Remédios para disfunção erétil – Impotência sexual

Conheça as principais opções de tratamento medicamentoso para a impotência sexual.

Introdução

Durante muito tempo o tratamento para a impotência sexual se restringia a injeções no pênis, mecanismos que criam vácuos ou próteses implantadas através de cirurgias. Desde o final da década de 1990, porém, há uma opção simples e cômoda para a disfunção erétil, as drogas inibidoras da Fosfodiesterase Tipo 5 (PDE-5), conhecidas comercialmente por Viagra, Cialis e Levitra.

Neste artigo vamos explicar como drogas contra a disfunção erétil funcionam. Vamos falar também sobre as suas indicações, contraindicações e os efeitos colaterais mais comuns.

Se você procura informações sobre as causas da impotência sexual, acesse o seguinte link: IMPOTÊNCIA SEXUAL – Causas e Tratamento.

Como ocorre a ereção?

Para entender como funcionam os inibidores da PDE-5, é preciso entender como ocorre a ereção normal do pênis.

Existem duas estruturas cilíndricas amplamente vascularizadas dentro do pênis, chamadas de corpo cavernoso. Quando ocorre um estímulo sexual, o fluxo sanguíneo para estas estruturas aumenta, provocando aumento do tamanho do pênis e consequente compressão das veias penianas. Estas veias é que são responsáveis pelo retorno do sangue para o resto do organismo e por isso, quando estão comprimidas, ficam impossibilitadas de exercer seu papel. Isso acarreta retenção de sangue no corpo cavernoso, mantendo a ereção, que só é interrompida quando acaba o estímulo sexual. Quando há um orgasmo ou quando o estímulo para a ereção acaba, o corpo cavernoso se esvazia e o pênis volta a ficar flácido.

Corpo carvenoso
Anatomia do pênis  (clique p/ampliar. Atenção: A imagem acima  pode ser considerada ofensiva para certas pessoas)

Para que o corpo cavernoso encha-se de sangue é preciso um sinal do sistema nervoso central, liberando uma substância chamada óxido nítrico. Este neurotransmissor é quem relaxa os vasos sanguíneos do corpo cavernoso, facilitando a entrada de sangue no mesmo. Enquanto houver óxido nítrico no corpo cavernoso, o pênis se manterá cheio de sangue, e portanto, ereto; quando os níveis de óxido nítrico caem, a ereção termina.

A ereção, entretanto, é um processo mais complexo do que este explicado acima. Fatores hormonais e psicológicos interferem neste mecanismo. Por exemplo, homens com baixos níveis de testosterona não conseguem produzir quantidades suficientes de óxido nítrico. O mesmo pode ocorrer durante períodos de estresse ou ansiedade. A ereção depende, portanto, de fatores vasculares, neurológicos, hormonais e psicológicos. Um paciente com diabetes e vasos doentes pode não conseguir fornecer sangue suficiente para o pênis se encher, mesmo que haja óxido nítrico suficiente.

Antes de seguir em frente, assista a um curto vídeo sobre disfunção erétil de origem psicológica.

Como funcionam o Viagra, Cialis e Levitra

Para não entrarmos em complexos mecanismos biológicos e químicos, podemos dizer, grosso modo, que a substância responsável pela eliminação da ação óxido nítrico, responsável pela ereção, chama-se Fosfodiesterase Tipo 5 (PDE-5). Quando administramos drogas que inibam esta PDE-5, teremos uma ação mais prolongada do óxido nítrico, garantindo assim uma maior facilidade no aporte de sangue para o corpo cavernoso.

Existem atualmente três drogas diferentes que agem na inibição da PDE-5:

  • Sildenafil (Viagra®) 
  • Vardenafil (Levitra®)
  • Tadalafil (Cialis®) 

Sabendo agora como funciona a ereção e como agem estas drogas, já é possível imaginar que o Viagra ou outros inibidores da PDE-5 podem não funcionar em alguns pacientes, principalmente aqueles com problemas nos nervos e nos vasos do pênis. A taxa de sucesso encontra-se ao redor de 70%, sendo mais alta em pacientes apenas com problemas psicológicos e mais baixa naqueles com diabetes mal controlado ou lesão dos nervos da pelve após cirurgia de próstata.

Sildenafil (Viagra®)

O sildenafil, comercializado sob o nome Viagra® desde em 1998, foi a primeira droga da classe dos inibidores da PDE-5 a ser lançada no mercado. É atualmente a droga por via oral para impotência sexual mais testada e estudada.

O Viagra é vendido em comprimidos de 25 mg, 50mg ou 100mg, com posologia que varia entre 25mg a 100mg por dia, dependendo da avaliação médica. O comprimido deve ser tomado idealmente de estômago vazio (pelo menos 2 horas depois da última refeição) e 1 hora antes da relação sexual. O Sildenafil não é um medicamento para ser usado todo dia; o intervalo mínimo entre uma dose e outra deve ser de pelo menos 24 horas.

A ação do Viagra inicia-se com 30 minutos e dura por até 4 horas, mas isso não significa que o paciente apresentará ereção durante todo esse tempo. O Sildenafil é apenas um facilitador da ereção, pois ele aumenta o tempo de existência do óxido nítrico já produzido, não influenciando diretamente na sua produção. Se não houver estímulo sexual, não haverá estímulo para liberação do óxido nítrico e consequentemente ereção, exatamente como ocorre normalmente com todas as pessoas.

Contra-indicações do Viagra

O Viagra é uma droga bastante segura, com mais de 12 anos no mercado. Porém, como qualquer medicamento, existem contra-indicações e efeitos colaterais. A contra-indicação mais conhecida é em pacientes com doenças cardíacas em uso de nitratos.

O Sildenafil é um vasodilatador e apesar de agir preferencialmente nos vasos do pênis, há também um aumento do óxido nítrico sistêmico causando uma redução da pressão arterial. Em pessoas saudáveis esta queda é pequena é costuma ser assintomática. Porém, o uso do Viagra com remédios para hipertensão deve ser feita com cuidado. Os nitratos (isordil, monocordil, monoket, etc.), usados para a doenças cardíacas, são vasodilatadores cuja a ação é excessivamente potencializada pelo Sildenafil, podendo causar uma importante queda da pressão arterial, síncope (leia: DESMAIO, SÍNCOPE E REFLEXO VAGAL) e até isquemia cardíaca (leia: INFARTO DO MIOCÁRDIO | Causas e prevenção).

Medicamentos usados para a hipertrofia da próstata, como doxazosin e terazosin, também têm efeitos vasodilatadores potencializados pelo Viagra e também podem causar hipotensão. Desta classe, a tansulosina parece ser a droga mais segura para ser tomado junto com o Viagra.

Em pacientes com insuficiência cardíaca (leia: INSUFICIÊNCIA CARDÍACA | CAUSAS E SINTOMA), o Viagra também não deve ser usado sem explicita autorização médica, pois pode causar descompensação do quadro. Pacientes com histórico de AVC, principalmente nos últimos 6 meses, também devem ter cautela com o uso do Sildenafil (leia: AVC | ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL | Sintomas e tratamento).

Algumas drogas alteram o efeito do Viagra e a sua associação também deve ser evitada, entre elas:
– Eritromicina, cetoconazol, cimetidina, itraconazol, rifampicina, fenitoína, indinavir e ritonavir.

O Viagra não deve ser usado em conjunto com outros inibidores da PDE-5 como o Cialis e o Levitra. Não há potencialização da ereção com esta combinação e ainda existe elevado risco de toxicidade. Os inibidores da  PDE-5 em doses muito elevadas (acima das indicadas) podem causar AVC e hipotensões graves.

Efeitos colaterais do Viagra

O efeito colateral mais comum do Sildenafil são a dor de cabeça e tonturas, causados pelos efeitos sistêmicos da vaso dilatação. Azia também é um sintoma comum.

Outros efeitos mais raros incluem alterações visuais como visão azulada, borrada ou aumento de sensibilidade à luz. Alterações auditivas como perda da audição (em alguns casos definitiva) também podem ocorrem.

O priapismo, que é a ereção prolongada e dolorosa, é um evento muito raro, mas que pode ocorrer após o uso do Viagra. Todo paciente com ereção contínua por mais de 4 horas deve procurar um serviço de emergência pois há risco de isquemia e trombose do pênis. O priapismo é um efeito colateral mais comum quando o Viagra é usado de modo recreacional por pessoas jovens e associado a outras drogas como ecstasy, cocaína e anfetaminas.

Vardenafil (Levitra®)

O Levitra é uma droga lançada em 2003, comercializado em comprimidos de 2,5mg, 5mg, 10mg e 20mg. Assim como o Viagra, deve ser tomado 1 hora antes da relação sexual, e, de preferência, longe da última refeição. A ação também dura aproximadamente 4 horas.

Os perfis de efeitos colaterais e contra-indicações do Levitra são semelhantes ao do Viagra.

Tadalafil (Cialis®)

O Cialis também foi lançado em 2003 e é comercializado em comprimidos de 5mg,10mg e 20mg. Não há diferenças entre a eficácia do Cialis, do Levitra e do Viagra, porém, o primeiro apresenta algumas particularidades: o Cialis tem um efeito mais prolongado, que dura por até 36 horas, não parece causar as raras alterações visuais do Viagra e do Levitra, e pode ser tomado próximo das refeições. Fora essas pequenas diferenças, os 3 medicamentos são muito parecidos.

VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

35
Deixe um comentário

avatar
300
Laura
Visitante
Laura

Adorei, bem legal essas dicas.

Darci Sebastião da Silva
Visitante
Darci Sebastião da Silva

achei interesante o comentario gostaria de experimentar
como faço para adquerir o produto quanto custa quatos vem na embalagem

Junior
Visitante
Junior

Boa tarde gostaria de saber por que não consigo uma ereção durante o ato sexual?
no começo ate que vai mais depois não consigo mais, será ansiedade?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Ansiedade é um motivo comum. Agora, pra saber a causa exata, você precisa ir num urologista.

Francisco
Visitante
Francisco

Ola boa tarde Doutor! Esse Medicamento Cialis cura definitivamente a disfunçao erectil ou tem que se tomar para sempre quem sofre do problema? Obrigado

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Ele não cura, precisa ser tomado antes de cada relação sexual.

Odair Silva
Visitante
Odair Silva

Tenho saúde em dia, mas nao consigo manter a erecao, a menos q haja estímulos constante, e acho tm q a timidez me pressiona um pouco e fico inibido, o remedio ajuda nesses casos?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Ajuda, mas um tratamento psicológico talvez seja mais importante.

Arnaldo Dolabona
Visitante
Arnaldo Dolabona

Eu tive um infarto há 7 meses atrás. Antes do infarto e passar a usar
remédios,minha vida sexual era muito intensa e com ereções prolongadas.
Hoje meu pênis não fica 100% duro. Faço uso de inalapril,clopidogrel e
atenolol. Gostaria de saber qual remedio seria seguro para eu usar?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Arnaldo, não posso indicar remédios pela Internet. Se você pretende usar algum medicamento para disfunção erétil, o seu cardiologista precisa autorizar primeiro.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Qual a diferença do Zydena e o Viagra?

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

São muito parecidos, pois pertencem à mesma classe de droga. O Zydena (udenafil) tem um tempo ação maior que o Viagra.

alexandre
Visitante
alexandre

boa noite eu tenho 31 anos duns 5 anos pra ca minha relacao sexual dura muito poco eu gozo muito rapido tem algun tratamento pra que eu possa melhora

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Sim, há tratamento. Mas para isso, você precisa procurar um urologista.

Gregory Firman
Visitante
Gregory Firman

interessante, obrigado.

mdunguel
Visitante
mdunguel

Dr.Pedro, boa tarde.
Tenho 42 anos e desde 2008/2009 que faço uso de suvvia 50mg, um medicamento
semelhante ao viagra.
Este foi receitado por meu urologista.
Da última vez que eu o tomei, senti algo estranho como, tremedeiras, minha
pressão ficou totalmente louca, quase bateu a mínima com a máxima.
Desde que eu tive esses sintomas, que não os tinha das outras vezes, parei
de utilizar o medicamento.
Só que atualmente minha situação está se complicando com relação à ereção.
Não consigo manter uma ereção duradoura o bastante para penetrar minha
parceira.
Quando vou colocar a camisinha, meu pênis murcha.
Cheguei a tomar meio comprido de 50mg umas vezes.
Fiz um mapa de pressão e minha PAS foi diagnosticada como limítrofe e minha
PAD como anormal essa última em 24H de exame, variou de 55, valor mais baixo, a
111, valor mais alto.
Minha endocrinologista me falou que tenho açúcar alto, cerca de 106 com 12H
de jejum, e não diabetes, tomo remédio para controlar o açúcar.
Recentemente fiz diversos exames para verificar meu coração, porém ainda não
peguei os resultados.
Pergunto, o viagra tem função acumulativa no organismo?
Corro risco de ter um ataque cardíaco?

disqus_7ECQFINm9G
Visitante
disqus_7ECQFINm9G

Júlio Resende, tenho 54 anos e de um ano para cá venho sofrendo com impotência sexual qual medicamento mais apropriado sem ser esses instantâneos como viagra siallis etc?

milton
Visitante
milton

fis varios exames do coraçao nao deu nada mas tenho pressao alta controlada tomo atenalol – enalapril neo fedipiana e indapen diuretico para controlar a pressao e ela esta controlada posso tomar cialis diario ja tomei uma vez o cialis de 20mg nao senti nada mas tenho medo oque vc me a concelha tenho 53 anos aguardo sua resposta obrigado

odss
Visitante
odss

Dalila tenho 52 anos 26 de casado so agora a pouco tempo vim a saber na realidade dar prazer e ter prazer antes nem bem penetrava e ja gozava minha esposa ficava na mao e nem sempre tinha ereçao por coriosidade comprei o tal cialis tomei a metade do comprimido fiquei com ereçao a semana toda e controlou a ejaculaçao para ter ereçao e so pegar no penis ja fico com ereçao toda semana tomo ametade de um comprimido e ainda tomo remedio para preçao alta e nao tive nem um probrema com 52 anos numca tive tao bem como agora pena que demorou muito eu tomar este remedio tomei outros mais nao correspondeu so o sialis me suprendeu. espero que isto tambem resolva o pbrema do seu esposo e que voceis saja muinto feliz so eu sei o que passei com este pobrema.
se quizer falar com migo o imail: 060261oss@gmail.com

plínio
Visitante
plínio

Tenho 66 anos e tenho uma vida conjugal normal , aliás tinha, pois quando fiz a raspagem da próstata passei a não ter ereção suficiente. Até então não sabia do Viagra. Resolvi experimentar e foi ótimo. Eu e minha esposa já não estávamos vivendo bem, mas com o Viagra tudo se ajeitou. Agora tenho uma dúvida quanto a duração.Quando acordo de manhã o danado endureceu de novo, é normal?

Joaopaulo87
Visitante
Joaopaulo87

ola meu nome e joao, tenho 28 anos e ja uso o viagra 2 anos,
mas agora minhas veias do penis estao grossa doloridas
e algumas estoradas. sempre doe muito.. sera que pode ser algo mais
serio?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais