Artigo atualizado em 01/07/2013

INTERAÇÃO DO ÁLCOOL COM REMÉDIOS E ENERGÉTICOS

O uso de remédios junto com álcool é reconhecidamente danoso, mas por incrível que pareça, essa associação ainda é extremamente comum por parte da população. Saiba quais os remédios não podem ser misturados com álcool e o que é o efeito antabuse.

A associação de bebidas alcoólicas com medicamentos pode levar a efeitos colaterais graves, inclusive com risco de morte. O álcool pode tanto potencializar os efeitos de um medicamento quanto neutralizá-lo. Pode também ativar enzimas que metabolizam o medicamento em substâncias tóxicas para o organismo.

Para entender como o álcool e outras substâncias são metabolizadas, leia a primeira parte deste texto: RESSACA E POR QUE FICAMOS BÊBADOS?

1.) Álcool potencializando o efeito de um medicamento

Quando as enzimas que metabolizam o medicamento são as mesmas do álcool, estas ficam “ocupadas” processando o etanol, fazendo com que o remédio permaneça mais tempo e em maior concentração na corrente sanguínea. Em alguns casos esta pode ser a diferença entre a intoxicação ou não.

2.) Álcool inibindo a ação de um medicamento

Este processo ocorre em bebedores crônicos. O estimulo alcoólico constante no fígado faz com que haja um aumento no número de enzimas hepáticas. Quando um medicamento chega no fígado há um excesso destas para metabolizá-lo, inativando a droga muito mais rapidamente do que de costume. Este excesso de enzimas podem permanecer por semanas após cessar-se o consumo de álcool.

O estimulo constante do etanol e seus metabólitos também podem gerar enzimas que transformam substancias não tóxicas em metabólitos tóxicos.

3.) Álcool agindo no mesmo sítio dos medicamentos

Outra maneira de potencialização de remédios é quando estes, assim como o etanol, também atuam sobre o sistema nervoso central, como no caso de narcóticos e sedativos. Este sinergismo pode causar uma intensa e perigosa sedação.

4.) Remédios aumentando o efeito do álcool

Alguns medicamento inibem as enzimas que metabolizam o álcool, aumentando seus efeitos e seu tempo de permanência no organismo, potencializando as lesões do álcool no organismo.

Alguns exemplos de interação álcool-medicamentos:

- ANESTÉSICOS : O uso de álcool dificulta a ação dos anestésicos, sendo necessária doses maiores para a indução anestésica em atos operatórios. Também potencializa os efeitos tóxicos destes medicamentos para o fígado.

- ANSIOLÍTICOS ( BENZODIAZEPINAS): Aumentam o efeito sedativo, o risco de coma e insuficiência respiratória.

- ANTABUSE (dissulfiram) : Antabuse ou Antabus é o principal nome comercial de uma droga chamada Dissulfiram, que inibe a enzima acetaldeído desidrogenase impedindo a transformação do metabólito tóxico acetaldeído em ácido acético, que é menos tóxico (leia RESSACA E POR QUE FICAMOS BÊBADOS? para entender melhor este mecanismo). O acúmulo desta substância tóxica causa efeitos como vômitos, palpitação, cefaleia (dor de cabeça), hipotensão, dificuldade respiratória e até morte.

O Dissulfiram é uma substância usada no tratamento do alcoolismo, pois o mesmo faz com que pequenas doses de álcool provoquem efeitos muito desconfortáveis. O doente toma o primeiro copo e começa a se sentir mal, parando imediatamente de beber. Isso acontece porque com o bloqueio da metabolização do acetaldeído, que é uma substância muito tóxica, sua concentração sanguínea chega a ficar 10x maior do que acontece normalmente. Com isso, pequenas doses de álcool levam a níveis de acetaldeídos maiores do que ocorrem em muitos “porres”. Em 15 minutos o paciente já começa a sentir os efeitos desagradáveis. Até pequenas quantidades de álcool como em doces e molhos podem causar os sintomas.

Elevadas doses de álcool em quem faz uso de antabuse podem ser fatais.

- ANTIBIÓTICOS: Existe um conceito de que misturar antibióticos e álcool é perigoso e pode inativar o primeiro. Isto é uma verdade parcial.

Realmente a associação de álcool com alguns antibióticos pode levar a efeitos graves do tipo antabuse, descrito acima.

São eles:
Metronidazol (Flagyl®)
Trimetoprim-sulfametoxazol (Bactrim®)
Tinidazole (Tindamax®)
Griseofulvin (Grisactin®)

Outros antibióticos como Cetoconazol, nitrofurantoína, eritromicina, rifampicina e isoniazida também não devem ser tomados com álcool pelo perigo de inibição do efeito e potencialização de toxicidade hepática.

Em ralação aos outros antibióticos não há relatos de interação. Porém, deve-se lembrar que o álcool inibe o sistema imune e dificulta o combate contra agentes infecciosos. Portanto, não é inteligente beber enquanto se está com uma infecção.

- ANTICOAGULANTES: O álcool aumenta o efeito anticoagulante da Varfarina (Marevan®, Varfine®, Coumadin ®) podendo causar hemorragias. (leia: INTERAÇÕES COM A VARFARINA)

- ANTICONVULSIVANTES: Aumentam os efeitos colaterais e o risco de intoxicação enquanto que diminui a eficácia contra as crises de epilepsia (leia: EPILEPSIA | CRISE CONVULSIVA | Sintomas, tipos e como proceder).

- ANTIDEPRESSIVOS: Aumentam as reações adversas, o efeito sedativo e diminui a eficácia dos antidepressivos. Pode também causar picos hipertensivos (leia: ANTIDEPRESSIVOS: Escitalopram, Citalopram, Fluoxetina, Sertralina e Paroxetina).

- ANTI-INFLAMATÓRIOS: Aumentam o risco de úlcera gástrica e sangramentos. Aspirina (AAS) aumenta os efeitos do álcool. (leia: AÇÃO E EFEITOS COLATERAIS DOS ANTI-INFLAMATÓRIOS)

- ANTI-HIPERTENSORES: Reduzem a eficácia, causam tonturas e arritmias cardíacas

- ANTI-HISTAMÍNICOS (ANTIALÉRGICOS): Aumenta o efeito sedativo e causa tonturas e desequilíbrio.

- HIPOGLICEMIANTES (ANTIDIABÉTICOS): Também pode causar efeito antabuse. Uso agudo de etanol prolonga os efeitos enquanto que o uso crônico inibe os antidiabéticos.

- PARACETAMOL: Aumenta o risco de hepatite medicamentosa.

- PROTETORES GÁSTRICOS: Aumenta o efeito do álcool e os efeitos colaterais do medicamento.

E quanto a misturar álcool com bebidas energéticas?

A associação de álcool com energéticos tipo Red Bull tem sido cada vez mais comum entre jovens, principalmente em festas e casas noturnas.

álcool e bebidas energéticas (red bull)As bebidas energéticas são ricas em substâncias estimulantes, nomeadamente cafeína, guaraná, taurina e efedrina. Existe a falsa crença de que esses estimulantes retardariam os efeitos depressores do álcool, sendo possível beber em grandes quantidades e não ficar bêbado. Algumas pessoas inclusive acreditam que as bebidas energéticas permitem que se conduza veículos mesmo após ingestão de grandes quantidades de bebidas alcoólicas.

Na verdade, a associação de álcool com energéticos realmente leva a percepção de uma menor embriaguez, porém, o fato é que, após testes de habilidades motoras, acuidade visual e reflexos, fica-se claro que a intoxicação pelo álcool é exatamente igual. Isso é extremamente perigoso pois o consumidor tem maior dificuldade em reconhecer que não está apto a conduzir ou efetuar outras tarefas motoras.

O consumidor fica tão bêbado quanto se não tivesse tomando energéticos, o problema é que ele não consegue se dar conta do fato. A inibição da percepção de embriaguez também faz com que as pessoas acabem ingerindo mais álcool do que conseguiriam se não estivessem tomando concomitantemente tantos estimulantes, facilitando a ocorrência de complicações como o coma alcoólico.

Assim como o álcool, todos essas substâncias estimulantes, quando em excesso, podem causar arritmias cardíacas. Como essa associação é normalmente feita em pessoas jovens e sadias, os risco de complicações são menores, porém, existem vários relatos de convulsões e morte súbita de origem cardíaca em pessoas que exageram nesta associação.

A cafeína também é um diurético e o seu abuso em conjunto com o álcool pode levar a desidratação e piorar os sintomas da ressaca no dia seguinte.

Como se pode comprovar, o álcool interage com as principais classes de drogas. Na dúvida opte pelo mais seguro, não consuma álcool se estiver usando medicamentos.

Publicidade
  • André

    Parabéns pelo blog e grato pela atenção.

  • http://profile.yahoo.com/CPMOCUUNOPHZDV2G57FN6ASK2I Mariana “a Divina”

    Olá Dr. Pedro. Minha filha tem 30 anos, apresenta depressão, por isso toma regularmente Clonazepam. Porém aos finais de semana ela para a medicação e toma grandes quantidades de alcool com energético. Quais complicações essa conduta pode causar? Estou desesperada, ela não me ouve, é dificil de lidar, brigamos tomo final de semana por isso.

  • Joaopedro16

    Doutor azitromicina dihidradata +alcool ocorre a inibição tbm ? Tomo 3 dias intervalo 7 dias durante 2 meses para o tratamento de acne vulgar. Suponho eu pq eritromicina é usado para tratar gonorreia assim como azitromicina. Obg

  • Joaopedro16

    Doutor azitromicina dihidradata +alcool ocorre a inibição tbm ? Tomo 3 dias intervalo 7 dias durante 2 meses para o tratamento de acne vulgar. Suponho eu pq eritromicina é usado para tratar gonorreia assim como azitromicina. Obg

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Bom, equívocos há no seu comentário:
    1- Em momento algum eu citei o citalopram especificamente. Eu escrevi sobre antidepressivos em geral.
    2- Mas mesmo que tivesse citado, não estaria errado. O citalopram tem interação com todas as drogas que induzem ou inibem os CYP2C19, CYP2D6, CYP3A4, CYP1A2 e CYP2B6.

  • Bruno Dornelles Ramos

    Equívoco quanto a o citalopram, este é um dos únicos, senão único antidepressivo que pode ser associado com álcool, sem possuir efeito sinérgico ou inativa-lo, isto ocorre pelo fato do mesmo não ser metabolizado pelo citocromo P450. Consultem seus médicos.

  • Bruno Dornelles Ramos

    Equívoco quanto a o citalopram, este é um dos únicos, senão único antidepressivo que pode ser associado com álcool, sem possuir efeito sinérgico ou inativa-lo, isto ocorre pelo fato do mesmo não ser metabolizado pelo citocromo P450. Consultem seus médicos.

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Bom, equívocos há no seu comentário:
      1- Em momento algum eu citei o citalopram especificamente. Eu escrevi sobre antidepressivos em geral.
      2- Mas mesmo que tivesse citado, não estaria errado. O citalopram tem interação com todas as drogas que induzem ou inibem os CYP2C19, CYP2D6, CYP3A4, CYP1A2 e CYP2B6.

  • http://profile.yahoo.com/CC3CFFM3SGP6E6W3DKEXBQFZNY Jafferson

    Parabéns pelo MD. Saúde. Que maravilha. Vejam se podem me ajudar… Sou tomador de vinho, cerveja e raramente tomo destilados… Fui num baile e tomei whisky com energético Red Bull e tomei um comprimido de guaraná 500mg. Tive amnésia após as 3:40 Hs e minha esposa relatou que fiquei travado mas tive um comportamento de atender o chamado de ir embora mas não lembro de nada. A pergunta é: tem algum medicamento prá neutralizar o efeito do alcool ou prá não dar amnésia novamente ou devo parar com destilados e energéticos. Em tempo: Não tinha almoçado e jantei pouco neste dia e tenho 55 anos…me chamo Thiago

  • http://twitter.com/Andreia_Ferrari Andreia Ferrari

    Dr. bom dia, tenho uma duvida, se eu tomar o cetoconazol durante a semana e parar de tomar sexta-feira por que tenho uma festa no sabado, qual tem algum problema

  • http://twitter.com/Andreia_Ferrari Andreia Ferrari

    Dr. bom dia, tenho uma duvida, se eu tomar o cetoconazol durante a semana e parar de tomar sexta-feira por que tenho uma festa no sabado, qual tem algum problema

  • DEBORA

    BOA NOITE Dr GOSTUMO SAIR PRA BEBE COM AMIGOS DE SABADO FIZ EXAMES DE SANGUE E DESCOBRI QUE TENHO HIPOTIREOIDISMO 8,8 O MÉDICO RECEITOU PURAN T4 25 MG. GOSTARIA DE SABER SE POSSO CONTINUAR TOMANDO CERVEJA E QUANTAS LATINHAS POSSO TOMAR? MUITO OBRIGADA DÉBORA SP

  • DEBORA

    BOA NOITE Dr GOSTUMO SAIR PRA BEBE COM AMIGOS DE SABADO FIZ EXAMES DE SANGUE E DESCOBRI QUE TENHO HIPOTIREOIDISMO 8,8 O MÉDICO RECEITOU PURAN T4 25 MG. GOSTARIA DE SABER SE POSSO CONTINUAR TOMANDO CERVEJA E QUANTAS LATINHAS POSSO TOMAR? MUITO OBRIGADA DÉBORA SP

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Antabuse

  • Leandro

    Boa tarde Dr…gostaria de saber qual nome de comercializaçao da dissulfiram?preciso urgente…att Leandro

  • Leandro

    Boa tarde Dr…gostaria de saber qual nome de comercializaçao da dissulfiram?preciso urgente…att Leandro

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Antabuse

  • Roberval Borges

    Doutor Pedro Pinheiro, qual a margem de segurança para o consumo da Lozartana potássica sem sofrer a ação inibitória de efeitos de uma eventual dose moderada de bebida alcoólica?

  • Roberval Borges

    Doutor Pedro Pinheiro, qual a margem de segurança para o consumo da Lozartana potássica sem sofrer a ação inibitória de efeitos de uma eventual dose moderada de bebida alcoólica?

  • Thiago

    Bom dia Dr. Pedro, Vou começar um tratamento para Gastrite moderada com o medicamento Tecta 40 mg por 30 dias, gostaria de saber se tem q parar absolutamente com a bebida obrigado

  • Thiago

    Bom dia Dr. Pedro, Vou começar um tratamento para Gastrite moderada com o medicamento Tecta 40 mg por 30 dias, gostaria de saber se tem q parar absolutamente com a bebida obrigado

  • Amaurybr

    Parabéns Dr. Pedro Pinheiro.
    Excelente artigo.
    Serve tanto como informação e, principalmente, como alerta para
    pessoas que consome o álcool.

    Muito obrigado.

  • Mércia Milene

    Parabéns Dr Pedro,de tantas pesquisas que já fiz em outros site,nunca encontrei site tão didático(rico em conhecimento),adorei o senhor está de PARABÉNS!!! Agora só pedir a DEUS que meu esposo se conscientize de tudo isso,pois infelizmente da forma que estar,ele  progressivamente desenvolverá um cirrose hepática,pois foi detectado a esteatose em grau 1 e ele não se cuida nem pára de beber abusivamente.

    Mércia Milene

  • Davidtr

    Boa noite Dr. Pedro,

    Farei tratamento com Tecta de 40mg por 60 dias, devido gastrite e esofagite.
    Poderei ingerir bebida alcóolica  ex.: 01 copo de caipirinha, ou malzebier 250ml
    no final de semana?
    Grato, David

  • Dja_nascimento

    tomei a segunda dose do tratamento de trés da,sifilis no dia25/04/12.
    posso enjerir bebida alcolica no dia 28/04/12,?

  • Vinícius Puglia sassaki

    Dr. Fui ao medico hoje pois estava com as costas travada de dor. O medico me passou uns medicamentos, que tomei em injeção…Ele me disse que durante 3 semanas eu não poderia ingerir nenhum tipo de bebida alcoólica pois a mistura das bebidas com os medicamentos poderiam prejudicar e muito o meu figado e meu rim…gostaria de saber se isso é verdadeiro mesmo…se você ja ouviu falar sobre esses medicamentos…
    Muito obrigado.

    Vinícius Puglia Sassaki

  • Patriciapoletini

    Boa noite!
    Sou alérgica a penicilina, tomei amoxilina e estou cheia de urticárias, fui ao medico e tomei injeção de cortisona. Minha pergunta é mais por curiosidade: Assim que parei de tomar o antibiótico por causa das petéquias, só fui piorando mesmo tendo interrompido o tratamento com amoxilina. Porque isso acontece e, poderia correr risco de edema de glote depois de uns dias com a urticária (que aumentava a cada dia) ou esse risco já teria passado, seria só no começo?
    Obrigada
    Patricia

  • Glaucia Tiao

    adorei me  esclareceu muitas duvidas….. obrigado!!!!!!!!!!!!

  • Amaurybr

    Parabéns Dr. Pedro Pinheiro.
    Excelente artigo.
    Serve tanto como informação e, principalmente, como alerta para
    pessoas que consome o álcool.

    Muito obrigado.

  • Patriciapoletini

    Boa noite!
    Sou alérgica a penicilina, tomei amoxilina e estou cheia de urticárias, fui ao medico e tomei injeção de cortisona. Minha pergunta é mais por curiosidade: Assim que parei de tomar o antibiótico por causa das petéquias, só fui piorando mesmo tendo interrompido o tratamento com amoxilina. Porque isso acontece e, poderia correr risco de edema de glote depois de uns dias com a urticária (que aumentava a cada dia) ou esse risco já teria passado, seria só no começo?
    Obrigada
    Patricia

  • Glaucia Tiao

    adorei me  esclareceu muitas duvidas….. obrigado!!!!!!!!!!!!

  • Lucas Lima

    Gostei do conteúdo deste site. Muito esclarecedor acerca de alguns assuntos. Parabéns!

  • Lucas Lima

    Gostei do conteúdo deste site. Muito esclarecedor acerca de alguns assuntos. Parabéns!

  • Fabiano

    Excelente trabalho, mas quanto tempo após o termino do medicamento a pessoa poderá ingerir bebida alcoólica?

  • Regianeguedes80

    muito obrigado e parabens pel modo facil de entender!
     

  • Regianeguedes80

    muito obrigado e parabens pel modo facil de entender!
     

  • Flávia Rosa

    Olá tenhu lupús tomo sulfato de hidroxicloroquina e metrexate oq causa se eu tomar bebida alcoolica?

  • Eric

    O ingestão de álcool com energético (wiskey + red bull) pode provocar algum tipo de dor de garganta? Já notei que sofro da garganta quando faço essa combinação. Se positivo, qual seria o diagnóstico do problema?
    Obrigado!Eric

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Adriano
    É contra-indicado o uso conjunto de colchicina ou corticóides com bebidas alcoólicas, pois estas aumentam a toxicidade gastro intestinal destas drogas.

  • Adriano

    Caro Dr. Pedro, parabéns pelo blog! Tenho dúvidas acerca da interação do álcool com corticóides (dexa-citoneurin e diprospan) e com colchcina. Grato, Adriano.

  • http://www.blogger.com/profile/16298505079702501083 Profª Marise Bastos

    Excelente o site!
    Já o coloquei entre os meus favoritos.
    Vcs estão de parabéns pelo trabalho sério e esclarecedor.
    Abraços!
    Marise

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Marcia,
    Sempre que vc mistura álcool com drogas existe o risco de interação sobre o efeito do medicamento. Não é o ideal.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Diego,
    Sim, pode. Não é indicado usar bebidas alcoólicas durante tratamentos de infecções.

  • marcia

    ola dr estou fazendo uso de urovaxom para bacteria coli gostaria de saber se posso consumir alcool?

  • Diego

    Ola Doutores Pedro e Renata.
    Primeiramente parabens pelo blog e pela iniciativa, nao os conhecia, mas estou colocando em meus favoritos.
    Minha duvida eh a seguinte, estou fazendo o uso de cloridrado de ciprofloxacino(Proflox) devido a uma infeccao por 14 dias.
    Gostaria de saber se a ingestao de alcool pode inibir parcial ou totalmente a acao do medicamento. Ou se apenas afeta na percepcao motora.
    Obrigado!
    Diego(SP)

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Camila,
    se for eventualente não há problema

  • Camila

    Olá Dr. Pedro e Dra. Renata,
    gostaria de saber se posso berber eventualmente um copo de cerveja ou uma taça de vinho, já que tenho hipotireoide e faço uso do Puran T4 50mc.
    Obrigada,
    Camila.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ednaldo,
    imagino que vc se refira ao Dalmadorm. Ele é um ansiolítico da família das benzodiazepinas. Não se deve misturá-los.

  • Ednaldo A.

    as vezes faço uso de daladorme quando estou muito cansado, este medicamento pode ser usado após o consumo de álccol?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Vannu,
    Não pode. Aumenta o risco de hepatite medicamentosa

  • Vannu

    Dr Pedro sou portadora de arterite takayasu e faço uso de metrotexate e infliximabe gostaria de saber se é possível ingerir alcool mesmo que seja em pq quantidade?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá Angelo

    O melhor é evitar pois a Varfarina é uma droga complicada de se controlar.

    Tenho um texto só sobre interações com o Marevan. Procure por ele na caixa de procura no alto a direita

  • Anonymous

    dr. pedro, faço uso do marevam 5mg e gostaria de saber quais as consequencias na ingestão de bebida alcoólica(cerveja),se posso ou não tomar. “Parabéns pelo blog!” grato!! ANGELO – Ce

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá rosangela,
    Beber socialmente pode ter um significado diferente para cada um. Se embebedar em uma festa é beber socialmente?

    Um copo ou 2 de cerveja, eventualmente, não faz mal. Até pq a dose de nitrofurantoina na profilaxia é menor. Mais do que isso, não é indicado.

    abs

  • ROSANGELA

    Olá Dr. Pedro moro em Joinville SC, faço o uso de nitrofurantoina todas as noites.Gostaria de saber se posso beber socialmente(com moderação) ?
    Parabéns pelo seu BLOG

  • Anonymous

    Muito bom esse texto !
    Coisas simples mas que ningúem nos explica direito.
    Parabéns pelo blogue

    Anderson(CE)

  • Ronaldo B.

    Seu blog é show de bola mano.

    Estarei sempre indicando pra galera por serem informações de extrema importancia para todo cidadão.

    Um forte abraço!