FOGACHO E AFRONTAMENTO | Calor da menopausa

As ondas de calor da menopausa, chamadas de fogachos ou afrontamentos, acometem 3/4 das mulheres no período pós-menopausa (climatério).

Publicidade

Neste texto falaremos especificamente sobre as ondas de calor da menopausa. Para saber mais sobre outros sintomas menopausa, leia: MENOPAUSA | Sintomas e causas.

Antes de falarmos nos fogachos, vamos esclarecer dois conceitos. Há muita confusão, principalmente entre o público leigo, com os termos menopausa e climatério. Menopausa é a última menstruação da vida da mulher. O período que se segue após a cessação da menstruação é chamado de climatério. Portanto, apesar de ser muito comum ouvirmos dizer que uma mulher está na menopausa, o mais correto seria dizer que ela teve a menopausa e agora está no climatério.

Ao longo do texto usarei o termo “ondas de calor da menopausa” em vez de “ondas de calor do climatério” por ser a primeira uma expressão mais consagrada, apesar de não ser a mais correta tecnicamente.

Sintomas do fogacho

As ondas de calor da menopausa surgem por uma desregulação no nosso mecanismo de controle térmico, aparentemente causada por diminuições dos níveis circulantes de estrogênio.

Menopausa

Fogacho

O fogacho costuma começar como uma sensação súbita de calor localizada na face e na parte superior do tórax, tornando-se rapidamente generalizada. Essa onda de calor ocorre por uma má interpretação da temperatura corporal real pelo hipotálamo, região do sistema nervoso central que age como termostato. A paciente sente-se muito quente, mas sua temperatura mantém-se normal, ao redor dos 36,5ºC.

A sensação de calor dura entre dois e quatro minutos e está frequentemente associada a intensa transpiração e vermelhidão da pele. Como o organismo pensa que o corpo está muito quente, ocorre uma inapropriada dilatação dos vasos da pele, o que leva à vermelhidão e à transpiração.

Com a vasodilatação, sudorese e consequente perda de calor, há uma rápida queda da temperatura corporal, causando uma leve hipotermia. Neste momento, o fogacho começa a se dissipar e surgem os calafrios, um mecanismo usado pelo corpo para gerar calor, numa tentativa de restaurar a temperatura habitual do organismo.

Em algumas mulheres as ondas de calor surgem várias vezes por dia, podendo também aparecer enquanto dormem. Os calores noturnos atrapalham o sono e podem levar à insônia. Se a paciente também tiver problemas como ansiedade ou depressão, comuns na idade da menopausa, podem surgir distúrbios importantes do sono.

O fogacho acomete até 3/4 das mulheres e costuma surgir quando a menopausa se aproxima. Em 80% dos casos as ondas de calor da menopausa duram por mais de um ano. Na maioria das vezes, o fogacho dura por dois ou três anos. Entretanto, 25% das mulheres sofrem com calores por mais de cinco anos e cerca de 10% mantém os sintomas até depois dos 70 anos de idade.

Mulheres com sobrepeso, fumantes ou sedentárias apresentam maior risco de desenvolver fogachos. Não se sabe o porquê, mas afrodescendentes têm mais fogachos que mulheres de origem europeia, que por sua vez têm mais fogachos que mulheres asiáticas.

Tratamento do fogacho

É sempre bom lembrar que o fogacho costuma desaparecer espontaneamente após alguns anos. Como muitas mulheres têm sintomas brandos, não se indica tratamento a não ser que os calores sejam realmente incômodos.

O tratamento mais efetivo para as ondas de calor da menopausa é a reposição de estrogênio, porém, atualmente, devido aos efeitos colaterais, seu uso só está indicado por curtos períodos (dois ou três anos) e em mulheres com sintomas de moderada a forte intensidade. O estrogênio pode ser administrado por via oral ou transdérmica. Nas mulheres que não retiraram o útero, o estrogênio de deve ser administrado junto com a progesterona para evitar proliferação da mucosa uterina, um efeito que aumenta o risco de câncer do endométrio (câncer do útero).

Pacientes com história de doença cardiovascular, trombose ou câncer de mama (leia: CÂNCER DE MAMA | Sintomas, auto exame e diagnóstico) não devem ser tratadas com estrogênios.

Outras opções de tratamentos incluem os antidepressivos (ex. fluoxetina ou citalopram), Gabapentina ou Clonidina, um medicamento usado no tratamento da hipertensão.

Tratamentos naturais para o fogacho

Algumas terapias não medicamentosas também ajudam. Perder peso e parar de fumar é imperativo. Evitar bebidas alcoólicas, comidas apimentadas e cafeína também funciona para algumas mulheres.

O calor piora os fogachos, por isso, no verão, procure ficar em ambientes ventilados ou com ar-condicionado. Use roupas leves e beba bastaste líquidos gelados.

A prática regular de atividades físicas e técnicas de relaxamento também são efetivas.

O uso de isoflavonas ou fitoestrogênios (estrogênios das plantas) não apresenta nenhuma comprovação científica. Pelo contrário, os trabalhos indicam que os mesmos possuem apenas efeito placebo e podem ser prejudiciais em mulheres com histórico de câncer de mama

Também não há evidências inequívocas de que a acupuntura tenha efeito no alívio dos calores da menopausa.

"FOGACHO E AFRONTAMENTO | Calor da menopausa", 5 out of 5 based on 59 ratings.
Publicidade
  • Sabrina

    Dr. Pedro, o capítulo sobre Tratamentos Naturais está extremamente superficial e incompleto! Por favor aprofunde-o – ou exclua-o, porque do jeito que está não esclarece nem ajuda. Grata pela compreensão!

    • http://www.mdsaude.com/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Sabrina, eu só falo sobre tratamentos que possuem amplos estudos científicos sobre eficácia e segurança. A maioria dos chamados tratamento naturais, infelizmente, não se encaixa neste conceito.

      Eu trabalho com medicina baseada em evidências científicas, seja ela “natural” ou não. Quando um tratamento natural é amplamente embasado em estudos clínicos, eu o indico. Quando os estudos não existem ou são de má qualidade, eu opto por não mencionar o tratamento, seja ele natural ou de qualquer origem.

  • Tiebba Potenza

    Muito bom este artigo. Eu tenho todos os sintomas que existem, já fiz uma boa parte de tudo para cessar este calor maldito (remédios fitoterapicos, dietas, exercícios, fluoxetina-tomei tanto que até enjoei, não tomo café, não fumo), continuo com os exercícios mas qto ao resto vou desistir. Estou me privando de muitas coisas e nada acontece. Durmo em média 4 h por noite. Pra terminar, o climatério é é o inferno aqui na terra kkkkkkkkk porque pra aguentar tem que ser super, super mulher. So pra terminar estou assim a 5 anos e vou ao ginecologista todo ano e eu não posso fazer
    reposição hormonal porque tive doença de Graves.

  • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Sim, é reposição de estrogênio. Apresenta todos as contra-indicações do uso de estrogênio.

  • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    É basicamente a mesma coisa. Algumas pessoas chamam de modulação quando os hormônios utilizados são idênticos aos produzidos pelo corpo. Há uma certa jogada de marketing pra parecer que a técnica é nova, mas hormônios idênticos já são utilizados há anos, como tiroxina, testosterona, estradiol, hormônio do crescimento… Além disso, muitas vezes, a forma sintética não semelhante é mais eficaz e mais fácil de ser administrada.

    • Maria Lima

      Esses hormônios bioidênticos utilizados na modulação são manipulados em farmácias especializadas não é? Em relação a Tibolona(Libian), é verdade que não pode ser considerada uma terapia de reposição hormonal?

      • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

        1- sim.
        2- a tibolona é um esteroide sintético com ação semelhante à testosterona, estrogênio e progesterona. Foi durante muitos anos utilizada para terapia de reposição hormonal, mas seus efeitos colaterais cardiovasculares tem tornado a droga cada vez menos indicada.

        • Maria Lima

          Obrigada Dr Pedro. E o Estreva Gel tem alguma contra indicação?

  • grca

    achei o artigo excelente, parabens ta muito claro.

  • suelaine

    o que eu devo fazer ,fico com a cabeça molhada o dia inteiro e no rosto existe remédio para isto?tenho 64 anos e a 5 anos isto vem ocorrendo me ajude doutor!estou irritada não quero sair ,por favor este meu problema é caso de psiquiatria.

    • https://plus.google.com/u/0/113288925849694682313/posts Pedro Pinheiro

      Converse com o seu ginecologista. Talvez a reposição hormonal possa te ajudar.

      • Maria Lima

        Dr Pedro qual a diferença entre reposição hormonal e modulação hormonal?

  • carmen

    Antidepressivos ajudam muito e diminuem os calores.Paroxetina

  • Edileuza Andrade

    Socorro eu não consigo dormir com tanto calor… o que fazer tenho 53 anos

    • Pedro Pinheiro

      Procure o seu ginecologista. Há como aliviar os sintomas.

  • Gozinha

    Tenho 52 anos fa;co 53 em fevereiro, iniciei a menopausa aos 45anos, primeira mestruação foi aos 9 anos.tenho 2 filhos adultos, e caseime novamente a um ano e meio, a dificuldade maior é a hora do relacionamento sexual, todas as vezes preciso usar um lubrificante,estou sempre muito ressecada. Nunca usei hormonio algum, não sinto mais esse calorão passou muito rápido ou diminuiu muito. Mais o meu oroblema maior e o ressecamento.Isso teria cura?

  • http://profile.yahoo.com/HQHXICGL7YK6K6RTPOLH72JDJU Rosana

    casei-me novamente aos 48 anos ,dois meses apos o meu casamento entrei na menopausa,tenho ondas de calor intenso varias vezes ao dia,tomo uns cinco banho ao dia,preciso de socorro,está difícil demais,estou chata,depressiva,oque fazer?

  • Luiza Brito

    Tive câncer de mama e na segunda sessão de quimio fui menstruada, aos 48 anos de idade. De lá pra ca, nunca mais menstruei. Depois da quimio, comecei o tratamento com tamoxifeno, por 4 anos e agora tem 3 meses que comecei com inibidores da aromatase. Desde que comecei com o tamoxifeno que eu tenho fogachos, dias mais, dias menos, mas ha exatamente 4 anos que minha vida se transformou. Meus ficachos além do calor, me dão uma agonia inexplicável ‘sensação de morte’… sei lá.. depois vem o rubor, calor, suores de escorrer.. eu fico completamente louca quando não tem nenhum ventilador por perto para eu levar o vento no rosto que é só como eu melhoro. Tem situações que eu não tenho dúvidas que vai dar.. me arrumando pra sair de casa, tenho que por um ventilador no banheiro para me maquiar, e um pra qdo eu tiver me vestindo, mesmo assim sair de casa é sempre uma tarefa muito agoniante. Outra hora que dá é quando deito pra dormir, na maoria das vezes, estou morrerndo de sono, mas é só deitar que vem a agonia, das mais fortes… outra vez é quando eu pego peso, faço esforço, é batata! Eu faço muita atividade física com personal na academia, de segunda a sabado, e mesmo em dieta, nunca esses sintomas diminuiram. Sei que não posso fazer reposição, mas serpa que isso nunca vai passar, ou mesmo diminuir?? Tem dias que eu quase choro de desespero.. e pior, meus fogachos acontecem de 15 em 15 mais ou menos…Tem algo que se possa fazer? Ou vou ter que conviver com esse desconforto pro resto da vida?

  • rubilene

    Olá estou com serios problemas e os medicos não sabem dizer o que tenho, já passei por neurologista,internista, e nada….. fiz varios exames de sangue e não acusa nada, sinto uma senssação de garoa na minha cabeça, as vezes acordo com furadas na cabeça ou nos dedos da mão ou dos pés,( fiz uma ressonancia magnetica e nao acusou nada)também sinto um zunbido ou uma flauta nos ouvidos……… agora tem 1 més que viajei de avião(durou só 2 horas de voo) e senti minhas pernas pegando fogo, fui no medico ele fez exame de sangue pra trombose,circulação,colesterol e etc, todos deram bom, e passei a tomar liryca, mais não resolveu nada, passo o dia todo com pernas e pés pegando fogo, tenho 50 anos e sinto também os sintomas da menopausa e tomo reposição hornomal tem 2 meses, parei o hormonio por 2 semanas porque o medico pensou que meus sintomas eram por causa do remedio, ( e não e) sinto transtorno do panico de vez em quando vou dormir, estou desesperada porque isso ta me atrapalhando no meu ambiente de trabalho, passo 8 horas por dia em pé e atendendo clientes, e com essa crise na europa ( moro na holanda) eu não posso perder meu trabalho e aqui e muito dificil de ir num especialista ( o clinico geral e quem decide ) e como já passei por eles e não acharam nada……. agora só me resta chorar e chorar………….me ajudem por favor ou me deem uma luz…….se tiver que ir até o Brasil eu vou,.. porque nimguem consegue viver com sitomas tão ruim quanto estes…….os meus sintomas da menopausa os calores vão e voltam em espeço de horas……..mais a perna quente e a cabeça resfriada esses são constantemente sem parar, só quando vou dormir que me alivia um pouco as pernas
    OBS.. em 2008 tive hernia de disco no pescoso e operei, e em 2010 tive ziekte van Lyme…….

  • Solange

    Fiz reposição hormonal no período de cinco anos, agora a minha medica falou pra parar,
    ai que comecei a suar tanto que as vezes me da ate nervoso, porque e de repente, me disseram que linhaça e bom mais estou tomando mais o calorão continua, não sei o que fazer.Acho que vou tomar novamente o hormônio.Porque minha médica é do SUS e só vou retornar o ano que vem, ai não vou aguentar até o retorno.

  • Liliam Matos

    Retirei meu útero em 2001 e tive calores do climatério após uns 3 anos da cirurgia, mas depois passou como veio, e eu não tomei nada. Só que de uns três anos prá cá tenho tido esses calores e eles são cada vez mais intensos, chegando a quase que insuportáveis…O ginecologista me receitou Prefest, não resolveu, tomei por minha conta Tibolona por uns 2 anos, mas não faz mais efeito…estou tomando tintura de amoreira e não faz efeito nenhum pra mim…o que faço?Por favor me ajude…obrigada , esqueci de lhe dizer que no meu último exame de mamas surgiu um caroço, que o médico considera muito pequeno pra se preocupar, mas por isso eu prefiro não tomar mais esses medicamentos, que ouvi dizer, contribui no câncer de mamas.. .

  • Liliam Matos

    Retirei meu útero em 2001 e tive calores do climatério após uns 3 anos da cirurgia, mas depois passou como veio, e eu não tomei nada. Só que de uns três anos prá cá tenho tido esses calores e eles são cada vez mais intensos, chegando a quase que insuportáveis…O ginecologista me receitou Prefest, não resolveu, tomei por minha conta Tibolona por uns 2 anos, mas não faz mais efeito…estou tomando tintura de amoreira e não faz efeito nenhum pra mim…o que faço?Por favor me ajude…obrigada , esqueci de lhe dizer que no meu último exame de mamas surgiu um caroço, que o médico considera muito pequeno pra se preocupar, mas por isso eu prefiro não tomar mais esses medicamentos, que ouvi dizer, contribui no câncer de mamas.. .

  • Sonia Regina Seixas

    Querida,

    O que está acontecendo com você é acometido em 3/4 das mulheres, portanto relaxe. A melhor forma de adequar esta sua nova fase é exercício físico, uma boa academia irá te fazer muito bem, principalmente a musculação. Faça uso de chá de amoras, arrume-se, seja vaidosa , compre roupas novas, aposte em uma nova maquiagem e sinta-se uma mulher plena. Nada de depressão. Boa sorte!!!

  • Marcia

    Melhora bastante:
    De manhã, bata no liquidificador 2 colheres de linhaça. Acrescente 1 copo de agua, 2 colheres de leite de soja em pó , qualquer suco em pó, tipo Tang para tirar um pouco o gosto. Adoce se precisar. Tome na hora. Não guarde, pois a linhaça começa a oxidar se não tomar na hora.
    De noite eu estou tomando floxetina .
    Eu tinha fogachos de meia em meia hora, muito intenso. Parecia que eu ia ficar maluca. Agora amenizou um pouco.

  • carmen

    Importante tomar um antidepressivo.Sertralina ou paroxetina ajudam nas crimes de ansiedade e diminuem os calores.