Tricomoníase – DST causada pelo Trichomonas vaginalis

A tricomoníase é uma DST provocada por um protozoário, que é pouco conhecida, mas afeta milhões de pessoas ao redor do mundo.

Introdução

Tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. Ela é a doença sexualmente transmissível não-viral mais comum em todo o mundo, acometendo cerca de 170 milhões de pessoas.

Nas mulheres, a tricomoníase é uma das principais causas de vaginite (infecção da vagina), levando frequentemente a queixas como corrimento vaginal com mau cheiro, coceira genital e dor ao urinar. Por outro lado, nos homens, a infecção é, na maioria dos casos, assintomática.

Neste texto vamos abordar os modos de transmissão, os sintomas, diagnóstico e tratamento do Trichomonas vaginalis.

Transmissão da tricomoníase

A via sexual é virtualmente a única forma de transmissão do Trichomonas vaginalis, sendo incomum a contaminação através de roupas, toalhas ou outros fômites.

Curiosamente, a transmissão só se dá através do sexo entre mulher e homem ou entre mulher e mulher. A transmissão do T. vaginalis entre homens é pouco comum. Isso ocorre porque o parasito só infecta o pênis ou a vagina, sendo rara a contaminação de outras partes do corpo, tais como as mãos, a boca e o ânus.

O Trichomonas vaginalis é um parasito que só infecta o ser humano; costuma viver na vagina ou na uretra, mas pode também ser encontrado em outras partes do sistema geniturinário. O protozoário causa lesão do epitélio vaginal, levando à formação de úlceras microscópicas que aumentam o risco de contaminação por outras DSTs, nomeadamente o HIV, HPV, herpes genital, gonorreia e clamídia.

O período de incubação, isto é, o tempo entre a contaminação e o aparecimento do sintomas, varia geralmente entre 4 a 28 dias. Todavia muitas pessoas são carreadoras assintomáticas do parasito por longos períodos. Algumas mulheres possuem o T. vaginalis, por meses antes de surgirem sintomas, tornando muito difícil definir a data em que ocorreu a contaminação.

Mesmo quando não apresentam sintomas, as pessoas contaminadas podem transmitir o parasito.

Sintomas da tricomoníase

Tricomoníase no homem

No sexo masculino, a infecção pelo Trichomonas vaginalis costuma ser assintomática e transitória, melhorando espontaneamente em muitos casos. Porém, há casos de homens que permanecem sendo portadores assintomáticos do protozoário por vários meses, servido como fonte de contágio.

Quando há sintomas, o quadro mais comum é de uretrite (inflamação da uretra), com dor para urinar e corrimento uretral purulento. Uma complicação pouco comum, mas possível, é a infecção da próstata pelo T. vaginalis, levando à prostatite.

Tricomoníase na mulher

No sexo feminino a infecção pelo Trichomonas vaginalis também pode ser assintomática, mas pelo menos 2/3 das mulheres infectadas apresentam sintomas. O quadro mais comum é a vaginite, inflamação da vagina que cursa com corrimento amarelo-esverdeado de odor desagradável associado à disúria (dor para urinar), dispareunia (dor durante o ato sexual) e prurido (coceira) vaginal.

Sem tratamento, a infecção pode durar meses ou mesmo anos, tornando-se um fator de risco para infertilidade e câncer do colo do útero.

Grávidas

A infecção por T. vaginalis durante a gravidez está associada a complicações, incluindo ruptura prematura das membranas, parto prematuro e recém-nascido de baixo peso.

Diagnóstico da tricomoníase

O quadro clínico das vaginites apenas sugerem a causa mais provável, não sendo possível estabelecer o diagnóstico sem exames complementares. Para se confirmar a presença do Trichomonas vaginalis o ginecologista realiza um exame ginecológico, que normalmente detecta uma vagina inflamada e com pequenas úlceras. Durante o exame colhe-se uma amostra de secreção vaginal para ser estudada no microscópio. Em até 70% dos casos é possível identificar o protozoário se movendo nas secreções.

Se o quadro clínico e o exame ginecológico forem muito sugestivos, mas o exame microscópico for negativo, é possível fazer uma cultura da secreção, que costuma dar o resultado entre 3 a 7 dias. O exame de PCR (pesquisa de DNA do protozoário) também pode ser usado. Esse exame é mais caro, porém apresenta resultados mais rapidamente e com mais segurança.

O exame de papanicolau pode também detectar o Trichomonas vaginalis, mas sua sensibilidade é baixa, deixando passar cerca de 50% dos casos, além de ter uma alta taxa de falso positivo.

Tratamento da tricomoníase

O Metronidazol e o Tinidazol são as duas opções de tratamento para a tricomoníase. A taxa de cura com esses antibióticos é superior a 90% e nenhuma outra droga apresenta tamanha eficácia. O esquema indicado consiste em 2 gramas de Metronidazol ou Tinidazol por via oral (4 comprimidos de 500 mg) em dose única.

Atenção, é estritamente proibido o consumo de álcool em quem está sendo tratado com uma das duas drogas. É preciso esperar no mínimo 3 dias devido ao risco grave reação (leia: INTERAÇÃO DO ÁLCOOL COM REMÉDIOS E ENERGÉTICOS).

É importante tratar evitar relações sexuais durante uma semana e o(a) parceiro(a) também deve ser tratado(a), mesmo que esteja assintomático(a) para evitar a reinfecção. Cerca de 70% dos parceiros de um paciente infectado também estão infectados pelo parasito.

Como a taxa de sucesso é muito alta, se os sintomas desaparecerem não é preciso repetir exames para se confirmar a cura.

O metronidazol não trata as outras causas de vaginite, como gonorreia e candidíase. Portanto, se você tem um corrimento, evite a auto-medicação e procure seu ginecologista.

Prevenção da tricomoníase

Para se reduzir o risco de contaminação pelo Trichomonas:

  • Use sempre camisinha durante as relações sexuais.
  • Evite ter múltiplos parceiros(as).
  • Evite relações com pessoas sabiamente contaminadas e ainda não tratadas.
  • Se você tem corrimento, evite relações sexuais até ser vista pelo seu ginecologista.
VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

63
Deixe um comentário

avatar
300
Andreina da s de oliveira
Visitante
Andreina da s de oliveira

Eu tomei secnidazol dois comprimido de 1000 MG tomei os dois de uma vez melhorou mais ainda coça e sai um corrimento branco e de noite me deu uma dor de cabeça muito muito forte e muita vontade de vomita nem aguentei jantar ontem

Andreina da s de oliveira
Visitante
Andreina da s de oliveira

Ola
Tomei secnidazol melhorou mais ainda coça e sai um corrimento branco

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Tem que voltar ao ginecologista, pois existe risco do tratamento não ter sido eficaz.

Carol
Visitante
Carol

Dr. é certo que a tricomoniase na gravidez pode vim a gerar um deficit de inteligencia no bebê?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Não, o risco geralmente é de parto prematuro.

Nanana
Visitante
Nanana

Eu estava com tricomoniase, eu não tomei nenhum remédio mais parou o corrimento e as dores, quer dizer que fui curada?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

O seu organismo pode ter controlado a infecção. Mas há uma grande chance de você ainda estar infectada e apenas com poucos sintomas. Sugiro que você vá ao ginecologista fazer um exame ginecológico para saber se ainda há sinais de infecção.

Aluna de BIO
Visitante
Aluna de BIO

Com licença, eu estou fazendo um trabalho sobre DSTs pra minha aula de BIO e gostaria de saber se eu poderia usar algumas das informações do seu site.

Estou no 8° ano, e vou colocar na bibliografia.
Obrigada desde já.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim, claro.

Moisés Teixeira Leite
Visitante
Moisés Teixeira Leite

Quando uma mulher tem frequente esse problema existe um motivo par isso

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Geralmente, sim.

Flavia Parente
Visitante
Flavia Parente

Dr. O Secnidazol é indicado também para esta infecção, sendo dose unica de 2000 mg, sendo 2 comprimidos cada um de 1000mg, tem algum problema se tomar apenas 1 comprimido ???

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

É sub-dose, tem risco de não ser efetiva.

Gabriela Souza
Visitante
Gabriela Souza

Olá Dr. qual o motivo da tricomoníase ser porta de entrada para as DST’S citadas no texto? Obrigada pela atenção e parabéns pelo site!

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

A inflamação causada pela infecção favorece a contaminação.

rafael soares couto
Visitante
rafael soares couto

Eu tomei o metronidazol , ja duas vezes de dose unica, mas ainda assim, nao parou totalmente, ainda sai um corrimento branco , bem pouco, e as vezes ainda coça.

Flavia Parente
Visitante
Flavia Parente

O Secnidazol, usei e melhorei. Indico, mas procure um medico.

thaiala
Visitante
thaiala

doutor que remedio eu posso tomar para curar da tricomoniase?

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

No texto eu falo sobre as opções de tratamento.

ÁVILLA
Visitante
ÁVILLA

Boa noite, gostaria d saber
Doutor no meu caso sou casada, somos parceiros fixo, e contrai a tricomoníase, gostaria de saber se isso aparece assim mesmo!!!

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

É uma doença sexualmente transmissível. Converse com o seu ginecologista.

NANA SARA
Visitante
NANA SARA

Doutor estou sem menstruar a 2 meses quase 3 .
Estou com corrimento de cheiro similar a peixe .
E sai pedaços verdes , vários pedaços como pus .
Oque pode ser .??

Pedro Pinheiro
Visitante
Pedro Pinheiro

Uma infecção ginecológica. Para saber qual, só indo ao ginecologista.

Malu
Visitante
Malu

Oi doutor, estou com um corrimento esverdiado muito intenso, sem odor, e fui ao medico e ele disse que era vaginite me passou o Metronidazol e estou tomando 2 comprimidos de 8 em 8 hs faz 4dias… Gostaria de saber se demora mto para melhorar? Estou preocupada pois faz 4dias q estou tomando e n estou notando nenhum resultado… Obrigado.

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Com 4 dias já era para ter notado melhora.

Rafaela Bornhofer
Visitante
Rafaela Bornhofer

Estou com todos os sintomas citados, mas sou virgem. É possível ter uma DST mesmo sendo virgem?

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Existem infecções vaginais que não são DST. Mas você pode pegar DST nas preliminares, mesmo não havendo penetração.

Flavia Parente
Visitante
Flavia Parente

Uma questão tambem é o uso compartilhado de toalhas de banho e sabonetes, ou até mesmo roupas intimas. Só pra lembrar

Caísa Badu
Visitante
Caísa Badu

Doutor, ja peguei tricosomaníase, clamidia e candisiase varias vezes em menos de um ano.. isso é normal? o que devo fazer?

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Não é normal ter diferentes DST em pouco tempo. Você usa preservativos?

Caísa Badu
Visitante
Caísa Badu

usamos, aí uma vez ou outra que não usamos, aí aparece..!! eu tomo anticoncepcional, diane 35.

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

Se você tem parceiro fixo, aparentemente ele está lhe passando essas DST.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais