Ultrassom na gravidez – Quando Fazer e Para Que Serve

Entenda qual é a utilidade da ultrassonografia obstétrica, que pode ser feita a partir de 5 semanas de gestação.

Nas gestantes, exames que utilizam radiação, como radiografias e a tomografia computadorizada, devem ser evitados devido aos óbvios riscos que os mesmos trazem ao bebê. Por isso, a ultrassonografia é o exame de imagem de escolha para o acompanhamento pré-natal. O ultrassom é um exame barato, sem riscos para o feto, que não provoca efeitos colaterais e não tem contra-indicações.

Neste artigo vamos fazer uma breve revisão do papel da ultrassonografia obstétrica. Valos abordar temas como translucência nucal, ultrassom morfológico, estimativa da idade gestacional e ultrassom 3D e 4D.

Se você procura informações sobre outros exames realizados rotineiramente no pré-natal, acesse o seguinte link: EXAMES DO PRÉ-NATAL.

QUANDO O ULTRASSOM OBSTÉTRICO DEVE SER FEITO?

A ultrassonografia pode ser realizada repetidamente durante a gestação, mas ela não é necessária em toda consulta. Na verdade, muitas sociedades internacionais de Ginecologia e Obstetrícia concordam que, se a paciente for saudável, não tiver queixas ou fatores de risco, apenas uma ou duas avaliações ultrassonográficas, realizadas entre a 10ª e 13ª semanas e entre a 16ª e 20ª semanas de gestação, são realmente necessárias durante toda a gravidez.

Porém, como muitos obstetras têm um aparelho de ultrassom no seu consultório, é muito comum que o exame acabe fazendo parte de muitas, senão de todas, as consultas do pré-natal. É bom deixar claro que, estando a grávida bem, não há estudos que indiquem vantagens em termos de saúde da mãe e do feto quando comparamos gestantes que fizeram ultrassons seriados durante toda a gravidez com gestantes que fizeram apenas um único ultrassom entre a 16ª e 20ª semana de gestação. Portanto, em locais com estrutura e acesso limitado a recursos médicos, não há nada de errado em solicitar apenas um única ultrassonografia durante a gravidez.

Nos locais com mais recursos, o obstetra costuma realizar, pelo menos, 3 ou 4 exames de ultrassom no pré-natal, divididos ao longo dos 3 trimestres de gestação:

1-  Na primeira ou segunda consulta pré-natal, com os objetivos de confirmar a existência de um embrião dentro do saco gestacional e de gravidez intra-uterina, visualizar os batimentos cardíacos do feto, identificar precocemente uma gravidez gemelar, estimar a idade gestacional e avaliar possíveis alterações anatômicas do trato ginecológico feminino, como cistos de ovário, miomas, malformações do útero, etc.

2- No segundo trimestre de gestação, a ultrassonografia deve ser realizada, de preferência entre a 18ª e 24ª semana de gestação, para avaliação da formação anatômica do feto. Este exame é chamado de ultrassom morfológico (ou ultrassonografia morfológica) e é o ultrassom mais importante da gravidez, pois é capaz de detectar malformações do feto.

Logo no início do 2 trimestre, ao redor da 12ª semana de gestação, também é muito comum a realização de uma ultrassonografia para medir a translucência nucal, que é um exame que avalia a quantidade de líquidos na região da nuca do feto. Uma translucência nucal aumentada sugere a possibilidade de uma alteração cromossomial, como a síndrome de Down.

3- No terceiro trimestre a ultrassonografia serve para acompanhar a taxa de crescimento do feto, a localização da placenta do útero, a quantidade líquido amniótico, a vitalidade do feto, a sua posição dentro do útero e a posição do cordão umbilical.

PRIMEIRO ULTRASSOM DO BEBÊ

As ultrassonografias obstétricas realizadas nas primeiras 12 semanas de gravidez são habitualmente feitas pela via transvaginal. A partir da 12ª semana, a via abdominal é a mais indicada.

O primeiro ultrassom da gestação pode ser realizado já a partir da 5ª semana de gravidez, época em que já possível visualizar o saco gestacional, primeira estrutura identificável de uma gravidez. O saco gestacional costuma estar visível a partir de 4,5 semanas de gestação. Antes da 4ª semana não adianta fazer ultrassom, pois ele não é capaz de identificar nenhum sinal de gestação.

ultrassom gravidez

Alguns dias após o início da 5ª semana de gestação já é possível identificar, dentro do saco gestacional, a vesícula vitelina, estrutura que fornece nutrientes para o embrião. A presença do saco gestacional e da vesícula vitelina dentro do útero confirma a existência de uma gravidez intra-uterina, descartando a possibilidade de uma gravidez ectópica, mesmo que o embrião ainda não consiga ser visualizado (leia: GRAVIDEZ ECTÓPICA).

O embrião em si costuma estar visível a partir da 6ª semana e os seus batimentos cardíacos podem ser identificados entre a 6ª e a 7ª semana.

Em geral, indicamos a realização do primeiro ultrassom durante a 7ª semana de gravidez, quando todos os dados referidos acima já estarão disponíveis para o obstetra.

ESTIMATIVA DA IDADE GESTACIONAL PELO ULTRASSOM

No primeiro trimestre da gestação, o embrião humano apresenta um taxa de crescimento e desenvolvimento mais ou menos estável e previsível, sendo, assim, possível estimar a idade gestacional de acordo com as suas características ultrassonográficas. A partir do 2º trimestre, os bebês começam a crescer em velocidades diferentes, de acordo com as suas características genéticas e condições da gestação, sendo mais difícil estimar a idade gestacional ao ultrassom.

A estimativa da idade gestacional e da data provável do parto (DPP) são feitas de forma mais acurada pelo ultrassom obstétrico no primeiro trimestre do que pela data da última menstruação (DUM), principalmente nas mulheres que têm um ciclo menstrual irregular ou que não se lembram com certeza do dia de início da última menstruação (leia: COMO CALCULAR A IDADE GESTACIONAL). Se a DPP calculada pela DUM for diferente da DPP calculada pelo ultrassom, esta última deve ser a utilizada pelo obstetra para avaliar a idade gestacional mais precisa.

O tamanho do saco gestacional e, principalmente, uma medida chamada comprimento cabeça-nádega (CCN) são as medições mais usadas para estimar a idade gestacional. Dados, como a presença de batimento cardíaco, da vesícula vitelina e de um embrião visível dentro do útero, também auxiliam na estimativa da idade gestacional nas gravidezes ainda muito iniciais.

A partir da 12ª semana de gravidez, outras medições podem ser usadas para estimar a idade gestacional, tais como o diâmetro biparietal (DBP), circunferência cefálica (CC) e comprimento do fêmur (CF).

TRANSLUCÊNCIA NUCAL

A avaliação da translucência nucal (TN), que algumas pessoas chamam de ultrassom morfológico do primeiro trimestre, é um exame de ultrassom realizado habitualmente entre a 11ª e 13ª semana de gestação, que visa identificar a quantidade de líquido presente na nuca do feto. Estudos mostram que fetos com anomalias cromossômicas, malformações fetais ou síndromes genéticas costumam ter maior quantidade de líquido nesta região, fazendo a nuca parecer mais larga.

Como os líquidos criam menos eco que as estruturas sólidas, ao ultrassom, eles aparecem mais escurecidos, ou seja, com maior translucidez ou com translucência nucal aumentada. O exame da translucência nucal só tem valor se for realizado em fetos com comprimento cabeça-nádega entre 45 e 84 mm e com menos de 14 semanas de gestação.

Os valores normais da translucência nucal são menores que 2,5 mm. Esses valores, porém, devem ser avaliados de acordo com a idade da gestante. Uma translucência nucal maior que 2,5 mm em uma gestante de 22 anos é menos preocupante que o mesmo valor em uma gestante de 40 anos. Quanto maior for o valor da translucência nucal, maior será a chance do feto ter alguma alteração genética.

A translucência nucal aumentada pode ser um indicador de várias doenças genéticas ou malformações, sendo a síndrome de Down a mais importante. Cerca de 75% dos bebês com síndrome de Down têm translucência nucal aumentada.

É necessário reforçar que o exame da translucência nucal é apenas um exame de rastreio, não servindo como diagnóstico definitivo para nada. A taxa de falso-positivo é relativamente alta, ao redor de 5%. Da mesma forma, uma TN normal, abaixo de 2,5 mm, não descarta a possibilidade de uma doença cromossomial, pois cerca de 20 a 25% dos fetos com Down apresentam TN normal.

Transluscência nucal

Quando encontramos uma translucência nucal aumentada, outras avaliações ultrassonográficas devem ser realizadas para obtermos mais dados. Geralmente, a ausência de osso nasal e um fluxo sanguíneo alterado no ducto venoso (comunicação entre a veia umbilical e a veia cava inferior do feto) são alterações que reforçam a possibilidade de problemas genéticos.

Quando o rastreio pela translucência nucal, osso nasal ou ducto venoso estão alterados, torna-se necessária uma investigação com análises de sangue da mãe (beta hCG e Proteína Plasmática A (PAPP-A)).

Com os dados da TN e os resultados das análises sanguíneas, o obstetra pode calcular o risco de doenças cromossomiais do feto. Se o valor estiver muito acima do esperado para a idade, a amniocentese (coleta de líquido amniótico) costuma estar indicada para o diagnóstico definitivo.

SEXO DO BEBÊ AO ULTRASSOM

O sexo do bebê já pode ser identificado pela ultrassonografia a partir da 11ª semana de gestação. Nesta fase porém, a taxa de acerto é de apenas 70%. O sexo do feto pode ser descoberto com mais segurança a partir da 13ª semana de gestação.

Para saber mais sobre o diagnóstico do sexo do bebê, leia: COMO SABER O SEXO DO BEBÊ – É menino ou menina?

ULTRASSOM MORFOLÓGICO

O ultrassom morfológico fetal é o exame ultrassonográfico mais importante da gravidez. Ele deve ser realizado pela via abdominal entre a 18ª e a 24ª semana de gestação. Nesta fase, o feto já se encontra todo formado, sendo possível identificar com relativa facilidade malformações presentes.

O ultrassom morfológico é o mais demorado e detalhado da gravidez, podendo levar mais de meia hora, pois o médico precisa avaliar individualmente diversas estruturas diferentes. Em muitos casos, não é o seu obstetra que realiza esse exame, mas sim um radiologista ou outro obstetra especializado em ultrassonografia morfológica fetal.

Na ultrassonografia morfológica é possível confirmar o sexo do bebê, verificar o seu coração e suas câmaras, avaliar a formação do cérebro, os órgãos digestivos, os membros, a face e outros sistemas do feto. O uso do doppler serve para ver como está o fluxo de sangue na placenta e no útero. Neste ultrassom também é possível determinar a localização da placenta, para saber se ela pode estar obstruindo a saída do útero, uma condição chamada de placenta prévia.

O ultrassom morfológico também serve para medir a cabeça do bebê, o fêmur e a circunferência abdominal para saber se o seu crescimento está adequado.

ULTRASSOM 3D

A ultrassonografia em 3D tem ganhado popularidade nos últimos anos devido à maior nitidez e beleza das suas imagens. Para os pais, o ultrassom 3D é bem mais interessante, pois mostra a aparência do feto com muito mais detalhes. Para o médico, porém, na maioria dos casos, não há indicação para a sua realização, pois o ultrassom 3D pouco acrescenta em relação ao ultrassom 2D comum.

Em alguns casos de suspeita de anormalidade facial ou do tubo neural vistos ao ultrassom comum, a ultrassonografia 3D parece mostrar os defeitos com um pouco maior de nitidez. Fora situações como essa, há poucos casos em que o ultrassom 3D é realmente útil.

O ultrassom 4D é apenas um ultrassom 3D visto em tempo real, capaz de mostrar movimentos do feto e de suas estruturas internas, como o coração. Ele pode ser gravado como um vídeo, o que o torna ainda mais atrativo para os pais.

VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

109
Deixe um comentário

avatar
300
Denise
Visitante
Denise

Boa noite Dr. Pedro
Fiz um Beta HCG hoje 04/04 e o resultado deu 10413.3 pesquisei é e muito alto para o pouco tempo de gestação ao qual me encontro. Será que estou grávida de gêmeos?
DUM foi 26/03.

Alexsandra Martins
Visitante
Alexsandra Martins

Olá,estou de 35 semanas e fiz somente uma ultrasonografia morfologica com 22 semanas, posso fazer 1 ultra obstetrica só para ver se o bebe está bem? fazer sem o medico pedir oferece algum risco?

Vânia
Visitante
Vânia

Tive um parto prematuro há 1 ano e meio, sem nunca se descobrir porquê, estou grávida outra vez, tenho mais probabilidade de ter outro parto prematuro?

Marcelle Carvalho
Visitante
Marcelle Carvalho

gostaria de saber o dia exato que engravidei. é possivel?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

É difícil. A não ser que você tenha tido relações sexuais apenas 1 vez durante o ciclo. E mesmo assim, você pode não ter engravidado naquele exato dia, já que o espermatozoide pode ficar viável no seu sistema reprodutor por até 5 dias.

cristiana
Visitante
cristiana

minha utima menstruaçao foi dia 09 de feveriro de 2017 fiz o exame de sangue deu positivo e dia 23 de março fiz um utra vaginal e nao viu nada sera por que me ajuda por favor estou desesperada

Jessy Correia
Visitante
Jessy Correia

Ola dr. Pedro. Fiz 3 testes, e todos eles deram positivos. Dois deles foram da clearblue. Onde informava “pregnant +3”. A algum risco de eates testes nao serem fiaveis e eu nao estar gravida?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

É pouco provável.

Fernanda Fer
Visitante
Fernanda Fer

Dr. Pedro, estou de 22 semanas de um menino, meu primeiro filho.Tenho muita vontade de tentar o parto normal, porém tenho 2 miomas na parede do útero e tenho hemorróidas desde criança, nunca sangraram. Minha dúvida é se esses dois problemas podem inteferir na minha tentativa?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Em princípio, não há problema.

Janiceh
Visitante
Janiceh

Fiz uma ultra com 5 meses e o medico disse que era uma menina mas ele não foi muito preciso,e eu já tenho três meninas e dessa vez eu acho que um menino .ele pode ter errado dr mais mim ajude a tirar essa dúvida.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Pode acontecer, mas com 5 meses é difícil errar.

Ivanilde
Visitante
Ivanilde

Estou com 18 semanas e meu obstetra viu q no coração tem um achado parecido com uma bolinha que mexe de acordo com seu movimento. Isto É normal?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Lamento, mas não tenho como opinar sem ver a imagem. Uma bolinha que mexe dentro do coração? Eu não faço a menor ideia do tipo de imagem que ele pode ter visto no ultrassom.

tatiane
Visitante
tatiane

fiz uma trans e o medico disse que estou com 7 semanas feto com 36mm mas ele não viu a vesicula,pediu para repetir será que tá tudo bem? sendo que quando eu fiz com 5 semanas só deu para ver o saco gestacional e estava vazio.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Ainda não dá para dizer nada. Tem mesmo que esperar e repetir o ultrassom.

karina
Visitante
karina

olá
estou com 11 semanas e na ultra deu que está com 144 batimentos, 24 mm e 5 de visicula vitelina, será se está tudo bem ?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim, o médico disse algo em contrário?

Erica
Visitante
Erica

Fiz um utra hoje e não viu minha vesícula vitelínica

Fabiana luciani
Visitante
Fabiana luciani

Bom dia Dr. Estou com uma grande preocupação…Fiz o morfológico com 22 semanas e deu tudo normal… Porém fui fazer uma ultrason agora com 28 semanas em outro lugar e me disseram que meu bebê parece ter cistos nos dois rins….pode isso? Na morfológica o médico não ter visto? Nas fotinhos que me deram ele analisou os rins….

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim, é possível que os cistos só tenham se tornado detectáveis depois da 22ª semana.

Katia Daniele
Visitante
Katia Daniele

Tem como saber se meu bb tem síndrome de down no
ultra-som morfológico ?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

O ultra-som pode mostrar algumas alterações típicas do Down, que levam o obstetra a indicar exames mais específicos para o diagnóstico definitivo.

Ana
Visitante
Ana

Boa noite minha menstruação não vem a 12 semanas fiz ultrassom e não foi visualizado feto apenas um sisto unicular no ovário esquerdo e possível que eu esteja grávida e não foi visto no ultra ssom ainda?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Com 12 semanas de atraso, o feto já seria grande o suficiente para ser visto no ultrassom.

Alecsandra Sabrina F
Visitante
Alecsandra Sabrina F

Bom noite dr. Estou grávida de 18 semanas e o médico marcou um exame de ultrassonografia simples e não a morfológica. Será que devo pedir que me dê a guia para o exame de ultrassom morfológico ou o procedimento é este?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Você deveria questioná-lo sobre isso. De repente, ele, por algum motivo, quer um ultrassom simples agora e só vai fazer o morfológico mais à frente, mais próximo das 24 semanas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais