Alcoolismo

O consumo de bebidas alcoólicas é estimulado e romantizado na nossa sociedade, a ponto do mesmo ser frequentemente associado na mídia à juventude, beleza, bem-estar, sucesso pessoal e sexo. Não é incomum assistir em pleno horário nobre televisivo a propagandas de cerveja recheadas de erotismo, com mulheres jovens, bonitas e com pouca roupa. Não é à toa, portanto, que o álcool é a droga recreativa mais popular no Brasil.

O consumo de cerveja, aguardente, vinho e uísque, fazem parte do contexto cultural do país, sendo frequentemente incorporadas a eventos, reuniões sociais e festas (umas mais que as outras, dependendo da classe social). Na nossa sociedade, o consumo de bebida alcoólica não só é aceito, como também é frequentemente estimulado e glamourizado. O problema são as consequências desse costume.

O álcool é uma droga que, se consumida em excesso, pode provocar inúmeros problemas de saúde física e psicológica, e em vez de trazer o bem-estar e sucesso sugeridos pela publicidade, pode destruir famílias e vidas profissionais. Poucos sabem deste estatística, mas 1 em cada 3 homens que consomem bebidas alcoólicas o fazem de modo excessivo.

Neste texto vamos explicar o que é o alcoolismo e quais são os critérios para se classificar o consumo de álcool como excessivo.

Após a conclusão deste texto, não deixe de ler também os seguintes artigos relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas:

Antes de seguirmos em frente, assista a esse curto vídeo sobre os sinais e sintomas da intoxicação pelo álcool de acordo com a quantidade de bebida ingerida.

Consumo diário máximo de álcool recomendado

Considera-se que o consumo aceitável de bebidas alcoólicas é aquele que não é diário e não ultrapassa a quantidade de 20 gramas de álcool em um único dia para mulheres e pessoas idosas ou 30 gramas de álcool por dia para os homens. Vamos converter isso em linguagem popular:

Consideramos 1 drink a medida de qualquer bebida que contenha cerca de 12 a 14 gramas de álcool. Isso equivale a uma taça de vinho, uma lata de cerveja ou 50 ml de uísque. Portanto, podemos dizer que o consumo aceitável de álcool preenche os seguintes critérios:

  • Não beber todos os dias, devendo haver pelo menos 2 dias da semana em que não haja consumo de álcool.
  • Homens não devem beber mais do que 2 drinks em um único dia.
  • Mulheres e pessoas acima de 65 anos (homens incluídos) não devem beber mais do que 1 drink por dia.

Em uma sociedade que estimula o consumo de álcool e pouco divulga dados sobre seus malefícios, os números acima podem parecer exagerados. Mas não são. Esses são os volumes de álcool atualmente aceitos pela comunidade científica internacional como de baixo risco para a maior parte da população. Com esse padrão de consumo de álcool há poucas chances de surgirem dependência, problemas pessoas ou danos para órgãos, como fígado, coração, pâncreas e cérebro.

Pessoas que não devem consumir álcool

O valor de 20 a 30 gramas por dia de álcool vale para grande parte da população, mas há grupos especiais que não devem ingerir álcool algum. Os indivíduos que devem evitar o consumo de bebidas alcoólicas por completo são:

Consumo excessivo de álcool

Consideramos um etilista moderado aquela pessoa que bebe álcool, mas o faz de forma esporádica ou em pequena quantidade, como 1 ou 2 dinks por dia, por no máximo 5 dias não consecutivos da semana.

Etilista pesado é aquele que bebe álcool em excesso, ou seja, em quantidades sabidamente prejudiciais ao organismo. O consumo excessivo de álcool expõe o individuo a um elevado risco de desenvolver problemas relacionados à bebida, como alcoolismo (explico sua definição mais à frente), câncer ou disfunções de órgãos importantes, tais como fígado, coração ou cérebro.

A definição de consumo pesado de álcool pode variar dependendo da fonte bibliográfica. Em geral, aceita-se as seguintes definições para um etilista pesado:

  • Consumo de mais de 7 drinks por semana para mulheres ou mais de 14 drinks por semana para homens.
  • Pelo menos 1 vez por semana, consumo de mais de 3 drinks em um único dia para mulheres ou  mais de 4 drinks em um único dia para homens.
  • 1 episódio de embriaguez por semana.
  • Consumo de mais de 20 dias seguidos de bebidas alcoólicas em qualquer quantidade.

Definição de alcoolismo

Alcoolismo é o termo usado quando o individuo que bebe torna-se dependente do álcool.

Nem todo etilista pesado torna-se um alcoólico ou alcoólatra (pessoa que sofre da doença alcoolismo), mas o risco é muito elevado. O contrário quase sempre é verdadeiro, os alcoólatras frequentemente preenchem critérios para etilismo pesado.

As pessoas com dependência de álcool costumam ter um padrão de consumo de álcool destrutivo, que está associado a três ou mais dos seguintes:

– Tolerância, o que significa que precisar de quantidades cada vez maiores de álcool para obter efeitos de embriaguez.
– Sintomas de abstinência, o que significa sentir sintomas desconfortáveis quando se tenta parar de beber.
– Perda de controle sobre a quantidade de álcool consumida, o que significa frequentemente beber mais do que o inicialmente previsto.
– Desejo contínuo de cortar ou reduzir o consumo de álcool.
– Passar uma quantidade crescente do dia pensando, comprando, consumindo ou se recuperando do álcool.
– Negligenciar tarefas sociais, profissionais ou recreativas.
– Continuar a beber, apesar de já reconhecer ter problemas físicos e psicológicos advindos do álcool.

A dependência de álcool também pode causar sintomas físicos, como, por exemplo, distúrbios do sono, tremores, desmaios e lapsos de memória.

Alguns grupos costumam o usar o termo “uso abusivo de álcool” para aqueles casos que ainda não preenchem critérios para dependência, mas apresentam um padrão de consumo de álcool que interfere com suas vidas, como por exemplo:

– Deixar de cumprir deveres no trabalho ou nos estudos.
– Consumo repetitivo de álcool, mesmo quando é perigoso fazê-lo, tal como antes de dirigir.
– Desenvolver problemas legais relacionados à embriaguez.
– Continuar a beber ainda que o uso de álcool crie problemas sociais ou interpessoais.

Teste para averiguar o seu consumo de álcool

Se você acha que pode estar consumindo bebidas alcoólica em excesso, responda o questionário abaixo e some seus pontos para saber o risco de desenvolver alcoolismo e problemas relacionados ao álcool.

0-7 pontos – baixo risco de haver problemas relacionados ao álcool.
8-15 pontos – risco moderado de haver problemas relacionados ao álcool, possibilidade de já haver dependência.
16-19 pontos – risco elevado de haver problemas relacionados ao álcool e dependência
20 pontos ou mais –  Com certeza há problemas relacionados ao álcool e há elevado risco de haver dependência também.

 

Alcoolismo1

Compartilhe
Médico formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (U.F.R.J) em 2002. Especialista em Medicina Interna e Nefrologia. Títulos reconhecidos pela Faculdade do Porto, Ordem dos Médicos de Portugal e Colégio de Nefrologia Português.