CLORIDRATO DE TERBINAFINA – Remédio Para Micoses

Antimicótico muito eficaz contra a micose de unha e outras infecções fúngicas.

4

O cloridrato de terbinafina é um medicamento com atividade antifúngica, que é atualmente o tratamento mais eficaz contra a micose das unhas (onicomicose).

Apesar de ser habitualmente prescrito para pacientes com onicomicose, a terbinafina também é eficaz contra outras formas de micose da pele.

Esse antifúngico pode ser encontrado nas farmácias sob a forma de comprimidos, creme, gel ou spray.

Neste artigo, vamos abordar os seguintes pontos sobre a terbinafina:

  • Indicações.
  • Nomes comerciais mais famosos.
  • Como tomar.
  • Efeitos colaterais.
  • Contraindicações.
  • Interações medicamentosas.

Atenção: este texto não pretende ser uma bula completa do cloridrato de terbinafina. Nosso objetivo é ser menos técnico que uma bula e mais útil aos pacientes que procuram informações objetivas e em linguagem acessível ao público leigo.

Para que serve o cloridrato de terbinafina

Como referido na introdução do artigo, a principal indicação para uso da terbinafina é a micose das unhas, com uma taxa de sucesso ao redor dos 80% (leia: MICOSE DE UNHA – Causas, Sintomas e Tratamento).

A terbinafina, também pode ser utilizada para outras formas de micose, sendo as seguintes as mais indicadas:

Nomes comerciais da terbinafina

O cloridrato de terbinafina já pode ser encontrado sob a forma de medicação genérica.

Entre os nomes comerciais, o mais conhecidos são:

  • Ceremil (comprimidos).
  • Funtyl (comprimidos e creme).
  • Lamisil (creme).
  • Lamisilate (comprimidos, creme, gel e spray).
  • Lorentil (creme).
  • Micosil (creme).
  • Termycol (creme).
  • Tertop (comprimidos).

Preços da terbinafina

A caixa com 28 comprimidos de 250 mg da terbinafina de marca pode custar mais de 250 reais, enquanto o equivalente genérico pode ser encontrado por até 60 reais. Em Portugal, os preços variam entre 12 e 24 euros.

Já a terbinafina em creme 1% costuma custar entre 10 e 20 reais no Brasil e entre 2 e 5 euros em Portugal.

Posologia da terbinafina

A posologia da terbinafina varia de acordo com o tipo de micose a ser tratada. Os esquemas terapêuticos mais indicados são os seguintes:

1) Onicomicose – micose das unhas

Uso oral:
– Unhas das mãos: 1 comprimido de 250 mg por dia por 6 semanas.
– Unhas dos pés: 1 comprimido de 250 mg por dia por 12 semanas.

A única forma eficaz de terbinafina contra a onicomicose é em comprimidos. O uso tópico do creme apresenta uma taxa de sucesso muito baixa.

2) Tinea capitis – micose do couro cabeludo 

Uso oral: 1 comprimido de 250 mg por dia por 6 semanas.

A única forma eficaz de terbinafina contra a tinea capitis é em comprimidos. O uso tópico de creme é ineficaz.

3) Tinea corporis

Via oral: 1 comprimido de 250 mg por dia por 1 ou 2 semanas.
Uso tópico: Aplicar o creme nas lesões 1 vez por dia por 1 semana.

4) Tinea pedis – pé-de-atleta 

Via oral: 1 comprimido de 250 mg por dia por 2 semanas.
Uso tópico: Aplicar o creme nas lesões 1 vez por dia por 1 ou 2 semanas.

5) Pitiríase versicolor – pano branco 

Uso tópico: Aplicar o creme nas lesões 1 ou 2 vezes por dia por 1 ou 2 semanas.

A única forma de tratamento eficaz da terbinafina contra a pitiríase versicolor é através do uso tópico de creme. O tratamento por via oral com comprimidos tem baixa eficácia.

6) Esporotricose

Via oral: 2 comprimidos de 250 mg (500 mg por dia) por 3 a 6 meses (até 2 semanas após todas as lesões terem desaparecido).

A única forma eficaz de terbinafina contra a esporotricose é em comprimidos. O uso tópico de creme é ineficaz.

7) Intertrigo por Candida

Uso tópico: Aplicar o creme nas lesões 1 ou 2 vezes por dia por 1 ou 2 semanas.
Via oral: 1 comprimido de 250 mg por dia por 2 semanas.

Efeitos colaterais da terbinafina

1) Uso tópico

Os efeitos colaterais da terbinafina em creme são limitados e costumam ficar restritos à região na qual o medicamento foi aplicado.

Irritação da pele, com vermelhidão, ardência ou coceira são os efeitos adversos mais comuns.

2) uso oral

Os efeitos colaterais mais comuns da terbinafina em comprimidos são:

  • Dor de cabeça (cerca de 10%).
  • Diarreia (6%).
  • Reação alérgica na pele (6%).
  • Azia ou dor de estômago (4%).
  • Alterações do paladar (3%)
  • Perda do apetite (3%).
  • Náuseas (3%)

Outros eventos adversos possíveis são: alterações oculares, depressão, alterações do olfato, perda de peso involuntária e toxicidade hepática.

Precauções e contra-indicações da terbinafina

1) Creme

Como menos de 5% da composição da terbinafina em creme é absorvida pelo organismo, a única contraindicação ao seu uso é uma história anterior de reação alérgica ao medicamento.

2) Comprimidos

O cloridrato de terbinafina em comprimidos em contra-indicado em pacientes com insuficiência renal ou hepática avançada.

Como o número de estudos clínicos sobre a ação da terbinafina em mulheres grávidas é muito limitado, o medicamento em comprimidos não deve ser administrado em gestantes.

A terbinafina é excretada no leite materno, portanto, o medicamento não deve ser administrado em mães que estão amamentando.

Pacientes com lúpus eritematoso sistêmico podem apresentar exacerbações da doença após iniciarem o tratamento. Caso isso ocorra, o medicamento deve ser imediatamente suspenso.

Interações medicamentosas da terbinafina

1) Medicamentos que podem aumentar a concentração sanguínea da terbinafina, aumentando o risco de toxicidade: cimetidina, fluconazol, cetoconazol e amiodarona.

2) Medicamentos que podem reduzir a concentração sanguínea da terbinafina, diminuindo a sua eficácia: rifampicina.

3) A terbinafina pode aumentar a concentração sanguínea dos seguintes fármacos: amitriptilina, cafeína, clozapina, imipramina, metoprolol, nebivolol, nortriptilina e propafenona.

4) A terbinafina pode reduzir a concentração sanguínea dos seguintes medicamentos: tramadol, tamoxifeno, codeína e ciclosporina.

VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES