Quais antibióticos cortam o efeito da pílula anticoncepcional?

O único antibiótico que comprovadamente pode reduzir o efeito contraceptivo dos anticoncepcionais hormonais é a rifampicina.

Antibióticos e anticoncepcionais

Durante muito tempo os antibióticos foram considerados os grandes vilões das mulheres que tomavam a pílula anticoncepcional. A falta de estudos científicos desenvolvidos exclusivamente para pesquisar a interação entre antibióticos e a pílula, associado a relatos pontuais de falha dos anticoncepcionais orais após o uso de determinados antibióticos, ajudaram a criar, mesmo dentro da própria classe médica, o mito de que não se podia misturar antibióticos e anticoncepcionais hormonais.

Muitos médicos até hoje sentem-se desconfortáveis em prescrever alguns antibióticos, tais como amoxicilina, metronidazol ou tetraciclina, para mulheres em idade fértil e em uso de contraceptivos hormonais.

Esse suposto risco, porém, nunca foi baseado em evidências científicas robustas, mas sim em estudos não controlados e teorias não comprovadas. Por exemplo, antibióticos como a ampicilina e a amoxicilina eram considerados perigosos para quem tomava a pílula simplesmente porque havia um risco teórico de uma alteração na flora bacteriana intestinal que provocasse uma redução na absorção dos hormônios estrogênio e progesterona pelos intestinos. Apesar do risco teórico, nenhum estudo havia pesquisado o que realmente acontecia com as mulheres que tomavam pílula e amoxicilina juntos. Por mais que uma teoria faça sentido, é preciso provar na prática que ela está correta.

Nas últimas décadas isso mudou, pois a medicina baseada em evidências ganhou espaço em relação ao que podemos chamar de “medicina baseada em teorias”. Desde a década de 1990, o número de trabalhos publicados sobre mulheres que usavam antibióticos junto com a pílula aumentou exponencialmente, e, atualmente, temos muito mais segurança para emitir opiniões sobre os riscos da associação de antibióticos com os anticoncepcionais hormonais, sejam eles sob a forma de pílulas, implantes, adesivos ou injeções.

Quais são os antibióticos que eu posso tomar junto com a pílula?

Baseado em ampla literatura científica, somente um tipo de antibiótico pode ser realmente considerado responsável pela redução da eficácia dos anticoncepcionais hormonais: a Rifampicina (e o seu derivado rifabutina). Fora a Rifampicina, nenhum – sim, nenhum – outro antibiótico apresentou, aos diversos estudos, qualquer sinal de que possa cortar os efeitos da pílula anticoncepcional.

Portanto, do ponto de vista estritamente científico, não há provas de que a imensa maioria dos antibióticos cortem o efeito contraceptivo dos anticoncepcionais hormonais, incluindo a pílula do dia seguinte.

Isso significa que atualmente não há base científica para indicar nenhum tipo de cuidado adicional para as pacientes em uso de contraceptivos hormonais que precisam ser tratadas com os seguintes antibióticos:

* A lista acima não está completa, ela mostra apenas os antibióticos mais comumente prescritos.

É importante salientar que mulheres com alguma infecção e em uso de antibióticos podem apresentar atraso menstrual. Isso, porém, não significa que o antibiótico esteja influenciando diretamente no sistema hormonal de forma a diminuir a eficácia da pílula anticoncepcional.

Algumas mulheres podem apresentar sangramento vaginal de escape durante o uso de antibióticos. Isso não é um indício de falha da pílula ou redução relevante dos níveis de hormônios circulantes. Os estudos mostram que essas mulheres que apresentam sangramento de escape não têm maior risco de engravidarem de forma não intencional.

Outros medicamentos anti-infecciosos

Outras drogas com ação antimicrobiana, como anti-virais ou antifúngicos, também não apresentam evidências de cortarem os efeitos dos anticoncepcionais, incluindo o aciclovir, valaciclovir, cetoconazol, fluconazol, miconazol, nistatina, etc.

A única exceção a esta regra são os anti-retrovirais usados no tratamento da AIDS. Drogas como Nelfinavir, Nevirapine, Ritonavir, entre outras, estão relacionadas a uma diminuição da eficácia da pílula. Por razões óbvias, as pacientes portadoras do vírus HIV não devem ter relações sem o uso de preservativos, portanto, esta questão acaba ficando minimizada.

Se você quiser ler um texto mais completo sobre as interações de vários medicamentos com a pílula anticoncepcional, acesse o seguinte link: Pílula anticoncepcional | Interações medicamentosas

Atualmente, nenhuma das principais associações de ginecologia e obstetrícia do mundo, nem a própria Organização Mundial de Saúde, indicam o uso de qualquer proteção contraceptiva complementar para as mulheres que fazem uso de anticoncepção hormonal e precisam tomar algum antibiótico que não seja a rifampicina ou a rifambutina.

Já as mulheres que precisam tomar rifampicina ou rifambutina devem utilizar um método contraceptivo alternativo e não hormonal durante todo o período de tratamento com esses antibióticos (leia: 20 Métodos anticoncepcionais mais comuns). O anticoncepcional hormonal pode ser retornado no primeiro dia do primeiro ciclo menstrual já sem o uso dos antibióticos.


Referências:


VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

115
Deixe um comentário

avatar
300
Maria
Visitante
Maria

Parei de tomar meu remédio para infecção de urina , na segunda e tive relação na sexta , porém não deixei de tomar meu anticoncepcional , tem algum problema?

teresinha de jesus de sousa paz araujo
Visitante
teresinha de jesus de sousa paz araujo

a rifampicina corta o efeito do anticoncepcional?

s
Visitante
s

Bactrim corta efeito do anticoncepcional?

marcely
Visitante
marcely

minha duvida e tomei azitromicina di-hidratada tando mestruada no 1 dia so tomei 2 comprimido e no dia seguinte tivr relacao sem camisinha corre risco de engravidar?

Elca
Visitante
Elca

Bom dia Dr! Tomei Amoxicilina+Ácido Clavulanico,Metronidazol durante 7dias e usei óvulos vaginais Nistantina por 14 dias e durante este tempo todo me relacionei sem proteção! Há probabilidade de engravidar? Não uso nenhum anticoncepcional!

Joselma
Visitante
Joselma

Doutor estou no intervalo do anticoncepcional reinicio sabado dia 7 posso tomar tetraciclina? E depois de quanto tempo ter tomado antibiotico tou protejida

Catia
Visitante
Catia

Boa noite. Por engano tomei um comprimido de antibiotico ciprofloxacina (mandei o namorado buscar um paracetamol para eu tomar e trouxe aquilo). Tomo a pilula certinha. Interfere com a pilula?

Júlia
Visitante
Júlia

Olá, bom dia! Tomei antibiótico por 7 dias e o tratamento terminou na terceira semana da cartela da pílula. O dia em que completa uma semana após o fim do tratamento cairá na pausa. Eu devo emendar a cartela ou faço a pausa normalmente? Em qualquer um dos dois casos, eu ficaria protegida a partir de que dia? Muito obrigada!

Danielle
Visitante
Danielle

Oi. Boa noite eu tomei amoxicilina por 2 dias e tomo injeção mesigina isso interfere no anticoncepcional pois minha mestruaçao não veio só vem umas borras .

carina
Visitante
carina

Dr. Tomei rifampicina durante 3 dias, 2 capsulas a cada 12 horas totalizando 8 comprimidos.
Mo meio do tratamento tive relação sem proteção (ontem). Estou nos dias ferteis e minha ovulação é amanhã, ou seja 2 dias após o coito. O fato de estar nos dias ferteis aumenta a chance de engravidar.? obrigada

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim.

clara
Visitante
clara

Olá, eu li vários artigos sobre os antibióticos realmente interferirem na eficácia da pílula anticoncepcional, porém ainda estou insegura. Tomo anticoncepcional a um bom tempo e fiz sexo desprotegida (porém com coito interrompido) faltando 7 pílulas pra eu terminar a cartela (ou seja, não estando no período fértil). Mas a 10 dias atrás eu tomei antibiótico por uma semana, terminei de tomar três dias antes deu transar desprotegida. obs: o antibiótico possui amoxicilina. tem alguma chance deu engravidar? obrigada

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não há evidências científicas de que antibióticos afetem o efeito da pílula anticoncepcional de forma relevante. Se você está tomando a pílula de forma correta, o risco de gravidez indesejada é baixíssimo.

Vitoria
Visitante
Vitoria

Doutor, há uma possivel diminuição do efeito contraceptivo do tamisa 30 sem parar com o antibiotico monuril (fosfomicina trometamol)? Obrigada

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não há nenhuma evidência disso.

Patricia couto
Visitante
Patricia couto

Doutor, gostaria de saber se os efeitos que a gastrite e o intestino irritado provocam no organismo podem cortar o efeito do anticoncepcional oral. Obrigada!

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não.

João Onofre
Visitante
João Onofre

Doutor, seu site é ótimo, muito bem esclarecido… minha namorada toma ciclo 21, nisso ela tomou Omeprazol durante 1 semana, se cortou o efeito quanto tempo depois podemos ter relações sem correr riscos de uma gravidez não desejada ??

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Omeprazol não corta o efeito da pílula.

Agatha Bueno
Visitante
Agatha Bueno

Doutor, seu site é muito interessante. Parabéns pelo trabalho ! Sei que você preza por publicar artigos com evidências científicas.
Mas porque na bula dos medicamentos em questão ainda constam informações técnicas desatualizadas, ou seja sem o rigor científico ?
Na bula da Amoxicilina alerta que o uso concomitante com anticoncepcionais pode diminuir a eficácia. E na bula do anticoncepcional Siblima também traz esta interação.
É só um exemplo…

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Eles estão desatualizados. Provavelmente eles mantém esse informação por excesso de precaução, com medo de serem responsabilizados por falhas de outra natureza dos métodos contraceptivos. Do ponto de vista de evidências científicas, não dá para afirmar que a amoxicilina corta o efeito da pílula.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais