Artigo atualizado em 02/07/2014

PACIENTES NA UTI – unidade de tratamento intensivo

Ter um parente ou amigo internado em um hospital é uma experiência desagradável. Quanto esta internação é em uma unidade de tratamento intensivo (UTI), o sentimento é ainda pior.

Estar internado em uma UTI indica que o caso inspira cuidados. O paciente que precisa de uma unidade de tratamento intensivo é aquele que necessita de monitorização constante dos seus sinais vitais, do estado hemodinâmico e da função respiratória.

A quantidade de máquinas ligadas e de procedimentos médicos invasivos, associados ao pouco tempo permitido de visita, costumam deixar os familiares muito confusos, assustados e estressados.

Para tentar diminuir esse trauma, vou explicar o princípio das máquinas acopladas aos pacientes de um UTI e os procedimentos mais usados pelos médicos.

MONITOR CARDÍACO

Monitor cardíaco

Monitor cardíaco

Todo paciente internado em uma UTI precisa estar monitorizado. O monitor serve para a equipe médica avaliar de modo contínuo e “ao vivo” os sinais vitais do paciente. Através de eletrodos, aparelhos de pressão automatizados e sensores ligados ao paciente é possível acompanhar a frequência cardíaca e respiratória, a pressão arterial e a saturação de oxigênio do sangue. O monitor cardíaco também nos fornece um traçado simples de eletrocardiograma, onde é possível identificar o surgimento de arritmias cardíacas.

O monitor é programado para alarmar sempre que houver:
- Acelerações ou desacelerações da frequência cardíaca.
- Picos hipertensivos ou hipotensão.
- Queda da saturação de oxigênio no sangue.

BOMBAS INFUSORAS

Pacientes internados em unidades de terapia intensiva frequentemente necessitam de drogas infundidas de modo contínuo. A bomba infusora permite a administração venosa de drogas em ritmo constante. Estas bombas podem ser usadas para administração de insulina, antibióticos, diuréticos, aminas vasopressoras (drogas usadas para aumentar a pressão arterial em caso de hipotensão persistente), sedativos, hipotensores, etc.

É muito comum os uso de bombas infusoras em pacientes em choque circulatório, que apresentam uma pressão arterial muito baixa, insuficiente para a perfusão de órgãos e tecidos (leia: CHOQUE CIRCULATÓRIO).

Bomba infusora

Bomba infusora de medicamentos

O tratamento do choque visa o aumento da pressão arterial, de modo a garantir uma boa perfusão de sangue para os órgãos. Esta elevação da pressão arterial é feita através da infusão de drogas. As mais usadas são a noradrenalina e a dopamina. Como ambas são drogas muito potentes e de curtíssima duração, elas precisam ser administradas continuamente e com velocidade estável.

Assim como podemos tratar hipotensões com medicamentos, um pico hipertensivo de difícil controle também pode ser controlado pela administração de venosa de drogas através de uma bomba infusora. Deste modo, conseguimos administrar drogas muito potentes para uma redução gradual e controlada da pressão arterial, sem risco de causar uma hipotensão.

A bomba infusora também é usada nos casos em que precisamos manter os pacientes sedados, como naqueles que estão em ventilação mecânica (explico a ventilação mecânica mais abaixo). Esta sedação é conhecida popularmente como coma induzido (leia: COMA INDUZIDO). As drogas mais usadas para sedação são os benzodiazepínicos (ex: Midazolan), Fentanil ou Propofol.

Em doente diabéticos com níveis de glicose descontrolados, também podemos usar a bomba para uma lenta e contínua administração de insulina.

PUNÇÃO DE VEIA CENTRAL

Cateter venoso central na veia subclávia

Cateter venoso central na veia subclávia

O paciente que precisa de UTI costuma não estar em condições de tomar comprimidos. Além disso, muitos dos medicamentos usados em situações graves só existem na forma de administração venosa. Isto significa que o paciente em uma unidade de terapia intensiva recebe diariamente dezenas de medicamentos através de suas veias.

Nem todas as drogas podem ser administradas nas pequenas veias periféricas que temos nos braços. Dois exemplos comuns são as drogas para aumentar a pressão arterial, usadas no choque circulatório, e a nutrição parenteral, usada quando os pacientes são incapazes de se alimentar. Nestas situações, o tratamento só pode ser administrado em veias de grande calibre, que costumam ficar em áreas profundas do corpo. As veias profundas mais utilizadas são a veia subclávia (exemplo na foto ao lado), a veia jugular interna ou a veia femoral. O médico escolhe uma destas veias e implanta um cateter para poder administrar as drogas necessárias.

O cateter venoso profundo também pode ser usado nos casos em que não se consegue mais puncionar uma veia periférica dos braços ou das pernas. Se o paciente precisa de drogas intravenosas e não apresenta veias adequadas nos braços, uma veia profunda pode ser a solução.

VENTILADOR MECÂNICO

Ventilador mecânico

Ventilador mecânico

Uma das principais indicações de internação em uma UTI é a insuficiência respiratória, com necessidade de ventilação mecânica (respirador artificial). Se o paciente tem uma doença pulmonar e/ou cardíaca que dificulte sua respiração, o mesmo precisa de auxílio mecânico para não evoluir para parada respiratória.

O ventilador mecânico é uma máquina que garante a entrada de oxigênio nos pulmões do doentes que apresentam insuficiência respiratória, isto é, incapacidade de manter boa oxigenação dos tecidos. O respirador mecânico é capaz de fornecer oxigênio mesmo que o paciente já não consiga respirar por conta própria.

Intubação orotraqueal

Intubação orotraqueal

Para se acoplar o paciente a um ventilador mecânico é necessário primeiro que o mesmo seja submetido a intubação das vias respiratórias. A intubação orotraqueal consiste na introdução pela vias aéreas de um tubo plástico semirrígido, para que este possa ser ligado ao respirador.

Pacientes que necessitam de ventilação mecânica por vários dias são normalmente submetidos a uma traqueostomia. Deste modo, o tubo pode ser ligado diretamente à traqueia, não precisando mais passar pela boca. Este procedimento reduz os riscos de complicações, como lesões das cordas vocais, pneumonias e extubações involuntárias.

CATETERISMO VESICAL

Cateter vesical

Cateter vesical

Todo paciente com sinais de instabilidade hemodinâmica é submetido ao cateterismo da bexiga. Deste modo, conseguimos aferir precisamente o débito urinário do paciente.

Além de ajudar na avaliação do funcionamento dos rins, que é um dos primeiros a sofrer quando há instabilidade, a quantidade de urina produzida em 24 horas nos auxilia no planejamento do volume de líquidos que será infundido ao longo do dia.

Pacientes graves, com instabilidade dos sinais vitais, costumam apresentar insuficiência renal aguda, ou seja, uma ausência de funcionamento dos rins (leia: ENTENDA A INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA). Um dos sinais de sofrimento dos rins é a diminuição da diurese, ou seja, da produção de urina. Quando o paciente está com um sonda urinária é possível medir a produção horária de urina, sendo fácil detectar alterações da diurese.

Máquina de hemodiálise

Máquina de hemodiálise

HEMODIÁLISE

A insuficiência renal aguda é uma complicação comum nos pacientes em estado crítico internados em um CTI. Quando os rins param de funcionar, é preciso inciar um tratamento chamado hemodiálise (leia: HEMODIÁLISE – Entenda como ela funciona).

A máquina de hemodiálise procura fazer o papel do rins, retirando as toxinas do organismo e controlando o volume de água e os níveis de eletrólitos (sais minerais) do sangue.

O paciente ficará fazendo hemodiálise até que os seus rins mostrem sinais de recuperação. As sessões de hemodiálise podem ser contínuas, isto é, por 24h ininterruptas, ou por apenas algumas horas durante o dia, dependendo da gravidade do caso.

Existem vários outros procedimentos médicos invasivos realizados em uma UTI. Os que foram descritos aqui neste texto são apenas os mais comuns. É importante frisar que o paciente que necessita de uma unidade de tratamento intensivo normalmente apresenta falência de um ou mais órgãos vitais. Os procedimentos descritos acima visam monitorar e substituir essas funções até que o organismo seja novamente capaz de desempenhar esse trabalho por conta própria.

Por que os pacientes na UTI ficam inchados?

Uma das coisas que mais assusta e chama a atenção dos familiares é o edema (inchaço) generalizado que os pacientes internados apresentam (leia também: INCHAÇOS E EDEMAS). O edema é nada mais do que excesso de água na pele.

Pacientes com doenças graves costumam apresentam um quadro de inflação em todo o organismo. Nossos vasos sanguíneos apresentam poros microscópicos que permitem a passagem de água de dentro para fora e de fora para dentro, conforme o organismo ache necessário.Quando estamos com um estado de inflação sistêmica, esses poros aumentam de tamanho, permitindo a passagem além do desejado de água do sangue para os tecidos, principalmente para a pele.

Além da inflamação dos vasos sanguíneos, mais três fatores contribuem para o edema:
- Redução da produção de urina, o que provoca retenção de líquidos.
- Administração excessiva de líquidos através de soros e medicamentos.
- Diminuição das proteínas no sangue, que ajudam a segurar a água dentro dos vasos.

Apesar de assustar, o edema da pele por si só não traz grandes riscos. Ele é basicamente uma consequência do estado grave do paciente. Conforme há melhora do quadro clínico, o organismo consegue restaurar a distribuição normal da água corporal. Em geral, quando recebem alta hospitalar, os pacientes já não estão mais inchados.

Por que os pacientes ficam desorientados na UTI?

É muito comum os pacientes graves e com longo tempo de internação apresentarem o que chamamos de delirium. O delirium é um quadro de confusão mental aguda, que provoca várias alterações do estado mental do paciente. O quadro é transitório é costuma desaparecer conforme o estado geral do paciente melhora. Falamos sobre delirium em detalhes neste texto: DELIRIUM | Confusão mental.

Publicidade
  • Cristiane Cabral

    Adorei!!Vou ler todos!!

  • Laine Ramos

    Minha Vó esta na UTI, e este site tirou todas as minhas dúvidas, Parabéns…. Adorei e vou recomendar o site pros amigos…

  • Halerrandro Lincoon

    Muito bom esse essas informações! Estou com meu Pai em recuperação pós Cirúrgica na UTI! Isso me ajudou a intender melhor a situação! Obrigado!

  • Flaviane Mendanha

    Eu ja passei por tudo isso e estou aqui hoje pra contar essa história pq Deus fez um Milagre na minha vida.

    No dia 30 de abril deste ano, estava sentindo dores nas costas, ja estava assim ha mais dias mas foram piorando, cheguei a fazer consultas e fui internada no Hospital São Francisco, da minha cidade (Itapaci-GO) o médico que me atendeu disse q eu poderia estar com uma cólica de rins, mas eu sentia muitas dores nas costas, náuseas, dor ao respirar e ja estava com a barriga bastante inchada,o médico me pediu alguns exames, mais segundo alguns enfermeiros, ele me medicava por telefone, porque o mesmo teria viajado. Nesse mesmo dia minha mãe passava mau, com dor de cabeça e pressão alta, estava indo pra Ceres e antes passou pra ver como eu estava e se despedir que foi quando me encontrou num estado pior que o dela. Me tirou do hospital sem mesmo o médico autorizar, pq o mesmo nem estava na cidade. Chegamos em Ceres fomos atendidas na Emergencia no INTERVIDA , no início um dos médicos achou que eu tivesse com apendicite, fiz uma ressonancia magnetica, onde foi constatado que eu tinha colecistite aguda (inflamação da vesícula biliar – é uma emergência médica que se não tratada pode complicar levando à morte). Fui internada no dia 02-05-2013, fiz minha cirurgia da retirada da vesicula no dia seguinte, tomei duas bolsas de sangue eu acho, coisas que nunca pensei q fosse acontecer comigo – UTI, depois da cirugia tive sepse (Septicemia, Infecção generalizada), meus rins ja não funcionavam mais, nos primeiro tres dias fiquei em coma induzido meu boletim era estado gravíssimo, passei por hemodialises, minha cirurgia foi por vídeo, recebi alta no dia 14-05-2013. Ja se passaram 6 meses, tenho anemia ainda, tudo mudou, passo mau constantemente, tenho fortes dores de cabeça, espero melhorar logo e voltar a minha vida normal. Não tem nada pior do que estar em uma UTI, onde se sente frio, medo, solidão. Agradeço a Deus todos os dias por ter me dado essa nova oportunidade: Nascer outra vez. Agradeço as pessoas que oraram por mim, as que estiveram comigo acompanhando meu sofrimento. A maioria das pessoas não sobrevivem a uma Sepse e eu Graças a Deus estou aqui pra dar meu testemunho quantas vezes preciso for.

    Flaviane Mendanha Castilho (mendanha4@hotmail.com)

  • Euda Carvalho

    muito esclarecedor,de linguagem clara e precisa,resumida porem proveitosas as informaçoes

  • Silene Lívia

    Muito proveitosa as informações. Gostaria de compartilhar no meu face pois quero que mais pessoas conheçam e sejam instruídas, como faço?

    • http://www.mdsaude.com Pedro Pinheiro

      Use o botão de curtir que está no final do texto.

  • Maria Pia

    Bom dia doutor. Fico muito fiz em encontrar um artigo como este, vou compartilhar com meus parentes. Meu pai está em coma induzido pela segunda vez após um período de um mês no CTI, todos os aparelhos, cateteres, eletrodos, além dos suntomas descritos

  • Elisangela Torquato

    Boa tarde, Doutor,

    Meu irmão esta internado na UTI, desde o dia 19 de junho de 2013. Seus rins estao paralizados, o fígado esta doente mais ainda funciona, e para completar veio uma forte pneumonia. Ele faz 04 horas de dialise em dias alternados. Ha uma semana os medicos suspenderam o medicamento que o deixava sedado para poder ver a reaçao dele e tambem fizeram uma trasquetomia. Como ele so tem 37 anos, os medicos tem muita esperança com a recuperaçao dele.

  • Rodson ferreira dos santos

    Doutor,
    Meu sobrinho sofreu um acidente de moto no dia 11/01/13, ele sofreu algumas fraturas: quebra do maxilar em dois lugares, quebrou o fêmur, quebrou uma costela que perfurou o pulmão e sofreu um impacto forte na cabeça, mesmo estando de capacete. Foram realizados alguns procedimentos pela equipe médica no centro cirúrgico e ele foi encaminhado à UTI.
    Seu quadro de saúde era estável até o dia 13/01/13, quando houve a formação de um coágulo no cérebro (problema de circulação do sangue) e ele piorou. No dia 14/01/13 os médicos disseram que ele sofreu morte cerebral e que apenas os aparelhos o mantinham respirando. A informação da morte cerebral foi passada baseada em função das pupilas dilatadas.
    Gostaria de saber se existe um outro tipo de exame ou procedimento, que podemos solicitar ao médicos, para realmente aceitarmos que ele não tem mais chance??? Pois pela equipe médica eles já desligariam os aparelhos hoje (15/01/13)?
    Doutor, aguardo sua resposta o mais breve possível, e desde já agradeço pela atenção.

  • pauloflacm

    Doutor minha mãe fez uma estetomia para retirada de um cancer no utero, mas devido a cirurgia ela teve varias complicações, a barriga começou a inchar e foi preciso voltar com ela para o hospital lá foi constatado que havia sido perfurado uma orgão que por onde passava a urina então ela começou a apresentar uma infecção generalizada de orgãos sendo preciso operar novamente, mas o quadro não se reverteu e ela foi para a uti passou varios dias com o respirado mecanico depois de 11 dias ela recebeu alta da uti e foi para o leito passou 5 dias tendo febres alternadas, foram feitos exames e constataram que ela havia adquirido uma pnalmonia em de seu pulmões agora ela estar novamente na uti nossa familia estar desesperada com essa cituação.
    Gostaria de saber do sr o que podemos acreditar e que atitude devemos tomar.

  • Michelle Almeida

    Dr. Pedro, achei bastante interessante essa matéria, infelizmente meu pai está numa Unidade de Terapia Intensiva e cercado por todos esses aparelhos. Gostaria, se possível, que o senhor me explicasse um pouco sobre Embolia Pulmonar maciça e sobre recuperação. Meu pai infartou faz 20 dias, não chegou a fazer cateterismo por causa dessa complicação e completa 10 dias hj que ele está na UTI. Ao falar com os médicos eles sempre dizem que o caso é grave e ele está estável, mas com todos os riscos gostaria de saber se há uma possibilidade de pacientes graves com embolia plumonar maciça se recuperarem. Desde já agradeço a atenção!

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Possibilidade há, mas o risco de óbito é muito alto nestes casos.

  • Jonas Cesar Albano

    gostei olha isso que acabei de ver e uma excelência, de conteúdo muito obrigado pois me ajudou muito essas matériasTAF.’. jonas estudante tecno em enfermagem !!

  • eliane28

    oi dr, meu irmao de 22 anos caiu de bicicleta e teve traumatismo craniano com coagolo dos dois lados do cranio,fez cirurgia para retirada do coagolo foi um sucesso porem o cerebro tem que desinjar mas, ele esta em coma induzido ,diminuiram o sedativo e ele ficou se debatendo na maca no horario que chegamos para ve -lo a parede do cranio esta trincada e sai sangue do ouvido,esta fazendo um exame de eletrocefaliograma e emodialise pois os rins nao estao funcionando direito esta semana ele vai fazer duas cirurgia gastro e traque ocom tudo isso temo pois ele e o paciente mais grave da uti ,porem li seu artigo e me deixou mais aliviada confio em deus e nos medicos que estao cuidando dele ele ainda corre risco se ele sair dessa ele corre risco de ficar com sequela?
    meu email e eliane_roberta.souza@hotmail.com

  • Detetive23

    oi meu nome é Flavio leonardo Sodré e estou desesperado com a situação do meu tio…ele está em estado grave no Hospital Marcilio Dias desde o inicio do mes de Abril…problema de infecção renal e ninguem descobre como tratar a infecção…agora ainda apareceu uma pneumonia…ele nunca teve nada nos rins…surgiu agora! mas suas explicações me deixaram mais aliviado! É triste vermos pessoas que amamos naquela situação! Obrigado amigo. O nome dele é Suylke Spitz Sodré…torça por ele

  • Christian Nalla

    Como a Encefalite Herpérica evolui possivelmente para o óbito? qual o curso, as fases desse declínio até chegar ao óbito? tenho uma pessoa na família com esse problema e com idade de 82 anos, começou à apresentar sangue na urina há dois dias sendo que seu diagnóstico foi dado há 6 dias atrás qdo a mesma foi internada e desde lá vem sendo medicada sem êxito, porém como manda o padrão desse tipo de patologia (10mg/kg de aciclovir endovenoso de 8 em 8 hrs). Obrigado.

  • Cíntia Pompeu

    Muito esclarecedor esse artigo. Simples e sucinto. Apesar de meu filhinho ter morrido de pneumopatia aguda, sepse, insuficiência renal aguda, agora estou mais preparada pra identificar os sintomas dessa doença e cuidar de meus dois outros filhos.

  • Valeria Gama

    Maravilhoso este artigo!!!!!!!!!!!!!! Me sanou várias dúvidas…Muitíssimo obrigada Dr.

  • Penha maia

    aleluias! ki benção Deus usou este artigo para nos tranquilizar…obrigado Doutor.
    mamãe com falta de ar foi internada e agora esta examente com todos esse aparelhos, mas apresentando visivelmente sinais de melhora.

  • Jarcy_gomes

    muito enteresante deus criou tudo isso para o homem toma de comta, deus e deus e mais ninguen…. depois o medico e outros….

  • Cristina_ramos2005

    Olá Dr. Meu irmão de 35 anos está na UTI Em coma induzido á 3 dias, primeiramente ele estava tratando a doença de Chron segundo o médico dele fez uma cirurgia e duas semanas depois ficou muito mal, perdeu a mémória ficou com o corpo paralizado e se encontra agora em coma induzido. Os médicos q atenderam ele dissera que ele está com Tuberculose desde o ínicio, mais o médico dele está teimando que é Crhon. Estamos confusos, meu irmao só piora, queria saber se é possível confundir a doença ou se ele pode estar com as duas doenças.E se ele pode ter alguma sequela desse coma induzido? Obrigada e aguardo seu retorno pelo meu email. cristina_ramos2005@ig.com.br

  • Glealdebrito

    Doutor. um paciente saudável,mas de 93 anos e operado de uma obstrução intestinal(hérrnia), se sai muito bem porque não houve rompimento do intestino mas dois dias depois contrai uma peneumonia, vai para a UTI e agora seu quadro é de hipotensão, pequena arritimia, confusão mental está com sonda uretral e recebe todos os medicamentos por cateter.Está lúcido mas cansado. o que poderia estar gerando esse quadro em um paciente que, apesar de idoso não é cardíaco, a pneumonia está práticamente curada e seus fins estão funcionando. O problema maior é a hipotensão e a confusão mental.

  • sintia Leone argolo

    bom dia Dr Pedro! meu dogroestá com 43 dias na uti, ele colocou três safenas e uma mamaria, no com 24h após a ciruegia ele se alto extulbou e vem dificultando os procedimentos, pois ele tira o reapirador, os fios, a cirurgia abriu, e por fim vai ter que fazer emodiálise, Dr me diga ele tem chance?

  • Claudetemenezes

    Ameiiiii

  • Maria das Graças

    Dr., por favor me ajude, minha sogra foi internada com quadro de desidratação, desnutrição e infecção urinária, além de três ascáridas, devido ao estágio avançado da doença de Alzhaimer, que a impossibilita de se mover. Está sendo alimentada por sonda, tomando soro e antibióticos há 10 dias, contudo teve febre nos últimos 5 dias, diaréia nos últimos 2 dias e a cada dia incha mais e mais. O que pode estar acontecendo, qual a razão deste inchaço progressivo?
    Obrigada.

    • Deborawittmann

      essas matérias são as melhores que eu já vi dr o senhor esta de parabéns

  • Maiara souto

    oi meu nome e mayara dr gostaria de saber quais as chances do meu pai sobreviver a uma TB ele estava internado a muito tempo indo e vputando pra casa agora esta internado e piorou os medicos falan que ele so tem um pedacinho do pumão e esta todo furado a ontem ele pirou dw vez tiveram que intubar ele e levaram pra UTI e desseram que e gavissimo por fvr me diga quais as chances que ele tem de sobreviver com um pedaço de pumao ele tem 69 anos por favor diga alguma coisa sobre isso Obrigado

  • Sónia Barros

    Boa noite, Dr. gostaria da sua ajuda para saber o que posso fazer em relação à minha sogra. É uma senhora de 70 anos que teve de principiu uma pneumonia da qual melhorou. Apartir daqui foi piorando a sua respiração, afectando toda a sua actividade, dita normal. Deu entrada no hospital por 5 vezes com, o que os médicos diagnosticaram, ter um dos pulmões encolhidos e o outro pulmão com água. esteve a oxigénio 8h diárias, tanto no hospital como em casa depois das altas, o que passou depois para 16h diarias e agora à 3 semanas que está a 24h diárias a oxigénio. A pessoa em causa sempre teve uma saúde de ferro, não tem diabetes, não tem problemas de colesterol, somente sofre um pouco de uma das pernas, devido a um acidente em nova e problemas de intestinos que tem de ter ajuda com comprimidos para defecar, não tem problema de incontinencia, nem nada semelhante. O meu desespero e daí a pergunta do que posso fazer para ajudar, é que não tem tido melhorias nenhumas, bem pelo contrario, está dia para dia definhar cada vêz mais. Por favor dê-me uma lúz, uma palavra que me possa ajudar ou elucidar, do que eu posso fazer ou esperar daqui para a frente. Obrigado

  • adriana vasseur de lima

    arrassssssssouuuuuuuuuuuu neeemmmmmmmmmmmm parabéns além de bonito ainda é inteligente bjca!!!!!!!!!!!!

  • Wesley Psousa

    paciente a.d 58 anos adimitido na u.t. i com os seguintes proc,edimentos,entubaçao T.O.T,dreno de torax,soda vesical de demora.paciente comatoso,membro inferior esquerdo lesionado,diurese ausente dejeçoes ausentes sinais vitais.P.A 240x180mmhg,F.R30rpm,F.C180bpm,tax40c ,sat75.medicaçao prescrita dipirona, uma ampola,furezemida 5ampolas,omeprasol1ampola,rocefin1g.quais os cuidados de enfermagen com este paciente.sou tec. em enfermagen

  • Wesley Psousa

    paciente,a.d adimitdo 58 anos,deu entrada na u.t.icom os seguites procedimentos,entubacao t.o.t;dreno de torax;sonda vesical de demora;.foram instalados os seguintes itens na u.t.i.manitoraçao continua;sodanasointerica.ao exame físicopaciente comatoso em ventilaçao mecanica;lesao em membro inferior esquerdo,diurese ausentede,dejeçoes ausente.sinais vitais.p.a240x180mmhg;f.respiratoria30rpm,frequencia cardiaca180bpm,tax40c,sat75.medicaçao prescrita,dipironauma ampola,furezemida 5 ampolas,omeprasol,rocefin1g, .quais os cuidados de emfermagem a este paciente com t.r.m.cuidados de enfermagem.tec.enfermagem.marli

  • Jarcy_gomes

    muito enteresante deus criou tudo isso para o homem toma de comta, deus e deus e mais ninguen…. depois o medico e outros….

  • Julianacapanema

    Nossa esse artigo me ajudou muito. Minha avó de 83 anos encontra-se internada em uma UTI, e para nós leigos é muito difícil ve-la com tantos aparelhos e sendo furada a todo instante. Com essa artigo pude compreender melhor a dinâmica de uma UTI, haja vista a linguagem super acessível.

  • Ana Cris

    Boa tarde Dr Pedro!
    Estarei participando de um processo seletivo no hospital Quinta D`Or Cargo Tec enf CTI Teria como me orientar o que devo estudar. Afinal tem algum tempo que não trabalho no setor.
    Agradeço. 

  • Jesus E Luz

    Dr. Voce não acha que já é hora do Brasil ter UTIS mais humanizadas,sem tanto sofrimento aos pacientes,tendo em vista que da forma que é hoje. Stress violento ao paciente,ao familiar e o profissional de saude a maioria ALTAMENTE DESPREPARADOS ,SEM PERFIL `PROFISSAO, Não existe hoje um psicologo ,um meio  de conduzir ,EXPLICAR ao familiar preliminarmente,usar uma cartilha do que vai acontecer ali. Menos radicalismo com as visitas.Facilitar o acompanhamento do familiar,já  que isso é
    fundamental para o psicologico do paciente. Banhos, trocas de fraldas e posiçoes são feitos sem o minimo de carinho, como se o paciente fosse um pedaço de carne somente.
    Enfim, hoje, entende-se como milagre  sobreviver à essas  UTIS altamente frias,desumanizadas…
    Ou estou errada?
    Grata ,desde já,por sua opinião em meu E-,mail;   jesus.e.luz@hotmail,com

  • Fbss18

    a minha subrinha esta com pneumonia e aderrame peural esta internada na cti  quero saber se isto pode ter algunha sequela quando ela ficar boa??////

  • Thaludca

    minha mãe tem 46 anos e vai fazer um cateterismo gostaria de saber se ela pode fazer a drenagem linfatica  manual 

  • Oticavejabem2012

    oi tenho uma irma na uti agora entendir o que estar acontecenado  com minha irma obrigado

  • teixeira

    gostei por demais dos assuntos abordados, aprendi o suficiente que qualquer ser vivo só tem valor com vida. Pergunto: qual o percentual de  sobrevivência de um paciente após algum desses tratamentos?

  • marcos gean

    Por favor ,so me esclareça o seguinte:procede a informação de que uma pessoa com um quadro em que ha agua no pulmão nao pode receber soro,pois esse agravaria a situação?e isso pode levar a parada cardio respiratoria?obrigado e aguardo a resposta.

    • Daniela Venâncio

      Isso não é verdade, tive um pneumotórax e usavam soro.
      Tive uma parada cardio respiratória pq perfuraram meu pulmão e não por causa do soro.

    • https://plus.google.com/+PedroPinheiro/ Dr. Pedro Pinheiro – MD.Saúde

      Água no pulmão é um termo leigo que pode ser usado em mais de uma situação. Você tem que ser mais específico para eu poder entender a situação.

  • Mercedes Lopes

    Gostei muito parabéns tirou algumas duvidas,

    obrigada

  • Nalva

    Minha mae esta no CTI, ha 10 dias, e ela esta com todos esses aparelhos, mas o que me intriga que ate hoje os medicos nao sabem o que ela tem. estou desesperada. me ajudem

  • beatriz ribeiro costa lima

    medicos me informaram que meu pai esta em estado cronico nos rins e coraçao encontra na uti

  • Edviges Gaia

    Olá gente boa tarde
    Primeiro quero parabenizar-los pelo site. Conteúdo muito interessante. Para mim muito proveitoso.
    Seria possível como voces explicar passo a passo como usar o monitor cardíaco e a bomba de infusão?
    Grata Edviges
    Abraço

  • Samuel Scofield

    Não tenho nenhuma formação em ciências biológicas, mas sou muito curioso, principalmente no que diz respeito ao corpo humano e a sua fisiologia. E os artigos publicados neste site são bastantes instigantes e didáticos. Descrevendo de forma não rebuscada temas que antes só eram acessíveis a quem fosse profissional da área médica. Da mesma forma que não vejo nada de errado alguém ter conhecimentos a respeito da minha área de formação, assim também acredito que devem se portar os profissionais da área médica, e por extensão de todas as áreas. Conhecimento seja de onde for e sobre o que for não atrapalha, só ajuda. Com a resalva de cada um deve se colocar no seu devido lugar.

  • Carlacosta89

    Dr. estou com a minha avó na UTI de um hospital aqui no Rio (HCJ), ela inicialmente tinha anemia cronica, que foi para uma pneumonia, uma infecção urinaria e agora diagnosticaram, agua na pleura e efizema pulmonar (ela é ex-fumante ha 40 anos). Eu lhe imploro, o que o senhor sugestiona para ela poder melhorar e ate sobreviver, o estado dela é muito grave :(

  • Claudiafabiolamelo

    Muito bom Pedro,sucesso!

  • Tiago Linhares Lima

    Tenho uma amiga que nas suas pernas vem aparecendo vários tumores, queria saber a causa dessas aparições.

  • Julianacapanema

    Nossa esse artigo me ajudou muito. Minha avó de 83 anos encontra-se internada em uma UTI, e para nós leigos é muito difícil ve-la com tantos aparelhos e sendo furada a todo instante. Com essa artigo pude compreender melhor a dinâmica de uma UTI, haja vista a linguagem super acessível.

  • Everton

    Prezados senhores ,passei por uma síndrome neuroléptica maligna em dez 2010 ,com um grau elevado de septecemia ,hipeertensão arterial e venho apresentando quadro clinido de fraqueza muscular extensa em todo o corpo ,hiperidrose ,perda de memória  progressiva ,danos no campo visual me aumento da massa muscular do ventriculo esquerdo ,apnéia de sono ,insonia cronica ,pergunto como atacar essa sequelas que permaneceram ,faço uso de neurolépticos e psicotropicos ,pra controlar doennça psiquiatrica ,estou correndo em círculos mas não consigo a solução ,do meu caso ,atenciosamente, Everton keller

  • Christian Nalla

    Como a Encefalite Herpérica evolui possivelmente para o óbito? qual o curso, as fases desse declínio até chegar ao óbito? tenho uma pessoa na família com esse problema e com idade de 82 anos, começou à apresentar sangue na urina há dois dias sendo que seu diagnóstico foi dado há 6 dias atrás qdo a mesma foi internada e desde lá vem sendo medicada sem êxito, porém como manda o padrão desse tipo de patologia (10mg/kg de aciclovir endovenoso de 8 em 8 hrs). Obrigado.

  • Priscila

    Olá! sou Priscila. Gostei muito do artigo, pois, realmente ele esclarece nossas dúvidas a respeito desses procedimentos realizados com os pacientes em uma UTI, minha sogra está internada e a família toda está muito apreensiva, vou recomendar o artigo.

  • Ncbleite

    Boa noite. Estou com minha cunhada internada em no CTI. Ela fez uma cirurgia para retirada de tumores no cérebro. Passou bem após 3 dias da cirurgia, mas depois pegou uma pneumonia e teve que ser intubada. Agora fizeram uma traqueostopia nela. Hoje estive visitando ela e fiquei com a sensação de que ela estava sentindo algum desconforto, pois fazia cara de dor. è possível estando semi sedada (ela responde a nossas perguntas balançando a cabeça, mas não abre os olhos), estar sentindo alguam dor ?

  • Zu_fabiola

    oi meu nome e zulaine estou muito procupada meu  primo esta en coma induzido no ospital da restauracao recife desde o dia 20 de maio queria saber quanto tenpo leva para ele se recupera agente fala com ele mais ele so aperta a nosa mao nao abre os olhos mais ele se mexe muito mais eu tenho fe en deus que ele vai fica bom logo muito obrigada torça por ele 

  • Cristina vieira

    Por favor, me responda. Estou pensando em voltar no hospital p questionar com o doutor eugenio carlos cirurgiao vascular que “contribui para a morte da minha mae”. Estou sem rumo agora, eu so tinha ela. E agora?

  • Cristina vieira

    Ola doutor!sou cristina e estou com o coraçao partido,acabei de perder minha mae. Estou com muitas duvidas e ate mesmo c raiva, me formei recentemente em tec enfermagem e nao sou leiga nesse assunto, minha mae tinha 69 anos,diabetica e estava c infecçao na perna e c erisipela bolhosa. Desd do começo fiquei c medo de complicaçao maior sepsi. Questionei sobre uti, mas…to revoltada pois colocarao na em um coletivo. Fiquei decepcionada c a negligencia, eles desbridarao na segunda feira e a infecçao aumentou muito, na terça amputarao e na quarta faleceu”estava internada a uma semana ants desses procedimentos”. Por q a demora? O diabetes nao complica ainda mais o quadro?o atestado do angiologista que entregamos dizendo a gravidad da situaçao nao era suficiente?a falta de ar constante tbm?houve negligencia?

  • Detetive23

    oi meu nome é Flavio leonardo Sodré e estou desesperado com a situação do meu tio…ele está em estado grave no Hospital Marcilio Dias desde o inicio do mes de Abril…problema de infecção renal e ninguem descobre como tratar a infecção…agora ainda apareceu uma pneumonia…ele nunca teve nada nos rins…surgiu agora! mas suas explicações me deixaram mais aliviado! É triste vermos pessoas que amamos naquela situação! Obrigado amigo. O nome dele é Suylke Spitz Sodré…torça por ele

  • ANDREIA OLIVEIRA

    olá ane, vi o seu comentário e passei por um processo muito dificil tb na minha gravidez, tive placenta prévia e acarretou várias complicações no meu parto, meu bb nasceu de 28 semanas e tiveram q fazer histerectomia total…etc…. resumindo fiquei em coma por 17 dias, segundo os médicos não passaria de 2 dias, mas tb sirvo esse Deus vivo o Deus do impossivel, q me deu a vida novamente e um lindo presente q é meu bb q hj está com 1 ano e 6 meses, fiquei confinada dentro do hospital 48 dias e passei por 6 cirurgias sou um milagre!!!! DEUS CONTINUE VOS ABENÇOANDO…BJOSSSS

  • Eliane

    OI meu nome é Eliane, mim formei a 8 meses em emfermagem, e lendo o Artigo pude perceber que são procedimentos que ajuda muito o paciente, agradeço por toda está explicação, ainda não estou execerdo minha profissão, por que trabalho em uma empresa de medicamentos naturais, mais gosto de está sempre lendo para não perder o apredizado quando era estudante, agora tirei minhas dúvidas, parabéns foi muito bom. Obrigado

  • Lunaaraujorodrigues

    Muito bom…sou estudante de enfermagem e me esclareceu bastante coisa!! Obrigada e parabens pela sabedoria.

  • Zilma

    São ótimos os artigos do Dr. Pedro Pinheiro, sou estudante de enfermagem e agora sim consegui entender perfeitamente como e porque acontece o edema generalizadona UTI
    parabéns!

  • Annegaltarocha

    oi obrigada por explicar agora vejo porque meu marido nao conseguia me ver na uti pois fiquei inchada entubada e entrei em coma por 5 dia pois na minha gravides tive a eclampsia quase fui tenho 20 qnos e meu nenem vai fazer 1 aninho dia 27 de abril agora e com muita saude e nem uma sequela nele e nem em mim graças ao bom deus que sirvo obrigada anne

    • Oticavejabem2012

      oi tenho uma irma na uti agora entendir o que estar acontecenado  com minha irma obrigado

  • Helena

    Obrigada pelas explicações e principalmente por compartilhar o seu saber conosco.
    Feliz Páscoa!
    Helena

  • Tania.

    Minhã mãe morreu ! o laudo dela estava sepse pulmonar,carcinomatose peritoneal,pneumonia,ela tb teve varios tumores na cabeça e hemorragia celebral atigindo a menige.
    Para mim foi uma grande surpresa pois minhã vivia em hospitais,sempre se queichava de dores abdominais e pelvicas,tinha home car .Se internou pois ñ estava evacuando e com a barriga inchada e falta de ar, fizeram clister e ela evacuo,mais continuo com um pouco de dor abdominal.
    pediram uma tumografia abdominal e do pulmao,e outros exames.
    No exame deu carcinomatose peritoneal,liquidos livres e agua na peura,gordura abdominal.
    Falei com a Dra; ela falou que ñ era nada e deu alta, achei a atitude dela suspeita e levei para Quinta dor  , e la ela ficou 2 meses e teve várias complicações ,chegou a fazer uma quimio mais nada adiantou pois ela tinha mestátase e foi para o celebro.
    Me senti péssima pois o diágnostico foi tárdio, nem eles que são médicos ñ souberao me responder como um hospital tao bem equipado da quele e ele ñ sabiam que tinha tumores celebrais? talves nem chegasse a fazer a quimio ,pois depois que fez ela foi entubada mais uma vez e ficou 14 sem nós comunicar e la morreu.
    Mais parabés pois vejo que vc vai fazer a diferença na medicina pois a saúde está precisando de médico como vc,tb vi ´médicos maravilhosos lá ,e o oncologista Dr. Daniel que trabalha tb no INTO e DR. Eduardo foi tudo de bom e amenizarao bastante o meu sofrimento.

  • Moema_afm

    Fiquei satisfeita sobre a explicação do choque séptico, pois não sabendo dos sintomas, aconteceu com o meu neto . Ele faleceu com esse problema, e veio a falecer com apenas 1 ano e 2 meses. Foi uma grande perda para mim. Obrigada pela explicação!!!

  • Babiarsilva

    e de suma importancia que exista blgs como este para quem trabaha em uti .parabens!

  • Carlos

    Meu irmão foi para a UTI ontem por volta das 21:00  e ele estava inchado pois me informaram que os 2 pulmoes estavam infectados Pneumonia, espero que fique tudo bem com ele pois um pouco que ja li aqui deu para tirar algumas duvidas

  • Dayse

    minha entrou no hospital com tumor no intistino fez a primeira cirurgia e os medicos nao colocaram a bolsa de colostomia nela . enfim fizeram outra cirurgia pq as fezes vazou detro dela e ai sim colocaram a bolsa de colostomia ,mas ja era tarde demais minha mae foi a obito pq pegou spcia e infeççao abdominal gostaria de saber pq esse procedimento nao foi acatado na primeira cirurgia obrigada epero resposta

  • May

    Parabéns, tirei minhas duvidas sobre coma induzido, estou com um primo nesse estado e tava com muita duvida, obrigada

  • estevania

    Vocês são maravilhosos obrigada

  • Anonymous

    parabéns umas 1000x por que o sr. esclareceu todas as nossas duvidas com as sua matérias que bem são complexas mas o sr explica de uma forma bem fácil e clara.obridada

  • Wil

    Parabéns muito explicativo e perfeito para leigos entender faço enfermagem e tinha muitas duvidas sobre uti e foram todas tiradas aqui.

  • http://www.blogger.com/profile/04393336581392706630 Dra. Renata Campos
  • Elisangela

    Ola
    Bom dia Dr

    obrigada pela resposta anterior

    Agora queria saber se em toda laparotomia durante a cirurgia o paciente precisa ser entubado.

  • Anonymous

    Parabéns muito explicativo e perfeito para leigos entender faço enfermagem e tinha muitas duvidas sobre uti e foram todas tiradas aqui.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @SAndra
    A trqueostomia fica enquanto ela precisar de suporte respiratório.
    Sim, se foi algo agudo, os rins podem voltar a funcionar, porém, o fato dela ser hipertensa e diabéetica não ajuda muito.

  • Anonymous

    Doutores, navegando na internet para entender melhor o quadro de minha mãe fiquei encantada com tantos esclarecimentos.
    Meu nome é Sandra Trigo e estou com a minha mãe na UTI de Coronarianos há 53 dias contado com a data de hoje.
    Ela deu entrada com infarto agudo, seguido de derrame pleural, pneumonia… Fez novo infarto no hospital, não deu mais para fazer a cirurgia de safena, e eu estado se agravou. Foi submetida a angioplastia. Porém, a pneumonia não cedeu, assim como o derrame pleural. Fez infecção hospitalar… Está direto nos antibióticos, que muitas vezes não respondem ao tratamento. Inchou muito e os médicos adiaram o quanto foi possível a uma hemodiálise. No momento está deslizando diariamente. Seus rins foram à falência. Ontem foi ela foi “entubada”. Mamãe permaneceu lúcida durante todo esse processo. Claro que em alguns dias ela fazia “confusão”… delírios, mas na maioria dos dias, sempre lúcida. Foi aos poucos e até com razão se deprimindo… Mas nós, filhas e netos íamos dando o carinho e força que podíamos.
    Bem doutores, pergunto aos senhores se a entubação é apenas por até dez dias. Depois disso a traqueostomia é necessária e por quanto tempo? Lá vi senhores com esse procedimento e sofri com as famílias. Vi algumas vezes entupindo… Enfim, faço mais uma pergunta: Com essa falência dos rins e dializando diariamente, tem a possibilidade desses rins um dia voltar a funcionar?
    Minha mãe tem 74 anos e é hipertensa e diabética.
    Agradeço as informações sobre o paciente na UTI e obrigada por todas as outras respostas dadas aqui.
    Atenciosamente,
    Sandra Trigo

    Desculpem, só agora revi o que escrevi e penso que na emoção não percebi tantos erros na digitação. Abraços,
    Sandra Trigo

  • Rosane

    Achei por acaso e foi bem esclarecedopr pq to c 1 amigo nessa ituação e isso me preocupava,agora to mais tranquila …

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Katia
    Se ele não está mais sangrando a recuperação é imediata com a transfusão.

  • Katia

    Dr. Pedro, o site é maravilhoso e bastante didático. Agradeço muito pela atenção. Meu sobrinho de 25 anos sofreu um acidente de moto há 3 dias.Segundo os médicos, houve extenso trauma facial, com fraturas de nível 3. O palato foi rompido, houve perda de quase todos os dentes, o maxilar e os ossos do nariz estão muito fraturados. A massa encefálica não foi atingida, mas houve muita perda de sangue. Até ontem ele estava consciente e bem orientado, mas os médicos o levaram para o CTI e o entubaram. A preocupação maior é com a anemia aguda, nível 6 (?). Ele está tomando sangue e plaquetas em uma tentativa de recuperação rápida para que a primeira cirurgia de reconstrução possa ser feita o mais rápido possível. A recuperação do volume sanguíneo demora muito? Ele não está mais com hemorragia.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro
  • Anonymous

    Excelente Blog… Vcs estão de Parabens…

    Meu nome é Verônica Araújo. A dois dias atrás minha mãe precisou de um CTI. Me desesperei… Graças as informações contidas nesta matéria conseguir ver o que estava acontecendo com mais clareza. Sou muito grata. Seu trabalho é maravilhoso. Deus te abençoe e te ilumine sempre.

    Gostaria de pedir uma matéria sobre hanseníase.

    Mais uma vez obrigada por compartilhar conosco seus conhecimentos e experiências… Muito importante para quem não têm conhecimento da medicina.

    Um forte abraço a todos…

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Andrea
    Todo paciente com importante edema pode transudar para a pele. Isso em si não é preocupante.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    @Elisangela
    Nem sempre. Depende dos dados clínicos do paciente e da gravidade do seu caso.

  • Andrea

    Drº Boa Noite, Estou com o meu pai internado a 10 dias, deu entrada com insuficiência respiratória, ele é DPOC a 10 anos e asmático, foi entubado e diagnosticado uma infecção pulmonar por uma bactéria Sthepilus cocus “não sei se é assim que se escreve”, esta respondendo melhor ao antibiótico, porém o que me preocupa são seus braços que estão muito enchados e hoje começaram a vazar, como se fosse uma bexiga. Por que isso acontece? Ele terá alguma complicação devido a este edema? Ele tem 79 anos e fazia uso em casa de Spiriva Respimat, Foraseq 400, Bamifix 300, Captopril, AAS infantil e Risperidona.

  • Elisangela

    Dr
    Todo paciente que faz laparotomia exploradora sai da sala de cirurgia entubado e vai pra uti?

  • Vitorio

    @Rosangela Rosangela seu irmao esta bem? Elesaiu da UTI?

  • Anonymous

    muito bom e explicado.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Rosangela,
    Se ele foi entubado é pq não conseguia mais respirar adequadamente sem ajuda. A entubação é feita para manter o paciente vivo enquanto aguarda-se resultado do tratamento, no caso dele, a ação dos antibióticos. Por mais que existam complicações, o benefício da entubação é incontestável.

  • Rosangela

    Dr:tenho um irmão infelizmente internado na UTI em coma induzido,ate agora os medicos não descobriram ao certo o que ele tem estamos no aguardo dos exames.
    qnd ele foi internado ele ja estava em um quadro de pneumonia critica,ele esta entubado .Pergunta:se com a entubação por varios dias pode ocasionar peneumonia é quem ja foi pra UTI com pneumonia ~uma vez sendo entubado pode se agravar?

  • Anonymous

    parabens doutores !!!!!!
    esse site é mto bem explicativos
    parabens msmo a tdos vcs
    bjs
    marcia gila

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro
  • Anonymous

    Minha amiga, sei o que vc está passando.
    Minha mãe passou 60dd na uti devido a um avc hemorrágico e venceu as bactérias que foram inúmeras, hoje traqueostomizada e com gastrostomia, está em casa através de um Home care, foi a melhor coisa que já inventaram na vida, ficamos perto do nosso doente e com o apoio e cuidados médicos necessário.
    Deus abençõe a todos que se encontram em hospitais

  • Anonymous

    Boa noite, doutor Pedro!
    Parabéns pelo blog tão esclarecedor que, confesso, alivia as dúvidas que surgem no coração dos que tem familiares na UTI.
    Minha mãe, com 83 anos, está na UTI há exatos 60 dias e apenas aqui encontrei as respostas as dúvidas que me invadem. Após um AVC transitório ela foi parar na UTI e hoje, traqueostomizada, com ventilaçoa mecânica, superou uma pneumonia mas permanece com os pulões infiltrados e agora tem “celulite bacteriana”. Fiquei muito preocupada em ver os braços inchados e a vermelhidão que mais parece uma queimadura. O senhor poderia explicar o que é isso? Agradeço e que Deus o ilumine sempre em seu trabalho!
    Abraços. Elba

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Luciano,
    Normal não é, mas são complicações relativamente comuns

  • Lu

    Olá doutor
    Meu nome é Luciano,estou com meu pai na UTI, ele fez a cirurgia ponte safena e já faz 4 dias na UTI, está muito inchado,teve derrame pleural, e agora pneumonia.
    Gostaria de saber se essas complicações são normais,nesse caso.
    Aguardo retorno.Obrigado!

  • Iasmin

    Excelenteeeeeeeeee! Tive uma bb internada 45 dias em uma UTI. Só acho que poderiam falar sobre as infecções hospitalares… No mais, nota 1000! Muito esclarecedor! Façam mais outras páginas por favor! Atenciosamente, Iasmin

  • Anonymous

    Gente MUITO obrigado pelas informações contidas nesse site, aprendi bastante. E espero q esse amigão meu consiga se livrar do q está passando.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Viviana,
    Muito comum. Está em uma CTI, porque precisa de monitorização constante e ininterrupta. O coração após um infarto pode ficar muito instável.

  • Viviana

    Viviana – Brasilia Df

    Dr. Pedro estou com minha mãe internada na UTI. Ela teve duas paradas cardiacas. Ate o momento os medicos não sabem ao certo se foi um infarto mais ao que tudo indica sim. No momento ela esta com caso gravissimo e respirando por aparelhos com dificuldade, a pressão esta sendo mantida com forte medicaçao venosa.Hoje ela apresentou arritmia cardiaca grave. O quadro cardiologico esta instavel. Gostaria de saber do Dr. se neste caso, é comum a mudança constante da pressão arterial e quadro cardiologico instavel? No caso da arritmia grave, o que isto pode significar?

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Mariana,
    Depende da causa dos edemas. Neste caso acho pouco provável que gelo funcione.

  • Dr. Pablo

    Faço residência médica em anestesiologia e também estou cursando uma pós em terapia itensiva em vassouras.No momento estamos no módulo de sepse,passei pelo site e achei muito bacana. Gostaria de parabenizar toda equipe do MD.Saúde. !!!!

  • Mariana

    boa tarde doutores… sou estudante de fisioterapia quinto periodo mas tenho um paciente que obteve alta hospitalar a mais ou menos 1 mês e encontra-se em casa porém acamado e com os dois pés inchados e uma das mãos. Gostaria de saber qual o procedimento mais eficaz para diminuição desses inchaços. Drenagem linfática? Gelo?
    Desde já agradeço..

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Carla,
    Não tenho como opinar sobre o caso do seu irmão à distância, mas as 3 colocações que você descreveu são plenamente pertinentes para casos semelhantes.

  • Carla Nunes

    Bom dia, Doutores. Obrigadas pelas informações. Estou com um irmão internado no CTI pois foi atropelado de bicicleta. Ele teve traumatismo craniano e foi submetido a uma cirurgia que durou aproximadamente 8horas. Gostaria de tirar 3 dúvidas que acredito serem de importância para os demais familiares de quem tem este quadro:
    1) Nos informaram que embora ele esteja respirando por conta própria, foi necessário a colocação do respirador artificial, que mantém uma espécie de “ritmo” necessário na respiração dele;
    2) Nos informaram também que as primeiras 72 horas são consideradas as mais críticas, para verificar a ocorrência de inchaços no cérebro;
    3) Ontem (quase 4 dias após o acidente) informaram que ele está com uma infecção no pulmão e já está sendo medicado. Algumas pessoas nos disseram que tal infecção é comum em pacientes no CTI.
    Podem nos orientar sobre estas questões?
    Grata e bom dia!

  • Ana Maria.

    Parabens, amei tudo que li e me foi muito util, foi Deus quem iluminou vcs para fazer esse blog tenha certeza disso, obrigada.

  • Anonymous

    passei por aki hj…tava navegando e parei um pouquinho,e,adorei seu blog.Super dez dr.Pelamor de Deus ñ tira isso aki do ar viu!?Esta de parabens.Respostas bem intrutivas.Artigos idem.Isto é um blog nota 10!!!!!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ana,
    Os grandes problemas da ventilação mecânica são as lesões das cordas vocais, da traqueia e a pneumonia associada ao ventilador.

    O quadro que vc descreve sugere uma sepsis grave. Esses altos e baixos são comuns de acontecer em doentes dessa gravidade. É preciso ter paciência, apesar de tudo.

  • Anonymous

    Caro Dr. Pedro Pinheiro,

    a minha mãe (65 anos) está internada na UCIP faz hoje um mês,foi um edema pulmonar agudo q a levou para lá,entubaram-na e induziram-na em coma.Falaram logo em choque séptico e foram-lhe dados antibióticos de largo expectrum (?)e ao fim de 5 dias os resultados das culturas isolaram uma bactéria chamada listéria q terá causado isto tudo.Essa bactéria foi eliminada ao fim de 10/14dias e até hoje não despistaram mais nenhum tipo de infecção. Entretanto teve de levar transfusão de plaquetas e de sangue,os rins tinham começado a falhar e estava a fazer diálise,até que na semana passada voltaram a funcionar sozinhos e até lhe tiraram o catéter da diálise,isto ao mesmo tempo q as plaquetas começaram também a aumentar. Entretanto ontem á noite os rins voltaram ao mesmo e voltou à diálise.Assinei um termo de responsabilidade para he fazerem uma traqueostomia.
    Pergunto-lhe se é normal os rins ficaram quase 10 dias a funcionar normalmente e depois haver este retrocesso.
    Por outro lado 1 mês de entubação e só agr é q se passará à traqueostomia (para além de que agr terão de a estabilizar outra vez com isto da diálise…), quais são os tipos de lesões associados à ventilação mecânica durante tanto tempo?

    Obrigada pela sua atenção

    Ana Lourenço

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Maria,
    1- Sim
    2- Não tenho como avaliar isso à distância
    3- Em geral os CTIs já possuem uma equipe de fisioterpia.

  • Anonymous

    Bom dia!! Doutores…

    bom, qurado atual..
    estou com minha tia na UTI.
    ela está entubada com a respiração muito fraca, e foi para A UTI por ter sido encontrada desmaiada em seu quarto….
    ela tem um quadro psiquiatrico, seu litio está alto(agora baixando)…foi para o hospital com uma intoxicação de remedios, seus rins paralizaram , já teve febre(quase pneumo), agora esta respondo a estimulos melhor, porem não fala por estar entubada…

    enfim, acho que podera ter afetado o quadro neurologico..

    as perguntas:
    * ela poderia fazer um ressonancia estando na UTI e entubada?
    * é preciso saber qual o quadro real ? e isso pode ser feito? com ressonancia?
    * na UTI poderiamos ter um fisioterapeuta para ajudar na respiração?

    aguardo retorno
    att
    Maria

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Thiago,
    A punção de veias centrais realmente pode levar a fibrose da mesma, principalmente se for feita repetidamente.

    É comum doentes em hemodiálise que acabam sofrendo múltiplas punções, desenvolverem tromboses de veias subclávia ou jugular. Na maioria das vezes a circulação colateral consegue suprir o retorno venoso, mas alguns pacients desenvolvem síndrome da veia cava superior por causa dessas obstruções.

    Em geral, uma única punção não é suficiente para causar danos maiores.

  • Anonymous

    Oi, fui eu quem fez a perfunta. Meu nome é thiago, sou aluno de medicina (2º ano). Acompanho e gosto bastante do site.

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    A sua pergunta é muito boa, por favor se identifique para que eu possa respondê-lo

  • Anonymous

    Sobre a punção de veia central, tu exemplificas punção da subclávia, jugular int. e femoral. Esse tipo de procedimento não leva à fibrose da veia? Se sim, o retorno venoso de regiões como braço e perna não ficariam completamente prejudicado (já que são veias centrais) ou há algumas anastomoses aí que suprem? tô confuso!

  • http://www.blogger.com/profile/07948507723271517173 Dr. Pedro Pinheiro

    Ana,
    Vctem que continuar com os antibióticos. O importante é reavaliar o seu quadro diariamente. A pielonefrite pode causar muita dor mesmo, mas tem tratamento e cura.

    abs e melhoras

  • jonathan

    Dr me chamo Ana paula e to passando por uma situaçao critica, fiz um tratamento de choque no rim direito e 2 dias depois foi detectado polienefrite aguda, ja enternei 5 dias tomando antibiotico venoso porem continuo morrendo de dor, to com medo DR.