Infecção urinária na grávida – Risco de nascimento prematuro

A infecção urinária na gravidez é um quadro que está associado a um risco aumentado de nascimento prematuro, baixo peso do feto e aumento da mortalidade perinatal.

Introdução

A infecção urinária, principalmente a infecção da bexiga, chamada de cistite, é uma complicação relativamente comum nas gestantes.

A gravidez provoca mudanças hormonais e físicas no corpo da mulher que, junto à dificuldade com a higiene devido a uma barriga distendida, aumentam a frequência de infecções do trato urinário. Neste texto vamos falar sobre a infecção urinária na gravidez.

Chamamos de infecção urinária qualquer infecção que acometa rins, bexiga e/ou uretra. A infecção dos rins recebe o nome de pielonefrite, a infecção da bexiga chama-se cistite e infecção da uretra é a uretrite.

Infecção urinária na gravidez – Bacteriúria

O nosso trato urinário habitualmente é estéril, ou seja, não contém germes. Todavia, algumas pessoas podem ter bactérias detectáveis em seu exame de urina, chamada de bacteriúria, sem que isso necessariamente indique uma infecção urinária. A presença de bactérias na urina sem a ocorrência de sintomas de infecção urinária é chamada de bacteriúria assintomática. Na maioria das pessoas a bacteriúria assintomática não possui relevância clínica e não precisa ser tratada. Entretanto, a gravidez é uma das poucas exceções a esta regra.

Mulheres grávidas apresentam um maior risco de desenvolverem infecção urinária quando apresentam bacteriúria. Alterações hormonais e da musculatura dos órgãos urinários favorecem o refluxo de urina e a dilatação dos ureteres, fatos que aumentam o risco de bactérias da bexiga chegarem aos rins, provocando pielonefrite.

Além do maior risco de pielonefrite, a bacteriúria assintomática na gravidez tem sido associada a um risco aumentado de nascimento prematuro, baixo peso do feto e aumento da mortalidade perinatal.

Portanto, ao contrário do que ocorre nas mulheres não grávidas, nas gestantes indica-se a pesquisa de bactérias na urina mesmo que as mesmas não apresentem queixas urinárias. Se for detectada bacteriúria, mesmo que não haja uma cistite ou pielonefrite, antibióticos estão indicados para esterilizar o trato urinário e evitar complicações na gravidez. Se não tratadas a tempo, cerca de 40% das gestantes com bacteriúria assintomática desenvolverão pielonefrite.

Informações em vídeo

Antes de prosseguir, assista a esse curto vídeo preparado pela equipe do MD. Saúde sobre os 5 sintomas mais comuns da infecção urinária (ao clicar na imagem, o vídeo será carregado em outra janela).

Video - sintomas infecção urinária

Cistite na gravidez

A cistite, infecção da bexiga, ocorre em aproximadamente 1 a 2% das mulheres grávidas. Como o risco de ascensão das bactérias em direção aos rins é maior nas gestantes, a cistite da grávida é considerada um quadro mais grave que as cistites das mulheres não grávidas.

A cistite na gestante é causada pelas mesmas bactérias das cistites comuns, com especial ênfase para a bactéria E.coli. O mecanismo de contaminação do trato urinário por bactérias é semelhante ao que ocorre em mulheres não gestantes, com o agravante de que o aumento do útero atrapalha o esvaziamento da bexiga, favorecendo o acúmulo de urina por mais tempo que o habitual, o que aumenta o risco de multiplicação de bactérias.

Os mecanismos, os fatores de risco e a prevenção da cistite, tanto em grávidas como em não grávidas, podem ser lidos no texto: INFECÇÃO URINÁRIA | Sintomas da cistite.

Os sintomas da cistite na grávida são os clássicos:

O diagnóstico da cistite é feito através da urocultura (leia: EXAME UROCULTURA – Quando fazer e como colher).

Pielonefrite aguda na gravidez

A pielonefrite é a complicação mais comum do trato urinário em mulheres grávidas, ocorrendo em aproximadamente 2% de todas as gestações.

Assim como na cistite, a pielonefrite é geralmente causada pela bactéria E.coli. Como já explicado, as alterações hormonais e físicas da gravidez favorecem a ascensão de bactérias da bexiga para os rins, provocando infecção dos mesmos. A pielonefrite é uma infecção bem mais grave que a cistite e pode levar à sepse grave, com choque circulatório e insuficiência respiratória.

Os sintomas pielonefrite são febre, calafrios e dor no flanco. Náuseas, vômitos e ardência ao urinar também podem estar presentes.

Assim como na cistite, o diagnóstico da pielonefrite também é feito através da urocultura.

Se quiser mais informações sobre pielonefrite, leia: INFECÇÃO URINÁRIA | Sintomas da pielonefrite.

Tratamento da infecção urinária na gravidez

Toda grávida deve colher uma urocultura na primeira visita ao obstetra ou entre a 12ª e 16ª semana de gestação. Também é comum o obstetra solicitar nova urocultura no terceiro trimestre.

Toda gestante com urocultura positiva deve ser tratada com antibióticos, independente de ter sintomas ou não. Na grávida, a bacteriúria assintomática é encarada como uma cistite.

Bacteriúria assintomática ou cistite

Antibióticos da classe quinolonas, como ciprofloxacino, norfloxacino e ofloxacino, muito usados para tratar infecção urinária, são contraindicados na gravidez. O Bactrim também não deve ser usado como primeira opção.

Atualmente as opções seguras para tratar bacteriúria assintomática ou cistite na grávida são:

  • Nitrofurantoína (Macrodantina ®) (100 mg por via oral cada 12 horas durante 5-7 dias)
  • Amoxicilina (500 mg por via oral cada 8 ou 12 horas durante 3-7 dias)
  • Amoxicilina-clavulanato (500 mg por via oral cada 12 horas durante 3-7 dias)
  • Cefalexina (500 mg por via oral cada 6 horas durante 3-7 dias)*
  • Fosfomicina (3 g por via oral em dose única).

* A FEBRASGO indica um intervalo de 6/6h, porém algumas fontes internacionais sugerem cefalexina 500 mg de 12/12h por 3 a 7 dias.

Uma semana após o término do tratamento deve-se repetir a urocultura para se confirmar a eliminação da bactéria. Se a urocultura se mantiver positiva, o tratamento deve ser repetido, desta vez por mais tempo.

Após a comprovada eliminação da bactéria, a urocultura deve ser repetida todo mês até o final da gestação.

Pacientes com mais de dois episódios de bacteriúria durante a gravidez podem se beneficiar de um tratamento profilático com macrodantina, um comprimido de 100mg diariamente, até o fim da gravidez.

Em mulheres com história de cistite de repetição antes da gravidez, o uso de antibióticos profiláticos também pode ser usado. Nas mulheres com aumento da incidência de cistite após relação sexual, indica-se uma dose de antibióticos pós-coito como medida profilática.

Pielonefrite

Com base no maior risco de complicações em mulheres grávidas, a pielonefrite tem sido tradicionalmente tratada com hospitalização e antibióticos intravenosos até que a paciente encontre-se assintomática e afebril por pelo menos 48 horas. Após este período a paciente pode ter alta hospitalar com antibióticos por via oral visando completar 14 dias de tratamento.


Referências:


VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

61
Deixe um comentário

avatar
300
Vitória S.
Visitante
Vitória S.

Bom dia, estou gravida de 10 semanas, estou com infecção urinaria, e o medico me receitou azitromicina, eu posso realmente tomar esse remedio, ou faz mal ao feto?

Aparício
Visitante
Aparício

Bom dia! Em caso de suspeita de cistite com quase 39 semanas de gestação, vale a pena fazer ainda urocultura e iniciar eventual tratamento? Favor explicar se existem outros riscos envolvidos, já que o bebê não será prematuro.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim, vale, pois o risco de pielonefrite (infecção dos rins) é mais alto nas grávidas.

Roberta Ferreira Campos Gomes
Visitante
Roberta Ferreira Campos Gomes

Boa noite Dr. Pedro! Estou grávida de 26 semanas e o meu exame de urina de urocultura deu infecção pela bactéria citrobacter sp, e a contagem de colônias > 100.000 UFC/ml, fui na emergência e a médica receitou norfloxacino 400mg em 12/12 horas, mas eu li que gestante não pode tomar norfloxacino, eu já estou tomando e estou no 5° dia de tratamento, estou muito preocupada com a saúde do meu bebê, realmente não pode tomar? Por que?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não é indicado tratar infecção urinária na grávida com nenhuma quinolona, família de antibióticos da norfloxacino, pois há estudos em animais que mostram que as quinolonas fazem mal ao feto. Em seres humanos ainda não sabemos qual é o risco, por isso, por segurança, a droga costuma ser evitada.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

O que faz mal para o bebê é ficar com uma infecção urinária. Tem mesmo que tratar. E a macrodantina é uma opção segura.

ana paula aparecida rodrigues
Visitante
ana paula aparecida rodrigues

Oi tudo bem? estou com infecção urinária e tomei cefalexina 3 vezes e a medica me receitou macrodantina para tomar de 6 em 6 horas por 7 dias, por favor posso tomar sem preocupação e receio , e n afetará o bb , pois estou com 20 semanas.obg !

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Nenhum dos dois antibióticos faz mal ao bebê.

patricia
Visitante
patricia

Oi meu nome e Patrícia to com 14 semana de gestação to com emfequiçao urinaria já tomei duas vesses remédio mais não adianta será que devo procurar a emergência minha cunsulta e so na outra semana.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Infecção urinária na gravidez tem ser tratada logo. Tente entrar em contato com o seu obstetra.

kelly eleuterio
Visitante
kelly eleuterio

boa tarde, estou gravida de 25 semanas e foi encontrado um pouco de sangue na urina mas sem infeccao urinaria. o medico disse que deve ser alguma pedra q se formou por conta de nao beber tanta agua (embora eu beba muita agua) e que isso nao é serio. o que pode ser isso?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

A presença de uma quantidade mínima de sangue na urina de forma isolada não quer dizer nada. Só faz sentido investigar se esse sangramento se repetir nas próximas análises.

ana
Visitante
ana

dra estou gravida de 3 semanas minha ginicologista me receitou um antibiotico estou com medo de tomar ira fazer mal para o bebe ? pode causar um aborto

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Se foi a ginecologista que receitou, é muito provável que ela tenha optado por um antibiótico que faça mal ao bebê. Por outro lado, a infecção urinária não tratada aumenta o risco de aborto.

Jessica
Visitante
Jessica

Bom dia Dr. Tomar norfloxacino no primeiro mes de gestação pode fazer mal ao feto??

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Pode.

Vanessa
Visitante
Vanessa

Dr, o que pode causar ao bb?

dayana
Visitante
dayana

minha medica recomendou o uso de macrodantina e pomada vaginal ,fico com receio se faz mal ao bebe mesmo ela falando q não estou com 22 semanas de gestação

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Macrodantina não faz mal ao bebê.

Luciele
Visitante
Luciele

Estou infecção urinária estou grávida 15 dia eu porço tomar nitrofurantoina

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Você só pode tomar aquilo que o seu obstetra prescrever. Não se automedique.

Daniela
Visitante
Daniela

Boa noite! Tenho infecção urinária de repetição e apesar de ter feito o tratamento longo ainda tenho por volta de 2x ao ano. O problema é que agora quero engravidar e terei que fazer uma FIV e estou preocupada com o que pode acontecer… o que devo fazer, o sr. tem alguma recomendação?

Agradeço imensamente sua ajuda

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

A única coisa a fazer é tentar identificar que fatores podem estar provocando as infecções em você e tentar evitá-los. Você já leu esse artigo? https://www.mdsaude.com/2014/04/evitar-infeccao-urinaria.html

naligia
Visitante
naligia

Estou com 8 meses de gestação e estou com infecção urinária tem risco em eu ter parto normal?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

O problema não é necessariamente o parto, mas o risco de complicações no final da gravidez, inclusive parto prematuro. Tem que tratar essa infecção urinária.

Dariele
Visitante
Dariele

Dr. estou gravida de 27 semanas e essa semana tive um inicio de infecção urinária. Me falaram que a gestante que tem infecções urinárias não podem fazer parto normal, e isso é verdade? estou perdida, pq queria muito fazer parto normal

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Pode sim, não tem nada a ver.

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Claro que não.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais