todos os membros dela sofrerão paralisação, está comendo por sonda, estamos muito preocupados, pois, alé da imuniglobulina ela tomou remédios para destruir a vírus “cytamegalovirus”.Com quanto tempo após evoluir a sindrome começa a regridir? E os medicamentos poderiam ter acelerado as paralisias? Outra coisa Dr. Pedro o fato de ter evoluido pode ser positivo para a regressão da sindrome. Se puder me esclarecer agradeceria muito, para podermos acalmar nossos corações.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Daniele,
    Normalmente depois de 2 semanas o quadro começa a reverter.

    Os medicamentos não aceleram a paralisia.

    E o fato de ter evoluido, não indica um melhor prognóstico. Pelo contrário.

  • nildair

    Olar DR.Pedro..sou Erinaldo tenho 26 anos.
    ha dois meses tive a SGB, paralisei os membros inferiores e superiores e tive paralisia fascial. porem no 18ª dia da doença comecei a tomar imunoglobulina humana e tive alta no 28ªdia. sendo assim comecei a fisioterapia e com isso ja melhorei a paralisia fascial mas
    ainda nao voltei os movimentos, ja consigo mexer algums dedos das maos e ja estou tendo contracoes musculares dos braços e pernas.
    vc acha que minha recuperaçao vai ser rapida? se sim quanto tempo?
    consigo mexer um pouco de um lado para o outro os braços e as pernas, so nao tenho força para levenata-los,consigo me sentar com mais facilidade.vc conheceu agum paciente com o mesmo quadro do meu?
    desde ja agradeço pela oportunidade…
    abraços.

  • Síndrome Guillan Barré

    Gizelda.
    Dr.Pedro não estou conseguindo enviar-lhe comentários…oq será q acontece?

  • Tuanna

    Ola doutor! Fiquei com dúvidas sobre a importância de realizar Fisioterapia para o tratamento da Sindrome G.B. Qual os protocolos de tratamentos mais efetivos para esses casos?

    Obrigada pela oportunidade

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Nildair,
    A recuperação costuma ser lenta. É preciso ter paciência. Não tenho como te dar um prazo à distância. É preciso continuar na fisioterapia e aguradar que a tendência é de grande melhora ao longo do tempo.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Gilzelda,
    Não sei. Como a quantidade de comentários cresceu muito nas últimas semanas, estou bem mais rigoroso na aprovação das mesmas. Veja se sua pergunta está dentro das regras do blog.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Tuanna,
    A fisioterapia é de extrema importância na recuperação do Guillain-Barré. Em relação aos protoclos, isso é de competência do fisioterapeuta e depende de caso a caso.

  • Gizelda

    Gizelda.
    Oi Dr.Pedro já consegui lhe enviar mais não obtive sua resposta será q foi muito longa mais vou tentar abreviar estou com umas manchas vermelhas perna esquerda abaixo do joelho iz vários exames q nada deram aí ele me encaminhou ao dermatatologista q talvez seje por causa da SBG pois “Púrpura! tbém é uma doença auto-imune. Dr. pode ser mesmo?..púrpura mesmo ele esta pedindo uma biópsia para o dermatologista…e meus cabelos tbém caíram bastante tbém poderia ser pela medicação…desde já lhe agradeço de coração e aguardo anciosa a sua resposta…estou caminhando Dr. mais com alguma dificuldade ainda agora conto com ajuda de uma bengalinha…Um Forte Abraço.
    Curitiba, 31 de Outubro de 2009.

  • Leda

    DR Pedro meu irmão teve SGB faz 2 meses.Esteve no CTI 18 dias e um mês no quarto e perdeu todos os movimentos do pescoço para baixo, e não conseguia nem se alimentar,só por sonda, deu pneumonia insufiencia respiratoria, infecção intestinal e febre constante de 3 a 4 dias.Hoje ele se encontra em casa e se alimenta normal, voltaram alguns movimentos, mas os braços e pernas ainda não se movimentam.
    O que esta me preocupando e que ele não consegue dormir,isso é normal?
    obrigada, aguardo sua resposta.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Gizelda,
    Tenho um texto sobre vasculite que pode te ajudar.

    O Guillain-Barré pode estar associado a outras doenças auto-imunes. É preciso esperar o resultado da biópsia.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    LEda,
    Isso pode ocorrer sim, não necessariamente tendo relação direta como GB. É preciso que vcs comuniquem esse fato ao neurologista para que ele possa ajudar o seu irmão.

  • Anonymous

    Bom dia Dr. Pedro,
    Meu esposo teve SGB iniciou a imunoglobulina em 13/08, na UTI, onde ficou ate 02/10, foi intubado, depois traqueostomizado, teve pneumonia, queda e alta de pressão arterial, queda e alta de batimentos cardiacos, teve uma parada cardio respiratoria, enfim, depois disso tudo no dia 07/10 teve alta. Desde de que chegou em casa não consegue dormir e sente muita dor nas pernas, pés e mãos, alem de estarem muito sensíveis, já esta conseguindo se movimentar bem, só não consegue movimentar a munheca e o tornozelo, está fazendo fisiterapia, é quando alivia um pouco as dores, o que podemos fazer quanto a essas dores e pra dormir, o que o Sr. acha, ele volta a andar, os médicos falaram que de 0 a 10 a doença o atingiu 9,5, foi muito grave, chegaram a dizer que ele é um MILAGRE.
    Desde já muito obrigada, Luciana

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Luciana,
    isso seria querer adivinhar. Na verdade quanto mais grave for o Guillain-Barré, maior o risco de sequelas. Mas isso é muito individual. É preciso continuar com a fisioterapia e avaliar o progresso dele dia após dia.

  • Anonymous

    Boa noite,

    no texto sobre a Síndrome de Guillain-Barré, é colocado que esta síndrome pode também estar associada a vacinação. Vocês podem me dizer se todas as vacinas do calendário de vacinação podem causar a Síndrome, ou somente algumas?(podem listar?)

    Agradeço antecipadamente,

    Adriana

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Adriana,
    As duas vacinas mais descritas como causas de GB, são contra gripe e meningite. Porém, é importante destacar que a sua ocorrência é de 1 a cada 1 milhão de pessoas vacinadas

  • sara lima

    olá, gostaria de parabenizar pela iniciativa da criação desse blogger, que de forma tão simples e explicatica tirou todas as minhas dúvidas, e de muitos outros leitores, sou acadêmica de enfermagem, e fico feliz, quando compreendo mais sobre as patologias que acometem os pacientes que cuidamos, abraços a todos.

  • Juliana O.

    Olá Dr. Pedro , tudo bem?
    bom meu irmão , ha 7 anos atras deu SGB , depois de um tempo , com fisioterapia ele voltou todos os movimentos ..
    mas agora aconteçeu algo que esta me preocupando , tem umas 2 semanas , ele esta reclamando de dor na perna ,
    ai tudo beem achei que fosse uma dor muscular ou algo assim , mas ontem ele acordou e na hora que ele levantou ,ele não sentiu as pernas e caiu , mas logo depois ele levantou e sentou .. e falou que estava com os pés dormentes e as pernas estavam doendo , após uns 10 min ele estava normal ,mas o que me preocupa é que ele nao esta andando normal , vejo um pouco de dificuldade ,e ele ainda esta sentindo dor , mas nada faz ele ir em um médico , ele não quer ir ja fiz de tudo =/ ..

    essa doença pode voltar? mesmo depois de tanto tempo? devo me preocupar??

    agradeço desde já .

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Juliana,
    O Guillain-Barre pode voltar, mas é raro. De qualquer maneira, tendo esses sintomas, ele deve ser avaliado por um neurologista

  • Anonymous

    Olá Dr. Pedro, tive um quadro de Guillain Barré no final do ano passado fiquei 33dias na UTI e o total de 70dias hospitalizado, intubado, traqueo e etc. Faço Hidroterapia, fisioterapia e vou iniciar Acupuntura, estou muito feliz com a recuperação. A minha pergunta é essa, quanto tempo após o início da sindrome posso pensar em sequela, ou seja existe melhoria motora após 1 ano do quadro por exemplo?

    Abraços
    Antonio

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Antonio,
    Não existe uma data limite. Isso precisa ser avaliado caso a caso. Se vc depois de 1 ano ainda mostrar sinais de recuperação, mesmo que lenta, com a fisioterapia, é possível que haja margem para mais melhoras.

  • Victorr

    Dr Pedro. Estou desesperado. Tive um Guillain Barret ha 06 meses, tratado e sem sequelas. No entanto tomei ha vacina hoje para H1N1. A funcionaria disse que nao tem problema. No entanto li alguns sites aqui e fiquei na dúvida. Há algum risco? Ou o risco é o mesmo do q pra outras pessoas?
    Abraço

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Victor,
    Existe uma possível relação entre vacinações e GB. Porém, quem teve Guillain-Barret pode ser vacinado sempre que indicado.

  • Angélica

    Dr.Pedro eu tive também GB,hoje estou muito recuperada fora as dor que eu tenho nos musculos, mais isso não é nada, mais tenho muitas duvidas, uma delas é que eu estou querendo engravidar, e a outra é sobre a vacina H1N1, eu queria saber a sua opinião,obrigado.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Angélica,
    à princípio não há contra-indiucações nem para engravidar, nem para tomar vacinas.

  • Eduardo

    Bom dia Dr. Pedro. Tive GB há 3 anos e meio.
    Não precisei de UTI e nem tomei Imunoglobulina.
    Sinto muita fraqueza nas costas, pernas e pés.
    Tenho algumas dúvidas:

    1 – No caso de eu engravidar minha esposa, tem algum risco de a criança nascer com algum problema?
    2 – No caso de alguma cirurgia que seja necessária a anestesia na medula, tem alguma contra-indicação?
    Desde já agradeço a atenção.
    Eduardo. M. Nova de Minas.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Eduardo,
    1. não
    2. não

  • denilson

    Olá Dr.Meu nome é Denilson tenho 33anos meu irmão está internado na UTI do Hospital Dom João Becker(Gravataí-RS).Foi diagnosticado Síndrome de Giulian Barre.Ele esta sem movimento nenhum a não ser na cabeça e assim mesmo sua fala está prejudicada.Iniciaram o tratamento com imunoglobulina a um dia.Ele sempre foi muito ativo(esportista).O SR me deixou mais aliviado quando eu li seus comentarios nesta pagina.obrigado tenho fé que tudo vai acabar bem.

  • Adriana

    olá. sou médica e tomei a vacina h1n1 em 17 de março 2010. dia 2 de abril acordei com fraqueza nas pernas e dores,sem conseguir caminhar direito. depois a fraqueza passou para os braços. na semana seguinte fui internada,por dois dias. fiz exame de liquor e eletroneuro miografia. o primeiro deu normal. o segundo mostrou uma polineuropatia periferica imunomediada,provavelmente causada pela vacina. meu quadro foi regredindo espontaneamente,na segunda semana,voltei a andar,a mexer os braços. nao tive falta de ar,mas fui acometida de infecção urinaria(disautonomia).hoje ainda sinto um pouco de fraqueza nas pernas,mas nao impede de realizar minhas atividades.
    um abraço,adriana.

  • Ana Paula C. Silva

    Olá Dr.! Meu nome é Ana Paula C. Silva, acadêmica de Medicina.
    Gostaria de saber se o Sr. tem acesso à algum trabalho científico, baseado em estatísticas sobre a relação do uso de vacinas (como por exemplo H1N1 que é a “vacina do momento”) com a Síndrome de Guillain-Barret. Me interessei muito pelo assunto, e peço que se possível envie para meu e-mail: anapaulacampossilva@hotmail.com
    Parabéns pelo blog e obrigada desde já!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ana,
    conheço esses dois
    The Guillain-Barre syndrome and the 1992-1993 and 1993-1994 influenza vaccines – Lasky T; Terracciano GJ; Magder L; Koski CL; Ballesteros M; Nash D; Clark S; Haber P; Stolley PD; Schonberger LB; Chen RT – N Engl J Med 1998 Dec 17;339(25):1797-802

    Guillain-Barre syndrome after influenza vaccination in adults: a population-based study – Juurlink DN; Stukel TA; Kwong J; Kopp A; McGeer A; Upshur RE; Manuel DG; Moineddin R; Wilson K – Arch Intern Med. 2006 Nov 13;166(20):2217-21

  • Anonymous

    Olá Dr Pedro

    Gostaria de saber, pois não encontrei essa informação em nenhum site, quanto tempo após tomar uma vacina os sintomas da síndrome GB (quando relacionada a vacina) aparecem?

    Obrigada
    Márcia

  • "As Caiçaras"

    Ola Dr.Pedro Saraiva Pinheiro
    Meu nome e Ester Saraiva, Ja li muito sobre GB esse mes, e sabendo que se trata de uma doença rara, e mais rara ainda na idade do meu Pai Tacizio Saraiva que esta 81 anos e saindo da Sindrome de Guillain-Barre. Ela apresentou-se no dia 28 de Abril, muito rapido, pois ele estava normal e andando de bicicleta, quando perdeu as forças nas pernas. Foi internado no dia 29 de Abril, entrou na UTI no dia 6 de Maio,ja sem movimentos nas maos, sem forças para falar e respirar e sem equilibrio, ficando sedado e entubado com traqueo ate dia 21 de Maio, dia 23 saiu da UTI, mais continua no hospital. Uma das causas da rapida recuperaçao pela idade, tirando Deus que esta no controle de tudo, o fator de ter uma vida sadia (nunca fumou, nem bebeu, alimentaçao saudavel e exercicio fisico) nesta idade ele anda muito de bicicleta e sobe em arvores.
    Ainda temos um tempo para terminar a recuperaçao.
    Ester Saraiva

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Márcia,
    a sua dificuldade em achar essa informação ocorre porque o guillain-barré pode surgir até vários meses depois. Mas em geral, o intervalo é de 10 a 14 dias.

  • Anonymous

    Ola,

    Meu nome é Fernando tive a sindrome de G.B. onde perdi todos os movimentos, cheguei a um ponto que não piscava os olhos, fiquei intubado 2 dias depois já fui para a respiração mecânica, fiquei internado 3 meses. Hoje estou me recuperando o movimentos dos pés ainda não voltaram total, faço fisioterapia todos os dias o que me ajudou muito. Ter fé em Deus sempre é muito impornte, a doença é muito ingrata e deixa sua cabeça fraca…

  • Anonymous

    Paz e bem! Sou Tercia tenho 28 anos e tive a sindrome do guillen Barré em 2005, gostaria de saber se engravidar meu filho poerá ter algum problema por causa da mesma. Grata,

    Tercia Lira Chaval-CE.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Tercia,
    Não. O risco é igual ao da população.

  • http://www.comitivamontana.com.br/ SÉRGIO FERNANDES

    Boa tarde a todos,
    o que me trouxe aqui foi um acontecimento em minha familia, pois meu primo adoeceu repentinamente, sentiu fraqueza no corpo todo e no dia seguinte ja estava entubado e em coma na primeira semana constataram que era sindrome de Guillain-Barré, apesar de todos os esforços ele não resistiu uma parada cardiaca e veio a falecer no ultimo dia 17, uma pessoa jovem (40 anos) e derrepente é pega por essa doença. Foi um baque muito grande na familia.
    Encontrei esse blog que ajudou de mais a entender o ocorrido. Obrigado a todos!

  • Anonymous

    Gostei muito deta postagem, pois tive essa doença a 8 anos atrás e não a conhecia muito bem. Foi muito esclarecedor, muito obg. Show de bola!!

  • Anonymous

    Queria agradecer o doutor por manter este site. Meu irmão está com esta síndrome e ficar informado foi importante para acalmar meu coração.
    Deus o abençoe!
    Tiago Timbó

  • luizaf_oliveira

    Estou com a síndrome, mas no meu caso os médicos disseram que foi atípica, e além disso está associada a Síndrome de Miller Fish. Ainda estou em tratamento.
    Luiza de Fátima
    Manaus-Am

  • Tiago Gonçalves

    Olá,

    Meu nome é Tiago, tenho um irmão com 25 anos que está com SGB e está internado a uma semana. A doença dele evoluiu muito rápido e em menos de 48 horas foi internado da UTI do hospital Vital no Engenho Novo (RJ). Começou o tratamento com imunoglobulina 3 dias depois dos primeiros sintomas e já concluiu os 5 dias.

    Gostaria da ajuda de todos com relação aos cuidados que devem ser tomados para auxiliá-lo em sua recuperação.

    Já providenciei um colchão pneumático, botas “Salvapé” e órteses bilaterais para as mãos dele. Ele também está utilizando um aparelho estimulador para a musculatura do diafragma.

    Atualmente, ele está respirando com auxílio de ventilação mecânica e não têm previsão de alta.

    Existe alguma possibilidade da imunoglobulina não fazer efeito?

    Em caso positivo, existe algum tratamento alternativo além da plasmaférese?

    Pessoal, eu aceito qualquer ajuda ou opnião médica.

    Obrigado!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Tiago Gonçalves
    5 a 10% dos casos não respondem ao tratamento. As atuais opções são mesmo imunoglobulina e plasmaférese

  • Tiago Gonçalves

    @Dr. Pedro Pinheiro

    Dr. Pedro, primeiramente obrigado pela resposta.

    - Quanto tempo após o término do tratamento com a imunoglobulina um paciente com SGB pode obter resultados significativos ?

    - Gostaria de saber também, qual a dosagem certa do medicamento.

    No caso do meu irmão, o mesmo está apresentando um quadro de pneumonia, o que está atrasando as tentativas de retirada da ventilação mecância. Li em alguns comentários, o relato de pessoas que tiveram o mesmo quadro.

    - Esse tipo de complicação é esperada em pacientes com insuficiência respiratória?

    Hoje, completam 2 semanas que o meu irmão deu entrada na UTI.

    - Quanto tempo uma paciente com um quadro de SGB agressivo deve esperar para obter uma melhora do quadro dele ?

    Obrigado!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Tiago Gonçalves

    A recuperação completa é lenta e pode durar semanas.

    A pneumonia é uma complicação comum.

    A dose da imunoglobulina venosa costuma ser 0,4g/kg, mas isso pode mudar dependendo da formulação. É preciso ver o que o fabricante indica.

  • Daniela

    Dr Pedro, boa noite.
    Minha tia sofreu HERPES ZOSTER cerca de 15 dias atrás. Fez o tratamento e dois dias atrás parou de andar. Levada ao médico foi encaminhada ao neurologista. Hoje veio a confirmação que ela está com a SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ. Pergunto se a herpes pode ter evoluido para a S.G.B?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Daniela
    Pode ter desencadeado sim.

  • Andrezza A.

    Dr.Pedro, bom dia, meu sogro esta internado na uti ha 70 dias, e os médicos suspeitam ainda de ser sindrome de gullain-barre, ou sua variante miller fisher. Ele sentiu formigamento nos membros e foi para o hospital, lá nao o deixaram ir embora, pois sua pressao mto alta e mta fraqueza nas pernas, na nao conseguia andar. Fizeram todos os exames imaginaveis e nada foi descoberto que pudesse dar um diagnostico. Em uma semana ele estava em coma profundo e escutamos de alguns medicos que era morte cerebral, pois ele não reajia a estimulos. Foi então que fizeram um eletroencefalograma e viram que ele tinha atividade cerebral. Estava intubado, e em um mes em media, foi feito a traqueo… Nessa faze, os orgaos estavam funcionando nrmalmente – rins, coração.. Porém, em alguns dias ele desenvolveu uma infecção, e foi sedado. Alguns dias após melhora, tiraram a sedação dele, mas ele não acordou… demorou mais de uma semana pra acordar, e foi uma alegria muito grande pra nós.. ele estava tentando conversar, ja mexia a cabeça, um pouco dos ombros… estava lúcido… pois ja havia começado ha dias estimulo fisioterapico e fono, estava progredindo… de repente tem 04 paradas cardiacas em uma só noite, em intervalos curtos.. Foi necessária sedação… novamente veio a infecção, e os rins não estao funcionando bem como estavam.. Ja tiraram a sedação dele ha uma semana, e ele nao reaje.. Quanto ao tratamento feito pelo hospital, nao posso dizero nome dos medicamentos, mas sei que ja fizeram troca de plasma e terapia de altas doses de imunoglobulina.
    Gostaria de deixar aqui esse depoimento… e dizer a todos que estão tendo oportunidade de ler, que amem muito as pessoas, que as entenda e que as ampare, porque quando chega a doença, o que resta a nós que amamos tanto esse homem que eu cito acima, é ter fé, confiar na medicina e pedir a Deus que nos dê força pra superar.
    Caro Dr. Pedro, se o senhor puder falar um pouco sobre o que lhe repassei, ficaria grata, até mesmo pra sabermos se estamos no caminho certo. Grata.

  • Anonymous

    Dr. Pedro,

    Tive Guillain Barre há 11 meses, estou recuperando bem, porem o pulso e tornozelos estao mole e os dedos da mão e dos pes estão rigidos. Tenho 57 anos, não tomo medicamentos. Pergunto: A recuperação de tais orgãos é lenta assim mesmo.

    Robson Juber

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Robson
    Sim, em alguns casos a recuperação é lenta.

  • Ivan Carlos.

    Aquí é o Ivan,tive SGB á 11 anos atras fiquei 3 meses na uti,com ventilaçao mecânica e não movia nada,mas estava consciente,depois mais 2 meses na enfermaria do HUPE no RJ.fiquei 2 anos em cadeira de rodas.Hoje com poucas sequelas nos pés e nas mãos,mas me recuperei 80%,graças á Deus e ao ótimo tratamento que tive dos médicos do HUPE,ando e vivo normalmente.

  • Anonymous

    Mto obrigada por diferenciar esclerose multipla da sindrome de guillain barre, estou indo fazer uma prova agora!!! Valeu

  • Anonymous

    Olá Dr. sou Nathasha,moro em Maceió, Alagoas. Bem, meu noivo teve SGB no começo do ano, em Janeiro, levou uma semana pra descobrir o que era, ele ficou internado quase 1 mês, xegou a ir para UTI, mas apenas para ficar em observação,chegou a ficar totalmente paralisado, até a fala ele perdeu, mas não precisou ficar entubado. Fez o tratamento e se recuperou bem. Com a graça de Deus em 15 dias após sair do hospital ele voltou a andar com ajuda de moletas. Hj ele está bem, ainda fazendo fisioterapia, mas percebo que ficou com algumas sequelas, no andar, ao fechar os olhos. Percebi tbm que ele está com o raciocínio um pouco lento, não tem a mesma rapidez de antes, às vezes um pouco distraído. Ultimamente ele anda mto estressado por problemas na família e me fez uma queixa de dormencia em um dos pés e na batata da perna. O tratamento dele foi feito em um hospital público aqui em Maceió e não tivemos mtos esclarecimentos sobre a síndrome, nos baseamos mto em relatos de algumas conhecidos que tbm tiveram a doença. E por sinal vimos que a recuperação dele foi mto rápida em relação a outros casos. A única orientação que foi dada pelos médicos é que se ele sentisse novamente a dormencia ou outro sintoma, procurasse um neurologista. Minha dúvida é se estress, aborrecimentos, ansiedade, e coisas
    do tipo, podem influenciar na volta dos sintomas da SGB. Ela pode voltar a atacar novamente? Estou bastante preocupada em relação a isso. Por favor, esclareça essa dúvida.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Nathasha
    A recidiva do guillain Barré é pouco comum, ocorrendo em menos de 10% dos pacientes. Não há causas esclarecidas para as recidivas.

  • Drausio

    Boa tarde ! Gostaria de parabenizar sobre as informações contidas neate site, pois tenho um conhecido com essa doença e entrei para me informar, aqui esta tudo muito claro , tudo muito explicao e clara a informação. Obrigado pela ajuda !

  • Cláudia

    Dr. Pedro, após ler o texto e os comentários ainda fiquei com algumas dúvidas em relação ao tratamento:

    1. Em caso de diagnóstico após 2 meses de início dos sintomas ainda é possível utilizar a imunoglobulina como tto eficaz? ou a fisioterapia seria a única opção de tto?

    2. Neste caso tb é possível recuperação completa ou com sequelas mínimas?

    Obrigada,
    Cláudia

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Cláudia
    Geralmente indica-se a imunoglobulina nas primeiras 4 semanas de doença. É preciso avaliação do neurologista para saber qual o tratamento mais indicado neste caso.

  • Andresa

    minha mãe já teve essa doença ha 10 anos atras ficou com algumas seuquelas mas nada muito grave, nos ultimos meses ele queixa q está perdendo as forças das pernas novamente já teve até uma queda semana passada, gostaria de saber se essa patologia pode acomete-lá novamente?

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Não é comum haver recidiva, mas pode ocorrer.

  • Telma matos

    A pouco mais de uma semana um colega de trabalho foi surpreendido por essa sindrome e está hospitalizado sem movimentos das pernas e braços, está também com o sistema respiratório comprometido, estamos muito apreensivos, mas, confiantes de que ele sairá sem sequelas deste quadro. Este artigo foi muito esclarecedor, parabens ao Doutor Pedro Pinheiro.
    Telma Monteiro/são Luis-MA

  • Salela

                Obrigado Dr. Pedro Pinheiro pela explicação, ontem eu fiquei sabendo que o filho de um primo meu está com essa doença e está internado na U.T.I aqui mesmo em Sorocaba-SP, nos  exames médicos acusou a doença de Guillain-Barré, até então nunca eu tinha ouvido falar dessa doença, acabei de ler sua explicação e acabei de aprender mais uma doença, obrigado e abraços  José Carlos Sorocaba-SP

  • Ronald Miller

     Dr. Pedro Pinheiro pelas definições ,minha mãe tem está doença,ela ficou enternada no hospital sarh em salvador .Ela se recupero ,mais ficou um bom tempo se fazer revisão. Eu ñ sei por onde começa ,ela está com dificuldade para se levantar,e não sente o lado do rosto. Eu marquei um neurologista para ela, o especialista está correto? Ronald Miller 

  • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Sim, está correto.

  • Rodrigofernando

    Dr Pedro , fiquei com uma duvida ,sou enfermeiro em Londrina-PR, nessa síndrome porque os anticorpos preferem os nervos periféricos motores e não os sensitivos 

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Não sabemos.

  • José

    Dr. Pedro,
    Faço este contato apenas para parabeniza-lo pelo trabalho de esclarecimento à população. Seu texto é bastante esclarecedor e útil aos leigos.
    Grato.

  • Patricia santos

    Boa tarde Dr. Gostaria de saber se nos casos mais leves de Guillain bare onde tem mais acometimento de MMII sem acometimento do sistema respiratório no primeiro mês e indicado a plasmaforese e a imunoglibulina? Qd e indicado esse tipo de tratamento? Os corticites nao ajudam mais nesta doença? Muito obrigada Patricia

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Patricia, a imunoglobulina é um tratamento muito mais barato e simples do que a plasmaférese. Nos casos menos graves dá-se preferência às imunoglobulinas.

  • Tiago Gonçalves

    Dr. Pedro, boa noite.

    Já faz um ano que postei no site o caso do meu irmão que desenvolveu SGB e em menos de 48 horas ficou paralisado do pescoço para baixo. Pois bem, depois de ter sido entubado, ter tido 2 pneumonias, Sara, diplopia, etc… logo após completar 3 meses de hospital,  teve alta. Chegou em casa sem ainda sem movimentos do pescoço para baixo, e com o tempo foi ganhando parte dos movimentos. Hoje, já faz 1 ano e 2 meses desde o início dos sintomas e meu irmão já consegue fazer atividades como natação e musculação adaptada. Entretanto, desde que chegou em casa teve algumas complicações como: Trombose venosa profunda (onde faz tratamento com Marevan e filtro de veia cava), e dois episódios em um intervá-lo de menos dois meses de cálculo renal. Hoje, o mesmo encontra-se internado, após a retirada da segunda pedra e está tomando dois antibióticos (Clavulin e Vancomicina), para combater uma infecção urinária. Os médicos informaram que ele têm a bexiga neurogênica, e que por este motivo, corre o risco constante de ter infecções.

    Dr. Pedro, o que podemos fazer para evitar este tipo de transtorno ?

    É normal depois de tanto tempo do início dos sintomas, ele continuar apresentando este tipo de problema?

    Devido a gravidade da SGB dele, quanto tempo devemos esperar para que ele volte a ter uma vida normal ?
     
    O que pode ser feito em pacientes com o quadro de bexiga neurogênica ?

    Fazemos de tudo pela recuperação dele, meus pais pararam de trabalhar para cuidar dele, nós conseguimos que ele entrasse para a rede SARAH de reabilitação, em fim, não sabemos mais o que fazer doutor…

    Ele tinha ganhado bastante peso e massa muscular com as atividades físicas que estava fazendo, porém está perdendo tudo novamente.

    Outro ponto que vale apena mencionar é que ele teve um problema no joelho esquerdo (calcificação) desde o CTI, que está atrapalhando ele e que niguém resolve o problema.

    O que pode ser feito em problemas como este ?

    Agradeço mais uma vez pela atenção.

    Tiago Gonçalves

  • Rodrigofernando

    Dr Pedro , fiquei com uma duvida ,sou enfermeiro em Londrina-PR, nessa síndrome porque os anticorpos preferem os nervos periféricos motores e não os sensitivos 

  • Ronald Miller

    Dr.pedro pinheiro será que o especialista ira resolver estes problema? E qual o segundo passo que devo fazer, minha mãe com está dificuldade que está tendo há tendencia é piorar ou melhorar, está doença tem cura? Dr.Pedro Ela fuma muito isso interfere na doença.

  • Paula

    Boa noite DR.Pedro, eu trabalhei em uma UTI e vi 2 ou 3 casos de Guillain Bare, mas ambos os casos foram a obito, porem o TTO com as imunoglobulinas começaram varios dias  apos a internaçao dos pacientes, sera este o motivo do insucesso do TTO! Desde ja agradeço e aguardo resposta

  • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Sim, quanto mais tarde for instituído o tratamento, menor é a taxa de sucesso.

  • Sandro Andrade

    Ola, meu Amigo esta com a síndrome de guillain-barré desde do ano passado do 12/jun, e ele esta na semi-uti já no (hospital Marechal Deodoro SP), já esta fazendo alguns movimentos nas mãos, mais já faz 8meses que ainda ele ta entubado, ele esta fazendo fono e tratamento mais sempre ataca pneumonia, ataque cardíaco, isso e normal??? porque ainda ele nao fala parece que esta vegetando??

    Obrigada.
    Sandra Andrade. 

  • Ricardo Coelho da Silva

    Boa noite, DR. Pedro tenho um tio que desenvolveu este tipo de doença e em Março faz 1 ano que está internado no Hospital Universitário Antônio Pedro em Niterói RJ , pois não consegue manter a respiração normal sem o aparelho, teria uma injeção ou outra forma de recuperação para que ele saia deste aparelho. meu e-mail: ricardocoelhosilva@globo.com Desde já agradeço Ricardo.

  • thais

    Boa tarde DR. Pedro meu namorado esta com a doença  sindrome guillian barré ficou 4 meses na uti e 2 meses na semi intensiva teve alta mas esta em casa sem os movimentos das pernas e mãos mas ele sente muita dor nas mãos e pernas sempre a noite pois sendo assim ele não consegue dormir ele faz fisioterapia todos os dias, mas teria um tratamento ou medicação que ajuda se a diminuir essas dores e normal sentir essas dores? att thais

  • Robson Juber

    Prezado Dr. Pedro,
    Primeiramente, parabens pelo seus esclarecimentos sobre GB.
    Estou em fase de recuperação (segundo a Dra. da Rede Sarah, meu caso foi gravissimo), depois de 1 anos e 6 meses, estou fazendo fisioterapia, porem sem qualquer medicamento. Ainda estou de cadeira de rodas, porem sinto que as forças de minhas pernas estão voltando. Pergunto: A demora e assim tão grande ou tem mais alguma coisa que terei que fazer para adiantar. (as minhas mãos ainda estão um pouco rigidas ainda.
    Tenho 57 anos.

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Cada caso é um caso. Fisioterapia ajuda muito.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Cada caso é um caso. Fisioterapia ajuda muito.

  • Rosa correia

    Dr,  meu irmão tem 34 anos  de acordo com seu peso tomou 36 ampolas em Curitiba no Ecoville um hospital da capital com uma equipe de neurologistas muito conceituados,  ele foi tratado inicialmente com vitaminas e  corticóide em Umuarama uma cidade do interior, até percebermos que era preciso removê-lo para uma cidade com mais recursos e tratamento diferente.
    Hoje  após 1 ano   ele apresenta sequelas e sua médica irá dar novamente a  vacina. 
    Nos entristece muito vê-lo fazendo fisioterapia direto mas ele não tem força para abrir uma garrafa de refrigerante, sua coordenação motora fina está comprometida, mas como li depoimentos percebo que ele está muito bem, mas gostaríamos que ele pudesse voltar a  trabalhar sua auto estima é baixa ele está anda  nervoso .
     O que nos indica para que ele tenha uma qualidade de vida melhor? E para piorar ele tem hérnia de disco, artrose esporão. e etc… 

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Fisioterapia e dar tempo ao tempo.

  • Maria de Lourdes O.A.Tomazini

    Como disse o Dr.Pedro, cada caso é um caso. Meu filho, no final do ano de l989, então com 5 anos de idade, teve a Sindrome de Guillain-Barré. Felizmente ele teve um diagnóstico rápido e foi atendido por médicos competentes no Hospital da UNICAMP em Campinas. Naquela época o único tratamento disponível e que foi oferecido era a  cortisona e fisioterapia. Ficou hospitalizado por 23 dias intermináveis em nossas vida. Mas graças da Deus e aos médicos ele não ficou com nenhuma sequela e hoje é um homem formado, perfeito e independente. Por isso, digo, quem hoje enfrenta essa doença, acreditem, ela é horrível no primeiro momento, mas é curável.  Um grande abraço e força!

  • Neuza-sueli1

    quanto tempo pode levar uma pessoa dentro de um hospital quando ela tem simdrome de guillain barre meu marido ja esta a 15 dias so mexe o dedo damao e um pe ta coreeto gostaria de saber mas sobre esta doença  nome do meu marido carlos roberto meu neuza

  • Angelamssilveira

    Dr. Pedro a vacina contra a rubeola pode causar a sindrome de Guilain-Barré?Meu filho teve os sintomas .Apos recorrer varios medicos,diagnosticaram tumor na cervical.foi operado ;foi feita biopsia e naõ foi foi achado  tumor.Ele ficou com sequelas da cirurgia.Hoje após 3 anos,fazendo visitas anuais ao medico,chegou-se a conclusão que foi causado pela vacina da rubeola.É possivel?

  • Gilcelia

    Dr.Pedro, suas explicações me fizeram compreender o porquê da doença que levou o meu pai para morar com Cristo Jesus. Não sabia nada sobre essa maldita doença, porém agora entendo que devido o histórico de vida infeccioso dele, que foi de aproximadamente 8 anos de um quadro diarréico, quando tinha por volta de 45a  53 anos de idade, além de um acidente de cavalo este ano quando ele ja estava com 68 anos, onde ele sofreu uma fratura facial seguido de um enorme sangramento e de 10 dias de diarréia. Mesmo ele tendo tomado as cinco doses de imunoglobulina não resistiu dentro de seis dias foi a falecer.

  • Cristianethalyta

    Tenho uma prima que se encontra a 8 meses no cti com esta doença, existe algum hospital que possa tratar desta doença, obrigada.

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Qualquer hospital que tenha neurologista.

  • Talitadezorzi

    Tive a sindrome em setembro…somente em outubro fui diagnosticada. Os médicos disseram que os sintomas vieram de uma maneira não muito típica. Felizmente me recuperei bem. Somente tenho enformigamento nos pés mas, tenho medo de desenvolver a cronica pois, não tive o tratamento adequado para isso. Somente fui tratada com corticoides. Apesar de eu ser tratada por médicos considerados exclentes de Campinas, ex e atuais prof. da Unicamp com renome internacional, fico pensando se por causa desse “erro médico” eu possa ter sido prejudicada e desenvolver a crônica.

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      A forma crônica não está relacionada ao tratamento da aguda.

  • Andreia

    Foi diagnosticado no meu pai sindrome de Guillain-Barré há 3 meses atras, foi feito imunoglobulina, na 1ª semana, houve uma melhora mas logo após perdeu por completo os movimentos das pernas e braços. Foi diagnosticado então uma vasculite. Pergunto:  Essa sindrome pode desencadear outras complicações?

  • antonio luiz

    caro dr pedro eu tive essa doença guilliam barret e fui bem tratado  em florianopolis sc estou ainda em recuperação, pois adoeci em 28 de dez 2011 e fiquei 28 dias hospitalzd pensei nunca mais voltaria a andar, mas graças a deus jah estou andando com alguma dificuldade.sinto alguma dormencia nas maos e laterais dos braços e pernas e tambem no dedos e parte dos pes, o sr sabe se fica alguma sequela . dr sou militar aposentado e tive um bom condicionamento fisico durante bom tempo, penso que se nao  tivesse nao teria suportado .dr descupe meu desabafo.

  • Leandro Sarzedas

    O álcool pode ser um fator positivo para o desenvolvimento da doença?

  • Celiaoliva

    Dr. Pedro,
    Meu sobrinho foi, primeiramente, diagnosticado com esta Síndrome e tratado com imunoglobulinas (2 internações no Hospital Samaritano em SP). A forma tem sido branda, atacando apenas pés e mãos. Agora, ele reclama que não melhora e que se sente como no princípio. Os médicos estão achando que não á a Síndrome e querem pesquisar outra doença. Fará PetScan amanhã no mesmo hospital. Que outras doenças podem se confundir com a Síndrome de Guillain-Barré?.
    Grata desde já.
    Célia Oliva