ESTRIAS – Causas e Tratamento

As estrias surgem em momentos nos quais há uma rápida distensão da pele, como na gravidez, em épocas de grande ganho de peso ou no estirão puberal.

As estrias são lesões da pele em forma de linhas que ocorrem devido a fatores hormonais e a um rápido crescimento ou ganho de peso. Estas cicatrizes são muito comuns e não causam nenhum problema médico significativo, mas podem ser motivo de preocupação estética para algumas pessoas.

Neste artigo vamos abordas as causas e os tratamentos das estrias. Se você está à procura de informações exclusivas sobre estrias na gravidas, leia: ESTRIAS NA GRAVIDEZ.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Por que surgem as estrias?

A nossa pele possui propriedades elásticas que a tornam capaz de esticar e encolher de acordo com o crescimento do indivíduo. Entretanto, essa flexibilidade tem limite. Uma rápida e exagerada distensão da pele provoca lesões que são conhecidas como estrias. As estrias surgem nas áreas sujeitas a contínuo e progressivo esgarçamento. Ao serem esticadas demasiadamente, as fibras elásticas da pele sofrem lesões que provocam cicatrizes.

As situações que mais habitualmente provocam estrias são:

Ganhar peso rapidamente: costuma provocar estrias no abdômen e no quadril.
Gravidez:  costuma provocar estrias nos seios e no abdômen nos ombros de pessoas.
Rápido ganho de massa muscular:  costuma provocar estrias nos ombros.
Estirão puberal:  costuma provocar estrias nos quadris e coxas. Nas meninas podem surgir estrias nos seios.

Os adolescentes e as grávidas são os grupos com maior risco; 70% das adolescentes mulheres e 40% dos adolescentes homens desenvolvem estrias nesta época da vida. Nas grávidas a ocorrência de estrias é ainda maior, chegando a 90%. Quanto maior o peso do bebê, maior o risco de surgirem estrias na barriga.

Fatores genéticos também são importantes; algumas pessoas têm mais facilidade em desenvolver estrias que outras. Se um parente próximo tem estrias, as suas chances de também tê-las são grandes.

As estrias também podem surgir devido a doenças, a maioria delas pouco comuns, como síndrome de Cushing, síndrome de Marfan e síndrome de Ehlers-Danlos. Alguns medicamentos podem causar estrias como efeito colateral, os mais conhecidos são os corticoides (leia: PREDNISONA E CORTICOIDES | Indicações e efeitos colaterais), sejam eles em comprimidos ou cremes.

Sinais e sintomas das estrias

As estrias surgem quando a pele precisa se esticar de modo relativamente rápido, isto é, ao longo de alguns dias. As lesões inicialmente são linhas arroxeadas/avermelhadas que com o tempo tendem a ser tornam mais claras. Em alguns casos, as estrias podem torna-se quase imperceptíveis após alguns anos. Quando surgem na adolescência tendem a melhorar após alguns anos.

Estrias na barriga
Estrias recentes e antigas
PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

Os locais que mais habitualmente desenvolvem estrias são o abdômen, quadris, seios, coxas, nádegas e ombros.

Na gravidez, as estrias surgem geralmente após o 6º mês de gestação.

As estrias causadas pelos corticoides são mais grossas, mais escuras e ocorrem em maior quantidade, podendo acometer até a face. No casos de corticoides tópicos (cremes e pomadas), quando surgem os primeiros sinais de estrias, a interrupção precoce do tratamento pode impedir a progressão das lesões.

Além do esfeito estético indesejado, que pode levar a graves consequências psicológicas em alguns casos, as estrias não provocam maiores problemas de saúde.

Como evitar as estrias

Não há tratamentos 100% efetivos contra o surgimento de estrias. O melhor modo é não engordar para não haver esgarçamento da pele. Porém, impedir que a barriga das grávidas aumente e que adolescentes cresçam é impossível.

Portanto, o que se pode fazer é tentar amenizar o aparecimento das cicatrizes, como usar cremes hidratantes nas áreas da pele mais susceptíveis, beber água com frequência para manter-se hidratado, evitar ganhos de peso e praticar atividades físicas.

As grávidas sabem de antemão que quando a barriga começar a crescer haverá um grande risco de surgirem estrias. Portanto, é importante manter a pele do abdômen sempre bem hidratada desde o início da gravidez e evitar engordar para que a barriga não cresça além do necessário.

Tratamento das estrias

Não existe tratamento que elimine completamente as estrias. Esqueça produtos que se intitulam altamente eficazes. Você provavelmente irá gastar dinheiro e ficará frustrada(o) com os resultados. O tratamento deve ser feito somente sob a orientação de um médico dermatologista. Não saia comprando cremes para estrias antes de uma avaliação médica.

Os melhores resultados acontecem quando o tratamento é feito precocemente, na fase em que as estrias ainda estão arroxeadas.

PUBLICIDADE - PUBLICIDAD

As opções de tratamento para estrias mais usadas são:

  • Ácido retinoico ou tretinoína – Se usado precocemente pode ajudar a aliviar as estrias. O ácido retinoico ajuda a reconstruir o colágeno da pele, tornando as estrias menos evidentes. Pode haver irritação da pele como efeito colateral. Este tratamento não é eficaz sobre as estrias antigas, é contraindicado na gravidez e não se deve pegar sol durante o seu uso.
  • Peeling – Agem de modo semelhante ao ácido retinoico, porém de modo mais intenso.
  • Microdermoabrasão – Este tipo de tratamento envolve o uso de cristais na pele de forma a lixá-la, com posterior remoção das células descamadas. A microdermoabrasão remove suavemente camada superior da pele, que resulta em crescimento da pele nova, que é mais elástica. Esta terapia é uma opção para as marcas mais antigas de estria.
  • Laser– Age estimulando o crescimento de colágeno e elastina. É mais eficaz quando as estrias são novas, mas o Laser ainda pode ter algum efeito em marcas mais antigas. É um tratamento atualmente muito usado por dermatologistas, pois costuma apresentar bons resultados.