10 de agosto de 2014

O QUE É PSICOSE?

O termo psicose vem do Grego, significando estado mental anormal (psic= mente, ose = condição anormal).

Publicidade

A psicose é muito comum e atinge até 5% da população em algum momento da vida. Pode ocorrer em diversas situações:

– Esquizofrenia (leia: ESQUIZOFRENIA | Sintomas e causas).
– Doença bipolar (antigo transtorno maníaco-depressivo).
– Depressão grave.
– Doença de Alzheimer.
– Estresse psicológico severo.
– Privação do sono.
– Secundário a drogas lícitas e ilícitas.
– Epilepsia (leia: EPILEPSIA | CRISE CONVULSIVA).
– Abstinência ao álcool (leia: EFEITOS DO ÁLCOOL E ALCOOLISMO).
– Infecções e cânceres do sistema nervoso central.
– Lúpus (leia: LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO).
– Insuficiência renal e hepática.
– SIDA (AIDS) (leia: SINTOMAS DO HIV E AIDS (SIDA)).
– Sífilis (leia: SINTOMAS DA SÍFILIS).

Psicose é um distúrbio da percepção da realidade; estado de psicose se caracteriza pela agitação, agressividade, impulsividade e outras alterações do comportamento.

Os sintomas da psicose são:

Alucinação: São percepções falsas de um dos sentidos. A alucinação auditiva é a mais comum, seguido em ordem pela visual, tátil, olfatória e paladar. Podem também ocorrer alterações do equilíbrio e da propriocepção (noção de posicionamento espacial do próprio corpo). As alucinações auditivas podem ser com uma ou várias pessoas falando, assim como música sendo tocada. São vozes que impõe ordens, muitas vezes mandam o paciente pular de uma janela ou ponte. A olfatória costuma estar associada a cheiros desagradáveis como vômitos e fezes. A alucinação visual pode ocorrer com objetos sem forma ou até com pessoas e animais. Pode-se imaginar o corpo sendo tomado por inúmeros insetos ou a presença de pessoas no ambiente.

Existem 2 tipos de alucinações que são consideradas normais e que provavelmente já ocorreu com vocês: a hipnagogia e hipnopompia, que ocorrem na transição sono/vigília. O primeiro é aquela conhecida sensação de queda ao adormecer e o segundo são alucinações que ocorrem durante o processo de despertar.

Delírio (delusão): São falsas crenças e convicções que sem mantém apesar de claras evidências contrárias e da implausibilidade dos fatos. Os mais comum é o delírio persecutório, onde o indivíduo acha que há forças externas tentando prejudicá-lo, como conspirações, gás venenoso na tabulação, comida envenenada, câmeras escondidas na sua casa, micro-chips implantados secretamente no cérebro etc…

No delírio de ciúmes, o paciente está convicto que o parceiro comete adultério e imagina evidências em pequenas manchas nas roupas e alterações na posição do banco do carro. Tem certeza que o parceiro vai ao banheiro, não para urinar, mas sim para encontrar o amante dentro da cabine. Coisas absurdas. Nos delírios religiosos o doente pensa ser uma divindade ou ter contacto direto com Deus. Existem também delírios sobre abdução por ETs, clonagem, contato com mortos, etc.

Algumas pessoas famosas sofrem com delírios de fãs que imaginam ser suas amantes, que tem direito a decidir sobre aspectos da sua vida, etc. Geralmente, atentados contras pessoas famosas são movidos por um estado psicótico.

Para o paciente em delírio existe sempre uma lógica no seu pensamento, e nenhum argumento é capaz de convencê-lo do contrário.

Atenção: Delírio é diferente de delirium. Escreverei sobre o segundo em outra oportunidade.

Pensamento desorganizado: Alterações do discurso e comportamento bizarro. Incapacidade de formular frases compreensíveis. Conclusões ilógicas como ” uma maçã cabe dentro de uma caneta preta mas não de uma azul”. Criação de palavras que não existem, interrupção de frases no meio, sem completá-la e frases com palavras desconectas.

Agitação e agressão: Agitação é um estado agudo de ansiedade, com aumentada atividade motora. Pode ocorrer pela percepção do paciente do quadro psiquiátrico através da alucinações ou alterações de pensamento. Atos de violência podem ocorrer nos delírios persecutórios

Existem várias drogas chamadas de anti-psicóticos que usadas no tratamento deste quadro. É importante descartar causas secundárias e tratá-las adequadamente.

Publicidade
Publicidade
  • Vitoria

    Como você sabe que tem psicose?

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Através de uma avaliação médica, de preferência com um psiquiatra.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Psicose autotóxica é aquela que surge por problemas do metabolismo basal do organismo, levando a alterações químicas no sangue. Ela pode ocorrer em doenças como insuficiência renal, insuficiência hepática, DPOC, alterações eletrolíticas, doenças da tireoide, etc. Grosseiramente, podemos dizer que ela ocorre pelo inapropriado acúmulo de substâncias produzidas pelo próprio metabolismo do organismo.

  • Leo Toledo Silva

    Olá Sr(a), pesquisando para um artigo para Faculdade de Direito no RS após várias buscas não consegui descobrir um conceito para PSICOSE AUTOTÓXICA, desde já agradecido se me responderes.
    Léo T. Silva

  • Leo Toledo Silva

    Olá Sr(a), pesquisando para um artigo para Faculdade de Direito no RS após várias buscas não consegui descobrir um conceito para PSICOSE AUTOTÓXICA, desde já agradecido se me responderes.
    Léo T. Silva

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Psicose autotóxica é aquela que surge por problemas do metabolismo basal do organismo, levando a alterações químicas no sangue. Ela pode ocorrer em doenças como insuficiência renal, insuficiência hepática, DPOC, alterações eletrolíticas, doenças da tireoide, etc. Grosseiramente, podemos dizer que ela ocorre pelo inapropriado acúmulo de substâncias produzidas pelo próprio metabolismo do organismo.

  • Fentonjulie10

    advinha só!! vc nem vai ler… mas eu vou dizer… isso mermão é o fdp do cão que sempre enche nosso saco! period… ele faz as pessoas se sentirem perturbadas com maus pensamentos… é foda…

  • Lizid15

    Olá, gostaria de saber se psicose é muito parecido com autismo… quais as diferenças?

  • Gesse463

    Dr Pedro, sempre me considerei um cara sensato. Meu 1º filho tem 04 meses de nascido, eu o amo muito e faço tudo pelo bem estar dele. Alguns dias para cá fico tendo alguns “flashs”, pensamentos ruins com relação a ele, pensamentos que me vejo machucando ele sem motivo algum. Não são sonhos, pois estou sempre acordado.Nessa hora me dá dor de barriga e/ou gases quando tento tirá~los de minha mente e pensar em outras coisas. Devo procurar um psiquiatra?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Acho que sim.

  • Gesse463

    Dr Pedro, sempre me considerei um cara sensato. Meu 1º filho tem 04 meses de nascido, eu o amo muito e faço tudo pelo bem estar dele. Alguns dias para cá fico tendo alguns “flashs”, pensamentos ruins com relação a ele, pensamentos que me vejo machucando ele sem motivo algum. Não são sonhos, pois estou sempre acordado.Nessa hora me dá dor de barriga e/ou gases quando tento tirá~los de minha mente e pensar em outras coisas. Devo procurar um psiquiatra?

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Acho que sim.

  • Anonymous

    Mto bom esse assunto me interessou mto.Trabalho em um hospital psiquiatrico,e aki tem bastante pcte c esse tipo de patologia! Adorei mesmo! Valeu!

  • Lucasdasilvadantas

    é muito bom meus parabéns 

  • SM

    Olá Drs. Pedro e Renata,

    Mais uma vez muito obrigada e aguardo a publicação de mais este tema.

    Abraços,

    SM

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    SM,
    Sim, planejo escrever sobre Alzheimer.

  • SM

    Boa noite Drs. Renata e Pedro,

    Parabéns mais uma vez por este blog!!

    Desta vez gostaria de lhes perguntar se tem algum artigo mais específico a respeito da doença de Alzheimer.

    Agradeço desde já a atenção dispensada.

    Muito obrigada,

    SM

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 PEDRO SARAIVA PINHEIRO

    Pronto,
    Já tem um texto sobre o caso
    abraços

  • fernanda.borja@gmail.com

    Oi Dr. Pedro, você viu o Jornal O Dia hoje. A matéria fala sobre um africano que morreu no Rio de Janeiro de uma doença ainda desconhecida (arenavírus). Além da dengue, hepatite, tuberculose entre outras, ainda teremos que nos preocupar com mais uma doença?