Artigo atualizado em 08/04/2014

RAIVA HUMANA | Transmissão e vacina

A raiva é uma zoonose (doença transmitida de animais para o homem) causada por um vírus. É uma das doenças mais graves que se tem conhecimento, com taxa de mortalidade de quase 100%. Nenhuma outra doença infecciosa tem taxa de mortalidade tão elevada. Apesar da existência da vacina e da imunoglobulina, que ajudam a prevenir a raiva humana, ainda morrem de raiva anualmente aproximadamente 70.000 pessoas em todo mundo.

Neste texto vamos abordoar os seguintes pontos sobre a raiva:

  • O que é a raiva humana.
  • Transmissão da raiva.
  • Sintomas da raiva.
  • Tratamento da raiva (vacina contra raiva).
  • Relação da raiva com morcegos.

O que é a raiva humana

A raiva é uma grave doença infecciosa causada pelo vírus do gênero Lyssavirus, da família Rhabdoviridae, que leva ao óbito praticamente 100% dos pacientes contaminados. Desde o século XIX, porém, já existe vacina contra a raiva, sendo ela bastante efetiva em impedir o avanço da doença, caso administrada em tempo hábil.

A raiva é uma doença transmitida somente por animais mamíferos, geralmente através da mordida e inoculação do vírus presente na saliva dentro da pele.

O vírus da raiva tem atração pelas células do sistema nervoso, invadindo imediatamente os nervos periféricos após ser inoculado através da pele. Quando nos nervos, o vírus passa a se mover lentamente, cerca de 12 milímetro por dia, em direção ao sistema nervoso central. Ao chegar no cérebro, o vírus causa a encefalite rábica, a temida complicação que leva os pacientes à morte.

Transmissão da raiva

Cão com raiva

Cão com raiva

A raiva é uma zoonose. O vírus é transmitido por mordidas e arranhaduras de mamíferos contaminados. Na maioria dos casos, a transmissão ocorre através de cães ou morcegos. Porém, vários outros mamíferos podem transmitir a doença, entre eles:

- Furão (ferrets).
- Raposas.
- Coiotes.
- Guaxinins.
- Gambás.
- Gatos.
- Macacos.

Mamíferos não carnívoros, como porco, vaca, cabra, cavalo, etc., também estão associados a casos de raiva, mas estes são mais raros.

Roedores pequenos, como esquilos, ratos, coelhos, porquinho-da-índia e hamsters não são transmissores usuais de raiva, não havendo na literatura médica relatos de casos de raiva humana transmitidos por eles. Animais não mamíferos, como lagartos, peixes e pássaros NUNCA transmitem raiva.

Desde a implementação de programas de vacinação contra a raiva em cães e gatos, o número de casos de raiva humana despencou. Na Europa e nos EUA, por exemplo, o vírus da raiva circula atualmente mais em raposas e morcegos do que em cães, o que diminui o risco de exposição dos seres humanos.

Segundo dados do Ministério da Saúde, no período de 1990 a 2009, foram registrados no Brasil 574 casos de raiva humana, nos quais, até 2003, a principal espécie transmissora foi o cão. A partir de 2004, porém, o morcego passou a ser a principal fonte de transmissão de raiva no Brasil.

Virtualmente todos os casos de raiva humana são transmitidos através de mordidas ou arranhões de animais infectados. Como o vírus encontra-se presente na saliva dos animais contaminados, outra via de transmissão possível, mas bem menos comum, é através de lambidas em mucosas, como a boca, ou feridas abertas. Aquele antigo hábito de oferecer feridas para cães lamberem, além de facilitar a infecção bacteriana da lesão, pode também ser uma fonte de contaminação de raiva.

Não existe transmissão entre seres humanos, não havendo nenhum risco para familiares ou para a equipe médica que cuida dos pacientes*. A transmissão também não ocorre por objetos ou alimentos, uma vez que o vírus não sobrevive no meio ambiente, morrendo rapidamente quando exposto à luz solar ou quando a saliva contaminada seca. Não há casos, por exemplo, de transmissão da raiva através de frutas manipuladas por morcegos contaminados.

* Na verdade, há raros relatos na literatura médica de transmissão de raiva entre humanos, mas estes são casos isolados e mal documentados. A única forma de transmissão da raiva entre humanos devidamente documentada é através do transplante de órgãos, com doador infectado.

O contato com a pele íntegra não oferece risco, mesmo que o animal a lamba. Do mesmo modo, tocar em animais contaminados, como fazer carinho em cães ou apenas encostar a mão em um morcego, também não oferece risco de contaminação. O vírus só está presente para transmissão na saliva, não havendo risco de contaminação quando há contato com sangue, fezes ou urina de animais infectados.

Sintomas da raiva humana

O vírus da raiva tem atração pelo sistema nervoso central, alojando-se frequentemente no cérebro, após longa viagem pelos nervos periféricos.

A encefalite, inflamação do encéfalo, é o resultado final da instalação e multiplicação do vírus no sistema nervoso central. Os sintomas da raiva são todos decorrentes deste acometimento do cérebro. São eles:

- Confusão mental.
- Desorientação.
- Agressividade.
- Alucinações.
- Dificuldade de deglutir.
- Paralisia motora.
- Espasmos musculares.
- Salivação excessiva.

Uma vez iniciados os sintomas neurológicos, o paciente evolui para o óbito em 99,99% dos casos.

A evolução da raiva pode ser dividida em 4 partes:

1) Incubação – O vírus se propaga pelos nervos periféricos lentamente. Desde a mordida até o aparecimento dos sintomas neurológicos costuma haver um intervalo de 1 a 3 meses. Mordidas na face ou nas mãos são mais perigosas e apresentam um tempo de incubação mais curto.

2) Pródromos – São os sintomas não específicos que ocorrem antes da encefalite. Em geral, é constituído por dor de cabeça, mal-estar, febre baixa, dor de garganta e vômitos. Podem haver também dormência, dor e comichão no local da mordida ou arranhadura.

3) Encefalite – É o quadro de inflamação do sistema nervoso central já descrito anteriormente.

4) Coma e óbito – Ocorrem em média 2 semanas após o início dos sintomas.

Tratamento da raiva

Se por um lado praticamente 100% dos pacientes morrem após o início dos sintomas, por outro, há vacina e tratamento profilático com imunoglobulinas (anticorpos).

Em caso de mordida por qualquer mamífero, devemos lavar bem a ferida com água e sabão para evitar a contaminação pelas bactérias presentes na saliva dos animais (leia: TRATAMENTO DE FERIDAS E MACHUCADOS). Depois desta primeira limpeza, o paciente deve procurar um centro médico para que a equipe de saúde possa avaliar se há necessidade de iniciar tratamento profilático (preventivo) com a vacinação contra raiva. É importante também vacinar o paciente contra o tétano, caso a última vacinação tenha mais de 10 anos (leia: TÉTANO | VACINA E SINTOMAS).

Se o animal for doméstico é importante obter a caderneta de vacinação do mesmo, atestando sua imunização contra a raiva. Animais devidamente vacinados não são fontes de transmissão da raiva. Nestes casos, não há necessidade de iniciar qualquer tratamento a não ser que o animal passe a apresentar sintomas da raiva poucos dias depois da mordida.

Em cães, gatos e furões, o tempo máximo de evolução da doença, desde o aparecimento do vírus na saliva até a morte, é de apenas 10 dias. Quando alguém é mordido ou arranhado por um destes animais, indica-se a observação do mesmo por até 10 dias. Se o animal não adoecer neste intervalo é porque ele não estava contaminante no dia da mordida, não havendo, portanto, risco algum de raiva para o paciente.

Se o animal for um cão de rua, sem dono, ou selvagem, como um morcego ou raposa, é importante capturá-lo para que ele possa ser analisado por um veterinário, de modo a procurar sinais do vírus da raiva. Se a captura do animal não for viável, o tratamento profilático deve ser indicado, partindo do princípio que este esteja contaminado com o vírus da raiva. Portanto, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível, já que a profilaxia contra a raiva é considerada uma urgência médica.

Mordidas na cabeça ou no pescoço são bem mais graves por estarem próximas do cérebro. Mãos e pés também são perigosos pois são áreas com muita inervação, facilitando a chegada do vírus aos nervos periféricos. Nestes casos, o tempo de viagem do vírus até o encéfalo é bem mais curto do que o habitual, podendo o período de incubação ser de poucos dias. Estes pacientes devem receber tratamento profilático urgente independente da situação do animal.

O mais importante é entender a gravidade da raiva. Não se deve nunca negligenciar uma mordida ou arranhadura por animais. Não se baseie apenas na aparência do animal para definir se este tem ou não raiva. Uma vez mordido, procure um posto de saúde para receber as orientações.

O tratamento contra a raiva é divido em profilaxia pré-exposição e profilaxia pós-exposição. Vamos falar um pouquinho sobre elas.

Profilaxia pré-exposição

A profilaxia pré-exposição é o tratamento preventivo para os indivíduos que ainda não foram expostos ao vírus. Ela é feita com a vacina contra raiva e só está indicada para indivíduos com alto risco de contaminação, como:

- Médicos veterinários.
- Biólogos.
- Agrotécnicos.
- Pessoas que trabalham em laboratórios de virologia.
- Pessoas que trabalham com animais silvestres.
- Pessoas envolvidas na captura e estudo de animais suspeitos de raiva.
- Pessoas que vão viajar para áreas onde ainda não há controle da raiva nos animais.

A vacina contra raiva é administrada em três doses, nos dias 0, 7 e 28. Duas semanas após o fim da vacinação deve-se colher sangue para avaliar se houve resposta imunológica, com produção adequada de anticorpos.

A vacina contra a raiva pode ser administrada por via subcutânea ou intramuscular. A região glútea, porém, não costuma ser usada, pois resulta em níveis mais baixos de anticorpos que o desejado.

Profilaxia pós-exposição

A profilaxia pós-exposição é aquela que é feita somente após o indivíduo ter sofrido uma mordida de um mamífero.

Existem vários esquemas de tratamento profilático, envolvendo vacinas e imunoglobulinas. Dependendo da gravidade da lesão, o esquema pode incluir até 10 dias seguidos de vacinações diárias mais a administração de imunoglobulina. Todo paciente agredido por animais deve procurar um posto de saúde o mais rápido possível para receber orientações sobre o tratamento.

Segundo o Ministério da Saúde, a profilaxia pós-exposição pode ser resumida neste quadro:

Vacinação contra raiva

Para saber mais detalhes técnicos sobre a vacinação contra raiva, acesse as normas técnicas de profilaxia da raiva humana do Ministério da Saúde: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/normas_tecnicas_profilaxia_raiva.pdf

Morcegos e raiva – Um caso à parte

Morcegos são animais habitualmente infectados pela raiva. Nos EUA nos últimos 15 anos, mais de 90% dos casos de raiva foram causados por mordidas de morcego.

O grande problema é que a mordida pode passar despercebida, principalmente enquanto a vítima dorme. Por isso, é indicada profilaxia pós-exposição para todos aqueles que acordam e encontram um morcego em seu quarto, mesmo não havendo sinais de mordida ou arranhadura. Como a raiva é muito letal, na dúvida, deve-se sempre assumir que a mordida aconteceu.

Publicidade
  • Anonymous

    Aqui é o Rafael. Estava procurando um texto simples para um trabalho para o colégio e achei este que o dr. Pedro escreveu. Queria só agradecer a ajuda. o texto está muito simples e bem explicado.
    Parabéns

  • Juliano

    “Googlei” sobre o assunto por ler a matéria recente sobre o jovem no Nordeste do país que se tornou o primeiro sobrevivente da doença no Brasil. Como dito supra, texto muito bom e de uma forma concisa. Grato e parabéns. Juliano J.

  • Anonymous

    Parabéns pelo artigo sobre raiva humana! Muito claro e de fácil entendimento!

  • Ricardo

    Dr PEdro, vc viu o primeiro caso de um brasileiro que conseguiu sobreviver a raiva? Será que podemos dizer que a doença agora tem cura?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ricardo, vi sim. Já té atualizei texto.

    Mas isso muda pouco. São raros ainda os casos de cura da raiva e normalmente as sequelas são graves.

    O foco tem que ser na prevenção e não no tratamento.

  • alex

    precisa vacinar vitimas de rato(??),visto que é rara a transmiçao….obrigado ..dr alex

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Alex,
    O ministério da saúde não preconiza a vacinação de raiva para mordidas de ratos, o que não isenta o paciente de ter que procurar atendimento médico.

  • Maria Claudia

    Prezado Dr Pedro, o que fazer quando o cão que mordeu ainda não esta na idade de ser vacinado contra a raiva? Mesmo assim devemos seguir o esquema de observação e só procurar o médico caso o cachorro desenvolva algum sintoma até 10 dias ápós a mordida?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Maria Claudia,
    A vacina da raiva está indicada a partir dos 4 meses, mas antes desse período o cão não deve sair à rua. E se o cão nunca foi a rua, não há como ele ter raiva.

    Se for um caozinho de rua abandonado, vc deve seguir os conselhos do texto e agir como se fosse um cão de qualquer idade.

  • Anonymous

    Dr Pedro, Com relação ao novo procolo do recife (tratameno da raiva), quais são, ao seu entendimento, as principais barreiras encontradas na instalação dese protocolo nas outras cidades brasileiras. E quais as espectativas da comunidade médica com relação ao mesmo.
    Larissa

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Larissa,
    Não vejo nenhuma barreira para instalação desse protocolo. Não há nenhuma medicação que já não deva fazer parte de qualquer arsenal de drogas de hospitais. É um protocolo novo, mas com drogas não muito novas.

    É importante salietar que apesar de evitar a morte, os pacientes costumam ficar com sequelas graves. Por isso, o foco continua sendo na prevenção.

  • heverton

    Dr. Pedro, a raiva pode ser transmitida de humano para humano? por exemplo, ficar na mesma sala com uma pessoa infectada mas que ainda nao apresenta os sintomas, ou também através de contato com a saliva como no beijo ou compartilhando o chimarrão que é muito comum no Sul. É possível a transmissão dessa forma?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Heverton,
    nenhuma chance de transmissão.

  • krix

    Dr. Pedro, recentemente fui mordido pela cadela de minha namorada, apesar de eu ter certeza absoluta de que ela não está infectada pelo vírus da raiva(é vacinada e não sai de casa), eu tomei duas doses da vacina anti-rábica. Minha preocupação nõ é quanto a um possível vírus da mordida, visto que como disse, tenho certeza que a cadela não está infecatada, mas a vacina é feita com vírus da doença. A minha pergunta é, pelo fato deu ter sido vacinado, eu poderia infectar a minha namorada a beijando?

  • André Mainardes

    Olá
    Muito explicativo e claro o texto postado. Parabéns.
    Tenho uma dúvida em relação a transmissao de raiva via arranhadura de gatos.
    No caso de arranhaduras superficiais (pouco ou nenhum sangramento) em mão e braços, ocorre o risco de transmissão? Quando ocorre a arranhadura por um animal aparentemente dócil e normal é preocupante?
    Grato

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Krix,
    De jeito nenhum. Nenhum risco.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    André,
    1- Sim.
    2- Não importa se o animal é dócil ou não.

    Como a raiva é uma doença muito, muito, muito grave, o ideal é sempre pecar pelo excesso.

  • antoniojanio

    Tenho um colega que foi mordido por um mico, este animal contrai raiva? por favor me responda, é muito importante.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Antonio,
    qualquer mamífero pode ter raiva, apesar desta ser pouco comum em micos. O mais seguro é que vc procure informações em um hospital ou centro de saúde da sua cidade para saber se há indícios de raiva na população de micos.

  • Karin

    Dr. Pedro.

    Tomei a vacina anti-rabica no dia 08/02 primeira dose (pré-exposição cultivo celular VERO; 3 doses), e a segunda dose seria hoje (15/02), o que acontece é que durante esse tempo entre a primeira dose e a segunda tomeu um medicamento (Azitromicina diidratada e outro uso topico Flagyl com nistatina) queria saber se dá algum problema.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Karin,
    nenhum problema.

  • estrelajhoe@hotmail.com

    Dr Pedro….

    Se a pessoa não tomar a segunda dose da vacina da Raiva no dia que está marcada no cartãozinho, até quanto tempo depois pode ir tomar?

    Grata Luana!!!!

  • Anonymous

    Boa Tarde Dr. Pedro!
    Sou Zootecnista e tenho muito contato com animais de campo (bovinos, equinos, suinos, ovinos…) considerados de médio risco.
    Gostaria de saber se devo tomar a Vacina Anti-Rábica para medidas preventivas.
    Quais são os efeitos colaterias da vacina?
    Obrigada!

  • http://www.google.com.br/ Jhon

    Olá, gostaria de saber se há alguma forma de transmissão da raiva entre humanos ( por meio de mordidas).

    Obrigado

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Luana,
    Se vc foi mordida por um animal com risco de raiva e perdeu o dia da vacina, vc deve tomá-la o mais rápido possível. Vacina para raiva não é que nem as outras vacinas que se vc perder a data o máximo que pode acontecer é não ficar imunizada. Se o animal que te feriu tiver raiva e vc não tomar a vacina de modo correto, vc corre sérios riscos.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Zootecnista,
    No seu caso é possível se vacinar preventivamente. Mas isso deve ser discutido de acordo com critérios epidemiológicos da sua região. Procure informações na secretaria de saúde do seu município sobre o protocolo de vacinação preventiva para quem trabalha com animais silvestres.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    jhon,
    Não existem relatos de transmissão da raiva entre humanos.

  • Anonymous

    muito bom!gostei mesmo!é simples e objetivo.Perfeito!

  • Anonymous

    DR Pedro fui arranhado pela minha gata de uns 2 meses de idade que eu achei na rua.. ja estou com ela a mais de 10 dias e ela nao apresentou nem um dos sintomas de raiva.. tem algum problema por eu ter sido arranhado?

    Guilherme

  • _suporte vestibular

    Excelente artigo, gostei muito .

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Guilherme,
    Se isso já ocorreu a mais de 10 dias, à principio não. Mas vc deveria ter procurado ajuda médica. Se a gata tivesse raiva vc poderia estar agora com sérios problemas.

  • Priscila

    Parabéns pelo texto claro e objetivo! Muito bom!

  • Íris Lisbôa

    Olá Dr. Pedro, primeiramente, parabéns pelo texto.
    Ontem a noite o cão do meu pai me mordeu. Fui ao hospital, porém a vacina anti-rábica não é disponibilizada lá. Me encaminhei para o posto de saúde hoje cedo, porém fui informada que vacinas só serão feitas apartir de segunda-feira, por causa do feriadão. Gostaria de saber se essa demora de atendimento aumenta os riscos.
    Agredeço desde já, Íris.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Íris,
    se o médico que te avaliou acha que você deve ser vacinada, é um completo absurdo que a rede pública não tenha a vacina disponível.

    Mas se o cão do seu pai está com a vacina em dia, essa espera não será grave, pois o chance dele estar doente é irrisória.

  • heberson

    Dr. Pedro…eu fui mordido por um cao da tia do meu amigo…ele mordeu por cima da minha calça jeans…e nao foi profundo….jah tomei a vacina e o dono disse q a cadela foi vacina recentemente…
    nesse caso eu corro algum risco ainda?
    responda rapido por favor

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Heberson,
    Se o cão realmente estiver vacinado, ele não tem raiva e vc está seguro.

  • Raul

    olá Dr.Pedro..

    eu levei uma uma mordida de um gato na minha mão,não sei se o animal era de rua ou tinha dono , isso foi 5 ou 6 anos atrás, imediatamente eu lavei o local da mordida.mas não fui tomar a vacina.seria ainda importante eu me vacinar? ou com esse tempo decorrido da pra afirmar que o animal não possuia raiva?

    muito obrigado Dr.Pedro.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Raul,
    o tempo de incubação da raiva nos animais é de 10 dias. Se já se passou 5 anos, o gato com certeza não tinha raiva na época.

  • Anonymous

    Muito bom este arquivo postado pelo Dr.Pedro, li e gostei muito!!!!Dr. se baseando nas inormações sobre os morcegos, na casa que eu moro presencio todas as noites a entrada de morcegos, eles ficam em um canto do quarto que eu durmo ,e defecam naquele local, isto pode provocar algum risco para a minha saude e da minha esposa????E no dia 18/04,matei um morcego em cima da minha cama, ele ainda encostou em minha cintura, mas ñ deixou marca de mordida e arranhadura,mas devo tomar alguma providencia, atpe pelo fato deles estarem dormindo no mesmo quarto que eu???Se sim, qual???? Lucivandro-Prorpiá-Sergipe

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Lucivandro,
    vc precisa urgentemente tomar alguma providência para evitar que morcegos entrem na sua casa.

    Existe o risco de vc ser mordido por um deles e poder morrer de raiva. NUNCA se deve dormir em quartos com morcegos.

  • Henrique

    Olá Dr. Pedro:

    Estudo tocas de animais extintos (paleotocas – http://www.ufrgs.br/paleotocas) e entro nestes túneis para medir, fotografar, etc.. Em alguns casos tem morcegos, em uma paleotoca tem alguns morcegos hematófagos.

    Quando tem morcegos, sempre entramos com máscaras cirúrgias por causa do pó das fezes dos bichinhos (histoplasmose). E no caso dos hematófagos – apesar de entrar com macacão, capuz, máscara, luva, etc.. seria interessante vacinar preventinamente contra raiva ? Li em algum lugar sobre gotículas de saliva infectada na atmosfera de cavernas com morcegos infectados com o vírus da raiva. Isso procede ?

    Grato pela ajuda.

    Henrique

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Henrique,
    vocÊ poderia sim ser candidato a vacinação profilática. Quanto a segunda informação, eu a desconheço, mas vou procurar me informar melhor. Se eu confirmar tal modo de transmissão, atualizo o texto com ela.

  • Ana Isabel

    Olá Dr. fui mordida por um gato desconhecido dia 07/05 e tomei a primeira dose anti-rabica no dia 08/05. Esta vacina foi aplicada subcutânea. Já a segunda dose (3 dias depois) foi aplicada intramuscular. Tem alguma diferenca na ação da vacina?
    Se o gato que me mordeu tinha o virus da raiva adianta fazer este esquema de 5 doses de vacina?
    Obrigado pela atenção,
    Ana.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ana,
    eu só conheço a forma intramuscular.

    Sim, se o gato tiver raiva, ou suspeita de ter, vc tem que tomar a vacina completa.

  • Luis Toporowicz

    Adotei um gato recentemente e o vaninei contra raiva. Quanto tempo ele leva pra ficar imune? A raiva em animais também é fatal em 99,99% dos caso, ou só em humanos?

  • Petra

    Oi Dr. acordei com um morcego em cima de mim essa madrugada, mas não sei se ele chegou a me morder e gostaria de saber quais as medidas que devo tomar. Ja é a segunda vez que isso acontece em menos de dois meses, onde eu moro é muito frequente a presença de morcegos. Obrigada!

  • http://www.blogger.com/profile/04393336581392706630 Dra. Renata Campos

    Luis,
    Questão de dias. Também tem mortalidade elevadíssima em animais. É inclusive indicado sacrificá-los quando doentes.

  • http://www.blogger.com/profile/04393336581392706630 Dra. Renata Campos

    Petra,
    Vc tem que se vacinar. Vá a um posto de saúde.
    É preciso arranjar uma maneira de impedir morcegos no seu quarto. Isso é muito perigoso.

  • Carol

    Oi Dr. É possível que um animal vacinado contraia a raiva? Eu fui mordida por um cachorro, na mão, não chegou a perfurar(não sangrou), mas as marcas dos dentes ficaram bem visíveis, doloridas. O dono disse que o animal foi vacinado. Preciso tomar a vacina? E se sim, faz efeito sendo no dia seguinte?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Carol,
    se o animal foi corretamente vacinado, ele está imune. VocÊ precisa pedir a carteira de vacinação para ter certeza de que a vacina está em dia.

  • Anonymous

    Dr Meu filho tomou a vacina anti raiva após ser mordido pelo nosso cão. Essa vacina tem reações, pois ele está com febre??? Gésica RJ

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Gésica, toda vacina pode causar febre, mas como ele foi mordido é importante ver se a ferida não está infectada, sendo esta a causa da febre.

  • Mila

    Dr, fui mordida pela cachorra da minha cunhada, ela é vacinada, mas foi encontrada na rua 1 ano e meio atrás. Ela tem carteira de vacina e tudo.
    Ela me mordeu domingo e ainda não encontrei a vacina, está em falta nos postos. Até quando posso tomar e me proteger?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Mila,
    se a vacina do cão está em dia não há problemas, basta observá-lo durante 10 dias. Se até lá o cão não ficar doente, caso encerrado.

  • Anonymous

    Gostaria de saber se tenho risco de contrair raiva comendo uma fruta mordida por um morcego. Grato pela resposta. Paulo ce

  • Anonymous

    Olá, fui mordido por um gato que havia sido atropelado, isso foi a mais ou menos cinco meses, ainda é nescessario tomar vacina ou já passou da epoca, obrigado!

    David

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Paulo,
    Não há relatos de transmissão deste modo.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    David,
    Em alguns casos o vírus da raiva pode ficar encubado por até 1 ano. Não dá para afirmar que você está 100% seguro somente por esse intervalo de 5 meses. Sugiro que você procure um infectologista e exponha seu caso para ele avaliar se há necessidade de vacinação.

  • rafael

    Bom dia. Encontrei um pequeno morcego em minha residência (em SC) há 2 dias. Na manhã seguinte ele ainda estava na casa, encontrando-o no meu quarto. Não sei se permaneceu no local durante a noite. Ele era pequeno e também não sei se conseguiria subir na minha cama, pois ele só andava dentro da casa. Não senti nenhuma mordida ou arranhão, só que durante a tarde me deu uma espécie de alergia no braço esquerdo, com dor inclusive (mas não encontrei nenhum sinal de arranhão ou mordida). Fui ao hospital ontem e a médica plantonista disse que como não havia sinais de mordida, não seria preciso tomar a vacina, dizendo que a alergia podia ser da ansiedade. Sugeriu que eu procure no corpo mordida ou arranhão e retorne ao hospital se encontrar, falando que a vacina é eficaz em até 10 dias. Devo insistir e procurar o posto de saúde para ser medicado, independentemente de ferimento? Estou preocupado, considerando que a raiva é altamente letal.

    Obrigado. Rafael.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Rafael,
    as atuais orientações indicam que qualquer pessoa que tenha dormido em um quarto com a presença de um morcego deve ser vacinada. Se você não tem certeza de que não foi picado e se não conseguiu capturar o morcego para ele ser testado, o mais seguro é sr vacinado, principalmente se sua área de residência tiver casos de raiva transmitida por morcegos. procure um especialista, que no caso seria um infectologista. Deixe ele avaliar sua situação.

  • fade to black

    Muito obrigado pelos esclarecimentos doutor Pedro.

    Gostaria, se me for permitido, aduzir que qarquei uma consulta hoje com um intectologista, cini i senhor sugeriu, mas só consegui horário para o dia seis (6), próxima segunda-feira. Considerando que o fato ocorreu dia 30nov, numa hipótese de contaminação, ainda haveria tempo de reverter o quadro através da aplicação das vacinas?

    Agradeço profundamente a atenção dispendida.
    Rafael.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Rafael, sim.
    Depois me diga como foi a consulta.

  • Cristiane Avilés ღ Kiki

    Ola Dr. Pedro, meus gatos encontraram um filhote de morcego, minha filha colocou a mão nele.. ja entregamos para a zoonose, disseram quem temos que tomar a vacina, porem fomos ao posto de saude e eles diseram q teriamos que tomar só a de tetano e ai o que devo fazer? Devo esparar o resultado do exame??? Estou apavorada… devo consultar um medico, pois acho que as enfermeiras do posto não sabem nada do assunto.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Cristiane,
    só tocar no morcego não transmite raiva. Porém, se há possibilidade de terem sido mordidas ou arranhadas, há necessidade sim da vacina. O melhor mesmo é procurar um infectologista

  • Anonymous

    Boa noite Dr. Pedro.

    A consulta com o infecto.. foi dia seis do corrente mês, e bem tranquila. Depois que relatei tudo, ele descartou necessidade de vacina no meu caso, já que não havia sinal de ataque. Disse que na nossa região urbana não temos morcegos hematófagos, tampouco casos de raiva. Disse também que não é qualquer toque com o animal transmite o vírus e que que se eu tivesse sido mordido ou arranhado sentiria, já que o vírus teria que entrar na pele. Comentou também que a coceira e vermelhidão no braço possívelmente eram causadas por ansiedade. Depois ele analisou o local e não constatou nenhum ferimento. Ele disse, em suma, que a minha preocupação era desnecessária e que eu poderia ficar tranquilo, embora tenha sido importante procurá-lo.

    Aguardo orientação. Obrigado.
    Rafael.

  • Cristiane Avilés ღ Kiki

    Obrigada, eu não precisei ser medicada porem minha filha começou o tratamento e terá 5 doses da vacina, vou ficar aguardando o resultado do laboratório que esta examinando o morcego…
    Claro e torcendo para que ele não esteja infectado =D

  • Anonymous

    aqui e a michelle um texto otimo para o trabalho do colegio dr pedro parabens tenho 11 anos e quero agradecer

  • Giovana – LAPPEM

    qual o procedimento padrão após mordida por cachorro de rua?

  • "GIO"

    Olá,
    Acho que o que vou perguntar me parece que já foi dúvidas de outras pessoas, então vou tentar perguntar detalhadamente para que possa ajudar outras pessoas também. Caso alguém seja mordido por um cachorro e tomado a vacina, há o risco de que transmita a doença para uma pessoa através de beijos (contato da saliva com a mucosa da boca) ou relações sexuais? Não estou falando, como em um pergunta anterior da transmissão devido à vacinação e sim pela possibilidade de ter contraído o vírus na mordida e de transmití-lo. E antes de tomar a vacina? Há a possibilidade de transmissão? Porque? Caso sejam negativas as respostas porque os humanos não transmitem a doença?

    Obrigada!!!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Giovana – LAPPEM
    Procurar um centro de saúde. Se vc conseguir capturar o cão para que este fique em observação, melhor.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @“GIO”
    Não existe transmissão de raiva entre humanos, pois não há presença do vírus na nossa saliva

  • vinicius

    Dr. Pedro quero dar meus parabéns pelo texto muito bem explicado e fomal. Quero perguntar-lhe: se o período de incubação dura de 45 dias a 2 anos porque que a pessoa infectada morre antes da incubação já que a mesma é que na verdade deveria levar o paciente ao óbito? Será que é porque os sintomas da raiva são muito graves? Ou porque o vírus ataca e depois incuba-se? O virús continua incubando-se no cérebro mesmo depois que a pessoa morre?

    Obrigado!
    Vinícius,16
    Salvador-BA

  • Anonymous

    Boa Noite senhor Doutor Pedro Pinheiro queria esclarecer uma duvida.

    Aqui vai ela: hoje fui mordido por um cao de pequeno porte que é muito nervoso e ladra por tudo e por nada, mordeu-me na perna, sangrou um bocadinho mas nada de grave, está vacinado (pelo que a dona me disse) mesmo assim, será que tem raiva? devo dirigir-me a um posto médico para tomar a vacina contra a raiva? os caes devem ser vacinados de quanto em quanto tempo para nao contrair raiva?

    Cumprimentos,
    Luis Costa
    Portugal !

  • Anonymous

    ola, queria saber se morcegos que so comem frutas e nao se alimentam de sangue podem transmitir raiva

    Ricardo

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @vinicius
    Você está confundindo os termos. Período de incubação é o intervalo entre a contaminação pelo vírus e o aparecimento dos sintomas. O paciente só morre depois de ter os sintomas já manifestados, ou seja, depois que o período de incabação tenha acabado.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Luis
    A vacinação para raiva nos cães é anual. Se o cão que te mordeu está com a vacina em dia, vc não corre riscos.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Ricardo
    Sim.

  • Anonymous

    Dr Pedro,

    vacinei um cão adulto, de rua, contra a raiva, só que depois de passadas 1 hora 30 minutos o cão me mordeu na mão. Isso ocorreu na terça feira á tarde e tomei a antirábica na sexta. A vacina do cão teve efeito? e a que eu tomei?

    Fernanda

  • Bia

    Doutor,

    a gata do meu namorado matou um morcego. ela está com as vacinas em dia e aparentemente não foi mordida. meu namorado pegou no morcego morto para jogá-lo fora, e depois disso lavou as mãos. ele quer saber se corre algum risco. pode contrair raiva do morcego ou da gata dele?

    obrigada!

  • Nathi

    Doutor, boa noite!

    Fui mordida hoje no horário do almoço por um cão de rua. Nunca o vi, não sei se tem raiva,não sei de nada. 15 minutos depois fui ao posto,tomei a vacina contra tétano, e depois fui encaminhada para outro local onde fazem tratamento com a vacina da raiva. Hoje mesmo tomei uma dose, no braço, domingo vou tomar outra, e depois vo tomar mais 3 nas datas marcadas, totalizando 5 aplicações. Gostaria de saber se mesmo eu me tratando rapidamente com a vacina eu corro o risco de adquirir a doença!

    Obrigada

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Bia
    a principio nem ele nem a gata correm risco

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Nathi
    o procedimento está perfeito, não é preciso se preocupar.

  • Epilef

    Dr.,
    Trabalho com morcegos e após a retirada de um glossofagíneo da rede, coloquei-o no saco de contenção. No dia seguinte percebi que ele havia morrido por um sangramento no seu antebraço. Sem perceber o sangue do animal escorreu e encostou perto de um pequeno ferimento (2 mm de diâmetro decorrente da retirada de um espinho). Lavei o local com água e sabão, e depois passei alcool no local. Não senti ardencia no local da ferida após passar o alcool. Entretanto não sei se o sangue do morcego pode transmitir raiva.
    Faço o controle preventivo e meu exame de controle de imunidade está em 0,5 (o mínimo segundo o parâmetro base que constava no exame).
    Estou ainda em campo e só saio daqui a três dias.
    Portanto lhe pergunto: é necessário o tratamento sorológico ou algum outro tramento?
    Obrigado e espero resposta.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Epilef
    Pelo o que vc descreve não me parece que haja muito risco, principalmente se sua ferida já estava fechada. O ideal é que o morcego morto fosse avaliado para raiva. Se for negativo, vc não precisa se preocupar.

  • Epilef

    O animal foi coletado e está preservado em formol e guardado em alcool 70%. Isso não inviabiliza a análise?
    Qual a melhor instituição para se enviar o animal?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Epilef
    Não inviabiliza não. Geralmente as prefeituras têm um Centro de Controle de Zoonoses. Lá vc deve conseguir mais informações

  • Orlando

    Dr. Parabens! pelo texto!, mas tenho uma duvida fui mordido por um cachorro e depois de 8 dias fui toma primeira vacina! e deu efeitos colaterais q tive q tomar ate soro, e na segunda dose tomei só um dia depois por causa da reaçao!, o cachorro esta vivo!, mas continua bravo q mordeu outra pessoa, eu estou imune contra a raiva? e tem risco do cachorro continuar vivo? se esta com raiva? Obrigado!.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Orlando
    Se o cão após 10 dias ainda estiver saudável, significa que ele provavelmente não tem raiva. O fato dele ser bravo não significa que seja doente.

  • Anonymous

    Olá Dr. Pedro Pinheiro o meu nome é Caroline. Nós pegamos a uns 3 dias uma gatinha de rua, e ontem dia 14/07/2011 ela e minha cachorra de desentenderam e eu fui separar..a gatinha se assustou e o dente dela fincou no meu dedo mínimo causando um pequeno corte com pouco sangramento. hoje dia 15/07/2001 tomei a primeira dose e segunda dia 18/07/2011 tem o reforço,tomei a DT junto.gostaria de saber de ainda sim corro o risco de pegar a raiva..visto que a gatinha tem 3 meses e ainda não pode tomar a vicina, e deve ser observada durante 10 dias ainda.estou com medo.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Caroline
    Se a sua gatinha estiver bem após 10 dias, vc pode relaxar. Se ela desenvolver raiva, vc terá que fazer o tratamento profilático completo, incluindo imunoglobulinas.

  • Anonymous

    Bom dia Doutor, hoje dia 21 de julho fui mordido por uma cabra enquanto fazia aplicação de um fermífugo via oral, estou com muito medo, pois esses animais não foram vacinados contra a raiva, o que eu devo fazer, mora em uma cidade pequena quem devo procurar.
    Marciel

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Marciel
    A transmissão de raiva por mamíferos não carnívoros é muito rara. Procure um centro de saúde e descubra se na sua cidade já houve relatos de raiva em animais silvestres.

  • Anonymous

    Ola DR. Pedro, gostaria de lhe informar que o senhor está informando as pessoas de forma errônea visto que garante 100% que não há riscos de transmissão via inter-humana por saliva. o instituto pasteur está disponibilizando um manual que constam 2 casos de transmissão via saliva humana então por favor se informe direito antes de colocar as pessoas em risco. obrigada, http://www.pasteur.saude.sp.gov.br/extras/manual_04.pdf

    estudante de biologia.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @estudante de biologia
    Há um conflito de literatura. As bibliografias que usei afirmam que não há risco:
    1.World Health Organization. WHO expert consultation on rabies. WHO Tech Rep Ser 2005; Abstract 931, pg. 88.
    2.Human rabies prevention–United States, 1999. Recommendations of the Advisory Committee on Immunization Practices (ACIP).
    3. Is there a risk to contacts of patients with rabies? Helmick CG, Tauxe RV, Vernon. Rev Infect Dis. 1987;9(3):511.

    Infelizmente não achei no texto do instituto Paster a literatura onde estes 2 casos são relatados nem a data dos mesmos.

    De qualquer modo, a transmissão entre humanos é tão rara que o risco é desprezível.

  • Anonymous

    Adorei esta pesquisa, foi de grande ajuda para o trabalho de enfermagem………..muito obrigado!

  • Anonymous

    Doutor, se um morcego passar voando perto de mim, ou passar voando sobre minha cabeça, devo me vacinar contra a raiva? ou só devo me vacinar se tocar no morcego?
    obrigado pela atençao.
    Danilo

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Danilo
    Só se você for mordido ou arranhado pelo morcego

  • Anonymous

    Doutor, um morceço passou voando muito perto de mim e chegou a me tocar, mas não percebi nenhum tipo de arranhão ou ferimento, isso aconteceu a cerca de 2 anos. Pelo tempo que já passou ainda pode ser um risco? E vacina neste caso ainda fazem efeito?

    Obrigado

    Roberto – RJ

  • Anonymous

    Olá Doutor, gostaria de saber se o tratamento com vacinas em humanos é 100% seguro, ou se já houve casos em que as vacinas não asseguraram a saúde da vítima. Outra pergunta caso fosse mordido por um animal raivoso e fizesse o tratamento correto, as vacinas me garantiriam imunidade pelo resto da vida, ou se depois de muitos anos eu fosse mordido por outro animal raivoso eu teria que repetir o tratamento?
    Agradeço pela Atenção
    Higor

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Roberto
    2 anos é muito tempo e a exposição não parece ter sido importante.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Higor
    A vacina é segura e eficaz, mas não garante imunidade para o resto da vida. O tratamento tem que ser repetido toda vez que houver risco.

  • Anonymous

    Dr. e quanto as fezes e urina dos morcegos? também podem transmitir a raiva ou alguma outra doença? se sim, em que circunstacias podem transmitir?
    agradeço pela atenção
    Alexandre

  • pedro

    DR>.. parabens pelas informaçoes,, muito uteis,,, axei teu site pesquisando sobre o assunto porque hoje eu peguei um filhote de morcego com a mao que estava no chao e depois fiquei meio preocupado,, mas pelo que vi nem todos os morcegos transmitem a raiva, ele tem q estar infectado ne??? e tambem tem que haver a mordida ou arranhao….

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Alexandre
    Não, fezes e urina de morcego não transmitem raiva. As fezes do morcego estão associadas a uma infecção chamada de histoplasmose.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @pedro
    Sim nem todos os morcegos estão contaminados e é preciso haver uma mordida ou contato com pele ferida para transmitir a raiva.

  • Marisa

    Dr. Pedro, por duas vezes tomei a vacina anti rabica, na segunada vez o esquema foi de 5 doses e mais o soro antirabico antes da 3ª dose. Se acontecer de ser mordida por um cão/gato posso tomar novamente a vacina e o soro ou não?

  • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    pode.

  • Juliane Moreira

    O meu namorado foi mordido por um gato que aparentemente nao parece ter raiva, ele lavou o local e foi no medico mas lá nao tinha anti rabica… ai o medico perguntou se o cartao de vacina dele estava em dia…ele disse que sim e omedico o liberou… Há perigo de contrair a raiva?

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Se o gato está vacinado não há perigo. Se após 10 dias o gato estiver bem, não há riscos.

  • Alessandrasousa87

    minha mãe foi mordida por um cachorro pitbull que aparentemente nao parece ter raiva ele toma todas as suas vacinas tem todo cuidado, ele lavou o local e foi no medico e tomou a vacina anti raiva . Há perigo de contrair a raiva?

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Se o cão não tem raiva não há risco.

  • Anonymous

    gostaria de saber como o animal pega raiva. eu tenho uma gata de 1 ano que nunca sai de casa e não tem contato com outros animais ela pode pegar raiva assim mesmo?. até hoje não consegui vacina-la contra raiva porque ela é muito arisca quando alguem tenta pega-la, ela morde e arranha. Meu nome é Iara

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Lara,
    a raiva é transmitida de um animal a outro. Se a sua gata não tem contatos com outros animais, ela não tem como pegar raiva.

  • Fernanda

    Tenho uma filha que está fazendo 3 aninhos hoje, foi mordida 3 vezes por cachorros, todos eles diferentes, a primeira vez com um aninho de uma que tinha ficado 2 anos sem tomar vacina, ja meio velha, segundo ha 10 dias atrás por um cachorro velho pincher que nunca foi vacinado na vida, outra mordida foi ontem pela filhote de labrador que compramos domingo, tem uma vacina……Olha só por Deus, estou quase louca…..fui levar ela para tomar a vacina desde a primeira vez em que foi mordida e não aceitam em dar a ela, pois dizem que a reação pode ocasionar muitos problemas neurológicos….mas meu Deusssssssssssss o que faço????? Se tiver raiva é morte…..estou desesperadan e a minha filha ama cachorros é um descuido esta agarrada em algum….não tem medo…que tristeza!!!!!!!!!!

  • Deise

    Dr. agora sim estou apavorada. A Cachorra que me mordeu morreu hoje. Ela tinha sangue na boca e por isso um veterinario me acalmou dizendo que se fosse raiva ela nao teria esse sangue. Mas tenho medo que seja sangue por ter agredido outro cao por estar com raiva. Ela me mordeu na terca e morreu hoje domingo. eu tomei ja duas doses da vacina, mas nao tomei o soro de imunoglobulina. Por favor me diz uma coisa…tomar as vacinas depois de ser contamida tem chance de eu nao morrer do virus? obrigada, Deise

  • marciort

    ola doutor meu cao estava sem comer racao e emagreceu muito mais sempre me reconheceu bebia agua e comia apenas resto de  comida de casa racao nem mechia, depois apareceu umas cascas no seu focinho, fezes moles, andou comendo chao de cimento. eu o chamava ele vinha mas no dia em  que ele morreu ele parecia estar com gosto ruim na boca e  andava cambaleando e parecia meio confuzo e logo depois morreu sera que era raiva … estou muito preocupado pois no ultimo dia tentei por remedio em sua boca ele nao me mordeu mas no tentar colocar ele fechou a boca e seus dentes deram uns arranhoes pequenos e um furinho isso foi numa sexta cedo … eu procurei o hospital no sabado e eles me aplicaram anoite  soro anti rapica e a vacina estou tomando as dozes indicadas.. nao foi possivel fazer izame no cao pois ja avia enterrado…
    Sera que os cintomas eram de raiva?
    Se for raiva eu tomando soro e as vacinas mesmo que somente no outro dia anoite consigo evitar a propagacao do virus e nesse caso qual e a probilidade do soro e da vacina eles funcionam mesmo estou com muito medo?

  • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    O ideal é descobrir se a cadela morreu mesmo de raiva. Sem esta informação, me parece mais acertado tratar como se fosse uma mordida por cão raivoso

  • Everton

    Peguei uma gatinha na de rua para castrar. Já conheço ela a muito tempo apesar de morar na rua (cerca de 1 ano já), quase todos os dias alimento ela. No momento que fui segura-la p a anestesia ela me mordeu não mão. Foi um leve aranhão, que lavei e depois passei álcool iodado, logo em seguida. Cerda de 30 min depois da mordida eu tomei a vacina e  4 dias depois vou tomar a segunda dose agendada. Tomei a anti rabia e a anti tetânica. A gata ficou em minha casa 24 H mas não posso manter ela por muito + tempo aqui junto com seus filhotinhos. Coro algum risco????
    Everton 

  • MDoficial

    Adorei esse texto… De pra retirar muita coisa dele.

  • Leo

    Um gato que nunca foi vacinado me mordeu a 5 dias e não tomei vacina, apenas lavei com água, passei pomada e coloquei um bandaid. A ferida ja cicatrizou, mas minha mae ta quase me arrastando pra me levar a um hospital, sera que pode ter algum problema?

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Sua mãe está certa, procure orientação médica. Lembre-se, raiva não tem cura, a taxa de morte é de 99,9%. Acho bom você se precaver.

  • Mauro

    Fui mordido profundamente no dedo da mão hoje (14/01/12) por um dos gatos que vivem há mais de 3 anos nos telhados das casas da vila onde moro. Ele estava preso numa gaiola há 10 dias pois foi castrado e vacinado contra raiva no dia 05/01/12 e seria encaminhado para adoção. Por um descuido ele saiu da gaiola e na tentativa de agarrá-lo, fui mordido. Ele já foi recapturado e não apresenta nenhum problema, de qualquer forma vou mantê-lo preso pelos 10 dias. Fui num hospital e já estou tomando o antibiótico recomendado. Pergunto, preciso tomar vacina e soro anti-rábico? (porque não gostaria de tomar se não fosse realmente necessário) Posso esperar com segurança sem que surgissem (teoricamente) os sintomas da raiva? Pessoalmente não acredito que ele tenha raiva, jpa conheço o animal em questão e o vejo diariamente, porém, fiquei preocupado quando li casos raros de gatos que tiveram raiva exatamente após a vacinação. O que o senhor acha? Outra dúvida, preciso tomar vacina ou soro antitetânico, ou ambos? E finalizando, o tratamento contra o tétano pode esperar até 2 dias?

  • Regianebalby

    fui mordida por cao com a doenca raiva

  • Jomendes7

    dr, Ratos são capazes de transmitir a raiva?

  • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    A resposta está no texto.

  • D.k.m.

    Minha amiga (burra) tava cuidando de um morcego. Ele fugiu, mas antes disso, ele “espirrou” nela. A tonta beijou o namorado, e recebeu a nossa turma de amigos na casa dela. Acredito que além do fato dessa guria não ser muito higiênica (mesmo tendo conhecimentos e estudando biologia), é capaz de termos bebido no mesmo copo. Ela tomou uma antirrábica por precaução e tá fazendo o tratamento. Os riscos maiores são pra ela e o namorado, ou todos nós corremos também? Por favor, preciso saber disso pra avisar meus outros amigos.

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      O único que está em risco é ela própria.

  • Rodrigo Peres

    Doutor,
    Conforme artigo acima a profilaxia pos exposição deve ser iniciada o mais rápido possível, mas gostaria de saber se há algum intervalo de segurança ja visto ou pesquisado entre a mordida e o inicio do tratamento.  Pois fui mordido por um cachorro de rua na praia, o ferimento foi na mão, mas superficial. O problema é que demorei 5 dias para começar com o tratamento. será que ainda corro algum risco ??  

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      O melhor é iniciar a profilaxia o mais rápido possível. Não há uma data limite. Geralmente, 5 dias ainda é um intervalo seguro.

  • Mônica

    Tenho uma doença chamada Psoríase, e um cãozinho filhote lambeu e anhanhou as feridas da minha perna causadas por essa doença. Dias depois ele morreu, a suspeita é que ele tenha morrido com essa doença ‘a raiva’. Antes de morrer ele teve crise; batia a cabeça na parede e babava, não ouvia ninguém, e queria morder todo mundo.
    Fui no hospital da minha cidade 2 dias depois que ele morreu e disseram que eu não corro perigo e não tenho direito à vacina. Queria saber se corro o risco de ter sido contaminada, e o que devo fazer; Já se passaram 3 dias que ele morreu. A minha idade ajuda na cura se eu tiver sido contaminada? Tenho 15 anos. 

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Procure um infectologista. Pelo o que você me conta é possível que seja indicada a profilaxia. Também é preciso confirmar se o cãozinho morreu de raiva.

  • Juliana

    Tinha que tomar a 3 dose da vacina no domingo. Sera que posso tomar na segunda-feira

  • Juliana

    A terceira dose da vacina anti rabica tinha que ser tomada no donmingo, posso tomar a mesma na segunda feira 

  • Davisminori

    Olá Dr. quarta-feira passada fui mordido por um porquinho-da -india ocasionando uma lesão no meu dedo, corte um pouco profundo com sangue e tudo mais. Já tomei a anti-tetânica e queria saber se preciso tomar a anti-rábica? Obrigado.

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Roedores não costumam transmitir raiva.

  • Shirley Brandao

    Boa tarde Dr. Pedro, eu estou fazendo uma monografia sobre raiva humana, e gostaria de saber se o senhor tem algum arquivo eletrônico sobre esse tema que poderia me enviar por e-mail, meu e-mail é shirley.brandao@gmail:twitter.com

  • Luiza Laviola

    Ola Dr Por gentileza, eu sofri um ataca de cao desconhecido,houve laceraçao em face lateral de 1 dedo
     da mao E arranhaduras e equimoses difusas.
    Ja foram feita  a medicaçao  necessaria no instituto Pasteur ;Mas  sinto fortes dores no local, qual especialista devo procurar  acredito que tenha afetado perfuraçao em tendao? Obrigada  aguardo breve resposta . luizalaviola@ig.com.br   

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Pode ser um ortopedista.

  • Victória Roma

    Olá Doutor tudo bom?  Estou fazendo um trabalho de Ciências sobre a raiva. E gostaria de saber a taxa de mortes no Brasil por raiva entre 1950 a 2000. Você sabe, ou conheçe algum lugar que tenha a resposta? Obrigada!

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Procure essa informação no site do ministério da saúde. Se não houver, escreva para eles pedindo estes dados.

  • Karine Silva

    Ola, eu tô fazendo um trabalho de biologia, e queria saber quais são os vetores do vírus da raiva?
    Desde já Obrigado!

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Vetor é um ser vivo capaz de transmitir uma doença infecciosa. No caso da raiva os mais comuns são o morcego e o cão. No texto exemplifico outros.

  • elda

    bem  qpodia ter um rememdio conntra a raiva humana
    assim poderiamos salvar muitas vidas..espero  q os cientista,descubraão logo uma cura..

  • Rodrigo Peres

    Doutor, quanto a profilaxia pós exposição estou com uma dúvida. Alias nao eu,mas sim as profissionais da saúde de minha cidade. Pois iniciei o tratamento completo após 5 dias da mordedura. Neste mesmo dia, tomei o soro e mais 5 injeções, as próximas foram:
    23/02
    26/02
    01/03
    08/03
    15/03 ( que é onde começa o problema pois uma pessoa indicou o dia 15/03 para a última dose, e uma outra marcou para o dia 22/03) qual esta correta?
    Obrigado

  • Andreia Mendess

    Eu fui mordida por uma gata de rua, ela é agressiva, tomei so uma dose da vacina e de antitetano, agora passado uns 10 dias to me sentindo muito sonolenta e com dores de cabeça.. estou preocupada

  • Rodrigoanjos

    alguém tem gáficos de morte por raiva no brasil de 1950 a 2000????????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Eviligia

    eu adorei tb sou médica e gostei 

  • NatyRocha

    Olá gostaria de saber, encontrei um sagui filhote machucado aqui perto de casa enrroscado em um arame farpado, tentei solta-lo e tomei uma mordida ai enrrolei ele em um pano e consegui tira-lo do arame.
    Estou cuidando dele em casa faz uma semana e aparentimente esta bem…já poderia até ter solto ele, mas me disseram que tenho que ficar com ele até 10 dias pra ver se num tem raiva.
    Fica minha pergunta: Já faz uma semana que ele me mordeu, devo tomar alguma vacina ou soro?
    Devo realmente ficar com ele até completar 10 dias ou mais?
    Obrigada!!!

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Há casos relatados de raiva em saguis, principalmente na região Nordeste. Não sei qual é o tempo de incubação da raiva nestes animais. O intervalo de 10 é para cães e gatos. Sugiro que você procure a secretaria de saúde da sua cidade para obter mais informações.

  • Ana

    Meu namorado foi mordido por um gato de rua na mão e não se sabe o paradeiro do animal. Ele já tomou 3 doses da vacina anti-rabica e o soro antirábico. Ainda faltam mais 2 doses da vacina e ele ingeriu bebida alcóolica. Queria saber se precisa refazer o tratamento todo, se essa ingestão de bebida vai interferir no tratamento, se ele corre o rico de contrair a raiva humana. Estou bem preocupada! Obrigada!

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Não interfere, mas o ideal é evitar bebida alcoólica durante qualquer tratamento médico.

  • ssfarias

    Oi Dr. tenho uma dúvida que esta me incomodando muito, aqui em casa apareceu um sagui ele tava entrando dentro da casa pelo telhado e semana passada ele estava  dentro de casa então eu o espantei para fora, isso aconteceu pela tarde. De noite quando eu estava na mesa da cozinha peguei duas bananas e as comi, só que eu notei que minha mão ficou com um cheiro muito forte, tenho a impressão que foi o sagui que urinou na fruteira. Não posso afirmar isso, mas acho que pode ter sido, enfim minha dúvida é se teria alguma possibilidade da raiva ser pega assim, apesar de ter lido em vários lugares que o meio de contaminação é a saliva, e também do fato de que as frutas estarem com as cascas. O que o senhor acha? Obrigado.

    • https://plus.google.com/113288925849694682313 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Não se transmite raiva assim.