Quando Aparecem os Primeiros Sintomas de Gravidez?

Entenda por que é impossível sentir sintomas antes das 2 ou 3 primeiras semanas de gravidez.

1

Pontos-chaves do artigo

Como é feito o cálculo do tempo de gravidez: como a ovulação costuma não ocorrer no dia da relação sexual e o encontro do espermatozoide com o óvulo só acontece vários dias depois, é impossível definir com precisão a data da fecundação e, consequentemente, a data real do início de uma gravidez.

Por isso, convencionou-se contar o tempo de gravidez não pela data da fecundação, mas sim pela data da última menstruação (DUM), que é um evento mais fácil de ser identificado. Portanto, se você está grávida e sua menstruação desceu pela última vez há 6 semanas, dizemos que você tem 6 semanas de gravidez.

Quando surgem os primeiros sintomas de gravidez: os primeiros sintomas de gravidez costumam surgir apenas na 4ª semana de gestação contada pela DUM (aproximadamente 2 semanas após a fecundação), que é a época na qual o embrião implanta-se no útero. A maioria das mulheres, porém, só irá notar os primeiros sinais a partir da 5ª ou 6ª semana de gravidez.

Quais costumam ser os primeiros sintomas de gravidez: O primeiro sintoma possível de gravidez é um discreto sangramento vaginal que ocorre devido à implantação do embrião no útero. A maioria das mulheres, porém, não tem ou não nota a presença desse sangramento. Nestes casos, o primeiro sinal de gravidez costuma ser o atraso menstrual, que habitualmente surge no início da 5ª semana de gestação (mais ou menos 3 semanas após a fecundação).

Advertisements

Como é feito o cálculo do tempo de gravidez

Ao contrário do que muita gente imagina, nós não começamos a contar o tempo de gravidez a partir do momento da fertilização do óvulo. Esta até seria a forma mais correta, caso ela fosse prática.

O grande problema de utilizar a data da fecundação como base para o cálculo da idade gestacional é o fato de ser quase impossível saber exatamente quando esse evento ocorreu.

Ao contrário do que o senso comum nos sugere, a maioria das gravidezes surge quando a relação sexual acontece dias antes da mulher ovular, pois os espermatozoides conseguem sobreviver por até 5 dias no trato reprodutivo feminino.

Se você está grávida, o mais provável é que não tenha engravidado no dia da relação, pois o período mais fértil da mulher é exatamente nas 24 a 48 horas antes da ovulação ocorrer.

Além de ser muito difícil definir o dia da fecundação, também não é uma tarefa nada fácil saber exatamente que dia a grávida teve a ovulação que resultou na gravidez.

Portanto, como poderíamos utilizar a data da fecundação como base para calcular a idade gestacional se não conseguimos saber quando foi a última ovulação nem quando a própria fecundação ocorreu?

Visando ultrapassar esse problema, os obstetras resolveram utilizar como base um evento mais fácil de ser identificado. Daí convencionou-se utilizar a data da última menstruação (DUM) como início da gravidez.

Em uma mulher grávida, para fins de cálculo da idade gestacional, o primeiro dia da sua última menstruação é considerado o primeiro dia da sua gravidez.

Isto posto, toda vez que dissermos que os sintomas de gravidez surgem ao redor da 5ª semana de gestação, estaremos falando da 5ª semana calculada pela DUM, que, como já vimos, não é a mesma coisa que a 5ª semana após a fecundação.

Advertisements

Em geral, a fecundação ocorre 2 a 3 semanas depois da DUM, mas dependendo do tamanho e da regularidade do ciclo menstrual, esse intervalo pode mudar um pouco.

Portanto, nas 2 primeiras semanas de gravidez calculadas pela DUM, você não está realmente grávida. Por mais confuso que possa parecer, a gravidez só começa de fato a partir da 3ª semana de gestação calculada pela DUM.

Se você quiser ler mais sobre o cálculo da idade gestacional e o melhor momento para engravidar, leia os seguintes artigos:

Quando surgem os primeiros sintomas de gravidez?

Se você entendeu como é feito o cálculo do tempo de gravidez, é fácil saber porque até a 3ª semana de gravidez é impossível que a mulher apresente qualquer sintoma. Afinal, como ter sintomas de gravidez se você não está grávida de fato?

Qualquer sintoma que a mulher tenha nas primeiras duas semanas após a menstruação não são sintomas de uma gravidez em curso, mas sim do período pré-ovulatório. Entre os sinais e sintomas que podem ocorrer nos dias que antecedem a ovulação podemos citar: cólicas abdominais, aumento da sensibilidade dos seios, alterações no olfato e paladar, excesso de gases, aumento da libido e alterações no muco vaginal.

A ovulação mesmo costuma ocorrer 2 a 3 semanas após a data da última menstruação. Se a fecundação ocorrer mais ou menos nessa época (2ª ou 3ª semana de gravidez pela DUM), a mulher torna-se grávida de fato, mas ainda permanecerá assintomática, pois a fecundação em si é um evento que não provoca nenhum sinal ou sintoma.

Como veremos a seguir, os primeiros sintomas de gravidez até podem surgir entre a 3º e a 4ª semana de gestação (cerca de 1 a 2 semanas após a fecundação), mas na maioria das pacientes, eles só surgem mesmo na 5º ou 6ª semana de gravidez.

Sabemos que:

  • Na 5ª semana de gravidez (3ª semana após a fecundação), cerca de 50% das gestantes já terão notado algum sinal ou sintoma de gravidez.
  • Na 6ª semana de gravidez (4ª semana após a fecundação), cerca de 70% das gestantes já terão notado algum sinal ou sintoma de gravidez.
  • Na 8ª semana de gravidez (6ª semana após a fecundação), cerca de 90% das gestantes já terão notado algum sinal ou sintoma de gravidez.

Quias são os primeiroS sintomaS de gravidez?

1. Sangramento vaginal pela implantação do embrião no útero (2 semanas após a fecundação)

A fecundação do óvulo pelo espermatozoide ocorre dentro de uma das trompas uterinas e dá origem ao zigoto (primeira fase do embrião).

Advertisements

Assim que o zigoto é formado, ele começa a se desenvolver ao mesmo tempo que se desloca ao longo da trompa uterina em direção ao útero (ver ilustração abaixo). Essa migração dura entre 6 a 12 dias (média de 8 a 10 dias) e também não produz sintoma algum.

Migração do embrião em direção ao útero

Quando o embrião implanta-se na parede do útero, ele costuma provocar um pequeno sangramento, que, em algumas mulheres, é percebido como uma discreta perda de sangue vaginal que pode durar de 1 a 3 dias. Algumas pacientes também referem uma discreta cólica abdominal associada a essa perda de sangue.

A implantação do embrião ocorre geralmente na 4ª ou 5ª semana de gravidez calculada pela DUM, o que corresponde a 2 a 3 semanas após a fecundação.

O sangramento da implantação é, portanto, o primeiro sintoma possível de gravidez. Como ele é algo discreto, costuma passar despercebido ou é confundido com uma menstruação que veio fraca. Repare que o sangramento de implantação costuma surgir mais ou menos na época em que a próxima menstruação deveria descer. Daí ser comum a confusão.

O primeiro sintoma de gravidez possível é um leve sangramento vaginal, associado ou não à dor abdominal, que costuma surgir 2 a 3 semanas após a fecundação.

2. Atraso menstrual (4ª semana de gestação)

Nas mulheres que têm ciclo menstrual com cerca de 28 a 30 dias, o atraso menstrual surge mais ou menos na mesma época em que o embrião se implanta no útero. Como o sangramento de implantação não ocorre em todas as grávidas, o atraso menstrual acaba sendo, de fato, o primeiro sintoma de gravidez na maioria dos casos.

Quando o embrião se implanta na parede do útero, ele começa a produzir um hormônio chamado HCG, que é a substância habitualmente dosada nos testes de gravidez.

Portanto, o atraso menstrual costuma ocorrer mais ou menos na mesma época da implantação do embrião e do início da produção do HCG. É por isso que os testes de gravidez só devem ser feitos após o atraso menstrual ocorrer. Antes do atraso, ainda não há produção suficiente de HCG para ser detectada nos testes.

Advertisements

Explicamos os testes de gravidez com mais detalhes nos seguintes artigos:

O primeiro sintoma de gravidez para a maioria das gestante é o atraso menstrual.

3. Sintomas de gravidez provocados pelo aumento da produção de hormônios (a partir da 5ª semana de gravidez)

A partir do momento que o embrião se implanta no útero, a gestante começa a experimentar uma grande alteração nos hormônios circulantes no sangue. Estrogênio, progesterona, prolactina, HCG, testosterona e vários outros hormônios começam a ser produzidos em maior quantidade.

Essa “onda” hormonal é responsável por vários dos sintomas iniciais da gravidez, entre os quais destacam-se:

  • Vontade constante de urinar.
  • Inchaço abdominal.
  • Aumento da sensibilidade nas mamas.
  • Aumento do tamanho das mamas.
  • Enjoos.
  • Cansaço e sono persistentes
  • Alterações do humor.
  • Desejos alimentares.
  • Alterações no paladar e no olfato.

Na maioria das mulheres, os sintomas listados acima surgem depois do atraso menstrual. Porém, se o seu ciclo menstrual for muito irregular ou muito longo, é possível que um ou outros desses sintomas surjam antes de você se dar conta de que a sua menstruação está atrasada.

Nas mulheres com ciclo menstrual muito irregular, o atraso menstrual pode ser difícil de ser identificado. Por isso, os sintomas provocados pelas variações hormonais podem ser os primeiros que a gestante consegue reconhecer.

O intervalo entre a 6º e a 12ª semanas de gravidez é momento que a gestante encontra-se mais sintomática.

A 12ª semana de gravidez marca o início do segundo trimestre de gestação. Nesta fase, boa parte dos sintomas melhoram e a gestante ganha uma “folga” que dura até, pelo menos, o início do 3ª trimestre, período em que os sinais e sintomas voltam a maltratá-la.

Para complementar as informações deste artigo, assista a este curto vídeo sobre os primeiros sintomas de gravidez:

Este artigo foi útil?  
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (12 votos, Total: 5,00 de 5)
Loading...
Advertisements
Advertisements
VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES
1 comentário
  1. Edilenny

    Eu acho que não to gravida
    Mais não e impossível
    Pq minha menstruação veio o foi embora
    Agora to sem saber
    Mais não sinto nenhum sintoma de gravide .não

Deixe um Comentário

Antes de comentar, leia as REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Seu email não será publicado.