Dor de garganta

Esta seção de perguntas e respostas sobre dor de garganta (faringites e amigdalites) é um complemento do texto DOR DE GARGANTA | FARINGITE | AMIGDALITE.

1) Qual é o melhor remédio para dor na garganta?

Depende. Se estivermos falando de sintomas, os anti-inflamatórios são bastante efetivos (leia: ANTI-INFLAMATÓRIOS | AÇÃO E EFEITOS COLATERAIS). Mas estes apenas melhoram a inflamação, não agindo diretamente sobre a causa. Se a pergunta se refere a cura, então, não existe uma resposta única. Dor de garganta pode ter várias causas diferentes, sendo que cada uma possui um tratamento específico. Não existe um remédio único que cure todos os tipos de dor de garganta.

2) Quais são as principais causas de dor de garganta?

Infecções bacterianas, principalmente do grupo estreptococos; infecções virais, como mononucleose (leia: MONONUCLEOSE – DOENÇA DO BEIJO), influenza (vírus da gripe) (leia: DIFERENÇAS ENTRE GRIPE E RESFRIADO), HIV (leia: SINTOMAS DO HIV E AIDS (SIDA)) e enterovírus; irritações da mucosa da faringe de origem não infecciosa, doenças auto-imunes como doença de Kawasaki ou síndrome de Behçet, entre outros.

3) Toda dor de garganta precisa de antibiótico?

Não, somente aquelas causadas por bactérias.

4) Faringite e amigdalite são a mesma coisa?

Não. Faringite é inflamação da faringe; amigdalite da amígdalas. Como ambas estão anatomicamente próximas e são susceptíveis às mesmas causas inflamatórias, é comum inflamarem juntas, em um quadro chamado de faringoamigdalite. O tratamento também é o mesmo, mas faringite e amigdalite não são a mesma coisa.

5) Não tratar corretamente uma faringite, esperando que ela melhore sozinha, ou tratá-la apenas com remédios caseiros pode causar alguma complicação?

Sim, principalmente se for uma infecção de origem bacteriana. Estas devem sempre ser tratadas com antibióticos. Quando se trata de doenças, evite sempre o caminho mais fácil, que são a automedicação e o uso de remédios caseiros sem comprovação científica.

6) Quais são as complicações mais comuns de uma faringite/amigdalite bacteriana não tratada?

Escarlatina (leia: ESCARLATINA | Sintomas, causas e tratamento), febre reumática (leia: FEBRE REUMÁTICA | Sintomas e tratamento), Glomerulonefrite pós-estreptocócica (leia: O QUE É UMA GLOMERULONEFRITE ?) e abcessos de garganta.

7) Por que algumas pessoas tomam injeção de Benzetacil para infecções de garganta?

Para prevenir contra a febre reumática. Este tratamento é especialmente indicado para crianças, pois consiste em uma dose única de antibiótico (leia: PENICILINA BENZATINA | Injeção de benzetacil).

8) Pode-se substituir o Benzetacil por antibióticos orais?

Sim, porém, o tratamento por via oral pode demorar até 10 dias, dependendo do antibiótico. Como a melhora clínica costuma vir em 72 horas, muitos pacientes abandonam o tratamento antes do fim, favorecendo a ocorrência de bactérias resistentes e correndo o risco de desenvolverem febre reumática. O benzetacil é feito em dose única e permanece agindo no corpo por vários dias, garantindo assim o tratamento completo.

9) Se eu retirar as amígdalas, vou ficar livre das dores de garganta para sempre?

Provavelmente não. Muitas das pessoas que operam as amígdalas deixam de ter amigdalites e passam a ter crises de faringites. A infecção só muda de sítio. Atualmente a retirada das amígdalas é indicada apenas em crianças e, mesmo assim, em casos selecionados.

10) Mel com própolis ajuda a curar dor na garganta?

A clássica receita popular não apresenta suporte científico e funciona tanto quanto um placebo. O mel não ajuda e o efeito anti-inflamatório do própolis é muito menor do que qualquer anti-inflamatório vendido em farmácias.

11) Beber líquidos gelados ou comer sorvete pode piorar minha minha dor na garganta?

Não, mas algumas pessoas obtêm alívio sintomático com alimentos quentes. Alguns pacientes não toleram alimentos gelados durante as crises, mas isso é individual.

12) É normal aparecerem gânglios no pescoço durante uma crise de faringite/amigdalite?

Sim, perfeitamente normal e esperado.

13) Dor de garganta é transmissível?

Sim, principalmente as de origem viral. No caso das amigdalites bacterianas, sugerimos evitar contato por por até 24 horas após o inicio do tratamento com antibióticos, período em que o risco de transmissão cai bastante.

14) Como diminuir o risco de transmissão da dor de garganta?

Lavar as mãos com frequência é o melhor meio de evitar a transmissão de vírus e bactérias. Evite, também, contato próximo com pessoas doentes, principalmente nos primeiros dias.

15) É preciso fazer algum exame complementar antes de se fechar o diagnóstico de faringite bacteriana e iniciar o tratamento com antibióticos?

Não, o diagnóstico é clínico e não requer outros exames. Estes podem ser solicitados em casos especias, como em amigdalites de repetição.

Para tirar dúvidas e saber mais informações sobre dor de garganta, leia: DOR DE GARGANTA | FARINGITE | AMIGDALITE

Compartilhe
Médico formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (U.F.R.J) em 2002. Especialista em Medicina Interna e Nefrologia. Títulos reconhecidos pela Faculdade do Porto, Ordem dos Médicos de Portugal e Colégio de Nefrologia Português.