ALCOOLISMO – O Que é Considerado Consumo Excessivo de Álcool

O consumo excessivo de álcool expõe o individuo a um elevado risco de desenvolver problemas relacionados à bebida, como alcoolismo, câncer ou disfunções de órgãos importantes, como fígado, coração ou cérebro.

15

O consumo de bebidas alcoólicas é estimulado e romantizado na nossa sociedade, a ponto do mesmo ser frequentemente associado na mídia à juventude, beleza, bem-estar, sucesso pessoal e sexo. Não é incomum assistir em pleno horário nobre televisivo a propagandas de cerveja recheadas de erotismo, com mulheres jovens, bonitas e com pouca roupa. Não é à toa, portanto, que o álcool é a droga recreativa mais popular no Brasil.

O consumo de cerveja, aguardente, vinho e uísque, fazem parte do contexto cultural do país, sendo frequentemente incorporadas a eventos, reuniões sociais e festas (umas mais que as outras, dependendo da classe social). Na nossa sociedade, o consumo de bebida alcoólica não só é aceito, como também é frequentemente estimulado e glamourizado. O problema são as consequências desse costume.

O álcool é uma droga que, se consumida em excesso, pode provocar inúmeros problemas de saúde física e psicológica, e em vez de trazer o bem-estar e sucesso sugeridos pela publicidade, pode destruir famílias e vidas profissionais. Poucos sabem deste estatística, mas 1 em cada 3 homens que consomem bebidas alcoólicas o fazem de modo excessivo.

Neste texto vamos explicar o que é o alcoolismo e quais são os critérios para se classificar o consumo de álcool como excessivo.

Após a conclusão deste texto, não deixe de ler também os seguintes artigos relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas:

Antes de seguirmos em frente, assista a esse curto vídeo sobre os sinais e sintomas da intoxicação pelo álcool de acordo com a quantidade de bebida ingerida.

Consumo diário máximo de álcool recomendado

Considera-se que o consumo aceitável de bebidas alcoólicas é aquele que não é diário e não ultrapassa a quantidade de 20 gramas de álcool em um único dia para mulheres e pessoas idosas ou 30 gramas de álcool por dia para os homens. Vamos converter isso em linguagem popular:

Consideramos 1 drink a medida de qualquer bebida que contenha cerca de 14 gramas de álcool. Isso equivale a uma taça de vinho (150 ml com teor alcoólico de 12%), uma lata de cerveja (350 ml com teor alcoólico de 5%) ou 45 ml de uísque (uma dose com teor alcoólico de 40%).

Portanto, podemos dizer que o consumo aceitável de álcool preenche os seguintes critérios:

  • Não beber todos os dias, devendo haver pelo menos 2 dias da semana em que não haja consumo de álcool.
  • Homens não devem beber mais do que 2 drinks em um único dia.
  • Mulheres e pessoas acima de 65 anos (homens incluídos) não devem beber mais do que 1 drink por dia.

Em uma sociedade que estimula o consumo de álcool e pouco divulga dados sobre seus malefícios, os números acima podem parecer exagerados. Mas não são. Esses são os volumes de álcool atualmente aceitos pela comunidade científica internacional como de baixo risco para a maior parte da população. Com esse padrão de consumo de álcool há poucas chances de surgirem dependência, problemas pessoas ou danos para órgãos, como fígado, coração, pâncreas e cérebro.

Pessoas que não devem consumir álcool

O valor de 20 a 30 gramas por dia de álcool vale para grande parte da população, mas há grupos especiais que não devem ingerir álcool algum. Os indivíduos que devem evitar o consumo de bebidas alcoólicas por completo são:

Consumo excessivo de álcool

Consideramos um etilista moderado aquela pessoa que bebe álcool, mas o faz de forma esporádica ou em pequena quantidade, como 1 ou 2 dinks por dia, por no máximo 5 dias não consecutivos da semana.

Etilista pesado é aquele que bebe álcool em excesso, ou seja, em quantidades sabidamente prejudiciais ao organismo. O consumo excessivo de álcool expõe o individuo a um elevado risco de desenvolver problemas relacionados à bebida, como alcoolismo (explico sua definição mais à frente), câncer ou disfunções de órgãos importantes, tais como fígado, coração ou cérebro.

A definição de consumo pesado de álcool pode variar dependendo da fonte bibliográfica. Em geral, aceita-se as seguintes definições para um etilista pesado:

  • Consumo de mais de 7 drinks por semana para mulheres ou mais de 14 drinks por semana para homens.
  • Pelo menos 1 vez por semana, consumo de mais de 3 drinks em um único dia para mulheres ou  mais de 4 drinks em um único dia para homens.
  • 1 episódio de embriaguez por semana.
  • Consumo de mais de 20 dias seguidos de bebidas alcoólicas em qualquer quantidade.

Definição de alcoolismo

Alcoolismo é o termo usado quando o individuo que bebe torna-se dependente do álcool.

Nem todo etilista pesado torna-se um alcoólico ou alcoólatra (pessoa que sofre da doença alcoolismo), mas o risco é muito elevado. O contrário quase sempre é verdadeiro, os alcoólatras frequentemente preenchem critérios para etilismo pesado.

As pessoas com dependência de álcool costumam ter um padrão de consumo de álcool destrutivo, que está associado a três ou mais dos seguintes:

– Tolerância, o que significa que precisar de quantidades cada vez maiores de álcool para obter efeitos de embriaguez.
– Sintomas de abstinência, o que significa sentir sintomas desconfortáveis quando se tenta parar de beber.
– Perda de controle sobre a quantidade de álcool consumida, o que significa frequentemente beber mais do que o inicialmente previsto.
– Desejo contínuo de cortar ou reduzir o consumo de álcool.
– Passar uma quantidade crescente do dia pensando, comprando, consumindo ou se recuperando do álcool.
– Negligenciar tarefas sociais, profissionais ou recreativas.
– Continuar a beber, apesar de já reconhecer ter problemas físicos e psicológicos advindos do álcool.

A dependência de álcool também pode causar sintomas físicos, como, por exemplo, distúrbios do sono, tremores, desmaios e lapsos de memória.

Alguns grupos costumam o usar o termo “uso abusivo de álcool” para aqueles casos que ainda não preenchem critérios para dependência, mas apresentam um padrão de consumo de álcool que interfere com suas vidas, como por exemplo:

– Deixar de cumprir deveres no trabalho ou nos estudos.
– Consumo repetitivo de álcool, mesmo quando é perigoso fazê-lo, tal como antes de dirigir.
– Desenvolver problemas legais relacionados à embriaguez.
– Continuar a beber ainda que o uso de álcool crie problemas sociais ou interpessoais.

Teste para averiguar o seu consumo de álcool

Se você acha que pode estar consumindo bebidas alcoólica em excesso, responda o questionário abaixo e some seus pontos para saber o risco de desenvolver alcoolismo e problemas relacionados ao álcool.

0-7 pontos – baixo risco de haver problemas relacionados ao álcool.
8-15 pontos – risco moderado de haver problemas relacionados ao álcool, possibilidade de já haver dependência.
16-19 pontos – risco elevado de haver problemas relacionados ao álcool e dependência
20 pontos ou mais –  Com certeza há problemas relacionados ao álcool e há elevado risco de haver dependência também.

 

Alcoolismo1

Este artigo foi útil?  
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, Total: 5,00 de 5)
Loading...
VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES
15 Comentários
  1. Will

    Excelente artigo, Dr. Pedro. Como dito, não faltam na TV reportagens de acidentes causados pelo consumo de álcool, entretanto, propagandas institucionais e campanhas do governo sobre os perigos do álcool nós não vemos. O lobby é fortíssimo! Triste e repugnante.

    Eu nunca me considerei doente nem alcoolatra, pois posso ficar 1 mês sem beber tranquilamente. Não sinto abstinência nem nada, no máximo, se estiver aquele calorão, aquela vontade de se refrescar com uma cerveja bem gelada, mas nada tão crítico a ponto de ficar tremendo nem nada parecido. O meu problema é que em torno de 80% das vezes que bebo, uma vez que começo, não consigo parar. Indisciplina. E, por exemplo, se isso ocorre 10 vezes por ano, 1 ou 2x eu acabo brigando com minha família. O álcool mexe muito com o emocional também, é preciso ter muito cuidado e procurar ser o mais bem resolvido possível!!

    Geralmente eu não me lembro de nada. Alguns flashs e quando eu vou ficando mais calmo. Mas nas vezes em que acontece essas discussões e brigas, na hora que está quente mesmo, eu não lembro de nada. Eles dizem que eu “me transformo”. Fico agressivo. Por isso é preciso cuidar muito do emocional.

    A última vez que isso aconteceu foi há uns dias. Já tomei algumas providências e vou trabalhar essa indisciplina com o álcool (por ex, quando eu sair, estipular 5 cervejas pra noite toda, etc, coisa que nunca fiz antes) e, se for o caso mesmo, parar de vez. Tenho um tio que é alcoolatra mesmo, bebe o dia todo, custa muito pra sair de casa e etc. Ao mesmo tempo em que isso é triste, é bom, pois tenho um exemplo bem perto do que não quero me tornar e vejo o quão complicado é pra pessoa.

    Escrevi isso pra caso alguém leia e se identifique também, espero que ajude, sei lá…

    Eu sei que pode ser doloroso pensar que não conseguimos lidar com esse líquido safado, mas não podemos subestimar a bebida!

  2. Luciane Barros

    estava em.uma relação há 5 anos com uma pessoa que bebia todos os dias de 7 a 10 latinhas de cerveja desde a hora que levantava até dormir , após 4h tornava-se muito impaciente e agressivo no trânsito lojas praia , já havia sido usuário de cocaína, se internou mas não abandonou álcool essa pessoa apesar de ter comigo um carinho imenso é considerada alcoólatra?

    1. Dr. Pedro Pinheiro

      Sim, isso é alcoolismo. Essa pessoa precisa de ajuda médica.

  3. Korge Pinto

    Todos os dias depois do trabalho sinto a vontade e passo pela barraca a tomar duas (2) a trez (3) cervejas por vezes quatro (4) , se calha so deixo de beber por um dia de semana, no dia seguinte pela manha passo mal com as ressaca. Dr, ja sou alcoolatra, peco o seu apoio.

    1. Dr. Pedro Pinheiro

      O texto fornece os critérios para alcoolismo. Veja se você se encaixa nele. De qualquer forma, você já tem critérios para etilismo pesado. Já é hora de buscar ajuda.

  4. Rozimar

    Meu filho bebe cerveja e somente final de semana mas o dia todo, da hora do almoço até as 00:00, ele já seria um alcoólatra???
    Adorei a reportagem e me tirou muitas dúvidas. A iniciativa de abordagem sobre o tema eh espetacular, mesmo que tenha sido feito a anos.

    1. Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

      Pelo o que você descreve, ele tem um padrão de uso abusivo de álcool.

      1. Rozimar

        Obrigado Doutor, e parabéns pela excelente abordagem.

  5. MARIA LUIZA NUNES

    Este problema eu estou abordando porque já tive muitas pessoas que vieram falecer novos devido ao alcoolismo.

    O que me trouxe aqui foi apreocupação com uma pessoa da minha familia, mulher com 30 anos e viciou-se em cerveja , e pracompletar escuto uma amiga de escola dela dizer que curtiu a vida, mas saiu do vicio, quanto a minha sobrinha o vício ficou no curtir da vida , por isso gostaria de mandar para o meu facebook,os problemas ,os quais já vejo que ela passa ,as doenças que são causadas, o sofrimento dos filhos .E alertá-los para o CURTIR A VIDA ,E se tem algum jeito de tratamento mesmo que ela não admita que é alcoolatra e sirva de lição para outras tantas pessoas. Eu que já tive uma cunhada que morreu com menos de 30 anos pelo mesmo motivo alcool e cigarro.No meu face por favor não citá-los.Obrigada. se for possível compartilhar.

  6. Josué

    E se eu bebo 1x por semana e tomo 4 cervejas e uma dose de cachaça?

  7. Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

    Pela o que você descreve, ele aparentemente já é alcoólatra, pois a ingestão diária de álcool dele é muito elevada.

  8. Patricia

    Meu marido bebe todos os dias no minimo 1 litro e meio de cerveja, e depois do jantar sempre um uisque, quais sao os riscos de vir a se tornar alcoolatra? o que posso fazer pra ajuda-lo? desde ja obrigada pela resposta.

    1. Bruno Correia

      Infelizmente seu marido já é um alcoolista.

  9. Patricia

    Meu marido bebe todos os dias no minimo 1 litro e meio de cerveja, e depois do jantar sempre um uisque, quais sao os riscos de vir a se tornar alcoolatra? o que posso fazer pra ajuda-lo? desde ja obrigada pela resposta.

    1. Pela o que você descreve, ele aparentemente já é alcoólatra, pois a ingestão diária de álcool dele é muito elevada.

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.