Artigo atualizado em 19/11/2013
Share on Google+Share on FacebookTweet about this on Twitter

TONTURA E VERTIGEM | Causas e sintomas

Publicidade

Tontura é um termo difícil de ser definido, sendo muitas vezes equivocadamente usado para descrever sensações como desequilíbrio, náuseas, hipotensão, fraqueza, visão dupla, turvação visual ou mal-estar. A tontura verdadeira é aquela que se apresenta como uma falsa sensação de movimento próprio ou do ambiente, estando frequentemente associada a desequilíbrio e/ou enjoos. Quando a tontura é causada por uma sensação de movimento rotatório, ou seja, parece que tudo ao redor está girando, damos o nome de vertigem. A vertigem é o tipo mais comum de tontura.

Neste texto vamos explicar por que a tontura surge e quais as doenças que a provocam. Se você está a procura de informações sobre cinetose, os enjoos que surgem ao andar de carro ou de navio, ou sobre desmaios e síncope, seus textos são estes:

- CINETOSE | ENJOO DE MOVIMENTO
- DESMAIO, SÍNCOPE E REFLEXO VAGAL

Por que surgem as tonturas e a vertigem?

Para nos mantermos em equilíbrio, para saber em que posição estamos em relação ao meio ambiente (deitado, em pé, inclinado, de lado, pernas esticadas, braços levantados, etc.) e para saber se estamos parados ou em movimento, é preciso que o nosso corpo forneça informações detalhadas ao cérebro.

Temos basicamente 3 meios para mandar estas informações para o sistema nervoso central:

1. Visão, que nos orienta onde estamos e como está o meio ao nosso redor.
2. Propriocepção, que é a capacidade do cérebro reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão. É a propriocepção que nos permite, de olhos fechados, reconhecer que estamos com o braço levantado, de cabeça para baixo, inclinados para frente, com as pernas dobradas, etc…
3. Ouvido interno, que é o maior responsável pelas tonturas e vertigens. É dele que vamos falar um pouco agora.

Ouvido interno – Labirinto e aparelho vestibular

Dentro do ouvido interno temos um órgão chamado labirinto que faz parte do aparelho vestibular, responsável pela manutenção do equilíbrio.

Anatomia do ouvido

O labirinto é um conjunto de arcos semicirculares que possuem líquidos em seu interior. A movimentação destes líquidos é interpretado pelo cérebro ajudando a identificar movimentos e a nos manter em equilíbrio.

As informações passadas pelo labirinto através da movimentação destes líquidos,  ajudam o cérebro a interpretar movimentos angulares, acelerações lineares e forças gravitacionais.

Apenas como curiosidade: você sabe por que ficamos tontos depois de rodarmos várias vezes? Porque quando paramos de rodar, apesar de já estarmos parados, os líquidos dentro do nosso ouvido interno ainda ficam em movimento rotacional por alguns segundos, fazendo com que o cérebro interprete que ainda estamos rodando. Se fecharmos os olhos, a tontura aumenta ainda mais, pois de olhos abertos a visão consegue atenuar a mensagem errada que o ouvido interno está mandando ao cérebro.

Diferenças entre a vertigem e outros tipos de tontura

A caracterização de uma tontura como vertigem é importante porque este sintoma é típico de doenças do aparelho vestibular. As causas mais comuns de vertigens são as doenças que acometem assimetricamente o ouvido interno, seja por calcificação de áreas do labirinto, por inflamação, por infecções, por traumas ou por excesso de líquido dentro dos aparelho vestibular.

Como já foi citado na introdução deste texto, a vertigem é um tipo de tontura onde há ilusão de movimentos rotatórios. Este dado é essencial para distingui-la de outros tipos de tonturas. Também é característico da vertigem o fato da tontura ser intermitente, ou seja, vai e volta ao longo das semanas. Uma tontura permanente, que não melhora nunca, dificilmente se trata de vertigem. A vertigem costuma piorar com movimentos da cabeça, sendo um modo simples de identificar o tipo da tontura que o paciente apresenta.

Sintomas da vertigem

Resumindo:
- Tonturas rotatórias. A sensação é de que você ou o ambiente estão rodando
- Dificuldade em manter o equilíbrio
- Tonturas que vão e voltam frequentemente ao longo de vários dias
- Tonturas que pioram com a movimentação da cabeça ou do tronco, quando tossimos ou quando espirramos
- Também podem estar associados a tontura: dor de cabeça, sensibilidade a luz ou barulho, sensação de fraqueza, visão dupla, taquicardia (coração acelerado) e dificuldades para falar.

Um sinal importante de vertigem é a presença do nistagmo: involuntários, rápidos e curtos movimento dos olhos, geralmente em direção lateral, como no vídeo abaixo.

Causas de vertigem e tonturas

Cerca de 40% dos casos de tonturas se devem a doenças do aparelho vestibular, 10% são devidos a lesões cerebrais, 15% a distúrbios psiquiátricos, 25% não são verdadeiramente tonturas, mas sim pré-síncopes e desequilíbrios, e 10% são de origem indeterminada. Vamos citar rapidamente algumas causas comuns de tonturas e vertigens. Posteriormente escreverei um texto individual sobre cada uma destas causas.

a.Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB)

A vertigem posicional paroxística benigna, também chamada de vertigem posicional ou vertigem postural é a a causa nais comum de vertigem; é causado por calcificações nos pequenos canais dentro do sistema vestibular. A vertigem posicional apresenta curta duração (segundos a poucos minutos) e costuma ser desencadeada por certos movimentos da cabeça. A doença pode estar presente por várias semanas.

Para mais informações sobre a Vertigem posicional paroxística benigna, leia: VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA.

b. Doença de Meniere

A doença de Meniere é causada por excesso de líquido no labirinto, causando vertigens, perda auditiva e zumbidos. As crises de tonturas da doença de Meniere duram entre vários minutos até horas.

c. Labirintite (neurite vestibular)

A labirintite é causada por uma inflamação do labirinto ou do ramo vestibular do nervo auditivo que leva as informações do ouvido interno até o cérebro. A principal causa desta inflamação parece ser uma infecção viral. Pacientes com labirintite apresentam um quadro súbito de vertigem fortes, associado a náuseas, vômitos e dificuldade em se manter em pé. Podem também existir perda de audição e zumbidos. Na labirintite os sintomas podem durar vários dias. Para mais informações, leia: LABIRINTITE | Sintomas e tratamento.

d. Vertigens da enxaqueca

Pacientes com enxaqueca também podem podem apresentar episódios de vertigens (leia: DOR DE CABEÇA | Enxaqueca , cefaleia tensional e sinais de gravidade).

e. AVC ou ataque isquêmico transitório

Isquemia ou infarto cerebral podem causar tonturas (leia:  AVC | ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL | DERRAME CEREBRAL). O quadro é mais comum em idosos, em pacientes com história de diabetes, hipertensão, tabagismo ou doenças cardiovasculares. No AVC costumam estar presentes outros sintomas além da tontura, como perda de movimentos e/ou sensibilidade em um ou mais membros, desorientação, dificuldades para falar, etc.

f. Medicamentos

Intoxicação por algumas drogas podem causar lesão do ouvido interno, entre elas, cisplatina, fenitoína e antibióticos da classe dos aminoglicosídeos.

g. Entupimento do ouvido por cera

Raramente, pacientes com impactação de cera no ouvido podem se queixar de tonturas (leia: CERÚMEN | Cera do ouvido).

h. Esclerose múltipla (leia: ESCLEROSE MÚLTIPLA | Sintomas, diagnóstico e tratamento)

i. Traumatismo craniano

j. Crises de ansiedade ou ataques de pânico

Sinais de gravidade das tonturas

A maioria dos casos de vertigens são auto-limitados e, apesar dos sintomas serem bastante incômodos, não trazem maiores riscos. O otorrinolaringologista é o especialista indicado para avaliar casos de tonturas. Entretanto, se a tontura vier acompanhada de alguns outros sintomas, um quadro mais grave pode estar por trás.

Portanto, se você apresenta tonturas e alguns dos sinais e sintomas descritos abaixo, procure imediatamente atendimento médico:

- Febre alta.
- Dor de cabeça muito intensa (exceto nos pacientes já sabidamente portadores de enxaqueca).
- Fraqueza em algum membro.
- Dificuldade para falar.
- Perda da consciência.
- Dor no peito (leia: DOR NO PEITO | Causas e sintomas).
- Desorientação.
- Vômitos incoercíveis.

Publicidade
  • Anonymous

    Gostei muito. Muito bem explicado. parabéns.
    Otávio.

  • Anonymous

    Bom dia Sr Pedro,
    Gostaria que falasse mais da vertigem associada a ansiedade e crise do pânico, bem como diferenciar das outras.
    Obrigada
    Monique

  • Anonymous

    sou bombeiro profissional civil e este site e otimo espero sempre encontrar aqui esclarecimento de pequenas duvidas do diaa dia e como conversar com o expecialista tenham uma boa noite.

  • Caio-lemes

    Dr° Pedro ou Dr° Renata mai qual é a solução para ficar sem a tontura e voltar ao normal eu tenho 13 anos e jogo bola e eu acho que eu tenho futuro kkkkk  alem de eu ficar tonto eu fico sem equilíbrio e fraco e até para ler as vezes eu fico com dificuldade gostaria que o vcs me ajudasse!!
    DE: Caio Lemes

  • Fernando Ferreira

    Fernando
    Dr. Pedro á vários anos que tenho zumbido no ouvido direito, costumo ter tonturas acompanhado de vómitos e transpirar muito. Será que me podem ajudar?

  • Ramon_souza_25

    Dr.pedro comecou uma tosse e uma cosseira no garganta depois comersei a ficar sem ar o que e isso

  • juliana cardoso

    sentir tonturas com frequencia e vertigem essa doença e perigosa
    qual e tratamento

  • Luizfcabral

    Dr. Pedro venho sentido tontura pela manha tenho que fica sentado porque a sensação que tenho e se eu levantar da cadeira vou cair de cara no chão o que sera isso meu nome e Luiz Fernando tenho 50 anos.

  • Aninha Barbosa

    Nossa! adorei esse site,
    respondeu tudo o q eu estava procurando em um só lugar!
    Parabéns Dr. Pedro!

  • Nelsonhirose

    Dr Pedro tenho uma amiga da Igreja e queixa muito que sente quase todo dia desde a hora que levanta se sente tontura disse ela que sente que vai cair para frente qual e causa disso ? ela me disse que não e laberintite ela tem mais ou menos 65 anos há algum medicamentos que o senhor possa recomendar ? grato desde já

  • adriana

    nossa esse saite é muito bom,beijos

  • Nelsonhirose

    Dr Pedro tenho uma amiga da Igreja e queixa muito que sente quase todo dia desde a hora que levanta se sente tontura disse ela que sente que vai cair para frente qual e causa disso ? ela me disse que não e laberintite ela tem mais ou menos 65 anos há algum medicamentos que o senhor possa recomendar ? grato desde já

  • freitas31

    doutor Pedro sou o Sérgio,tenho 31 anos e sou de portugal,desde já lhe digo que tem aqui um óptimo site,ora então é o seguinte:tinha 17 anos e estava me divertindo com uns amigos em um bar com pista de dança e de repente do nada senti uma espécie de choque no cérebro acompanhado de zunido,tontura forte, sensação de queda ou desmaio,quando me aconteceu isto fui imediatamente para casa e fui deitar me um bocado pensando que passava com um bocado de descanso.acontece que no dia seguinte acordei com tontura e irritabilidade e procurei um medico na urgência do hospital o qual me disse que o que eu tinha tido era um ataque de pânico e me receitou unisedil 0,5mg e um antidepressivo,na altura nao tava muito convicto de k era depressão ou pânico mas a verdade é k tomei e fui melhorando,também tenho enxaqueca horríveis quase todos os dias desde essa altura.tomo depressivos até hoje estando neste momento com a mesma medicação já há uns 8 anos porque não consigo e tenho medo de parar de tomar e estou a auto medicar-me porque não tenho psiquiatra,os comprimidos arranjo através da avó da minha esposa.sei k me tornei um dependente e gostava muito de largar mas quando tento sinto me muito mal e desisto.nao sei até k ponto possa ser ou não depressão porque os meus sintomas são: tontura,vertigem,tenho desequilíbrio ao andar,as vezes em locais com mais stress eu sinto tontura,ansiedade seguido de suor, desequilíbrio mesmo estando parado,se olho para o céu sinto k vou cair o que não acho normal e ao andar tenho por vezes os meus olhos se mexem involuntariamente e sem falar na constante e forte enxaqueca quase todos os dias..Doutor sabe o que se passa comigo?que tipo de doença se trata,onde me devo dirigir e possíveis tratamentos?agradeço-lhe do coração porque tenho um filho de 3 anos e gostaria de lhe dar uma vida melhor,aguardando sua resposta o meu muito obrigada.

  • julio cesar

    tenho 44 anos sou hipertenso e ja sofri uma cirurgia de troca de valvula aórtica e aortoplastia, ultimamente venho sentindo vertigens, chegando a acordar de madrugada com vertigens e em algumas vezes vomitos. qual seria a provável causa?

  • Mirian Castello Mayworm

    Tive uma arritima Cardíaca final de Maio/2012.
    Agora, peguei uma gripe muito forte,e tomei fluimucil,pois este é o remédio que meu cardiologista sempre me receita.
    Estou com uma pressão na garganta, todas as vezes que me abaixo, sinto tonteiras, e também acho que estou com gases,pois estou com o meu estômago alto, me ajude, por favor! Fique com DEUS!

  • tecmoura

    Dr: Pedro tenho 44 anos e as vezes sinto tonturas e sensação de desmaio, acho que a causa deva ser uma dor interna no meu ouvido esquerdo que sinto quando uso contonete, gostaria muito que o sr: me indicasse um remédio para desinflamar, e se não for incômodo queria pedir ao sr: que me enviasse a resposta no meu E-mail.

    tecmoura1@hotmail.com

    De já agradeço sua compreenção

    FIQUE COM DEUS.

  • tanyenesantos@gmail.com

    tenho36anos sito tonturas enjous

  • thales andrade brum araujo

    Pedro tenho 16 anos e as vezes sinto tonturas e sensação de desmaio, acho que a causa deva ser uma dor interna no meu ouvido esquerdo que sinto quando E-mail. e eu to com arritmia cardíaca eu não sei o que eu faço mais

    • lucas rodrigues

      Cara Eu Tb Tou Com Isso. E Nao Sei Oq Faço.

  • Itamar Alves da Silva

    Dr. Pedro Pinheiro e Dra. Renata Campos.
    Sinto dor de cabeça frequentemente acompanhada te tonturas e ânsia de vômitos. Vejo as coisas como se fossem giratórias e sinto esse sintoma todos os dias, várias vezes. Gostaria de ouvir a opinião dos Doutores, se possível.
    Desde já agradeço-os antecipadamente.
    Itamar.

    • http://www.mdsaude.com Pedro Pinheiro

      Você já foi a um otorrinolaringologista?

  • Alvaro Graca

    Ola sou o alvaro e queria muito fazer uma pergunta ,queria saber o porque que as veses eu sinto ,uma cegueira por alguns segundos,e quase vou pra cair,e depois fico com dor de cabeca mesmo forte,isso acontece me,de um ou dois meses.
    Agredecia muito uma orientacao.
    os melhores comprimentos.

    • http://www.mdsaude.com Pedro Pinheiro

      Isso parece ser uma pré-síncope.

  • claudia

    ola bom dia,
    Dr. tenho dores de cabeças desde criança, fiz um exame clinico e o medico diagnosticou enxaqueca, fiz uma tomo e apresentou mega cisterna magna, ele disse ser um ”defeitinho de fabrica”, tenho tido tonturas rapidas uma sensaçao ruim mas varias vezes ao dia, ele disse ser vertigem, mas me receitou cloridato de duloxetina 30mg(depressão ne?) eu não entendi? não tenho depressão o que pode ser???? ajuda Dr….

  • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Os antidepressivos, apesar do nome, não servem só para depressão.

  • Paula

    Estou tendo vertigens já a alguns meses. Devo procurar o MD Otorrinolaringologista ou Neurologista? Obrigada.

  • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

    Comece pelo otorrino.

  • Moa

    Fiz uma luta de muay thai, sofri algumas pancadas na cabeça, inclusive um chute no ouvido. Já vai fazer dois meses e de vez em quando fico meio tonto. Na luta não cheguei apagar mas fiquei meio zonzo. Será que tive algum traumatismo craniano ou só uma lesao no labirinto?

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Pode ter tido, sim. Você já foi a um otorrinolaringologista?

  • Vivian

    Bom Dia Dr. Pedro,
    Tive uma vertigem, digo vertigem, pois a identifico como rotação e ñ como uma sensação de desequilibrio, foi o seguinte, de manhã qdo acordei ainda deitada e de costas,eu durmo de lado, vi o quarto rodar eu diria que ñ foi nem um segundo, respirei fundo, levantei devagar e ñ tive nada durante o dia, mas qdo fui deitar anoite e estava de costas aconteceu a mesma coisa coloquei um seguundo travesseiro virei de lado e desse jeito ñ tive mais vertigem. Eu lhe pergunto pode ser labirintite ou simplesmente uma vertigem ocasional?

    Gostaria muitissimo ter a sua opinião
    Att
    Vivian L

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Uma coisa assim tão rápida e pouco frequente deve ser algo ocasional, sem relevância.