Artigo atualizado em 10/07/2014

TESTE PARA HIV | Sorologia para HIV

Estima-se que mais de 33 milhões de pessoas em todo o mundo estejam atualmente contaminadas com o vírus HIV. Anualmente, entre 2,5 e 3 milhões de novas pessoas se infectam com o vírus. Cerca de 1/3 dos indivíduos contaminados  não sabem que são portadores do HIV, pois nunca realizaram um teste para o diagnóstico, chamado sorologia para o HIV.

Desde a década de 1980 quando os primeiros testes para o HIV foram desenvolvidos, muita coisa mudou, principalmente em relação à janela imunológica, que inicialmente era de até 6 meses e hoje caiu para menos de 1 mês.

A sorologia para o HIV é um teste muito importante, pois o diagnóstico precoce aumenta as chances do paciente viver de modo saudável por muitos anos com vírus. Além disso, saber que é portador do HIV reduz risco de transmissão para outras pessoas.

Este artigo abordará os seguintes pontos sobre os testes de diagnóstico para o HIV:

  • Tipos de testes disponíveis.
  • Janela imunológica atual.
  • Quando repetir o exame para HIV.
  • Falso positivo para HIV.
  • Falso negativo para HIV.
  • Teste rápido para HIV.

Tipos de teste para HIV atualmente disponíveis

Existem dois tipos de exames para detectar o HIV: o teste rápido para HIV e a sorologia tradicional.

Sorologia para HIV

A sorologia tradicional existe desde 1985 e é conhecida como ELISA (Enzyme-Linked Immunoabsorbent Assay). O ELISA pode ser usado para várias doenças além do HIV, sendo uma técnica que permite a detecção de anticorpos específicos no sangue. Neste tipo de teste não se pesquisa diretamente a presença do vírus, mas sim a existência de anticorpos contra o mesmo. Existem outras metodologias além do ELISA para se detectar anticorpos contra o vírus HIV, como o MEIA, EQL e ELFA e CMIA, mas o ELISA ainda é o método mais popular, por isso vou me ater apenas a ele.

Sorologia para HIVA lógica do exame é simples, só haverá anticorpos contra HIV no sangue se o paciente tiver sido contaminado pelo vírus. Pessoas que nunca tiveram contato com o HIV não têm como desenvolver anticorpos contra o mesmo. O nosso sistema imune só consegue produzir anticorpos contra uma determinada doença se tiver sido previamente exposta ao seu agente causador, seja ele um vírus ou bactéria.

Os anticorpos são proteínas produzidas com o objetivo de combater agentes infecciosos específicos. Uma vez que o vírus HIV tenha entrado em nosso organismo, ele é imediatamente capturado pelas células de defesa e sua estrutura é analisada. A partir desta análise, o sistema imune torna-se capaz de produzir anticorpos diretamente voltados para combater este invasor. Sempre que entramos em contato com algum germe pela primeira vez, o corpo demora algum tempo para analisar sua estrutura e produzir anticorpos específicos. Porém, uma vez reconhecido, o paciente terá anticorpos para o resto da vida. Um anticorpo contra o HIV só ataca o vírus do HIV, ele é inócuo para outras infecções, como por exemplo, gripe ou catapora.

O tempo que decorre entre o momento da contaminação por um vírus e a produção de anticorpos suficientes para serem detectados na sorologia é chamado de janela imunológica. Portanto, quando falamos que um teste tem uma janela imunológica de 3 meses, isto significa que o exame só dará positivo 3 meses depois do paciente ter entrado em contato com o determinado vírus ou bactéria.

Nas últimas décadas a sorologia para HIV evoluiu muito. A primeira geração, usada na década de 1980 demorava até 6 meses para conseguir detectar anticorpos Hoje já estamos na 4º geração do ELISA, que é superior às gerações antigas pelo fato de não só identificar anticorpos contra o HIV mais precocemente, como também pesquisar o antígeno P24, uma proteína existente no vírus HIV. O ELISA 4ª geração é, portanto, um teste duplo que procura por anticorpos e pelo próprio vírus. Deste modo, a janela imunológica é bem mais curta e o teste consegue detectar infecções com menos de 4 semanas (em alguns casos em até 2 semanas).

A sorologias atuais procuram pela presença de anticorpos contra o HIV-1 (subtipo mais comum e agressivo) e HIV-2 (subtipo menos contagioso e menos agressivo).

Liberação do resultado para o paciente

Atualmente a taxa de falso negativo, ou seja, resultados negativos em pacientes positivos,  para o ELISA é de 0,001%, se o teste for feito respeitando a janela imunológica de 1 mês. Isto significa que um teste para HIV negativo feito por um ELISA de 4ª geração é um resultado muito confiável. Cabe ressaltar, novamente, que é preciso respeitar a janela imunológica.

ELISA NEGATIVO PARA HIV:  sempre que um paciente faz uma sorologia para HIV e o ELISA é negativo, este resultado é liberado para o paciente sem necessidade de outros testes. O protocolo indicado é fornecer o resultado com a seguinte frase: “Amostra Não Reagente para HIV”.

ELISA POSITIVO PARA HIV: quando ELISA fornece um resultado positivo para o HIV, ele precisa ser confirmado por um outro exame, que pode ser um dos três métodos:
- Western blot
- Imunoblot
- Imunofluorescência indireta para o HIV-1

O resultado positivo somente é liberado se o exame confirmatório também for positivo. O Western blot, por exemplo, tem uma acurácia de 99,7%. Quando temos dois resultados positivos (ELISA + WB) a chance de falso positivo é desprezível.

O resultado positivo nas duas técnicas é liberado como: “Amostra Reagente para o HIV”.

ELISA INDETERMINADO: algumas vezes o ELISA apresenta um resultado duvidoso, sendo incapaz de afirmar se há ou não a presença de anticorpos no sangue. Nestes casos com resultado indeterminado, o laboratório costuma entrar em contato com o paciente para solicitar uma nova amostra de sangue para que o teste possa ser refeito. O laudo do laboratório costuma referir: “Amostra Indeterminada para HIV”. Este fato significa que houve um problema técnico com a amostra, que a tornou incapaz de fornecer um resultado confiável.

Quando o ELISA é positivo, mas o teste confirmatório com Western blot é negativo, o resultado também é liberado como “Amostra Indeterminada para HIV”. Nestes casos, o paciente deve retornar ao laboratório em 30 dias para colher nova amostra de sangue.

Alguns fatores aumentam o risco de um resultado indeterminado, entre eles gravidez, presença de doenças autoimune e vacinação recente contra gripe.

Quando é necessário repetir um exame não reagente?

O exame não reagente para HIV é geralmente um resultado definitivo. Como já referido, se respeitada a janela imunológica de 1 mês, o risco de falso negativo é muito baixo. Porém, se o paciente acha que foi contaminado ou foi exposto a uma situação com elevado risco de contaminação, como sexo desprotegido ou acidentes com agulhas, sugere-se a repetição do teste após 30 dias. Se esta situação de risco aconteceu com alguém sabidamente HIV, ou seja, se o paciente tem certeza que foi exposto ao vírus HIV, sugere-se que o teste não reagente seja repetido duas vezes, uma aos 3 meses e outra aos 6 meses, para se descartar os raros casos de conversão tardia. É importante salientar que mesmo nos pacientes expostos ao HIV, um teste inicial negativo torna o risco de contaminação muito baixo. A repetição é indicada apenas porque há casos raros de seroconversão tardia e casos ainda mais raros de falso negativo (não existe exame laboratorial 100% perfeito).

Nos pacientes que fazem o teste para HIV apenas por rotina ou sem que tenha havido uma situação de risco relevante, um único resultado negativo é suficiente, não sendo necessária a repetição do exame.

Teste rápido para HIV

Os testes rápidos para HIV ganharam bastante popularidade a partir dos anos 2000. O teste rápido é aquele capaz de liberar o resultado em apenas 30 minutos. Este teste pode ser feito com uma pequena amostra de sangue colhida através de um furinho no dedo ou através da saliva, dependo do tipo de teste usado.

Os testes rápidos pra HIV têm uma sensibilidade um pouco menor do que os testes sorológicos tradicionais, porém, ainda assim, a sua taxa de falso negativo é baixíssima. Portanto, um resultado negativo no teste rápido tem o mesmo valor do resultado negativo na sorologia tradicional. Um resultado positivo deve ser confirmado pelo sorologia tradicional.

Em geral, indica-se o teste rápido naqueles casos onde deseja-se um resultado rápido. Ele é importante, por exemplo, para profissionais que se acidentam com agulhas (neste caso o teste é feito no profissional e no paciente) ou em grávidas que chegam em trabalho de parto sem terem realizado exames pré-natais.

Os pacientes com exposição ao HIV ou com comportamento de risco recente devem dar preferência ao teste tradicional, pois este ainda é o melhor exame para o HIV.

Vérsion en español:  EXAMEN PARA EL VIH
Publicidade
  • Anonymous

    Muito bom!

  • Anonymous

    Que blog maravilhoso !!!
    Que Deus te abençoe
    Beijos

    Maria Amélia

  • Anonymous

    Gostaria de saber se tem como saber pela carga viral a quanto tempo mais ou menos a pessoa foi infectada?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Que eu saiba não.
    Em geral usamos o aparecimento dos sintomas para se ter uma idéia. Da infecção pelo HIV até o desenvolviemento da SIDA (AIDS) são em média 10 anos
    abraços.

  • Anonymous

    Pelo que eu entendi, as pessoas com SIDA (AIDS) não produzem pus em suas infecções? Mas as pessoas com HIV produzem?

  • Anonymous

    Caro Dr. Pinheiro, sou homem com 40anos e tive uma relação (sexo vaginal) não protegida há 30 dias com uma mulher de 38 anos divorciada que conheci há cerca de 20 anos (mas não tivemos contatos anteriores até então) e que tem 3 filhos e afirmou não ter “infecções”. A relação se deu com 2 penetrações de aproximadamente 15 segundos cada uma. Estou temeroso com o contágio do HIV, apesar da negativa dela de ter infecções. Gostaria de saber acerca dos riscos, se potenciais ou concretos e se a sorologia já é eficaz para a detecção considerando-se esse lapso de 30 dias. Agradeço, desde já, sua atenção.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Respondendo a pergunta de 23 de fevereiro, que só reparei que ela existia agora.

    As pessoas com HIV produzem pus sim.Isto depende do grau da imunidade. A perda da capacidade de produzir pus só é perdida em estados de imunossupressão muito avançados.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    A chance de contaminação em uma relação tão rápida realmente é muito baixa. Se não houver outros fatores como lesões nas genitálias, uma penetração traumática ou o fato dela ter uma carga viral muito elevada, o risco é muito pequeno. Pequeno mas existe.

    A melhor maneira de ter ter certeza é com uma sorologia dela.

    30 dias ainda é pouco para se ter certeza em relação a sua sorologia.

    Que tudo termine bem e que o episódio pelo menos sirva de lição :)

    Abraços.

  • Jonas

    Gostaria de saber o tempo de vida do vírus do HIV em contato com o ar e com a saliva.
    Além disso, o tempo de contato com uma subtância infectada (sêmem, por exemplo, durante sexo oral) é fator relevante para a infecção do parceiro ativo? E no caso de cortes na boca ou aftas?

    Desde já, agradeço.
    Jonas

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá jonas,
    Tanto o tempo de exposição, quanto a presença de feridas facilitam a contaminação pelo HIV. Outro fator importante é a carga viral do parceiro, quanto mais alta, maior o risco.

    O HIV sobrevive poucos minutos fora do corpo

  • Lucas

    Dr. Pedro.
    Tenho uma relação com um cara há 3 meses, ele me contou a quatro dias que era soropositivo, fiquei desesperado, nós NUNCA transamos sem camisinha, ams de qualquer forma fiquei preocupado. Fiz o teste e deu negativo. Ele me levou no médico dele para eu poder tirar dúvidas. O médico dele falou que a chance de contágio é muito pequena pois ele toma o coquetel, e a carga viral dele é indetectável. Mas eu me relacionei mto com ele nesses 3 meses, mas sempre com camisinha. O médico disse para eu ficar despreocupado, fiz o teste deu negativo, mas com essa história de demorar 6 semanas para aparecer me deixou preocupado… tenho certeza q nunca transamos sem camisinha, mas sexo oral nós fizemos sem camisinha. O médico me deixou bem tranquilo, pois falou que a chance de contágio era praticamente nula, pela carga viral dele, pelo coquetel, enfim…
    Mas com essa história de 6 semanas eu to desesperado…

    abraço

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá Lucas,
    Se a carga viral dele é indetectável e vcs sempre se relacionam com preservativo, realmente o risco é pequeno. Não dá para afirmar que é nulo devido ao sexo oral, mas que é muito baixo, é.
    100% de certeza só após a repetição da sorologia.
    abs

  • Titi

    Olá, Tive uma relação de risco em 24 de novembro de 2007 com uma pessoa (nathalia). Quase 1 mes apos, conheci e tive mais de 12 relações com outra pessoa(rafaela) no intervalo de 2 semanas, todas sem camisinha e com ejaculação interna. apos 3 meses de relaçao com nathalia (29 de fever. de 2008) fiz o exame de hiv e deu negativo. Porem com essa tal de janela himunologica fiquei preocupado e resolvi doar sangue e fazer um exame em laboratrio p/ ter certeza(ainda estou esperando o resultado). Liguei para Rafaela e ela faz um checkup todo ano.. Em abril de 2008, 4 meses apos nossa relação, ela fez e deu negativo também.. Gostaria de saber quais as chances de eu nao estar contaminado, ja que os dois exames deram negativo. Obrigado

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Titi,
    Já respondi essa mesma pergunta no outro texto de HIV / AIDS.

    abs

  • Titi

    Perdao Dr. acho q nao fui bem claro. Teria grandes chances, nessas circunstâncias que relatei no post anterior, de passar hiv para rafaela, se eu tivesse contraido da nathalia? Pq se disser que a possibilidade de contagio meu p/ rafaela é grande(se fosse positivo), devido ao organismo ainda nao ter tido tempo de produzir anticorpos, tomando assim, um grau maior de infecção antes da estabilização, fico um pouco mais tranquilo. Até porque, dificilmente (nao impossivelmente) um resultado feito por ela (rafaela) apos 4 meses daria falso negativo nao é mesmo? Ouvi dizer que nesse um mes de intervalo entre as relações com nathalia e rafaela, a possibilidade de contagio é muito maior devido ao que acabei de dizer, ainda mais sobre as circunstancias que relatei: sexo desprotegido e ejaculação interna quase todas as vezes.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Titi,
    Se vc tivesse contraído HIV da Nathalia, poderia sim transmitir para Rafaela.

    Porém, com 1 mes de diferença, a sua carga viral não seria assim tão grande e este é um dos fatores que favorecem a transmissão.

    Além disso, o exame dela foi negativo após 4 meses o que praticamente descarta o HIV

    abs

  • Titi

    Olá Dr. Meu resultado de exame no laboratorio particular saiu hoje e deu reator negativo. Depois de um ano e 3 meses de uma exposição de risco quer dizer que estou livre de hiv não é? o segundo chega essa semana, o resultado de uma doação de sangue. ha possibilidade do segundo exame dar positivo?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Titi,
    O segundo só pode dar positivo se tiver acontecido algum erro no primeiro.

    Exames HIV falso negativos são extremamante raros, por isso, arrisco-me a afirmar que vc não tem HIV

    abs

  • rafael

    fiz um anticorpos anti hiv-1/hiv-2 e o resultado deu 0.24 , ou seja , nao reagente. Mas eu gostaria de saber o porquê desse valor 0.24 ??? teria como vc me explicar???

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rafael,
    Todo exame de sorologia é feito através de reações químicas na tentativa de se encontrar a presença de determinado anticorpo.

    Várias protéinas semelhantes ao anticorpo podem causar reações fracas que traduzem-se em valores abaixo da referência.

    Quando o valor é abaixo da referência significa que vc não tem anticorpos contra determinado antígeno.

    abs

  • Titi

    Hei, Dr. peguei o resultado ontem da doação de sangue, deu negativo.. yeahhhhh.. mais uma lição para a vida. com os dois negativos apos 16 meses de exposição de risco estou livre não é? ou ainda tem chance de falso negativo?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Claro que não.
    relaxa.

    abs

  • Anonymous

    ala adr
    dr. transei com uma mulher de programa e a camisinha estouro,mais nao ejaculei,e foi pouco contato ja tirei e lavei a penes,fiquei tao louco e pedia que ela fizese um teste e nos fizemos,e deu 0,13 mais mesmo assim estou com medo nao como direito,sinto vontade de chorar toda hora nao sei oque fazer estou ficando loko,tive gripe na mesma semana e de ficar vendo este comentarios,estou ficando loko tive amidalite e diareia,mais nao tive inguas por favor dr me ajuda

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Calma,
    não adiante ficar desesperado. Se o exame dela deu negativo, a chance de vc ter contraído HIV é pequena.

    A única chance dela estar infectada é se o exame ainda está na janela imunológica. Se este for o caso, ela provavelmnte tem carga viral baixa pois se infectou há menso de 6 semanas e somando-se ao fato da exposição ter sido fulgaz, vc provavlmente não se contaminou.

    aguarde 6 semanas e repita o anti-HIV

    abs

  • Anonymous

    Dr Pedro, tive um contato de risco a 2 meses e 17 dias, nao usei camisinha mas foi uma penetração rapida, sem ejaculação e dentro do mar. Na outra semana tive possiveis sintomas da fase aguda: dor de cabeça, febre e manchas que nao tenho ctz se sao caracteristicas da fase. Não fiz nenhum teste. E mesmo depois desse tempo sinto umas dores internas na virilha, febre constante e algumas manchas vermelhas. Tou mto preocupado, sera que fui contraido pelo HIV? Me ajuda Dr.
    agradeço desde ja!

  • Anonymous

    Bernardo,
    Olá, senti muito ao ver que meu comentário acabou levando algumas pessoas a piorar ainda mais o medo de ter-se infectado..ainda mais com essa história de fase aguda. Pela história da doença ela existe sim…porém, dignóstico clínico somente com esse dado pelo que li é muito difícil…é um quadro de síndrome febril somente e assim como pode ser hiv pode ser uma simples gripe…não tornem-se igual a mim, neuróticos e esperem e façam o exame..não desejo alimentar nada, sou estava em busca de ajuda! Com isso, ao Dr., meu quadro de ansiedade e hipocondria é claro..vou procurar um serviço que existe em minha universidade..já tou pensando isso a muito tempo..porém, como sempre retardo minhas atitudes sempre, vou conseguir sair dessa se ajuda de Deus! Porém dr., tenho sintomas mencionado, e com isso a pergunta: eu poderia ter debilitado minha saúde e sistema imunológico ao longo desses anos por causa dessa doença de base psiquiátrica???Claro que não a níveis de supressão como os da SIDA, mas para me deixa doente como mencionei???Vou tirar essa ideia de estar com HIV da cabeça, quem sabe eu melhore. Abraços a todos!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Caro anônimo,
    Indepedente de vc ter sido ou não infectado pelo HIV o fato de ter febre e manchas pelo corpo já indica uma consulta com médico. Ainda mais com sintomas há quase 3meses.

    Isso parece um quadro infeccioso, se teve a ver com a relação sexual ou não, só os exames mostrarão.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Estresse causa queda do sistema imunológico e pode precipitar algumas doenças sim.

    abs

  • Anonymous

    Dr sou o msm anonimo! queria tirar umas duvidas! a fase aguda demora tanto assim? minhas virilhas esquentam, sinto umas dores no ombro e as mesmas dores internas que vem e voltam! as manchas parecem espinhas e se nao for coisa da minha cabeça ja tinha isso antes da relação!so q em menor proporção! Dr. é tipico da infecção pelo HIV dores internas na parte intima e durante quase 3 meses? e mais uma duvida, pelo fato de a relaçao ter sido dentro do mar é mais facil ou dificil eu ter sido infectado?
    agradeço desde jah Dr Pedro!

  • Anonymous

    Dr. Pedro,
    Faz dois dias que tive relação sexual com uma Garota de Programa, vitima de minha fraqueza. Eu estava muito alcoolizado. Lembro que tivemos relações com camisinha e apenas na terceira vez, quando eu retirei senti que estava sem camisinha e ela retirou de dentro dela. Imediatamente me lavei no chuveiro. Estou realmente muito preocupado com essa situação, tenho grandes chances de ter sido infectado?
    Um abço

  • Anonymous

    Oi Dr. Pedro, sou o anonimo ai de cima (11 de Maio de 2009 22:09). Não consegui me expressar direito no meu post anterior. A relação sexual q eu tive foi toda segura, o único momento q eu não tenho certeza, foi na retirada do pênis, onde ele saiu sem a camisinha e a camisinha estava dentro da vagina dela. Nao da pra ter certeza se tive contato com fluidos dela, mesmo assim, fui direto ao chuveiro e me limpei com água e sabão. Se eu tive esse contato, mesmo q por alguns segundos, tenho grandes chances de ter sido infectado? O fato de eu ter feito a assepsia logo após ajuda a diminuir a probabilidade? Eu vou procurar um médico para fazer o exame, mas preciso saber quais procedimentos tenho que tomar agora, nessa fase inicial. Estou muiiiito preocupado e agora muito sensibilizado por todas as pessoas que já passaram por essa mesma situação. Parabéns pela iniciativa.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Para anônimo de 17:01

    Esse sintomas não são de HIV.

    Em relação ao mar, acredito que seja indiferente.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    para anônimo de 22:09

    Toda vez que a camisinha falha, existe a possibilidade de infecção.

    Quanto maior a exposção aos fluidos vaginais maior o risco. LAvar o penis depois da relação é uma medida que ajuda mas não elimina o totalmente o risco.

    Agora o único jeito de descobrir é fazer a sorologia para HIV

    Se vc tiver contato com a garota e conseguir dela um exame recente negativo para HIV, deixaria vc mais tranquilo.

    abs
    e boa sorte

  • Thiago

    Caro Dr. Pedro, parabéns pelo Blog, muito bom.
    Minha dúvida é a seguinte:

    Dia 10/04/09 tive uma relaçao (hetero) com um casal, a mulher fez sexo oral em mim, sem protecao, meu órgao ficou um pouco vermelho, mas nao sangrou eu fiz sexo oral nela, mas coisa rápida, de segundos e só no clitoris. A relação sexual foi protegida, com camisinha, contudo, o marido dela ejaculou em sua boca e, após poucos segundos ela me fez sexo oral sem proteção, mas dessa vez, rápido. O casal tem filho pequeno, ainda na fase de amamentacao, acredito nao terem doenca que poderia passar para o filho, contudo, estou muito preocupado. Existem grandes riscos de eu ter contraído alguma doença como HIV / Hepatite? O que devo fazer? Exame com 6 semanas, dando negativo, já dar para ter um pouco de tranquilidade? Desde já, agradeço!
    Thiago de São Paulo-SP

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Thiago,
    Pelo o que vc me contou o risco não é grande, mas existe.

    O fato de aparentarem saúde e terem filho pequeno não quer dizer nada.

    Exame de HIV após 6 semanas tem mais de 90% de sensibilidade.

    abs

  • Thiago

    Bom dia Doutor, obrigado pela rápida resposta. Farei o exame semana que vem. Um abraço. Thiago

  • Carlos

    Olá dr. Há 5 meses tive uma relação com penatração anal sem camisinha, no qual, eu fui ativo. Essa semana fiz sorologia e o resultado saiu negativo. Existe a necessidade de fazer outro teste? Se sim em quanto tempo e qual a chance de eu ainda estar na janela imunológica? e também gostaria de saber se estando na janela imunológica a pessoa já transmite o vírus normalmente.

    Obrigado!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Carlos,
    5 meses é um intervalo bom. Não precisa repetir.

    Sim, na janela imunológica se transmite o HIV.

    abs.

  • Bianca

    Ola Doutor! Meu nome é Bianca! Tive uma relação de risco muito rapida(nem 2 minutos), sem camisinha e tambem sem ejaculação. Após 3 dias acordei com um ganglio no pescoço e a partir dai tive estomatite. Tive 4 dias de febre, sudoreses noturnas e as aftas demoraram uns 5 dias p desaparecerem. Após 5 dias do contato de risco fiz a sorologia e deu nao reagente. Fui ao infectologista e ele falou p eu fazer um exame de carga viral apos 2 semanas. Eu fiz e tambem deu negativo. O exame de carga viral é confiante?
    Os sintomas que eu tive podem ser de hiv ou foram muito precoces?
    Por nao ter ocorrido a ejaculação as chances de contagios dimunuem?

    Queria muito sua ajuda doutor.
    Desde já, obrigada.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá Bianca,
    Tá muito precoce para HIV.
    Normalmente as úlceras orais do HIV estão associados a sexo oral.

    Sem ejaculação a chance de contaminação é menor.

    Agora, para se ter certeza, sugiro que repitas a sorologia 6 semanas após o contato de risco.

    Se houve sexo oral, é importante também descartar outras DST com sífilis por exemplo (apesar dos sintomas também serem precoces para esta doença)

    abs

  • Bianca

    Olá, é a Bianca novamente!
    Muito obrigada pela resposta Doutor! Esse site é mesmo uma maravilha!
    Mas e o exame de carga viral que eu fiz após os 9 dias de contato? o resultado pode ser um pouco mais certo que a sorologia normal??
    Obrigada Doutor

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Bianca,
    A sorologia é melhor que a carga viral. 9 dias é muito pouco para se fazer ou descartar o diagnóstico de HIV.

  • Anonymous

    dr sou andre,estou com medo de ter pego hiv fiz o isame aida naum saiu
    dr fasso musculaçao se tiver pego tenho que parar de fazer ou naum?
    tamben jogo bola tenho que parar tamben e oq mudara na minha vida de atleta se tiver contraido hiv?

  • milena

    Ola Doutor!!!!!!!!!
    Sou Milena, conheci uma pessoa a 9 anos atras, quando tinha 8 meses que estavamos juntos descobrimos que ele era hiv positivo, fiz o exame e deu negativo. Quando descobrimos a carga viral era 22.000. Todos os anos sempre faco o exame sempre negativo. Passaram-se 4 anos e um certo dia a camisinha estourou fiquei gravida, mesmo com muito medo levei a gravidez adiante fiz exames todos os meses ate o final da gravidez sempre negativo.
    Quando fiquei gravida a carga viral dele era inferior a 50 copias. Doutor nunca mais tive relacoes de risco com ele, o senhor acha que tem algum perigo ainda?? Todo ano faco exames pelo menos 3 vezes ao ano, fico sempre com medo mas tenho muita fe em Deus. E para o meu bebe existe algum risco mesmo que quando estava gravida os exames sempre deram negativo??
    Agradeco se poder me responder!!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá André,
    HIV não impede ninguém de fazer musculação ou qualquer outro tipo de esporte

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Milena,
    Pelo o que vc me contou não existe nenhum risco.

    O bebê só teria HIV se vc tivesse. Como esse caso já foi há muito tempo e seu HIV dá sempre negativo, pode relaxar que vc não se contaminou.

  • Anonymous

    Oi doutor como no outro blog estamos com problemas, estou sintetizando aquela pergunta que fiz ao senhor sobre aquela dúvida do sangramento na gengiva quando escovamos os dentes e passamos o fio dental:

    oI, Doutor, sou eu O João Braga, trocando em miúdos, esses pequenos sangramentos que temos quando passamos o fio dental e escovamos os dentes (não sendo aftas, gengivites,e outras lesões)que são rápidos e que ficam só inchadinhos, não oferecem risco quando outras pessoas comem nos mesmos talheres, ou bebem nos mesmos copos, não é isso (por exemplo numa festa)???
    Abraços
    Obrigada
    João Braga

    18 de Maio de 2009 08:53

  • Anonymous

    Oi dr, esclarecendo, essa pergunta é com as considerações de não haver sangramento posterior, ok? só a gengiva ficar machucadinha após esse pequeno sangramento na escovação e na passagem do fio dental.

    João Braga

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá João,
    Risco zero.

    abs

  • Anonymous

    Olá. DR. antes de mais nada parabens pelo Blog,

    Minha Duvida, uma prostituta, pratico Sexo-Oral comigo, por menos de 5 segundos, e eu ão estava protegido, detalhe, não estava ereto, e foi apenas a cabeça, logo após, eu ainda limpei o penis, varias vezes, em casa lavei por horas. ela aparentemente não tinha nada na boca, e jah tinha chupado por mto tempo com camisinha antes, ou seja, estaria pura “banha” a boca dela. e não tinha aparentemene doença na boca nm ferida.

    Posso ter contraido HIV? quando devo fazer um exame?
    obg desde jah.

  • Anonymous

    Desculpe DR. não li a recomendação de asinar.

    Sou o mesmo do comentario acima.

    Só pra Especificar melhor. Eu não tenho nem um sintoma, mto menos qualquer problema Outra DST. jha fazem 5 dias desde o acontecimento.

    No mais, por mais paranoia que pareça não quero ter o Risco de Contaminar alguem, Pretendo ser Doador de Orgãos, e Doador de Sangue e de Medula,

    A prostituta, aparentemente não tinha HIV, mais nunca terei certeza, a proposito, ela só fez o oral mesmo por 5 segundos sem camisisnha, e não pratiquei mais nm um tipo de relação com ela. nm anal nm vaginal.

    Pretendo fazer o Exame, como vc mesmo comentou com 2 Semanas e dps com regularmente de 4 em 4 semnas.

    Esse exame é caro? em clinica particular? pagando?

    Desde jah agradeço mto atenção, é raro econtrar blog´s com tamanha seriedade como o seu.

    Desde jah parabens.

    Att: João Carlos

  • Anonymous

    Dr. Parabéns pelo trabalho..
    Mas eu queria tirar uma duvida, uma pessoa se infectou pelo virus do hiv uns anos atras, mas naum sabia, agora ele entrou em contato com o virus de novo, em outra situação a 2 meses, ele fazendo o teste agora pode dar um falso-negativo?
    Obrigado…Naldo

  • Anonymous

    Dr. queria saber qual é a possibilidade de uma pessoa se infectar pelo hiv, nas seguintes situações>>No sexo oral, em que a mulher que usa a boca pra realizar o sexo no meu penis? E quando usamos laminas de barbear de pessoas infectadas, algum momento depois, lavando a lamina primeiro com agua?
    obg…Zeca

  • Anonymous

    Queria saber se fazendo um exame a 6 meses de uma exposição de risco, e no mesmo momento o corpo esteja com imunidade baixa, e eu esteja apresentando varios sintomas, parecidos com a da aids, realizando o exame nesse momento pode dar um falso negativo, ou naum existe isso, os anticorpos eles naum diminuem, eles sempre vão estar ali pra depois da janela?
    E tambem o que pode levar a uma pessoa a ter um falso negativo apos 6 meses de uma situação de risco, se precisa de fazer jejum para esses exames, e se algum remedio pode influenciar nos exames?
    OBG…João..esqueci de me endificar na outra..

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    João Carlos,
    A quantidade de HIV na saliva é mínima, por isso pegar SIDA (AIDS) com sexo oral passivo é praticamente impossível. É igual ao um beijo.

    O problema do sexo oral é para que é ativo e entra em contato com as secreções do pênis ou da vagina.

    Acho que não se justifica um teste de HIV por causa de 5 segundos de sexo oral passivo

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Naldo,
    Não. Não há esse risco.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Zeca,
    Sexo oral passivo não pega HIV. È igual a beijo. O problema é para o ativo que tem contato com as secreções dos pênis e ou da vagina.

    Em relação a lâmina, existe um risco teórico se ela ficar bem suja de sangue a outra pessoa a usar pouquíssimo tempo depois. Só água não eliminaria o vírus por completo.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    João,
    Se vocÊ tivesse uma imunossupressão grave por alguma outra doença ou por estar tomando imunossupressores, teoricamente poderia haver algum problema na sorologia do HIV. Mas essa doença com certeza seria de seu conhecimento e nem toda imunossupressão impediria a produção de anticorpos contra o HIV.

    Os falsos negativos são raríssimos, principalmente após 6 meses. Jejum não influencia.

  • Anonymous

    Queria saber Dr. se este teste é seguro no diagnostico do hiv, teste de triagem>>>”Teste Imunocromátografico” feito após 6 meses é seguro?
    Fernandinho…

  • Anonymous

    é possivel contrair a hepatite c pelo sexo oral?…
    abraços…Sandro

  • Anonymous

    queria saber se tais condições poderiam dar um falso negativo num exame de hiv, como: ter bebido bebida alcoolica 1 dia antes, ter praticado exercicio fisico, ter comido alguma comida antes da coleta que não poderia ter comido, ter ficado ancioso na hora do exame, água ou qualquer medicamento minutos antes da coleta?
    Rogerio..

  • Anonymous

    Zeca de novo…Quer dizer que não há relatos de pessoas que se contrairam com o virus do hiv apenas com o sexo oral passivo?
    E obg pela resposta..

  • Bruno

    Prezado Dr Pedro,
    Marquei uma Infectologista pra mim prox semana para analisar minha situaçao…Nunca fiz sexo penetraçao sem camisinha, mas ja fiz sexo oral sim…ano passado meu ex namorado faleceu e aí fui descobrir que ele morreu em virtude da Aids, nem ele mesmo sabia disso…desde entao fiz 5 testes ano passado e todos negativos. Esse ano ainda nao fiz nenhum, porem desde abril que estou com candidiase na garganta que nao sara…ja tomei micostatin e ontem tomei fluconozol dose única e ate agora nao regrediu…nao sinto mais nada, nem febre, nem dores, nem cansaço, nem nada…só essas partículas brancas na minha garganta…Aí qnd coloco na net pra entender mais sobre isso, todos os links se referem a candidiase oral com HIV e ainda mais, na fase ja avançada da doença, como os primeiro sintomas das doenças oportunistas…isso está me tirando do sério…gostaria de sua opiniao sobre meu caso…e saber tbm se for o caso de hiv mesmo, se esses remedios sao eficazes mesmo para baixar a carga viral??? e ficar indetectável como muitos dizem por aí?
    obg pela atençao

  • DANIEL

    Dr , meu nome é DANIEL. A 34 dias tive uma relação com uma garota de programa onde o sexo oral foi feito sem camisinha. Passaram 2 semanas e peguei uma gripe mt forte com febre , tosse , dor de cabeça , dor no corpo e etc. Tive uma diarréia que durou 5 dias +/-. Quando estes fatos começaram a aparecer eu me lembrei de ter lido sobre a tal fase aguda e entrei em extremo desespero . Estou recorrendo ao sr pois como ja li tenho que esperar os 3 meses (só se passaram 1 mes ) e o desespero é grande. Será que esses sintomas que apresentei (ainda demonstro os sintomas porem em menor intensidade) são referentes a fase aguda ? GRATO, DANIEL.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Fernandinho,
    é seguro, sim

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Sandro,
    Só o passivo da relação, aquele que tem contato com secreções genitais.

    Mas a principal via de transmissão do vírus C é através do sangue e não de relações sexuias.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rogerio,
    Não, nada disso dá falso negativo

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Zeca,
    Que eu saiba não

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Bruno,
    Realmente candidíase de esôfago é típico do HIV. Agora isto tudo é muito estranho. Normalmente esse sintoma só ocorre após vários anos de HIV e se suas sorologias eram negativas até o ano passado, mesmo que vc tenha o HIV, ele é relativamente recente.

    Os remédios hoje em dia são muito eficazes.

    Tem que investigar seu caso melhor

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Daniel se vc foi o passivo no sexo oral não há risco de contaminação. Se vc foi o ativo, entrando em contato com as secreções vaginais, aí existe risco de contaminação.

    Pode ter sido apenas uma virose mais forte

    abs

  • Anonymous

    Queria saber se uma doença oportunista do hiv pode dar um falso negativo num exame de trigem para hiv?
    alex

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Alex,
    não.

    A taxa de falso negativo na sorologia do HIV é menor que 0,1%

  • Anonymous

    Vi o senhor colocar no blog, que apenas um teste elisa não serve como diagnostico, tem que ser dois elisa e um W.B. Como assim?
    Ana..

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Ana,
    Um Elisa positivo sozinho deve ser confirmado com mais um teste e um WB para evitar falsos positivos.

    Deste modo, garante-se que um resultado positivo é realmente positivo, impedindo alguém de receber erradamente o diagnóstico de infecção pelo HIV

    abs

  • Marina

    Olá doutor! Bom, tive uma relação de risco ha 25 dias sem ejaculação e ha uns 3 dias comecei a apresentar coceira na pele, porém sem manchas, apenas fica vermelho por ficar coçando! pode ser um sintoma do hiv? Obrigada

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Não, Marina.

    Mas pode ser outras DSTs

    Procure o seu ginecologista

  • Anonymous

    Meu nome é Rodrigo
    A 1 semana tive uma relação de risco com uma garota de programa (com camisinha)…o problema é que 2 dias antes eu me depilei com um barbeador e fiquei com alguns cortes na base do penis..no dia do relacionamento as feridas já estavam cicatrizando..o meu medo é que apesar de não ter penetrado até o final do penis (com medo de pegar na ferida), que eu possa estar contaminado pelo lubrificante vaginal ao tirar a camisinha

    Obrigado
    Rodrigo

  • Anonymous

    Dr. sou Ana de novo…
    Entaum só é preciso repetir um exame elisa e WB se o primeiro fosse positivo, se o primeiro fosse negativo não precisaria mais repetir?
    Obrigada de novo..

  • Bruno

    Olá doutor! Tive uma relação de risco muito rapida, sem ejaculaçao de ambas as partes, tanto minha quanto a dela, mas após 7 dias surgiu uma herpes embaixo do meu nariz e senti muito cansaço e um dia de febre! Poderia ser sintomas de HIV? Muito obrigado!

  • Anonymous

    Dr Pedro primeiro quero lhe dar os parabens por este trabalho desenvolvido e por esta ajuda que tem prestado a todos que necessitam…

    Agora sobre mim, tive uma relação á dias com uma rapariga e ela fez me sexo oral sem peservativo durante uns 15 segundos… Há possibilidade de eu ter sido contaminado? Se ela tivesse uma afta ou uma pequena ferida na boca seria o suficiente para me passar o virus ou seria necessario estar a sangrar muito da boca para isso ser possivel???
    Pode me dizer tambem qual o teste mais rapido que se pode fazer e qual a veredicidade do teste???

    Um abraço José

  • Anonymous

    Uma crise de candidiase pode influenciar em um exame de hiv?
    naldo…

  • Anonymous

    Quando a carga viral de uma pessoa esta muito alta, isso pode influenciar num exame de elisa ou teste rapido?
    alex…

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rodrigo,
    É pouco provável que isso tenha ocorrido.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Ana,
    È isso mesmo.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Bruno,
    Provavelmente são apenas sintomas de Herpes.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    José,
    Não se tranmite HIV pelo sexo oral ativo. A quantidade de vírus na saliva é muito baixa. Seria preciso a boca estar sangrando no momento do sexo oral

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Naldo,
    não

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Alex,
    não

  • Anonymous

    Queria saber que se uma pessoa com aids, que naum sabe que esta com aids, começa a ter candidiase de esofago, ai fica com medo de ser aids, essa pessoa fazendo um teste de triagem nesse momento pode dar um falso negativo, ou seja, essa doença pode fazer com que um elisa por exemplo der um resultado falso negativo?
    João..

  • Anonymous

    Queria saber se durante a queda na imunidade de uma pessoa com aids, os anticorpos diminuem, e sejam indetectaveis por exames de triagem?
    Gustavo..

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    João,
    não.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    gustavo,
    não.

  • Anonymous

    Entaum naum entendo…Vejo dizer que quando a carga viral de uma pessoa com aids nao tratada aumenta, com isso a imunidade da pessoa diminui, e com isso os anticorpos diminuem. Mesmo assim os teste de triagem tem confiabilidade nessas horas?
    Gustavo de novo..

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Gustavo,
    O problema é que o sistema imune é muito, mas muito complexo. Existem várias células e mecanismos imunes diferentes além dos anticorpos.

    Vou tentar ser simples:

    O fato é que o HIV ataca os linfócitos T CD4, que realmente participam da ativação de anticorpos. Porém, os anticorpos que já existem não desaparecem. Em fases muitos avançadas do HIV, o corpo tem dificuldade para criar anticorpos contra novos invasores e para multiplicar os já existentes. Porém, estes anticorpos que podem não ser suficientes para atacar germes, possuem número suficiente para serem detectados em sorologias.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/05986907274139296531 cris

    Rogério
    Dr.depois da troca de sexo vaginal para anal,miha parceira tirou a camisinha do meu penis,para colocar outra nova,sendo q ela teve contato com a parte externa da camisinha suja ,e depois no meu penis.Existem grandes riscos de trasmitir hiv.e se eu tiver uma micro lesao no penis?

  • Anonymous

    Tem cerca de 15 dias tive relação com uma garota de programa, a camisinha estorou só percebi qdo acabou o ato, hoje eu apresento algumas contrações na barriga, nada mais, será que isso é um sinal?
    Tito

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rogério,
    O risco é praticamente nulo. Teoricamente podeira haver alguma chance, mas é muito, mas muito pouco provável uma contaminação deste jeito.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Tito,
    Ese sintoma é completamente inespecífico.

    Não adianta agora ficar achando que tudo que vc sentir pode ser algum sintoma de HIV agudo.

    Espere 6 semanas e faça a sorologia para HIV.

    abs

  • Anonymous

    Doutor, meu nome é Bruno.
    Ontem fiz sexo com uma prostituta.
    Estou um pouco nervoso pelo fato dela ter feito sexo oral em mim sem eu estar usando camisinha.
    O resto foi feito com camisinha…
    Não fiz sexo oral nela mas já marquei consulta médica para o dia 25/junho.
    Você acha que estou preocupando atoa ou devo sim fazer esse exame?
    Tenho chances reais de ter pego HIV?
    Abracos

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Bruno,
    Na saliva praticamente não há vírus, por isso não costuma haver transmissão do HIV pelo beijo nem pelo sexo oral passivo.

    O problema é com ela que entra em contato com suas secreções do pênis

    abs

  • Anonymous

    Dr. Pedro,
    Como funciona a fase aguda? Depois de quantos dias pode aparecer os primeiros sintomas, os sintomas aparecem todos juntos, ou apresentando um sintoma já pode significar alguma coisa, por exemplo febre, febre tem q ser febre alta ou febre de 37º. Geralmente quais sai os sintomas e como eles se manifestam.
    Obrigado,
    Bernardo

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Bernardo,
    Eu falo sobre a fase aguda no meu outro texto de HUV

    abs

  • Anonymous

    Dr. Como são os rash da fase aguda? Eles aparecem varios pelo corpo,ou podem aparecer apenas um.Eles podem coçar?
    Obrigado, christian

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Christian,
    São vários e normalmente não coçam.
    No outro texto sobre HIV eu descrevo melhor a fase aguda

    abs

  • Anonymous

    Oi Dr. Pedro, gostaria de saber, se possível, quando uma pessoa está
    na fase aguda do hiv, essa mesma fazendo um teste de sorologia não detectaria por estar muito recente, certo? Mas quando isso
    ocorre o teste pode aparecer sem anormalia nenhuma, ou tem anormalia
    sim no sangue e só nau é identificada por estar muito recente?! Parabéns pelo blog e iniciativa. Fica com Deus.
    Abraços, Miguel

  • Rhuan

    Caro Dr., gostaria se sabe se existe alguma chance de eu ter adquirido AIDS com uma garota de programa.Sendo que nessa relaçao eu utilizei camisinha e mas a retirei quando ela fez sexo oral…
    uma semana despois disso eu tive uns sintomas semelhantes ao de uma gripe com ausencia de febre ,dores do corpo, rash cutaneo e inguas.Posso estar infectado?

    Rhuan.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Miguel,
    Na fases prococes do HIV, não há nenhuma alteração detectável.

    O exame de sangue é normal e a sorologia só começa a ficar positiva a patir de algumas semanas da contaminação.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rhuan,
    Se o a penetração foi feita com camisinha e apenas o sexo oral passivo foi feito sem, a chance de infecção é muito, muito pequena.

  • Anonymous

    Dr.No caso da fase aguda,o aparecimento de inguas são faceis de ser apalpadas,ou podem ser bem pequenas? Quanto tempo elas podem ficar inchadas? elas aparecem atrás das orelhas? Podem aparecer uma ou varias? por favor me responda. Ricardo

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Ricardo,
    São várias e costumam ser palpáveis

    No meu outro texto de HIV eu falo mais sobre a afase aguda

  • Anonymous

    Dr.Pedro,se eu tiver um ferimento na base do penis,a camisinha me protege? Rafael

  • rodrigo

    Dr,
    Eu ouvi falar que o Elisa 4ª geração já se define com 22 dias de janela.

    Isso se confirma?

    Se não, qual a certeza que esse teste nos dá, com 4 semanas de janela? (em porcetagem)

    grato!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rafael,
    Sim.
    Porém existe sempre o risco dela sair ou estourar e com uma feirda a chance de contaminação aumenta.

    abs

  • Anonymous

    Obrigado pela resposta, Dr.Mas eu digo se a ferida for onde a camisinha nao cobre,perto do saco.pode escorrer secressão,e me contaminar? abraços Rafael

  • Anonymous

    Dr. Pedro,

    O exame antigeno p24, pode identificar mais cedo o hiv, se sim enquanto tempo?
    Obrigado,
    Lucio

  • Anonymous

    Dr. As inguas da fase aguda aparecem na direção da orelha? Renan

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rafael,
    Teoricamente sim.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Lucio,
    O antígeno p24 pode ser detectado em 3 semanas após a contaminação.

    Porém, ele é não tão confiável como a sorologia podendo haver falso negativo.

    Quando a sorologia fica positiva, devido a produção de anticorpos, o p24 costuma desaparecer do sangue e o exame já não serve mais.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Renan,
    podem aparecer em qualquer lugar, mas pricipalmente no pescoço, nuca e axilas

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Rodrigo,
    O Elisa de 4º geração pode detectar o HIV com até 2 semanas, mas em caso negativo, deve ser repetido da mesma maneira que o Elisa de 3º geração.

    abs

  • Anonymous

    Dr,
    Passei por uma situação de risco a 4 semanas,hoje estou com uma forte dor no maxilar perto do ouvido.isso pode ser sintoma da fase aguda? Desde ja agradeço sua resposta. Jeferson

  • Hope

    Doutor,

    Tive relação sexual com meu namorado dia 15/0602009, no final da relaçao a camisinha ficou na vagina por uns segundos. No dia seguinte, comecei a ter coceiras pelo corpo. Hj, depois de 6 dias, estou com sintomas parecendo um inicio de gripe. Estou preocupada com infecção de HIV.
    Bem, meu namorado fez o teste tem apenas dois meses e deu negativo.O problema que duvido do teste as vzs..sei lá..
    Ele me afirma que não teve relações com algúem desde que começamos a namorar.
    Bem, a pergunta é a seguinte:
    Estes sintomas podem ser a infecção aguda? Qual a possibilidade de falso-negativo do exame dele?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Jeferson,
    Isto não é um quadr ode infecção aguda por HIV. MAs se vc teve comportamento de risco seria interessante fazer a sorologia.

    abs

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Hope,
    Os seus sintomas estão muito precoces para a infecção aguda.

    A chance de falso negativo é muito baixa e normalmente ocorre se o paciente fez o exame ainda na janela imunológica.

    Acho que vc está muito ansiosa. Cuidado para isso não atrapalhar o seu relacionamento.

    abs

  • Anonymous

    Boa tarde doutor.

    Tive uma relação de risco onde a camisinha rasgou e so percebi quando acabou a relaçao.

    Gostaria de saber se o teste de 4 geração feito com 2 e dpois com 4 meses apos a relacao pode ser definitivo(interrogação)

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Sim,
    Se os 2 forem negativos pode ficar calmo.

    Por favor assinem os comentários.

  • Anonymous

    A candidiase aparece depois de quanto tempo numa pessoa que se infectou com o virus hiv? Como se caracteriza o rash cutaneo que aparece num soropositivo? A fase, quer dizer os sintomas da fase aguda do hiv pode passar mais de 3 meses? A ingua ou ganglios inchados são como uma espinha que estive preste a nascer ou é um caroço bem mais grande, e se a ingua tambem pode aparecer como sem caroço, sem ser apalpavel, só constando uma sensação de dor?
    OBRIGADO…Lucas..

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Olá Lucas,
    Sobre a fase aguda, no outro texto de HIV cujo o link está no final deste texto, eu explico melhor.

    A candidíase é um sinal de imunossupressão, ou seja só ocorre muitos anos depois da contaminação.

    Os linfonodos(inguas) são sempre palpáveis.

  • Anonymous

    ola doutor dia 20/06/09 tive uma relacao com uma mulher gravida de seis meses dai eu chupei seu peito e senti algo doce e parei na hora , ela falou que sai uma aguinha a risco de ela ter uma doença como hiv e eu pegar só de ter colocado a boca e sentido o gosto obrigado desde ja

    beto…

  • Anonymous

    ola doutor sou eu o beto novamente, conversei hoje com infectologista e ele me falou que eh normal uma mulher gravida soltar secreção do peito, ele me disse para eu nao ficar preocupado que nao tinha possibilidade de eu ter pegado hiv, ele falou que ce o liquido saisse com sangue teria possibilidade sera que é verdade agradeco desde ja!