Triglicerídeos: o que são e como tratar

Muito se fala sobre os perigos do colesterol elevado. Mas e os triglicerídeos, qual é a importância deles?

O que são os triglicerídeos?

Os triglicerídeos, também chamados de triglicérides ou triglicéridos, são as principais gorduras do nosso organismo e compõem a maior parte das gorduras de origem vegetal e animal da nossa dieta.

Os triglicerídeos estão presentes em vários alimentos, mas a maior parte que circula no sangue costuma ser produzida pelo nosso próprio organismo, através do fígado. Quando comemos carboidratos em excesso (doces, massas, pães, etc.), o fígado pega esses açúcares a mais e os transforma em triglicerídeos, para que eles possam ser estocados nos tecidos adiposos (gordura), servindo como reserva energética. Quando você desenvolve aquelas gordurinhas pelo corpo, como nos quadris ou na barriga, você está, na verdade, armazenando os triglicérides que estão em excesso.

Os triglicerídeos viajam pela corrente sanguínea acoplados a uma proteína chamada VLDL, uma lipoproteína semelhante ao HDL e LDL que transportam o colesterol pelo sangue. Quando há excesso de triglicerídeos circulando no sangue, damos o nome de hipertrigliceridemia.

Níveis sanguíneos de triglicerídeos

Como veremos adiante, excesso de triglicerídeos no sangue é um problema, pois ele está associado à deposição de gorduras nos vasos, um processo chamado aterosclerose, que está intimamente ligado ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Todo indivíduo acima dos 20 anos deve medir seus níveis de colesterol e triglicerídeos pelo menos uma vez a cada 5 anos.

Os níveis sanguíneos de triglicerídeos são classificados da seguinte forma pela National Cholesterol Education Program, Adult Treatment Panel III (NCEP ATP III):

  • Normal: abaixo de 150 mg/dL.
  • Moderado: entre 150 e 199 mg/dL.
  • Alto: entre 200 e 499 mg/dL.
  • Muito alto: maior ou igual a 500 mg/dL.

Já a Sociedade Americana de Endocrinologia propõe uma classificação diferente, dividida em 5 estágios:

  • Normal: abaixo de 150 mg/dL..
  • Leve: entre 150–199 mg/dL.
  • Moderada: entre 200–999 mg/dL.
  • Alto: entre 1000–1999 mg/dL.
  • Muito alto: acima de 2000 mg/dL.

O que causa o aumento dos triglicerídeos?

Os níveis de triglicerídeos podem se elevar por vários motivos. Algumas pessoas apresentam alterações genéticas que predispõem à hipertrigliceridemia, outras desenvolvem hipertrigliceridemia devido a uma dieta hipercalórica ou à presença de determinadas doenças.

Entre as condições que mais frequentemente provocam hipertrigliceridemia estão:

O uso regular de alguns medicamentos também pode provocar um aumento dos triglicerídeos:

O aumento dos triglicerídeos pode ou não vir acompanhado de alterações no colesterol. As duas situações mais comuns são triglicerídeos e LDL (colesterol ruim) elevados ou triglicerídeos elevados e HDL (colesterol bom) baixo. A elevação isolada dos triglicérides, sem alterações do colesterol não é muito comum.

Existem algumas formas de hipertrigliceridemia familiar, que são alterações de origem genética, que fazem com que o paciente produza triglicerídeos em excesso, independentemente da sua dieta. Nestes caso é possível que o paciente apresente níveis graves de triglicerídeos, às vezes acima dos 1000 mg/dL.

Dieta e triglicerídeos

Uma dieta rica em gorduras saturadas e carboidratos é um importante fator de risco para hipertrigliceridemia. Pessoas com hipertrigliceridemia devem evitar o consumo regular de:

  • Refrigerantes ou qualquer outra bebida rica em açúcar.
  • Bebidas alcoólicas.
  • Doces.
  • Chocolate.
  • Pão.
  • Biscoitos.
  • Massas.
  • Pizzas.
  • Batata.
  • Sorvetes.
  • Frozen yogurt.
  • Tortas.
  • Bolos.
  • Leite integral.
  • Frituras.
  • Queijos gordurosos.

Quando for comprar comida, procure ler as informações nutricionais no verso de cada alimento e evite produtos ricos nos seguintes açúcares:

  • Sacarose.
  • Glicose.
  • Frutose.
  • Xarope de milho.
  • Maltose.
  • Melaço.

A lista de alimentos acima está longe de ser completa. Qualquer alimento rico em carboidratos e/ou gorduras saturadas pode causar aumento dos triglicerídeos. Mais à frente, na parte de tratamento da hipertrigliceridemia, daremos algumas dicas sobre a dieta para baixar os triglicerídeos.

Sintomas dos triglicerídeos altos

Via de regra, a hipertrigliceridemia não provoca sintomas. É impossível saber se seus triglicerídeos estão altos ou baixos sem realizar exames de sangue.

Porém, os pacientes com as formas familiares de hipertrigliceridemia, geralmente com valores de triglicérides cronicamente acima dos 800 mg/dL, podem apresentar xantomas, depósitos subcutâneos de colesterol sob a forma de nódulos ou placas amareladas que ocorrem frequentemente nas palmas, ao redor dos olhos, nos pés ou nas articulações.

Xantomas na pele - hipertrigliceridemia
Xantomas na pele

Consequências da hipertrigliceridemia

Embora a relação entre triglicérides altos e risco cardiovascular tenha sido questionada no passado, com os atuais estudos tornou-se claro que pacientes com hipertrigliceridemia apresentam um maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, particularmente doenças coronarianas.

Níveis elevados de triglicerídeos também estão associados a um maior depósito de gorduras no fígado, provocando uma alteração conhecida como esteatose hepática.

Quando os valores dos triglicéridos estão persistentemente acima de 1000 mg/dL, o paciente pode apresentar um quadro de pancreatite aguda.

Tratamento da hipertrigliceridemia

O principal objetivo do tratamento da hipertrigliceridemia é reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Ainda não se sabe se a simples redução dos valores dos triglicérides é suficiente para obter estes resultados. Por isso, o manejo da hipertrigliceridemia deve sempre incluir modalidades de tratamento que sabidamente são benéficas para pacientes com alto risco cardiovascular, como dieta balanceada, prática de exercícios físicos, perda de peso, controle do diabetes e controle do colesterol LDL e HDL.

Dieta para baixar os triglicerídeos

Em relação à dieta, como já referido anteriormente neste texto, pacientes com hipertrigliceridemia devem evitar alimentos ricos em carboidratos e gorduras. Dê preferência a alimentos ricos em fibras, peixes e alimentos ricos em gordura insaturada e pobre em gorduras saturadas. Escolha pães, biscoitos e cereais que contenham aveia, grãos integrais, cevada, milho, arroz ou trigo como primeiro ingrediente. Dê preferência ao arroz integral e às massas à base de trigo integral. Nas bebidas, evite o álcool e prefira os refrigerantes diet. O leite deve ser desnatado.

Quando pensamos em baixar o colesterol LDL o mais importante é evitar alimentos gordurosos. Quando pensamos em baixar os triglicerídeos, limitar o consumo de carboidratos e calorias é o mais efetivo.

Remédios para baixar os triglicerídeos

Nos pacientes com  triglicerídeos acima de 200 mg/dL, o tratamento com medicamentos deve ser considerado, principalmente se o colesterol LDL também estiver elevado. É importante destacar que o uso de remédios para controlar a hipertrigliceridemia de modo algum exclui a necessidade do paciente mudar hábitos de vida. Se não houver controle na dieta, perda de peso, controle do diabetes e aumento da carga de exercícios físicos, o beneficio do tratamento farmacológico ficará muito aquém do desejado.

Se além da hipertrigliceridemia o paciente também tiver níveis elevados de colesterol, o uso das estatinas, como Sinvastatina, Pravastatina, Rosuvastatina ou Atorvastatina pode ser útil. Estas drogas agem mais sob o colesterol, mas também tem algum efeito sobre os níveis de triglicérides.

Os fibratos (Genfibrozila ou Fenofibrato) são drogas mais específicas para reduzir níveis de triglicerídeos, podendo alcançar reduções de até 70% em alguns casos. Estas drogas, porém, não agem sobre os valores de colesterol. Se houver necessidade de associar uma estatina a um fibrato, o Fenofibrato deve ser a droga de escolha, pois apresenta menos riscos de interação medicamentosa.

Suplementos ricos em óleo de peixe (ômega 3) também são efetivos para redução da hipertrigliceridemia. Para haver efeito, as doses devem ser elevadas, acima de doses 3 gramas por dia de ácido eicosapentaenoico/ácido docosaexaenoico (EPA/DHA), o que significa pelo menos 4 cápsulas por dia. Alguns pacientes não toleram doses muito altas de óleo de peixa, apresentando diarreia e cólicas abdominais (leia: ÔMEGA 3 – Benefícios para a saúde).

Referências


VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

84
Deixe um comentário

avatar
300
Levy
Visitante
Levy

Tenho o níveis de triglicerídeos em. 3600 tomo. Genfibrozila e.o máximo que consegui reduzir foi para 696 mesmo. Com dieta nutricionista e. exercícios como caminhadas teria algumas dicas a mais. Para baixar esse nível elevado

Erika
Visitante
Erika

Bom dia
Obrigada por toda explicação, foi muito útil.
Meu trig esta 391.1. Só com dieta e exercício físico, há possibilidade de diminuir? Ou nesse índice apenas com medicação?
O uso de omega e colágeno influencia no aumento?
Obrigada pela sua atenção

Patricia
Visitante
Patricia

Muito boa noite DR, fui levantar as análises tenho os trigliceridos a 329 , tenho tiroidite síndrome de ashimoto. É preocupante ? Obgda boa noite

Jean Marcel Portilho
Visitante
Jean Marcel Portilho

Dr. Pedro,

Primeiramente parabéns pela página. Sempre acompanho os comentários.

Fiz um exame de triglicerides e de colesterol, sendo que o ultimo está no limite, porém o primeiro está 439, muito alto, sendo que sempre pratico atividade fisica, jogo bola, corro, caminho bastante, como muita verdura e frutas. Tenho esteatose hepatica leve. Tenho sentido algumas dores musculares e nas juntas. Tem alguma relação? Mesmo tomando suplementos Omega 3 era pra esse triglicedires esta mais baixo né?

Grato

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Essa sua hipertrigliceridemia provavelmente é de origem genética. Nestes casos, eles só baixam com remédio. Em relação às dores, os triglicerídeos elevados não costumam ser uma causa.

Soraya Gaya
Visitante
Soraya Gaya

Estou fazendo Medicina e adorei as informações em linguagem bem simples, depois disso vou entender melhor o Guyton

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Fico feliz em ajudar.

Maria
Visitante
Maria

Tenho 43 anos, o meu triglicerídeos está em 64 mg/dl. tão muito baixo pra minha idade?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Esse valor por si só não diz nada.

Antonio Martins Junior
Visitante
Antonio Martins Junior

olá, boa tarde! estou estudando para concurso e gostaria de saber qual valor para ser considerado HIPERTRIGLICERIDEMIA? Obrigado.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

A partir de 150 mg/dl.

Samayana Inacio Delprete
Visitante
Samayana Inacio Delprete

Tenho 19 anos, minha triglicéride esta 200,0 mg/dL. No caso é preocupante, certo?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não. Com dieta isso deve melhorar.

Carlos
Visitante
Carlos

Já uso de lipless e alopurinol. O cloridrato de metformina também poderia ser usado junto com eles?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Em princípio, não é contraindicado.

cristiane
Visitante
cristiane

Tenho 39 anos e meu triguiceridios tá em 52 é preocupante?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não.

Lucas Sarandy
Visitante
Lucas Sarandy

Olá, tenho 26 anos e meu triglicerídeos é de 61mg/dl, devo me preocupar?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não tem nada de mais.

amanda
Visitante
amanda

ola meu nome e Amanda tenho 19 anos e meu triglicerideos de 213mg ,é muito alto ?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Um pouco. Nada que uma dieta balanceada não resolva.

cleide silva
Visitante
cleide silva

Olá, meu nivel triglicerideos estava 260 há 4 meses. Comecei uma dieta menos calorica, porém tenho fibroids e estava com anemia e cirurgia marcada. Tomei injecao anticoncepcional para controlar o sangramento devido aos fibroides e Tomei suplementos e multivitaminas para melhorar o nível de hemoglobina (9,6) e também passei a comer mais alimentos ricos em proteínas e ferro. Fiz exame de sangue de novo e hemoglobina subiu para 11,9 mas os triglicerideos também subiram para 331. Fiz tudo errado? Anticoncepcional e suplementos podem influenciar? Meu médico disse que está tudo normal para a cirurgia. Será?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Os triglicerídeos em nada influenciam a cirurgia.

joão
Visitante
joão

ola dr. tenho 15 anos fiz um exame de rotina meu triglicerídeos deu 500mg/dL estou tomando fenofibrato,esse medicamento ajudara abaixar meu triglicerídeos?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim, ajuda.

Maicon
Visitante
Maicon

Triglicerídeos esta em 52,isso é bom?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais